Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

domingo, 11 de outubro de 2009

Máquinas e Equipamentos











355565 - paulo_prof -  06 Nov 2018, 11:42
No setor em que atua, Máquinas e Equipamentos, creio que após a Wege3 (queridinha do mercado), ROMI3 será o ativo mais procurado no mercado de ações em caso de cenário de retorno dos investimentos industriais. Ou seja, creio que entre ROMI3, MTSA4, EALT4 e SHUL4, o investidor institucional dará preferência à ROMI. Por outro lado, projeto que mesmo num cenário de economia "pastosa" como o atual, a empresa não tenha dificuldades em postar um lucro anual acima dos R$ 50 milhões, com preço justo acima dos R$ 10,00.

Análise Coin Valores
A demanda por bens de capital se mostrou bastante aquecida ao longo de 2010, trazendo também preços crescentes. Para 2011, o primeiro semestre deverá apresentar maior estabilidade, podendo apresentar leve expansão no final do ano. O câmbio em patamar relativamente apreciado e a forte importação de produtos siderúrgicos, os preços de máquinas e equipamentos deverão continuar pouco pressionados no decorrer de 2011. Com isso, trabalhamos com aumento dos preços da ordem de 2,0% em 2011 (podendo ser lido como recuo em termos reais).
Uma importante notícia foi divulgada no mês de novembro/10: a prorrogação do FINAME PSI até 31/03/11 (para a aquisição de máquinas e equipamentos novos, de fabricação nacional), com taxas de 5,5% a.a. e até 10 anos para pagar.
No gráfico abaixo podemos observar a produção e o consumo aparente de bens de capital até o 3º trim/10, mostrando que importamos grande volume em 2010, contudo, o consumo mostrou forte expansão ao longo do ano, já ficando acima dos patamares précrise. - O consumo aparente de bens de capital no Brasil deverá fechar 2010 com elevação da ordem de 27% sobre 2009. Trabalhamos com expansão de 12% para 2011, acompanhando a expansão da atividade interna. As importações deverão fechar o ano com elevação de 43% e para 2011, a expansão deverá ser mais modesta, cerca de 15%. Os últimos dados divulgados (out/10) destacaram a forte importação de equipamentos fixos para transporte e partes e peças para bens de capital para agricultura. As exportações também cresceram em 2010, e deverão mostrar expansão de 20% em 2011, favorecida pela expectativa de expansão econômica dos países da América Latina. A produção brasileira de bens de capital deverá fechar o ano com
expansão de 23% e continuar em alta (+10%) em 2011.
Lembramos também aos investidores que algumas companhias de capital aberto do setor são muito dependentes dos investimentos em petróleo e gás. Com isso, reforçamos a expressiva programação de investimentos da Petrobras já aprovada para os próximos anos e as perspectivas para os demais, assim como a necessidade de fortes investimentos em infraestrutura no país. A Petrobras aprovou no começo de 2010 o dispêndio de R$ 250 bilhões até 2014, e deverá investir cerca de R$ 462 bilhões nos anos pós-2014. Para este segmento, a programação das licitações não é muito previsível, contudo, certamente grandes encomendas deverão ocorrer no biênio 2011/2012, favorecendo as companhias do setor.

                                                        

Nenhum comentário: