Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

domingo, 11 de outubro de 2009

Lupatech (LUPA)



Recomendações

Em Recuperacao Judicial

Carteiras

Balanços
3T2017 -
marcosvinicius2 -
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO (*). RESULTADO LIQUIDO DO 3T17 MELHOROU EM RELAÇÃO AO 2T17 E MELHOROU (TAMBEM) NA COMPARAÇÃO COM O 3T16. DOS ULTIMOS 47 TRIMESTRES, 35 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO NEGATIVO (74,4681%). O RESULTADO LÍQUIDO NO ACUMULADO NO PERÍODO DOS 9M17 FOI DE LUCRO NO MONTANTE DE R$ 12,5 MILHÕES ANTE PREJUÍZO DE R$ 476,9 MILHÕES NOS 9M16. O PRINCIPAL EVENTO QUE CONTRIBUIU PARA TAL VARIAÇÃO FOI O LANÇAMENTO DE R$ 394,8 MILHÕES DE DESPESA COM AJUSTE A VALOR PRESENTE DE CRÉDITOS SUJEITOS À RECUPERAÇÃO JUDICIAL RECONHECIDA NOS 9M16.

3T2016 -
marcosvinicius2  -
Em 25 de maio de 2015, conforme divulgado por meio de Fato Relevante, a Companhia ajuizou, em conjunto com outras empresas do Grupo Lupatech, pedido de recuperação judicial. O pedido foi deferido pela justiça em 23 de junho de 2015. Todas as informações referentes ao processo estão disponíveis no website da CVM e de relações com investidores da Lupatech S.A.- Em Recuperação Judicial.
Em 18 de novembro de 2015, a Assembleia Geral dos Credores aprovou o Plano de Recuperação Judicial, sendo o mesmo homologado em 11 de dezembro de 2015 pelo juízo da 1º Vara de Falências, Recuperações Judiciais e Conflitos Relacionados à Arbitragem da Capital de São Paulo, sem quaisquer ressalvas.
A Receita Líquida Consolidada no 3T16 atingiu R$ 31,4 milhões, versus R$ 66,7 milhões apurados no 3T15 e R$ 29,3 milhões no 2T16, redução de 53,0% e aumento de 7,0%, respectivamente. No acumulado do exercício, a Receita Líquida Consolidada atingiu no período de 9M16 R$ 107,4 milhões versus R$ 215,9 milhões no 9M15, redução de 50,2%.
Devido principalmente à redução da Receita Líquida Consolidada de R$ 35,3 milhões (53,0%), aos custos com rescisões que somaram R$ 3,2 milhões (R$ 2,5 milhões referente ao Segmento de Serviços e R$ 0,7 milhões do Segmento de Produtos) e ao impacto dos custos fixos, o Lucro Bruto Total foi negativo em R$ 4,8 milhões no 3T16 em comparação com o valor negativo de R$ 11,9 milhões no 3T15.
O EBTIDA Ajustado Consolidado das Atividades Continuadas foi negativo em R$ 2,9 milhões no 3T16 ante resultado negativo de R$ 0,9 milhões no 3T15 e resultado negativo de R$ 11,5 milhões no 2T16. A Margem EBITIDA foi negativa de 9,2% no 3T16 com variação negativa de 7,9 pontos percentuais em comparação com a apresentada em 3T15 e variação positiva de 29,9 pontos percentuais em comparação com a apresentada no 2T16.
O Resultado Líquido apurado no 3T16 foi prejuízo de R$ 51,6 milhões, comparado com prejuízo de R$ 230,0 milhões no 3T15 e com prejuízo de R$ 401,8 milhões no 2T16. Os principais eventos extraordinários que contribuíram para tal desempenho no 3T16 foram: (i) R$ 2,2 milhões de despesa com ociosidade de produção (R$ 5,2 milhões no 3T15 e R$ 3,3 milhões no 2T16); (ii) R$ 0,9 milhão de provisão para perdas com obsolescência e perdas extraordinárias de estoques (R$ 2,4 milhões no 3T15 e R$ 2,0 milhões no 2T16); (iii) R$ 4,0 milhões de reversão de provisão para perdas com processos judiciais (R$ 26,0 milhões no 3T15 e R$ 0,7 milhão no 2T16) e (iv) R$ 5,4 milhões de despesas aduaneiras.
Características
A Lupatech S.A. possui tres segmentos de negocios: Energy Products, Flow Control e Metalurgia.No Segmento Energy Products oferece produtos de alto valor agregado e servicos para a industria de petroleo e gas, como cabos para ancoragem de plataformas em aguas profundas, valvulas, equipamentos para exploracao de pocos, revestimentos de tubos, compressores para GNV, sensores e servicos, atraves das marcas "Lupatech MNA", "Lupatech CSL", "Lupatech Tecval", "Lupatech Oil Tools", "Lupatech Esferomatic", "Lupatech Oil & Gas Services", "Lupatech Tubular Services", "Lupatech Monitoring Systems", "Aspro", "Sinergas" e "Norpatagonica". No Segmento Flow Control possui posicao de lideranca no Mercosul na producao e comercializacao de valvulas industriais, principalmente para as industrias quimica, farmaceutica, papel e celulose e construcao civil, atraves das marcas "Lupatech Valmicro", "Lupatech Mipel", "ValBol" e "Jefferson". No Segmento de Metalurgia ocupa posicao de destaque no mercado internacional e especializa-se no desenvolvimento e na producao de pecas, partes complexas e subconjuntos direcionados principalmente para a industria automotiva mundial atraves dos processos de fundicao de precisao e de injecao de aco, onde e a pioneira na America Latina. Opera, ainda, na fundicao de pecas em ligas metalicas com alta resistencia a corrosao, voltadas para os setores de valvulas industriais e bombas, principalmente para aplicacoes nos processos para a industria de petroleo e gas, atraves das marcas "Microinox", "Steelinject" e "Itasa".
Links
344450  - marcosvinicius2 -  28 Nov 2017, 12:06
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO (*). RESULTADO LIQUIDO DO 3T17 MELHOROU EM RELAÇÃO AO 2T17 E MELHOROU (TAMBEM) NA COMPARAÇÃO COM O 3T16. DOS ULTIMOS 47 TRIMESTRES, 35 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO NEGATIVO (74,4681%). O RESULTADO LÍQUIDO NO ACUMULADO NO PERÍODO DOS 9M17 FOI DE LUCRO NO MONTANTE DE R$ 12,5 MILHÕES ANTE PREJUÍZO DE R$ 476,9 MILHÕES NOS 9M16. O PRINCIPAL EVENTO QUE CONTRIBUIU PARA TAL VARIAÇÃO FOI O LANÇAMENTO DE R$ 394,8 MILHÕES DE DESPESA COM AJUSTE A VALOR PRESENTE DE CRÉDITOS SUJEITOS À RECUPERAÇÃO JUDICIAL RECONHECIDA NOS 9M16.:

LUPA3
PREÇO: 2,82
PAYOUT (2016): 0,00%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 0,05
P/VPA 0,51
PSR 0,23
DY 0,00%
EV/EBITDA 4,43
MARGEM BRUTA -10,16%
MARGEM OPERACIONAL 440,60%
MARGEM LÍQUIDA 421,66%
LUCRO POR AÇÃO 52,782
MARGEM EBITDA 59,20%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 454,65%
ROE 953,35%
LIQUIDEZ CORRENTE 0,70

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -26,43%
RESULTADO BRUTO -66,94%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -2031,50%
RESULTADO OPERACIONAL -467,80%
RESULTADO LÍQUIDO -499,14%
EBITDA -205,93%

b) 3T17 sobre 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -15,55%
RESULTADO BRUTO -71,78%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -48,75%
RESULTADO OPERACIONAL -139,15%
RESULTADO LÍQUIDO -183,63%
EBITDA -367,34%

c) lucro (taxa média anual)
UA -499,14%
U2A ND
U3A -193,89%

d) patrimônio líquido médio
UA -122,64%
U2A ND
U3A -144,06%

RECEITA LIQUIDA = No 3T17 comparado ao 2T17, o aumento na Receita Líquida na divisão de Válvulas Industriais é justificado pela reativação de clientes antigos e aumento de vendas nos clientes atuais decorrentes de um cenário econômico mais estável, onde verificou-se uma retomada modesta de investimentos e manutenções no segmento industrial. Tal desempenho ocorreu também no comparativo do 3T17 com o 3T16.;

LUCRO BRUTO = Na comparação do 3T17 a 2T17, houve aumento de R$ 0,4 milhões no Lucro Bruto, esforço de realinhamento de preços, custos e margens. Observando as variações nos 9M17 versus 9M16, houve aumento da Receita Líquida, todavia, não ocorreu expansão apropriada da lucratividade. Tal acontecimento está relacionado principalmente ao efeito dos negócios de exportação que foram mais representativos em 2017, ao passo que carregam margens menores.;

LUPA3_rl_tri_bar.png

No que segue, os multiplicadores são calculados com referência aos resultados do 3T17 anualizados. O RESULTADO LIQUIDO de 43 milhões no 3T17 é um "ponto fora da curva":

LUPA3
PREÇO: 2,82
PAYOUT (2016): 0,00%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 0,15
P/VPA 0,51
PSR 0,25
DY 0,00%
EV/EBITDA 1,82
MARGEM BRUTA -5,08%
MARGEM OPERACIONAL 78,03%
MARGEM LÍQUIDA 162,87%
LUCRO POR AÇÃO 18,387
MARGEM EBITDA 159,83%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 454,65%
ROE 332,11%
LIQUIDEZ CORRENTE 0,70

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -33,64%
RESULTADO BRUTO -85,09%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 121,44%
RESULTADO OPERACIONAL -158,75%
RESULTADO LÍQUIDO -239,05%
EBITDA -357,94%

b) 3T17 sobre 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -15,55%
RESULTADO BRUTO -71,78%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -48,75%
RESULTADO OPERACIONAL -139,15%
RESULTADO LÍQUIDO -183,63%
EBITDA -367,34%

c) lucro (taxa média anual)
UA -239,05%
U2A ND
U3A -166,06%

d) patrimônio líquido médio
UA -129,89%
U2A ND
U3A -148,33%

( * ) É PRECISO VERIFICAR NO RELATÓRIO DA ADM. A EXISTÊNCIA DE RESULTADO NÃO RECORRENTE:
( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

338352  - Gaijim   -  20 Mai 2017, 23:38
Partiu Lupatech
********
PETROBRÁS VOLTA A CERTIFICAR LUPATECH COMO FORNECEDORA
************
https://www.petronoticias.com.br/archives/98478
************
257d17ede44f5e07d527c9a39c932212.png
334794  - marcosvinicius2  -  28 Fev 2017, 14:19
EDIT.: Houve modificação significativa na quantidade de ações no período 3T12 X 4T12, 2T14 X 3T14 E 1T15 X 2T15 (desdobramento ou emissões?) e Resultado Não Operacional (Não Encontrado).
Em 25 de maio de 2015, conforme divulgado por meio de Fato Relevante, a Companhia ajuizou, em conjunto com outras empresas do Grupo Lupatech, pedido de recuperação judicial. O pedido foi deferido pela justiça em 23 de junho de 2015. Todas as informações referentes ao processo estão disponíveis no website da CVM e de relações com investidores da Lupatech S.A.- Em Recuperação Judicial.
Em 18 de novembro de 2015, a Assembleia Geral dos Credores aprovou o Plano de Recuperação Judicial, sendo o mesmo homologado em 11 de dezembro de 2015 pelo juízo da 1º Vara de Falências, Recuperações Judiciais e Conflitos Relacionados à Arbitragem da Capital de São Paulo, sem quaisquer ressalvas.

LUPA3
PREÇO: 3,17
PAYOUT (2015): 0,00%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L -0,24
P/VPA -0,07
PSR 0,19
DY 0,00%
EV/EBITDA -10,84
MARGEM BRUTA -22,61%
MARGEM OPERACIONAL -88,14%
MARGEM LÍQUIDA -77,73%
LUCRO POR AÇÃO -13,224
MARGEM EBITDA -41,12%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO -156,79%
ROE 28,35%
LIQUIDEZ CORRENTE 0,17

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -35,65%
RESULTADO BRUTO 51,49%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -85,15%
RESULTADO OPERACIONAL -71,70%
RESULTADO LÍQUIDO -79,30%
EBITDA -76,52%

b) 3T16 vs 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -52,96%
RESULTADO BRUTO -59,89%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -67,92%
RESULTADO OPERACIONAL -76,80%
RESULTADO LÍQUIDO -77,55%
EBITDA -89,21%

c) lucro (taxa média anual)
UA -79,30%
U2A -54,46%
U3A -38,54%

d) patrimônio líquido médio
UA 496,48%
U2A -38,54%
U3A -16,78%

A Receita Líquida Consolidada no 3T16 atingiu R$ 31,4 milhões, versus R$ 66,7 milhões apurados no 3T15 e R$ 29,3 milhões no 2T16, redução de 53,0% e aumento de 7,0%, respectivamente. No acumulado do exercício, a Receita Líquida Consolidada atingiu no período de 9M16 R$ 107,4 milhões versus R$ 215,9 milhões no 9M15, redução de 50,2%.

Devido principalmente à redução da Receita Líquida Consolidada de R$ 35,3 milhões (53,0%), aos custos com rescisões que somaram R$ 3,2 milhões (R$ 2,5 milhões referente ao Segmento de Serviços e R$ 0,7 milhões do Segmento de Produtos) e ao impacto dos custos fixos, o Lucro Bruto Total foi negativo em R$ 4,8 milhões no 3T16 em comparação com o valor negativo de R$ 11,9 milhões no 3T15.

5865dce113.png

5867e6481c.png

O EBTIDA Ajustado Consolidado das Atividades Continuadas foi negativo em R$ 2,9 milhões no 3T16 ante resultado negativo de R$ 0,9 milhões no 3T15 e resultado negativo de R$ 11,5 milhões no 2T16. A Margem EBITIDA foi negativa de 9,2% no 3T16 com variação negativa de 7,9 pontos percentuais em comparação com a apresentada em 3T15 e variação positiva de 29,9 pontos percentuais em comparação com a apresentada no 2T16.

O Resultado Líquido apurado no 3T16 foi prejuízo de R$ 51,6 milhões, comparado com prejuízo de R$ 230,0 milhões no 3T15 e com prejuízo de R$ 401,8 milhões no 2T16. Os principais eventos extraordinários que contribuíram para tal desempenho no 3T16 foram: (i) R$ 2,2 milhões de despesa com ociosidade de produção (R$ 5,2 milhões no 3T15 e R$ 3,3 milhões no 2T16); (ii) R$ 0,9 milhão de provisão para perdas com obsolescência e perdas extraordinárias de estoques (R$ 2,4 milhões no 3T15 e R$ 2,0 milhões no 2T16); (iii) R$ 4,0 milhões de reversão de provisão para perdas com processos judiciais (R$ 26,0 milhões no 3T15 e R$ 0,7 milhão no 2T16) e (iv) R$ 5,4 milhões de despesas aduaneiras.

161716 - marcelio2 -  28 Dez 2012, 14:39
Muito bom dia a todos.

Último pregão do ano hoje. Ótima oportunidade de repensar os erros e corrigir o rumo em 2013.

A matéria abaixo é um ótimo meio de visualizar que, talvez, algumas dessas listadas abaixo podem fazer um caminho diferente no ano que vem e se os preços atuais, se mostrarem uma grande "oportunidade" de investimento.

Lembrando que devemos comprar empresas boas e grandes em momentos difíceis e com bom desconto na cotação. Depois é ter tranquilidade e surfar na onda da alta quando os ventos virarem a seu favor.

O timing da "entrada" é o que faz a diferença de um bom investimento ou prejuízo certo. Cabe a todos estudar um pouco e garimpar as oportunidades que as crises oferecem. Boa sorte a todos nas suas decisões.

De falências até blue chips, veja os maiores micos da bolsa em 2012

Empresas como Mundial, Pet Manguinhos, OGX, HRT e Eletrobras apareceram como más apostas para os investidores; Facebook foi o destaque negativo internacional

Por Lara Rizério |9h42 | 28-12-2012 A A A

SÃO PAULO - O ano de 2012 foi bastante movimentado para aqueles que detinham ações de algumas empresas que acabaram se tornando "micos". Dentre elas, estiveram papéis de empresas que decretaram falência ou foram liquidadas até grandes companhias que sofreram com alto endividamento ou com uma produção bem abaixo da esperado pelo mercado.

Veja abaixo as ações que mais se destacaram - mesmo que negativamente - e que viraram notícia no ano que está acabando:
[...]
3. Lupatech : alto endividamento guiou queda dos papéis

O alto endividamento da companhia e a sua forte dependência da Petrobras (PETR3;PETR4) fez com que as ações da Lupatech também se tornassem um "mico" para os investidores, ao acumularem baixa de 57,30% no ano. O papel LUPA3 chegou a registrar sucessivas quedas semanais no ano, chegando a dez semanas consecutivas de desvalorização.

Novamente, voltou à tona o mesmo problema do ano anterior: a dificuldade em pagar as dívidas que estariam vencendo fizeram com que a empresa registrasse uma situação bastante complicada. Neste sentido, a Standard & Poor's reafirmasse o rating de crédito de emissor da Lupatech em "SD" (default seletivo, na sigla em inglês). "A reafirmação segue-se à postergação, pela 3ª vez, por parte da Lupatech, do pagamento dos juros anuais relativos à sua 2ª emissão privada de debêntures conversíveis em ações, que venceu inicialmente em 15 de abril de 2012. Desde o primeiro adiamento em abril deste ano, os pagamentos foram postergados em agosto e novembro. A empresa espera agora efetuar o pagamento em fevereiro de 2013", escreveram em relatório os analistas da agência, Maria Renata Lotfi e Luciano Gremone.

A Petrobras é a principal cliente da Lupatech - responsável por 70% de todas as receitas - e vem pressionando os seus fornecedores, desde que Maria das Graças Foster assumiu a presidência da companhia. A tentativa de fazer a Petrobras uma empresa mais eficiente, de modo a conseguir cumprir a meta de investimentos e manter o posto de mais valiosa do Brasil, tem cobrado as suas fornecedoras, fechando o cerco contra a companhia. Nesta direção, o alto endividamento da companhia, realizado em 2008, quando as perspectivas era de um boom no setor do combustível fóssil - poucos meses antes da crise eclodir, vieram à tona e prejudicam o bom desempenho da economia.

LUPA3 em 2012: -57,30%
[...]

159531 - PANICO2011 -  06 Dez 2012, 14:43
Setor de petróleo vai de mal a pior

Lupatech vai phalir junto com a Inepar

S&P mantém status de calote seletivo para Lupatech
Empresa postergou, pela terceira vez, o pagamento de juros das debêntures
Gustavo Kahil, de

Germano Lüders/EXAME

As ações da Lupatech acumulam uma desvalorização de 52% em 2012

São Paulo – A Standard & Poor’s manteve o status de “calote seletivo” (SD, na sigla em inglês) para a fabricante de equipamentos para a indústria de gás e petróleo Lupatech (LUPA3). A nota CCC para os bônus perpétuos foram reafirmados.

O comunicado veio após o anúncio da terceira postergação do pagamento de juros da 2ª emissão privada de debêntures.

“Desde o primeiro adiamento em abril deste ano, os pagamentos foram postergados em agosto e novembro. A empresa espera agora efetuar o pagamento em fevereiro de 2013”, ressaltam Maria Renata Lotfi, Luciano Gremone, que assinam a análise.

As ações da Lupatech acumulam uma desvalorização de 52% em 2012.

http://exame.abril.com.br/mercados/noticias/s-p-mantem-status-de-calote-seletivo-para-lupatech

156880 - higorq - 14 Nov 2012, 02:04
[...]
Lupatech reduz prejuízo no terceiro trimestre, para R$ 57,4 milhões
[...] 

Análise Coin Valores
A Lupatech S.A. é um dos maiores fornecedores nacionais de equipamentos e serviços para o setor de Petróleo e Gás, sendo líder em cabos para ancoragem de plataformas e válvulas, além de prestar serviços de Intervenção em poços de petróleo e gás e de Workover.

RETROSPECTIVA 2010
Durante o ano de 2010 a carteira de negócios da Lupatech cresceu 225%, passando a R$ 2,6 bilhões, sendo cerca de 80% desse montante relacionado a contratos de prestação de serviços e o restante voltado para atividades de manufatura de equipamentos, principalmente cabos de ancoragem e válvulas.

PERSPECTIVA 2011

A Administração da Companhia acredita que, fruto do grande crescimento da carteira de negócios, o ano de 2011 tem perspectivas mais favoráveis para o crescimento das receitas e da rentabilidade, atrelados principalmente, à recuperação dos investimentos em desenvolvimento de estruturas produtivas no setor de petróleo e gás, como por exemplo, a construção de novas plataformas de produção de petróleo e gás. A Lupatech tem capacidade industrial para absorver forte crescimento de demanda e acredita que é competitiva nas linhas de negócio em que atua, o que será de grande importância para a recuperação de seus indicadores operacionais e consequentemente o retorno para seus acionistas.

30287 - siriaco - 16/Mar/2010 10:10 
LUPA3:
LUPATECH (LUPA-NM) - FATO RELEVANTE (16/03) LUPATECH (LUPA-NM) - Fato Relevante - Contrato com Petrobras para
Revestimento Interno de Tubos
DRI.: Thiago Alonso de Oliveira
A empresa enviou o seguinte fato relevante:
ASSINATURA DE CONTRATO COM PETROBRAS PARA REVESTIMENTO INTERNO DE TUBOS
Caxias do Sul, 16 de marco de 2010 - A Lupatech S.A. (BM&FBovespa: LUPA3)
(OTCQX: LUPAY)("Lupatech" ou "Companhia"), lider no Mercosul na fabricacao de valvulas industriais, fabricante de equipamentos para o setor de petroleo e gas e lider na America Latina na instalacao de revestimentos anticorrosao em tubulacoes, anuncia a assinatura de contrato ("Contrato") com a Petroleo Brasileiro S.A. ("Petrobras"), para fornecimento de revestimentos internos especiais contra corrosao em tubos de aco, de servicos de acompanhamento de instalacoes nos pocos e assistencia tecnica.
A Companhia informa ainda que durante os ultimos meses participou de diversas licitacoes com resultados favoraveis nas areas de servicos, valvulas e revestimentos.
As tratativas relacionadas as licitacoes vencidas em servicos e valvulas permanecem em andamento e tao logo sejam concluidas serao levadas a conhecimento do mercado.

Sobre o Contrato de Revestimentos
O Contrato hoje assinado tem valor aproximado de R$150 milhoes, que serao reconhecidos no prazo de 3 (tres) anos a contar a partir do segundo trimestre de 2010, e contempla clausula que permite a renovacao por igual periodo. A licitacao que resultou nesse Contrato apresentava exigencia minima de comprovacao de insumo nacional (Conteudo Local) de 50% no primeiro ano e de 100% a partir do segundo ano.
As solucoes em revestimentos que serao aplicadas aos tubos da Petrobras ja sao fornecidas pela Lupatech no mercado brasileiro. O resultado da aplicacao de revestimentos e notado na ampliacao da vida util dos tubos de exploracao e producao de petroleo e gas, principalmente aquelas expostas a ambientes corrosivos, alem de ampliar a seguranca operacional e protecao ao meio ambiente.
A forte presenca da Lupatech no Brasil, destacadamente por sua capacidade industrial instalada fruto de investimentos recem concluidos, como tambem, pela agilidade em acessar materiais criticos, criam diferencial competitivo no mercado. O Contrato reafirma a existencia de atrativas oportunidades para novos negocios envolvendo empresas com tecnologias diferenciadas e com capacidade instalada no Brasil para suprir as crescentes demandas do setor de petroleo e gas no pais.
Os servicos abrangidos no Contrato serao executados atraves da base operacional da Lupatech em Rio das Ostras (RJ - Brasil).

SOBRE A LUPATECH - A Lupatech S.A. possui tres segmentos de negocios: Energy Products, Flow Control e Metalurgia.No Segmento Energy Products oferece produtos de alto valor agregado e servicos para a industria de petroleo e gas, como cabos para ancoragem de plataformas em aguas profundas, valvulas, equipamentos para exploracao de pocos, revestimentos de tubos, compressores para GNV, sensores e servicos, atraves das marcas "Lupatech MNA", "Lupatech CSL", "Lupatech Tecval", "Lupatech Oil Tools", "Lupatech Esferomatic", "Lupatech Oil & Gas Services", "Lupatech Tubular Services", "Lupatech Monitoring Systems", "Aspro", "Sinergas" e "Norpatagonica". No Segmento Flow Control possui posicao de lideranca no Mercosul na producao e comercializacao de valvulas industriais, principalmente para as industrias quimica, farmaceutica, papel e celulose e construcao civil, atraves das marcas "Lupatech Valmicro", "Lupatech Mipel", "ValBol" e "Jefferson". No Segmento de Metalurgia ocupa posicao de destaque no mercado internacional e especializa-se no desenvolvimento e na producao de pecas, partes complexas e subconjuntos direcionados principalmente para a industria automotiva mundial atraves dos processos de fundicao de precisao e de injecao de aco, onde e a pioneira na America Latina. Opera, ainda, na fundicao de pecas em ligas metalicas com alta resistencia a corrosao, voltadas para os setores de valvulas industriais e bombas, principalmente para aplicacoes nos processos para a industria de petroleo e gas, atraves das marcas "Microinox", "Steelinject" e "Itasa".

Assinatura de contrato de serviços com Petrobras no valor de R$ 123 milhões Caxias do Sul, 14 de Junho de 2010 – A Lupatech S.A. anuncia que assinou contrato de serviços (“Contrato”) com a Petróleo Brasileiro S.A. (“Petrobras”), no valor aproximado de R$ 123 milhões com prazo de 5 (cinco) anos a contar do início das operações, sendo permitida a renovação do Contrato por mais 5 (cinco) anos. O Contrato abrange serviços de preservação e reparo geral de equipamentos, de ferramentas e de materiais destinados às operações de completação de poços, wireline, de avaliação, de perfuração e para serviços especiais. Os serviços serão executados pela subsidiária integral da Companhia, Lupatech Equipamentos e Serviços para Petróleo Ltda. (antiga Gasoil Serviços Ltda.), nas bases onshore da Petrobras. Para a execução do Contrato não estão previstos investimentos de capital, apenas o fornecimento de mão de obra especializada da Lupatech, conforme a demanda e execução do contrato. A expectativa é que serão necessários 250 novos colaboradores durante a execução do contrato.

11444 - victorfleite - 12/Ago/2009 23:50
Lucro da Lupatech mais que dobra e atinge R$ 42,4 milhões no segundo trimestre
Por: Equipe InfoMoney
12/08/09 - 18h47
InfoMoney
SÃO PAULO - A Lupatech (LUPA3) anunciou nesta quarta-feira (12) seu resultado referente ao segundo trimestre de 2009, reportando um lucro líquido de R$ 42,4 milhões no período, alta de 163% frente a igual trimestre de 2008. O resultado representa uma melhora considerável frente ao prejuízo de R$ 12,1 milhões observado nos três primeiros meses deste ano.
Segundo a empresa, o resultado reflete a difícil da economia. "Apesar destes resultados positivos, o desempenho da Companhia ainda reflete a difícil situação macroeconômica dos mercados mundiais, e, de modo especial, da Argentina e Brasil, especialmente no setor de bens de capital", declarou a empresa.
A receita líquida cresceu 3% frente ao segundo trimestre do último ano e alcançou R$ 167,9 milhões. Na comparação com os três primeiros meses do ano, quando atingiu R$ 151,2 milhões, a receita subiu 11%. No mesmo sentido, o Ebitda (geração operacional de caixa) totalizou R$ 32,7 milhões entre abril e junho deste ano, alta de 10,4% frente ao primeiro trimestre de 2009.
Plano de negócios
A Lupatech declarou que não realizará seu plano de negócios em 2009. "A forte retração de demanda e a redução da disponibilidade de crédito no período determinaram que importantes segmentos industriais suspendessem planos de expansão de capacidade e postergassem investimentos em manutenção do parque instalado, até que houvesse melhoria da visibilidade de geração de caixa. Dessa forma, não será possível para a Administração da Companhia executar o plano de negócios para o exercício social de 2009 conforme originalmente planejado", concluiu

1537 - small caps - 08/Fev/2009 22:21
"tittonel, obrigado!"
"Esta é uma das vantagens de saber observar a relação preço x valor. Você dificilmente paga por um futuro incerto, ao mesmo tempo em que passa a observar aspectos do balanço que podem indicar para onde vão os resultados empresariais conforme as mudanças econômicas."
"LUPA3 é uma aposta em razão dos projetos que tem ou terá ligados à Petrobrás (fornecedora). É um futuro bem mais factível do que aqueles baseados apenas em notícias ou especulações. Mas, como você pode observar, o pessoal já paga mais pela empresa em razão disso, o que aumenta o risco caso a promessa de um futuro melhor não se confirme. No atual cenário, já é possível comprar empresas que não são apenas promessa e estão baratas."
"Antes de vender, é interessante verificar os próximos balanços e aumentar diversificação."

1489 - paulorizzi - 07/Fev/2009 00:09
"citação: tittonelvalew paulo, posso abusar??? o q vc acha da lupa3?"
gde abraço
"Este papel não entrou na tela de meu radar ... em conseqüência, tudo o que tenho é o que pode ser obtido nos sites que mencionei. A minha planilha pessoal lista os dados que me interessam trimestre a trimestre. A menos que exista um site por aí que eu não conheço, a única forma de conseguir estes números é através dos relatórios trimestrais. Também é de utilidade ler estes relatórios (nem que seja uma leitura dinâmica)."
"Sem levar em conta o setor no qual a empresa atua, considerando os dados fornecidos pelo Fundamentos, acho que não há um único indicador que me ""aguça o apetite"". A menos que eu não esteja enxergando direito, o ""melhor"" múltiplo talvez seja a margem EBIT, de 26,6%. Considerando todos os ""problemas"" da empresa, o papel está absurdamente caro. P/VPA = 4,80, quando deveria realmente ser bem menor do que 1 (algo com 0,5) para que o ativo pudesse ser classificado como um possível ""turnaround"". Como ""problemas"" vejo uma dívida bruta estratosférica, de 4 vezes o patrimônio líquido e quase 2 vezes a receita líquida. O prejuízo líquido dos últimos 12 meses é praticamente igual ao prejuízo líquido dos últimos 3 meses x 4, ou seja, não parece haver evolução favorável da situação adversa."
"O site do guiainvest.com fornece dados dos 12 meses de 2007, 9 primeiros meses de 2007 e 9 primeiros meses de 2008. Se os dados estiverem corretos (é comum encontrar incompatibilidades entre os dois sites), a dívida bruta / patrimônio líquido, que era de aprox 100% nos primeiros 9 meses de 2007, passou a 260% no final de 2007 e a 400% após 9 meses de 2008. A liquidez corrente também foi cortada pela metade no espaço de um ano. Só mesmo lendo os relatórios para sentir se os caras são capazes de adoçar a pílula ... Relativo ao resultado líquido, o que se le no site da guiainvest mostra uma situação melhor. No último trimestre de 2007, o prejuízo foi igual aos 9 meses anteriores. Já nos 9 primeiros meses de 2008 há um pequeno lucro. Houve lucronos 6 primeiros meses e prejuízo nos últimos 3 meses. Chuto que há passivos indexados ao dolar. Só lendo o relatório do 3T08. Tarefa sua :-)"
"No lado positivo, há uma evolução legal no Ativo Total, na Receita Líquida e no Resultado EBIT. "

1476 - tittonel - 06/Fev/2009 21:32
Small e\ou amigos que possam me ajudar...
Small comprei seu livro e ainda estou sofrendo um pouco para desvendar esse mundo financeiro.
"rescetemente comprei uma boa parcela de minha carteira em lupa3, acreditando no mercado de petroleo futuro, mas com o seu livro comecei a tentar interpretar os balancos da empresa e fiquei meio assutado, as despesas tem aumentado significativamente, apesas de o caixa estar aumentando paulatinamente e o ebtida com gde crescimento em virtude de maiores pedidos. E como em seu livro analisei o preço\ebitda e me parece bom...."
Me ajuda... vc ve com bons olhos esse aumento de despesas ou seria melhor liquidar essa operacao e procurar outras acoes...

Nenhum comentário: