Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

terça-feira, 7 de abril de 2020

Tegma (TGMA)



Subsetor
Segmento

Recomendações
Comprajoaoricci (2017) - rafael234 (nov/08)

Carteiras
acarlos321 (abr/16) - agressivo2 (jun/16jan/17mai/18set/18) - pocunha (jan/18)

Códigos de Negociação
Tipo
TGMA3
 Novo Mercado

Balanços
A2019/4T2019 - DFP 31/12/2019

3T2019 - ITR 30/09/2019
paulo_prof  -
Excetuando a Receita Líquida e Resultado Bruto, os Resultados Recorrentes foram bons. A comparação dos resultados postados em 12 meses mostra que o ativo pode estar algo barato.

2T2019 -
paulo_prof   -
Resultados muito bons, especialmente no que tange o ebitda. Ativo parece estar bem precificado.

1T2019 -
paulo_prof   -
No que concerne a comparação trimestral, o bom crescimento da Receita, acompanhado por uma redução das despesas operacionais resultou num grande crescimento do Resultado Antes dos Impostos, Ebitda e Lucro Líquido 
Com a melhora sensível na comparação trimestral e queda do preço desde a última avaliação, parece que o ativo agora está de bem precificado a relativamente barato. 

A2018/4T2018 -
paulo_prof - 
comparação trimestral (4T18vs4T17) não é boa. Embora tenha ocorrido um ótimo crescimento na Receita Líquida, a margem bruta caiu muito (de 29,7% para 23,7%), resultando num Resultado Bruto menor. O Resultado Financeiro, que foi positivo no 4T17, resultou negativo no 4T18. Como consequência, Resultado Antes dos Impostos, Lucro e Ebitda escorregaram sensivelmente.
Na Comparação Anual, a "lavoura" ainda foi salva (especialmente o ebitda), mas não ao ponto de justificar o preço atual.
Baseado exclusivamente nos números, o ativo estaria caro. Há que se ler o Relatório para verificar eventuais não recorrências.

3T2018 -
Paulo Prof - 
Excelentes resultados mais uma vez. Na minha opinião, a empresa deverá continnuar crescendo nos próximos trimestres. Em consequência, o ativo ainda está barato.

marcosvinicius2 -  
PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). RECEITA LIQUIDA = A Receita Líquida consolidada do 3T18 foi de R$ 331MM, aumento de 15% comparada ao 3T17. LUCRO LIQUIDO = O Lucro Líquido do 3T18 foi de R$ 31,1MM com margem bruta de 22,03%, aumento de 103% comparada a do 3T17 e melhora na margem de 20% no 3T18. Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas = As Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas reduziram -19,65% comparado ao 3T17. EBITDA = O EBITDA do 3T18 foi de R$ 52,8MM, aumento de 53% comparado ao 3T17. MARGEM EBITDA = A Margem EBITDA no trimestre foi de 15,67%, aumento de 49,53% comparada com o mesmo período de 3017. EQUIVALENCIA PATRIMONIAL = A equivalência patrimonial, que corresponde à operação da GDL (50% armazenagem alfandegada e geral do Espirito Santo), foi positiva em R$ 0,3 milhão no 3T18. Nos 9M18 ainda foi negativa em R$ 0,3 milhão. Nos 9M17, quando a operação ainda era consolidada 100% nos resultados da Tegma, o prejuízo líquido da operação foi de R$ 7,6 milhões(resultado pro-forma, sem considerar o ganho de causa do FUNDAF de R$ 9,8 milhões, já que operação não constituía uma unidade societária isolada).; FLUXO DE CAIXA = O fluxo de caixa livre do 3T18 foi de R$ 18 milhões, influenciado positivamente por melhores resultados operacionais, apesar de um maior CAPEX. Nos 9M18 o fluxo de caixa livre soma R$ 70,2 milhões, influenciado positivamente pela utilização de R$ 38 milhões de créditos tributários extemporâneos.

2T2018 -
Paulo Prof - 
Muito bons os resultados, especialmente se for lembrado que a greve teve um impacto negativo. Os tempos de prejuízo gerados pela crise parecem definitivamente ser coisa do passado. Creio que é lícito esperar um período de crescimento dos resultados gerados pelos investimentos que a empresa vem realizando junto a clientes preferenciais. Na minha opinião, o ativo está barato.

1T2018 -
Paulo Prof - 
Considerando ser o 1o. trimestre do ano historicamente o mais fraco do exercício, o resultado da TGMA deve ser considerado bastante razoável. O que duvido é que a empresa será capaz de replicar o excelente 4T17 no 4T18. Em consequência, prefiro considerar o ativo mais como bem precificado, em linha com os resultados esperados em 2018, do que barato (acreditando que no 4T18 o lucro do 4T17 poderá ser repetido)!

A2017/4T2017 -
paulo_prof  -  
Excelentes os resultados, mas tem receitas líquidas não recorrentes no operacional e no financeiro, impactando os resultados financeiro e antes do IR/CS, bem como o Ebitda, especialmente no 4T17. Recomendo a leitura do relatorio para que se tenha uma ordem de grandeza destes não recorrentes.
Embora os indicadores tivessem sido calculados considerando as receitas líquidas não recorrentes (ou seja, o expurgo dos não recorrentes levaria a indicadores piores), o meu palpite é que o ativo não está caro, e pode valorizar no médio prazo. Este meu palpite é baseado no fato de que a empresa, como resultado da crise, ficou muito melhor preparada (por exemplo, a margem bruta que antes da crise estava na faixa dos 17-18%, hoje está em 21,6%), de modo que na medida em que for aumentar a receita líquida para os níveis pré-crise, aumentará consideravelmente os seus resultados, bem acima dos 5% calculados como necessários pela análise simplificada de FCD. O meu palpite é que o ativo possa alcançar os R$ 30,00 nos próximos 12 meses. Quando tiver tempo, verificarei qual a taxa de crescimento dos resultados necessária para atingir este valor.

marcosvinicius2 -  
PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). O EBITDA ajustado em 2017 foi de R$ 134,8 milhões [R$ 44,7 milhões no 4T17], superiores ao do ano anterior, influenciado pelos melhores resultados operacionais de ambas divisões.; LUCRO LIQUIDO = O lucro líquido em 2017 foi de R$ 103,8 milhões [R$ 59,0 milhões no 4T17], superior ao de 2016, impactado positivamente pelo crescimento da receita,pelo controle de custos e despesas e por eventos não recorrentes positivos que somaram R$ 40,8 milhões no ano e R$ 31,0 milhões no 4T17.; OUTRAS DESPESAS = O aumento das outras receitas (despesas) líquidas no 4T17 foi decorrente principalmente do item 8 dos eventos não recorrentes do 4T17. No ano de 2017, a linha foi também impactada pelos itens 2, 3, e 4 dos eventos não recorrentes dos 9M17 no Anexo I. Desconsiderando todos esses itens, o aumento em 2017 de 67,2% ou R$ 5,4 milhões vs 2016 é proveniente principalmente do aumento de R$ da constituição de provisões para demandas judiciais da empresa.:

3T2017 -
paulo_prof  -
Para o curto prazo, acho que o ativo está bem precificado. Para o médio prazo, um investimento nos preços atuais não me parece arriscado, pois o Resultado Antes dos Impostos vem evoluindo continuamente.

2T2017 -
paulo_prof   -
Nos 12 meses terminados no 2T16 e 2T15 a empresa postou prejuízos. Desde então, já são 4 trimestres postando lucros. O cenário parece ser o de uma empresa que completou o turnaround. O P/L do 2T anualizado, igual a 10,0, num cenário de lucros crescentes parece indicar uma oportunidade. Acredito que o risco de um investimento nos preços atuais seja pequeno.

1T2017 -
paulo_prof   -
Resultados estão melhorando, mas a melhora ainda está a anos luz para conseguir justificar o preço atual.

3T2016 -
paulo_prof   -
Deu uma melhorada sim, mas tem que melhorar muito mais para que o preço atual seja justificado pelos fundamentos. No 3T16 a empresa transportou mais veículos do que havia transportado no 1T16 e 2T16 e, em consequência, aumentou a Receita Líquida. Como houve também uma melhora na margem bruta, o resultado bruto acabou sendo sensivelmente melhor do que nos dois trimestres anteriores. Isto mais uma redução de aprox. R$ 3 milhões nas despesas operacionais explica a diferença dos R$ 4,5 milhões entre os resultados do 3T16 e 2T16. Mas tudo é muito frágil ... ninguém garante que a empresa não navegará no vermelho no 4T16. Por outro lado, para justificar o preço atual a empresa deveria estar lucrando no mínimo umas 3 vezes mais.

3T2015 -
paulo_prof  - 
Embora tenha sido capaz de postar resultados positivos nos últimos 4 trimestres (que é um feito digno de nota), as Receitas estão em queda acelerada (15% nominais na base anual e 23% na base trimestral).

A2013/4T2013 -
paulo_prof  -
Not ... haja fé para permanecer comprado neste ativo, hein ??? Há 3 anos que só anda prá trás !!! ...

2T2013 -
paulo_prof  -
A julgar pelos números (não li o relatório) e embora tenha mostrado uma certa recuperação, a empresa continua andando para trás ... e continua cara!

2T2012 - 
pauloprof - 
não gostou.

1T2010 -
pauloprof -
não gostou.

A2009/4T2009 -
pauloprof -
os resultados veio sem surpresas. A Ação está precificada.

Características
Prestação de serviços de logística para a indústria automotiva. Gerenciamento de estoques e pátios. Atividades de armazém geral. Pdi. dentre outras.

Apresentações

Balanços (Calendário)




Excetuando a Receita Líquida e Resultado Bruto, os Resultados Recorrentes foram bons. A comparação dos resultados postados em 12 meses mostra que o ativo pode estar algo barato.
ycRGczAYAfGblHbsxoFjLI1fgIrr7c%20eU=


No que segue foram expurgados dos Resultados do 3T19 todos os efeitos do ganho da ação relativa à questão do ICMS e COFINS, de acordo com as informações prestadas no release do 3T19.



TGMA3

PREÇO: R$ 30,70

PAYOUT (2018) 60,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 15,74

P/VPA 3,50

PSR 1,51

DY 3,81%

EV/EBITDA 9,09

MARGEM BRUTA 21,6%

MARGEM OPERACIONAL 13,1%

MARGEM LÍQUIDA 9,6%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,950

MARGEM EBITDA 17,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 39,0%

ROE 22,26%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,71



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,79%

RESULTADO BRUTO +21,92%

RESULTADO FINANCEIRO N EGATIVO +28,23%

RESULTADO OPERACIONAL +31,22%

RESULTADO LÍQUIDO +26,99%

EBITDA +36,92%



b) 3T19 vs 3T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,87%

RESULTADO BRUTO +3,64%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -12,42%

RESULTADO OPERACIONAL +12,46%

RESULTADO LÍQUIDO +10,88%

EBITDA +22,86%



c) lucro (taxa média anual)

UA 26,99%

U2A 64,41%

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio

UA 14,01%

U2A 15,86%

U3A 12,78%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 36,92%

U2A 38,70%

U3A 52,49%

U4A 19,70%

U5A 6,27%

U6A 5,70%

U7A 3,48%

U8A 1,89%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 24,37

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +5,5%

363364 - paulo_prof   -  08 Ago 2019, 14:34
Resultados muito bons, especialmente no que tange o ebitda. Ativo parece estar bem precificado.
p.php?pid=chartscreenshot&u=wTJyQwQFiS8M
TGMA3

PREÇO: R$ 33,70

PAYOUT (2018) 60,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 17,75

P/VPA 4,31

PSR 1,67

DY 3,38%

EV/EBITDA 10,50

MARGEM BRUTA 21,5%

MARGEM OPERACIONAL 12,9%

MARGEM LÍQUIDA 9,4%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,899

MARGEM EBITDA 16,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 44,0%

ROE 24,27%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,44



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 2T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +14,30%

RESULTADO BRUTO +13,39%

RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo

RESULTADO OPERACIONAL +16,10%

RESULTADO LÍQUIDO +7,53%

EBITDA +30,24%



b) 2T19 vs 2T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,06%

RESULTADO BRUTO +25,50%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +225,42%

RESULTADO OPERACIONAL +23,45%

RESULTADO LÍQUIDO +15,36%

EBITDA +31,71%



c) lucro (taxa média anual)

UA 7,53%

U2A 65,11%

U3A -553,32%



d) patrimônio líquido médio

UA 11,83%

U2A 13,98%

U3A 10,60%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 30,24%

U2A 50,96%

U3A 51,70%

U4A 11,88%

U5A 4,18%

U6A 5,04%

U7A 2,79%

U8A 1,59%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 23,74

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+8,5%

360958  - paulo_prof   -  05 Mai 2019, 00:53
No que concerne a comparação trimestral, o bom crescimento da Receita, acompanhado por uma redução das despesas operacionais resultou num grande crescimento do Resultado Antes dos Impostos, Ebitda e Lucro Líquido

Com a melhora sensível na comparação trimestral e queda do preço desde a última avaliação, parece que o ativo agora está de bem precificado a relativamente barato.

TGMA3

PREÇO: R$ 25,70

PAYOUT (2018) 60,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 15,75
P/VPA 3,73
PSR 1,48
DY 3,81%
EV/EBITDA 9,63
MARGEM BRUTA 21,1%
MARGEM OPERACIONAL 12,6%
MARGEM LÍQUIDA 9,4%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,833
MARGEM EBITDA 16,2%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 42,1%
ROE 23,65%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,51


Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,76%

RESULTADO BRUTO +8,68%

RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo

RESULTADO OPERACIONAL +26,80%

RESULTADO LÍQUIDO +7,63%

EBITDA +42,92%



b) 1T19 vs 1T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,21%

RESULTADO BRUTO +21,05%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +0,48%

RESULTADO OPERACIONAL +88,82%

RESULTADO LÍQUIDO +90,20%

EBITDA +89,83%



c) lucro (taxa média anual)

UA 7,63%
U2A 138,89%
U3A 512,13%


d) patrimônio líquido médio

UA 11,90%

U2A 13,65%

U3A 9,23%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 42,92%
U2A 48,25%
U3A 51,04%
U4A 4,32%
U5A 3,48%
U6A 3,74%
U7A 1,60%
U8A 0,83%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 22,91

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+3,0%

359506  -williamcw -  20 Mar 2019, 00:06
Olá Professor, obrigado!! De fato houveram vários eventos não recorrentes no quarto trimestre, quais sejam:
1. A Tegma, seguindo seu processo interno de compliance, identificou incorreções no
recolhimento de imposto relativo à operação de químicos, da logística integrada. Em função disso,
optou por apresentar uma denúncia espontânea para o recolhimento adicional de ICMS (Imposto sobre
Circulação de Mercadorias e Serviços) da referida operação dos últimos cinco anos. Tal regularização
resultou no reconhecimento de uma despesa de R$ 5,3 milhões de imposto na linha “deduções da
receita bruta”, além de R$ 2 milhões de multa e juros na linha “despesas financeiras” no 3T18 e o
respectivo.
2. Em dezembro de 2018, a Companhia reconheceu créditos de PIS e COFINS referentes ao direito
de excluir o valor do ICMS das bases de cálculo dessas duas contribuições. Os créditos reconhecidos
foram fundamentados na decisão do Supremo Tribunal Federal (“STF”) de 15 de março de 2017 em
sede de repercussão geral. Como os embargos de declaração do processo ainda estão pendentes de
decisão, não havendo ainda decisão sobre a possibilidade de reconhecimento de créditos de períodos
precedentes (no caso da Companhia cinco anos antes de 2008), os créditos registrados abrangem
apenas o período de março de 2017 a dezembro de 2018. O impacto no resultado foi um crédito de
R$10,6 milhões [R$ 4,5 milhões referentes a 2017 e R$ 6,1 milhões referentes a 2018] e R$ 0,6 milhão de
atualização monetária, sendo que ajustamos nosso EBITDA do 4T18 somente o valor de 2017, ou seja,
ele contém também o crédito dos primeiros nove meses de 2018.
3. A antiga controlada Direct Express (vendida em 2014) demandou judicialmente um de seus
clientes pleiteando pagamento adicional por serviços prestados. A ação foi julgada improcedente em
primeira e segunda instâncias, por conta disso, a mesma, e por consequência a Tegma, como sucessora
das obrigações e direitos, foi condenada ao pagamento dos honorários de sucumbência no montante
de R$ 2,9 milhões. Embora ainda haja a possibilidade de discussão em instância superior, o resultado da
Tegma já foi afetado pelo início da execução da sentença.
4. O contrato de compra e venda da Direct Express, firmado entre a Companhia e 8M Participações
prevê que a Companhia somente estará obrigada a indenizar a 8M Participações por eventuais
demandas judiciais correspondentes a fatos anteriores à data da compra, que superem no seu valoragregado R$ 40 milhões. Por outro lado, a 8M Participações obriga-se a indenizar a Companhia por
eventuais demandas judiciais correspondentes a fatos posteriores à data da compra. No exercício de
2017, o montante das obrigações pagas pela 8M Participações indenizáveis pela Companhia superaram
o valor agregado. Em dezembro de 2018 a Administração revisou as premissas de cálculo o que
resultou em uma provisão complementar, além das provisões correntes realizadas ao longo do
exercício, no montante R$ 14,5 milhões para fazer frente a essa cláusula contratual, impactando a linha de outras receitas (despesas) líquidas, assim como o correspondente impacto de 34% desse valor no imposto de renda diferido. Dessa forma, o saldo destas provisões totaliza R$ 22,1 milhões.
No Anexo I há uma DRE de 2018 e de 2017 sem os eventos não recorrentes e pro-forma sem a GDL

359504 - paulo_prof  -  19 Mar 2019, 23:23
A comparação trimestral (4T18vs4T17) não é boa. Embora tenha ocorrido um ótimo crescimento na Receita Líquida, a margem bruta caiu muito (de 29,7% para 23,7%), resultando num Resultado Bruto menor. O Resultado Financeiro, que foi positivo no 4T17, resultou negativo no 4T18. Como consequência, Resultado Antes dos Impostos, Lucro e Ebitda escorregaram sensivelmente.

Na Comparação Anual, a "lavoura" ainda foi salva (especialmente o ebitda), mas não ao ponto de justificar o preço atual.

Baseado exclusivamente nos números, o ativo estaria caro. Há que se ler o Relatório para verificar eventuais não recorrências.


TGMA3

PREÇO: R$ 28,88

PAYOUT (2017) 59,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 17,59

P/VPA 3,93

PSR 1,52

DY 3,41%

EV/EBITDA 10,87

MARGEM BRUTA 20,6%

MARGEM OPERACIONAL 11,5%

MARGEM LÍQUIDA 8,6%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,642

MARGEM EBITDA 14,5%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 33,1%

ROE 22,35%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,98



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,66%

RESULTADO BRUTO +10,28%

RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo

RESULTADO OPERACIONAL +22,81%

RESULTADO LÍQUIDO +4,32%

EBITDA +32,49%



b) 4T18 vs 4T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +14,95%

RESULTADO BRUTO -8,13%

RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo

RESULTADO OPERACIONAL -28,90%

RESULTADO LÍQUIDO -40,71%

EBITDA -10,24%



c) lucro (taxa média anual)

UA 4,32%

U2A 179,81%

U3A 121,73%



d) patrimônio líquido médio

UA 14,59%

U2A 12,88%

U3A 8,13%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 32,49%

U2A 43,12%

U3A 37,58%

U4A 1,08%

U5A 1,02%

U6A -0,17%

U7A -0,88%

U8A -0,31%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 20,52

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+8,5%

356955  - marcosvinicius2 -  18 Dez 2018, 22:05
COMENTÁRIO: PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). RECEITA LIQUIDA = A Receita Líquida consolidada do 3T18 foi de R$ 331MM, aumento de 15% comparada ao 3T17. LUCRO LIQUIDO = O Lucro Líquido do 3T18 foi de R$ 31,1MM com margem bruta de 22,03%, aumento de 103% comparada a do 3T17 e melhora na margem de 20% no 3T18. Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas = As Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas reduziram -19,65% comparado ao 3T17. EBITDA = O EBITDA do 3T18 foi de R$ 52,8MM, aumento de 53% comparado ao 3T17. MARGEM EBITDA = A Margem EBITDA no trimestre foi de 15,67%, aumento de 49,53% comparada com o mesmo período de 3017. EQUIVALENCIA PATRIMONIAL = A equivalência patrimonial, que corresponde à operação da GDL (50% armazenagem alfandegada e geral do Espirito Santo), foi positiva em R$ 0,3 milhão no 3T18. Nos 9M18 ainda foi negativa em R$ 0,3 milhão. Nos 9M17, quando a operação ainda era consolidada 100% nos resultados da Tegma, o prejuízo líquido da operação foi de R$ 7,6 milhões(resultado pro-forma, sem considerar o ganho de causa do FUNDAF de R$ 9,8 milhões, já que operação não constituía uma unidade societária isolada).; FLUXO DE CAIXA = O fluxo de caixa livre do 3T18 foi de R$ 18 milhões, influenciado positivamente por melhores resultados operacionais, apesar de um maior CAPEX. Nos 9M18 o fluxo de caixa livre soma R$ 70,2 milhões, influenciado positivamente pela utilização de R$ 38 milhões de créditos tributários extemporâneos.:

TGMA3
PREÇO: R$ 24,00
PAYOUT (2017): 29,32%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 11,98
P/VPA 3,40
PSR 1,31
DY 2,45%
EV/EBITDA 8,87
MARGEM BRUTA 22,03%
MARGEM OPERACIONAL 13,58%
MARGEM LÍQUIDA 10,97%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,004
MARGEM EBITDA 15,67%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 40,67%
ROE 28,42%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,00

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 18,35%
RESULTADO BRUTO 42,09%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -164,31%
RESULTADO OPERACIONAL 128,84%
RESULTADO LÍQUIDO 130,53%
EBITDA 76,98%

b) 3T18 sobre 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 15,85%
RESULTADO BRUTO 25,68%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 60,28%
RESULTADO OPERACIONAL 69,82%
RESULTADO LÍQUIDO 103,50%
EBITDA 52,91%

c) lucro (taxa média anual)
UA 130,53%
U2A ND
U3A 69,46%

d) patrimônio líquido médio
UA 17,73%
U2A 12,18%
U3A 7,52%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 25,05
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -1,0% !!!!
[...]

355830 - paulo_prof  -  13 Nov 2018, 00:17
Excelentes resultados mais uma vez. Na minha opinião, a empresa deverá continnuar crescendo nos próximos trimestres. Em consequência, o ativo ainda está barato.

TGMA3

PREÇO: R$ 24,35

PAYOUT (2017) 59,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 12,14

P/VPA 3,45

PSR 1,33

DY 4,86%

EV/EBITDA 8,86

MARGEM BRUTA 22,0%

MARGEM OPERACIONAL 13,6%

MARGEM LÍQUIDA 11,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 2,006

MARGEM EBITDA 15,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 35,0%

ROE 28,42%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,00



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +18,35%

RESULTADO BRUTO +42,09%

RESULTADO FINANCEIRO passou de negativo para positivo

RESULTADO OPERACIONAL +169,95%

RESULTADO LÍQUIDO +153,53%

EBITDA +74,97%



b) 2T18 vs 2T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,63%

RESULTADO BRUTO +3,84%

RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo

RESULTADO OPERACIONAL +116,00%

RESULTADO LÍQUIDO +17,16%

EBITDA +126,63%



c) lucro (taxa média anual)

UA 130,53%

U2A passou de negativo para positivo

U3A 69,46%



d) patrimônio líquido médio

UA 17,73%

U2A ! 12,18%

U3A 7,52%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 74,47%

U2A 68,66%

U3A 18,10%

U4A 2,11%

U5A 2,27%

U6A 0,32%

U7A -1,00%

U8A 0,98%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 25,07

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-0,5%

352619 - paulo_prof  -  08 Ago 2018, 03:53
Muito bons os resultados, especialmente se for lembrado que a greve teve um impacto negativo. Os tempos de prejuízo gerados pela crise parecem definitivamente ser coisa do passado. Creio que é lícito esperar um período de crescimento dos resultados gerados pelos investimentos que a empresa vem realizando junto a clientes preferenciais. Na minha opinião, o ativo está barato.

TGMA3

PREÇO: R$ 18,70

PAYOUT (2017) 59,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 10,59

P/VPA 2,71

PSR 1,06

DY 5,57%

EV/EBITDA 7,53

MARGEM BRUTA 21,7%

MARGEM OPERACIONAL 12,7%

MARGEM LÍQUIDA 10,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,766

MARGEM EBITDA 14,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 32,5%

ROE 25,58%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,60



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 2T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +19,54%

RESULTADO BRUTO +45,41%

RESULTADO FINANCEIRO passou de negativo para positivo

RESULTADO OPERACIONAL +169,95%

RESULTADO LÍQUIDO +153,53%

EBITDA +74,97%



b) 2T18 vs 2T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,63%

RESULTADO BRUTO +3,84%

RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo

RESULTADO OPERACIONAL +116,00%

RESULTADO LÍQUIDO +17,16%

EBITDA +126,63%



c) lucro (taxa média anual)

UA 153,53%

U2A passou de negativo para positivo

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio

UA 16,16%

U2A 9,98%

U3A 6,78%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 74,97%

U2A 63,73%

U3A 6,35%

U4A -1,48%

U5A 0,62%

U6A -1,18%

U7A -1,95%

U8A 0,19%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 22,07

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-3,5%

349767  - paulo_prof   -  09 Mai 2018, 04:14
Considerando ser o 1o. trimestre do ano historicamente o mais fraco do exercício, o resultado da TGMA deve ser considerado bastante razoável. O que duvido é que a empresa será capaz de replicar o excelente 4T17 no 4T18. Em consequência, prefiro considerar o ativo mais como bem precificado, em linha com os resultados esperados em 2018, do que barato (acreditando que no 4T18 o lucro do 4T17 poderá ser repetido)!

TGMA3

PREÇO: R$ 21,00

PAYOUT (2017) 59,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 12,33

P/VPA 2,99

PSR 1,22

DY 4,79%

EV/EBITDA 9,67

MARGEM BRUTA 22,1%

MARGEM OPERACIONAL 11,3%

MARGEM LÍQUIDA 9,9%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,703

MARGEM EBITDA 12,9%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 33,3%

ROE 24,27%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,07



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +21,19%

RESULTADO BRUTO +65,15%

RESULTADO FINANCEIRO passou de negativo para positivo

RESULTADO OPERACIONAL +231,21%

RESULTADO LÍQUIDO +430,23%

EBITDA +53,79%



b) 1T18 vs 1T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +22,74%

RESULTADO BRUTO +48,91%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -55,94%

RESULTADO OPERACIONAL +107,46%

RESULTADO LÍQUIDO +156,71%

EBITDA +40,46%



c) lucro (taxa média anual)

UA 430,23%

U2A 1359,82%

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio

UA 15,42%

U2A 7,92%

U3A 5,53%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 53,79%

U2A 55,27%

U3A -6,07%

U4A -4,55%

U5A -2,70%

U6A -4,02%

U7A -4,07%

U8A -1,25%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 21,29

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+0,0%

349101- marcosvinicius2 -  19 Abr 2018, 22:47
COMENTÁRIO: PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). O EBITDA ajustado em 2017 foi de R$ 134,8 milhões [R$ 44,7 milhões no 4T17], superiores ao do ano anterior, influenciado pelos melhores resultados operacionais de ambas divisões.; LUCRO LIQUIDO = O lucro líquido em 2017 foi de R$ 103,8 milhões [R$ 59,0 milhões no 4T17], superior ao de 2016, impactado positivamente pelo crescimento da receita,pelo controle de custos e despesas e por eventos não recorrentes positivos que somaram R$ 40,8 milhões no ano e R$ 31,0 milhões no 4T17.; OUTRAS DESPESAS = O aumento das outras receitas (despesas) líquidas no 4T17 foi decorrente principalmente do item 8 dos eventos não recorrentes do 4T17. No ano de 2017, a linha foi também impactada pelos itens 2, 3, e 4 dos eventos não recorrentes dos 9M17 no Anexo I. Desconsiderando todos esses itens, o aumento em 2017 de 67,2% ou R$ 5,4 milhões vs 2016 é proveniente principalmente do aumento de R$ da constituição de provisões para demandas judiciais da empresa.:

TGMA3
PREÇO: 23,10
PAYOUT (2017): 29,32%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 14,69
P/VPA 3,40
PSR 1,41
DY 2,00%
EV/EBITDA 11,87
MARGEM BRUTA 21,58%
MARGEM OPERACIONAL 10,84%
MARGEM LÍQUIDA 9,57%
LUCRO POR AÇÃO 1,572
MARGEM EBITDA 12,63%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 55,47%
ROE 23,12%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,94

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 17,33%
RESULTADO BRUTO 64,10%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -129,40%
RESULTADO OPERACIONAL 338,42%
RESULTADO LÍQUIDO 650,49%
EBITDA 57,71%

b) 4T17 sobre 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 17,33%
RESULTADO BRUTO 64,10%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -129,40%
RESULTADO OPERACIONAL 338,42%
RESULTADO LÍQUIDO 650,49%
EBITDA 57,71%

c) lucro (taxa média anual)
UA 650,49%
U2A 223,26%
U3A -265,33%

d) patrimônio líquido médio
UA 11,20%
U2A 5,04%
U3A 3,04%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 19,65
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +3,80% !!!!
[...]

348388  - paulo_prof  -  25 Mar 2018, 16:11
Excelentes os resultados, mas tem receitas líquidas não recorrentes no operacional e no financeiro, impactando os resultados financeiro e antes do IR/CS, bem como o Ebitda, especialmente no 4T17. Recomendo a leitura do relatorio para que se tenha uma ordem de grandeza destes não recorrentes.

Embora os indicadores tivessem sido calculados considerando as receitas líquidas não recorrentes (ou seja, o expurgo dos não recorrentes levaria a indicadores piores), o meu palpite é que o ativo não está caro, e pode valorizar no médio prazo. Este meu palpite é baseado no fato de que a empresa, como resultado da crise, ficou muito melhor preparada (por exemplo, a margem bruta que antes da crise estava na faixa dos 17-18%, hoje está em 21,6%), de modo que na medida em que for aumentar a receita líquida para os níveis pré-crise, aumentará consideravelmente os seus resultados, bem acima dos 5% calculados como necessários pela análise simplificada de FCD. O meu palpite é que o ativo possa alcançar os R$ 30,00 nos próximos 12 meses. Quando tiver tempo, verificarei qual a taxa de crescimento dos resultados necessária para atingir este valor.

A ver.

TGMA3

PREÇO: R$ 24,00

PAYOUT (2016) 59,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 15,25

P/VPA 3,53

PSR 1,46

DY 3,87%

EV/EBITDA 12,08

MARGEM BRUTA 21,6%

MARGEM OPERACIONAL 10,8%

MARGEM LÍQUIDA 9,6%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,574

MARGEM EBITDA 12,7%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 51,0%

ROE 23,12%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,94



a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +17,33%

RESULTADO BRUTO +64,10%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO passou de negativo para positivo

RESULTADO OPERACIONAL +338,42%

RESULTADO LÍQUIDO +650,49%

EBITDA +54,61%



b) 4T17 vs 4T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +25,52%

RESULTADO BRUTO +98,27%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO passou de negativo para positivo

RESULTADO OPERACIONAL +215,22%

RESULTADO LÍQUIDO +368,89%

EBITDA +92,19%



c) lucro (taxa média anual)

UA 650,49%

U2A 223,26%

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio

UA 11,20%

U2A 5,04%

U3A 3,03%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 54,61%

U2A 40,20%

U3A -7,63%

U4A -5,60%

U5A -5,66%

U6A -5,56%

U7A -4,28%

U8A -1,96%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 19,67

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+5,0%

343671  - paulo_prof  -  08 Nov 2017, 17:46
Para o curto prazo, acho que o ativo está bem precificado. Para o médio prazo, um investimento nos preços atuais não me parece arriscado, pois o Resultado Antes dos Impostos vem evoluindo continuamente.

TGMA3

PREÇO: R$ 18,80

PAYOUT (2016) 57,9%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 21,61

P/VPA 3,09

PSR 1,22

DY 2,68%

EV/EBITDA 12,16

MARGEM BRUTA 18,3%

MARGEM OPERACIONAL 7,0%

MARGEM LÍQUIDA 5,6%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,870

MARGEM EBITDA 10,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 54,9%

ROE 14,32%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,86



a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,53%

RESULTADO BRUTO +35,05%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -79,52%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA +63,05%



b) 3T17 vs 3T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +20,21%

RESULTADO BRUTO +34,53%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -71,88

RESULTADO OPERACIONAL +244,28%

RESULTADO LÍQUIDO +297,97

EBITDA +40,80%



c) lucro (taxa média anual)

UA passou de negativo para positivo

U2A 45,29%

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio

UA 6,88%

U2A 2,75%

U3A 0,58%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 11,15

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+14,0%

340838  - paulo_prof   -  08 Ago 2017, 20:59
Nos 12 meses terminados no 2T16 e 2T15 a empresa postou prejuízos. Desde então, já são 4 trimestres postando lucros. O cenário parece ser o de uma empresa que completou o turnaround. O P/L do 2T anualizado, igual a 10,0, num cenário de lucros crescentes parece indicar uma oportunidade. Acredito que o risco de um investimento nos preços atuais seja pequeno.

TGMA3

PREÇO: R$ 14,60

PAYOUT (2016) 57,9%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 20,96

P/VPA 2,41

PSR 0,99

DY 2,76%

EV/EBITDA 10,76

MARGEM BRUTA 17,9%

MARGEM OPERACIONAL 5,6%

MARGEM LÍQUIDA 4,7%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,697

MARGEM EBITDA 10,1%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 68,5%

ROE 11,48%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,67



a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 2T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -2,33%

RESULTADO BRUTO +26,12%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -55,54%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA +53,21%



b) 2T17 vs 2T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,94%

RESULTADO BRUTO +70,29%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO passou de negativo para positivo

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA +17,061%



c) lucro (taxa média anual)

UA passou de negativo para positivo

U2A passou de negativo para positivo

U3A 35,03%



d) patrimônio líquido médio

UA 4,13%

U2A 2,38%

U3A -1,74%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 8,93

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+13,0%

337759  - paulo_prof   -  11 Mai 2017, 01:54
Resultados estão melhorando, mas a melhora ainda está a anos luz para conseguir justificar o preço atual.

TGMA3

PREÇO: R$ 13,54

PAYOUT (2016) 57,9%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 42,15

P/VPA 2,35

PSR 0,96

DY 1,37%

EV/EBITDA 10,40

MARGEM BRUTA 16,2%

MARGEM OPERACIONAL 4,1%

MARGEM LÍQUIDA 2,3%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,321

MARGEM EBITDA 10,2%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 58,2%

ROE 5,57%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,05



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -10,19%

RESULTADO BRUTO +12,75%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -25,54%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO +3919,17%

EBITDA +56,77%



b) 1T17 sobre 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,23%

RESULTADO BRUTO +36,73%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -51,26%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA +40,00%



c) lucro líquido, nominal

UA 3919,17%

U2A passou de negativo para positivo

U3A -23,08%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 0,91%

U2A 0,90%

U3A -3,36%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 4,11

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +32.5% !!!!

329992  - paulo_prof   -  15 Nov 2016, 01:02
Deu uma melhorada sim, mas tem que melhorar muito mais para que o preço atual seja justificado pelos fundamentos. No 3T16 a empresa transportou mais veículos do que havia transportado no 1T16 e 2T16 e, em consequência, aumentou a Receita Líquida. Como houve também uma melhora na margem bruta, o resultado bruto acabou sendo sensivelmente melhor do que nos dois trimestres anteriores. Isto mais uma redução de aprox. R$ 3 milhões nas despesas operacionais explica a diferença dos R$ 4,5 milhões entre os resultados do 3T16 e 2T16. Mas tudo é muito frágil ... ninguém garante que a empresa não navegará no vermelho no 4T16. Por outro lado, para justificar o preço atual a empresa deveria estar lucrando no mínimo umas 3 vezes mais.

310600  - paulo_prof  -  06 Nov 2015, 00:49
Embora tenha sido capaz de postar resultados positivos nos últimos 4 trimestres (que é um feito digno de nota), as Receitas estão em queda acelerada (15% nominais na base anual e 23% na base trimestral).

Para o que possa servir, os novos múltiplos são:

TGMA3
PREÇO: R$ 4,17
PAYOUT (2014): 121,3%%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 10,12
P/VPA 0,74
PSR 0,22
DY 11,99%
EV/EBITDA 3,77
MARGEM BRUTA 14,6%
MARGEM OPERACIONAL 9,9%
MARGEM LÍQUIDA 2,2%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,412
MARGEM EBITDA 9,3%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 98,0%
ROE 7,33%
LIQUIDEZ CORRENTE 3,05

257993  - paulo_prof  -  14 Mai 2014, 03:27
TGMA3
PREÇO: R$ 18,88
PAYOUT (2013): 121,2%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 26,75
P/VPA 3,09
PSR 0,70
DY 4,53%
EV/EBITDA 10,92
MARGEM BRUTA 12,6%
MARGEM OPERACIONAL 4,0%
MARGEM LÍQUIDA 2,6%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,706
MARGEM EBITDA 8,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 129,8%
ROE 11,55%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,42

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 1T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,06%
RESULTADO BRUTO +3,46%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +26,00%
RESULTADO OPERACIONAL -30,00%
RESULTADO LÍQUIDO -36,85%
EBITDA -14,44%

b) 1T14 sobre 1T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -0,10%
RESULTADO BRUTO +10,46%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +31,23%
RESULTADO OPERACIONAL -61,04%
RESULTADO LÍQUIDO -69,23%
EBITDA +10,34%

c) lucro líquido, nominal
UA -36,85%
U2A -28,64%
U3A -24,83%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA -2,36%
U2A -0,19%
U3A 0,21%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 7,06

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +25,5%

249326  - paulo_prof  -  28 Mar 2014, 03:56
Not ... haja fé para permanecer comprado neste ativo, hein ??? Há 3 anos que só anda prá trás !!! ...

Nos últimos 5 exercícios:

payout médio = 80,00%
taxa anual média de crescimento nominal do lucro líquido = -10,33%
taxa anual média de crescimento nominal do ebitda = -3,69%
taxa anual média de crescimento nominal do patrimônio líquido médio = 4,52%
ROE médio = 21,15%

TGMA3
PREÇO: R$ 18,35
PAYOUT (2013): 121,2%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 24,47
P/VPA 3,01
PSR 0,68
DY 4,96%
EV/EBITDA 11,02
MARGEM BRUTA 12,4%
MARGEM OPERACIONAL 4,1%
MARGEM LÍQUIDA 2,8%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,750
MARGEM EBITDA 7,9%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 133,3%
ROE 12,32%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,29

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 4T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,47%
RESULTADO BRUTO -7,77%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +16,69%
RESULTADO OPERACIONAL -40,43%
RESULTADO LÍQUIDO -40,68%
EBITDA -24,67%

b) 4T13 sobre 4T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,58%
RESULTADO BRUTO +22,15%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +105,44%
RESULTADO OPERACIONAL -40,44%
RESULTADO LÍQUIDO -64,22%
EBITDA -22,08%

c) lucro líquido, nominal
UA -40,68%
U2A -28,73%
U3A -23,92%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA -0,26%
U2A 0,56%
U3A 1,91%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 7,50

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +23,0%

222969  - paulo_prof -  12 Nov 2013, 09:45
TGMA3
PREÇO: R$ 20,50
PAYOUT 2012: 40,8%

P/L 22,29
P/VPA 3,20
PSR 0,75
DY 3,44%
EV/EBITDA 10,70
MARGEM BRUTA 11,7%
MARGEM OPERACIONAL 4,8%
MARGEM LÍQUIDA 3,4%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,920
MARGEM EBITDA 8,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 119,5%
ROE 14,35%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,64

Taxas de Crescimento Nominal

a) 9M13 vs 9M12
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,74%
RESULTADO BRUTO -16,32%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -2,84%
RESULTADO OPERACIONAL -39,37%
RESULTADO LÍQUIDO -34,46%
EBITDA -19,84%

b) 3T13 vs 3T12
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +3,42%
RESULTADO BRUTO -17,65%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +89,35%
RESULTADO OPERACIONAL -43,14%
RESULTADO LÍQUIDO -35,93%
EBITDA -3,94%

c) lucro (taxa média anual)
UA -36,23%
U2A -21,85%
U3A -16,11%

d) patrimônio líquido médio
UA 2,31%
U2A 0,75%
U3A 4,16%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 11,50

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): 14,00%

203191  - paulo_prof  -  14 Ago 2013, 13:27
A julgar pelos números (não li o relatório) e embora tenha mostrado uma certa recuperação, a empresa continua andando para trás ... e continua cara!

TGMA3
PREÇO: R$ 22,20
PAYOUT 2012: 40,8%

P/L 20,20
P/VPA 3,52
PSR 0,80
DY 3,80%
EV/EBITDA 11,16
MARGEM BRUTA 12,3%
MARGEM OPERACIONAL 5,6%
MARGEM LÍQUIDA 4,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,099
MARGEM EBITDA 9,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 160,7%
ROE 17,40%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,68

Taxas de Crescimento Nominal

a) 1S13 vs 1S12
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 15,28%
RESULTADO BRUTO -15,57%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -55,69%
RESULTADO OPERACIONAL -36,46%
RESULTADO LÍQUIDO -33,00%
EBITDA -29,19%

b) 2T12 vs 2T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 19,28%
RESULTADO BRUTO +6,45%
RESULTADO FINANCEIRO passou de negativo para positivo
RESULTADO OPERACIONAL 6,33%
RESULTADO LÍQUIDO -6,40%
EBITDA -8,83%

c) lucro (taxa média anual)
UA -20,29%
U2A -15,68%
U3A -7,52%

d) patrimônio líquido médio
UA 2,62%
U2A 1,21%
U3A 5,28%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 13,74

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): 12,00%

155225 - paulo_prof -  06 Nov 2012, 15:19
TGMA3
PREÇO: R$ 34,90
PAYOUT (2011): 67,8%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses:
P/L 24,20
P/VPA 5,43
PSR 1,32
DY 2,80%
EV/EBITDA 12,40
MARGEM BRUTA 15,4%
MARGEM OPERACIONAL 7,5%
MARGEM LÍQUIDA 5,5%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,442
MARGEM EBITDA 12,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 85,6%
ROE 22,46%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,33

Taxas de Crescimento dos Resultados dos 9M12 em relação aos Resultados dos 9M11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +21,7%
RESULTADO BRUTO +4,9%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +48,7%
RESULTADO OPERACIONAL -15,4%
RESULTADO LÍQUIDO -3,4%%
EBITDA +1,3%

Taxas de Crescimento dos Resultados dos 3T12 em relação aos Resultados dos 3T11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +24,9%
RESULTADO BRUTO +1,4%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +7,6%
RESULTADO OPERACIONAL -2,9%
RESULTADO LÍQUIDO +14,5%%
EBITDA +5,7%

Taxas Anuais Médias de Crescimento Nominal:
a) do lucro líquido:
UA -6,70%
U2A 1,87%
U3A 16,03%

b) do patrimônio líquido médio
UA 0,43%
U2A 6,96%
U3A 6,34%

Taxa anual média REAL de crescimento do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária durante os próximos 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD com perpetuidade real nula e desconto anual real de 8% seja IGUAL ao preço atual: + 26,5%

144507 - uqaz -  14 Ago 2012, 22:18
A empresa anunciou lucro líquido de R$ 19,1 M neste trimestre, acréscimo de 37,7% em relação ao primeiro trimestre de 2012 e redução de 2,4% em relação ao segundo trimestre de 2011. A receita líquida somou R$ 270,0 M neste trimestre, 14,1% superior que o 1° trimestre de 2012, que foi de R$ 236,6 M. No mesmo período do ano anterior, a receita líquida havia atingido o valor de R$ 254,3 M.

O resultado corresponde a uma margem bruta de 19,3% contra 19,7% no trimestre anterior e 19,8% no segundo trimestre de 2011. Já a margem líquida ficou em 7,1% no segundo trimestre de 2012 contra 5,9% no primeiro trimestre de 2012.

Os ativos totais atingiram o saldo de R$ 802,8 M, aumento de 27,9% em relação ao saldo no segundo trimestre de 2011. O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 407,5 M no 2° trimestre de 2012, o que representou uma variação de -0,2% em relação ao saldo no 2° trimestre de 2011.

Ao longo do trimestre, a ação oscilou 1,6% contra -15,7% do Ibovespa, enquanto que o valor de mercado atingiu R$ 2,0 B contra R$ 1,6 B no 2T11.

130530 - paulo_prof- 09/Mai/2012 22:11
TGMA3

PREÇO: R$ 30,00
PAYOUT (2011): 67,8%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L      21,65
P/VPA            4,86
PSR     1,26
DY      3,13%
EV/EBITDA  10,85
MARGEM BRUTA  16,8%
MARGEM OPERACIONAL          8,6%
MARGEM LÍQUIDA          5,8%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 1,386
MARGEM EBITDA 13,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       73,8%
ROE    22,45%
LIQUIDEZ CORRENTE     2,27

Taxas anuais médias nominais de crescimento
a) lucro líquido
UA      -16,58%
U2A    6,73%
U3A    14,84%

b) patrimônio líquido médio
UA      -0,79%
U2A    6,39%
U3A    4,95%

Taxa anual média de crescimento real do lucro líquido necessária nos próximos 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD seja 1,3 vezes a cotação atual (perpetuidade real nula; taxa de desconto real de 8%): +33,5%

Taxas nominais de crescimento relativas ao 1T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +21,51%
RESULTADO BRUTO +10,49%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +201,52%
RESULTADO OPERACIONAL -34,85%
RESULTADO LÍQUIDO -30,15%
EBITDA -4,52%
PATRIMÔNIO LÍQUIDO +0,80%

119472 - paulo_prof - 08/Mar/2012 08:12
TGMA3

PREÇO: R$ 31,81
PAYOUT (2010): 55,7%
P/L      21,54
P/VPA            5,11
PSR     1,39
DY      2,58%
EV/EBITDA  11,30
MARGEM BRUTA  17,2%
MARGEM OPERACIONAL          9,8%
MARGEM LÍQUIDA          6,5%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 1,477
MARGEM EBITDA 13,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       74,5%
ROE    23,75%
LIQUIDEZ CORRENTE     2,33

Taxas anuais médias de crescimento nominal:
a) do lucro líquido
UA      -13,28%         
U2A    12,84%          
U3A    22,47%

b) do patrimônio líquido médio
UA      4,17%
U2A    8,39%
U3A    5,39%

Taxa anual média de crescimento real do lucro líquido necessária nos próximos 3 anos, para que o preço corrente seja igual ao valor justo calculado pela fórmula do FCD, com perpetuidade real nula e desconto real de 8%: 21,5%

moral da história: na minha opinião ativo sobrecomprado - não deve sustentar o preço atual

119471 - paulo_prof - 08/Mar/2012 08:04
Surpreendeu-me a perda de margem operacional. De 13,6% em 2010 caiu para 9,8% em 2011. 3,8% é perda de margem para ninguém colocar defeito!


Desta perda, apenas 0,8% foram contibuídos pelo aumento do custo dos serviços. 1,2% são devidos ao financeiro (aqui, tudo bem, a empresa está financiando parte de seu crescimento), e o resto, aprox. 1,8%, é aumento de custo operacional.

Mesmo considerando que parte dos custos operacionais foram não recorrentes, achei muito.



Vamos ver como estas margens se comportam nos próximos 2 trimestres.

119462 - NotwenCardozo - 08/Mar/2012 01:37
citação: NotwenCardozo

Saiu TGMA3http://www.mzweb.com.br/tegma/web/arquivos/ER_4T11_PT.pdf

Gostei do resultado devido ao aumento da receita em geral, embora o LL tenha sido menor em função das aqusições e despesas não recorrentes. Não fosse isso, o LL teria sido maior! Mas estes investimentos certamente gerarão mais lucros no futuro.

A empresa continua diminuindo a exposição em relação ao setor automotivo e concentrando na logítica fracionada, serviço necessário e intimamente ligado ao consumo que cresce a uma taxa monstro. Em relação ao segmento de logística de veículos, 2011 representou apenas 65% do faturamento da Companhia em 2011 (no passado esse segmento era 100% da receita).

A receita bruta do segmento de bens de consumo em 2011 foi de R$ 318,7 milhões, representando um crescimento de 374,8% em relação ao ano anterior (500,9% no trimestre). Este segmento foi responsável por 16,9% do faturamento total da Companhia no período, um aumento significativo em relação ao valor de 4,6% apresentando em 2010. Destaques:

(i) Operações de logística no segmento de e-commerce por meio da aquisição da Direct Express. O faturamento desse segmento foi de R$ 35,2 milhões no 4T11 e R$ 90,2 milhões no ano de 2011.
(ii) Crescimento de R$ 27,6 milhões (5.923,1%) na receita bruta com logística de produtos eletrônicos no 4T11; no acumulado de 2011, apresentamos um aumento de R$ 79,4 milhões (2.219,3%) em relação ao ano de 2010;
(iii) No 4T11 tivemos crescimento de R$ 13,7 milhões (149,5%) no setor de telecomunicações; no ano, houve um crescimento de R$ 41,4 milhões (135,1%) em relação a 2010;
(iv) Aumento de R$ 9,7 milhões (138,6%) na receita bruta com armazenagem alfandegada no trimestre; no ano de 2011, houve crescimento de R$ 25,0 milhões (97,7%).

A receita bruta atingiu R$ 542,3 milhões no 4T11, crescimento de 33,8% em relação ao 4T10. A receita bruta no ano de 2011 foi de R$ 1.886,1 milhões, um aumento de 30,2% em comparação com 2010. A receita bruta consolidada no 4T11 atingiu R$ 542,3 milhões, resultado 33,8% maior que o do 4T10.

O lucro líquido consolidado foi de R$ 29,1 milhões no 4T11, queda de 6,2% em relação ao 4T10. Desconsiderando o efeito de despesas não recorrentes, o lucro líquido da Companhia foi de R$ 34,0 milhões, um aumento de 9,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No ano, o lucro líquido acumulado atingiu R$ 97,4 milhões. Esse valor representa uma queda de 13,3% em relação ao mesmo período no ano anterior. Além de efeitos não recorrentes relacionados à aquisição da Direct e da constituição de imposto de renda diferido em 2011 e da venda de ativos em 2010, o lucro líquido acumulado do ano foi de R$ 107.0 milhões, redução de 1,6% em comparação com o ano anterior.

No segmento de autopeças, em 2011 o faturamento foi de R$ 202,4 milhões, o que representa crescimento de 30,1% em relação a 2010.

O decréscimo da receita com logística de combustíveis, papel & celulose e suco de laranja é decorrente da descontinuidade de contratos nestes segmentos. Em 2010 a empresa já havia anunciado que não renovaria estes contratos por serem pouco lucrativos.

A receita líquida consolidada no 4T11 atingiu R$ 438,3 milhões, resultado 34,1% maior que o apresentado no 4T10. A receita líquida para 2011 foi de R$ 1.509,4 milhões, 29,3% superior à receita líquida de 2010.

O custo dos serviços prestados no 4T11 foi de R$ 361,3 milhões, aumento de 34,6% em relação ao 4T10. O custo com serviços prestados no ano de 2011 foi de R$ 1.249,7 milhões, representando um crescimento de 30,5% em relação a 2010.

No 4T11, o lucro bruto da Companhia foi de R$ 77,0 milhões, apresentando crescimento de 32,0% em relação ao 4T10. A margem bruta em relação à receita líquida foi de 17,6%, um incremento de 0,2 p.p. em relação ao ano anterior. O lucro bruto referente ao ano de 2011 foi de R$ 260,0 milhões, um aumento de 23,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. A margem bruta no período foi de 17,2%, queda de 0,8 p.p. em relação a 2010.

Em 2011 as despesas totalizaram R$ 81,4 milhões, aumento de 96,4% em comparação com o ano anterior devido ao aumento da estrutura e a despesas com aquisições que totalizam R$ 4,5 milhões no período.

O lucro operacional antes do resultado financeiro foi de R$ 54,1 milhões no 4T11, um crescimento de 17,4% em relação ao 4T10. Nos ano de 2011, o lucro operacional foi de R$ 178,3 milhões, o que representa um crescimento de 5,8% em comparação com o ano anterior.

No ano de 2011, o resultado financeiro foi negativo em R$ 31,0 milhões, um aumento de 218,6% em relação ao mesmo período do ano anterior decorrente principalmente do aumento do endividamento da companhia devido à aquisição da Direct.

Os investimentos realizados no ano de 2011 totalizaram R$ 64,3 milhões (aquisição de equipamentos para as operações nas divisões automotivas e de bens de consumo, além de obras de benfeitorias em pátios).

Conclusão: A receita anual da empresa cresceu cerca de 30% mas sem sacrificar muito o LL apesar das aquisições e dos investimentos realizados. Esta é a vantagem de se ter um negócio Light Asset. Qualquer outro negócio para crescer a receita em 30% teria que investir bem mais e certamente poderia postar um prejuízo no balanço.



Em 31 de jan de 2012 eles compraram o negócio operado pela LTD Transportes, o qual consiste de operações voltadas ao segmento de logística fracionada, em especial na distribuição de mercadorias com peso acima de 30Kg e/ou cubagem elevada. O foco está nos segmentos de comércio eletrônico e B2C (Business to Consumer), tendo como principais clientes alguns dos maiores varejistas do país. Tal aquisição está em consonância com a estratégia da Tegma de expansão de suas operações no segmento de logística fracionada e ampliação da oferta de serviços logísticos integrados.


112930 - polycrav - 01/Fev/2012 10:11
citação: NotwenCardozoOntem TGMA3 +3,4% (26,48) com 116.500 ações negociadas. Rumo a 27,96. Acredito que o mercado espere o resultado do 4T11 para uma subida a patamares mais elevados.


O movimento "forte" já tava desenhado pelos búzios...


TEGMA (TGMA-NM) - FATO RELEVANTE

(01/02) TEGMA (TGMA-NM) - Fato Relevante
DRI: Alexandre Augusto Brandao


A empresa enviou o seguinte fato relevante:

A TEGMA GESTAO LOGISTICA S.A. ("TEGMA"), provedora de logistica integrada lider no segmento de logistica de veiculos 0Km, em atencao ao Art. 157, paragrafo 4o, da Lei n. 6.404/1976 e ao Art. 2o da Instrucao CVM n. 358/2002, em complemento as informacoes disponibilizadas no Fato Relevante publicado em 10.01.2012, comunica ao publico, a Comissao de Valores Mobiliarios (CVM), a BM&FBOVESPA, aos seus acionistas e ao mercado em geral o quanto segue.


1. Em 31 de janeiro de 2012, a TEGMA concluiu a aquisicao do negocio operado pela LTD Transportes LTDA.

2. O valor global da aquisicao do negocio sera de ate R$ 29.500.000,00 (vinte e nove milhoes e quinhentos mil reais), dos quais R$ 12.000.000,00 (doze milhoes de reais) serao pagos a vista, e o saldo remanescente sera pago em duas parcelas corrigidas desde a presente data pela SELIC, sendo que: (a) a primeira parcela, no valor maximo de ate R$ 10.000.000,00 (dez milhoes de reais), sera paga em 5.3.2013, caso sejam atingidas as metas previstas em contrato; e (b) a segunda parcela, no valor de R$ 7.500.000,00 (sete milhoes e quinhentos mil reais) sera paga em 31.1.2017, independente do atingimento de metas.
3. O negocio adquirido pela Tegma consiste de operacoes no mercado de logistica fracionada, em especial na distribuicao de mercadorias com peso acima de 30 Kg e/ou cubagem elevada para o segmento B2C (Business to Consumer). A aquisicao encontra-se em consonancia com as estrategias de longo prazo da TEGMA de expansao de suas atividades no segmento de distribuicao.

4. A aquisicao do negocio foi aprovada em reuniao do Conselho de Administracao da Tegma realizada em 31/01/2012, e sera submetida a avaliacao das autoridades do sistema brasileiro de defesa da concorrencia.

101304 - paulo_prof - 08/Nov/2011 21:39
TGMA3

Resultados dos 9M11 relativamente aos 9M10;

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +27,4%
RESULTADO BRUTO +20,5%
RESULTADO FINANCEIRO (NEGATIVO) +136%
RESULTADO OPERACIONAL -7,6%
RESULTADO LÍQUIDO -16,0%
EBITDA +11,9%

O PatLiq ao final do 3T11 cresceu 3,5% em relação aquele ao final do 3T10.

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses:
PREÇO: 22,94
PAYOUT: 55,7%

P/L      15,23
P/VPA            3,61
PSR     1,08
DY      3,65%
EV/EBITDA  8,41
MARGEM BRUTA  17,2%
MARGEM OPERACIONAL          10,7%
MARGEM LÍQUIDA          7,1%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 1,506
MARGEM EBITDA 14,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       70,0%
ROE    23,69%
LIQUIDEZ CORRENTE     2,50

Taxas anuais médias nominais de crescimento:
a) do lucro líquido
UA      -3,31%
U2A    27,55%
U3A    15,11%

b) do patrimônio líquido médio
UA      10,39%
U2A    9,35%
U3A    5,60%

Taxa anual média real de crescimento do lucro líquido nos próximos 3 anos para que o preço justo da TGMA3 seja 50% maior do que o preço atual, supondo uma taxa anual real de desconto de 10% e uma perpetuidade real de 0%: +34,8%

64816 - NotwenCardozo - 01/Mar/2011 12:42
Paulo, ouvi o webcast e o presidente informou que virá surpresas este ano. Alguma aquisição vem por aí e certamente existirão outras possibilidades para o crescimento de receita.

Eles já haviam comentado desde o ano passado que estavam de olho em aquisições estratégicas. Acho que a empresa irá comprar alguma outra empresa provocando um aumento substancial da receita assim como foi na aquisição da CTV que naquele caso estava relacionada ao transporte de veículos. Particularmente, acho que a aquisição será com foco para aumento de receita na área de logistica integrada.

A empresa está crescendo no segmento de logistica aonde hoje em dia há uma tendência forte de terceirização deste serviço visando diminuição de custo. Tenho um amigo do ramo que conseguiu abaixar o custo substancial daquela empresa de cosméticos "Embeleze" via terceirização de logística. A Tegma já faz a logistica da Unilever no ambito nacional, aumentou a participação no setor de vestuário além de ter clientes em telefonia, eletrodomésticos, eletronicos, informática etc. As empresas estão começando a terceirizar a logística n Brasil faz pouco tempo mas pode-se ver várias vantagens em redução de custo e isto deverá ser uma tendência no mercado.

Continuo no buy & hold. Se a empresa aumentar a receita com manutenção do aumento de margem que ela já emplacou, irá produzir um belo lucro. À medida que a empresa aumenta a receita na logística, fica menos exposta à dependência de transporte de veículos apenas.


desconto de 10% e uma perpetuidade real de 0%: +9%

64795 - paulo_prof - 01/Mar/2011 08:01
Para o que possa servir, os novos múltiplos da TGMA3 são:

PREÇO R$ 23,49
PAYOUT 55,7%
P/L 13,79
P/VPA 3,69
PSR 1,33
DY 4,04%
EV/EBITDA 8,39
MARGEM BRUTA 18,0%
MARGEM OPERACIONAL 13,6%
MARGEM LÍQUIDA 9,6%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,703
MARGEM EBITDA 16,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 13,5%
ROE 26,74%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,75

O crescimento anual médio do Lucro Líquido nos últimos 3 anos foi de 36,4% ao ano. Por outro lado, o crescimento médio da Receita Líquido no mesmo período foi de 17,7%. Mais recentemente, o lucro líquido de 2010 foi 46,8% maior do que o de 2009, apesar da Receita Líquida ter crescido somente 2,90%. Um tremendo crescimento nas margens.

Pessoalmente, acho impossível a Tegma conseguir continuar este processo de melhora acelerada das margens. O crescimento do lucro deverá vir mais pelo lado do crescimento da receita do que das margens.



O preço justo, para um crescimento anual médio do lucro líquido de 15% nos próximos 3 anos (perpetuidade de 3% e tx desconto de 14%) é R$ 21,57. Para aqueles que acreditarem que a Tegma será capaz de continuar crescendo o seu lucro numa razão de 30% ao ano, o preço justo seria de R$ 30,33.

61352 - Gusmaran - 13/Jan/2011 13:03
Ok Notwen, sei do seu - nosso - sucesso com a Tegma. Mas qual o histórico da Metalfrio para você ter tanta certeza assim sobre ela? A empresa sofreu um monte na crise - ao contrário da Tegma e da Eztec que foram publicando lucros, acaba de de fazer uma reestruturação e tem melhorado seus resultados. Mas isso não quer dizer que ela nãos e sujeita a grandes riscos que no meu entender estão evidentes:
1) Crise européia: a empresa tem uma fábrica na Turquia e outra na Ucrânia;
2) Faturamento e dívida em várias moedas estrangeiras;
3) Produto principal que pode ter sua compra adiada pela clientela: antes que venham criticar, refrigeradores comerciais não são bens de primeira necessidade como alimentos, fraldas e remédios.

Estes são alguns dos "entraves" que vejo na Metalfrio, mas como você, acredito no modelo de negócios. No entanto, não penso que investir na empresa seja "líquido e certo", tampouco não ser arriscado.

Aliás, posso dizer ainda que Tegma é menos arriscada que Eztec. Todo negócio tem risco. No que tange à OGX, quando os "riscos" se dissiparem, as cotações atuais ficarão na memória, mas será possível ter uma valorização média anual entre 10 e 20% com o ativo.

Quando você comprou a ação da Tegma, com certeza havia muito "risco" embutido, pois: 1) não se sabia a intensidade da crise no Brasil; 2) As montadoras estavam despedindo à rodo; 3) Os financiamentos "secaram"; e 4) as taxas de desemprego subiam. Depois que isso ocorreu, houve uma melhora e as ações continuaram ainda subavaliadas, mesmo com a situação econômica migrando para um cenário mais interessante para a Tegma. Neste momento você teve seu "insight" e eu o meu.


A mesma coisa está acontecendo com a OGX. Dês de que ela abriu o capital, MUITOS riscos SE DISSIPARAM e o pepel negocia como se nada tivesse mudado. Na minha opinião os riscos remanescentes virarão história, e nós, investidores da OGX iremos ganhar nosso merecido prêmio por ter avaliado tudo com calma num momento de relativa incerteza. Afinal, é difícil ganhar grandes somas sem ter um insight correto enquanto o mercado não enxerga o óbvio.

Análise Coin Valores
A Tegma Gestão Logística S.A. é uma das maiores provedoras de gestão logística do Brasil e líder no segmento de transporte de veículos zero-quilômetro para a indústria automotiva. Como provedor logístico integrado, a Tegma atua no transporte, na armazenagem, no controle e na gestão de estoque, bem como no desenvolvimento de soluções logísticas em diversos setores da economia, oferecendo um amplo portfólio de serviços.

RETROSPECTIVA 2010
A Tegma apresentou crescimento de 15,6% no EBITDA nos primeiros nove meses de 2010, fazendo com que a Companhia atingisse margem de 16,1% no período, o que representa um crescimento de 1,1 p.p. em relação ao ano anterior. O aumento da rentabilidade deve-se principalmente ao foco da Companhia na aquisição e manutenção de contratos rentáveis nos mais diversos segmentos de atuação, como logística de veículos 0km, de autopeças, de bens intermediários e de consumo.
No segmento automotivo, tivemos um crescimento de 13,5% no volume de veículos transportados nos primeiros nove meses do ano, decorrente do crescimento das vendas de veículos tanto no mercado interno quanto nas exportações. Em relação ao setor de bens de consumo, fechamos importantes contratos esse ano com clientes como Embratel, Claro e Luxottica, e ampliamos em mais de 30 mil m2 a nossa área de armazenagem, o que representa um crescimento de quase 60,0% em relação ao ano anterior.
Ganhamos também novos contratos de logística automotiva, tanto no segmento de peças, com a Fiat Powertrain quanto na logística de veículos, com a Volvo e a Kia.

PERSPECTIVA 2011
A Tegma acredita que o ano de 2011 será positivo para o setor automobilístico devido a manutenção do cenário macroeconômico favorável e a existência de demanda reprimida. Os investimentos anunciados pelas montadoras presentes no país e pelas indústrias do setor que pretendem ingressar no mercado brasileiro reforçam as expectativas otimistas para os próximos anos. Acreditamos também que 2011 será um ano de forte crescimento nos demais setores em que atuamos, especialmente nos segmentos de bens de consumo (com foco no
desenvolvimento de operações de armazenagem e serviços correlatos) e de autopeças.
No próximo ano, a Tegma manterá sua estratégia de crescimento com rentabilidade, por meio de um rígido controle de custos, da otimização de processos e do foco em aquisição e manutenção de contratos com alto valor agregado.

53980 - NotwenCardozo- 08/Nov/2010 13:11
Não sei se vcs ouviram o webcast da Tegma mas a empresa está de olho em ganhar o setor da logística inteligente. Segundo o presidente, o PIB de Logistica no Brasil é superior a R$330 Bilhões e vem crescendo a uma taxa de 20% ao ano. Eles querem o segmento mais sofisticado aliando transporte com controle de inventário, reposição de estoque etc. Há muita empresa terceirizando este serviço de logística e controle de estoque e a Tegma possui softwares dedicados e sofisticados nesta área.

O potencial de crescimento da empresa é enorme neste segmento uma vez que o segmento vem crescendo cerca de 20% ao ano. Se a empresa focar neste segmento poderá crescer bastante pois este segmento representa menos de 20% da receita da empresa. Vamos observar, mas a perspectiva de crescimento da empresa é muito grande.

Aos comprados, meu conselho é ... não fiquem com medo de serem milionários como acionistas da Tegma vendendo o papel antes do tempo. Se a administração da empresa for competente como vem se mostrando, a empresa continuará crescendo sejam suas açõea valendo R$15, R$23 ou R$30. Para quem comprou barato e já está posicionado na empresa, pouca diferença faz.



Eu só saio de empresas boas quando pagarem um valor premium pelo papel e caso eu veja uma outra empresa tão boa quanto e que esteja barata.

53286 - paulo_prof - 04/Nov/2010 21:15
Os novos múltiplos da TGMA3, baseados nos últimos 12 meses, são:

Preço: R$ 22,70
Payout (2009): 78,5%
P/L 14,58
P/VPA 3,70
PSR 1,30
DY 5,38%
EV/EBTIDA 8,43
MARGEM BRUTA 17,2%
MARGEM OPERACIONAL 12,6%
MARGEM LÍQUIDA 8,9%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,557
MARGEM EBITDA 15,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 15,2%
ROE 25,35%
Crescimento anual médio de lucro líquido: aprox. 48%

Preço justo para crescimento de 48% durante 2 anos (perpetuidade de 3% e taxa de desconto de 16%): R$ 24,60

TEGMA anuncia crescimento de 7,3% na Receita Líquida
e de 9,6% no EBITDA no 1T10.
São Bernardo do Campo, 05 de Maio de 2010 – A Tegma Gestão Logística S.A., uma das maiores provedoras de gestão logística do Brasil e líder no segmento de transporte de veículos 0km para a indústria automotiva, apresenta os resultados consolidados referentes ao primeiro trimestre de 2010. A Tegma é um provedor logístico integrado que atua em transporte, armazenagem, controle e gestão de estoque e no desenvolvimento de soluções logísticas em diversos setores da economia, oferecendo um amplo portfólio de serviços. Atualmente possui 58 filiais no Brasil, 2.889 colaboradores diretos, 3.720 equipamentos próprios e de terceiros e uma área total de 1.571 mil m2 em pátios.

 A receita líquida consolidada atingiu R$247,0 milhões no 1T10, resultado 7,3%% maior que o do mesmo período do ano anterior.
 O EBITDA cresceu 9,6% no 1T10, atingindo R$38,1 milhões. A margem EBITDA em relação à receita líquida foi de 15,4%, um aumento de 0,3 p.p. em relação ao ano anterior.
 O lucro líquido no período foi de R$ 22,6 milhões, um crescimento de 19,7% em relação ao 1T09.
INDICADORES FINANCEIROS E OPERACIONAIS CONSOLIDADOS
(Em Reais mil – exceto percentagens)
com satisfação que anunciamos o resultado do primeiro trimestre de 2010 (1T10), no qual apresentamos um crescimento de 7,3% na receita líquida e de 9,6% no EBITDA em relação ao 1T09. Comentaremos a seguir os principais efeitos que impactaram os nossos resultados no primeiro trimestre de 2010.
Logística Automotiva
As vendas de veículos no mercado interno continuaram elevadas durante o 1T10. Segundo a ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), as vendas no atacado de automóveis e comerciais leves totalizaram 745.126 veículos no período, o que representa um crescimento de 15% em relação ao 1T09. Acreditamos que além do benefício do IPI, o aumento das vendas deve-se principalmente ao retorno da oferta de crédito aos patamares pré-crise. Esse fator, aliado ao crescimento da renda e ao aumento da confiança do consumidor faz com que a Companhia permaneça otimista em relação às vendas para os demais trimestres de 2010.
Observamos também o forte crescimento das exportações no período, ocasionada pela retomada nas vendas dos principais mercados compradores, como a Argentina e o México. No 1T10 foram exportados 113.372 veículos, um crescimento de 80,2% em relação ao 1T09.
No 1T10, a Tegma transportou 272.022 veículos, um crescimento de 23,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, considerando tanto as operações voltadas ao mercado interno (veículos nacionais e importados) quanto às exportações. A receita bruta com transporte de veículos cresceu 16,7% no período, refletindo o aumento da participação das exportações no mix de veículos transportados.
O segmento de transporte de peças apresentou no 1T10 crescimento de 10,6% em relação ao 1T09, atingindo R$ 31,5 milhões. Esse número reflete o crescimento da produção de veículos leves, caminhões e máquinas agrícolas no período. 
O EBITDA do segmento de logística automotiva foi de R$ 31,5 milhões no 1T10, um crescimento de 15,8% em relação ao 1T09. A margem EBITDA em relação à receita líquida foi de 15,2% no 1T10, um aumento de 0,2 p.p. em relação ao mesmo período do ano anterior.
Logística Integrada
A receita bruta com transporte no segmento de logística integrada foi de R$48,0 milhões no 1T10, queda de 24,0% em relação ao 1T10. Os principais fatores que contribuíram para a diminuição da receita foram a descontinuidade das operações de transporte papel & celulose e combustíveis, além da queda na receita com transporte de suco de laranja, ocasionada pelo menor volume transportado.
Na linha de serviços logísticos, obtivemos uma receita bruta de R$ 20,0 milhões no 1T10, uma queda de 14,9% em relação ao 1T09.
A redução da receita com serviços logísticos no trimestre tem como principais causas a redução no volume de mercadorias armazenadas no Porto Seco de Cariacica – ES, ocasionada pela diminuição do fluxo de importações bem como pela apreciação do real frente ao dólar, que ocasionou a queda no valor cobrado por posição /pallet nas operações de armazenagem alfandegada, cuja forma da tarifação é baseada em um percentual do valor CIF (cost, insurance and freight) da mercadoria.
O EBITDA do segmento foi de R$6,6 milhões no 1T10, uma queda de 12,7% em relação ao 1T09. A margem EBITDA em relação à receita líquida foi de 16,9% no período, o que representou um aumento de 1,5 p.p. em relação ao ano anterior. Esse valor reflete, além da descontinuidade de contratos pouco rentáveis, o montante de R$ 1,6 milhão proveniente da venda de ativos utilizados nessas operações.
Resultados Consolidados
A receita líquida da Tegma foi de R$247,0 milhões no 1T10, crescimento de 7,3% em comparação com o 1T09.
O EBITDA no 1T10 foi de R$38,1 milhões, um crescimento de 9,6% em relação ao 1T09. A margem em relação à receita líquida foi de 15,4%, crescimento de 0,3 p.p. em relação ao 1T09.
Como conseqüência dos itens expostos acima, o nosso lucro líquido foi de R$22,6 milhões no 1T10, crescimento de 19,7% em comparação com o 1T09. Esse valor inclui o efeito positivo de aproximadamente R$ 4,0 milhões referente ao método de depreciação adotado pelo padrão IFRS.
Em 31.03.10, a Companhia apresentava posição líquida de caixa de R$ 2,7 milhões, nível que consideramos como bastante confortável e que representa uma oportunidade para aumentar a alavancagem no futuro.
Estamos otimistas em relação ao futuro da indústria automobilística no Brasil e às oportunidades nos outros setores da economia. Para os próximos trimestres manteremos a nossa estratégia de crescimento com rentabilidade e geração de caixa para os acionistas.

Considerando a importância e a necessidade de que as práticas contábeis brasileiras sejam convergentes com as práticas contábeis internacionais, a Administração da Companhia decidiu por apresentar, a partir desta data base, as demonstrações financeiras interinas consolidadas da Companhia adotando o padrão IFRS. Dessa forma as demonstrações financeiras consolidadas interinas da Companhia, em 31 de março de 2010, são as primeiras demonstrações financeiras consolidadas intermediárias, apresentadas de acordo com IFRS, em conexão com as primeiras demonstrações financeiras anuais de acordo com IFRS a serem elaboradas para o exercício a findar em 31 de dezembro de 2010.

Foram reclassificados os créditos de PIS e COFINS relativos a insumos necessários para prestação dos serviços que eram alocados nas contas de impostos (dedução da receita bruta) e passaram a ser considerados como dedução na conta de custos operacionais. As demonstrações financeiras do 1T10 e do 1T09 apresentadas já consideram essa reclassificação. Essa nova alocação ocasiona os seguintes efeitos na demonstração dos resultados em relação às práticas utilizadas anteriormente:
 Aumento do valor das deduções da receita bruta e conseqüente diminuição da receita líquida;
 Redução dos custos operacionais ( Outros custos);
Dada a composição desses dois efeitos, não há alteração no valor do lucro operacional. Os efeitos de tal reclassificação foram de R$ 16.167 mil no 1T10 e R$ 13.809 mil no 1T09.
A seguir analisamos os resultados consolidados do 1T10 por Divisão de Negócios:
LOGÍSTICA AUTOMOTIVA
Receita Bruta
A receita bruta do Setor de Logística Automotiva foi de R$258,7 milhões no 1T10, representando aumento de 16,1 % em relação ao 1T09, destacando-se:
Transporte de Veículos: A receita bruta com transporte de veículos cresceu 16,7% em relação ao 1T09, atingindo R$214,2, devido principalmente ao aumento da quantidade de veículos transportados no período.
Transporte de Peças: A receita bruta com transporte de peças apresentou aumento de 10,6% no 1T10, atingindo R$ 31,5 milhões. Esse crescimento é decorrente do aumento da produção de veículos leves, caminhões e máquinas agrícolas.
Serviços Logísticos: A receita bruta com serviços logísticos teve um aumento de 19,7% atingindo R$13,0 milhões no 1T10.

EBITDA
O EBITDA do segmento foi de R$31,5 milhões no 1T10, representando um aumento de 15,8% em comparação com o 1T09. A margem em relação à receita líquida foi de 15,2 % no período, um crescimento de 0,2 p.p em relação ao 1T09.
LOGÍSTICA INTEGRADA

Receita Bruta
A receita bruta do segmento apresentou queda de 24,0% no 1T10 :
Receita Bruta com Transporte
A receita bruta com transporte atingiu R$28,0 milhões no 1T10 (queda de 29,4% em comparação com o 1T09), destacando-se:
(i) Queda de 77,5 % na receita com transporte de papel e celulose, devido ao término do contrato de transporte de cavaco de madeira para a VCP;
(ii) Redução de 33,8% na receita com transporte de combustíveis, decorrente da descontinuidade de operações com a Shell em janeiro de 2010;
(iii) Queda de 49,2% na receita bruta com transporte de suco de laranja devido à diminuição do volume transportado, decorrente da queda das vendas dos nossos clientes.
Serviços Logísticos
A receita bruta com serviços logísticos apresentou uma queda de 14,9% em relação ao 1T09, ocasionada pelos seguintes fatores:
(i) Redução no volume de mercadorias armazenadas no Porto Seco de Cariacica – ES, devido à queda no volume de importações realizadas pelas empresas brasileiras no 1T10.
(ii) Desvalorização cambial. A queda no dólar impacta o valor CIF (cost, insurance and freight) cobrado por posição/palete e que serve como base para a cobrança do serviço de armazenagem alfandegada.
EBITDA
O EBITDA do setor de logística integrada atingiu R$6,6 milhões no 1T10, representando uma queda de 12,7% em relação ao 1T09. O EBITDA representou 16,9% da receita líquida no 1T10, um aumento de 1,5 p.p. em relação ao 1T09.
O aumento das margens deve-se à redução de contratos menos rentáveis e a receitas decorrentes da venda de equipamentos utilizados nas operações que foram descontinuadas recentemente. O impacto da vendas desses equipamentos no EBITDA do setor foi de aproximadamente R$ 1,6 milhão.
RESULTADOS CONSOLIDADOS
RECEITA BRUTA CONSOLIDADA
A receita bruta consolidada no 1T10 atingiu R$306,7 milhões, resultado 7,2% maior que o do 1T09. A tabela abaixo está expressa em R$ mil, exceto as percentagens:
O resultado apresentado no 1T10 deve-se principalmente a: (i) aumento de 23,6% no volume de veículos transportados e ao aumento de 10,6% na receita bruta com transporte de peças.
DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA CONSOLIDADA
As deduções da receita bruta aumentaram 7,0%, atingindo R$59,8 milhões no 1T10. O percentual das deduções sobre a receita bruta atingiu 19,5% no 1T10, percentual igual ao do 1T09.
RECEITA LÍQUIDA CONSOLIDADA
Em decorrência dos fatos relacionados acima, a receita líquida consolidada no 1T10 atingiu R$247,0 milhões, resultado 7,3% maior que o apresentado no 1T09.
CUSTOS DOS SERVIÇOS PRESTADOS CONSOLIDADOS
O custo dos serviços prestados no 1T10 foi de R$204,3 milhões, aumento de 3,8% em relação ao 1T09. Esse acréscimo foi decorrente principalmente de:
(i) Aumento de 13,7% nos gastos com agregados, devido ao acréscimo do faturamento nas operações de transporte de veículos decorrente do aumento do volume de veículos transportados, ao crescimento da receita com transporte de peças e da ampliação das operações terceirizadas no segmento de logística integrada
(ii) Aumento de 8,4% nos gastos com pessoal, refletindo o efeito do dissídio salarial de maio de 2009 (aproximadamente 5%) e a contratação de pessoal para as operações de transporte de veículos.
(iii) Queda nos outros custos em 37,7% devido à desmobilização da frota própria utilizada nas operações de papel & celulose e combustíveis e à diminuição dos custos com depreciação relacionados com a adoção do padrão IFRS.
A tabela abaixo está expressa em R$ mil, exceto as percentagens:

LUCRO BRUTO
No 1T10 o lucro bruto da Companhia foi de R$42,7 milhões, aumento de 27,7% quando comparado com o lucro bruto do 1T09. A margem bruta em relação à receita líquida foi de 17,3%, um aumento de 2,8 p.p em relação ao 1T09.
DESPESAS

As despesas operacionais gerais, administrativas, com honorários da administração, com vendas e outras totalizaram R$6,9 milhões no 1T10, o que representou queda de 23,2% em relação ao 1T09.
A Companhia teve no 1T10 receita de aproximadamente R$ 1,6 milhão referente à venda de ativos.
LUCRO OPERACIONAL
O lucro operacional antes do resultado financeiro foi de R$35,8 milhões no 1T10, um crescimento de 46,5% em relação ao 1T09.
.DESPESAS E RECEITAS FINANCEIRAS

O resultado financeiro líquido no 1T10 foi uma despesa no valor de R$2,8 milhões, um aumento de 21,7% em relação ao 1T09.
Receita Financeira: No 1T10, as receitas financeiras tiveram uma queda de 43,7%, decorrente principalmente da queda das taxas de juros que remuneram as nossas aplicações financeiras.
Despesas Financeiras: No 1T10 as despesas financeiras apresentaram uma queda de 8,7%, refletindo a diminuição do endividamento da Companhia.
IMPOSTO DE RENDA
Abaixo demonstramos a conciliação da taxa efetiva do imposto de renda e contribuição social devidos no período:
LUCRO LÍQUIDO
Como conseqüência dos resultados expostos acima, nosso lucro líquido consolidado foi de R$22,6 milhões no 1T10, aumento de 19,7% em relação ao 1T09.
INVESTIMENTOS
Os investimentos no 1T10 totalizaram R$4,1 milhões, e referem-se principalmente a obras e benfeitorias em curso em imóveis de terceiros.
DISPONIBIILIDADES E ENDIVIDAMENTO
A Companhia possui disponibilidades (caixa e equivalentes) no valor de R$82,6 milhões. A Tegma concentra os recursos das aplicações financeiras em fundos de renda fixa com remuneração equivalente a 101% da variação do índice do CDI (Certificado de Depósito Interbancário).
O endividamento bruto da Companhia é de R$67,2 milhões, e é composto principalmente de operações com o BNDES (FINAME), com encargos de 3,5% ao ano mais variação da TJLP.
Em 31/03/2010 apresentávamos também um valor a pagar de aproximadamente R$12,7 milhões referente à aquisição dos negócios operados pela CTV.
EVENTOS RECENTES
PAGAMENTO DE DIVIDENDOS
Foi aprovado em Assembléia Geral Ordinária realizada em 20/04/2010 a pagamento de R$ 30,0 milhões em dividendos (correspondente a aproximadamente R$ 0,45 por ação).
A Companhia pagou R$ 60,0 milhões em dividendos referentes ao exercício de 2009, valor correspondente a 78,4% do lucro líquido do período. 
49800 de 4996713/Out/2010 10:18 [Citar este comentário]  2
2 Gusmaran Usuário PremiumComentários: 114 - Desde: Fev 2010
Srs., de olho no potencial demonstrado pela Tegma (TGMA3), fiz um estudo sucinto sobre Julio Simões (JSLG3). Longe de serem estanques, segue as conclusões às quais cheguei:

1) Tegma tem foco no mercado automotivo, e serviços aprimorados de logística, pelos quais concebe soluções diferenciadas para redução de custos para seus clientes. Já no que pertine a Julio Simões, o escopo do negócio é muito mais diversificado, consistindo em 1) terceirização de frotas (20%); 2) logística integrada(55%); transporte de cargas (15%) e; transporte interurbano de passageiros (10%);

2) O modelo de negócios da Tegma está em prestar serviços para os clientes, já o da Julio Simões, é a prestação de serviços + A VENDA DOS VEÍCULOS ADQUIRIDOS PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS. A julios Simões tem uma engenharia financeira para ter um retorno sobre a receia de serviços + a venda de veículos num cálculo teoricamente "ajustado", "certinho". Para aqueles que se interessarem eu postarei o modelo que se encontra no site da empresa;

3) A Tegmma tem hoje o valor de mercado de R$ 1,4 BI, enquanto a Julio Simões R$ 1,6BI. Entretanto, o EV desta última remonta aproximadamente R$ 2,3 BI. O que pude verificar nos releases e web casts, é que a Julio Simões deve ter uma Receita Bruta duas vezes superior a da Tegma, POREM, a sua margem operacional é de aproximadamente 12,5% enquanto a da Tegma é de 16%. Neste sentido, ainda não consegui calcular com certa segurança a margem liquida da JSLG3, o que complica a análise comparativa;

4) A Julio Simões inaugurou um centro de armazenamento intermodal para ligar ferrovia da MRS à auto-estrada, principalmente para escoar via transporte rodoviário a produção de produtos siderúrgicos aos grandes centros;

5) A julio Simões faz a gestão de frotas de veículos de grandes empresas, tais como light; faz também a colheita de cana de açucar para seus clientes, entregando a cana nos armazens e depois distribuindo o produto final aos consumidores. A empresa também espera obter vantagens na distribuição ATACADISTA nos grandes centros, porque pensa que a questão do trânsito (rodízio e proibição de entregas durante o dia) é irreversível.

A minha conclusão é a de que a empresa deve ser monitorada para avaliarmos indicadores que são muita relevância, mas certo de que a JSLG3 já é a maior empresa no negócio que se propõe a fazer, e que por estar capitalizada, pode ser também a maior e deter o a maior fatia de market share.



Espero que tenha contribuído e que vocês também possam adicionar suas reflexões quanto ao assunto

34569 - paulo_prof - 06/Mai/2010 13:34
citação: c4m1loProf. Paulo, o que o Sr. achou do balanço da TGMA3?
Não li o relatório.
Não gostei:
a) da receita bruta; estava esperando uma receita maior, na faixa dos R$ 330 milhões;
b) da relação entre a receita líquida e a receita bruta; este percentual era de aprox. 85,2%; no 1T10 caiu para 80,5%; Não sei se esta queda é devida a algum aumento permanente de descontos (impostos, etc) ou se é devido à mudança de contabilização (padrão IFRS).
Por outro lado, entretanto, gostei do aumento da margem bruta (passou de 14,2% para 17,3%); mais uma vez, não está claro se este aumento é algo estrutural ou se é devido à mudança na contabilidade. De qualquer forma, em relação à Receita Bruta, o Resultado Bruto apresentou percentual maior (passou de 12,1% para 13,9%). Gostei, também, do resultado operacional, que foi o melhor da história da empresa. Houve redução generalizada de despesas.


Para o momento atual do mercado (incertezas devido à crise das dívidas soberanas européias), entretanto, acho que o ativo está um tanto quanto caro.

30638 - small caps - 19/Mar/2010 12:57
Paulo, mlopes e Notwen, tem uma linha no balanço patrimonial, no passivo circulante, que são os dividendos/JCP's a serem pagos. No da Tegma consta R$ 30 milhões a serem pagos. Certamente será este o valor a ser recebido. É só dividir pelo número de total de ações que não estão em tesouraria que temos quanto cada ação vai receber.


Dificilmente há surpresas nas assembléias que aprovam os balanços. Algo como 10% apenas de possibilidades extras... até mesmo de mais proventos...

30635 - paulo_prof - 19/Mar/2010 19:02
Os resultados da Tegma vieram sem surpresa. Sem dúvida trata-se de uma empresa super competente e que está precificada pelo mercado como tal.
Digno de nota, talvez, só a mudança de sua política de dividendos. A exemplo de algumas outras empresas competentes (a Eternit me vem à mente), a Tegma resolveu diminuir a distribuição de proventos aos acionistas, provavelmente para poder ser mais agressiva no crescimento. O payout, que estava em 100%, agora está em 80%.
Com um P/VPA acima de 3 e negociando com um P/L em torno de 12,5 (últimos 6 meses), acho que andará de lado, em linha com os resultados que venha a apresentar. O preço atual é compatível com um lucro líquido trimestral de aprox. R$ 20 milhões. Se as previsões do Notwen se confirmarem (lucro líquido trimestral médio de R$ 22 milhões), o ativo tem condições de uma valorização de aprox. 10%.


O que dá uma certa tranquilidade é o DY de aprox. 6,5% (relativo à cotação de R$ 16,15) esperado para os próximos 12 meses.

30628 - NotwenCardozo - 19/Mar/2010 11:52
Fiz uma pergunta no webcast e o presidente respondeu que Tegma aprovou um payout de 79% do Lucro Líquido. Ao divulgarem que o payout mínimo é de 50%, eles quiseram apenas informar ao mercado que a política de dividendos da Tegma é diferenciada mas não quer dizer que eles não possam pagar mais do que os 50% (como o farão agora).
Me parece que eles estão antenados a outro setores fora do automotivo, porém, querem negócios aonde a margem seja elevada.
http://webcast.mzdp.com.br/publico.aspx?codplataforma=1453 

30571 - NotwenCardozo - 18/Mar/2010 19:21
Saiu TGMA3!!!
http://www.mzcenter.com.br/Arquivos/271921.pdf
A receita líquida consolidada atingiu R$309,0 milhões no 4T09, resultado 36,1% maior que o do mesmo período do ano anterior, e R$1.134,3 milhões no ano de 2009, representando um crescimento de 15,9% em relação à 2008.
O EBITDA cresceu 98,2% no 4T09, atingindo R$45,7 milhões. No ano de 2009, o EBITDA foi de R$162,5 milhões, 31,8% acima de resultado de 2008.
O lucro líquido atingiu R$ 21,5 milhões no 4T09, um aumento de R$ 15,4 milhões (+257,1%) em comparação com o 4T08. O lucro líquido em 2009 foi de R$ 76,5 milhões, crescimento de 44,3% em relação ao ano anterior. 

Lucro líquido da Tegma mais que triplica no último quarto de 2009 e soma R$ 21,5 mi
Recomendar!
Por: Equipe InfoMoney
18/03/10 - 20h24
InfoMoney
SÃO PAULO - A Tegma (TGMA3) encerrou o último trimestre de 2009 com lucro líquido de R$ 21,5 milhões, valor 257,1% acima do reportado no mesmo período de 2008, quando a empresa havia contabilizado ganhos de R$ 6,1 milhões. No acumulado do último ano, a companhia obteve lucro de R$ 76,5 milhões, crescimento de 44,3% frente ao exercício anterior.
A receita líquida da companhia foi de R$ 309 milhões no período de outubro e dezembro do ano passado, um crescimento de 36,1% quando comparada ao mesmo período de 2008. No acumulado de 2009, a receita da empresa chegou a R$ 1,13 bilhão, configurando um incremento de 15,9% frente ao saldo de 2008.
"Vários fatores explicam o crescimento das vendas durante o ano de 2009. Além da redução do IPI (Imposto sobre Produto Industrializado) e dos descontos e promoções oferecidas pelas montadoras, acreditamos que o aumento da renda, o retorno da oferta do crédito aos patamares pré-crise e a retomada da confiança do consumidor e consequente disposição para assumir financiamentos de longo prazo foram fundamentais para que a indústria automobilística apresentasse esses resultados", avaliou a empresa em nota.
O volume de veículos transportados no trimestre apresentou crescimento de 49,5%, atingindo 311,1 mil unidades. Já a soma total do último ano registrou 1,09 milhão, alta de 9,2% ante 2008.
Ebitda
A geração operacional de caixa ajustada da companhia cresceu 98,2% no último trimestre do ano passado, totalizando R$ 45,7 milhões. No último ano o saldo total foi de R$ 162,4 milhões, 31,8% acima do montante apurado no exercício de 2008.
A companhia destacou que a continuidade dos indicadores de melhora econômica, "atrelada à baixa relação de veículos por habitante, faz com que a empresa permaneça otimista em relação às vendas de veículos para os próximos trimestres". 

28933 - small caps - 25/Fev/2010 21:51
citação: molotov99Small tenho estudado tgma3 para o medio/longo prazo, parece-me que ainda tem bom potencial de valorizaçao, voce tem alguma analise sobre a empresa? desde já agradeço
molotov99, TGMA3 está em preço de manutenção para mim. A minha posição foi montada a menos de R$ 5,00. Inclusive entrou neste preço na carteira small caps. Mas no atual preço considero que tem opções mais baratas.


Numa carteira de maior diversificação, como a que faço, aí é possível comprá-la. É atualmente 1% da minha carteira. Era 2,5%. Foi bastante fatiada para recompor a renda fixa e para fundos imobiliários...

28162 - paulo_prof - 12/Fev/2010 12:21
Se considerarmos que, em 2007, o payout foi de 99,5% e em 2008, o payout foi de 102,3% (considerando as ações ex-tesouraria), 50% significa que os dividendos serão cortados pela metade. Isto só faz sentido se a empresa pretende investir mais agressivamente.
Pela minha projeção, o lucro líquido de 2009 somará R$ 74,3 milhões. Se o payout de 2008 for mantido, isto implicaria num total de R$ 1,145 em proventos. Considerando que R$ 0,455 já foram ditribuídos, conclui-se que faltariam aprox. 0,69 a serem distribuídos, possivelmente no início de março e em fins de abril.


Como é que o mercado reagirá? 

28158 - sergio74 - 12/Fev/2010 11:24
TEGMA anuncia política indicativa de distribuição de dividendos
São Bernardo do Campo, 11 de Fevereiro de 2010 - Tegma Gestão Logística S.A. (Bovespa: TGMA3), uma das maiores provedoras de gestão logística do Brasil e líder no segmento de transporte de veículos zero-quilômetro para a indústria automotiva, comunica que, em reunião de seu Conselho de Administração realizada no dia 11 de fevereiro de 2010, foi aprovada a adoção de política indicativa de distribuição de dividendos da Companhia.
Com essa medida, a Tegma informa que as futuras distribuições de dividendos serão realizadas em valor equivalente a no mínimo 50% do lucro líquido do exercício.
A aprovação da política de distribuição não impede a Companhia de declarar dividendos em valores inferiores a 50% do lucro líquido ajustado, quando exigido por disposição legal ou pelas condições financeiras da Companhia, inclusive em razão de quaisquer circunstâncias que recomendem a preservação da liquidez da Companhia ou o fortalecimento de sua posição financeira, tais como planos de realização de aquisições, projetos de expansão ou investimento, quaisquer pagamentos sob quaisquer financiamentos, condições recessivas na economia brasileira ou mundial ou quaisquer outras circunstâncias similares, conforme o julgamento do Conselho de Administração da Tegma.


Essa nova política de distribuição de dividendos entra em vigor imediatamente e se aplica à distribuição de dividendos relativos ao exercício social iniciado em 1º de janeiro de 2010. 

21188 - paulo_prof - 15/Nov/2009 16:13
A Tegma está em minha carteira de dividendos. Certa, ou não, em minha nova projeção para os próximos 12 meses, o lucro líquido poderá alcançar R$ 80 milhões, que corresponde a um P/L de 10,2 e um DY de 10%. O P/VPA projetado médio é 2,05 e, especialmente, não se pode esquecer o crescimento anual médio da RecLiq de aprox. 30%.
Moral da história. Vou aumentar a participação de TGMA3 no curto prazo, só que no momento estou ilíquido e terei que vender algum ativo menos interessante. Tenho vários candidatos e algumas ordens de venda colocadas ... vamos ver!


Ainda nem transferi os dados de CZRS4. Como tenho uma tremenda dificuldade em entender a contabilidade do Cruzeiro do Sul, não posso dizer que é uma das prioridades. Aco que será um dos últimos que examinarei. 

21164 - NotwenCardozo - 15/Nov/2009 14:04
Paulo, TGMA3 estará com um P/L na casa dos 11 caso lucro líquido do 4T09 esteja em torno de 18 milhões. Não é nehuma barganha mas comparativamente ao setor é de longe a melhor empresa e que possui menor P/L. A mais próxima seria a OHL. Minha opinião pessoal é que o ativo vá buscar um P/L projetado de 12 que ainda seria o mais baixo o que indicaria ficar rondando 1 real cima do valor que está (algo como 13,30).
Na sexta eu cheguei a ver o balanço trimestral de BEES3/4 (não estava fora do ar) mas não tive tempo para analisar. A Bovespa mudou o website inteiro. Deve ter sido isto. Por alto vi que o resultado não foi bom (houve queda do lucro em relação ao trimestre de 2008) mas acho que o ativo estácom um preço condizente com o resultado ruim. Vou almoçar e depois vou tentar analisar melhor BEES3/4.

21069 - NotwenCardozo - 14/Nov/2009 22:09
FOCKINK, acredito que não. Pode ter vindo acima do que o mercado esperava. O que veio abaixo foi no segundo trimestre... Outros setores parecem estar se recuperando... vou ler com calma ainda...Abraços,
Small caps.
TEGMA veio muito bom e acho que vai fazer com que o ativo suba na 2a feira. 2T09 veio muito abaixo pois se esperava bastante devido ao mês de vendas recorde de junho. Lucro de 20,3 milhões com certeza irá surpreender o mercado. Seguem os lucros dos últimos trimestres:
1T09 - 18,9 milhões ante 11,6 em 2008
2T09 - 15,8 milhões ante 15,3 em 2008
3T09 - 20,3 milhões ante 20,1 em 2008
4T09 - ???? milhões ante 6,0 em 2008
Lembro que quando falei com o RI da Tegma após o resultado do 2T09, ele disse ser praticamente impossível o 3T09 superar 3T08 pois em ambos trimestres a aquisição da CTV já estava presente e que 3T08 foi disparado o melhor resultado da história da Tegma. Pois é ... superou, por pouco (+0,8%) mas superou.
Seguem os destaques deste trimestre para entendermos melhor:
A receita líquida da Tegma foi de R$299,3 milhões no 3T09, um crescimento de 4,1% em comparação com o 3T08. A receita líquida nos nove primeiros meses do ano foi de R$825,3 milhões, um aumento de 9,8% em relação ao mesmo período de 2008.
O EBITDAR consolidado no 3T09 foi de R$44,3 milhões, um crescimento de 9,9% em relação ao 3T08. A margem em relação à receita líquida foi de 14,8%, crescimento de 0,8 p.p. em relação ao 3T08.
O EBITDAR acumulado em 2009 foi de R$116,7 milhões, um aumento de 16,5% em relação aos primeiros nove meses de 2008. A margem no período foi de 14,1%, um crescimento de 0,8 p.p. em comparação com o ano de 2008.
Como conseqüência dos itens expostos acima, o lucro líquido foi de R$20,3 milhões no 3T09, aumento de 0,8% em comparação com o 3T08. O lucro líquido acumulado nos primeiros nove meses do ano foi de R$55,0 milhões, um aumento de 17,1% em comparação com 2008.
O resultado apresentado no 3T09 deve-se principalmente a:
1) aumento de 1,7 % no volume de veículos transportados;
2) crescimento de 12,8% na quilometragem média, atingindo 972 km por veículo;
3) queda de 25,4% na receita bruta com transporte de peças,
4) crescimento de 9,2% na receita bruta com transporte nos Outros Setores, com destaque para o segmento de combustíveis
5) queda de 20,6% na receita bruta com serviços logísticos nos outros setores, ocasionada principalmente pelo menor volume das operações no Porto Seco de Cariacica.
Em relação aos nove primeiros meses de 2009, podemos destacar:
1) queda de 1,4% no volume de veículos transportados
2) aumento de 16,5% na distância média, atingindo 974 km por veículo;
3) incremento de 14,6% na receita bruta com transporte nos Outros Setores, com destaque para os segmentos de combustíveis e suco de laranja.
LUCRO OPERACIONAL
O lucro operacional antes do resultado financeiro foi de R$33,4 milhões no 3T09, um crescimento de 13,0% em relação ao 3T08.
Nos primeiros nove meses de 2009, o lucro operacional foi de R$84,7 milhões, o que representa um crescimento de 24,1% em comparação com o mesmo período de 2008.
INVESTIMENTOS
Os investimentos no 3T09 totalizaram R$13,4 milhões. Esse valor decorre principalmente de obras de ampliação, construção e reforma de pátios. Os investimentos realizados nos primeiros nove meses de 2009 totalizaram R$38,7 milhões.
INAUGURAÇÃO DE CENTRO DE DISTRIBUIÇÃO EM CARIACICA
Em 29/10/2009 inauguramos nossas novas instalações do Centro de Distribuição localizado em Cariacica – ES. A nova estrutura, que demandou investimentos de R$ 21,5 milhões, tem área construída de 15 mil m2 (totalmente alfandegada) e capacidade para 17,3 mil posições paletes.
O novo desenho do Centro de Distribuição possibilita a expansão para 20 mil m2 de área construída, além de mais 5,0 mil posições palete.
DESCONTINUIDADE DAS OPERAÇÕES DE TRANSPORTE DE CAVACO DE MADEIRA PARA A VCP
Em 16/10/2009 encerramos as nossas operações de transporte de cavaco de madeira para a VCP. A Companhia entende que esse contrato não apresentava os níveis de rentabilidade e de geração de caixa exigidos pelos acionistas.
Ou seja, a empresa está investindo para crescer e ainda por cima pensa nos seus acionistas.
Finalmente, estimando um lucro líquido no 4T09 de 18 milhões (que foi o lucro líquido do 4T07, época que ainda não havia a CTV) a empresa ficaria com os seguintes índices ao preço de R$12,30 (fechamento de sexta):
lucro por ação em 2009: R$1,106
P/L estimado: 11,12
VPA: 5,43


P/VPA=2,27

20967 - agssilva - 14/Nov/2009 12:25
paulo Prof e c4m1o permitam-me comentar sobre a TGMA (como sou neófito na
análise de balanços, façam as observações necessárias):
1)Mesmo transpontando menos veículos no total (pág. 7 do relátorio - não o balanço) aumentaram a receita. Cabe notar que agora é que estão entrando as receitas oriundas da CTV (região norte) e que apenas no final de outubro é que o centro de distribuição de Cariacica começou a operar.
2)Entenderam que o contrato com a VCP para transporte de cavaco de madeira não era rentável o suficiente e o encerram. Ou seja, estão focalizados na busca da busca de margens de rentabilidade. Gostei disso.
3)Parte da receita foi consumida na aquisição da VCP mas os contratos da VCP contribuiram positivamente no balanço mostrando que a decisão de compra foi acertada.
4)Do que li as receitas são operacionais sem resultados financeiros ou não-recorrentes.
Do exposto por eles acho que está muito bom e se cenário externo e nacional contribuírem a TEGMA tem tudo para aumentar suas receitas e os lucros. 
Creio que vale a pena ficar mais um tempo na TEGMA.
citação: paulo_prof
citação: c4m1loProf. Paulo, o Sr. analisou o resultado da TGMA3? O que achou? Obrigada Só vi os numeros. Não li o relatório. Eu acho que veio bastante bom, mas dentro do esperado. Gosto da Tegma (além de considerar que é super bem/profissionalmente adminstrada) basicamente por dois aspectos: o seu crescimento (nos últimos 5 anos a receita líquida vem crescendo à razão anual média de 28,8%) e a sua política de pagamento de proventos (com payout próximo dos 100%), provando que é possível crescer e remunerar o acionista ao mesmo tempo. Uma senhora empresa!!!
O mercado já percebeu que a Tegma é uma senhora empresa e a precificou de acordo. No preço de 12,30, os novos múltiplos são:
P/VPA = 2,28
(P/L)U12M = 13,37; (P/L)U6M =11,30; (P/L)U3M = 10,05
(PSR)U12M = 0,78; (PSR)U6M = 0,70; (PSR)U3M = 0,68
(DY)U12M = 7,65%; (DY)U6M = 9,05%; (DY)U3M = 10,18% para um payout de 102,3%
(RPL)U12M = 17,03%; (RPL)U6M = 20,16%; (RPL)U3M = 22,66%
DivBru/PatLiq = 25,4%; LiqCorr = 1,37


No 4T08 espero uma pequena redução no lucro líquido, para algo próximo de R$ 17 milhões. Ainda na minha estimativa, serão distribuídos proventos de aprox. 2*R$ 0,30: início de março e final de abril.

20955 - paulo_prof - 14/Nov/2009 02:06
citação: c4m1loProf. Paulo, o Sr. analisou o resultado da TGMA3? O que achou? Obrigada
Só vi os numeros. Não li o relatório. Eu acho que veio bastante bom, mas dentro do esperado.
Gosto da Tegma (além de considerar que é super bem/profissionalmente adminstrada) basicamente por dois aspectos: o seu crescimento (nos últimos 5 anos a receita líquida vem crescendo à razão anual média de 28,8%) e a sua política de pagamento de proventos (com payout próximo dos 100%), provando que é possível crescer e remunerar o acionista ao mesmo tempo. Uma senhora empresa!!!
O mercado já percebeu que a Tegma é uma senhora empresa e a precificou de acordo. No preço de 12,30, os novos múltiplos são:
P/VPA = 2,28
(P/L)U12M = 13,37; (P/L)U6M =11,30; (P/L)U3M = 10,05
(PSR)U12M = 0,78; (PSR)U6M = 0,70; (PSR)U3M = 0,68
(DY)U12M = 7,65%; (DY)U6M = 9,05%; (DY)U3M = 10,18% para um payout de 102,3%
(RPL)U12M = 17,03%; (RPL)U6M = 20,16%; (RPL)U3M = 22,66%
DivBru/PatLiq = 25,4%; LiqCorr = 1,37


No 4T08 espero uma pequena redução no lucro líquido, para algo próximo de R$ 17 milhões. Ainda na minha estimativa, serão distribuídos proventos de aprox. 2*R$ 0,30: início de março e final de abril.

20896 - small caps - 13/Nov/2009 21:21
citação: FOCKINKo que acharam de Tegma ??
LPA (no 3T09) = 0,31
acho que é mais uma que ficará no arroz e feijão....
FOCKINK, acredito que não. Pode ter vindo acima do que o mercado esperava. O que veio abaixo foi no segundo trimestre... Outros setores parecem estar se recuperando... vou ler com calma ainda...
Por enquanto, COCE5 show, BGIP4 show também (especialmente pelo precinho)...


CEBR fez provisão e detonou o lucro... mas uma boa leitura sobre uns imóveis que está para vender o lucro que isto pode produzir (R$ 180 milhões líquidos!) trás idéia do quanto a empresa estará barata se tiver êxito na licitação que está para acontecer no início de dezembro... E ainda tem mais uns R$ 70 milhões em imóveis para vender.... isto que era uma empresa com diversos ativos escondidos, decorrentes da valorização de mercado de terrenos...

14270 - small caps - 11/Set/2009 22:30
DFMOTA, a qualidade do fórum se deve aos seus usuários, que não permite que miqueiros, muitos de motivações duvidosas, se instalem e parasitem o ambiente.
Quanto à TGMA3, considero ela em preço de "manutenção" praticamente. Subiu bastante este ano, e a assimetria entre o valor da companhia e o seu preço reduziu-se bastante. Não duvido que o benefício do IPI seja prorrogado até o fim do ano, mas só anunciarão isto após a corrida às lojas...
Considero ainda que as montadores poderiam até bancar o aumento do IPI sem repassar aos consumidores, eis que as matérias primas despencaram de preço, reduzindo custos...


E mais, o crédito facilitado voltando é um forte impulsionador de vendas... daqui a pouco voltam as promoções leve seu carro agora e pague pelo resto da vida...

11627 - paulo_prof - 14/Ago/2009 06:44
citação: NotwenCardozoO que acharam do resultado de TGMA3? Esperava um lucro líquido bem maior no 2T09 tendo como base o aumento do 1T09.
Bom ... pelo menos o lucro líquido de 1S09 foi 29,3% maior do que 1S08 e a receita bruta e liquida cresceram.
Anualizando o resultado de 1S09 e ao valor de da ação em 12,22, a empresa fica com P/L = 11,61.
Na realidade, por cauda dos dividendos, o preço efetivo de fechamento de ontem é R$ 11,92, o que dá um P/L de 11,39.


Acho que, com este resultado, o ativo ficou com o preço "levemente salgado", mesmo porque não há indicações de que a empresa possa apresentar, no 3T09, resultados melhores. Se conseguir repetir o 2T08 já estará muito bom. Em outros tempos eu realizaria o lucro, para voltar ao ativo mais tarde. É possível que hoje o ativo feche abaixo de R$ 11,50.

11592 - tota57 - 13/Ago/2009 22:14 
TGMA teve lucro liquido de 15,8 milhões no 2o trim 09, 3,6% maior que o 2o trim 08 e 16,4% menor que 1o trim 09.
Agora é estudar melhor o relatorio.

9480 - NotwenCardozo - 24/Jul/2009 07:56
Fabio, através de análises gráficas acredito que lá pelo início de setembro, TGMA deva chegar na casa dos 10,80. É estranho ... às vezes achamos o ativo caro, mas quando olhamos para o passado gráfico do ativo vemos que há muito potencial para subir (precisamos apenas ter paciência e esperar).
Quanto ao resultado de TGMA, acho que vai surpreender pois o mercado não está levando em conta a melhora que a aquisição da CTV irá trazer ao 2T09 em comparação a 2T08. Fica difícil responder sua pergunta pois não sei como está sua carteira, sua disponibilidade financeira, se vc quer ficar mudando de posição etc. Se TGMA é a que vai subir mais rápido? É difícil dizer. Vou lhe dizer algumas coisas sobre o que eu acho do mercado e de alguns ativos:


TGMA3 - acho que vai voltar a 34 daqui a 2 anos (2011). É o tipo de ativo que dá para viver de dividendos se vc tiver uma boa posição a um preço baixo. Montei uma boa posição. Acho que em 5 anos pode chegar a R$50 - R$70.

8860 - small caps - 13/Jul/2009 16:55 
Ilustres, sabem a diferença entre a alta de um mico e de uma small caps promissora?
Enquanto uma é sustentada pela pirâmide organizada por elementos de grande "reputação" no mercado, a small caps promissora tem fatos que fundamental a alta.
Com a palavra, a tegma:
(13/07) TEGMA (TGMA – NM) - Manifesta-se sobre oscilacao com as acoes de sua emissao
DRI: Alexandre Augusto Brandao
Indagada pela BM&FBOVESPA a respeito das ultimas oscilacoes registradas com as acoes de sua emissao, o aumento do numero de negocios e da quantidade negociada, a empresa enviou o seguinte comunicado:
“Acreditamos que em virtude da grande exposicao da Tegma a performance do setor automobilistico, as noticias recentes referentes a renovacao da isencao do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) e a revisao das projecoes de vendas de veiculos para o ano de 2009 realizada pela Associacao Nacional dos Fabricantes de Veiculos Automotores – ANFAVEA, possam ter causado as oscilacoes registradas com as acoes ordinarias de sua emissao no periodo de 25/6/2009 a 8/7/2009.”

8453 - jairmatoso2 - 08/Jul/2009 11:19
Agradeço desde já ao NEWTONCARDOSO q insistentemente ficou falando de TGMA3 aqu no topico ... so assim pude saber da existencia da empresa e seu nicho de mercado ... fui dar uma estudada e entre pesado nela ... e o resultado ta vindo forte!!
Valeu mesmo!!
BoA Merrill Lynch eleva recomendação e preço-alvo das ações da Tegma
Por: Equipe InfoMoney
07/07/09 - 21h49
InfoMoney
SÃO PAULO - O Bank of America Merrill Lynch elevou sua recomendação para os ativos da Tegma (TGMA3), de underperform - abaixo do desempenho do setor - para compra. O preço-alvo também sofreu elevação, passando de R$ 7,00 para R$ 12,00.
Entre outros motivos, os analistas destacaram que o upgrade se deve à comprovação da eficiência operacional, à performance de mercado acima do esperado e ao atrativo dividend yield projetado para 2009 e 2010, de 11,1% e 12,1%, respectivamente.
A visão dos analistas é de as vendas de meio de transporte chegaram ao fundo do poço no último trimestre de 2008 e nos primeiros três meses deste ano, mas, no entanto, a companhia continuou apresentando uma sólida performance operacional ao longo destes períodos.
"Nós acreditamos que isso prova a eficiência do modelo de produção mais econômico, no qual o custo dos serviços terceirizados representa 70% do gasto total da companhia, diminuindo seu risco operacional durante momentos de instabilidade econômica", declararam.
Futuro
Para o futuro, os analistas esperam que as vendas internas de veículos voltem a crescer, apresentando alta já no segundo trimestre. Os incentivos fiscais, como a redução do IPI (Imposto sobre Produto Industrializado), também beneficiam a companhia, destacaram.


Para finalizar, a equipe ressaltou que a flexibilização da política monetária gerou um sentimento positivo nas empresas relacionadas a consumidores, como a Tegma, que possui 33% de ações nos negócios de veículos novos.

7332 - gustgef - 18/Jun/2009 00:17
Fala capa! herdsman! Ando sumido, trabalhando muito. O fórum anda meio esvaziado dos nossos amigos paulo e small ein?
Muito boa compra em LLIS3 capa! O resultado do 2T09 pode fazer ela disparar, esse 1T09 foi totalmente distorcido por promoções. A companhia preferiu perder margem a não perder a clientela, típico de empresas do ramo de luxo, ficam no prejuízo, mas não deixam as dondocas sem as roupas, posso estar errado também.
Tegma, vi uns comentários. Tava olhando Tegma já há alguns dias e conselho de amigo não mecham no que cai, ela tá em queda livre. Deixa a poeira baixa, é mais seguro. Ela tá caindo todos os dias de forma seguida, lembrem-se que o mercado é irracional, ainda mais se aparecerem os vendedores descobertos que operam medias móveis pra derrubar ainda mais pq ela tá prestes a sinalizar venda no gráfico diário, o que pra muitos deles basta. Mercado da Tegma é indiscutivelmente bom, entretanto,a expansão dela pra outras áreas está demorando muito, então é isso mesmo, empresa conservadora, investimento protegido, alto dividend yield. Se fosse recomendar pra meu avô era tegma na lata!
Triunfo! Não adianta, a triunfo está dando um show de rentabilidade e um show de governança corporativa! Rodovias na mesma, ok! O porto dela deve movimentar de acordo com meus cálculos algo em torno de 100mil TEU's esse trimestre! A dívida dela vai em 20 milhões só em ganhos cambiais! Podem anotar! Lucro de R$30milhões esse trimestre! Pruma empresa que não vale nem 400, é um espetáculo! A hidrelétrica vai dar só felicidade também.
Eztec, helbor, saraiva! Deixa a crise vir pra gente comprar mais!
Esses ajustes do bovespa de 10, 20% não chegam a influenciar tanto as small caps muito desvalorizadas, então não vamos ficar muito líquidos! até pq já caiu uns 7%, dcair mais 13 nao vai doer mais tanto.


Ah sim! TOTA57! otimas tabelas e comentários! A explicação sobre a usina de TPIS foi incrível! Bom contar com pessoas como você no fórum!

6991 - paulorizzi - 10/Jun/2009 00:05
citação: NotwenCardozoA despeito do seu último comentário em relação aos bons resultados do emplacamento de veículos leves em maio de acordo com a Fenabrave beneficiando a TEGMA (TGMA3), hoje foi divulgado mais um dado animador para a empresa:
Diesel estará 9,6% mais barato na bomba a partir de amanhã
Brasília - A partir de amanhã, o diesel estará 9,6% mais barato para o consumidor. O anúncio foi feito há pouco pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Segundo ele, o governo vai reduzir em 15% o valor do diesel, mas vai acrescentar R$ 0,04 no valor da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide).http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2009/06/08/materia.2009-06-08.86372458 94/view
A empresa, portanto, deve economizar cerca de 10% no gasto de combustível, o que melhorará ainda mais a margem líquida da empresa. Não pesquisei ainda qual peso em termos percentuais o combustível tem na despesa da empresa.
Ao que tudo indica a empresa, no 2T09, deverá superar com facilidade o resultado do ano passado. Acho que tem todas as condições de superar, inclusive, o resultado do 1T09, de modo que o seu P/L anualizado baseado no 1S09 poderá ficar no entorno de interessantes 6,3. Com P/VPA = 1,47 e considerando a política de distribuição de proventos, acho que o ativo não está caro.


6684 - WK2007 - 05/Jun/2009 11:51
Colegas, segue abaixo a avaliação que os analistas da Bradesco Corretora fazem, para que possam conhecer os argumentos:
Setor de Logística
Tegma (TGMA3) Alta Performance
Preço Atual: R$ 7,92/ação Preço Alvo: R$ 12,00/ação
A General Motors (GM) pediu a falência nos Estados Unidos, o que poderia impactar negativamente a plataforma automotiva da Tegma. Apesar de ter suas receitas bem distribuídas entre as grandes montadoras brasileiras, estima-se
que 20% das vendas da Tegma são provenientes da GM, e uma redução da sua participação de mercado poderia impactar negativamente os resultados da empresa.
A GM diz que espera manter aproximadamente 20% da participação de mercado no Brasil. Depois de anunciar a quarta maior falência da história, a GM está agora em processo de encerramento das atividades de fábricas deficitárias e
terminando acordos de franquia com concessionárias nos EUA. No entanto, o CEO da empresa no Brasil e Mercosul, Jaime Ardila, disse que nenhum grande impacto deverá ser sentido na operação no continente Sul Americano. O executivo espera que a GM mantenha a sua participação de mercado de 20% no Brasil e continue com o plano de investimento até 2012 de US$ 1,5 bilhão.
A Fiat deverá absorver parte da participação de mercado anteriormente da GM, mas no primeiro momento, os analistas esperam um impacto negativo sobre as receitas da Tegma. A Tegma tem parcela significativa dos negócios com as
principais montadoras do país, exceto a Fiat, com a qual a sua exposição comercial é mais baixa. A Tegma também não tem contratos com a Mitsubishi e Hyundai.
Os analistas esperam um impacto neutro para negativo sobre as ações da Tegma dado a notícia acima. O impacto negativo da GM coloca em destaque o principal risco da Tegma a exposição excessiva da sua Plataforma Automotiva, que representaram 88% das receitas totais em 2008.


Reiteramos nossa expectativa de que as ações da Tegma registrem em 2009 um desempenho superior ao esperado para o Ibovespa, com um preço alvo de R$ 12,00.


6677 - NotwenCardozo - 05/Jun/2009 10:11
Quem ler a análise do balanço da TEGMA verá que Falência da GM no EUA não irá influenciar em nada seus resultados, principalmente se a GM daqui continuar a operar independentemente.


http://www.mzweb.com.br/tegma/web/arquivos/Tegma_ER_1T09_port.pdf


6675 - arfontoura - 05/Jun/2009 09:54
Copiei o seguinte comentário no forum da TGMA3:
"Está caindo porque os analistas da Bradesco disseram que a concordata da GM prejudicaria a Tegma. Um absurdo, a Tegma não tem como cliente exclusivo somente a GM, e já trabalha em capacidade máxima.. A GM não vai fechar fábricas no Brasil, e se a coisa ficar ruim o máximo que pode acontecer é alguém comprar a GM, sendo assim a Tegma não vai perder força. Fazer carros, pelo menos por aqui, ainda é um bom negócio... não vai ter fábrica fechando..."


De qq forma o preço está ficando interessante, vamos acompanhar.


6674 - arfontoura - 05/Jun/2009 09:46
Será que foi essa notícia que tem puxado a TGMA3 pra baixo, ou teria outro motivo?
Ainda permanece uma dúvida: esse PL negativo da subsidiária integral teria o condão de tirar os bons fundamentos dela a ponto de o Small rever sua permanência na carteria?


O que pensam sobre isso?


6655 - claubi - 04/Jun/2009 23:39
citação: arfontoura
citação: agssilvaEssa queda continuada em TGMA3 é apenas realização ou há fato relevante na história pessoal?
Consultei na Bovespa e não tem nada de novo.
No site da empresa li um FR, se nao me engano do dia 29 de maio, retificando o PL de uma subsidiária integral de Xmilhoes positivo para Xmilhoes nesgativo. Que caga...
Provavelmente é esse o problema. Ou alguem conhece outro??
Em conformidade com o disposto no parágrafo 4º do artigo 157 da Lei nº 6.404/76, conforme alterada, nos termos do disposto no artigo 2º, inciso VII, da Instrução CVM nº 358/02, conforme alterada, e, ainda, nos termos da Instrução CVM nº 319/99, conforme alterada, a Tegma Gestão Logística S.A., vem a público comunicar que, por equívoco, constou do Fato Relevante divulgado em 15.4.2009, que o patrimônio líquido de sua subsidiária integral BONI AMAZON S.A. em 31.12.2008 encontrava-se positivo quando, na realidade, encontrava-se negativo em R$10.098.988,69 (dez milhões, noventa e oito mil, novecentos e oitenta e oito reais e sessenta e nove centavos), conforme refletido no Laudo de Avaliação do patrimônio líquido da BONI AMAZON S.A. que se encontra à disposição dos acionistas para exame e cópia na sede da Companhia e em seu site institucional (www.tegma.com.br). A Companhia informa, ainda, que permanecem inalteradas as demais condições divulgadas em referido Fato Relevante acerca da incorporação da BONI AMAZON S.A., a ser submetida a deliberação de seus acionistas.


E ISSO AI?


6119 - small caps - 23/Mai/2009 15:09
Gersonlp, TGMA3 surpreendeu positivamente com o seu resultado.
Mostrou grande eficiência em ajustar-se no tamanho para atender a demanda e o grande foco em redução de custos. O resultado disto é um lucro líquido superior ao que esperava.
Assim, continuo com o papel e inclusive aumentei levemente posição nele após o balanço.
A queda da receita com o transporte para exportações foi bem menor do que se podia imaginar.


Enfim, pasou pelo primeiro grande teste de desempenho em cenário mais restritivo.


6002 - small caps - 20/Mai/2009 22:46
A este respeito, um pequeno recordar é viver :)
Olha a matéria que a Investmais veiculou com as 4 melhores alternativas de investimento que considerava em dezembro de 2008:
Das 4, 3 já subiram mais de 100%. E uma delas mais de 200%!
Tegma Gestão Logística S.A. (TGMA3)
Potencial de valorização: 100%
Preço-alvo para dezembro/2009: R$ 7,82
Cotação em dezembro/08: R$ 3,91
Preço/Lucro: 4,12 anos
Preço/Valor patrimonial: 0,75
Fez recompra de ações: SIM


A empresa tem distribuído bons dividendos. Atua especialmente no segmento de transporte de veículos, com excelente market share. Fez uma grande aquisição no segundo semestre de 2008, com efeitos parciais no resultado do terceiro trimestre.


5569 - WK2007 - 13/Mai/2009 14:51
citação: NotwenCardozo
citação: brunovcnCapa,
Vc perguntou ao Paulo, sobre % em carteira e recomposição de carteira. Estou pensando em vender minha posição em TGMA3 e MWET4 para comprar EZTC3. O que vc acha?
O resultado da TEGMA sai na sexta-feira. Sugiro esperar e dar uma olhada. A Tegma considero que tenha sido um dos meus melhores investimentos. Empresa com rendimentos altos e bons dividendos.
Tegma (TGMA3) Alta Performance
Preço Atual: R$ 7,40/ação Preço Alvo: R$ 12,00/ação
% Var % Var
Resultados (R$ Milhões) 1T09E 4T08 1T08 1T09E/4T08 1T09E/1T08
Receita Líquida 232,9 227,1 211,9 3,0% 10,0%
EBITDA 30,6 15,4 25,5 99,0% 20,0%
Margem EBITDA 13,1% 6,8% 12,1% 6,3 p.p 1,1 p.p
Lucro Líquido 8,8 6,0 11,6 46,0% -24,0%
A Tegma deve reportar seus resultados do 1T09 no dia 14 de maio, após o fechamento do pregão. Nossos analistas esperam um aumento de 6% na comparação trimestral no volume de novos veículos entregues, embora uma queda de 4% em relação ao 1T08.
Eles estimam uma recuperação nas margens operacionais em uma comparação trimestral, principalmente por causa do pico nas despesas com pessoal no 4T08 diante das 400 demissões. A Bradesco Corretora estima que a receita líquida da Tegma atinja R$ 233 milhões no 1T09, +10% ante o 1T08 e +3% em relação ao 4T08. Com relação ao EBITDA, os analistas projetam R$ 30,6 milhões, alta de 20% em relação ao mesmo período do ano anterior e +99% em comparação com o 4T08. Eles antecipam uma margem EBITDA de 13,1%, +1,1 ponto percentual em comparação com o 1T08 e +6,3 pontos percentuais ante o 4T08.
Nossos analistas esperam um impacto neutro para positivo nas ações da Tegma após a divulgação dos resultados do 1T09. Eles mantêm a recomendação para as ações TGMA3 de desempenho superior ao projetado para o Ibovespa em 2009, com preço alvo de R$ 12,00/ação, destacando que a empresa é o principal veículo para capturar o comprometimento do governo para reduzir o IPI e estimulando o mercado de novos veículos.
Fonte: Bradesco Corretora.


5158 - gustgef - 05/Mai/2009 00:57
citação: fctonipaulo,
o que acha do payout de quase 100% da tegma, loucura neste período de crise ou valorização/reconhecimento aos acionistas?


A tegma é uma empresa Asset Light e, por conta disso, pouco depende de novos investimentos para aumento de suas receitas, tendo em vista isso, resolveram dar um payout de 100%. Nada mais justo do que agraciar seus acionistas depois de uma queda de mais de 70% no valor de suas ações.


4516 - small caps - 23/Abr/2009 00:44
"TGMA3 efetivamente tem tudo para ter um resultado melhor no primeiro trimestre do que aquele do último trimestre de 2008. Há que se considerar que agora a companhia, se não estiver enganado, está pagando ágio das aquisições que fez ano passado e não mais recebendo rendimentos financeiros do excesso de caixa. Agora eu não me recordo quanto de sua receita era proveniente da exportação de veículos por via terrestre..."
"De qualquer sorte, os seguintes fatores a favorecem no médio prazo: os concorrentes em transporte tem trabalhado com margem negativa. Se quebrarem, TGMA3 ganha mercado. Há ainda a perspectiva de redução do preço do diesel que é um componente forte no custo do fornecimento do serviço, o que elevará as margens e nossos dividendos."


Com o balanço trimestral vou decidir se cabe aumento de posição. Há que se verificar se já está extraiondo ganhos de sinergia com as aquisições...



4513 - gustgef - 23/Abr/2009 00:29
Com o forte pagamento de dividendos a Tegma (TGMA3) se mostrou uma empresa muito cuidadosa com seus acionista. Seria ela merecedora de um aumento de posição?"


4430 - NotwenCardozo- 22/Abr/2009 08:52
"Depois de muito tempo rondando os R$ 5,XX, o papel da TEGMA disparou nesta última 5a feira (16 de abril). Oscilou de 5,55 a 6,50 no mesmo dia fechando a 6,26. Felizes aqueles acreditaram e mantiveram o papel. Embora a movimentação da Tegma estivesse fraca provavelmente devido à recuperação de papéis mais populares mediante à alta de outros setores (construção, siderurgia, peças automotivas etc), não podemos nos esquecer do cenário positivo que impactará no na melhora do desempenho da TEGMA:"
-Aquecimento das vendas de carro sendo março o melhor mês da história o que beneficia a TEGMA.
"-A empresa possui ótimos fundamentos. Eu diria que o preço justo para este papel com a melhora do setor de R$ 12,00."
-A empresa paga excelentes dividendos e normalmente empresas boas pagadoras de dividendos costumam se sair bem em períodos de crise.
"-A empresa ainda está cumprindo o programa de recompra de ações que durará até 21 de junho de 2009. Até esta data, a empresa terá comprado um total de 10% de todas suas ações. Óbvio que a empresa dará umas paradas nas ordens de compra dos papéis de tempos em tempos para que eles possam cair e serem recomprados a um preço menor. Ou seja, até 21/06/2009, caso estes papéis caiam muito, enxerguem como uma oportunidade para aumentar sua carteira a preços mais baixos. Maiores dados sobre o programa de recompra em http://www.mzweb.com.br/tegma/web/arquivos/Tegma_FatoRelevante_20081222_port.pd f"
-Incorporação como a da BONI AMAZON S.A diminuirá os custos mais altos devido à terceirização dos serviços quando a demanda de frete para setor automotivo era mais alta e a empresa não possuía estrutura suficiente para atender a demanda. Talvez este fato relevante tenha acordado os investidores novamente para a empresa.


"Mais felizes foram aqueles que compraram boa quantidade destes papéis a R$ 5,50 na última 3a feira e conseguiram um ganho de cerca de 18% em apenas 2 dias. Como nosso ""titio"" Warren Buffett diria ... PACIÊNCIA ... o tempo é necessário para que a empresa se recupere e a TEGMA está está no caminho certo. Além dos dividendos pagos com posições em 9 de março eles pagarão outra parcela para posição em 30 de abril."


3625 - danieljoseaa - 05/Abr/2009 20:20
""Em relação a Tegma, visando uma melhor condição para enfrentar a crise, segundo o small, foram tomadas rapidas decisões de diversificação de seus serviços, o que pode e deve contribuir para uma travessia mais harmoniosa em tempos de crise, apesar de parecer que a crise no setor automobilístico, pelo menos aqui no Brasil, é menor do que se imaginava, pois já estão batendo recordes de venda."
"E em relação a dividendos é óbvio que em vez de pegar empréstimos, deve-se usar o dinheiro de seus lucros, porém com a grana que a LOGN3 tem em caixa, com uma liq. corrente de 3,30 ela podia no mínimo ser menos pão dura, distribuir 23,5% de seus lucros é muito pouco, a não ser que ela tenha um grande projeto de expansão, o que não sei se vem ao caso, se por lei o mínimo fosse 1%, era bem capaz de algumas distribuírem essa porcentagem, eu, pelo menos eu, não gosto, fazer um carinho em seus acionistas minoritários nunca é demais,rs."


"Resumindo minha opinião, as duas são boas empresas, com bons fundamentos, entre as duas fico com a Tegma, mais porque prefiro os dividendos."


3617 - gustgef - 05/Abr/2009 19:03
"Concordo com seu pensamento, principalmente porque acho que a tegma está um pouco ""valorizada"", entretanto, o P/L da Tegma deve melhorar muito depois desse 1ºTri. Eu considero essa situação parecida com a situação do Varejo, temos algumas companhias a preços muito atrativos, CGRA4, LLIS3 e LREN3, a diferença é que CGRA4 é voltada para renda média/baixa e é conservadora, já LREN3 é voltada para renda média/baixa mas é agressiva, e a LLIS3 é voltada para renda alta e é agressiva, faltava apenas alguma voltada para renda alta conservadora para fechar!! hehe!"


"A Tegma é muito melhor pagadora de dividendos, o payout dela foi espetacular em 2008, ela pagou 48 milhões em dividendos enquanto lucrou 53! Por conta disso seu DY alcança 12%! Dá um payout de 89%, payout digno de elétricas! E vai se beneficiar da alta da indústria automobilística nesse primeiro semestre! Já o payout da LOGIN em 2008 foi o minimo do mínimo 23,75%. Isso demonstra pouca preocupação com o acionista, ao contrário da Tegma que até programa de recompra de ações tem. MAS, a Login é agressiva na aquisição de contratos. É tudo uma questão de preferência, em tempos de crise como os nossos, as ações da Tegma têm poucas chances de cair graças a seus polpudos dividendos e poderia até ser chamada de uma empresa mais ""defensiva"". Humilde opinião minha. Como disse antes, estou reduzindo minha posição em Tegma existem opções com melhor custoxbenefício, mas no setor, eu ainda prefiro ela."


3459 - small caps - 03/Abr/2009 15:54
"lycurgo, o resulado da Tegma veio dentro do que esperava. Com a forte queda do ritmo de venda dos veículos, conseguir apresentar lucro já é um grande negócio. Ela teve despesas para operacionalizar as aquisições que fez ano passado."
E aquisições costumam reduzir o ativo circulante com intuito de um DRE melhor no futuro.
"Gostei muito da estratégia de diversificação e pelo fato de ter adaptado o tamanho da empresa às necessidades do mercado, com velocidade."


3415 - gustgef - 03/Abr/2009 00:13
"citação: lycurgoSenhores,"
"Estou melhorando nisso. Entrei ontem em tegma3 a R$ 5,51 para extra longo prazo, e no primeiro dia de comprado este grande presente."
"Sei que o setor esta em dificuldade. Por muito tempo acompanhei a subida da tegma. Esperei cai para um nivel razoavel, e mesmo esperando uma queda para curto prazo resolvi comprar para não perder o bonde novamente. Acertei."
No setor ja tenho Fras4 e agora tegma3 posicionado para longo prazo.
Vamos Juntos aos lucros
"Não se engane, a tegma continua sendo uma empresa de primeira linha. Mas esses proximos meses podem vir a ser estressantes, ela está muito sensível a resultados externos uma vez que o resultado trimestral veio no mínimo desanimador, até a próxima divulgação de resultados eu vou ficar de fora e colocar mais dinheiro nas elétricas, principalmente elet6."


"Sinto que posso me enganar profundamente, mas de qualquer forma entrei em tgma3 a muito tempo, já tive 40% em cima."



3368 - lycurgo - 01/Abr/2009 22:43 
"No resultado da tegma o que não gostou? a receita liquida caiu, o lucro liquido de 6MILHO mais ja era esperado. Não li o relatorio e não consequi identificar o porque da queda do ativo circulante."


3257 - small caps - 31/Mar/2009 12:09 
"Ilustres, estive lendo vários balanços nos últimos dias :)"
Estamos no final da safra de balanços. Hoje é o prazo final. "De antemão, digo que gostei do balanço de PRVI3 e da CRDE3 que saíram ontem." "Da LLIS3, gostei do crescimento (que gera maiores despesas no curto prazo) e do payout." "TGMA3 acabou bastante impactada com a queda do transporte de veículo, mas ao menos apresentou lucro líquido ainda. Achei interessante a estratégia de diversificação da empresa." "Outra que pode ""ressurgir"" é a IENG... Mas tenho que ler melhor ainda como este elevado lucro não operacional pode ajudar a companhia." Em breve vou divulgar os ativos que entram e que saem da carteira small caps. Ainda temos alguns balanços que saem hoje...


2507 - small caps - 15/Mar/2009 00:55
"citação: gustgef
"Não sei quanto a vocês, mas acho que sou uma das pessoas que mais acompanham a Tegma aqui no fórum, tenho grande participação dela na minha carteira, queria saber o que vocês acharam do anúncio de demissão de 10% da força de trabalho e dos dividendos de R$0,18 (3,3%)? Eu achei que a empresa mostrou responsabilidade ao colocar o dia ex de dividendos seguinte ao anúncio, evitando ondas especulativas. As demissões estariam mostrando uma melhor adequação à nova realidade? Aguardo comentários."
"gustgef,
"Quanto ao dividendo da TGMA3, achei excelente, uma vez que se refere ao resultado do último trimestre, quando sabemos que o segmento foi altamente afetado pela queda das vendas de veículos."


Aprecio bastante empresas que ajustam rapidamente suas despesas ao cenârio econômico.


2433 - lycurgo - 13/Mar/2009 17:36
"TGMA3 é uma das minhas primeiras na lista de compras. Vi ela subir de 5,00 ate os valores atuais, isto esta me causando desconforto para posicionamento. Apesar de excelentes multiplos tem força para subir? sei que posso novamente ficar vendo navios, mas para mim o grande segredo é na compra. Vou tentar beliscar um preço mais baixo."


A longo prazo acredito em todas elas e quero me posicionar melhor no setor.


1860 - paulorizzi - 24/Fev/2009 21:02
"citação: vitor_kalel2004Small e amigos gostariam que comentasse a respeito das situações financeiras dessas empresas sgas4,tgma3 e sapr4"


"TGMA3: em 30SET2008, a dívida bruta era igual às disponibilidades. A liquidez corrente era de 1,6. Houve redução de 25% dos emplacamentos de veículos leves, no 4T08 em relação ao 3T08. Está havendo o uma recuperação parcial deesta perda em 2009."

744 - small caps - 02/Jan/2009 20:58
"TGMA3 já tem a queda da atividade bem precificada, servindo como uma forma interessante de diversificação de risco. Negocia com múltiplos baixos e paga bom DY."


570 - small caps - 11/Dez/2008 00:17
"(562) jlc007, Entre BEEF3 e MRFG3, considerando os preços atuais, prefiro a primeira que negocia com preços muito mais deprimidos que a segunda. Enquanto BEEFE3 custa 6% do faturamento de um ano, MRFG3 tem valor de mercado equivalente a 42% do mesmo indicador. Todos os demais indicadores estão melhores para a BEEF3. A exceção é que o dólar, proporcionalmente ao tamanho da empresa provocou mais estragos na BEEF3 do que na MRFG3, o que pode se repetir no atual trimestre. Então, é ficar no aguardo, esperando baixar a poeira para verificar a compra da BEEF3. Se continuar caindo até o balanço anual de 2008, melhor ainda, pois ficará claro como se comportam as margens da empresa com o dólar nos atuais preços e com a crise de liquidez."
"Entre GRND e ALPA, prefiro a primeira. Ambas tem indicadores parecidos, mas a GRND3 no amplo valor que tem em caixa e no pagamento de dividendos."


"(563) jlc007, Sim, a queda da receita no transporte de veículo da Tegma preocupa. Se tivesse negociando a um P/L 8, por exemplo, eu não compraria atualmente. Mas como negocia com P/L 4, abaixo do valor patrimonial por ação e têm pago bons dividendos, considero que boa parte deste risco, se não tudo, está bem precificado."


539 - small caps - 08/Dez/2008 19:23
"piubella, nos preços atuais de TGMA3 a possibilidade de subir é muito superior do que a de cair em termos de percentuais. Você até pode perder virtualmente um pouco mais de capital, mas o que pode deixar de ganhar em caso de recuperação das cotações é muito maior do que isto e faz com que, pelo menos a meu juízo, não valha a pena não estar posicionado no papel."
"É fundamental ter em mente que no curto prazo o que dita os preços destes papéis que foram objeto de oferta pública é o tamanho do preju que os estrangeiros devem cobrir e não os seus balanços. Mas isto não dura para sempre, e, no médio e longo prazo, o que ditará o rumo das cotações são os resultados."
"Como forma de diminuir a ansiedade em relação à determinado papel e com isso ficar tranquilo para aproveitar diversas promoções, é sempre bom ter um amplo leque de ações investidas que estão baratas, de setores que são influenciados de forma diferente conforme as variáveis econômicas. Assim, novas quedas das cotações serão recebidas de braços abertos no curto prazo, pois sinalizam que com menor quantidade de capital aplicado, mais proventos você vai receber. O que deve preocupar, sim, são os resultados empresariais. Estes determinam, no médio e longo prazo, as cotações das ações."


"Do setor de construção civil, considero como mais atrativas: EZTC3, HBOR3, BISA3 e CCIM3. ABYA3 e INPR3 estão com baixíssima relação P/VPA, mas tem o problema de caixa para resolver. Foram muito imprudentes. Se equacionado este problema e mantiverem-se com boas margens operacionais, também guardam bons upsides. Mas, prefiro neste caso a segurança da EZTC3 para maiores aplicações, deixando menores aportes para estas empresas que apresentam dificuldades superiores de êxito."



460 - small caps - 30/Nov/2008 00:59
"(443) rafael234, se BICB4 e TGMA3 mantiverem seus resultados, podemos considerar bastante provável que a primeira mantenha o DY por volta de 20%, até porque negociaria com P/L próximo de 1,5! A TGMA3 dependerá da política da empresa, que tem sido a distribuição, até então, de praticamente 100% do lucro líquido. Se esta resolver incrementar o crescimento mais velozmente, com ampliação do market share, certamente não terá a mesma sobra de caixa para pagar 100% do lucro líquido. Mas seus múltiplos são muito atraentes independentemente de pagar todo o lucro em dividendos, sendo muito interessante para diversificação da carteira."



363 - small caps- 15/Nov/2008 13:42
"(343) danieljoseaa, considerei o resultado da TGMA3 ótimo, em linha com a evolução que a empresa vem apresentando. Gostei dela se preocupar em cortar custos e aumentar as margens diante do cenário de arrefecimento da demanda pelo transporte de veículos. Os dois bancos que você citou estão com a atratividade muito parecida nos preços atuais. Na frente deles eu ainda ficaria com BICB4, ABCB4 e BGIP4."

333 - rafael234 - 13/Nov/2008 10:00
"Tegma: com receita líquida 44% maior, lucro soma R$ 20,9 milhões no trimestre"
Por: Equipe InfoMoney
13/11/08 - 09h50
InfoMoney
"SÃO PAULO - Segundo relatório divulgado na última quarta-feira (12), a Tegma (TGMA3) encerrou o terceiro trimestre com lucro líquido de R$ 20,9 milhões, valor 26,3% superior aos R$ 16,6 milhões reportados no mesmo período do ano passado."
"De julho a setembro, a quantidade de veículos transportados cresceu 15,5% na mesma base de comparação, atingindo 289,3 mil. Nos nove primeiros meses do ano, o crescimento é de 24,1% em relação a 2007, com 793,3 mil unidades."
"Em resposta a esse aumento, a receita líquida consolidada atingiu R$ 287 milhões nos três meses, resultado 44% maior que o do ano passado. O Ebitdar (lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e despesas com leasing) seguiu na mesma direção, subindo 22%."
Confira os números
(em R$ milhões) 3T08 3T07 Variação
"Receita Líquida 287,5 199,7 +44%"
"Ebitdar* 40,2 32,9 +22%"
"Lucro Líquido 20,9 16,6 +26%"

326 - caban  - 12/Nov/2008 21:42 
TGMA3 pessoal! 25% de dividend não é brincaderia.
As que chegaram nesse ponto naquela semana do panico subiram mais de 30% no 1º repique.

323 - rafael234 - 12/Nov/2008 20:45 
"small, tgma3 a este valor inferior a 4,00 se torna uma grande oportunidade vide o seu baixo P/L e O dy que é fabuloso, só falta vir com um bom resultado nesse 3 trimestre. E vamos que vamos rumo aos 1000% em quanto tempo aí é melhor perguntar para mãe dina...rs"
"*Lucro antes de juros, impostos, depreciação, amortização e despesas com leasing."

Nenhum comentário: