Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

quinta-feira, 9 de abril de 2020

Dasa (DASA)


Subsetor
Segmento

Recomendações
 

Carteiras
polycrav (mar/13)

Códigos de Negociação
Tipo
DASA3


Balanços
A2019/4T2019 - DFP 31/12/2019

1T2018 -
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA OPERACIONAL BRUTA = A receita bruta consolidada da Companhia no primeiro trimestre de 2018 atingiu R$1.028,4 milhões, representando um crescimento de 15,6% ante o 1T17. CUSTOS E LUCRO BRUTO = No primeiro trimestre de 2018,os custos dos serviços prestados totalizaram R$613,5milhões, equivalente a 63,4%da receita operacional líquida, o que representa um acréscimo de 22,6% se comparado aos custos do primeiro trimestre do ano anterior. No primeiro trimestre de 2018, o lucro bruto foi de R$354,2 milhões, acréscimo de 10,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior.; DESPESAS OPERACIONAIS = As despesas operacionais somaram R$187,3milhões no primeiro trimestre de 2018, representando19,4% da receita operacional líquida. Em relação ao primeiro trimestre de 2018, houve um acréscimo de 10,8% sendo que naquele trimestre as despesas representaram20,6% da receita operacional líquida. EBITDA = FOI ATINGIDO no primeiro trimestre de 2018, um EBITDA de R$221,6 milhões, o que representa um acréscimo de 10,4% em relação aos R$200,7 milhões no mesmo período do ano anterior. Neste trimestre, atingimos uma margem de 22,9%, comparada à margem de 24,4% do primeiro trimestre do ano passado.; RESULTADO FINANCEIRO = No 1T18foram contabilizados R$36,0 milhões de resultado negativo financeiro líquido frente a R$27,6milhões no 1T17, um aumento de30,4%. Imposto de Renda e Contribuição Social = A linha de imposto de renda e contribuição social somou R$38,4milhões no trimestre, comparado à movimentação de R$42,4 milhões no primeiro trimestre do ano passado, redução de 9,4%.

A2017/4T2017 -

2T2017 -

3T2016 -
Receita Operacional Bruta: A receita bruta consolidada da Companhia no terceiro trimestre de 2016 atingiu R$863,3 milhões, representando um crescimento de 2,4% ante o 3T15. Nos nove meses de 2016, a receita bruta foi de R$2.529,7 milhões, um crescimento de 5,0% quando comparada ao mesmo período de 2015, em que atingiu R$2.408,3 milhões. Despesas Operacionais: As despesas operacionais somaram R$151,5 milhões no terceiro trimestre de 2016, representando 19,1% da receita operacional líquida. Em relação ao terceiro trimestre de 2015, houve um acréscimo de 1,2%, sendo que naquele trimestre as despesas representaram 20,6% da receita operacional líquida. Nos nove meses de 2016 as despesas operacionais totalizaram R$469,0 milhões, equivalente a 20,6% da receita líquida, um decréscimo de 0,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

Características
Análises Clínicas E Medicina Diagnóstica

Assembleias

Debêntures
13ª Emissão
09/04/2020 - Emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, que serão objeto de oferta   pública   de   distribuição com   esforços   restritos. Destinação  dos  Recursos: Os  recursos  obtidos  pela  Companhia  com  a  Emissão serão  integralmente  utilizados,no  âmbito  dos  negócios  de  gestão  ordinária  da Companhia, para reforço do capital de giro da Companhia. O público alvo das Debêntures serão os investidores profissionais. Valor  Total  da  Emissão: R$ 365.000.000,00. Quantidade: Serão   emitidas 365.000 Debêntures.Valor Nominal Unitário: R$ 1.000,00. Data de Emissão: 13 de abril de 2020. Prazo e Data de Vencimento: 3 anos, vencendo-se, em 13 de abril de 2023. Pagamento  do Valor  Nominal  Unitário: .será amortizado em 3 parcelas: a) a primeira parcela, no valor correspondente a 33,3333% do saldo do Valor Nominal Unitário, devida em 13 de abril de 2022; b) a segunda parcela, no valor correspondente a 50,0000% do saldo do Valor Nominal Unitário, devida em 13 de outubro de 2022; e c) a terceira parcela, no valor correspondente a 100,0000% do saldo do Valor Nominal Unitário, devida na Data de Vencimento. Remuneração: não será atualizado monetariamente; e  juros  remuneratórios correspondentes  a  100%  da  variação acumulada das taxas médias diárias dos DI –Depósitos Interfinanceiros de um dia, "over extra-grupo", expressas na forma percentual ao ano, base 252 Dias Úteis, calculadas 
   




23/01/2020 -
Aprovação a   homologação parcial do Aumento de Capital, no montante de R$ 10.000.283.485,29, mediante a emissão de 165.759.713 novas ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal, conforme subscritas durante o período para exercício do direito de preferência e rateio de sobras de ações, tendo sido canceladas 3.826.543 ações não subscritas. Face à homologação do Aumento de Capital objeto da deliberação aqui tomada, fica consignado que o capital social da Companhia passa a ser de R$ 12.326.705.991,53, dividido em 480.813.758 ações, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal.

351241 - marcosvinicius2 -  15 Jun 2018, 13:45
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA OPERACIONAL BRUTA = A receita bruta consolidada da Companhia no primeiro trimestre de 2018 atingiu R$1.028,4 milhões, representando um crescimento de 15,6% ante o 1T17. CUSTOS E LUCRO BRUTO = No primeiro trimestre de 2018,os custos dos serviços prestados totalizaram R$613,5milhões, equivalente a 63,4%da receita operacional líquida, o que representa um acréscimo de 22,6% se comparado aos custos do primeiro trimestre do ano anterior. No primeiro trimestre de 2018, o lucro bruto foi de R$354,2 milhões, acréscimo de 10,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior.; DESPESAS OPERACIONAIS = As despesas operacionais somaram R$187,3milhões no primeiro trimestre de 2018, representando19,4% da receita operacional líquida. Em relação ao primeiro trimestre de 2018, houve um acréscimo de 10,8% sendo que naquele trimestre as despesas representaram20,6% da receita operacional líquida. EBITDA = FOI ATINGIDO no primeiro trimestre de 2018, um EBITDA de R$221,6 milhões, o que representa um acréscimo de 10,4% em relação aos R$200,7 milhões no mesmo período do ano anterior. Neste trimestre, atingimos uma margem de 22,9%, comparada à margem de 24,4% do primeiro trimestre do ano passado.; RESULTADO FINANCEIRO = No 1T18foram contabilizados R$36,0 milhões de resultado negativo financeiro líquido frente a R$27,6milhões no 1T17, um aumento de30,4%. Imposto de Renda e Contribuição Social = A linha de imposto de renda e contribuição social somou R$38,4milhões no trimestre, comparado à movimentação de R$42,4 milhões no primeiro trimestre do ano passado, redução de 9,4%.:

DASA3
PREÇO: 26,50
PAYOUT (2017): 33,20%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 60,88
P/VPA 2,42
PSR 2,33
DY 0,55%
EV/EBITDA 17,10
MARGEM BRUTA 32,95%
MARGEM OPERACIONAL 5,10%
MARGEM LÍQUIDA 3,83%
LUCRO POR AÇÃO 0,435
MARGEM EBITDA 16,50%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 72,04%
ROE 3,97%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,61

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 12,99%
RESULTADO BRUTO 8,09%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 43,85%
RESULTADO OPERACIONAL -32,94%
RESULTADO LÍQUIDO -19,63%
EBITDA -4,82%

b) 1T18 sobre 1T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 17,74%
RESULTADO BRUTO 2,15%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 30,43%
RESULTADO OPERACIONAL 0,30%
RESULTADO LÍQUIDO 5,49%
EBITDA 10,72%

c) lucro (taxa média anual)
UA -19,63%
U2A 122,86%
U3A 35,97%

d) patrimônio líquido médio
UA 10,69%
U2A 6,78%
U3A 4,56%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 5,44
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +42% !!!!
[...]

348780 - marcosvinicius2  -  09 Abr 2018, 21:58
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). EBITDA = EBITDA de R$ 107,8 milhões, o que representa um acréscimo de 7,7% em relação aos R$100,1 milhões no mesmo período do ano anterior. Neste trimestre, FOI ATINGIDA uma margem de 12,0%, comparada a margem de 13,2% do quarto trimestre do ano passado. Nos doze meses de 2017, o EBITDA atingiu R$563,9 milhões, o que representa um aumento de 6,6% em relação ao mesmo período do ano anterior.:

DASA3
PREÇO: 29,15
PAYOUT (2017): 33,20%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 69,17
P/VPA 2,73
PSR 2,67
DY 0,48%
EV/EBITDA 19,01
MARGEM BRUTA 34,15%
MARGEM OPERACIONAL 5,31%
MARGEM LÍQUIDA 3,87%
LUCRO POR AÇÃO 0,421
MARGEM EBITDA 16,57%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 66,32%
ROE 3,94%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,06

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 11,79%
RESULTADO BRUTO 20,34%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 48,70%
RESULTADO OPERACIONAL -7,61%
RESULTADO LÍQUIDO 38,74%
EBITDA 6,47%

b) 4T17 sobre 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 11,79%
RESULTADO BRUTO 20,34%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 48,70%
RESULTADO OPERACIONAL -7,61%
RESULTADO LÍQUIDO 38,74%
EBITDA 6,47%

c) lucro (taxa média anual)
UA 38,74%
U2A 134,94%
U3A 16,90%

d) patrimônio líquido médio
UA 7,88%
U2A 4,85%
U3A 3,33%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 5,26
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +45,7% !!!!
[...]

341958 - marcosvinicius2  -  11 Set 2017, 21:55
Receita Operacional Bruta = A receita bruta consolidada da Companhia no segundo trimestre de 2017 atingiu R$915,4 milhões, representando um crescimento de 7,9% ante o 2T16. Nos seis meses de 2017, a receita bruta foi de R$ 1.805,2 milhões, um crescimento de 8,3% quando comparada ao mesmo período de 2016, em que FOI ATINGIDO R$1.666,3 milhões.; Custos e Lucro Bruto = No segundo trimestre de 2017, os custos dos serviços prestados totalizaram R$553,4 milhões, equivalente a 69,0% da receita operacional líquida, o que representa um acréscimo de 5,9% se comparado aos custos do segundo trimestre do ano anterior. No segundo trimestre de 2017, o lucro bruto foi de R$248,3 milhões, acréscimo de 3,8% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

DASA3
PREÇO: 28,50
PAYOUT (2016): 32,95%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 58,30
P/VPA 3,01
PSR 2,79
DY 0,30%
EV/EBITDA 16,83
MARGEM BRUTA 34,30%
MARGEM OPERACIONAL 6,77%
MARGEM LÍQUIDA 4,78%
LUCRO POR AÇÃO 0,489
MARGEM EBITDA 18,24%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 48,22%
ROE 5,16%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,66

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 9,63%
RESULTADO BRUTO 28,47%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 35,38%
RESULTADO OPERACIONAL 48,46%
RESULTADO LÍQUIDO 289,05%
EBITDA 31,91%

b) 2T17 sobre 2T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 5,26%
RESULTADO BRUTO 3,79%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 79,38%
RESULTADO OPERACIONAL -81,18%
RESULTADO LÍQUIDO -78,71%
EBITDA -25,23%

c) lucro (taxa média anual)
UA 289,05%
U2A 118,01%
U3A 4,56%

d) patrimônio líquido médio
UA 3,88%
U2A 2,15%
U3A 2,10%

Despesas Operacionais = As despesas operacionais somaram R$199,8 milhões no segundo trimestre de 2017, representando 24,9% da receita operacional líquida. Em relação ao segundo trimestre de 2016, houve um acréscimo de 33,6% sendo que naquele trimestre as despesas representaram 19,6% da receita operacional líquida. Nos seis meses de 2017 as despesas operacionais totalizaram R$368,9 milhões, equivalente a 22,7% da receita líquida, um acréscimo de 20,5% em comparação ao mesmo período do ano anterior;

Ebitda = No segundo trimestre de 2017, um EBITDA de R$ 103,4 milhões, o que representa um decréscimo de 25,2% em relação aos R$138,2 milhões no mesmo período do ano anterior. Neste trimestre, FOI ATINGIDA uma margem de 12,9%, comparada à margem de 18,1% do segundo trimestre do ano passado. Nos seis meses de 2017,o EBITDA atingiu R$304,1 milhões,o que representa um aumento de 19,9% em relação ao mesmo período do ano anterior;

( * ) É PRECISO VERIFICAR NO RELATÓRIO DA ADM. A EXISTÊNCIA DE RESULTADO NÃO RECORRENTE:
( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

333223  - marcosvinicius2  -  28 Jan 2017, 19:49
EDIT.: Houve modificação significativa na quantidade de ações no período 4T09 X 1T10, 4T10 X 1T11 E 2T15 X 3T15 (desdobramento ou emissões?) e Resultado Não Operacional (Não Encontrado). Receita Operacional Bruta: A receita bruta consolidada da Companhia no terceiro trimestre de 2016 atingiu R$863,3 milhões, representando um crescimento de 2,4% ante o 3T15. Nos nove meses de 2016, a receita bruta foi de R$2.529,7 milhões, um crescimento de 5,0% quando comparada ao mesmo período de 2015, em que atingiu R$2.408,3 milhões. Despesas Operacionais: As despesas operacionais somaram R$151,5 milhões no terceiro trimestre de 2016, representando 19,1% da receita operacional líquida. Em relação ao terceiro trimestre de 2015, houve um acréscimo de 1,2%, sendo que naquele trimestre as despesas representaram 20,6% da receita operacional líquida. Nos nove meses de 2016 as despesas operacionais totalizaram R$469,0 milhões, equivalente a 20,6% da receita líquida, um decréscimo de 0,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

DASA3
PREÇO: 20,20
PAYOUT (2015): 82,35%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 69,75
P/VPA 2,18
PSR 2,12
DY 1,18%
EV/EBITDA 13,69
MARGEM BRUTA 31,00%
MARGEM OPERACIONAL 6,94%
MARGEM LÍQUIDA 3,04%
LUCRO POR AÇÃO 0,290
MARGEM EBITDA 17,30%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 46,73%
ROE 3,13%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,17

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 8,56%
RESULTADO BRUTO 19,64%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 0,44%
RESULTADO OPERACIONAL 423,58%
RESULTADO LÍQUIDO -4696,12%
EBITDA 58,53%

b) 3T16 vs 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 9,09%
RESULTADO BRUTO 34,85%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 28,66%
RESULTADO OPERACIONAL 251,71%
RESULTADO LÍQUIDO 532,58%
EBITDA 72,12%

c) lucro (taxa média anual)
UA -4696,12%
U2A -19,96%
U3A -1,14%

d) patrimônio líquido médio
UA 1,42%
U2A 1,10%
U3A 2,05%

PSBe - Preço Sugerido pelo Balanço, exponencial no lucro:

Citação: PSBe - Preço Sugerido pelo Balanço, exponencial no lucro

PSBe = ((Patrimônio Líquido + Receita Líquida4T + Resultado ñ operacional + ((Lucro4T - Resultado ñ operacional) * EXP( Margem Líquida * -LN(ABS(Margem Líquida)*100*5,56%*SINAL(Margem Líquida))))*Cotação unitária)/nº de ações

Sendo que;
SE(Cotação unitária;1;1000)
Margem Líquida descontada do 'Resultado ñ operacional'
Obs.: Receita Líquida e Lucro em 4 trimestres ou anual


PSBe = 19,31; PSBe-TAG = 19,31/ON e ND/PN

VE PSBe = 6.002.995.000

VE PSBe-TAG = 6.002.995.000

Valor de Mercado = 6.280.640.000 em 27/01/2017

( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

156505 - renato1631 -  12 Nov 2012, 23:41
Lucro da Dasa cai 52% no 3º trimestre

Por Beth Koike | Valor 
http://www.valor.com.br/empresas/2901484/lucro-da-dasa-cai-52-no-3

Análise Coin Valores
A DASA é a maior empresa de medicina diagnóstica na América Latina em termos de receita bruta e atendimentos e a quarta maior rede no mundo. Com mais de 12 mil colaboradores, processa em média 10 milhões de exames por mês. Oferece mais de três mil tipos de exames de análises clínicas e diagnóstico por imagem. Atualmente, a DASA detém 20 marcas distintas, presentes em 13 estados brasileiros e no Distrito Federal. Além disso, a DASA presta serviços de apoio para mais de quatro mil laboratórios em todo o Brasil, e opera para o Setor Público, tanto na prestação de serviços de análises clínicas quanto de imagem.

RETROSPECTIVA 2010
Em 2010, reforçamos nossos princípios que norteiam a geração de valor ao acionista e que são baseados em:
a) Melhor relação custo – benefício do mercado, com base em sua segmentação de público alvo, benefícios de escala, otimização de compras de insumos e equipamentos, além do incremento de produtividade nos Núcleos Técnicos Operacionais (NTOs);
b) Diversificação de receita, equilibrando os riscos intrínsecos ao nosso negócio e a exploração de novos segmentos de comprovado potencial;
c) Implementação de uma cultura de performance, baseada na ampliação da remuneração variável com maior apoio e envolvimento do Conselho de Administração;
d) Maior robustez na rede de distribuição, através do fortalecimento de nossas marcas em nível regional e maior cobertura geográfica;
e) Foco na qualidade, investindo em acreditações nacionais e internacionais, melhora na percepção dos pacientes quanto a nossos serviços (NPS – Net Promoting Score) e na criação das Diretorias Médicas Regionais.
Em termos de negócios, a DASA realizou uma importante associação com a MD1 Diagnósticos, terceira maior rede de laboratórios do país - controladora de quatro significativos players do mercado (Sergio Franco, CDPI, Multi Imagem e Pro Echo) -, e adquiriu o Cerpe, o maior laboratório de medicina diagnóstica do Nordeste.

PERSPECTIVA 2011
A DASA tem excelentes perspectivas para 2011. A empresa acredita estar plenamente preparada para entregar um ano de crescimento e investimento. A DASA tem hoje um time         
ainda mais comprometido, que busca constantemente a melhoria da qualidade dos serviços
prestados, processos internos, sinergias de custo e receitas e adição de valor aos acionistas. Além disso, o mercado de medicina diagnóstica continua oferecendo excelentes oportunidades de negócios. Grandes capitais e cidades do interior estão sendo favorecidas com o aquecimento da economia no Brasil e esse movimento reflete, consideravelmente, o
segmento de medicina diagnóstica e da saúde como um todo.

Nenhum comentário: