Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

terça-feira, 31 de março de 2020

Springs (SGPS)



Recomendações
Compra: ikkii (fev/17)

Carteiras
effexop (jul/19) - FRBRAVIM (2015, 2016, 2017, 2018, abr/19mai/19)

Códigos de Negociação
Tipo
SGPS3
Novo Mercado 

Balanços
A2019/4T2019 - DFP - Press release

3T2018 -
marcosvinicius2 -
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA LIQUIDA = A receita líquida consolidada alcançou R$ 629,5 milhões no 3T18, 10,7% superior à do 3T17, com crescimento de receita em todas as unidades de negócio. A receita da América do Sul alcançou R$ 380,3 milhões, representando 60% da receita total, com ampliação de 2,4% entre anos. A receita da América do Norte somou R$ 249,3 milhões, sendo equivalente a 40% da receita total do 3T18 e 26,2% superior à do 3T17.; EBITDA = A geração de caixa, medida pelo EBITDA, alcançou R$ 66,4 milhões no 3T18, 5,1% inferior ao valor obtido no 3T17. No período, houve redução de R$ 9,2 milhões do lucro bruto, que foi parcialmente compensada pela redução de R$ 5,6 milhões de despesas operacionais, excluindo depreciação. A margem EBITDA foi de 10,6% no 3T18, ante 12,3% no 3T17. Nos últimos doze meses findos em 30 de setembro de 2018, o LTM EBITDA atingiu R$ 244,6 milhões, em linha com o LTM EBITDA ajustado do ano anterior, de R$ 242,6 milhões.; LUCRO BRUTO = O lucro bruto totalizou R$ 145,1 milhões no 3T18, com margem bruta de 23,0%, ambos com redução entre anos, impactados, principalmente, pelo incremento do custo de matérias no mesmo período. O resultado operacional somou R$ 47,2 milhões no 3T18, com decréscimo de R$ 4,4 milhões, ou 8,6%, entre anos. O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 55,1 milhões no 3T18, versus despesa de R$ 37,8 milhões no 3T17, devido principalmente a variações cambiais líquidas.

A2017/4T2017 -
marcosvinicius2 -
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). DESEMPENHO FINANCEIRO = A Springs Global apresentou, no ano de 2017, receita líquida consolidada de R$2.198,7 milhões, 4,9% inferior à de 2016, com margem bruta de 26,3%. A geração de caixa, medida pelo EBITDA, alcançou R$ 254,6 milhões, em linha com o valor recorrente registrado em 2016. A margem EBITDA foi de 11,6%, em 2017, ante 11,2% em 2016. O resultado operacional somou R$ 180,9 milhões, igual ao valor recorrente obtido em 2016. O lucro líquido totalizou R$ 21,6 milhões.; DÍVIDA E INDICADORES DE ENDIVIDAMENTO = A dívida líquida da Springs Global era de R$ 821,2 milhões em 31 de dezembro de 2017, sendo 67% denominado em reais e 33% em dólares. FOI CONCLUIDO o ano com alavancagem, medida pela relação dívida líquida/EBITDA, de 3,2x.

Autorização da Companhia contratar perante a Financiadora de Estudos e Projetos - Finep, o financiamento no montante de R$84.749.096,80 para a implantação do Plano Estratégico de Inovação

360521  - joaoricci   -  19 Abr 2019, 20:05
Alguém acompanha a sgps3?

Será que agora com a venda da unidade americana por quase 500 milhões vai conseguir diminuir a dívida e conseguir apresentar lucro de forma recorrente?

Junto com os créditos de Pis/Cofins, o total de redução da dívida líquida cai de 850 milhões para 300 milhões.

Fora os ativos imobiliários que valem pelo menos 400 milhões sendo que a parte que ja está alugada tem um potencial de 30 milhões de ebitda/ano.

Isso td levando em conta que a empresa vale 450 milhões com a ação valendo 9.

Obrigado e boa tarde a todos.

356811 - marcosvinicius2 -  13 Dez 2018, 19:13
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA LIQUIDA = A receita líquida consolidada alcançou R$ 629,5 milhões no 3T18, 10,7% superior à do 3T17, com crescimento de receita em todas as unidades de negócio. A receita da América do Sul alcançou R$ 380,3 milhões, representando 60% da receita total, com ampliação de 2,4% entre anos. A receita da América do Norte somou R$ 249,3 milhões, sendo equivalente a 40% da receita total do 3T18 e 26,2% superior à do 3T17.; EBITDA = A geração de caixa, medida pelo EBITDA, alcançou R$ 66,4 milhões no 3T18, 5,1% inferior ao valor obtido no 3T17. No período, houve redução de R$ 9,2 milhões do lucro bruto, que foi parcialmente compensada pela redução de R$ 5,6 milhões de despesas operacionais, excluindo depreciação. A margem EBITDA foi de 10,6% no 3T18, ante 12,3% no 3T17. Nos últimos doze meses findos em 30 de setembro de 2018, o LTM EBITDA atingiu R$ 244,6 milhões, em linha com o LTM EBITDA ajustado do ano anterior, de R$ 242,6 milhões.; LUCRO BRUTO = O lucro bruto totalizou R$ 145,1 milhões no 3T18, com margem bruta de 23,0%, ambos com redução entre anos, impactados, principalmente, pelo incremento do custo de matérias no mesmo período. O resultado operacional somou R$ 47,2 milhões no 3T18, com decréscimo de R$ 4,4 milhões, ou 8,6%, entre anos. O resultado financeiro foi uma despesa de R$ 55,1 milhões no 3T18, versus despesa de R$ 37,8 milhões no 3T17, devido principalmente a variações cambiais líquidas.:

SGPS3
PREÇO: R$ 6,76
PAYOUT (2017): 0,00%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 45,58
P/VPA 0,29
PSR 0,15
DY 0,00%
EV/EBITDA 6,56
MARGEM BRUTA 25,59%
MARGEM OPERACIONAL -2,14%
MARGEM LÍQUIDA 0,33%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,148
MARGEM EBITDA 10,85%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 126,41%
ROE 0,64%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,73

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 2,55%
RESULTADO BRUTO -0,44%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 13,51%
RESULTADO OPERACIONAL 31,01%
RESULTADO LÍQUIDO -76,58%
EBITDA 6,54%

b) 3T18 sobre 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 10,67%
RESULTADO BRUTO -5,99%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 45,84%
RESULTADO OPERACIONAL -157,41%
RESULTADO LÍQUIDO -160,68%
EBITDA -5,13%

c) lucro (taxa média anual)
UA -76,58%
U2A ND
U3A -31,53%

d) patrimônio líquido médio
UA 13,78%
U2A 5,84%
U3A 2,04%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 1,85
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +33% !!!!
[...]

349047  - marcosvinicius2 -  18 Abr 2018, 12:18
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). DESEMPENHO FINANCEIRO = A Springs Global apresentou, no ano de 2017, receita líquida consolidada de R$2.198,7 milhões, 4,9% inferior à de 2016, com margem bruta de 26,3%. A geração de caixa, medida pelo EBITDA, alcançou R$ 254,6 milhões, em linha com o valor recorrente registrado em 2016. A margem EBITDA foi de 11,6%, em 2017, ante 11,2% em 2016. O resultado operacional somou R$ 180,9 milhões, igual ao valor recorrente obtido em 2016. O lucro líquido totalizou R$ 21,6 milhões.; DÍVIDA E INDICADORES DE ENDIVIDAMENTO = A dívida líquida da Springs Global era de R$ 821,2 milhões em 31 de dezembro de 2017, sendo 67% denominado em reais e 33% em dólares. FOI CONCLUIDO o ano com alavancagem, medida pela relação dívida líquida/EBITDA, de 3,2x.:

SGPS3
PREÇO: 10,28
PAYOUT (2017): 0,00%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 24,43
P/VPA 0,45
PSR 0,23
DY 0,00%
EV/EBITDA 6,43
MARGEM BRUTA 26,27%
MARGEM OPERACIONAL -0,20%
MARGEM LÍQUIDA 0,96%
LUCRO POR AÇÃO 0,421
MARGEM EBITDA 11,58%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 114,18%
ROE 1,83%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,76

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -4,87%
RESULTADO BRUTO -6,69%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -20,68%
RESULTADO OPERACIONAL -93,28%
RESULTADO LÍQUIDO -381,25%
EBITDA 3,25%

b) 4T17 sobre 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -4,87%
RESULTADO BRUTO -6,69%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -20,68%
RESULTADO OPERACIONAL -93,28%
RESULTADO LÍQUIDO -381,25%
EBITDA 3,25%

c) lucro (taxa média anual)
UA -381,25%
U2A -3,21%
U3A -190,49%

d) patrimônio líquido médio
UA 2,65%
U2A -1,77%
U3A -1,45%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 5,26
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +16,3% !!!!
[...]

360531  - FRBRAVIM  -  21 Abr 2019, 13:24
Sim.... Na carteira desde 2015/2016 . As transformações na empresa são/serão substanciais. Parceria com a Keeco e impulso via e-commerce sinalizam um risco/retorno muito atrativo.

342147  - empatobranco -  18 Set 2017, 14:45
Marujos, todos no barco?

SGPS3 segue muito descontada!

Com a confirmação da Selic encostando em 1 dígito, podemos efetuar a seguinte conta:

O mercado pagará 8 x Ev/Ebitda, devido a dominância da empresa no seu setor de atuação (50% de share) e a regularidade da demanda por seus produtos. Há empresas com a mesma condição sendo negociadas entre 12 x e 20 x Ev/Ebitda.

E por que um mínimo de 8 x ?

Com a Selic em 7%, o múltiplo de 8 x Ev/Ebitda proporciona um prêmio de 78% sobre a renda fixa.

7% para 12,5% (100/8) = 78% de prêmio. Valuation confortável!

Múltiplo de 8 x Ev/Ebitda para 2017, segue:

Ebitda Mínimo Projetado para 2017 = 280 milhões

Dívida Líquida Projetada para Dezembro 2017 = 850 milhões

8 x 280 = 2.280 - 850 = 1.430 / 50 milhões de ações = R$ 28,60 preço da ação para Dezembro 2017

SGPS3 oscilando em 12,xx no momento.

Precisa subir mais 120% em 2017 para estar no preço justo!

Apenas para recordar, SGPS3 já esteve 100,00 (cem reais) por ação em 2007. Com a expansão do varejo acontecendo nos próximos 2 anos, acredito ser plenamente possível o ativo se firmar acima de 80,00 por ação.

A dívida líquida será derretida em 2018 e 2019, impactando os anos cheios de Selic baixa (8% ou menos).

332784  - empatobranco -  20 Jan 2017, 11:00
[...]
Abaixo segue a análise de outro ativo de grande potencial.

SGPS3

Empresa segue muito descontada!

Com a confirmação da Selic encostando em 1 dígito, podemos efetuar a seguinte conta:

O mercado facilmente pagará 7 x Ev/Ebitda ou mais, devido a dominância da empresa no seu setor de atuação (50% de share) e a regularidade da demanda por seus produtos. Há empresas com a mesma condição sendo negociadas entre 8 x e 12 x Ev/Ebitda.

E por que um mínimo de 7x ?

Com a Selic em 9,5%, o múltiplo de 7 x Ev/Ebitda proporciona um prêmio de 50% sobre a renda fixa.

9,5% para 14,2% (100/7) = 50% de prêmio. Valuation confortável!

Múltiplo de 7 x Ev/Ebitda para 2017, segue:

Ebitda Mínimo Projetado para 2017 = 285 milhões

Dívida Líquida Projetada para Dezembro 2017 = 700 milhões

7 x 285 = 1.995 - 700 = 1.295 / 50 milhões de ações = R$ 25,90 preço da ação para Dezembro 2017

SGPS3 oscilando entre 8,00 e 9,00 no momento.

Precisa subir mais 200% para estar no preço justo!


Apenas para recordar, SGPS3 já esteve 100,00 (cem reais) por ação em 2007. Com a expansão do varejo acontecendo nos próximos 2 anos, acredito ser plenamente possível o ativo se firmar acima de 60,00 por ação.

144615 - NotwenCardozo -  15 Ago 2012, 00:43
Resultado do 2º Trimestre de 2012
A empresa registrou lucro líquido de R$ 3,6 M no segundo trimestre de 2012, revertendo os prejuízos de R$ 59,4 M anunciados no 1° trimestre de 2012 e de R$ 149,1 M no segundo trimestre de 2011.

Os ativos totais atingiram o saldo de R$ 1,3 B, redução de 9,9% em relação ao saldo no mesmo trimestre do ano anterior. O patrimônio líquido atingiu a soma de R$ 1,3 B neste trimestre, valor -11,9% menor ao saldo no mesmo período do ano anterior

21331 - danieljoseaa - 16/Nov/2009 16:29
Nome de Pregao SPRINGS
Periodo 9M
Data Encerramento 30/09/2009
Patrimonio Liquido 1.707.259
Receita Liquida 1.864.782
Resultado Bruto 252.882
Receita (Despesa) Financeira Liquida 60.396
Resultado da Equivalencia Patrimonial
Resultado Operacional 31.825
Lucro (Prejuizo) Liquido 37.953
Numero de Acoes, Ex-Tesouraria ( Mil ) 143.647
Lucro (Prejuizo) por Acao - LPA 0,26421
Valor Patrimonial da Acao - VPA 11,88510

21009 - marbinox - 14/Nov/2009 15:32
SGPS3
ENTREI no site da M MARTAN e verifiquei a quantidade de lojas já existentes no Brasil. Mas o melhor de tudo é que em quase todas as cidades onde ela possui lojas, há outra ou outras para serem abertas. É incrível como esta rede está crescendo. As vendas de final de ano nestas lojas devem turbinar os resultados do 4 tri da Sgps3.
Se vocês observarem por exemplo a Grazziotin, rede varejista, sempre no último tri do ano dá um resultado muito superior aos outros. Nos anos anteriores, a Sgps3 não contava com venda direta no varejo. Este ano, teremos ótimos resultados com a M MARTAN nos propiciando vendas varejistas. O comércio está fazendo previsões muito otimistas para este final de ano.
É notório a recuperação do setor varejista.
No setor hoteleiro, teremos grandes chances de vender muito cama, mesa e banho, visando a copa e olimpíadas. Neste campo ainda é cedo, porém deve-se levar em conta.
Mas o que mais me anima em tudo que falei é a M MARTAN.

20946 - Dr Invest - 14/Nov/2009 00:27
citação: samudutraVamos lá galera, hoje é dia de SGPS3 !
Muitos não gostam porque dizem que os produtos chineses inviabilizam os nacionais, principalmente neste periodo de U$ baixo. Mas pelo que eu pude notar aqui nas terras nacionais estão de vento em popa...
A empresa é categorica em afirmar na primeira pagina da ITR que a expansão da venda de 25% no mercado interno não foi suficiente para neutralizar a redução nos "bundas brancas".
E dizem : "Estamos confiantes que a nossa disciplina financeira e a nossa habilidade em fazer apropriados ajustes operacionais, nos levará a resultados cada vez melhores." E eu começo a acreditar.
Um dos principais indicadores fundamentalistas, o VPA, é totalmente favoravel no caso da Springs, com um PL de 1.707.259.000, isto mesmo, mais de UM BILHÃO E MEIO DE REAIS com 143.647.000 de açoes, o VPA dela é de 11,89. Para este VPA e preço do papel negociado na bovespa a 5,10, não deixem o Buffet descobrir isto !
Para o P/L, se formos fazer a conta a risca, continua negativo (PESSIMO), mas isto não vem ao caso, sabem por que?? porque no proximo trimestre esta estoria muda. Como ainda sou bebezinho nestas analises, gostaria que alguem mais tarimbado me corrigisse :
Se pegarmos o lucro do exercicio (9 meses de 2009) que é de 37,95MI dividirmos por 9 (meses) e multiplicarmos por 12 (um ano) o P/L achado é de 14,5 ; mas se a conta for feita com P/L(U6M) ele cai para 9,65.
A divida liquida vem sendo reduzida, neste ultimo trimestre caiu 13% e esta em 217MI. Significando 12,7 % do patrimonio liquido ou 1/5 do ativo circulante.
Por falar em ativo circulante, o indice de liquidez corrente da Springs crava em 2,01.
A margem bruta esta em 14,43% , imagina quando a economia do Obama recuperar e eles conseguirem levar isto para uns 20%... vão ser só alegrias! Mas deixando as alegrias de lado, vou colocar um fato real para voces : a margem bruta vem subindo trimestre a trimeste com uma pequena escorregada em dez 2007 (não sei porque, sou novato) conforme podemos acompanhar :
1TRI07 N.A. 2TRI07 7,68% 3TRI07 8,57% 4TRI07 3,57 % (ESCORREGOU)
1TRI08 13,31% 2TRI08 10,71% 3TRI08 12,72% 4TRI08 12,27%
1TRI09 13,62% 2TRI09 12,67% 3TRI09 14,43% 4TRI09 ??,??%
Outro dado que tambem achei interessante é o fluxo de caixa gerado pelas atividades operacionais (108MI), significando 18% da receita liquida. Se comparado com o mesmo TRI de 2009 tem ai um aumento de 7% , se compararmos os tres TRI de 2008 com os tres TRI de 2009 uma reduçao de 40%. Mas se lembrarmos que o pico da crise foi em outubro de 2008, e de lá pra ca o mundo vem meio a mingua (e o dolar tbm).. acho que a recuperaçao deste indicador esta bem balizada.
Pois é, espero ter contribuido um pouco com o forum, comecei a comprar Springs há um mes, vou usar a famosa tecnica do mestre Graham de compras constantes e periodicas para formataçao de preço medio. Acredito muito na empresa e nas marcas que ela representa, e apesar de ser um setor surrado pelas importaçoes chinesas, a força e qualidade das marcas e a capilaridade da rede de distribuiçao vai me dar a resposta se estou certo ou errado em pouco tempo.

14292 - neojr - 12/Set/2009 11:34
citação: FOCKINKEstive analisando SGPS3 e percebi que do 1T09 pra 2T09 que o Ativo circulante caiu muito( de 38,5 M pra 4,7 M) e o passivo circulante subiu muito (de 8 M pra 24 M)sendo que empréstimos e financiamentos passaram de 0 pra quase 20 M...isso não deixa a empresa ainda mais arriscada?? alguém comenta?
A empresa possui um elevado ativo permanente (OK)...mas quando será que irá gerir o mesmo de forma a dar lucro?? Tenho um pouco de medo de empresas assim...
A Springs teve muitos prejuízos seguidos porque, eles tiveram que readequar toda sua linha de produção (mudar maquinários, contratar mão de obra mais barata, etc...), como resultado, perderam muitos clientes, agravado pela crise fnanceira. Entretanto, conseguiram apresentar algum lucro no último trimestre, grande parte por causa da variação cambial, mas podemos notar também que conseguiram alguma melhora operacional. Conta o fato também que o atual presidente Josué Christiano Gomes da Silva, é considerado um gênio da ramo, mas é muito teimoso, segundo alguns fundos de investimentos acionistas da Springs. Eu considero a empresa um excelente turnaround devido au seu excelente patrimônio líquido. Espero ter ajudado. Deixo as análises sobre os números da empresa para pessoas mais experientes com o prof paulo e o small caps..

11927 - victorfleite - 17/Ago/2009 10:36
Springs Global reverte prejuízo e lucra R$ 23,71 milhões no segundo trimestre
Por: Equipe InfoMoney
17/08/09 - 08h55
InfoMoney
SÃO PAULO - A Springs Global (SGPS3) divulgou na última sexta-feira (14) os seus resultados relativos ao segundo trimestre deste ano, conseguindo reverter o prejuízo registrado durante o mesmo período de 2008.
Na passagem de abril a junho, a companhia registrou um lucro líquido de R$ 23,71 milhões, que se contrapõe ao resultado negativo do ano anterior, quando foi contabilizado um prejuízo de R$ 14,57 milhões.
Já no acumulado de 2009 o lucro da companhia atinge o montante de R$ 23,72 milhões. Vale ressaltar que durante o primeiro semestre de 2008 a Springs Global havia reportado um prejuízo de R$ 13,30 milhões.
Operacional
A receita operacional líquida da empresa atingiu R$ 632,44 milhões no segundo trimestre e R$ 1,26 bilhão no acumulado do ano, cerca de 14% abaixo do reportado no mesmo período do ano anterior.
O resultado operacional antes dos impostos ficou em R$ 26,54 milhões na passagem de abril a junho e R$ 25,21 milhões no semestre. Na mesma época de 2008, os resultados haviam ficado do lado negativo, em R$ 5,16 milhões e R$ 2,49 milhões respectivamente.

452 -  small caps - 01/Jun/2009 23:02
claubi, SGPS3 vem de uma das mais longas reestruturações que já vi numa companhia. Mas até agora não sabe o que é lucro sustentável. Seu preço já é de mico falido, mas esta exposto a um dos mais afetados mercados do mundo: o norte-americano.
Como se não bastasse, parece não ter muitas vantagens competitivas para vender para a massa em relação aos produtos têxteis chineses. Não entrou, por isso, ainda na minha mira...

Nenhum comentário: