Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

domingo, 19 de janeiro de 2020

Cyre Com-CCP (CCPR)



Subsetor
Segmento

Recomendações

Carteiras

Códigos de Negociação
Tipo
CCPR3
 Novo Mercado
Balanços
1T2018 -
PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). Receita Bruta = A Receita Bruta da CCP no 1T18 foi de R$ 110,7milhões, registrando um aumento de 6,5%em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Esse aumento foi devido ao excelente desempenho dos edifícios Triple A, a queda da vacância nos shoppings centers e ao incremento das receitas de estacionamento.; Receitas Recorrentes de Locação ( R$ MM ). As receitas recorrentes de locação somaram R$ 87,8milhões no 1T18, valor que é 5% maior do que os $ 83,6milhões registrados no 1T17. O aumento da receita de escritórios ocorreu principalmente pela entrega do Miss Silvia Morizono, enquanto o incremento de shoppings ocorreu pela performance dos shoppings Cidade São Paulo e Metropolitano Barra.; NOI –Net Operating Income (Receita Operacional Líquida) = O NOI da CCP no 1T18 foi de R$ 75,9 milhões, um aumento de +10,9% quando comparado ao trimestre do ano anterior. A Margem NOI no 1T18 aumentou 4,6 p.p quando comparado ao 1T17, atingindo 86,4% de margem. O crescimento do NOI se deu principalmente pela entrega do Miss Silvia Morizono e pela boa performance financeira do Shopping Cidade São Paulo e Shopping Metropolitano Barra.; Lucro Líquido = A CCP registrou no 1T18 o lucro líquido de R$ 9,0 milhões, que quando comparado ao 1T17 representa uma variação positiva de R$ 28,7 milhões. O aumento do lucro líquido no 1T18 é explicado principalmente pela queda das despesas financeiras.; FFO–Funds from Operations = O FFO no primeiro trimestre de 2018 teve uma variação positiva de R$30,7 milhões quando comparado ao 1T17. A margem FFO no 1T18 foi 19,8%, valor 30,0 p.p. superior ao registrado no 1T17. O FFO ajustado atingiu R$ 10,1 milhões no 1T18, representando uma variação positiva de R$19,5milhões quando comparado ao 1T17.

A2017/4T2017 -
PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). RECEITA BRUTA = A Receita Bruta da CCP no 4T17 foi de R$ 118,6 milhões, registrando uma queda de 2,7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Essa queda foi devido a venda de um galpão logístico em 4T16, que não ocorreu em 4T17. Desconsiderando essa venda, a receita da CCP aumentou 25% no 4T17, principalmente impactado pelo aumento na receita de locação de Shopping Center e Edifícios Corporativos. No acumulado de 2017, a receita bruta apresenta um aumento de 5,7%.; NOI – Net Operating Income (Receita Operacional Líquida) = O NOI da CCP no 4T17 foi de R$ 76,7 milhões (+32,4% vs 4T16), com 13,9% de aumento em 2017 em relação a 2016. A Margem NOI no 4T17 aumentou 2,5 p.p. quando comparado ao mesmo trimestre do ano anterior, atingindo 82,4%, enquanto 2017 resultou uma margem de 83,7%

2T2017 -
Características
Incorporação de Empreendimentos Imobiliários
Assuntos mais Comentados

Links

Balanços (Calendário)
31/03/2020
 DFP 2019

 ITR 1T 2020

 ITR 2T 2020

 ITR 3T 2020



351082  - marcosvinicius2  -  11 Jun 2018, 23:28
COMENTÁRIO: PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). Receita Bruta = A Receita Bruta da CCP no 1T18 foi de R$ 110,7milhões, registrando um aumento de 6,5%em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Esse aumento foi devido ao excelente desempenho dos edifícios Triple A, a queda da vacância nos shoppings centers e ao incremento das receitas de estacionamento.; Receitas Recorrentes de Locação ( R$ MM ). As receitas recorrentes de locação somaram R$ 87,8milhões no 1T18, valor que é 5% maior do que os $ 83,6milhões registrados no 1T17. O aumento da receita de escritórios ocorreu principalmente pela entrega do Miss Silvia Morizono, enquanto o incremento de shoppings ocorreu pela performance dos shoppings Cidade São Paulo e Metropolitano Barra.; NOI –Net Operating Income (Receita Operacional Líquida) = O NOI da CCP no 1T18 foi de R$ 75,9 milhões, um aumento de +10,9% quando comparado ao trimestre do ano anterior. A Margem NOI no 1T18 aumentou 4,6 p.p quando comparado ao 1T17, atingindo 86,4% de margem. O crescimento do NOI se deu principalmente pela entrega do Miss Silvia Morizono e pela boa performance financeira do Shopping Cidade São Paulo e Shopping Metropolitano Barra.; Lucro Líquido = A CCP registrou no 1T18 o lucro líquido de R$ 9,0 milhões, que quando comparado ao 1T17 representa uma variação positiva de R$ 28,7 milhões. O aumento do lucro líquido no 1T18 é explicado principalmente pela queda das despesas financeiras.; FFO–Funds from Operations = O FFO no primeiro trimestre de 2018 teve uma variação positiva de R$30,7 milhões quando comparado ao 1T17. A margem FFO no 1T18 foi 19,8%, valor 30,0 p.p. superior ao registrado no 1T17. O FFO ajustado atingiu R$ 10,1 milhões no 1T18, representando uma variação positiva de R$19,5milhões quando comparado ao 1T17.:

CCPR3
PREÇO: 10,50
PAYOUT (2017): 198,46%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 6,19
P/VPA 1,08
PSR 2,78
DY 32,04%
EV/EBITDA 5,02
MARGEM BRUTA 58,82%
MARGEM OPERACIONAL 64,62%
MARGEM LÍQUIDA 44,81%
LUCRO POR AÇÃO 1,695
MARGEM EBITDA 116,95%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 163,45%
ROE 17,36%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,86

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 6,14%
RESULTADO BRUTO 4,11%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -12,11%
RESULTADO OPERACIONAL 1326,94%
RESULTADO LÍQUIDO -546,77%
EBITDA 93,29%

b) 1T18 sobre 1T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 6,58%
RESULTADO BRUTO 11,49%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -36,69%
RESULTADO OPERACIONAL -895,10%
RESULTADO LÍQUIDO -145,67%
EBITDA 19,72%

c) lucro (taxa média anual)
UA -546,77%
U2A 155,53%
U3A 53,65%

d) patrimônio líquido médio
UA -1,23%
U2A 2,72%
U3A 14,50%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 21,19
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -15,5% !!!!
[...]

348761  - marcosvinicius2  -  07 Abr 2018, 13:16
COMENTÁRIO: PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). RECEITA BRUTA = A Receita Bruta da CCP no 4T17 foi de R$ 118,6 milhões, registrando uma queda de 2,7% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Essa queda foi devido a venda de um galpão logístico em 4T16, que não ocorreu em 4T17. Desconsiderando essa venda, a receita da CCP aumentou 25% no 4T17, principalmente impactado pelo aumento na receita de locação de Shopping Center e Edifícios Corporativos. No acumulado de 2017, a receita bruta apresenta um aumento de 5,7%.; NOI – Net Operating Income (Receita Operacional Líquida) = O NOI da CCP no 4T17 foi de R$ 76,7 milhões (+32,4% vs 4T16), com 13,9% de aumento em 2017 em relação a 2016. A Margem NOI no 4T17 aumentou 2,5 p.p. quando comparado ao mesmo trimestre do ano anterior, atingindo 82,4%, enquanto 2017 resultou uma margem de 83,7%:

CCPR3
PREÇO: 11,25
PAYOUT (2017): 198,46%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 7,73
P/VPA 1,16
PSR 3,02
DY 25,68%
EV/EBITDA 5,28
MARGEM BRUTA 58,14%
MARGEM OPERACIONAL 58,07%
MARGEM LÍQUIDA 39,04%
LUCRO POR AÇÃO 1,456
MARGEM EBITDA 116,05%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 148,91%
ROE 15,00%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,39

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 5,94%
RESULTADO BRUTO 0,74%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -12,81%
RESULTADO OPERACIONAL 477,57%
RESULTADO LÍQUIDO -916,86%
EBITDA 62,10%

b) 4T17 sobre 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 5,94%
RESULTADO BRUTO 0,74%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -12,81%
RESULTADO OPERACIONAL 477,57%
RESULTADO LÍQUIDO -916,86%
EBITDA 62,10%

c) lucro (taxa média anual)
UA -916,86%
U2A 173,39%
U3A 21,15%

d) patrimônio líquido médio
UA -2,50%
U2A 8,03%
U3A 14,79%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 18,20
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -10,8% !!!!
[...]

341828  - marcosvinicius2 -  05 Set 2017, 14:22
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO (*). NOS ULTIMOS 41 TRIMESTRES, 6 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO NEGATIVO (14,6341%). MEDIA DE LUCRO LIQUIDO X 1.000 (U12M) = -12.875; (U24M) = -6.214; (U36M) = 388; (U48M) = 8.037; MAIORES VARIAÇÕES = 12M X 12M : RESULTADO LIQUIDO (-2972,34% ???) E RESULTADO OPERACIONAL (-81,24%); 2T16 X 2T15 : RESULTADO LIQUIDO (55,58%) E RESULTADO OPERACIONAL (-85,73%). VALOR DE MERCADO (MIL) = 932.183; VALOR MAXIMO (MIL) = 2.069.190 NO 4T12; VE PSBE (MIL) = 1.100.418:

CCPR3
PREÇO: 7,79
PAYOUT (2016): -26,01%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L -18,10
P/VPA 0,82
PSR 2,10
DY 0,00%
EV/EBITDA 11,69
MARGEM BRUTA 60,14%
MARGEM OPERACIONAL 3,21%
MARGEM LÍQUIDA -11,62%
LUCRO POR AÇÃO -0,430
MARGEM EBITDA 62,58%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 131,82%
ROE -4,52%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,34

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 12,46%
RESULTADO BRUTO 3,34%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -0,35%
RESULTADO OPERACIONAL -81,24%
RESULTADO LÍQUIDO -2972,34%
EBITDA -15,25%

b) 2T17 sobre 2T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 18,43%
RESULTADO BRUTO 18,72%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 10,46%
RESULTADO OPERACIONAL -85,73%
RESULTADO LÍQUIDO 55,58%
EBITDA 5,17%

c) lucro (taxa média anual)
UA -2972,34%
U2A ND
U3A -174,62%

d) patrimônio líquido médio
UA -3,17%
U2A 21,99%
U3A 16,93%

Receita Bruta = A Receita Bruta da CCP no 2T17 foi de R$ 114,2 milhões, registrando um aumento de 18,1% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, principalmente impactada pelo aumento na receita de locação de Shopping Center e Edifícios Corporativos. No acumulado do primeiro semestre de 2017, a receita bruta apresenta um aumento de 11,2%.

Lucro Líquido Ajustado = A CCP registrou no 2T17 o prejuízo líquido ajustado de R$ 17,8 milhões, quando comparado ao 2T16 (R$ -14,5 milhões). No 1S17, houve uma redução de 12,7% no lucro líquido quando comparado a 1S16. O ajuste foi realizado no resultado do 1S16, em decorrência da venda das quotas detidas na subsidiária proprietária das unidades no empreendimento Thera Corporate.

EBITDA Ajustado = No 2T17, o EBITDA ajustado foi de R$ 60,8 milhões apresentando uma variação positiva de 17,1% sobre o resultado registrado no 2T16. O EBITDA em 1S17 teve um aumento de 0,5% em relação ao primeiro trimestre de 2016. O ajuste foi realizado no resultado do 1S16, em decorrência da transação envolvendo o empreendimento Thera Corporate.

CCPR31.png

( * ) É PRECISO VERIFICAR NO RELATÓRIO DA ADM. A EXISTÊNCIA DE RESULTADO NÃO RECORRENTE:
( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

6779 - paulorizzi - 06/Jun/2009 14:49
podem comentar CCPR3 pra mim? Nao encontrei nada no historico e estou curioso sobre essa sujeita.
Abraco
Capa
Não li os relatórios. Os balanços trimestrais mostram:
a) 95% da receita vem de locação de imóveis, o que implica numa certa estabilidade de resultados; melhor margem liquida do setor
b) há uma dívida que consome da ordem de 23,5% (média de R$ 6,1 milhões) do resultado bruto (média de R$ 25,9 milhões)
c) P/L = 18,8 se considerado o lucro líquido dos últimos 12 meses;
P/L = 14,8 se considerado o lucro líquido do 1T09 (multiplicado por 4);
só IGTA3 tem P/L mais baixo no setor
d) ROE de 12,95% considerado o lucro líquido do 1T09 (multiplicado por 4); melhor ROE do setor
e) Dívida Bruta é 69% do Patrimônio Líquido e 218% da Receita Líquida Anual (base 1T09 x 4)
f) de acordo com o Fundamentus, apesar da Receita líquida crescer anualmente a para lá de respeitáveis 28%, o crescimento das concorrentes no setor (IVTT3, IGTA3, SCAR3, GSHP3 e BRLM3) é maior
Nos fundamentos, CCPR3 compete com IGTA3 como melhor do setor (se bem que eu acho que IGTA3 está mais "barata", por ter P/L, P/VPA, PSR e dívida bruta menores). A melhor candidata a upside no setor é GSHP3 (inclusive escolhida pelo Small). Fora do setor específico, há muitos ativos mais interssantes.
Moral da história. O risco da especuleta no ativo é bastante limitado pelo fato de ter fundamentos relativamente sólidos.

Análise Coin Valores
A CCP é uma das principais empresas de investimentos, locação e venda de propriedades comerciais do Brasil com foco no desenvolvimento e aquisição de edifícios corporativos de alto padrão, shopping centers e centros de distribuição. A Companhia busca oportunidades de compra, venda e revenda de imóveis comerciais que, com base em sua experiência e conhecimento do mercado imobiliário comercial, possam lhe oferecer ganhos. Atualmente, possui 192,6 mil m² de área locável e mais 285,3 mil m² em projetos em desenvolvimento a serem entregues nos próximos anos. A CCP também administra seus imóveis com o objetivo de maximizar o valor de suas unidades, além de serem remunerados por gerenciar os ativos envolvidos na joint venture com o CPP (Canadian Pension Plan) e GIC (Government of Singapore Investment Corporation).

RETROSPECTIVA 2010
Como estratégia de nossos negócios em investir no setor de propriedades comerciais, em 2010 anunciamos o (i) aumento da participação no Shopping D para 31,6%; (ii) aumento da participação no projeto Torre Matarazzo para 42%; (iii) lançamento do Shopping Metropolitano Barra no Rio de Janeiro; (iv) receita apurada de R$ 6,8 milhões com vendas de propriedades; (v) incremento médio de 20,6% nos contratos de locação com as revisionais celebradas durante o ano; (vi) aquisição de terreno na região da Faria Lima para o desenvolvimento de torre corporativa AAA; (vii) desenvolvimento de Shopping Center em Belo Horizonte, MG; (viii) desenvolvimento de Shopping Center em Belém do Pará; (ix) aquisição de dois terrenos no município de Cajamar, SP para a construção de Parque Logístico, cuja primeira fase foi 100% pré locada; (x) aquisição de terreno no município de Queimados, RJ para a construção de Parque Logístico; e (xi) Aquisição de terreno no município de Jundiaí, SP para a
construção de centro logístico;

PERSPECTIVA 2011

A Companhia está confiante no crescimento e desenvolvimento no segmento em que atua e pretende continuar buscando oportunidades para novos negócios.

Nenhum comentário: