Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

domingo, 28 de abril de 2019

Lojas Renner (LREN)


Recomendações
Compra: Joe Slovack (2018) -
Carteiras

Balanços
1T2019 -
paulo_prof   -
Resultados Excelentes mais uma vez, com apresentação de taxa de crescimento real do lucro acima daquela compatível com o preço atual. Mas esta taxa é decorrente, pelo menos em parte importante, de ganhos de margem. As taxas de crescimento da receita e lucro bruto estão menores do que aquelas estabelecidas pela fórmula do FCD. Não há como aumentar indefinidamente a margem líquida.

A2018/4T2018 -
Paulo Prof - 
Resultados Excelentes. A empresa é uma máquina. Vem entregando continuamente uma taxa de crescimento do lucro bastante acima daquela necessária para justificar o preço corrente.
Como pode um ativo com P/L = 30 ainda ser considerado barato? Basta que apresente uma taxa SUSATENTAVEL de crescimento real do lucro substancialmente maior do que os 21% supra calculados. Pelo menos até o momento a empresa vem conseguindo. Ocorre que muito da performance conseguida é decorrente de uma melhor resultado financeiro e aumento de margem. o aumento real da receita líquida e resultado bruto situaram-se num patamar muito inferior, aprox. a metade do requerido. Em consequência, chegará a hora onde uma evolução não será mais possível sem um aumento da Receita, ou da margem bruta, ou ambas.

3T2018 -
Paulo Prof - Resultado muito sólido mais uma vez, mas a foto ficou pior do que há 3 meses devido ao aumento do preço do ativo. Se a empresa continuar entregando resultados com taxa de crescimento nestes níveis (30% anao-a-ano e 38% trimestre-a-trimestre) o ativo estaria barato. Pessoalmente, não acredito que seja possível. Enfim!

2T2018 -
Paulo Prof - 
Os comprados na LREN não podem reclamar. Este foi mais um trimestre no qual a empresa entregou. Entretanto, o preço, em relação aquele que vigorava há 3 meses, ajustou bastante. Cedo ou tarde isto teria que acontecer, pois as taxas de c rescimento dos resultados projetadas pelos preços há 3 meses eram irreais.
Na minha opinião, apesar das taxas de crescimento do lucro, tanto na base anual quanto na base trimestral ainda estarem compatíveis com o preço atual, o ativo está caro. Não acredito que estas taxas possam ser mantidas por muito mais tempo.

Rocha Preta inc -  
Resultado bom deve entregar 800mm de LL esse ano, porém, a expectativa para ela é sempre alta. Podem bater por conta do SSS tímido.

marcosvinicius2 -
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). DESPESAS OPERACIONAIS = As Despesas com Vendas registraram crescimento menor que a receita. Já as Despesas Gerais e Administrativas aumentaram, em razão de reforços nas estruturas das principais áreas da Companhia, para garantir a competitividade do negócio. As despesas operacionais por m² cresceram 1,3%, abaixo do aumento da inflação do últimos doze meses de 4,4%; LUCRO LIQUIDO = O aumento na Margem Líquida (+3,5p.p.), no 2T18, refletiu o melhor resultado operacional gerado no período, com ganhos de Margem Bruta, combinado com a menor Despesa Financeira Líquida e menor Depreciação. Contribuiu também para o aumento do Lucro Líquido a menor alíquota efetiva de IR, consequência do reconhecimento de R$41,6 milhões por conta da dedutibilidade fiscal dos valores considerados subvenção para investimentos, conforme atendimento aos requisitos da Lei Complementar 160/17. No 1S18, igualmente, o Lucro Líquido expandiu 48,2%, com a Margem Líquida passando de 9,1% para 12,1%.

1T2018 -
Paulo Prof - 
Este é mais um daqueles ativos super caros que mais dia, menos dia, vai despencar. Por enquanto, a empresa está entregando, mas é mais do que óbvio que a rentabilidade tem limites. Não há como ter ganhos na margem bruta, no resultado financeiro e na redução das despesas operacionais continuamente. Chega uma hora que todas as operações estarão otimizadas, com a taxa de crescimento do lucro e/ou ebitda sendo determinada pelo aumento da Receita Líquida. Esta está crescendo na faixa dos 15-16% nominais, o que já é impressionante. Não há como manter isto indefinidamente.

A2017/4T2017 -
paulo_prof -
A LREN continua entregando. Melhor resultado trimestral de sua história. Empresa excelente é cara. Se vc acreditar que conseguirá fazer crescer o lucro anual real em 10% nos próximos 15 anos, não está cara.

3T2017 -
paulo_prof  -
Resultado muito sólido. Em consequência, a foto ficou bem melhor do que há 3 meses. Na minha opinião, considerando as perspectivas de crescimento nos próximos anos, o ativo continua "esticado".

marcosvinicius2  -
PAPEL SOBREVALORIZADO (*). DOS ULTIMOS 46 TRIMESTRES, 01 APRESENTOU LUCRO LIQUIDO NEGATIVO (2,1739%). LUCRO Atribuído a Sócios da Empresa Controladora DO 3T17 = 140.319 FOI MENOR DO QUE O LUCRO APRESENTADO NO 2T17 = 193.583 E MAIOR (TAMBEM) EM RELAÇÃO AO APRESENTADO NO 3T16 = 84.904. RESULTADO BRUTO TAMBEM FOI MAIOR NA COMPARAÇÃO ENTRE 3T16 = 851.613 X 3T17 = 1043.824. VALOR DE MERCADO (MIL) = 24.590.887; VALOR MAXIMO (MIL) = 24.590.887 NO 3T17; VE PSBE (MIL) = 10.121.299.

2T2017 -
paulo_prof -
A cada novo trimestre, os resultados confirmam que o preço da LREN3 está completamente fora de lugar. Para justificar o preço atual, a empresa teria que postar resultados com taxas anuais de crescimento real acima dos 20% ... não está conseguindo mais do que uns 5%. Cedo ou tarde, a razão acabará prevalecendo no mercado, e o tombo será grande!

1T2017 -
paulo_prof   -
No presente trimestre a perda da capacidade de crescimento real do lucro líquido foi reconfirmada. Embora a Receita Líquida tenha aumentado sensivelmente acima da inflação na base trimestral, as margens pioraram sensivelmente. Em consequência, o lucro líquido e Ebitda retraíram em termos reais. Ativo muito caro, considerado o momento da empresa. O seu preço atual só tem um lugar para ir ... para baixo!!!

A2016/4T2016 -
paulo_prof   -
Na base anual, a capacidade de crescimento do lucro líquido parece ter atingido o seu limite. Nos últimos 12 meses, a Receita Líquida perdeu da inflação. Margens um pouco melhores do que aquelas do passado resultaram num crescimento do lucro e do ebitda que aprox. empataram com a inflação.
Na base trimestral, embora a Receita e Lucro Bruto tenham perdido da inflação, os resultados em termos de Lucro Líquido e Ebitda foram melhores, crescendo sensivelmente acima da inflação. Isto foi obtido, em parte, por uma melhor performance do Resultado Financeiro. Em consequência, parece-me líquido esperar que o resultado de 2017 acabe crescendo mais do que a inflação.
Mas o crescimento real do lucro líquido e ebitda nunca deverão atingir um nível que justifique o preço atual. Entretanto, como o ativo é um "queridinho do mercado", não é improvável que um investimento nos preços atuais acabe em prejuízo no médio prazo.

3T2016 -
paulo_prof  -
Vixe!!! Acho que só me resta desejar muito boa sorte aos comprados!

2T2016 -
paulo_prof   -
Os resultados da LREN, em minha opinião, foram bastante bons ... mas nem de longe justificam o preço que o mercado dá ao ativo !!!

3T2011 - 
CHR Investor - 
achou decepcionante
Características
Loja de departamentos (comércio varejista)
Links

360751  - paulo_prof   -  28 Abr 2019, 17:39
Resultados Excelentes mais uma vez, com apresentação de taxa de crescimento real do lucro acima daquela compatível com o preço atual. Mas esta taxa é decorrente, pelo menos em parte importante, de ganhos de margem. As taxas de crescimento da receita e lucro bruto estão menores do que aquelas estabelecidas pela fórmula do FCD. Não há como aumentar indefinidamente a margem líquida.

LREN3

PREÇO: R$ 46,27

PAYOUT (2018) 39,6%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 31,48
P/VPA 8,30
PSR 3,88
DY 1,26%
EV/EBITDA 19,80
MARGEM BRUTA 60,8%
MARGEM OPERACIONAL 16,4%
MARGEM LÍQUIDA 12,3%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,490
MARGEM EBITDA 21,2%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 100,0%
ROE 26,36%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,25


Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,49%

RESULTADO BRUTO +13,27%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -6,79%

RESULTADO OPERACIONAL +31,80%

RESULTADO LÍQUIDO +37,72%

EBITDA +19,88%



b) 1T19 sobre 1T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +16,20%

RESULTADO BRUTO +13,80%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +97,46%

RESULTADO OPERACIONAL +35,10%

RESULTADO LÍQUIDO +45,01%

EBITDA +26,77%



c) lucro líquido, nominal

UA 37,72%
U2A 30,70%
U3A 23,29%


d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 23,39%

U2A 23,00%

U3A 19,91%



e) ebitda, nominal

UA 19,88%
U2A 17,02%
U3A 14,24%
U4A 13,29%
U5A 15,84%
U6A 16,91%
U7A 17,62%
U8A 17,19%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 18,62

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +23,0% !!!!

358325 - paulo_prof  -  08 Fev 2019, 16:18
Resultados Excelentes. A empresa é uma máquina. Vem entregando continuamente uma taxa de crescimento do lucro bastante acima daquela necessária para justificar o preço corrente.

Como pode um ativo com P/L = 30 ainda ser considerado barato? Basta que apresente uma taxa SUSATENTAVEL de crescimento real do lucro substancialmente maior do que os 21% supra calculados. Pelo menos até o momento a empresa vem conseguindo. Ocorre que muito da performance conseguida é decorrente de uma melhor resultado financeiro e aumento de margem. o aumento real da receita líquida e resultado bruto situaram-se num patamar muito inferior, aprox. a metade do requerido. Em consequência, chegará a hora onde uma evolução não será mais possível sem um aumento da Receita, ou da margem bruta, ou ambas.

LREN3

PREÇO: R$ 43,17

PAYOUT (2018) 39,6%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 30,38

P/VPA 7,84

PSR 3,68

DY 1,30%

EV/EBITDA 17,78

MARGEM BRUTA 61,0%

MARGEM OPERACIONAL 16,3%

MARGEM LÍQUIDA 12,1%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,421

MARGEM EBITDA 21,0%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 49,0%

ROE 25,80%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,37



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,19%

RESULTADO BRUTO +14,28%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -35,47%

RESULTADO OPERACIONAL +36,45%

RESULTADO LÍQUIDO +39,23%

EBITDA +20,16%



b) 4T18 sobre 4T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,64%

RESULTADO BRUTO +15,65%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -37,81%

RESULTADO OPERACIONAL +35,50%

RESULTADO LÍQUIDO +32,54%

EBITDA +23,05%



c) lucro líquido, nominal

UA 39,23%

U2A 27,75%

U3A 20,79%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 22,92%

U2A 22,26%

U3A 19,23%



e) ebitda, nominal

UA 20,16%

U2A 15,08%

U3A 12,45%

U4A 13,91%

U5A 16,20%

U6A 16,36%

U7A 16,95%

U8A 17,00%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 17,76

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +22,5% !!!!

355202 - paulo_prof -  29 Out 2018, 20:05
Resultado muito sólido mais uma vez, mas a foto ficou pior do que há 3 meses devido ao aumento do preço do ativo. Se a empresa continuar entregando resultados com taxa de crescimento nestes níveis (30% anao-a-ano e 38% trimestre-a-trimestre) o ativo estaria barato. Pessoalmente, não acredito que seja possível. Enfim!

LREN3

PREÇO: R$ 36,95

PAYOUT (2017) 40,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 28,95

P/VPA 7,32

PSR 3,28

DY 1,41%

EV/EBITDA 16,67

MARGEM BRUTA 61,0%

MARGEM OPERACIONAL 15,0%

MARGEM LÍQUIDA 11,3%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,277

MARGEM EBITDA 20,3%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 49,6%

ROE 25,29%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,48



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,23%

RESULTADO BRUTO +15,12%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -37,52%

RESULTADO OPERACIONAL +23,50%

RESULTADO LÍQUIDO +30,18%

EBITDA +87,34%

b) 3T18 sobre 3T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +20,79%

RESULTADO BRUTO +10,57%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -18,04%

RESULTADO OPERACIONAL +30,55%

RESULTADO LÍQUIDO +38,41%

EBITDA +15,98%



c) lucro líquido, nominal

UA 30,18%

U2A 25,76%

U3A 18,66%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 22,83%

U2A 21,18%

U3A 19,35%



e) ebitda, nominal

UA 13,49%

U2A 13,75%

U3A 10,19%

U4A 13,69%

U5A 17,21%

U6A 16,83%

U7A 16,81%

U8A 16,36%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 15,96

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +21,0% !!!!

354044 - marcosvinicius2 -  24 Set 2018, 23:11
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). DESPESAS OPERACIONAIS = As Despesas com Vendas registraram crescimento menor que a receita. Já as Despesas Gerais e Administrativas aumentaram, em razão de reforços nas estruturas das principais áreas da Companhia, para garantir a competitividade do negócio. As despesas operacionais por m² cresceram 1,3%, abaixo do aumento da inflação do últimos doze meses de 4,4%; LUCRO LIQUIDO = O aumento na Margem Líquida (+3,5p.p.), no 2T18, refletiu o melhor resultado operacional gerado no período, com ganhos de Margem Bruta, combinado com a menor Despesa Financeira Líquida e menor Depreciação. Contribuiu também para o aumento do Lucro Líquido a menor alíquota efetiva de IR, consequência do reconhecimento de R$41,6 milhões por conta da dedutibilidade fiscal dos valores considerados subvenção para investimentos, conforme atendimento aos requisitos da Lei Complementar 160/17. No 1S18, igualmente, o Lucro Líquido expandiu 48,2%, com a Margem Líquida passando de 9,1% para 12,1%:

LREN3
PREÇO: R$ 28,82
PAYOUT (2017): 38,55%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 24,07
P/VPA 5,97
PSR 2,63
DY 1,60%
EV/EBITDA 14,61
MARGEM BRUTA 61,16%
MARGEM OPERACIONAL 14,63%
MARGEM LÍQUIDA 10,94%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,198
MARGEM EBITDA 19,51%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 73,93%
ROE 24,79%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,57

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 15,33%
RESULTADO BRUTO 17,84%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -36,76%
RESULTADO OPERACIONAL 27,95%
RESULTADO LÍQUIDO 4141,31%
EBITDA 16,31%

b) 2T18 sobre 2T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 10,32%
RESULTADO BRUTO 12,15%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -40,66%
RESULTADO OPERACIONAL 24,38%
RESULTADO LÍQUIDO 41,91%
EBITDA 14,38%

c) lucro (taxa média anual)
UA 4141,31%
U2A 20,84%
U3A 17,18%

d) patrimônio líquido médio
UA 22,74%
U2A 19,31%
U3A 19,88%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 14,98
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +16% !!!!
[..]

353515  - paulo_prof - 08 Set 2018, 23:54
A Lojas Renner é uma empresa extremamente bem administrada, que vem entregando resultados que estão crescendo a taxas acima daquelas chinesas. Considerando o lucro líquido postado 3 anos atrás, a taxa média de crescimento médio nominal do lucro líquido anual é de 17%. No último ano, o crescimento foi de 33%.

Devido a estas condições, o mercado paga muito pelo ativo. Há que se se analisar se a empresa será capaz de entregar estas mesmas taxas de crescimento nos próximos anos. de acordo com a minha avaliação, no preço atual está embutida uma aposta de que o lucro líquido crescerá acima dos 9% reais em média (aprox. 13% nominais), por ano, nos próximos 10 anos no mínimo.

Durante um período, que pode durar vários anos, uma empresa consegue uma taxa de crescimento do lucro líquido acima daquela da Receita Líquida. Neste período, a empresa investe para aumentar as margens. Chega, entretanto, um momento no qual não há mais como aumentar a eficiência. Aí, quem manda é a Receita Líquida. Em consequência, para conseguir uma taxa média anual de crescimento do lucro de 13% nominais, a empresa necessita primeiro conseguir esta taxa de crescimento em sua Receita Líquida.

Se vc analisar o comprtamento da Receita Líquida, verá que está crescendo em média entre 11 e 15% nominais a.a.,, dependendo do período analisado. Nos últimos 6 anos a empresa mostrou ser capaz de entregar a taxa média de crescimento requerida. Mas será que conseguirá continuar entregando esta taxa. Não acho que não seja possível ... mas também não acho que será trivial. Em consequência, acho que o risco do investimento não é pequeno.

Um outro aspecto (além do preço) que não gosto na LREN é a sua dependência de alto capex para crescer. Quando o capex necessário para sustentar o negócio (e aqui a ordem é crescer acima dos 13% nominais ao ano) é maior do que a depreciação, menos grana sobra para remunerar o acionista da empresa. No 1S18, o capex total foi de R$ 228 milhões, para uma depreciação de FR$ 140 milhões. Em consequência, a diferença de R$ 88 milhões tem que ser deduzida do lucro semestral de R$ 386 milhões.

352641 - TraderCenter   08 Ago 2018, 21:14
Salve Galera.. várias empresas divulgando lucros.. alguns resultados da semana passada:
[...]
A Lojas Renner (LREN3) obteve uma receita líquida de R$ 3,1 bilhões no primeiro semestre.

326940.jpg

O valor é 10,9% maior do que o faturamento alcançado em igual período de 2017 (R$ 2,8 bilhões). O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado total, que inclui produtos financeiros, somou R$ 434,2 milhões no segundo trimestre, alta de 13,4% em relação ao 2T17.

“O segundo trimestre foi marcado pelo bom desempenho de vendas, mesmo com as temperaturas mais elevadas que o usual. O efeito da greve dos caminhoneiros, que se estendeu em torno de 10 dias e o menor fluxo nos dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo, também impactaram o desempenho do período.
[...]

352294 - paulo_prof  -  29 Jul 2018, 17:37
Os comprados na LREN não podem reclamar. Este foi mais um trimestre no qual a empresa entregou. Entretanto, o preço, em relação aquele que vigorava há 3 meses, ajustou bastante. Cedo ou tarde isto teria que acontecer, pois as taxas de c rescimento dos resultados projetadas pelos preços há 3 meses eram irreais.

Na minha opinião, apesar das taxas de crescimento do lucro, tanto na base anual quanto na base trimestral ainda estarem compatíveis com o preço atual, o ativo está caro. Não acredito que estas taxas possam ser mantidas por muito mais tempo.

LREN3

PREÇO: R$ 30,55

PAYOUT (2017) 40,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 25,44

P/VPA 6,31

PSR 2,78

DY 1,60%

EV/EBITDA 14,44

MARGEM BRUTA 61,2%

MARGEM OPERACIONAL 14,6%

MARGEM LÍQUIDA 10,9%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,201

MARGEM EBITDA 20,2%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 55,6%

ROE 24,79%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,57



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,33%

RESULTADO BRUTO +17,84%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -36,76%

RESULTADO OPERACIONAL +27,95%

RESULTADO LÍQUIDO +33,00%

EBITDA +15,77%



b) 2T18 sobre 2T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,32%

RESULTADO BRUTO +12,15%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -40,66%

RESULTADO OPERACIONAL +24,38%

RESULTADO LÍQUIDO +41,91%

EBITDA +13,46%



c) lucro líquido, nominal

UA 33,00%

U2A 20,84%

U3A 17,18%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 22,74%

U2A 19,31%

U3A 19,88%



e) ebitda nominal

UA 15,77%

U2A 12,03%

U3A 9,90%

U4A 14,33%

U5A 16,72%

U6A 17,58%

U7A 16,47%

U8A 16,77%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 15,01

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +17,5% !!!!

352269 - williamcw  -  27 Jul 2018, 19:45
Lojas Renner (LREN3): expectativa vs realidade
Lojas Renner é mais uma queridinha pelo mercado, negociando a múltiplos de tecnologia nos EUA. LREN negocia a 16x Ebitda e 28x lucros.

Os resultados da companhia continuam ótimos, no 2T18, também afetada pela greve, falta de frio e Copa, Renner ainda mostrou crescimento de vendas mesmas lojas de 2,5 por cento (6,3 por cento no 1T18).

Receita líquida +9 por cento, Ebitda +13 por cento e lucro +42 por cento. O crescimento forte nos lucros veio de um benefício fiscal não recorrente. Mesmo assim, muito bom.

O que chama a atenção em LREN é a expansão de margens, mesmo com crescimento forte de despesas operacionais (+12 por cento).

Resultados muito bons para o momento, mas dentro do esperado pelo mercado.

E vemos como os últimos 2 anos de ótimos resultados ainda deixam as ações (+28,5 por cento) abaixo do Ibovespa (+37,7 por cento).

Lojas Renner funcionou muito bem com a economia no buraco, mas menos com mercado se normalizando. Dado o preço salgado das ações, continuamos apenas admirando as vitrines de LREN.
Bruce Barbosa
ANALISTA CNPI

352247 - Rocha Preta inc -  26 Jul 2018, 22:58
LREN3

Resultado bom deve entregar 800mm de LL esse ano, porém, a expectativa para ela é sempre alta. Podem bater por conta do SSS tímido.

Resumo Operacional – 2T18
 Bom ritmo de vendas, com adequada composição de estoques
 Menor fluxo nas lojas, devido à greve de caminhoneiros e jogos da Copa do Mundo
 Temperaturas mais elevadas que o usual para o período

Receita Líquida +9,2%
Vendas em Mesmas Lojas +2,5%
 Adequada gestão comercial e de estoques
 Efeito positivo do câmbio contratado para produtos importados

Lucro Bruto +10,7%
Margem Bruta +0,7 p.p.
 Combinação de ganhos de margem bruta com contínuo controle de gastos

Margem EBITDA Varejo +1,2 p.p.
 Crescimento importante das receitas a partir da consolidação do Meu Cartão
 Níveis de inadimplência sob controle
Resultado de Produtos Financeiros +2,9%
 Inauguração de 18 lojas, sendo 8 da Renner, 3 da Camicado e 7 da Youcom
Capex R$ 134,2 MM  Aumento no investimento em remodelação de instalações

349642 - paulo_prof  -  05 Mai 2018, 03:11
Este é mais um daqueles ativos super caros que mais dia, menos dia, vai despencar. Por enquanto, a empresa está entregando, mas é mais do que óbvio que a rentabilidade tem limites. Não há como ter ganhos na margem bruta, no resultado financeiro e na redução das despesas operacionais continuamente. Chega uma hora que todas as operações estarão otimizadas, com a taxa de crescimento do lucro e/ou ebitda sendo determinada pelo aumento da Receita Líquida. Esta está crescendo na faixa dos 15-16% nominais, o que já é impressionante. Não há como manter isto indefinidamente.


LREN3

PREÇO: R$ 34,00

PAYOUT (2017) 40,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 31,14

P/VPA 7,40

PSR 3,16

DY 1,31%

EV/EBITDA 16,41

MARGEM BRUTA 60,9%

MARGEM OPERACIONAL 14,1%

MARGEM LÍQUIDA 10,1%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,092

MARGEM EBITDA 20,0%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 57,4%

ROE 23,78%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,83



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,68%

RESULTADO BRUTO +17,64%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -30,83%

RESULTADO OPERACIONAL +24,27%

RESULTADO LÍQUIDO +24,04%

EBITDA +14,23%



b) 1T18 sobre 1T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,05%

RESULTADO BRUTO +19,28%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -44,33%

RESULTADO OPERACIONAL +97,43%

RESULTADO LÍQUIDO +66,39%

EBITDA +31,04%



c) lucro líquido, nominal

UA 24,04%

U2A 16,65%

U3A 16,33%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 22,60%

U2A 18,21%

U3A 20,22%



e) ebitda nominal

UA 14,23%

U2A 11,52%

U3A 11,18%

U4A 14,85%

U5A 16,32%

U6A 17,24%

U7A 16,81%

U8A 18,11%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 13,65

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +23.0% !!!!

349589  - Rocha Preta inc -  04 Mai 2018, 13:52
LREN3

O lucro líquido da Lojas Renner (LREN3) cresceu 66,4% no primeiro trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado, para R$ 111,4 milhões, e crescimento da margem líquida de 5,4% para 8%. Segundo a empresa, o crescimento da margem é resultado do maior lucro operacional (Ebitda), menores despesas financeiras, líquidas, bem como da redução nas despesas com depreciação no período.

O Ebitda ficou em R$ 249,5 milhões, avanço de 31%. A margem Ebitda subiu de 15,4% para 17,8%. O crescimento de 2,4 pontos percentuais foi resultado da melhor margem de varejo, assim como do crescimento no resultado de produtos financeiros no trimestre. As perdas líquidas com a inadimplência do Cartão Renner subiram de 1,8% para 2%, dos Co-Branded de 4,1% para 3,6% e do empréstimo pessoal de 2,9% para -0,7%.

Por fim, a receita líquido chegou a R$ 1,398 bilhão, crescimento de 13,3%. “A correta execução das operações e a adequada composição dos estoques no início do ano permitiram a continuidade do bom ritmo de vendas, ainda que as temperaturas, nas últimas semanas de março, tenham sido superiores à média histórica em algumas regiões”, pontua a Renner em seu relatório.

346985 - paulo_prof -  09 Fev 2018, 10:26
A LREN continua entregando. Melhor resultado trimestral de sua história. Empresa excelente é cara. Se vc acreditar que conseguirá fazer crescer o lucro anual real em 10% nos próximos 15 anos, não está cara.

LREN3

PREÇO: R$ 34,78

PAYOUT (2017) 40,7%


Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 33,79

P/VPA 7,68

PSR 3,33

DY 1,21%

EV/EBITDA 17,26

MARGEM BRUTA 60,4%

MARGEM OPERACIONAL 13,5%

MARGEM LÍQUIDA 9,8%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,029

MARGEM EBITDA 19,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 58,1%

ROE 22,73%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,67



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,39%

RESULTADO BRUTO +16,07%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -19,56%

RESULTADO OPERACIONAL +15,10%

RESULTADO LÍQUIDO +17,22%

EBITDA +10.21%



b) 4T17 sobre 4T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +16,14%

RESULTADO BRUTO +18,74%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -44,29%

RESULTADO OPERACIONAL +6,66%

RESULTADO LÍQUIDO +10,66%

EBITDA +6,25%



c) lucro líquido, nominal

UA 17,22%

U2A 12,51%

U3A 15,83%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 21,61%

U2A 17,42%

U3A 20,72%



e) ebitda nominal

UA 10,21%

U2A 8,78%

U3A 11,91%

U4A 15,23%

U5A 15,62%

U6A 16,42%

U7A 16,55%

U8A 18,71%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,86

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +26.5% !!!!

343869  - paulo_prof  -  13 Nov 2017, 00:09
Resultado muito sólido. Em consequência, a foto ficou bem melhor do que há 3 meses. Na minha opinião, considerando as perspectivas de crescimento nos próximos anos, o ativo continua "esticado".

LREN3

PREÇO: R$ 33,57

PAYOUT (2016) 40,1%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 34,09

P/VPA 8,18

PSR 3,36

DY 1,18%

EV/EBITDA 17,23

MARGEM BRUTA 60,0%

MARGEM OPERACIONAL 13,7%

MARGEM LÍQUIDA 9,9%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,985

MARGEM EBITDA 20,3%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 61,3%

ROE 24,01%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,72



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +11,78%

RESULTADO BRUTO +11,88%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -6,67%

RESULTADO OPERACIONAL +21,60%

RESULTADO LÍQUIDO +21,49%

EBITDA +14,04%



b) 3T17 sobre 3T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +20,79%

RESULTADO BRUTO +22,57%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -18,80%

RESULTADO OPERACIONAL +73,10%

RESULTADO LÍQUIDO +65,27%

EBITDA +30,50%



c) lucro líquido, nominal

UA 21,49%

U2A 13,29%

U3A 14,33%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 19,55%

U2A 17,64%

U3A 20,90%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,63

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +26.5% !!!!

343789  - marcosvinicius2  -  10 Nov 2017, 17:59
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO (*). DOS ULTIMOS 46 TRIMESTRES, 01 APRESENTOU LUCRO LIQUIDO NEGATIVO (2,1739%). LUCRO Atribuído a Sócios da Empresa Controladora DO 3T17 = 140.319 FOI MENOR DO QUE O LUCRO APRESENTADO NO 2T17 = 193.583 E MAIOR (TAMBEM) EM RELAÇÃO AO APRESENTADO NO 3T16 = 84.904. RESULTADO BRUTO TAMBEM FOI MAIOR NA COMPARAÇÃO ENTRE 3T16 = 851.613 X 3T17 = 1043.824. VALOR DE MERCADO (MIL) = 24.590.887; VALOR MAXIMO (MIL) = 24.590.887 NO 3T17; VE PSBE (MIL) = 10.121.299:

LREN3
PREÇO: 34,49
PAYOUT (2016): 365,01%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 325,05
P/VPA 8,43
PSR 3,46
DY 1,12%
EV/EBITDA 18,71
MARGEM BRUTA 60,03%
MARGEM OPERACIONAL 13,72%
MARGEM LÍQUIDA 1,06%
LUCRO POR AÇÃO 0,106
MARGEM EBITDA 19,62%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 80,28%
ROE 2,59%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,72

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 11,78%
RESULTADO BRUTO 11,88%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -6,67%
RESULTADO OPERACIONAL 21,60%
RESULTADO LÍQUIDO -86,88%
EBITDA 15,79%

b) 3T17 sobre 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 20,79%
RESULTADO BRUTO 22,57%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -18,80%
RESULTADO OPERACIONAL 73,10%
RESULTADO LÍQUIDO 65,27%
EBITDA 36,50%

c) lucro (taxa média anual)
UA -86,88%
U2A -62,78%
U3A -45,56%

d) patrimônio líquido médio
UA 19,55%
U2A 17,64%
U3A 20,90%

RECEITA LÍQUIDA = A Receita Líquida das Vendas de Mercadorias apresentou crescimento de 20,0% no 3T17, ante o mesmo período de 2016, e as Vendas em Mesmas Lojasforam de 13,4%.;

LUCRO BRUTO = O Lucro Bruto das Vendas de Mercadorias, no 3T17, apresentou crescimento de 20,6% e a Margem Bruta da Operação de Varejo atingiu 53,9%, consequência da estratégia comercial e do efeito positivo do câmbio contratado para os produtos importados. A exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e Cofins também impactou positivamente a margem. Entretanto, o ambiente econômico seguiu influenciando o comportamento do consumidor, ainda sensível a preço;

EBITDA AJUSTADO DO VAREJO = O EBITDA Ajustado do Varejo foi 22,7% maior que o apresentado no 3T16, com Margem de 13,3% ante 13,0% no ano anterior, consequência do aumento da Margem Bruta da Operação de Varejo e da alavancagem operacional.


( * ) É PRECISO VERIFICAR NO RELATÓRIO DA ADM. A EXISTÊNCIA DE RESULTADO NÃO RECORRENTE:
( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

340757  - paulo_prof -  06 Ago 2017, 19:59
A cada novo trimestre, os resultados confirmam que o preço da LREN3 está completamente fora de lugar. Para justificar o preço atual, a empresa teria que postar resultados com taxas anuais de crescimento real acima dos 20% ... não está conseguindo mais do que uns 5%. Cedo ou tarde, a razão acabará prevalecendo no mercado, e o tombo será grande!


LREN3

PREÇO: R$ 29,25

PAYOUT (2016) 40,1%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 32,17

P/VPA 7,38

PSR 3,05

DY 1,25%

EV/EBITDA 16,01

MARGEM BRUTA 59,9%

MARGEM OPERACIONAL 13,2%

MARGEM LÍQUIDA 9,5%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,909

MARGEM EBITDA 20,1%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 76,5%

ROE 22,93%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,58



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,48%

RESULTADO BRUTO +7,62%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -2,46%

RESULTADO OPERACIONAL +8,75%

RESULTADO LÍQUIDO +9,78%

EBITDA +8,41%



b) 2T17 sobre 2T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +11,14%

RESULTADO BRUTO +10,75%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -17,21%

RESULTADO OPERACIONAL +10,97%

RESULTADO LÍQUIDO +10,74%

EBITDA +7,47%



c) lucro líquido, nominal

UA 9,78%

U2A 9,99%

U3A 12,17%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 15,98%

U2A 18,48%

U3A 21,17%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 11,65

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +24.5% !!!!

337123  - TraderCenter  -  26 Abr 2017, 22:35
Lucro da Renner (LREN3) cresce 2,2% no 1º trimestre, para R$ 67 milhões

O primeiro trimestre de 2017 foi caracterizado pelo bom desempenho das vendas da varejista Renner.

A rede varejista Lojas Renner registrou um lucro líquido de R$ 67 milhões no primeiro trimestre deste ano, um crescimento de 2,2% em comparação ao resultado apurado no mesmo intervalo de 2016, de R$ 65,5 milhões. A companhia informou que o seu desempenho foi favorecido por um bom comportamento de vendas, com adequada composição de estoques no início do ano e boa aceitação da coleção outono-inverno, lançada em fevereiro.

No trimestre, a receita líquida de vendas de mercadorias aumentou 14,7%, para R$ 1,23 bilhão, com incrementos no critério “mesmas lojas” (unidades abertas há mais de 12 meses) de 9,1%. Um ano antes, as vendas em mesmas lojas haviam crescido 1,3%.

O lucro bruto de vendas de mercadorias atingiu R$ 671,6 milhões nos três primeiros meses do ano, com avanço de 12,2%, influenciado pelo efeito do câmbio contratado para produtos importados e pelo mercado ainda promocional.

As despesas de vendas, gerais e administrativas aumentaram 13,3% no primeiro trimestre, para R$ 536,9 milhões. O desempenho foi associado a investimentos na abertura de novas lojas — principalmente as unidades no Uruguai — e na instalação da instituição financeira Realize Crédito, Financiamento e Investimento, que ainda não está em fase operacional.
[...]

337109  - paulo_prof   -  26 Abr 2017, 17:13
Para subsidiar a discussão, repetindo, aqui:

1- Taxas de Crescimento Anual Médio Nominal da LAME:

a) Endividamento Líquido: média histórica na faixa dos 20%, com ACELERAÇÃO nos últimos anos (22% de 2013 para 2016, 31% de 2014 para 2016 e 37% de 2015 para 2016).

b) Resultado Financeiro Negativo:média histórica da ordem de 27%, também com aceleração nos últimos anos (35% de 2013 para 2016, 31% de 2014 para 2016 e 30% de 2015 para 2016).

c) Lucro Líquido: performance "errática" ... máximo nominal em 2013 (R$ 463 milhões), em queda desde então (média nominal de 21% nos últimos 3 anos, 30% nos últimos 2 anos e 15% no último ano).

d) Ebitda, média histórica da ordem de 24%, com uma aceleração nos últimos anos (22% ´nominais médios nos últimos 3 anos, 31% nos últimos 2 anos e 37% no último ano).

e) Patrimônio Líquido ... cresceu em média de 22% nos últimos 3 anos, 13% nos últimos 2 anos e pífios 5% no último ano.



e acrescentando

2- Taxas de Crescimento Anual Médio Nominal da LREN:

a) Endividamento Líquido: média histórica na faixa dos 30%, com DESACELERAÇÃO nos últimos anos (6% de 2013 para 2016, 1% de 2014 para 2016 e 2% NEGATIVOS de 2015 para 2016).

b) Resultado Financeiro Negativo: em DESACELERAÇÃO 20% de 2012 a 2016, 15% de 2013 para 2016, 5% de 2014 para 2016 e 1% NEGATIVO de 2015 para 2016).

c) Lucro Líquido: 16% nos últimos 4 anos, 13% nos últimos 3 anos, 13% nos últimos 2 anos e 10% no último ano).

d) Ebitda, média histórica da ordem de 17%, com uma desaceleração nos últimos anos (15% nos últimos 3 anos, 10% nos últimos 2 anos e 9% no último ano).

e) Patrimônio Líquido ... cresceu em média de 21% nos últimos 3 anos, 19% nos últimos 2 anos e 14% no último ano.



Múltiplos:

LAME: PREÇO = R$ 16,84; P/L = 113; P/VPA = 12,06; PSR = 1,33; DY =0,48%; EV/EBITDA = 11,13; Dívida Líquida / Patrimônio Líquido = 3,64; Dívida Líquida / Ebitda = 2,58

LREN: PREÇO = R$ 29,25; P/L = 30; P/VPA = 7,03; PSR = 2,84; DY =1,34%; EV/EBITDA = 14,88; Dívida Líquida / Patrimônio Líquido = 0,45; Dívida Líquida / Ebitda = 0,90



Do quadro acima conclui-se que, do ponto de vista de valor, nenhum múltiplo/aspecto da LAME é melhor.. Para os desavisados pode parecer que a taxa média de crescimento nominal do Ebitda corrente da LAME (37% no último ano), superior aquela da LREN (9% no último ano), ou o múltiplo EV/EBITDA, menor, sejam aspectos positivos da LAME. Ocorre que o endividamento líquido exagerado da LAME acaba distorcendo a visão do Ebitda, do ponto de vista de seu acionista. Depois de remunerar o capital de terceiros e o governo, sobra muito pouco do Ebitda gerado pela LAME a seu investidor.

O investidor da LAME poderia estar considerando que todo o Ebitda gerado pela empresa, mais dia, menos dia, não estará mais remunerando o (relativamente grande) capital de terceiros ... pode até ser ... mas o risco de não acontecer é muito alto. Como o uqaz ... estou fora!



Já a LREN é um case, na minha opinião, completamente diferente. Ao contrário da LAME, cujo segmento de e-commerce é uma lástima, a LREN é uma empresa "redonda" em todos os aspectos. Muito provavelmente a desaceleração das taxas de crescimento do lucro líquido e ebitda nos últimos 2 anos é decorrente da crise econômica e, em consequência, é lícito esperar que com a retomada, o virtuosismo se re-estabeleça. Também concordo com o uqaz que LREN3 é um ativo para ficar de olho ... mais dia, menos dia surgirá a distorção no preço que permitirá a compra a múltiplos descontados, considerado o histórico de resultados e preços.

337091  - paulo_prof   - 26 Abr 2017, 12:21
Acho que os cases LREN e LAME ensejam o questionamento:

... nestas empresas, onde está o valor gerado ao acionista?

A LAME é uma empresa tocada a crédito. Em termos nominais, o endividamento líquido vem crescendo a uma taxa anual média na faixa dos 20%, com aceleração nos últimos anos (22% de 2013 para 2016, 31% de 2014 para 2016 e 37% de 2015 para 2016). O reflexo deste endividamento líquido crescente se dá no também crescente resultado financeiro negativo. A taxa nominal e crescimento médio é da ordem de 25%, também com aceleração nos últimos anos (25% de 2013 para 2016, 31% de 2014 para 2016 e 30% de 2015 para 2016).

No que se refere o lucro, a performance é "errática" ... depois de atingir um máximo nominal em 2013 (R$ 463 milhões), o resultado vem caindo (média nominal de 21% nos últimos 3 anos, 30% nos últimos 2 anos e 15% no último ano).

No que se refere a geração de caixa medida pelo ebitda, a taxa média nominal de crescimento é da ordem de 24%, com uma aceleração nos últimos anos (22% ´nominais médios nos últimos 3 anos, 31% nos últimos 2 anos e 37% no último ano).

Finalmente, há o Patrimônio Líquido ... que cresceu nominalmente uma média de 22% nos últimos 3 anos, 13% nos últimos 2 anos e pífios 5% no último ano.

... onde está o valor para o acionista?

O único múltiplo que poderia ser considerado "interessante" para o acionista seria a taxa de crescimento do ebitda. Ocorre que a maior parte do ebitda acaba remunerando o capital de terceiros e não o acionista.

Se o lucro rateia, se sobra pouco do ebitda para remunerar o acionista, se a taxa de crescimento do patrimônio líquido é pífia ... como é que se pode justificar a precificação do ativo pelo mercado?

A precificação do ativo pelo mercado talvez possa ser justificada pela sua observação relativa à abertura de novas lojas todos os anos. Ocorre que a LAME vem neste processo desde sempre ... e os números mostram claramente que há algo de podre na empresa, provavelmente o e-commerce que só puxa os números para baixo. Fica a impressão de que o mercado (há muito tempo) precifica o ativo apostando que o angu do e-commerce, cedo ou tarde, vá se resolver.

LREN fica para uma outra oportunidade.

337088  - Gusmaran   -  26 Abr 2017, 01:50
Isso eu leio nesse forum desde 2008/2009. Lren e Lame muito caras... Ja chegaram a dar uma olhada em quantas lojas eles abrem por ano? A maturação é demorada (2 a 3 anos), mas sempre executam com propriedade. Eu não compro o papel pq acho que o CEO estará saindo em muito breve, e o diferencial é ele. Por outro lado, MGLU3, q talvez - eu disse talvez - esteja a menos de 5x ev/ebitda 2017, e tem um CEO novo e inteligente, pode ser a nova LREN. Vejam os releases. Os grandes gurus de adm dizem que o que faz as empresas terem sucesso, dentre outros itens, sao as pessoas. Estao dando aula de administração e estrategia. Vale muito a pena ler. Nesse setor o mercado costuma pagar "caro" em termos de multiplos. O foco em e-commerce, em lojas automatizadas e integradas em TI, lojas para retirada de compras pela internet, CD meticulosamente implantados é de se aplaudir. BBA dizendo que o resultado do 1T17 deve ser forte. Quando olho para os marketcaps da sears, best buy, wallmart, e outras varejistas fisicas, que SOMADOS, nao chegam ao marketcap da Amazon, fico mais entusiasmado com MGLU3

337082  - paulo_prof   -  26 Abr 2017, 00:00
Os comentários relativos ao trimestre passado estão em http://149.56.145.223/advfn/listar?filtro=lren3&us...

No presente trimestre a perda da capacidade de crescimento real do lucro líquido foi reconfirmada. Embora a Receita Líquida tenha aumentado sensivelmente acima da inflação na base trimestral, as margens pioraram sensivelmente. Em consequência, o lucro líquido e Ebitda retraíram em termos reais. Ativo muito caro, considerado o momento da empresa. O seu preço atual só tem um lugar para ir ... para baixo!!!

LREN3

PREÇO: R$ 29,40

PAYOUT (2016) 40,1%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 30,14

P/VPA 7,07

PSR 2,85

DY 1,33%

EV/EBITDA 14,95

MARGEM BRUTA 59,9%

MARGEM OPERACIONAL 13,1%

MARGEM LÍQUIDA 9,5%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,976

MARGEM EBITDA 20,3%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 79,1%

ROE 23,46%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,66



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,45%

RESULTADO BRUTO +7,38%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +3,46%

RESULTADO OPERACIONAL +7,74%

RESULTADO LÍQUIDO +9,69%

EBITDA +8,88%



b) 1T17 sobre 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,46%

RESULTADO BRUTO +11,44%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +3,55%

RESULTADO OPERACIONAL -2,90%

RESULTADO LÍQUIDO +2,23%

EBITDA +2,48%


c) lucro líquido, nominal

UA 9,69%

U2A 12,65%

U3A 12,78%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 13,97%

U2A 19,04%

U3A 21,25%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,51


Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +23,0% !!!!

333940  - paulo_prof   -  10 Fev 2017, 00:48
Na base anual, a capacidade de crescimento do lucro líquido parece ter atingido o seu limite. Nos últimos 12 meses, a Receita Líquida perdeu da inflação. Margens um pouco melhores do que aquelas do passado resultaram num crescimento do lucro e do ebitda que aprox. empataram com a inflação.

Na base trimestral, embora a Receita e Lucro Bruto tenham perdido da inflação, os resultados em termos de Lucro Líquido e Ebitda foram melhores, crescendo sensivelmente acima da inflação. Isto foi obtido, em parte, por uma melhor performance do Resultado Financeiro. Em consequência, parece-me líquido esperar que o resultado de 2017 acabe crescendo mais do que a inflação.

Mas o crescimento real do lucro líquido e ebitda nunca deverão atingir um nível que justifique o preço atual. Entretanto, como o ativo é um "queridinho do mercado", não é improvável que um investimento nos preços atuais acabe em prejuízo no médio prazo.

LREN3

PREÇO: R$ 23,80

PAYOUT (2015) 40,1%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 24,47

P/VPA 5,80

PSR 2,37

DY 1,64%

EV/EBITDA 12,20

MARGEM BRUTA 60,1%

MARGEM OPERACIONAL 13,5%

MARGEM LÍQUIDA 9,7%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,973

MARGEM EBITDA 20,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 73,3%

ROE 23,71%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,40



Taxas de Crescimento



a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T15, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,99%

RESULTADO BRUTO +6,68%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -1,22%

RESULTADO OPERACIONAL +5,28%

RESULTADO LÍQUIDO +7,98%

EBITDA +7,37%



b) 4T16 sobre 4T15, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,79%

RESULTADO BRUTO +5,46%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +8,32%

RESULTADO OPERACIONAL +19,19%

RESULTADO LÍQUIDO +19,21%

EBITDA +15,48%




c) lucro líquido, nominal

UA 7,98%

U2A 15,15%

U3A 15,34%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 13,38%

U2A 20,27%

U3A 21,03%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,16

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +16,5% !!!!

328811  - paulo_prof  -  25 Out 2016, 01:40
Vixe!!! Acho que só me resta desejar muito boa sorte aos comprados!

LREN3
PREÇO: R$ 26,90
PAYOUT (2015): 40,1%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses
P/L 29,39
P/VPA 7,30
PSR 2,73
DY 1,36%
EV/EBITDA 14,66
MARGEM BRUTA 59,8%
MARGEM OPERACIONAL 13,0%
MARGEM LÍQUIDA 9,3%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,915
MARGEM EBITDA 20,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 83,1%
ROE 24,84%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,41

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,39%
RESULTADO BRUTO +7,71%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -11,80%
RESULTADO OPERACIONAL +1,52%
RESULTADO LÍQUIDO +7,66%
EBITDA +3,50%

b) 3T16 vs 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +1,78%
RESULTADO BRUTO +3,36%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -2,54%
RESULTADO OPERACIONAL -17,79%
RESULTADO LÍQUIDO -11,53%
EBITDA -0,43%

c) lucro (taxa média anual)
UA 7,66%
U2A 11,96%
U3A 20,15%

d) patrimônio líquido médio
UA 15,77%
U2A 21,58%
U3A 21,06%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 9,15

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +28,0%

324718  - paulo_prof   -  25 Jul 2016, 23:37
Os resultados da LREN, em minha opinião, foram bastante bons ... mas nem de longe justificam o preço que o mercado dá ao ativo !!!

LREN3
PREÇO: R$ 26,05
PAYOUT (2015) 40,1%

P/L 28,43
P/VPA 7,27
PSR 2,64
DY 1,41%
EV/EBITDA 14,32
MARGEM BRUTA 59,8%
MARGEM OPERACIONAL 13,0%
MARGEM LÍQUIDA 9,3%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,916
MARGEM EBITDA 20,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 94,7%
ROE 25,59%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,49

Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T15, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,41%
RESULTADO BRUTO +11,76%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -8,19%
RESULTADO OPERACIONAL +2,81%
RESULTADO LÍQUIDO +10,20%
EBITDA +5,77%

b) 2T16 sobre 2T15, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,24%
RESULTADO BRUTO +10,10%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +5,13%
RESULTADO OPERACIONAL +7,57%
RESULTADO LÍQUIDO +10,52%
EBITDA +9,17%

c) lucro líquido, nominal
UA 10,20%
U2A 13,39%
U3A 20,52%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 21,02%
U2A 23,85%
U3A 21,36%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 9,16

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +27,5% !!!! 
Bom dia a todos,
E o lucro da LREN3?
Paulim certa vez disse que os lucros(passados) não eram sustentáveis...
Acho que não foi bem isto que afirmei ... o que eu não achava sustentável eram as taxas de crescimento do lucro líquido (que de fato era o que sustentava os múltiplos esticados da LREN) ... (14,6% em 2013 sobre 2012, 15,7% em 2014 sobre 2013; 22,8% em 2015 sobre 2014 !!!

Se o lucro não continuar crescendo, não há como o atual P/L = 21,24 se sustentar! 
                                                                                           ▲                                                                      ▲
LREN3
PREÇO: R$ 75,70
PAYOUT 2012: 75,1%

P/L 26,45
P/VPA 7,20
PSR 2,43
DY 2,84%
EV/EBITDA 14,04
MARGEM BRUTA 57,7%
MARGEM OPERACIONAL 13,2%
MARGEM LÍQUIDA 9,2%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,862
MARGEM EBITDA 18,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 100,8%
ROE 27,22%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,45

Taxas de Crescimento Nominal

a) exercício de 2012 vs 2011
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 19,27%
RESULTADO BRUTO 20,94%
RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo
RESULTADO OPERACIONAL 7,03%
RESULTADO LÍQUIDO 5,49%
EBITDA 20,55%

b) 4T12 vs 4T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 21,79%
RESULTADO BRUTO 23,73%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 313%
RESULTADO OPERACIONAL 22,74%
RESULTADO LÍQUIDO 24,01%
EBITDA 32,64%

c) lucro (taxa média anual)
UA 5,49%
U2A 7,41%
U3A 23,30%

d) patrimônio líquido médio
UA 10,91%
U2A 11,67%
U3A 15,45%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 35,77

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): 18,5%

Ativo muito caro para o meu gosto!

169421 - aprendiz quebrado do professor -  26 Fev 2013, 23:20
Por onde anda o Professor, meu consultor financeiro?

Lucro líquido da Lojas Renner atinge R$ 147,7 mi, em linha com as estimativas
Já a receita líquida das vendas de mercadorias acumulou R$ 1,18 bilhão, 21,8% acima do observado em 2011, mas levemente abaixo das projeções da Ágora e Santander
http://www.infomoney.com.br/lojasrenner/noticia/2688141/lucro-liquido-lojas-renner-atinge-147-linha-com-estimativas

159507 - bommauricio - 06 Dez 2012, 13:06
E tem analista lendo o forum hehe. Se tiver gente seguindo-os, o book de venda de BGIP4 pode ficar pequeno ...hehe Banese começando a ficar conhecida...quem diria, ao lado de gigantes, como AMBEV e BRAP.

As melhores pagadoras de dividendos, de acordo com especialistas
Entre ações recomendadas estão presentes os setores de consumo e energia

Por Gabriella D'Andréa |9h50 | 06-12-2012 A A A
SÃO PAULO – Com a queda da taxa básica de juros, os investidores de renda fixa estão cada vez com mais dificuldades em conseguir retornos interessantes nas aplicações indexadas ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). E entre as alternativas que garantem uma renda periódica consistente, estão as ações de empresas boas pagadoras de dividendos. Para saber quem são essas grandes pagadoras é preciso olhar o dividend yield de cada uma, isso é, a taxa de retorno do investimento, calculada com base no pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio.
O InfoMoney conversou com especialistas para saber quais são as ações que têm se destacado. Confira as indicações:
[...]
Renner (LREN3) – A rede varejista de moda é outra que está surfando na onda com a melhoria dos salários. Mesmo seus múltiplos não sendo os mais baratos do segmento, especialistas indicam a companhia para quem quer receber proventos consistentes.
“O setor de vestuário tem um ótimo potencial de crescimento”, acredita Ribeiro. “A própria integração com a Camicado deve contribuir para o caixa da empresa. Outro fator que alavancou as vendas da empresa foi sua base de cartão de crédito”.
[...]

154376 - paulo_prof - 30 Out 2012, 20:27
LREN3
PREÇO: R$ 74,25
PAYOUT: 75%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 28,07
P/VPA 7,84
PSR 2,53
DY 2,67%
EV/EBITDA 15,38
MARGEM BRUTA 57,4%
MARGEM OPERACIONAL 12,9%
MARGEM LÍQUIDA 9,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,646
MARGEM EBITDA 17,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 115,8%
ROE 27,93%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,04

Taxas de crescimento dos 9M12 sobre os 9M11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +18,0%
RESULTADO BRUTO +19,6%
RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo
RESULTADO OPERACIONAL -2,5%
RESULTADO LÍQUIDO -4,6%
EBITDA +13,4%

Taxas anuais médias de crescimento nominal
a) do lucro líquido
UA -4,16%
U2A 7,05%
U3A 30,67%

b) do patrimônio líquido médio
UA 13,35%
U2A 16,24%
U3A 16,69%

Para justificar o preço atual pela fórmula do FCD com perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%, o lucro líquido dos últimos 12 meses teria que crescer, em termos reais, nos próximos 3 anos, 33,5% ...

Sabe quando? Nunca!!!!

114376 - paulo_prof - 08/Fev/2012 20:21
LREN - Resultado mediano ... Ativo caro (na minha avaliação)

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +17,7%
RESULTADO BRUTO +19,5%
RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -90%
RESULTADO OPERACIONAL +10,1%
RESULTADO LÍQUIDO +9,4%
EBITDA +17,3%

O Resultado teria sido muito bom se no 3T11 e 4T11 o lucro fosse maior do que no ano passado (as quedas no lucro foram, respectivamente, -3,3% e -0,5%)

As taxas anuais médias nominais de crescimento são:

a) do lucro líquido:
UA      9,38% 
U2A    33,31%          
U3A    27,53%          

b) do patrimônio líquido médio:
UA      12,44%
U2A    17,79%
U3A    17,24%

Relativo aos últimos 12 meses, os multiplicadores são:

PREÇO: R$ 58,84
PAYOUT (2010): 75,0%
P/L      21,40
P/VPA            6,24
PSR     2,23
DY      3,50%
EV/EBITDA  12,61
MARGEM BRUTA  56,9%
MARGEM OPERACIONAL          14,7%
MARGEM LÍQUIDA          10,4%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 2,749
MARGEM EBITDA 18,3%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       72,6%
ROE    29,17%
LIQUIDEZ CORRENTE     1,91

PREÇO JUSTO = R$ 40,30


(crescimento do lucro líquido durante 3 anos, a uma taxa anual média real de 6%, perpetuidade real de 0% e taxa de desconto de 8%)

Por Cristian Tetzner
PERFIL DA EMPRESA:
- A Lojas Renner é a segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário no Brasil, com uma trajetória de pioneirismo e expansão. A Companhia traz o título de primeira corporação do país com 100% das ações negociadas em bolsa, e está listada no Novo Mercado.Tem uma cultura corporativa sólida e uma gestão voltada para o encantamento, que busca superar as expectativas dos clientes. Em 1996, a Renner criou o Encantômetro, um painel eletrônico localizado na saída de cada loja, para monitorar a qualidade do atendimento oferecido pelos colaboradores, a percepção e o grau de encantamento do cliente.
A Companhia foi pioneira em implantar no país, em 2002, o conceito de Estilos de Vida no desenvolvimento de suas coleções e na organização de suas lojas. A exposição coordenada de roupas, calçados e acessórios, sob marcas que refletem diferentes atitudes, interesses e personalidades, facilita a escolha dos clientes, pois permite que eles identifiquem claramente o conjunto de peças que melhor reflete seu jeito de ser e de viver, otimizando o seu tempo de compras.

Período Analisado: 3T11 -  3o Trimestre de 2.011  ( Julho/Agosto/Setembro )

Link do Balanço: http://www.mzweb.com.br/renner/web/arquivos/Press_Release_3T11_port.pdf

Espelho Fundamentus: http://www.fundamentus.com.br/detalhes.php?papel=LREN3&x=0&y=0

Site do RI: http://www.lojasrenner.com.br/ri/

PAINEL DE INDICADORES            28/10/11                                                                                            SELIC     11,50%
Ativo     R$           PL           VP          GR          DY          LA           Dv          Ml          EB           MS
LREN3     52,80   19,0       6,06       115,0     4,4%      5,3%      0,9          11%       5,3%      -46,1%

PONTOS POSITIVOS:
- as lojas recém-adicionadas à rede - aquelas que não compõem as Vendas em Mesmas Lojas - contribuíram para que as vendas totais da Companhia avançassem 15,5% no trimestre e 17,4% nos nove meses do ano, confirmando a importância e assertividade do plano de expansão.   
- Mesmo com as pressões do preço mais elevado do algodão, que ainda influenciavam os custos no 3T11 e a consolidação da Camicado, a Margem Bruta da Operação de Varejo foi de 50,2%, praticamente no mesmo nível do apresentado no 3T10, que foi de 50,3%. Nos 9M11, a Margem Bruta foi de 52,4%, também em linha com o apresentado no mesmo período de 2010.
- A Receita Líquida das Vendas de Mercadorias foi de R$ 657,1 milhões no 3T11, apresentando um crescimento de 15,5% sobre as vendas da Renner no 3T10. Nos 9M11, a Receita Líquida das Vendas de Mercadorias somou R$1.924,4 milhões, apresentando um crescimento de 17,4% sobre os 9M10.
- Quanto às Despesas Operacionais, o 3T11 apresentou Despesas com Vendas de R$ 189,4 milhões, representando 28,8% da Receita Líquida das Vendas de Mercadorias versus 28,1% no mesmo período do ano anterior. Esta pressão deve-se a a um maior nível de despesas pré-operacionais relativas a um elevado número de lojas que serão inauguradas no ano e também à consolidação da Camicado. ( Esperava um aumento de despesas com a fusão, mesmo patamar já é um ganho ).
- O ticket médio do Cartão Renner no 3T11 foi de R$ 136,34 apresentando um crescimento de 8,5% ante os R$125,67 do 3T10. Nos 9M11, o ticket médio do Cartão Renner foi de R$ 140,90 versus R$ 127,38 nos 9M10.
- o Lucro Líquido da Companhia no 3T11 foi de R$ 56,7 milhões, com Margem Líquida de 8,6% ante 10,0% no 3T10. No período de 9M11, o Lucro Líquido teve expansão de 17,8%, passando de R$ 184,9 milhões nos 9M10 para R$ 217,8 milhões, com Margem Líquida de 11,3% no 9M11, em linha com a margem apresentada nos 9M10. ( O Trimestre podia ter sido melhor, mas o conjunto ainda é bom e o impacto também foi devido à muito investimento em expansão ).

PONTOS NEGATIVOS
- Perdas em Créditos, Líquidas das Recuperações +30% no 3T11x10 e +2% em 9M11x10 ( Aqui um indicador preocupante dando sinais de vida, Inadimplência ).
- O ticket médio do Cartão Renner no 3T11 foi de R$ 136,34 apresentando um crescimento de 8,5% ante os
R$125,67 do 3T10. Nos 9M11, o ticket médio do Cartão Renner foi de R$ 140,90 versus R$ 127,38 nos 9M10.
- As perdas de empréstimos pessoais e outros serviços financeiros, liquidas das recuperações, no trimestre foram de R$ 7,8 milhões (+40%) versus R$ 5,4 milhões no mesmo período do ano anterior e nos nove meses chegaram a R$ 20,5 milhões ( +31%) ante R$ 15,7 milhões nos 9M10. O ticket médio dos empréstimos nos 9M11 foi de R$ 583,00 e o prazo médio de 8 meses.

VISÃO ESTRATÉGICA
- O processo de consolidação e integração da Camicado continua em andamento conforme planos iniciais e a Administração permanece confiante nas oportunidades desta nova operação. Para o ano de 2011, estão previstas ainda a abertura de mais três lojas.

OPINIÃO DO ANALISTA
- Boa empresa, com muito potencial de crescimento; precisa "garantir" a sinergia com a Camicado que aparentemente é natural, sem descuidar da inadimplência que "deu as caras" neste trimestre. 

CURIOSIDADES
- O terceiro trimestre do ano foi marcado por uma reversão no cenário macroeconômico do País, que associada a uma condição climática também desfavorável, tornou o ambiente mais desafiador para o varejo de moda. Temperaturas persistentemente baixas nas Regiões Sul e Sudeste, durante o mês de agosto, afetaram ainda mais a disposição dos consumidores de irem às compras, principalmente considerando que as lojas já estavam, naquele momento, preparadas com a nova coleção de primavera.(Efeito Clima).
- Os Empréstimos e
Financiamentos da Companhia atingiram R$ 354,4 milhões, dos quais R$ 305,8 milhões são referentes a emissão
de debêntures, R$ 39,6 milhões de captação de recursos com o Banco do Nordeste (BNBR4) e R$ 9,0 milhões de empréstimos para capital de giro da Camicado. Dessa forma, a Companhia encerrou o trimestre com Disponibilidades Líquidas de R$ 304,7 milhões.


- As debêntures da primeira série, no montante de R$ 215,1 milhões, fazem jus a uma remuneração de CDI + 1,10% a.a., e possuem prazo de vencimento de 5 anos. As debêntures da segunda série, no montante de R$ 84,9 milhões, fazem jus a uma remuneração de IPCA + 7,80% a.a., e possuem prazo de vencimento de 6 anos. A Standard & Poor´s atribuiu rating "brAA+" à oferta.

99916 - paulo_prof - 28/Out/2011 15:07
PREÇO: R$ 52,11
PAYOUT: 75%

Multiplicadores baseados nos últimos 12 meses
P/L         18,73
P/VPA  5,98
PSR        2,08
DY          4,00%
EV/EBITDA         12,04
MARGEM BRUTA            56,7%
MARGEM OPERACIONAL            14,6%
MARGEM LÍQUIDA         11,1%
LUCRO POR AÇÃO          R$ 2,782
MARGEM EBITDA           17,9%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO                84,5%
ROE       31,91%
LIQUIDEZ CORRENTE     2,26

Taxas médias nominais de crescimento anual:

a) lucro líquido
UA         19,58%
U2A       52,57%
U3A       26,60%

b) patrimônio líquido médio
UA         16,36%
U2A       17,20%
U3A       17,94%



Taxa anual real média de crescimento do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária durante 3 anos, para que a fórmula do FCD produza um "preço justo" 50% superior à cotação atual (com taxa de desconto real de 10%, perpetuidade de 0%) = 45%

71350 - renato1631 - 28/Abr/2011 19:29
Lucro da Lojas Renner cresce 29% no 1o tri, a R$47,6 mi

SÃO PAULO (Reuters) - A Lojas Renner apresentou nesta quinta-feira lucro líquido de 47,6 milhões de reais para o primeiro trimestre deste ano, crescimento de 29 por cento sobre o ganho obtido um ano antes.

Já o Ebitda total da varejista de roupas alcançou 85,2 milhões de reais, expansão de 16,5 por cento ano a ano, enquanto a margem caiu 0,2 ponto percentual, para 16,4 por cento.

A geração de caixa apenas da operação de varejo, medida pelo Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), ficou em 46,7 milhões de reais nos três meses até março, ligeira queda de 0,2 por cento sobre o mesmo período em 2010, com a margem recuando de 10,6 para 9 por cento.

A receita líquida da empresa, proveniente da venda de mercadorias, ficou em 517,7 milhões de reais no período, volume 17,6 superior que o registrado em igual intervalo do ano anterior.

Enquanto isso, as vendas pelo conceito mesmas lojas --que considera aquelas em operação há pelo menos 12 meses-- subiram 11,2 por cento nos três primeiros meses do ano ante o mesmo período de 2010.

A Renner apurou um aumento de 46,1 por cento no resultado dos serviços financeiros, que contribuíram com 38,5 milhões de reais na receita líquida do primeiro trimestre.

Por outro lado, a companhia viu suas despesas com a operação de varejo saltarem 22,2 por cento no período, totalizando 226,1 milhões de reais.

"Houve, conforme esperado, algumas pressões por conta do grande número de lojas que estão sendo preparadas para inauguração, das equipes que estão sendo recrutadas e treinadas e das áreas de apoio que foram readequadas para suportar o período de maior crescimento", afirma a Renner no balanço.

A varejista informou ter encerrado março com 135 lojas em operação, tendo inaugurado uma unidade este ano. No segundo trimestre, a empresa prevê abrir nove lojas nos modelos compacto e tradicional.
(Por Vivian Pereira)

71351 - paulo_prof - 28/Abr/2011 19:41
O lucro líquido da Lojas Renner (LREN3) evoluiu 29% em relãção ao 1T10.

PREÇO: R$ 56,46
PAYOUT: 75%
P/L 21,67
P/VPA 6,54
PSR 2,43
DY 3,46%
EV/EBITDA 13,19
MARGEM BRUTA 55,5%
MARGEM OPERACIONAL 15,8%
MARGEM LÍQUIDA 11,2%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,605
MARGEM EBITDA 18,4%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 48,9%
ROE 30,16%


LIQUIDEZ CORRENTE 2,32

Análise Coin Valores
A Lojas Renner é a segunda maior rede de lojas de departamentos de vestuário no Brasil. Atualmente conta com 134 lojas, sendo 126 instaladas em Shopping Centers e 8 em pontos centrais de cidades, nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste. A companhia
desenvolve e vende roupas, calçados e moda íntima de qualidade para mulheres, homens, adolescentes e crianças sob 16 marcas próprias de vestuário e afins, das quais 6 são representativas do conceito Lifestyle, em que cada uma reflete um estilo próprio de ser e de
vestir. A Lojas Renner também vende acessórios, perfumaria e cosméticos por meio de marcas
próprias e oferece mercadorias em determinadas categorias sob marcas de terceiros. O público alvo da companhia são mulheres entre 18 e 39 anos de idade que estão na faixa de consumo média / alta da população brasileira. A Lojas Renner oferece a seus clientes produtos de moda em vários estilos, com qualidade e preços competitivos, em ambientes práticos e agradáveis. O conceito Lifestyle torna a combinação de peças individuais de roupas mais conveniente para a clientela, formando um conjunto coordenado por estilo de vida, consistente em cada uma das marcas. A Lojas Renner busca manter sua linha de produtos continuamente renovada, sempre apresentando modelos novos para acompanhar e ajudar a formar as preferências de estilo do consumidor. A missão de cada um dos colaboradores não é meramente satisfazer, mas encantar os clientes, isto é, superar suas expectativas. A Lojas Renner oferece também serviços financeiros, tais como vendas financiadas em 0+8 parcelas com encargos, empréstimos pessoais, títulos de capitalização e seguros através da rede de lojas. A companhia é listada desde 1967 e foi, em 2005, a primeira empresa brasileira a ter 100% de suas ações em circulação, sem a presença de um acionista controlador. Está no Novo Mercado da Bovespa e segue as melhores práticas de Governança Corporativa.

RETROSPECTIVA 2010
O ano de 2010 foi bastante positivo para a Lojas Renner, que apresentou crescimento consistente em seus resultados. A companhia inaugurou 14 lojas no período, sendo três delas no novo modelo compacto. Houve evolução importante da margem bruta da operação de varejo, conseqüente de melhorias operacionais implementadas ao longo dos últimos anos. A estrutura de custos fixos adotada desde 2008 também colaborou para as diluições de despesas. Os serviços financeiros continuaram contribuindo positivamente, com menores níveis de inadimplência. Em 2010, a companhia lançou importantes projetos tais como os cartões de crédito embandeirados com Mastercard e Visa, chamados de “Meu Cartão”, abriu sua primeira loja exclusivamente feminina, começou a vender seus produtos também pela internet e ainda deu lançamento a um plano de expansão mais agressivo com modelos compactos de lojas.

PERSPECTIVA 2011
Em 2011 a Renner continuará expandindo seu modelo atual, além de acelerar o crescimento
através das lojas compactas. Neste ano serão inauguradas 30 novas unidades. A companhia acredita que poderá dobrar o tamanho atual da cadeia através destes dois modelos, chegando a 255 lojas em operação em 2014. Além do ambiente macroeconômico favorável, a Renner continuará testando a loja compacta feminina e manterá seu foco na consolidação de oportunidades de crescimento relacionadas ao negócio principal, capturando a expansão das
classes emergentes e do maior poder de compra da classe média. A redução da informalidade é outro vetor de crescimento importante que trará oportunidades de ganhos de participação de mercado. Em 2011, a companhia prevê a expansão consistente das vendas, com ganhos moderados de margens. Os serviços financeiros deverão continuar contribuindo positivamente


para os resultados e o “Meu Cartão” passará a ter maior participação nos negócios.

33990 - paulo_prof - 29/Abr/2010 21:15
Por ser um trimestre tradicionalmente fraco, o resultado das Lojas Renner pode ser considerado bastante bom. O lucro foi mais de 3 vezes melhor do que aquele do 1T09 (o que, considerada a crise, não poderia deixar de ser) e 36% maior do que aquele do 1T08. O destaque fica com a margem bruta (56,2%), provavelmente a maior da história da empresa.
O resultado do 2o. trimestre costuma fica atrás somente daquele do 4o. trimestre. Uma hiótese razoável para a receita líquida do 2T10 é ser 30% maior do que aquela do 1T10, o seja R$ 650 milhões. Para este nível de receita, a margem líquida deverá chegar a 8,8%, o que resultaria num lucro de R$ 57 milhões no 2T10, ou seja, 19% maior do que aquele do 2T09. Fazendo-se o mesmo tipo de exercício, chega-se a uma Receita Líquida de R$ 585 milhões no 3T10 que, com uma margem líquida de 7,5%, resulta num lucro de R$ 44 milhões e uma Receita Líquida de R$ 820 milhões no 4T10 que, com uma margem líquida de 12,9%, resulta num lucro líquido de R$ 106 milhões.
Somando os 4 trimestres, resulta numa projeção de lucro líquido em 2010 de R$ 244 milhões, correspondente a P/L = 20,3 e P/VPA = 4,3.
O ativo, portanto, parece estar bastante caro.
Os novos múltiplos (baseados nos últimos 12 meses) são:
RECEITA OPERACIONAL BRUTA 3.192.098
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 2.450.189
RESULTADO BRUTO 1.308.626
RESULTADO FINANCEIRO -4.795
RESULTADO OPERACIONAL 311.782
RESULTADO NÃO OPERACIONAL -781
RESULTADO LÍQUIDO 215.632
EBITDA 408.800
ATIVO TOTAL 1.832.162
ATIVO CIRCULANTE 1.348.005
DISPONIBILIDADES 390.846
PASSIVO CIRCULANTE 841.103
DÍVIDA BRUTA 418.931
DÍVIDA LÍQUIDA 28.085
PATRIMÔNIO LÍQUIDO 908.002
P/L 22,94
P/VPA 5,45
PSR 2,02
DY 3,27%
EV/EBTIDA 12,17
MARGEM BRUTA 53,4%
MARGEM OPERACIONAL 12,7%
MARGEM LÍQUIDA 8,8%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,769
MARGEM EBITDA 16,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 46,1%
ROE 23,75%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,60
P/(CAP GIRO/AÇÃO) 9,76
GIRO ATIVOS 1,34


P/(ATIVO/AÇÃO) 2,70

3702 - 06/Abr/2009 19:36
"Paulo, você que gosta de liquidez, LREN3 é uma boa opção pra sua carteira aumentar a liquidez, o P/L é muito alto porém o payout compensa e muito, vou ver se ela bate em 15 de novo preu comprar."

"No setor, além de LLIS3, CGRA4 e DUFB11, tenho também uma pequena posição em LREN3 (R$ 14,20). Guardadas as proporções, no setor do comércio, acho que podemos classificar LAME4, BTOW3 e LREN3 como blue chips. Entre estas, certamente é LREN que apresenta os melhores fundamentos."

Redução da expectativa de crescimento da receita líquida para 6,3% em 2009 (de 8,1%),
e aumento de margem Lajida em relação a 2008, em função do aumento no resultado
líquido das operações financeiras.
· Manutenção no nível de investimento em 2009 (R$80,8 milhões em 2009 contra
R$75,8 milhões anteriormente projetado), pois já considerávamos redução no ritmo de
abertura de lojas. 



3397 - gustgef - 02/Abr/2009 13:51
"Paulo, estava pensando com meus botões, acho que LREN3 é um ativo mais interessante que CGRA4 devido à forte expansão da empresa enquanto a CGRA4 está num mercado muito saturado, além de que o ROE é o mesmo o DY% é o mesmo, mas o payout da LREN3 é bem maior enquanto o P/VP e P/L bem piores, então basicamente, são duas empresas, uma em franca expansão, e outra não, nesse caso acho que prefiro lojas renner"



418 - small caps - 22/Nov/2008 10:45
"404- roger35, obrigado. LREN3 era o típico ativo da moda ano passado. Era quase unânime que o setor de consumo se beneficiaria bastante do crescimento econômico, aumentando os lucros. Isto tudo é verdade. Só esqueceram de analisar o quanto já estavam pagando por estas empresas e o crescimento a frente já embutido nos preços. Agora está com preços que permite o início de aquisições das ações, ao mesmo tempo em que somem as ""unânimes"" recomendações.

404 - roger35 - 19/Nov/2008 07:57 
Gostaria de indagar sobre a LREN3.

"Vc. tem alguma informação, o que acha que vai acontecer, pois depois de suspender a compra da leader, continuou com tendência de baixa.Acha que a diminuição do crédito vai afetar muito os resultados?"

Qual sua visão deste papel para o médio prazo?Acha que vai cair mais e quanto?

"(comprei a 16,xx achando que estava bom......)"

"Desde já agradeço, parabéns pela qualidade das suas análises, pois elas auxiliam a todos."

Nenhum comentário: