Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

quarta-feira, 1 de abril de 2020

Valid (VLID)



Recomendações
Compra: ch3481 (2013) - DRMIRANDA (dez/12) - LCrippa (dez/12) - Lorde das Vulvas (2013) -  MuadibGV (mar/17) - no prat (2013) - uqaz (ago/12- TLT123 (mar/17)

Carteiras
BAC 1000 (jun/16jul/16, ago/16) - BRUNO INVEST (jul/18) - ch3481 (abr/16mai/16) - FRBRAVIM (set/17) - fridao (out/12 e dez/12) - ghfranco (dez/12) - herdsman (mar/17) - Jonas_Schwingel (jan/17fev/17mar/17abr/17) - Matiasco (mar/13) - MuadibGV (fev/17mar/17dez/17) - Peter Lynch do Agreste (set/17) - pinheiro87 (nov/16, dez/16fev/17mar/17mai/17fev/18jun/18) - samudutra (fev/13) - TLT123 (fev/17)

Códigos de Negociação
Tipo
VLID3
 Novo Mercado

Balanços
A2019/4T2019 - DFP - 31/12/2019
paulo_prof  -
Quando há eventos não recorrentes relevantes (vide abaixo) podem ocorrer distorções mesmo quando os efeitos destes eventos são expurgados. A distorção pode ocorrer quando a alíquota efetiva de IR/CS que é aplicada ao valor expurgado é muito distinta daquela que é aplicada ao valor sem o expurgo. Como, neste caso, os eventos não recorrentes aconteram no 4T, comparações entre o 4T19 e o 4T18, devido às distorções, podem perder o sentido. No que tange 2019 e 2018, a eventual distorção é relativamente menor.
No que concerne os resultados do exercício, a Receita Líquida cresceu muito bem em ambas as bases. Infelizmente, no exercício houve perda importante da margem bruta. Não obstante e embora o Resultado Financeiro Negativo tenha vindo substancialmente maior, o Resultado Operacional e Líquido apresentaram crescimento razoável. O Ebitda, por sua parte, decresceu marginalmente em termos reais.
Como acredito que a empresa possa continuar apresentando crescimento, mesmo que modesto, acredito que o ativo não esteja caro.

3T2019 -
paulo_prof  -
Os Resultados foram excelentes. Uma Receita Liquida quase 19% maior foi levemente impactada negativamente por uma redução da margem bruta (de 25% no 3T18 para 23,9%), mas o Resultado Bruto ainda mostrou crescimento de quase 14% nominais. Um pior tresultado financeiro negativo (+23%) não foi suficiente para atrapalhar o crescimento do Resultado Antes dos Impostos (+25%). Uma alíquiota efetiva menor de IR/CS produziu um lucro liquido 33% maior. O ebitda evoluiu 20% em termos nominais.
A comparação dos resultados dos últimos 12 meses sobre os 12 meses anteriores mostra um Resultados Bruto, Financeiro e Antes dos Impostos praticamente estáveis. A taxa de crescimento do lucro líquido, de +63% foi devida a uma muito menor alíquota efetiva de IR/CS aplicada no Resultado dos últimos 12 meses (aprox. 18% nos ultimos 12 meses, vs aprox. 50% nos 12 meses anteriores.
De qualquer forma, acho que o ativo está barato. Não se deve esquecer que o lucro líquido contabilizado sob as regras do IRFS 16 (3T19) é menor do que aquele contabilizado sob a IFSR 17 (3T18), ou seja, como a taxa efetiva do crescimento do lucro líquido é maior do que aquela reportada, mesmo se as alíquotas de IR/CS dos dois periodos fossem equalizadas, ainda assim a taxa de crescimento do lucro líquido dos últimos 12 meses seria mais do que suficiente para justificar o preço atual.
Acho que o ativo pode estar relativamente barato.

2T2019 -
paulo_prof   -
Excetuando a Receita Líquida, Resultados Horríveis. Margem bruta piorou. Resultado Financeiro piorou. Lucro piorou. Ebitda piorou. Ativo está caro em minha opinião.

1T2019 -
paulo_prof -
Há que se ler o relatório para entender o que houve com a margem bruta ... Uma receita líquida 10,5% maior acabou produzindo um resultado bruto 8% menor!!! A margem bruta, que havia sido de 26% no 1T18 e de 24,4% em 2018, caiu para 21,7% no 1T19. Um pior resultado financeiro, decorrente de um maior endividamento íquido também contribuiu para derrubar o lucro.
Sem uma razoável segurança de que o problema com a margem bruta foi eventual, não arriscaria um investimento no ativo.

3T2018 -
Paulo Prof - 
Se não houve não-recorrentes, os resultados do 3T18 são excelentes. Tudo (exceto o Resultado Financeiro) melhorou sensivemente em relação ao 3T17. O lucro líquido do 3T18, anualizado, se mantido em termos reais para todo o sempre já justificaria o preço atual. Como, na minha opinião, a média do lucro semestral nos próximos trimestres deverá crescer em relação ao lucero do 3T18, acho que um investimento no ativo aos preços atuais não é muito arriscado.

marcosvinicius2 - 
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RESULTADO LÍQUIDO = Resultado Líquido de R$ 23,781 milhões no 3T18 x R$ 15,818 milhões no 3T17; RESULTADO OPERACIONAL = R$ 35,462 milhões no 3T18 x 25,555 milhões no 3T17; RECEITA LÍQUIDA = A Receita Líquida total da Companhia atingiu R$ 478,9 milhões vs. R$ 412,1 milhões no 3T17, um crescimento de 16,2% na comparação entre os períodos. No acumulado do ano, FOI APRESENTADO um crescimento de 10,7% e mantemos o ritmo de crescimento apresentado ao longo do ano de 2018 dentro de todas as linhas de negócios na comparação com o 2017; LUCRO LÍQUIDO = No 3T18, FOI APRESENTADO um Lucro Líquido de R$ 23,8 milhões contra R$ 15,8 milhões no 3T17, um crescimento de 50,6%, mesmo com o impacto negativo de R$ 9,9 milhões da provisão para perda sobre crédito realizada no trimestre. No acumulado do ano FOI APRESENTADO um Lucro Líquido de R$ 57,0 milhões contra R$ 26,6 milhões no mesmo período de 2017.; EBITDA = O 3T18 apresenta crescimento de EBITDA de 17,2% na comparação com o mesmo período de 2017, totalizando R$ 81,1 milhões contra R$ 69,2 milhões. No acumulado do ano,FOI APRESENTADO um EBITDA de R$ 231,1 milhões vs. R$ 179,8 milhões nos 9M17, um crescimento de 28,5%.

2T2018 -
Paulo Prof - 
Mais uma vez, os resultados operacionais foram muito bons. Desta vez, entretanto, o resultado financeiro foi desfavoravel. Um endividamento líquido na faixa dos R$ 500 milhões, deveria produzir, em média, um resultado financeiro negativo em R$ 10 milhões. No 1T18, o Resultado Financeiro foi negatgivo em R$ 4,5 milhões. No 2T18, R$ 14 milhões ... muito volátil, devido à variação cambial.
Em média, podemos assumir um Resultado Bruto na casa dos R$ 100 milhões e Despesas Operacionais de R$ 63 milhões. Um Resultado Financeiro negativo em R$ 10 milhões produziria um Resultado Antes dos Impostos, de R$ 27 milhões e um lucro líquido de R$ 18 milhões. Anualizando, isto corresponde a aprox. R$ 1,00 por ação. Para justificar o preço atual num horizonte de 10 anos, este lucro por ação teria que crescer, em termos reais, 6% a.a.

1T2018 -
Paulo Prof - 
Achei os Resultados da VLID no 1T18 excepcionais. Mas será que a empresa será capaz derepetir estes resultados nos próximos trimestres, ou vai continuar com a volatilidade de resultados?
O preço atual corresponde ao valor intrínseco gerado por uma lucro anualizado do 1T18 crescendo 7% em termos reais, nos próximos 5 anos. Como eu tenho grandes dúvidas de que a empresa seja capaz de postar um lucro de R$ 80 milhões neste exercício, duvido muito que consiga, além dos R$ 80 milhões este ano, lucros crescendo a aprox. 13% nominais a.a. Moral da história: para mim, o ativo ainda está caro!

A2017/4T2017 -
paulo_prof  -
Resultado muito fraco. Excetuando o financeiro, todos os resultados involuiram. A involução da última linha foi potencializada pelo fato de que no exercício de 2016 houve o deferimento de IR/CS, conta que teve que ser paga neste exercicio. Em consequência, o Resultado Operacional é mais representativo para a análise de tendências. Preço do ativo continua descolado de seus fundamentos.
Do ponto de vista do como meio cheio, deve-se observar a melhora do resultado antes dos impostos e ebitda, na comparação trimestral, apesar da involução da receita líquida. Isto é consequência do aumento de eficiência da empresa, reduzindo custos.
De uma maneira geral, também é digno de nota que o capex (R$ 46,5 milhões em 2017) de "manutenção" (investimentos necessários para que a empresa seja competitiva) foi menor do que a depreciação (R$ 67,5 milhões), ou seja, o lucro do proprietário (na definição do W. Buffet) foi de fato R$ 21 milhões (0u 76%) maior do que o lucro líquido.

marcosvinicius2 -
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). EBITDA = A inflexão nos mercados, respeitando o fator sazonalidade, é demonstrada com a evolução da margem EBITDA ao longo dos quatro trimestres de 2017. Apesar da redução de 11,8% no EBITDA em 2017 (R$ 246MM) vs. 2016 (R$ 279MM), FOI APRESENTADO uma redução recorrente na diferença YoY em cada trimestre, sendo que o 4T17 apresentou crescimento de 5,3% quando comparamos com o mesmo período do ano anterior (R$66,1MM vs. R$62,8MM) após seis trimestres consecutivos de queda. O EBITDA do 4T17 ainda foi impactado por aumento nas despesas com ações implementadas para ganho de eficiência em Meios de Pagamento no Brasil, que somaram cerca de R$3,3MM. A receita por sua vez, saiu de R$417MM no 4T16 para R$ 412MM no 4T17 resultando em uma queda de 1,2%.

3T2017 -
paulo_prof   -
Resultado fraco. A empresa ainda parece distante do turn around. Observe de fora!

2T2017 -
paulo_prof   -
Mais um trimestre de resultados muito fracos, mas uma luz pode estar surgindo no fim do túnel: a Receita Líquida do 2T17 aumentou em relação aquela do 1T17 (durante 6 trimestres a Receita Líquida havia involuído). Pessoalmente, entretanto, acho que será muito difícil a empresa reproduzir os resultados do ano passado no 2o. semestre. Em consequêcia, a maior probabilidade é de piora dos multiplicadores. Há que se ler o relatório para verificar os detalhes e se há aspectos que indic am dias melhores. O preço corrente, sem dúvida, é tentador.

MuadibGV  -
Valid apresentou bom resultado , comparado com o show de horrores do 1T2017. Embora a comparação com o 2T2016 seja ruim, as margens melhoraram em relação ao primeiro trimestre deste ano. Pode ser que o discurso da administração de que as reduções de custos apareceriam no último semestre de 2017 não sejam cascata, afinal.
Se anualizarmos o EBITDA ajustado que apresentaram, a cotação atual daria uns 9,5% de retorno anual considerando o caixa que ficaria na cia.
Neste trimestre capital de giro deu uma secada no caixa da empresa, mas a longo prazo e considerando zero crescimento esses aumentos / diminuições de capital de giro devem tender a zero.
Setor em que a empresa atua é muito volátil a "mudanças de paradigma".

1T2017 -
pinheiro87 -
Resultados Valid 1T17:
Meios de Pagamento e Telecom vieram horrorosos com queda em todas as linhas.
Meios de pagamento afetado pela queda de volumes tanto Latam quanto EUA.
Telecom queda de volume e variação cambial (3,95 no 1T16 x 3,15 no 1T17).
Basicamente operações no exterior puxaram pra baixo. 60% das receitas vieram do BR e 95% do ebitda, geralmente a divisão era 50/50.
Dentro do resultado ruim, Sistemas de Identificação carregou o piano sozinho. Crescimento de receita, ebitda e margens.
Felizmente Sistemas de Identificação é a área com maior margem, então é importante que essa parte da empresa vá bem.
Empresa é realista e não prevê nenhum milagre. Foco na redução de custos e melhora operacional, resultados podem vir melhores
mais pela redução de custos e aumento da eficiência do que pelo aumento de volumes e receita.
Resultado de uma maneira geral foi ruim, mas não desastroso.
Dívida líquida/Ebitda ainda em patamar confortável de 1,7x.
Redução de custos e melhora operacional deve ficar mais evidente no 2º semestre, já que terminaram a otimização das plantas apenas no 1T17.
Acho que a recuperação econômica deve elevar emissão de cartões, o que deve melhorar volumes e receita de Meios de pagamento.
Telecom honestamente não espero nada, nem sei pra que a empresa foi se enfiar nisso, mas ok.
Certificação digital continua ganhando espaço mas ainda representa pouco no resultado consolidado (5% de receita e ebitda).
Sistemas de identificação deve continuar performando bem.
Vou manter a posição porque sou teimoso.

paulo_prof  -
Os resultados da VLID foram bastante fracos, especialmente no que concerne as operações no exterior.

A2016/4T2016 -
paulo_prof   -
No exercício de 2016 foi concluída a alienação do investimento da controlada Interprint na participação do capital da Multidisplay (30% do capital votante), por R$ 67 milhões e as operações da Multidisplay foram classificadas como descontinuadas. Estas operações descontinuadas geraram um lucro líquido para a Valid, de R$ 21,8 milhões. Não tivesse a participação da Multidisplay sido vendida, estimo que a contribuição para o lucro líquido da Valid teria sido de aprox. R$ 3,8 milhões. em consequência, pode-se estimar o lucro líquido não recorrente no exercício de 2016, em aprox. R$ 18 milhões (20% do lucro líquido contábil postado).
Se o lucro líquido não recorrente das atividades descontinuadas não fosse considerado, o P/L = 22,92 !!!
Como a recuperação da economia no Brasil deverá ser lenta (isto se o Congresso, mais preocupado com a Lava Jato, não desfigurar completamente a reforma da previdência), o risco de um investimento nestas condições me parece excessivo.

3T2015 -
paulo_prof  -
Muito bom o resultado da VLID, turbinado pela desvalorização do real. No trimestre, a empresa adquiriu a Fundamenture, que atua em telecomm na Africa, Asia e Oriente Médio. No trimestre, também, a empresa realizou um aumento de capital via subscrição, aumentando a base de ações em 16%. A subscrição foi realizada um pouco abaixo do preço corrente, e propiciou aprox. R$ 400 milhões para que a empresa pudesse melhorar a estrutura de capital.

1T2015 -
paulo_prof  -
Empresa continua entregando ... merece um Carajo!!! Está relativamente mais barata hoje do que estava há 3 meses ... e muito mais barata hoje do que há um ano ...
No ano passado, com o lucro caindo 16% nominais na base anual estava sendo negociada a um P/L = 21,64!!! Hoje o P/L é praticamente o mesmo mas a trajetória da curva do lucro é outra completamente!

3T2014 -
paulo_prof  -
Os resultados líquidos dos 12 meses terminados no 3T13 e T13 são fracos. Portanto, as vistosas taxas de crescimento dos lucros dos últimos 12 meses com base nos 12 meses anteriores e do 3T14 sobre o 3T13 devem ser olhadas com uma certa reserva. De qualquer forma, em termos de resultados, este foi o melhor trimestre da história da empresa. Merece um Carajo !!!

2T2014 -
paulo_prof  -
Se vc ainda está com este ativo na carteira ... vc definitivamente é um cara de fé !!!

1T2014 -
paulo_prof  -
... o ativo nem de longe vale o que o mercado está pagando !!! ... mais cedo ou mais tarde o preço vai despencar ...

2T2013 -
ch3481 -
Resultado veio uma porcaria, mas pelo menos saiu uns intermediários

2T2012 - 
gabg - 
achou ótimo 

aprendiz quebrado do professor - 
achou top 

1T2012 - 
ch3481 –
achou bom

Características
Impressão de Documentos de Segurança.

A Valid, criada em 1957, uma das maiores fornecedoras de Smart Cards no Brasil, é parte importante da vida de milhões de cidadãos pelo mundo, provendo soluções em meios de pagamento, telecomunicações, sistemas de identificação e certificação digital. Por trás das bilhões de transações realizadas por meio de cartão de crédito, das ligações de celular, ou das carteiras de habilitação, estão pessoas, processos e tecnologias de ponta da VALID fazendo tudo isso acontecer com eficácia e segurança. Soluções de ponta que atendem às mais altas expectativas dos clientes de nossos clientes.

A Valid está presente em todos os estados do Brasil e está expandindo sua atuação pelo mundo, com a sua marca já reconhecida e respeitada em países como Argentina, Espanha e EUA. Com um valor de mercado de aproximadamente US$1 bilhão e mais de 5.000 funcionários, a VALID é líder comprovada de mercado, atendendo às demandas de segurança cibernética e de informação, que fez da credibilidade a marca registrada da VALID.

Assembleias
  
Balanços (Calendário)

Proventos (Calendário)


Dividend Yield
2020
2019






4,55%





Payout
2020
2019






51,9%








367699 - paulo_prof  -  06 Mar 2020, 17:34
Quando há eventos não recorrentes relevantes (vide abaixo) podem ocorrer distorções mesmo quando os efeitos destes eventos são expurgados. A distorção pode ocorrer quando a alíquota efetiva de IR/CS que é aplicada ao valor expurgado é muito distinta daquela que é aplicada ao valor sem o expurgo. Como, neste caso, os eventos não recorrentes aconteram no 4T, comparações entre o 4T19 e o 4T18, devido às distorções, podem perder o sentido. No que tange 2019 e 2018, a eventual distorção é relativamente menor.

No que concerne os resultados do exercício, a Receita Líquida cresceu muito bem em ambas as bases. Infelizmente, no exercício houve perda importante da margem bruta. Não obstante e embora o Resultado Financeiro Negativo tenha vindo substancialmente maior, o Resultado Operacional e Líquido apresentaram crescimento razoável. O Ebitda, por sua parte, decresceu marginalmente em termos reais.

Como acredito que a empresa possa continuar apresentando crescimento, mesmo que modesto, acredito que o ativo não esteja caro.
p.php?pid=chartscreenshot&u=Orhbk8PlSxD5

Expurgos:

a) Receita no 4T18, devido ao êxito em processo de contestação judicial das obrigações relativas ao efeito de diferenças de correção monetária de balanço do ano de 1989 (“Plano Verão) no cálculo de IR e CSLL: redução de R$ 23,695 milhões no Resultado Financeiro e Operacional; Redução de R$ 21,9 milhões no lucro líquido;

b) Despesa no 4T19, devido à realização de um impairment na Valid USA, nos negócios de meios de pagamentos, principalmente no que diz respeito às operações de gift card e cartão prépago. O impairment realizado deve-se, principalmente, a revisão dos planos de negócios destes segmentos sem efeito caixa, nem tampouco impactou no cálculo de distribuição de dividendos que foram realizados sob forma de JCP: R$ 44,886 milhões no Resultado Operacional e R$ 32,9 milhões no Lucro Líquido.



VLID3

PREÇO: R$ 14,17

PAYOUT (2019) 51,9%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 11,43

P/VPA 0,91

PSR 0,50

DY 4,55%

EV/EBITDA 5,25

MARGEM BRUTA 22,0%

MARGEM OPERACIONAL 5,7%

MARGEM LÍQUIDA 4,3%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,240

MARGEM EBITDA 15,4%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 86,0%

ROE 7,93%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,71



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,78%

RESULTADO BRUTO +4,24%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +21,31%

RESULTADO OPERACIONAL +9,74%

RESULTADO LÍQUIDO +11,57%

EBITDA +1,31%



b) 4T19 sobre 4T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +22,70%

RESULTADO BRUTO +18,92%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -14,19%

RESULTADO OPERACIONAL +152,39%

RESULTADO LÍQUIDO +67,80%

EBITDA +9,36%



c) lucro líquido, nominal

UA 11,57%

U2A 77,45%

U3A -0,46%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 5,52%

U2A 6,50%

U3A 3,84%



e) ebitda, nominal

UA 1,31%

U2A 12,10%

U3A 3,48%

U4A 0,15%

U5A 2,99%

U6A 5,60%

U7A 4,88%

U8A 5,56%

U9A 6,51%

U10A 7,82%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 15,50

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -2,0% !!!!

365121  - paulo_prof  -  10 Nov 2019, 20:14
Os Resultados foram excelentes. Uma Receita Liquida quase 19% maior foi levemente impactada negativamente por uma redução da margem bruta (de 25% no 3T18 para 23,9%), mas o Resultado Bruto ainda mostrou crescimento de quase 14% nominais. Um pior tresultado financeiro negativo (+23%) não foi suficiente para atrapalhar o crescimento do Resultado Antes dos Impostos (+25%). Uma alíquiota efetiva menor de IR/CS produziu um lucro liquido 33% maior. O ebitda evoluiu 20% em termos nominais.

A comparação dos resultados dos últimos 12 meses sobre os 12 meses anteriores mostra um Resultados Bruto, Financeiro e Antes dos Impostos praticamente estáveis. A taxa de crescimento do lucro líquido, de +63% foi devida a uma muito menor alíquota efetiva de IR/CS aplicada no Resultado dos últimos 12 meses (aprox. 18% nos ultimos 12 meses, vs aprox. 50% nos 12 meses anteriores.

De qualquer forma, acho que o ativo está barato. Não se deve esquecer que o lucro líquido contabilizado sob as regras do IRFS 16 (3T19) é menor do que aquele contabilizado sob a IFSR 17 (3T18), ou seja, como a taxa efetiva do crescimento do lucro líquido é maior do que aquela reportada, mesmo se as alíquotas de IR/CS dos dois periodos fossem equalizadas, ainda assim a taxa de crescimento do lucro líquido dos últimos 12 meses seria mais do que suficiente para justificar o preço atual.

Acho que o ativo pode estar relativamente barato.
5I4VxuHfKEM=


VLID3

PREÇO: R$ 11,11

PAYOUT (2018) 58,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 8,24

P/VPA 0,67

PSR 0,41

DY 7,03%

EV/EBITDA 4,84

MARGEM BRUTA 22,2%

MARGEM OPERACIONAL 6,0%

MARGEM LÍQUIDA 5,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,347

MARGEM EBITDA 15,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 88,2%

ROE 8,16%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,02



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +12,21%

RESULTADO BRUTO +1,70%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +5,99%

RESULTADO OPERACIONAL +0,76%

RESULTADO LÍQUIDO +63,21%

EBITDA +1,65%



b) 3T19 sobre 3T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +18,83%

RESULTADO BRUTO +13,72%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +23,19%

RESULTADO OPERACIONAL +25,46%

RESULTADO LÍQUIDO +33,06%

EBITDA +20,35%



c) lucro líquido, nominal

UA 63,21%

U2A 31,65%

U3A 4,13%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 7,25%

U2A 6,15%

U3A 2,89%



e) ebitda, nominal

UA 1,65%

U2A 11,57%

U3A 0,56%

U4A -0,02%

U5A 3,38%

U6A 5,93%

U7A 4,56%

U8A 5,42%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 16,84

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -9,0% !!!!

364951  - keep_calm  -  04 Nov 2019, 17:57
Valid (VLID3): O lucro líquido foi de R$ 31,7 milhões contra R$ 23,8 milhões no 3T18, crescimento de 33,2%. No acumulado do ano, o lucro líquido atingiu R$ 51,7 milhões vs. R$ 57 milhões nos 9M18. Excluindo o ajuste para adequação à Norma IFRS 16, o lucro líquido foi de R$ 36,9 milhões no 3T19 e R$ 55 milhões no acumulado do ano. O EBITDA ajustado foi de R$ 97,6 milhões no 3T19, um crescimento de 20,3% contra o 3T18. “Crescimento explicado principalmente por melhores resultados na divisão de Meios de Pagamentos no Brasil e nos Estados Unidos e também na divisão de Mobile”, afirmou a Valid.

363275  - paulo_prof   -  07 Ago 2019, 03:02
Excetuando a Receita Líquida, Resultados Horríveis. Margem bruta piorou. Resultado Financeiro piorou. Lucro piorou. Ebitda piorou. Ativo está caro em minha opinião.
E22mveU=



VLID3

PREÇO: R$ 13,90

PAYOUT (2018) 58,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 11,26

P/VPA 0,90

PSR 0,54

DY 5,14%

EV/EBITDA 5,77

MARGEM BRUTA 22,3%

MARGEM OPERACIONAL 5,9%

MARGEM LÍQUIDA 4,8%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,234

MARGEM EBITDA 15,7%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 89,5%

ROE 7,98%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,02



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +11,28%

RESULTADO BRUTO +2,90%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +14,10%

RESULTADO OPERACIONAL +1,67%

RESULTADO LÍQUIDO +73,47%

EBITDA +0,11%



b) 2T19 sobre 2T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +9,84%

RESULTADO BRUTO +11,28%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +27,55%

RESULTADO OPERACIONAL -47,98%

RESULTADO LÍQUIDO -53,17%

EBITDA -17,51%



c) lucro líquido, nominal

UA 73,47%

U2A -1,08%

U3A 3,89%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 8,43%

U2A 4,95%

U3A 1,38%



e) ebitda, nominal

UA 0,11%

U2A 7,14%

U3A -2,06%

U4A -1,10%

U5A 3,16%

U6A 6,03%

U7A 3,63%

U8A 5,42%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 15,42

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -2,0% !!!!

361146 - paulo_prof -  11 Mai 2019, 01:11
Há que se ler o relatório para entender o que houve com a margem bruta ... Uma receita líquida 10,5% maior acabou produzindo um resultado bruto 8% menor!!! A margem bruta, que havia sido de 26% no 1T18 e de 24,4% em 2018, caiu para 21,7% no 1T19. Um pior resultado financeiro, decorrente de um maior endividamento íquido também contribuiu para derrubar o lucro.

Sem uma razoável segurança de que o problema com a margem bruta foi eventual, não arriscaria um investimento no ativo.

VLID3

PREÇO: R$ 15,59

PAYOUT (2018) 58,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 11,66
P/VPA 1,01
PSR 0,62
DY 4,97%
EV/EBITDA 5,88
MARGEM BRUTA 23,4%
MARGEM OPERACIONAL 6,6%
MARGEM LÍQUIDA 5,3%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,336
MARGEM EBITDA 16,9%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 87,8%
ROE 8,66%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,03


Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,76%

RESULTADO BRUTO +10,21%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +1,73%

RESULTADO OPERACIONAL +31,14%

RESULTADO LÍQUIDO +136,47%

EBITDA +11,40%



b) 1T19 sobre 1T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,47%

RESULTADO BRUTO -7,79%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +138,82%

RESULTADO OPERACIONAL -28,58%

RESULTADO LÍQUIDO -30,42%

EBITDA -8,08%



c) lucro líquido, nominal

UA 136,47%
U2A 5,68%
U3A -4,88%


d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 9,70%

U2A 5,03%

U3A 3,79%



e) ebitda, nominal

UA 11,40%
U2A 7,21%
U3A -0,93%
U4A 1,76%
U5A 5,45%
U6A 5,33%
U7A 5,22%
U8A 6,50%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 16,70

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -1,5% !!!!

361139 - riadorra -  10 Mai 2019, 22:39
Pessoal,
alguém acompanha vlid3?

Vi que os resultados foram abaixo da expectativa, mas não o áudi da teleconferência está tão ruim ... não deu para entender muito bem o que aconteceu para a receita cair ...
no relatório dizem que chuvas de março atrapalharam ... comecei a estudar a empresa ontem e não entendo o que a chuva tem a ver com o faturamento ...

356991 - marcosvinicius2 -  20 Dez 2018, 01:01
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RESULTADO LÍQUIDO = Resultado Líquido de R$ 23,781 milhões no 3T18 x R$ 15,818 milhões no 3T17; RESULTADO OPERACIONAL = R$ 35,462 milhões no 3T18 x 25,555 milhões no 3T17; RECEITA LÍQUIDA = A Receita Líquida total da Companhia atingiu R$ 478,9 milhões vs. R$ 412,1 milhões no 3T17, um crescimento de 16,2% na comparação entre os períodos. No acumulado do ano, FOI APRESENTADO um crescimento de 10,7% e mantemos o ritmo de crescimento apresentado ao longo do ano de 2018 dentro de todas as linhas de negócios na comparação com o 2017; LUCRO LÍQUIDO = No 3T18, FOI APRESENTADO um Lucro Líquido de R$ 23,8 milhões contra R$ 15,8 milhões no 3T17, um crescimento de 50,6%, mesmo com o impacto negativo de R$ 9,9 milhões da provisão para perda sobre crédito realizada no trimestre. No acumulado do ano FOI APRESENTADO um Lucro Líquido de R$ 57,0 milhões contra R$ 26,6 milhões no mesmo período de 2017.; EBITDA = O 3T18 apresenta crescimento de EBITDA de 17,2% na comparação com o mesmo período de 2017, totalizando R$ 81,1 milhões contra R$ 69,2 milhões. No acumulado do ano,FOI APRESENTADO um EBITDA de R$ 231,1 milhões vs. R$ 179,8 milhões nos 9M17, um crescimento de 28,5%.:

VLID3
PREÇO: R$ 18,11
PAYOUT (2017): 94,53%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 22,22
P/VPA 1,19
PSR 0,76
DY 4,25%
EV/EBITDA 6,97
MARGEM BRUTA 24,44%
MARGEM OPERACIONAL 6,73%
MARGEM LÍQUIDA 3,42%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,815
MARGEM EBITDA 15,81%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 85,64%
ROE 5,34%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,25

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 7,56%
RESULTADO BRUTO 11,19%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 26,16%
RESULTADO OPERACIONAL 85,17%
RESULTADO LÍQUIDO 6,43%
EBITDA 31,21%

b) 3T18 sobre 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 16,19%
RESULTADO BRUTO 19,68%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 67,33%
RESULTADO OPERACIONAL 38,77%
RESULTADO LÍQUIDO 50,34%
EBITDA 71,28%

c) lucro (taxa média anual)
UA 6,43%
U2A -32,50%
U3A -23,42%

d) patrimônio líquido médio
UA 5,06%
U2A 0,78%
U3A 11,29%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 10,19
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +14% !!!!
[...]

355990 - paulo_prof -  16 Nov 2018, 23:10
Se não houve não-recorrentes, os resultados do 3T18 são excelentes. Tudo (exceto o Resultado Financeiro) melhorou sensivemente em relação ao 3T17. O lucro líquido do 3T18, anualizado, se mantido em termos reais para todo o sempre já justificaria o preço atual. Como, na minha opinião, a média do lucro semestral nos próximos trimestres deverá crescer em relação ao lucero do 3T18, acho que um investimento no ativo aos preços atuais não é muito arriscado.

VLID3

PREÇO: R$ 16,25

PAYOUT (2017) 89,1%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 19,71

P/VPA 1,05

PSR 0,67

DY 4,52%

EV/EBITDA 5,62

MARGEM BRUTA 24,4%

MARGEM OPERACIONAL 6,7%

MARGEM LÍQUIDA 3,4%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,824

MARGEM EBITDA 17,5%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 80,5%

ROE 5,34%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,25



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,56%

RESULTADO BRUTO +11,59%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +26,16%

RESULTADO OPERACIONAL +85,17%

RESULTADO LÍQUIDO +6,19%

EBITDA +22,46%



b) 3T18 sobre 3T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +16,19%

RESULTADO BRUTO +19,68%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +67,33%

RESULTADO OPERACIONAL +38,77%

RESULTADO LÍQUIDO +50,34%

EBITDA +17,20%



c) lucro líquido, nominal

UA 6,19% 5,06%

U2A -16,82% 0,78%

U3A -24,81% 11,29%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 5,06%

U2A 0,78%

U3A 11,29%



e) ebitda, nominal

UA 22,46%

U2A 0,02%

U3A -0,58%

U4A 3,82%

U5A 6,81%

U6A 5,05%

U7A 5,97%

U8A 9,12%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 10,30

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +11,0% !!!!

352650 - paulo_prof  -  08 Ago 2018, 23:39
Mais uma vez, os resultados operacionais foram muito bons. Desta vez, entretanto, o resultado financeiro foi desfavoravel. Um endividamento líquido na faixa dos R$ 500 milhões, deveria produzir, em média, um resultado financeiro negativo em R$ 10 milhões. No 1T18, o Resultado Financeiro foi negatgivo em R$ 4,5 milhões. No 2T18, R$ 14 milhões ... muito volátil, devido à variação cambial.

Em média, podemos assumir um Resultado Bruto na casa dos R$ 100 milhões e Despesas Operacionais de R$ 63 milhões. Um Resultado Financeiro negativo em R$ 10 milhões produziria um Resultado Antes dos Impostos, de R$ 27 milhões e um lucro líquido de R$ 18 milhões. Anualizando, isto corresponde a aprox. R$ 1,00 por ação. Para justificar o preço atual num horizonte de 10 anos, este lucro por ação teria que crescer, em termos reais, 6% a.a.

VLID3

PREÇO: R$ 19,46

PAYOUT (2017) 89,1%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 27,36

P/VPA 1,29

PSR 0,84

DY 3,26%

EV/EBITDA 6,70

MARGEM BRUTA 24,2%

MARGEM OPERACIONAL 6,4%

MARGEM LÍQUIDA 3,1%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,711

MARGEM EBITDA 17,5%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 100,0%

ROE 4,73%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,90



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,44%

RESULTADO BRUTO +1,58%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -5,31%

RESULTADO OPERACIONAL +56,86%

RESULTADO LÍQUIDO -43,59%

EBITDA +14,67%



b) 2T18 sobre 2T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,63%

RESULTADO BRUTO +22,06%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -0,40%

RESULTADO OPERACIONAL +195,06%

RESULTADO LÍQUIDO +325,95%

EBITDA +27,86%



c) lucro líquido, nominal

UA -43,59%

U2A -19,60%

U3A -27,10%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 1,59%

U2A -1,96%

U3A 17,47%



e) ebitda, nominal

UA 14,67%

U2A -3,12%

U3A -1,50%

U4A 3,93%

U5A 7,26%

U6A 4,23%

U7A 6,20%

U8A 8,94%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 8,89

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +19,5% !!!!

349843  - paulo_prof   -  10 Mai 2018, 23:03
Achei os Resultados da VLID no 1T18 excepcionais. Mas será que a empresa será capaz derepetir estes resultados nos próximos trimestres, ou vai continuar com a volatilidade de resultados?

O preço atual corresponde ao valor intrínseco gerado por uma lucro anualizado do 1T18 crescendo 7% em termos reais, nos próximos 5 anos. Como eu tenho grandes dúvidas de que a empresa seja capaz de postar um lucro de R$ 80 milhões neste exercício, duvido muito que consiga, além dos R$ 80 milhões este ano, lucros crescendo a aprox. 13% nominais a.a. Moral da história: para mim, o ativo ainda está caro!

VLID3

PREÇO: R$ 18,65

PAYOUT (2017) 89,1%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 33,02

P/VPA 1,33

PSR 0,82

DY 2,70%

EV/EBITDA 6,66

MARGEM BRUTA 23,5%

MARGEM OPERACIONAL 5,6%

MARGEM LÍQUIDA 2,5%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,565

MARGEM EBITDA 16,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 81,7%

ROE 4,03%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,95



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -2,25%

RESULTADO BRUTO -9,65%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +11,64%

RESULTADO OPERACIONAL +60,72%

RESULTADO LÍQUIDO -52,77%

EBITDA +3,19%



b) 1T18 sobre 1T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,76%

RESULTADO BRUTO +30,35%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +134,32%

RESULTADO OPERACIONAL +345,47%

RESULTADO LÍQUIDO +158,11%

EBITDA +44,84%



c) lucro líquido, nominal

UA -52,77%

U2A -39,67%

U3A -31,25%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 0,57%

U2A 0,95%

U3A 18,15%



e) ebitda, nominal

UA 3,19%

U2A -6,57%

U3A -1,26%

U4A 4,01%

U5A 4,16%

U6A 4,22%

U7A 5,82%

U8A 8,20%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 7,06

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +24,5% !!!!

349161  - marcosvinicius2 -  20 Abr 2018, 22:33
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). EBITDA = A inflexão nos mercados, respeitando o fator sazonalidade, é demonstrada com a evolução da margem EBITDA ao longo dos quatro trimestres de 2017. Apesar da redução de 11,8% no EBITDA em 2017 (R$ 246MM) vs. 2016 (R$ 279MM), FOI APRESENTADO uma redução recorrente na diferença YoY em cada trimestre, sendo que o 4T17 apresentou crescimento de 5,3% quando comparamos com o mesmo período do ano anterior (R$66,1MM vs. R$62,8MM) após seis trimestres consecutivos de queda. O EBITDA do 4T17 ainda foi impactado por aumento nas despesas com ações implementadas para ganho de eficiência em Meios de Pagamento no Brasil, que somaram cerca de R$3,3MM. A receita por sua vez, saiu de R$417MM no 4T16 para R$ 412MM no 4T17 resultando em uma queda de 1,2%.:

VLID3
PREÇO: 17,46
PAYOUT (2017): 94,53%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 44,92
P/VPA 1,27
PSR 0,79
DY 2,10%
EV/EBITDA 8,57
MARGEM BRUTA 22,45%
MARGEM OPERACIONAL 4,09%
MARGEM LÍQUIDA 1,76%
LUCRO POR AÇÃO 0,389
MARGEM EBITDA 13,13%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 85,80%
ROE 2,83%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,92

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -8,67%
RESULTADO BRUTO -20,85%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -35,91%
RESULTADO OPERACIONAL -4,50%
RESULTADO LÍQUIDO -68,63%
EBITDA -8,37%

b) 4T17 sobre 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -8,67%
RESULTADO BRUTO -20,85%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -35,91%
RESULTADO OPERACIONAL -4,50%
RESULTADO LÍQUIDO -68,63%
EBITDA -8,37%

c) lucro (taxa média anual)
UA -68,63%
U2A -54,39%
U3A -36,89%

d) patrimônio líquido médio
UA -1,29%
U2A 6,35%
U3A 19,48%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 4,86
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +32,8% !!!!
[...]

347825 - paulo_prof  -  06 Mar 2018, 10:09
Resultado muito fraco. Excetuando o financeiro, todos os resultados involuiram. A involução da última linha foi potencializada pelo fato de que no exercício de 2016 houve o deferimento de IR/CS, conta que teve que ser paga neste exercicio. Em consequência, o Resultado Operacional é mais representativo para a análise de tendências. Preço do ativo continua descolado de seus fundamentos.

Do ponto de vista do como meio cheio, deve-se observar a melhora do resultado antes dos impostos e ebitda, na comparação trimestral, apesar da involução da receita líquida. Isto é consequência do aumento de eficiência da empresa, reduzindo custos.

De uma maneira geral, também é digno de nota que o capex (R$ 46,5 milhões em 2017) de "manutenção" (investimentos necessários para que a empresa seja competitiva) foi menor do que a depreciação (R$ 67,5 milhões), ou seja, o lucro do proprietário (na definição do W. Buffet) foi de fato R$ 21 milhões (0u 76%) maior do que o lucro líquido.

VLID3

PREÇO: R$ 20,60

PAYOUT (2017) 89,1%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 52,46

P/VPA 1,48

PSR 0,92

DY 1,70%

EV/EBITDA 7,91

MARGEM BRUTA 22,5%

MARGEM OPERACIONAL 4,1%

MARGEM LÍQUIDA 1,8%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,393

MARGEM EBITDA 15,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 82,3%

ROE 2,83%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,92



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -8,67%

RESULTADO BRUTO -20,85%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -35,91%

RESULTADO OPERACIONAL -4,50%

RESULTADO LÍQUIDO -68,68%

EBITDA -11,83%



b) 4T17 sobre 4T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -1,22%

RESULTADO BRUTO -17,83%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -2,76%

RESULTADO OPERACIONAL +12,34%

RESULTADO LÍQUIDO -96,21%

EBITDA +5,10%



c) lucro líquido, nominal

UA -68,68%

U2A -54,39%

U3A -36,89%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA -1,29%

U2A 6,35%

U3A 19,48%



e) ebitda, nominal

UA -11,83%

U2A -10,53%

U3A -2,67%

U4A 2,50%

U5A 2,13%

U6A 3,47%

U7A 4,97%

U8A 6,77%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 4,91

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +33,0% !!!!

344301  - paulo_prof   -  24 Nov 2017, 02:13
Resultado fraco. A empresa ainda parece distante do turn around. Observe de fora!

VLID3

PREÇO: R$ 17,50

PAYOUT (2016) 63,9%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 22,57

P/VPA 1,27

PSR 0,78

DY 2,82%

EV/EBITDA 7,18

MARGEM BRUTA 23,6%

MARGEM OPERACIONAL 3,9%

MARGEM LÍQUIDA 3,5%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,775

MARGEM EBITDA 15,4%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 83,9%

ROE 5,62%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,12



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -9,92%

RESULTADO BRUTO -15,95%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -49,95%

RESULTADO OPERACIONAL -9,16%

RESULTADO LÍQUIDO -34,84%

EBITDA -18,31%



b) 3T17 sobre 3T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -3,24%

RESULTADO BRUTO -13,78%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -34,35%

RESULTADO OPERACIONAL -17,08%

RESULTADO LÍQUIDO -68,32%

EBITDA -8,10%



c) lucro líquido, nominal

UA -34,84%

U2A -36,73%

U3A -20,10%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA -3,32%

U2A 14,54%

U3A 20,33%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 8,69

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +14,5% !!!!

343820  - MuadibGV -  11 Nov 2017, 11:52
[...]
CSU e Valid estão ambas na parte de pagamentos, etc. mas não sei se são comparáveis.

Em termos de preço creio que Valid está mais barata, e prefiro a longo prazo porque ela tem um setor que continua sendo seu filé mignon, sistemas de idendificação, que são emissão de carteiras de id, etc. e tem uma certa estabilidade e mercado cativo.

Mas as duas estão no fio da navalha, no sentido de que são muito sensíveis a mudanças tecnológicas. Podem ir pro brejo num piscar de olhos.

340859  - paulo_prof   -  09 Ago 2017, 04:31
Mais um trimestre de resultados muito fracos, mas uma luz pode estar surgindo no fim do túnel: a Receita Líquida do 2T17 aumentou em relação aquela do 1T17 (durante 6 trimestres a Receita Líquida havia involuído). Pessoalmente, entretanto, acho que será muito difícil a empresa reproduzir os resultados do ano passado no 2o. semestre. Em consequêcia, a maior probabilidade é de piora dos multiplicadores. Há que se ler o relatório para verificar os detalhes e se há aspectos que indic am dias melhores. O preço corrente, sem dúvida, é tentador.

VLID3

PREÇO: R$ 23,40

PAYOUT (2016) 63,9%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 13,24

P/VPA 1,19

PSR 0,74

DY 4,82%

EV/EBITDA 6,80

MARGEM BRUTA 24,4%

MARGEM OPERACIONAL 4,2%

MARGEM LÍQUIDA 5,6%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,376

MARGEM EBITDA 15,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 83,9%

ROE 9,01%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,26



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -10,43%

RESULTADO BRUTO -12,60%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -6,34%

RESULTADO OPERACIONAL -36,19%

RESULTADO LÍQUIDO +14,58%

EBITDA -18,16%



b) 2T17 sobre 2T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -10,48%

RESULTADO BRUTO -24,73%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +55,56%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA -15,90%



c) lucro líquido, nominal

UA 14,58%

U2A -17,12%

U3A -1,15%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA -5,40%

U2A 26,31%

U3A 21,42%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 17,64

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +1,5% !!!!

340839  - MuadibGV  -  08 Ago 2017, 21:20
Valid apresentou bom resultado , comparado com o show de horrores do 1T2017. Embora a comparação com o 2T2016 seja ruim, as margens melhoraram em relação ao primeiro trimestre deste ano. Pode ser que o discurso da administração de que as reduções de custos apareceriam no último semestre de 2017 não sejam cascata, afinal.

Se anualizarmos o EBITDA ajustado que apresentaram, a cotação atual daria uns 9,5% de retorno anual considerando o caixa que ficaria na cia.

Neste trimestre capital de giro deu uma secada no caixa da empresa, mas a longo prazo e considerando zero crescimento esses aumentos / diminuições de capital de giro devem tender a zero.

Setor em que a empresa atua é muito volátil a "mudanças de paradigma".

340811  - tucao   -  08 Ago 2017, 00:00
https://www.rad.cvm.gov.br/ENET/frmNBC.aspx?NSD=67560
Para quem tem VALID:
Valid apresenta Receita Líquida de R$ 391,9 milhões no 2T17, 9,3% acima do 1T17 e 10,5% inferior ao 2T16.

339635  - ronanb   -  28 Jun 2017, 17:31
Prof. Na época do resultado de VLiD3 você disse que haviam sido fracos, e o mercado tb entendeu dessa forma. Hoje, custando 15,00 por ação, somado ao fato de a empresa ter tb anunciado recompra de ações, acha que já está interessante para compras? Abraços e obrigado por sua participação ativa nos ensinando sempre.

337776  - pinheiro87 - 11 Mai 2017, 17:44
Resultados Valid 1T17:
Meios de Pagamento e Telecom vieram horrorosos com queda em todas as linhas.
Meios de pagamento afetado pela queda de volumes tanto Latam quanto EUA.
Telecom queda de volume e variação cambial (3,95 no 1T16 x 3,15 no 1T17).
Basicamente operações no exterior puxaram pra baixo. 60% das receitas vieram do BR e 95% do ebitda, geralmente a divisão era 50/50.
Dentro do resultado ruim, Sistemas de Identificação carregou o piano sozinho. Crescimento de receita, ebitda e margens.
Felizmente Sistemas de Identificação é a área com maior margem, então é importante que essa parte da empresa vá bem.
Empresa é realista e não prevê nenhum milagre. Foco na redução de custos e melhora operacional, resultados podem vir melhores
mais pela redução de custos e aumento da eficiência do que pelo aumento de volumes e receita.
Resultado de uma maneira geral foi ruim, mas não desastroso.
Dívida líquida/Ebitda ainda em patamar confortável de 1,7x.
Redução de custos e melhora operacional deve ficar mais evidente no 2º semestre, já que terminaram a otimização das plantas apenas no 1T17.
Acho que a recuperação econômica deve elevar emissão de cartões, o que deve melhorar volumes e receita de Meios de pagamento.
Telecom honestamente não espero nada, nem sei pra que a empresa foi se enfiar nisso, mas ok.
Certificação digital continua ganhando espaço mas ainda representa pouco no resultado consolidado (5% de receita e ebitda).
Sistemas de identificação deve continuar performando bem.
Vou manter a posição porque sou teimoso.

337774  - MuadibGV - 11 Mai 2017, 17:14
Não vejo motivo pra tanta caganeira em Valid. O filé mignom da empresa, sistemas de id, melhorou.

O resultado ruim de telecom e chips de cartão reflete a comoditização do setor, que já se conhecia. O que surpreende é que tenha caído tão rápido a geração de EBITDA.

De qualquer forma estão falando que reduções de custo ainda não apareceram, etc. e estão prometendo atingir resultados próximos aos do ano passado nesses setores.

Acho bem barata pelas características da empresa, se vc pegar esses dois setores (telecom e chips de cartão de crédito) e jogar no lixo, a precificação ainda vai estar mais barata que algumas queridinhas.

Geração de caixa foi ruim, créditos de clientes a receber aumentou , deve ser setor público.

337758  - paulo_prof  -  11 Mai 2017, 01:03
Os resultados da VLID foram bastante fracos, especialmente no que concerne as operações no exterior.

VLID3

PREÇO: R$ 23,40

PAYOUT (2016) 63,9%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 17,93

P/VPA 1,55

PSR 0,92

DY 3,56%

EV/EBITDA 7,42

MARGEM BRUTA 25,5%

MARGEM OPERACIONAL 3,4%

MARGEM LÍQUIDA 5,1%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,305

MARGEM EBITDA 15,9%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 79,7%

ROE 8,66%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,71



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -4,67%

RESULTADO BRUTO -5,40%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -26,50%

RESULTADO OPERACIONAL -61,68%

RESULTADO LÍQUIDO -22,92%

EBITDA -15,41%



b) 1T17 sobre 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -19,10%

RESULTADO BRUTO -27,62%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -89,96%

RESULTADO OPERACIONAL -62,05%

RESULTADO LÍQUIDO -35,41%

EBITDA -27,06%



c) lucro líquido, nominal

UA -22,92%

U2A -17,04%

U3A -1,75%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 1,34%

U2A 28,06%

U3A 21,48%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 16,73

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +9,0% !!!!

335574 - NumBroker  -  16 Mar 2017, 16:26
VLID3: Resultados do 4T16 - Levemente Positivo

13.03 - 16:37 - Tiago Binsfeld
A Valid reportou seus resultados do 4T16. A receita líquida atingiu BRL 28 milhões, 20% superior ao fraco 4T15 e 10% acima da nossa previsão. Isso pode ser atribuído ao aumento de provisões de BRL 14 milhões em diversas linhas de negócio. Excluindo efeitos extraordinários, a leitura de resultados dos nossos analistas é levemente positiva.

- A receita líquida apresentou redução, em linha com as nossas previsões, de 7% em comparação ao período anual anterior, devido principalmente à valorização do BRL no período, já que cerca de metade das receitas da Valid são em USD.
- O EBITDA sofreu uma queda de 11%, mas apenas devido às elevadas provisões do trimestre, algumas das quais certamente excepcionais. Ajustando tais provisões, o EBITDA teria superado nossas previsões por uma boa margem.
- A execução de iniciativas para controlar os custos continua e seus efeitos serão visíveis ao longo de 2017. Além disso, a produção de ID's nos EUA finalmente começou em fevereiro.

Nossos analistas mantêm o rating outperform para a VALID3 e um valor justo esperado para 2017 de BRL 37,0/ação.

Fonte: Itaú

335430  -  muadibgv  - 14/Mar/2017 13:40
Mas por outro lado o EBITDA recorrente da valid , deixando de lado provisões, etc, parece estar girando perto dos 300 mi anuais.

É bom lembrar que também teve uma despesa não recorrente devido a unificação das plantas de cartões aqui no Brasil e nos EUA, se não me engano algo entre R$30 e 40 milhões. Devemos ter algum ganho de eficiência + diminuição de custos com essa otimização.

Sigo confiante, não é caso de all in mas cabe exposição numa carteira diversificada.

335445  - Jonas_Schwingel  -  14 Mar 2017, 16:01
Eu acho a queda exagerada e não gosto da análise via FCD para empresas em fases difíceis. É bastante difícil advinhar o fundo pois é impossível saber quando todos os vendidos e os panic sellers encerrarão suas posições. Portanto, é preciso saber administrar bem a posição e ter paciência. Entrar com pouco e só comprar mais se for pra pagar menos que na última compra.

É muito difícil pagar barato em empresas como a Valid quando está tudo bem e as perspectivas são boas. Quando ela voltar à normalidade (se voltar), já estará no preço. Então, se quisermos "petiscar", temos que assumir riscos e antecipar. O tamanho do risco deve ser inversamente proporcional ao peso da posição. Se der errado faz parte. A diversificação tem a função de bancar isso.

Até pensei em comprar mais hoje, mas tenho uns pingados pra cair amanhã. Se estiver abaixo de 24,00, devo aumentar levemente a posição para uns 2,5% da carteira.
                                                         ▲                                               ▲
No exercício de 2016 foi concluída a alienação do investimento da controlada Interprint na participação do capital da Multidisplay (30% do capital votante), por R$ 67 milhões e as operações da Multidisplay foram classificadas como descontinuadas. Estas operações descontinuadas geraram um lucro líquido para a Valid, de R$ 21,8 milhões. Não tivesse a participação da Multidisplay sido vendida, estimo que a contribuição para o lucro líquido da Valid teria sido de aprox. R$ 3,8 milhões. em consequência, pode-se estimar o lucro líquido não recorrente no exercício de 2016, em aprox. R$ 18 milhões (20% do lucro líquido contábil postado).

Se o lucro líquido não recorrente das atividades descontinuadas não fosse considerado, o P/L = 22,92 !!!

Como a recuperação da economia no Brasil deverá ser lenta (isto se o Congresso, mais preocupado com a Lava Jato, não desfigurar completamente a reforma da previdência), o risco de um investimento nestas condições me parece excessivo.

VLID3

PREÇO: R$ 25,00

PAYOUT (2016) 63,9%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 18,26

P/VPA 1,65

PSR 0,94

DY 3,50%

EV/EBITDA 7,22

MARGEM BRUTA 25,9%

MARGEM OPERACIONAL 3,9%

MARGEM LÍQUIDA 5,1%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,369

MARGEM EBITDA 16,2%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 81,7%

ROE 9,01%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,66



Taxas de Crescimento



a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T15, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,28%

RESULTADO BRUTO +3,70%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +222,34%

RESULTADO OPERACIONAL -62,42%

RESULTADO LÍQUIDO -33,57%

EBITDA -9,21%



b) 4T16 sobre 4T15, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -6,62%

RESULTADO BRUTO +2,13%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -70,59%

RESULTADO OPERACIONAL -2,63%

RESULTADO LÍQUIDO +19,12%

EBITDA -22,47%



c) lucro líquido, nominal

UA -33,57%

U2A -10,41%

U3A -1,23%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 14,58%

U2A 31,46%

U3A 22,69%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 17,11


Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +9,0% !!!!

335397  - Jonas_Schwingel  -  13 Mar 2017, 16:06
Valid me parece bem mais barata q a CSU

A nuvem que paira sobre a Valid neste momento, a meu ver, é a possibilidade dos resultados da empresa continuarem piorando.

A piora recente (já devidamente precificada) veio de dois lados. 1. Redução da atividade econômica no Brasil. 2. Cerca de metade dos negócios da empresa é em US$, que vem se depreciando no médio prazo, entretanto, os resultados na moeda não pioraram. Até melhoraram. O probleminha é puramente cambial.

Meu racional de investimento no papel é que não estamos muito longe do ponto de inflexão em ambos itens acima e como o mercado geralmente antecipa, creio que o papel reverterá tendência de queda antes da empresa postar resultados melhores. Daí o fato de eu ter iniciado posição antes da melhora. Quando a melhora vier a público, já estará no preço. Minha última compra foi nos 23,XX. Caindo abaixo disso devo aumentar posição.

Em breve vem um dividendo pra amenizar o custo de oportunidade de ficar com o capital aguardando a reversão. Empresa me parece bem administrada, com boa governança, endividamento baixo e é vanguardista num ramo onde há uma perenidade razoável.

Enfim, como disse acima, o maior risco no papel é de os resustados mornos persistirem por mais tempo do que o desejado. Logo, não pretendo colocar mais do que 3% ou 4% da carteira no ativo.

Li o release da Valid. Cerca de metade dos negócios da empresa estão no exterior. A parte brasileira puxou pra baixo devido à crise. A parte do exterior foi bem e amenizou. Gostei desta diversificação.

Nunca fui acionista desta empresa. Gostei da administração e da estrutura de negócios da cia. O resultado veio morno, mas acredito que já está no preço. Está até mais do que deveria. Quem vê a queda até pensa que a empresa iria postar um prejú. Lucrou bem considerando o cenário e ainda vai pagar dividendo e bonificação.

Se derrubarem o papel nos próximos dias devo colocar mais um mês de renda passiva no ativo. Neste momento dá aquele medo do professor postar o famoso FCD e dizer que o ativo tá caro! rs 
Pessoal, alguém aí tem valid ? Estou pensando em comprar... 
330515  - pinheiro87 -  28 Nov 2016, 15:09
Eu tenho algumas.

Empresa focando na melhoria operacional e otimização da estrutura.
Receita líquida em 2016: 50% Brasil x 50% exterior.
Ebitda: 60% Brasil x 40% exterior.
No 3T16 teve um não recorrente, que foi a venda da Multidisplay em julho que gerou um ganho de capital bruto de 40 milhões segundo o release.
Empresa tem 4 áreas de atuação: Meios de pagamento, Sistemas de identificação, Telecom e Certificação digital.

1) Meios de pagamentos: apanhou bastante esse ano. Representou 18,3% do ebitda dos 9M16 x 26,1% nos 9M15. Volume de vendas caiu 27,5%.
Números Latam ruins, mas previsíveis. O problema mesmo foi nos EUA, volumes de cartões com chips despencaram esse ano, no geral dos 9M16 o volume de vendas foi 35% menor, o que puxou o resultado dessa área da empresa para baixo.
Estão consolidando plantas tanto no Brasil quanto no exterior, estimam um ganho a ser colhido já em 2017.

2) Sistemas de identificação: Representou 47% do ebitda total, em linha com o ano passado. Receita subiu comparada a 2015, mas ebitda piorou, porém recuperando margem em relação ao 2T16 (aumento de 5,5%). Volume, ebitda e margem caindo ano contra ano, mas parece devido ao cenário.

3) Telecom: Representou 29,7% do ebitda do ano x 21% em 2015. Crescimento em todas as linhas, embora margem ebitda tenha caído. Empresa parece estar indo muito bem após a aquisição da Fundamenture, volumes, receita e ebitda dispararam. Com a aquisição a Valid se tornou umas das maiores produtoras/fornecedoras de chips (SIM cards) e expandiu e muito os clientes e área de atuação. Aquisição é recente e ainda estão trabalhando visando ganhar (mais) sinergias.

4) Certificação digital: Representou 4,6% do ebitda x 4,2% em 2015. Ainda tá engatinhando nessa área, tem pouco tempo de atuação, mas já tem um market share de 15% do mercado. Resultado no geral ainda é pequeno, mas parece ter margem para crescimento.

A empresa tem 423 milhões em caixa e dívida líquida de 433 milhões.
Relação dívida líquida/ebitda de 1,6x (tranquila). Costuma pagar dividendos e JCP em dezembro.

Resultados tendem a melhorar quando a economia retornar a crescer.
O foco de atenção é Meio de pagamentos, que esse ano patinou bastante (inclusive nos EUA), é preciso acompanhar de perto para ver se teremos melhora.
O momento é difícil, mas a empresa já se mostrou competente diversas vezes.
Caiu bastante nas últimas semanas, acho VALID (rsrs) uma aposta. 

330516  - harisonoliveira - 28 Nov 2016, 15:16
Problema da vlid é sua divida... toda ela de curto prazo... nos próximos 4 anos precisa paga-la será necessario nova emissao de debêntures... acho q o paper nao decola... observando apenas... proximo tri vamos ver como fica o problema dos cartoes nos USA. abs Harison

330519  - MuadibGV - 28 Nov 2016, 19:24
Já tive VLID3, vendi por uns 29,xx em 2013. Na época a empresa estava começando a explorar o mercado de cartões bancários nos EUA, e o segmento de identificação aqui no Brasil, que sempre foi o filé mignon da empresa, continuava muito bem. A ação chegou a ser negociada por 44 reais ou acima, e a cia. fez um aumento de capital de 13% das ações , por esse preço de 44.

Quem soube a hora de vender teve um bom lucro, quem permaneceu comprado não. Mas a empresa parece muito boa: boa parte do EBITDA vem do exterior, crescimento significativo e constante, e esse segmento de identificação no Brasil (carteiras de motorista, etc.) que sempre foi seu porto seguro.

Harison, não vi nenhum problema no endividamento.

As ressalvas são algum problema no Brasil com os estados quebrados. Daí poderia vir inadimplência e renegociação de contratos.

Nos EUA a concorrência é pesada mas a empresa está muito bem, dentro do possível, já que o segmento em que compete tem margens apertadas. E ganhou uma concorrência lá pra carteiras de motorista no estado de Washington, que é muito pequeno, mas pode ser apenas o começo.

Resumindo, do lado positivo temos uma empresa diversificada , aparentemente muito bem gerida, com exposição nos EUA e outros países.

Do lado negativo possíveis problemas no segmento de identificação no Brasil com a bancarrota dos estados e um preço meio caro. Após serviço da dívida, impostos e CAPEX calculei que sobra uns 7% da cotação atual como "caixa livre" que fica na empresa.
                                                                                           ▲                                                                      ▲
310462  - ch3481  -  04 Nov 2015, 12:55
O endividamento deu uma melhorada em função até comentado Mestre Paulo....sou encafifado com Endividamento...rs

Estou no Ativo desde antes sua opção rumar parte significativa suas atividades para EUA, principalmente.

Se alavancou de forma, até mais que razoável, digamos assim (rs), e já lá vai indo.
Os caras tem um apetite danado pra comprar monte de coisa....kkk

Isso me deixa, algo reticente, em aumentar posição. Vai ver que estou sendo muito conservador.....anyways, devo admitir que da carteira de ações é a primeira opção pra venda caso apareça algo mais interessante, tanto em ações quanto em FII's, desde que não colida com % de alocação em setores determinados

ROE desabou em função aumento do Pat. Líq......enfim

Por hora vou aguardando, agora o que vai sair, sabe Deus.....;-):-):-)

310437  - paulo_prof  -  04 Nov 2015, 00:49
Muito bom o resultado da VLID, turbinado pela desvalorização do real. No trimestre, a empresa adquiriu a Fundamenture, que atua em telecomm na Africa, Asia e Oriente Médio. No trimestre, também, a empresa realizou um aumento de capital via subscrição, aumentando a base de ações em 16%. A subscrição foi realizada um pouco abaixo do preço corrente, e propiciou aprox. R$ 400 milhões para que a empresa pudesse melhorar a estrutura de capital.

VLID3
PREÇO: R$ 44,24
PAYOUT (2014): 53,0%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 20,95
P/VPA 2,58
PSR 1,85
DY 2,53%
EV/EBITDA 9,99
MARGEM BRUTA 27,0%
MARGEM OPERACIONAL 12,5%
MARGEM LÍQUIDA 8,8%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,112
MARGEM EBITDA 19,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 72,2%
ROE 12,34%
LIQUIDEZ CORRENTE 3,05

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 3T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +23,55%
RESULTADO BRUTO +21,69%
RESULTADO FINANCEIRO passou de negativo para positivo
RESULTADO OPERACIONAL +28,60%
RESULTADO LÍQUIDO +27,46%
EBITDA +18,22%

b) 3T15 sobre 3T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +31,65%
RESULTADO BRUTO +14,95%
RESULTADO FINANCEIRO passou de negativo para positivo
RESULTADO OPERACIONAL +29,99%
RESULTADO LÍQUIDO +20,24%
EBITDA +4,98%

c) lucro líquido, nominal
UA 27,46%
U2A 31,07%
U3A 4,33%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 32,81%
U2A 18,76%
U3A 13,27%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 21,12

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +19,0%

302812  - paulo_prof  -  04 Ago 2015, 12:04
VLID3
PREÇO: R$ 49,40
PAYOUT (2014): 53,0%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 21,27
P/VPA 4,27
PSR 1,91
DY 2,49%
EV/EBITDA 10,85
MARGEM BRUTA 28,0%
MARGEM OPERACIONAL 12,3%
MARGEM LÍQUIDA 9,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,322
MARGEM EBITDA 20,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 106,1%
ROE 20,08%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,08

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 2T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +17,43%
RESULTADO BRUTO +22,82%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -62,96%
RESULTADO OPERACIONAL +47,83%
RESULTADO LÍQUIDO +40,61%
EBITDA +22,09%

b) 2T15 sobre 2T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +28,50%
RESULTADO BRUTO +36,57%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +51,45%
RESULTADO OPERACIONAL +19,98%
RESULTADO LÍQUIDO +29,34%
EBITDA +35,19%

c) lucro líquido, nominal
UA 40,61%
U2A 22,61%
U3A 1,49%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 12,21%
U2A 8,72%
U3A 6,82%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 23,22

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +19,5%

296371 - ch3481  - 05 Mai 2015, 11:03

Ao que parece vem se consolidando movimento acertado ter se alavancado e direcionado parte grande de seus investimentos

para os EUA, ou pelo menos, podemos dizer que pior já passou.

"A Valid USA continua trabalhando fortemente no processo de migração para os cartões com chip, registramos mais um trimestre de forte crescimento em resultados e mantemos nosso otimismo para essa nova região.
Continuamos analisando diversas oportunidades para aumentarmos nossa participação desenvolvendo novos produtos e soluções aos nossos clientes ou através de aquisições"

e

"Apresentamos um crescimento de 20,3% na Receita Líquida, atingindo R$ 361,1 milhões. Destaque para as divisões de Meios de Pagamentos nos EUA que se beneficia frente a forte valorização da moeda americana e da expansão no volume de cartões com chip se comparado ao 1T14. O EBITDA também apresenta um aumento de 21,6% (R$ 68,7 milhões) onde no trimestre somente a divisão de Meios de Pagamentos no Brasil não cresce frente ao 1T14"

Endividamento total sobre controle, ainda deu pequena aliviada ML já foi alertado pela Cia. antes de irem pros EUA que iriam cair Muito Bom EBITDA.
Certificação Digital esperava melhores resultados

Permanecemos sócios......essa tem algum tempinho também, era ABNB3 na época que montei posição

296369  - paulo_prof  -  05 Mai 2015, 09:45
Empresa continua entregando ... merece um Carajo!!! Está relativamente mais barata hoje do que estava há 3 meses ... e muito mais barata hoje do que há um ano ...

No ano passado, com o lucro caindo 16% nominais na base anual estava sendo negociada a um P/L = 21,64!!! Hoje o P/L é praticamente o mesmo mas a trajetória da curva do lucro é outra completamente!

VLID3
PREÇO: R$ 47,72
PAYOUT (2014): 53,0%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 21,70
P/VPA 4,14
PSR 1,96
DY 2,44%
EV/EBITDA 10,83
MARGEM BRUTA 27,6%
MARGEM OPERACIONAL 12,6%
MARGEM LÍQUIDA 9,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,199
MARGEM EBITDA 20,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 86,5%
ROE 19,10%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,14

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 1T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +12,35%
RESULTADO BRUTO +19,40%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -53,61%
RESULTADO OPERACIONAL +41,84%
RESULTADO LÍQUIDO +37,81%
EBITDA +21,58%

b) 1T15 sobre 1T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +20,31%
RESULTADO BRUTO +23,12%
RESULTADO FINANCEIRO passou de negativo para positivo
RESULTADO OPERACIONAL +69,52%
RESULTADO LÍQUIDO +52,14%
EBITDA +21,59%

c) lucro líquido, nominal
UA 37,81%
U2A 7,49%
U3A 2,43%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 9,32%
U2A 7,61%
U3A 5,98%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 21,99

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +20,0%

291642 - paulo_prof  -  11 Mar 2015, 21:00
sem comentários ...

VLID3
PREÇO: R$ 42,26
PAYOUT (2014): 53,0%
Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 21,34
P/VPA 3,98
PSR 1,81
DY 2,48%
EV/EBITDA 9,93
MARGEM BRUTA 27,5%
MARGEM OPERACIONAL 11,5%
MARGEM LÍQUIDA 8,5%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,981
MARGEM EBITDA 20,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 81,1%
ROE 18,65%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,05

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 4T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,30%
RESULTADO BRUTO +18,15%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +81,90%
RESULTADO OPERACIONAL +24,41%
RESULTADO LÍQUIDO +20,08%
EBITDA +19,70%

b) 4T14 sobre 4T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,26%
RESULTADO BRUTO +14,69%
RESULTADO FINANCEIRO -60,00%
RESULTADO OPERACIONAL -1,79%
RESULTADO LÍQUIDO +12,44%
EBITDA +16,69%

c) lucro líquido, nominal
UA 20,08%
U2A 3,49%
U3A -0,50%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 6,86%
U2A 5,46%
U3A 5,68%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 19,81

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +19,5%

282548  - paulo_prof  -  11 Nov 2014, 01:02
Os resultados líquidos dos 12 meses terminados no 3T13 e T13 são fracos. Portanto, as vistosas taxas de crescimento dos lucros dos últimos 12 meses com base nos 12 meses anteriores e do 3T14 sobre o 3T13 devem ser olhadas com uma certa reserva. De qualquer forma, em termos de resultados, este foi o melhor trimestre da história da empresa. Merece um Carajo !!!

VLID3
PREÇO: R$ 38,80
PAYOUT (2013): 70,5%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 20,14
P/VPA 3,65
PSR 1,72
DY 3,50%
EV/EBITDA 9,57
MARGEM BRUTA 27,5%
MARGEM OPERACIONAL 12,0%
MARGEM LÍQUIDA 8,5%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,927
MARGEM EBITDA 20,4%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 79,3%
ROE 18,14%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,03

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 3T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,83%
RESULTADO BRUTO +22,05%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +203,06%
RESULTADO OPERACIONAL +38,40%
RESULTADO LÍQUIDO +34,80%
EBITDA +19,64%

b) 3T14 sobre 3T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,54%
RESULTADO BRUTO +18,03%
RESULTADO FINANCEIRO -61,96%
RESULTADO OPERACIONAL +136,48%
RESULTADO LÍQUIDO +72,60%
EBITDA +16,87%

c) lucro líquido, nominal
UA 34,80%
U2A -5,61%
U3A -2,32%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 6,20%
U2A 4,61%
U3A 5,84%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 19,27

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +18,0%

271362 - paulo_prof  -  10 Ago 2014, 22:26
Se vc ainda está com este ativo na carteira ... vc definitivamente é um cara de fé !!!

VLID3
PREÇO: R$ 36,32
PAYOUT (2013): 70,5%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 21,98
P/VPA 3,63
PSR 1,65
DY 3,21%
EV/EBITDA 9,46
MARGEM BRUTA 26,8%
MARGEM OPERACIONAL 9,8%
MARGEM LÍQUIDA 7,5%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,653
MARGEM EBITDA 19,9%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 79,8%
ROE 16,51%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,20

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 2T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +23,90%
RESULTADO BRUTO +23,87%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +373,4%
RESULTADO OPERACIONAL -5,24%
RESULTADO LÍQUIDO +6,92%
EBITDA +21,64%

b) 2T14 sobre 2T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,98%
RESULTADO BRUTO +22,97%
RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo
RESULTADO OPERACIONAL -2,55%
RESULTADO LÍQUIDO +15,36%
EBITDA +37,19%

c) lucro líquido, nominal
UA 6,92%
U2A -13,78%
U3A -5,10%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 5,34%
U2A 4,22%
U3A 6,22%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 16,53

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +20,0%

256338  - paulo_prof  -  06 Mai 2014, 04:29
... o ativo nem de longe vale o que o mercado está pagando !!! ... mais cedo ou mais tarde o preço vai despencar ...

VLID3
PREÇO: R$ 34,56
PAYOUT (2013): 70,5%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 21,64
P/VPA 3,47
PSR 1,59
DY 3,26%
EV/EBITDA 9,58
MARGEM BRUTA 26,0%
MARGEM OPERACIONAL 10,0%
MARGEM LÍQUIDA 7,4%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,597
MARGEM EBITDA 19,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 77,7%
ROE 16,02%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,77

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 1T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +27,82%
RESULTADO BRUTO +14,51%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +8,85%
RESULTADO OPERACIONAL -17,13%
RESULTADO LÍQUIDO -16,16%
EBITDA +4,75%

b) 1T14 sobre 1T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +12,30%
RESULTADO BRUTO +18,11%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +51,30%
RESULTADO OPERACIONAL +2,12%
RESULTADO LÍQUIDO -11,14%
EBITDA +13,23%

c) lucro líquido, nominal
UA -16,16%
U2A -11,70%
U3A -3,28%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 5,92%
U2A 4,35%
U3A 7,23%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 15,97

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +20,0%

246792  - paulo_prof -  19 Mar 2014, 23:52
Nos últimos 5 exercícios:

payout médio = 58,50%
taxa anual média de crescimento nominal do lucro líquido = 5,73%
taxa anual média de crescimento nominal do ebitda = 11,22%
taxa anual média de crescimento nominal do patrimônio líquido médio = 9,48%
ROE médio = 20,39%

VLID3
PREÇO: R$ 31,56
PAYOUT (2013): 70,5%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 19,13
P/VPA 3,23
PSR 1,49
DY 3,69%
EV/EBITDA 9,04
MARGEM BRUTA 25,7%
MARGEM OPERACIONAL 10,2%
MARGEM LÍQUIDA 7,8%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,650
MARGEM EBITDA 19,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 75,8%
ROE 16,88%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,90

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 4T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +31,03%
RESULTADO BRUTO +10,85%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +11,77%
RESULTADO OPERACIONAL -20,11%
RESULTADO LÍQUIDO -10,80%
EBITDA -+0,68%

b) 4T13 sobre 4T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +41,13%
RESULTADO BRUTO +30,44%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +108,17%
RESULTADO OPERACIONAL +47,63%
RESULTADO LÍQUIDO +103,57%
EBITDA +15,99%

c) lucro líquido, nominal
UA -10,80%
U2A -9,43%
U3A -0,78%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 4,08%
U2A 5,10%
U3A 8,22%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 16,50

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +16,5%

221481  - paulo_prof -  07 Nov 2013, 02:16
VLID3
PREÇO: R$ 36,52
PAYOUT (2012): 62,2%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 25,54
P/VPA 3,74
PSR 1,86
DY 2,43%
EV/EBITDA 10,71
MARGEM BRUTA 25,9%
MARGEM OPERACIONAL 10,1%
MARGEM LÍQUIDA 7,3%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,430
MARGEM EBITDA 19,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 95,1%
ROE 14,65%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,44

Taxas de Crescimento:

a) últimos 9 meses sobre 9 meses anteriores terminados no 3T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +27,67%
RESULTADO BRUTO +4,66%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -29,37%
RESULTADO OPERACIONAL -33,30%
RESULTADO LÍQUIDO =25,64%
EBITDA -4,36%

b) 3T13 sobre 3T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +41,32%
RESULTADO BRUTO +20,05%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +67,92%
RESULTADO OPERACIONAL -45,15%
RESULTADO LÍQUIDO -23,62%
EBITDA +23,80%

c) lucro líquido, nominal
UA -33,90%
U2A -16,85%
U3A 3,83%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 3,03%
U2A 5,66%
U3A 9,33%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 17,88

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +17,5%

VLID3:

Três pontos:

a) o risco de carregar P/L próximo de 20 fica evidente, mais uma vez;

b) um grande Presidente faz muita diferença, ainda mais numa empresa pequena. E o grande Presidente da empresa se afastou recentemente;

c) nem todo projeto novo é lucrativo desde o início.
Mas Small,

sobre o "c", o projeto de Certific. Digit veio positivo

sobre o "b", isso sempre um PROFISSA faz a diferença. Qq área de qq negócio, um Jorge Paulo Lehman vai sempre ser o diferencial. Concordo ctg

sobre o "a" penso que não seja uma coisa absoluta, ou que seja mais voltada para trades de valor...enfim...não sei ao certo...

Curiosamente (e infelizmente..rs) é um dos primeiros resultados que vejo em sintonia com realidade economica do país....pelo menos q realidd falada nos jornais.

Tiveram despesas com reestruturação área de Meios Pgto.
Gastos com fechamento unidds e tals ...da ordem de 9,6MI.

Telecom tb fraco...isso me surpreendeu...pensei que viesse melhor

Sitema Identificação veio bom..renovaram contrato Goveno de MG

Mas posição de cx robusto com 153MI, contra cx inicial de 115

Div.Liq/EBITDA em 1,23...acho q até diminuiu...tem q ver...n lembro certo

Certificação Digital já apresentou leve positivo...:)

E teve uns proventos intermediários tb.

Vou mantendo posição 
                                                                                           ▲                                                                      ▲
203400 - ch3481 -  14 Ago 2013, 22:51
Resultado veio uma porcaria, mas pelo menos saiu uns intermediários...:)[...]

176286 - renato1631 -  28 Mar 2013, 01:02
Lucro da Valid cai 11,8% em 2012, para R$ 113,5 milhões
Brasil Econômico (redacao@brasileconomico.com.br)
27/03/13 20:40

A divisão meios de pagamento, responsável por 45,5% da receita total, chegou a R$ 407,7 milhões, alta de 1,3%.

A Valid reportou lucro líquido de R$ 113,5 milhões em 2012, o que corresponde a uma queda de 11,8% na comparação com 2011.

No quarto trimestre apenas, o lucro da companhia totalizou R$ 13,8 milhões, baixa de 62,1%.

A receita líquida, no ano passado, atingiu R$ 937,1 milhões, alta de 7,2%, e R$ 231,4 milhões de outubro a dezembro, evolução de 1,6%.

A divisão meios de pagamento, responsável por 45,5% da receita total, chegou a R$ 407,7 milhões, alta de 1,3%. No trimestre, a divisão atingiu R$ 105,2 milhões, avanço de 5,8%.

Já na divisão sistemas de identificação, com fatia de 33,2%, a receita somou R$ 297,5 milhões em 2012, incremento de 15%, e R$ 76,9 milhões de outubro a dezembro, alta de 10,5%.

A divisão telecom, com 29,7%, atingiu R$ 224,9 milhões no ano precedente, crescimento de 5,8%, e R$ 47,9 milhões no trimestre, queda de 18,4%.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) alcançou R$ 221,3 milhões em 2012, incremento de 10,4%.

Nos três últimos meses, o Ebitda da Valid somou R$ 56,3 milhões, alta de 0,2%.

176258 - ch3481 -  28 Mar 2013, 00:03
Ainda na série vlid e p/l's altos.....rs

Primeiramente vamos lembrar que a empresa n deu prejuízo hein pessoal.
O LL de 2011 x 2012 diminuiu em 12%.
Foi isso que aconteceu.
Motivos foram as despesas com certificação digital e vmark.
Ponto, foi isto. Nada além disto

Geração de caixa permanece robusta
Endividamento aumentou um pouco. Sim, aumentou.
Está se alavancando para fazer frente aos investimentos.
Uma vez maturados abaterão as dívidas.
Agora, isto requer tempo e trabalho. Não há outra maneira, e o endividamento está dentro/abaixo de qualquer "covenant" menos rigoroso que se adote, sem "cambalhotas" contábeis, frise-se.


É observar o desenrolar dos acontecimentos

O que talvez acontece seja um ligeiro e sútil embaralhamento de alguns conceitos de investimento.
Fazer um "trade de valor" é distinto de adotar uma posição de BH numa empresa.
Este é o ponto. Naõ dá para a td trimestre tirar uma foto do momento e tê-lo como a verdade, verdadeira (rs) da perpetuidade da empresa.

Do ano de 2011 para 2012 (que tb é período curto) o que aconteceu está escrito acima.

Falando de passado (que é bem mais fácil) sair nos 45,40 em 31/12/12 e voltar agora ou até mais abaixo é um trade, que agora (20.49 hrs do dia 27/03/13) sabe-se vitorioso. Não é uma posição de BH numa empresa que se decide ser sócio.
E tb tem que acertar os trades tds hein...não se esqueçam....é tarefa pra galo e pagar tds custos no giro da operação, devendo tb fazer parte dos custos os proventos não percebidos quando estava fora.

O mercado vai bater num deslize de um tri???.....deslize não é prejuízo
Sim, concordo uqaz...vai mesmo....mas e daí??? (no sentido ...que diz isso)
Vai bater e a cotação vai retornar depois (óbvio performando bem).

A carta do Buffet que o Ed postou aqui foi emblemática para mim.
Não estou desejando com todas as minha forças que q empresa (qq uma) dê resultado a ponto de n enxergar uma realidade.

A empresas que tenho me associado recentemente tem passado resiliente de lucros, vc tem onde pegar, tem histórico para se apoiar.

Não adianta querermos que seja e outra maneira. Simplesmente não é
Quem dá lucros há vários anos tem chances muuuuito maiores de continuar lucrando do que outras com histórico diferentes.

E isto tem um preço imposto pelo mercado (óbvio aqui fora de uma realidd out/2008)

Chega ....rsrsr...putzzzz...falei demais

176256 - paulo_prof -  28 Mar 2013, 00:00
VLID3
PREÇO: R$ 38,80
PAYOUT 2012: 50,0%

P/L 20,95
P/VPA 4,20
PSR 2,30
DY 2,39%
EV/EBITDA 11,03
MARGEM BRUTA 29,6%
MARGEM OPERACIONAL 16,3%
MARGEM LÍQUIDA 11,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,852
MARGEM EBITDA 23,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 78,7%
ROE 20,07%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,56

Taxas de Crescimento Nominal

a) exercício de 2012 vs 2011
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 7,23%
RESULTADO BRUTO 13,24%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 33,31%
RESULTADO OPERACIONAL 4,88%
RESULTADO LÍQUIDO -8,04%
EBITDA 10,43%

b) 4T12 vs 4T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 1,62%
RESULTADO BRUTO 1,58%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 160,62%
RESULTADO OPERACIONAL -30,53%
RESULTADO LÍQUIDO -59,60%
EBITDA ,36%

c) lucro (taxa média anual)
UA -8,04%
U2A 4,64%
U3A 11,90%

d) patrimônio líquido médio
UA 6,12%
U2A 10,36%
U3A 11,35%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 23,15

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +12,5%

173846 - TexasDraw  -  19 Mar 2013, 17:08
Resultado do 4T2012 da Valid deve ser mais fraco que o esperado pelo mercado. O futuro é bastante promissor para a empresa, mas houveram e há mais barreiras no mercado de certificação digital do que originalmente previstos, setor de telecom tbm desafiador...

Mas o final do ano, e inicio de 2014 prometem muito para a empresa, tendo em vista o amadurecimento da gestão da Cia na Vmark, e tendo em vista o amadurecimento e inicio dos ganhos no mercado de certificação digital.

166131 - small caps -  06 Fev 2013, 02:44
Citação: fridao
Caro Small,
VLID3 é um trem que já passou, ou poderá haver outra oportunidade/chance de embarque?
fridao, no momento, em VLID3, estou aguardando novas cenas do lado de fora...

Ela subiu muito rápido ano passado e o balanço não acompanhou a evolução.

Não gosto de pagar P/L 20...

Tem um belo potencial... mas tudo tem um preço máximo que se pode pagar...

Estou nos "azarões" BEMA3 e CARD3, que são do segundo escalão... mas tem preços de terceiro escalão...

161174- danieljoseaa -  20 Dez 2012, 14:10
20/12/2012 09:50 VALID (VLID - NM) - COMUNICADO

(20/12) VALID (VLID - NM) - Comunicado
DRI: Carlos Affonso Seigneur d Albuquerque

Enviou o seguinte comunicado:

Valid Certificadora faz acordo estrategico com Boa Vista Servicos para a distribuicao de certificados digitais em todo o Brasil

Valid S.A.(BM&FBovespa: VLID3) ("Valid"), atraves de sua controlada Valid Certificadora, anuncia hoje a realizacao de acordo estrategico com a empresa Boa Vista Servicos para a distribuicao de certificados digitais ICP-Brasil e produtos para autenticacao eletronica de transacoes e documentos. A oferta de produtos e servicos para certificacao digital comeca ja em fevereiro.

O foco inicial de atuacao sao as 4,1 milhoes de empresas que tem obrigacao legal de manter relacionamento com a autoridade fiscal por meio eletronico, e que, para tanto, precisam emitir seus certificados digitais ICP-Brasil.

A certificacao digital e adotada no Brasil desde 2002. O sistema e controlado e gerido pelo ITI - Instituto Nacional de Tecnologia da Informacao, autarquia que figura no organograma da Casa Civil da Presidencia da Republica, que edita as normas tecnicas e de seguranca em todas as fases do processo. Nesse periodo de implantacao progressiva, o relacionamento das empresas com orgaos da administracao publica trafega cada vez mais por meios eletronicos. A certificacao digital e ferramenta imprescindivel para garantir a inviolabilidade da comunicacao e a autenticidade dos seus interlocutores. Somente em 2011, foram emitidos mais de 2,4 milhoes de certificados no Pais.

Atraves do acordo realizado, a Valid Certificadora disponibilizara toda a sua tecnologia, plenamente homologada e credenciada pela ICP-Brasil, a Boa Vista Servicos, que se apoiara na capilaridade do seu sistema de distribuicao nacional para comercializar certificados, efetuar a validacao presencial obrigatoria, entregar os certificados digitais e atender diretamente aos clientes atraves da sua rede.

Desse modo, como principal biro de informacoes comerciais administrados por brasileiros em atuacao no Pais, a Boa Vista Servicos ofertara produtos com alta tecnologia a partir do seu banco de dados que serve a mais de 1,2 milhao de clientes diretos e indiretos, representando sete milhoes de consultas por dia, garantindo, assim, suporte instantaneo, idoneo e confiavel para todas as etapas do ciclo de negocios, desde a prospeccao e concessao de credito, ate a autenticacao de transacoes e prevencao a fraudes.

O Acordo Estrategico e de carater operacional e nao preve negociacoes societarias. As vantagens da associacao serao mutuas: a rede nacional da Boa Vista garante acesso ao mercado, enquanto a Valid Certificadora provera tecnologia de ponta, com qualidade de servico diferenciado, trazendo novo patamar ao mercado de certificacao.

"A Boa Vista Servicos tem conviccao de que a sua parceria com a Valid Certificadora e um movimento muito importante sob o ponto de vista estrategico, pois propiciara aos nossos clientes um servico de excelencia, aliado a tecnologia de ponta", diz Dorival Dourado, presidente da empresa, presente em mais de 2.200 municipios brasileiros.

"A parceria com a Boa Vista Servicos e um importante passo para a Valid Certificadora e nos deixa ainda mais confiantes de que alcancaremos os objetivos tracados ao longo de 2013", diz Jose Roberto Mauro, CEO da Valid.

Sobre a Boa Vista Servicos:

A Boa Vista Servicos, administradora do Servico Central de Protecao ao Credito (SCPC), coloca ao seu alcance as melhores solucoes para a tomada de decisoes de credito e gestao de negocios. E a unica empresa do segmento de servicos de informacoes comerciais com controle nacional. Sao mais de 350 milhoes de informacoes comerciais sobre consumidores e empresas e mais de 42 milhoes de registros de transacoes.

A empresa tambem se destaca no mercado pela inovacao e pelo continuo investimento em tecnologia, alem de sua capilaridade nacional conquistada por meio de parceria com mais de 2,2 mil entidades de classe, distribuidores, revendedores autorizados e escritorios regionais.

Com sua ampla oferta de solucoes para todos os segmentos da economia, a Boa Vista tambem possui servicos e solucoes que ajudam o brasileiro a cuidar bem do seu nome, prevenindo-se contra fraudes e a usar o credito de forma sustentavel. A Boa Vista Consumidor Positivo e uma vertical da empresa que possui servicos voltados exclusivamente para o consumidor como a campanha "Acertando suas
Contas", maior iniciativa de promocao da sustentabilidade do credito no Pais, o servico de utilidade publica "SOS Cheques e Documentos", que aumenta a prevencao contra fraudes, o servico "Consulta de Debito" e diversas iniciativas de Educacao Financeira.

A Boa Vista tambem apoia a efetiva implantacao do Cadastro Positivo no pais, contribuindo para que mais brasileiros tenham acesso ao credito e os diferentes segmentos tracem suas estrategias de negocio a partir de uma melhor compreensao dos consumidores no mercado brasileiro.

Para mais informacoes, visite o www.boavistaservicos.com.br

Boa Vista: Consumidores e Empresas do mesmo lado.

161048 - small caps -  19 Dez 2012, 15:49
Ela continua sendo a excelente empresa que sempre foi... desde a época que era Abnote...

Gostava mais da época que era tudo aquilo que todo mundo sabe hoje, mas que nada disto estava precificado. Bons tempos aqueles que ficou estacionada nos R$ 15,00 e com pouquíssimos interessados...

Agora que todo mundo quer... meu interesse diminui bastante...

Bela empresa... mas a cereja do bolo ja foi oferecido a quem descobriu isto bem la trás...

A partir de agora, dependerá de como surfará os novos negócios. O passado enche de boas expectativas...

160912 - Banzai10 -  18 Dez 2012, 17:37
Pessoal, minha opinião sobre CGRA e VLID

VLID3: Ainda apresenta um bom desconto se considerarmos o crescimento que vem tendo ao longo dos anos. Mesmo tendo apresentado um resultado insatisfatório do último trimestre está claro que a empresa está se reposicionando e abrindo novos negócios para continuar seu crescimento grande e estável. Seu novo negócio de certificação digital está crescendo e a aquisição nos EUA torna grande a possibilidade de novas grandes vendas de cartões de crédito com chip em um mercado gigantesco.

Mesmo assim, vamos considerar que seu crescimento se mantenha similar ao que vem apresentando nos últimos anos de 10% por 5, 7 e 10 anos e sua perpetuidade 2% por ser uma empresa que trabalha sempre na ponta da tecnologia, que a taxa de desconto seja 6,5% por estar ampliando negócios em regiões com taxas mais baixas e crescendo no Brasil também que apresenta uma taxa similar a essa.

5 anos: 33%
7 anos: 50%
10 anos: 80%

Se reduzirmos a perpetuidade, em 10 anos de crescimento continua com 50% de desconto.
[...]

160745 - danieljoseaa -  17 Dez 2012, 17:37
Ch Fruzim, não precisa nem insistir muito para eu manter a posição, rs, só estou achando a precificação já meio exagerada.

Mas, acredito que depois deste debate, vou manter pelo menos metade da posição atual e ficar com cerca de 2/2,5% da carteira nela e torcer para esse "restinho" me dar uns 300%....:):)

A realidade é que está cada vez mais difícil para mim finalizar uma posição em sua totalidade, o medo de ela andar depois da venda é de lascar, por isso, vendas parceladas, onde embolsamos um aboa parte do lucro conquistado até então e ao mesmo tempo continuamos na "briga".
[...]

160730 - danieljoseaa -  17 Dez 2012, 16:59
Esse seu "problema" de hoje foi o meu "problema há 1 ou 2 meses atrás, quando por méritos próprios VLID passou de 4,5% da carteira para quase 8%......foi quando vendi metade, logo após o resultado do 3° tri.

A minha questão atual é a metade que sobrou, que tenho certeza que baterá nos 45 no dia 28.

A questão principal é que por mais que tenhamos pensamentos parecidos, eu, vc, Ch, e mais uma turma, alguns detalhes pensamos de foma diferente, que bom......senão seria bem chato o fórum.

Na realidade como é tudo muito subjetivo e amparado em perspectivas futuras que podem ou não acontecer, gera-se várias "interpretações"................quem está certo?? todos nós que compramos esta e outras bagaças há muitos reais atrás :):):)

Uqaz, aí que está, a VLID3 não será mais tão cedo a vaca leiteira que foi em 2012(exercício 2011).

Veja bem, como vc mesmo citou, ela terá um payout ótimo de 50%, porém estimando-se um lucro de 2,2 por ação para este ano, obtêm-se 1,10 em dividendos que nos atuais 40 reais, correspondem a um DY de 2,75%.......longe de ser este o quesito que vai manter VLID na carteira, não é não?

Quanto vc espera de crescimento de lucro no ano que vem, vou te dar uma colher de chá, 20%??.......então teríamos em 2013 um lucro de 2.64 por ação, com este payout de 50%, teríamos 1.33 por ação, que na cotação atual continuaria um DY porcaria de 3,3%.

Se ela bater em 45 então os 2,75% de 2012 viram 2,44% e os 3,3% de 2013 viram 2,95%.

Não é o DY que vai sustentar a manutenção da posição.........

Felizmente, meu problema é diferente do seu. Como vc bem lembrou, a VLID3 valorizou pacas. Tanto, que virou 7,15% da minha carteira. A meu ver isso é demais. Desta forma, não vou ficar triste em limar metade ou um pouquinho mais.

A empresa é excelente e vc se engana qto ao futuro da mesma. Ocorre que esse crescimento nesse e no próximo trimestre foram/serão ruins. Mas a partir do 1T13 os resultados voltam a bombar. De acordo com a empresa, não tenho bola de cristal rs. Por isso, pretendo manter pelo menos 3% em carteira, empresa muito boa. E é possível que os proventos polpudos voltem (segundo a Administração o pay-out mantido será de 50%)

Até lá esses 45/VLID3 que vc citou serão uma lembrança apenas. Tem tudo pro papel bater nos 35/VLID3 lá pra fevereiro/março. Aí eu volto com tudo!

Mas me espanta essa falta de opção no setor. Vc citou empresas com P/L inchadíssimos e VLID3, CGRA4 e PNVL3, por exemplo, estão indo por esse caminho.

Arrisco a dizer que a única que está em conta, no setor, pelo preço é SLED4. Essa e o nosso azarão favorito, CARD3 rs.

O negócio é não se empolgar muito com esses bancos. Como vc, acho que são as melhores oportunidades de compra, hoje, na Bolsa.

160708 danieljoseaa -  17 Dez 2012, 15:07
[...]
VLID3 é outra que a cotação andou muito mais do que seus resultados, além disso seu DY deverá ficar em torno de 3% esse ano, na atual cotação, ou seja, a margem de segurança está cada vez menor, ela não subirá para sempre, dia 28 também será o dia D para ela, ou finalizo o que restou dela na carteira ou vendo a metade.....P/L de 20, P/VP de quase 5, e DY baixo, já se tornaram múltiplos que não condizem muito com meu perfil.........por mais que seja uma empresa de excelência, por mais que tenha possibilidade de manter seus lucros crescentes, a precificação começa a se tornar perigosa em minha opinião...........posso estar errado e ela chegar a 100 reais, mas aí já será sem qualquer fundamento.
[...]

155737 - alisonvm -  08 Nov 2012, 15:07
Minha opinião é que para o mercado manter estes niveis de indicadores de VLID, seus resultados deveriam surpreender positivamente beirando ao excelente.
como foi o caso de GRND3 por exemplo.

Esta queda pode estar acontecendo pela saida de alguns investidores imediatistas realizando lucros de curto prazo.

Com certeza este resultado não foi o fim da tendencia de alta de VLID. e sim motivo para nova entrada pra LP.

Não vi, mas vc viu como ficou sua divida??

155735 - fiberman -  08 Nov 2012, 15:02
Presto servicos para a VLID, desde a epoca que era ABNote. Os caras sabem o que fazem, e estao se posicionando estrategicamente no mundo digital em varias frentes: desde o e-CPF, e-CNPJ, meios de pagamento, e a certificadora digital. Fato e' que a certificadora esta' quase que "pre-operacional", entao e' natural resultado fraco ainda. Se os micosX do Eike podem, esse pecadinho e' ate' pequeno... :)
No longo prazo, vejo a VLID desempenhando papel essencial no dia-a-dia das pessoas comuns, afinal quanto valera' ser O "cartorio digital" do Brasil? desde pequenininho,me ensinavam que tao bom quanto ser dono de petrolifera, era ser dono de cartorio...

155638 - small caps -  08 Nov 2012, 10:49
Citação: doquilombo
Qual a expectativa dessa queda do lucro da VLID3?Nao sei se foi bom ou ruim...
Valid teve um resultado certamente abaixo do que muita gente previa, pois precificou o momento excepcional de alguns setores como margem corrente.

No entanto, o resultado só foi pior em relação ao ano passado por um único motivo: ela já reconheceu uns R$ 13 milhões de resultado negativo operacional na nova certificadora lançada recentemente. O negócio deve atingir o ponto de equilíbrio no primeiro trimestre de 2013.

Mesmo assim, atingirá, certamente, o DÉCIMO TERCEIRO ANO SEGUIDO de AUMENTO NO LUCRO.

E a certificadora, em 2013, possivelmente permitirá que se atinja o décimo quarto também.

O novo negócio nos EUA, em 2014, por que não o décimo quinto?

Mantenho as minhas, desde a época que era Abnote e "parecia cara".

155540 - paulo_prof -  07 Nov 2012, 22:25
VLID3
PREÇO: R$ 38,90
PAYOUT (2011): 89,8%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses:
P/L 17,96
P/VPA 4,20
PSR 2,31
DY 5,00%
EV/EBITDA 10,13
MARGEM BRUTA 29,6%
MARGEM OPERACIONAL 16,7%
MARGEM LÍQUIDA 12,9%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,166
MARGEM EBITDA 23,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 35,0%
ROE 23,37%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,94

Taxas de Crescimento dos Resultados dos 9M12 em relação aos Resultados dos 9M11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +9,2%
RESULTADO BRUTO +17,4%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +10,3%
RESULTADO OPERACIONAL +17,1%
RESULTADO LÍQUIDO +10,2%
EBITDA +14,4%

Taxas de Crescimento dos Resultados dos 3T12 em relação aos Resultados dos 3T11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +1,6%
RESULTADO BRUTO +2,8%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +42,8%
RESULTADO OPERACIONAL -3,4%
RESULTADO LÍQUIDO -11,0%
EBITDA -2,5%

Taxas Anuais Médias de Crescimento Nominal:
a) do lucro líquido:
UA 4,59%
U2A 30,13%
U3A 20,28%

b) do patrimônio líquido médio
UA 8,35%
U2A 12,62%
U3A 12,30%

Taxa anual média REAL de crescimento do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária durante os próximos 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD com perpetuidade real nula e desconto anual real de 8% seja IGUAL ao preço atual: + 14,0%

155537 - renato1631 -  07 Nov 2012, 22:14
Valid

Valid tem lucro 11% menor no terceiro trimestre

Brasil Econômico (redacao@brasileconomico.com.br) 
07/11/12

O melhor desempenho desse trimestre foi registrado pela divisão de Sistemas de Identificação.

A Valid, empresa que oferece soluções em sistemas de identificação, telecomunicação e meios de pagamento, reportou lucro líquido de R$ 27,4 milhões no terceiro trimestre deste ano, valor 11% inferior ao ganho de R$ 30,8 milhões verificado um ano antes. 

A receita de vendas líquida cresceu 1,6% na base de comparação anual, totalizando R$ 231,8 milhões. 

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi de R$ 54,2 milhões, resultado apenas 2,5% menor do que o registrado no terceiro trimestre de 2011.

De acordo com a empresa, o melhor desempenho desse trimestre foi registrado pela divisão de Sistemas de Identificação, reflexo do aumento de 10,5% no volume de carteiras emitidas, após campanhas informativas por alguns Detrans, lembrando os motoristas sobre o prazo de validade dos documentos e sua devida renovação.

Por sua vez, a divisão de Meios de Pagamento enfrenta "diminuição da oferta de crédito no mercado bancário e, especificamente neste trimestre, sentimos bastante a redução dos volumes 
de cartões magnéticos".

A Valid considerou, no entanto, que a divisão de Telecom teve um resultado no trimestre dentro do esperado.

152553 - renato1631 -  18 Out 2012, 02:04
Valid que empresa

BNDES concede R$ 29,8 milhões à Valid
Brasil Econômico (redacao@brasileconomico.com.br)
17/10/12

Os recursos serão utilizados para compensar os investimentos já realizados na Valid Certificadora.

A Valid, provedora de soluções em meios de pagamentos, comunicou nesta quarta-feira (17/10) que, por meio de sua controlada Valid Certificadora Digital, obteve aprovação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o financiamento no montante de R$ 29,8 milhões.

O valor será corrigido pela TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) mais um spread de 1,5% ao ano até a data do efetivo pagamento.

O prazo total da operação será de 72 meses (24 meses de carência + 48 meses para amortização).

O pedido de financiamento foi protocolado perante o BNDES em 1º de julho de 2011, e enquadra-se no Programa para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (Prosoft).

Os recursos serão utilizados para compensar os investimentos já realizados na Valid Certificadora, desde a data do protocolo do pedido de financiamento, referentes ao desenvolvimento da infraestrutura tecnológica e operacional, exigidos pela ICP-Brasil para o credenciamento como autoridade certificadora.

152519 - alisonvm -  17 Out 2012, 20:51
olhando VLID3,
Fez uma aquisição recente nos EUA por 51 milhões MAIS OBRIGAÇÕES ESTABELECIDAS.

AI fiquei um pouco preocupado, já que essa mesma empresa(Vmark) estava em processo de falência se entendi bem. pois bem, mas acontece que a Vmark tbm assim como VALID era ou é lider do setor de cartões e chips nos EUA.

Mas agora pergunto, pra uma empresa ser lider no mercado Americano, esta não deveria custar bem mais que 51 milhões???

O que sera? e qual é o tamanho dessas obrigações???

Lembrando que VLID ja reduziu em mais da metade de seu caixa esse ano.

Começo acreditar que os 80% de seu lucro que distribui vai começar a mingar.

PVPA DE 4,40 e PL 18 tbm ta um pouco esticados.

Mas devo confessar que a empresa ta crescendo forte!!!

152359 - Barbado - 17 Out 2012, 02:28
O Prof. Paulo está se superando, até as tabelas agora vem coloridas, quando eu crescer quero fazer igual.

As duas fazem parte de minha carteira, a Grendene por ditribuiur dividendos trimestrais, e a Vlid3 por ter um potencial imenso pela frente.

A longo prazo acho que Vlid3 ganha a parada, principalmente quando fincar as estacas nas terras do tio San, dê uma passeada pelo site deles, impressiona.

Abaixo uma pequena amostra:

COMENTÁRIOS DA ADMINISTRAÇÃO

Nosso desempenho neste 2° trimestre do ano foi, mais uma vez, muito bom.

Alcançamos um EBITDA de R$ 58,6 milhões, já incorporando as perdas esperadas da Valid Certificadora. O número representou um aumento de 28,5% na comparação com o mesmo período de 2011 e 12,3% acima do 1T12. Comparativamente ao mesmo período de 2011, todas as nossas divisões reportaram aumento do EBITDA. O lucro líquido foi de R$ 41,6 milhões, com margem líquida de 17,2%, representando um avanço de 23,8% em relação ao 2T11.

No acumulado do 1S12, a receita líquida consolidada foi de R$ 473,9 milhões, com evolução de 13,4% em relação ao 1S11. O EBITDA alcançou R$ 110,8 milhões, 24,9% superior em relação ao 1S11 e o lucro líquido foi de R$ 69,6 milhões, representando um aumento de 22,5% quando comparado com o acumulado no mesmo período do exercício passado.

A divisão de Telecom foi a que apresentou a melhor performance neste trimestre, reportando um aumento no volume de 49,4% em relação ao 2T11, com receita líquida 26,3% superior e EBITDA 58,9% acima na comparação com o mesmo período do exercício passado e muito acima das nossas expectativas. Não esperamos manter este ritmo de crescimento no segundo semestre do ano, uma vez que acreditamos que grande parte da necessidade de SIM Cards das operadoras foi antecipada ao longo deste primeiro semestre.

A divisão de Sistemas de Identificação também apresentou um crescimento robusto em comparação ao 2T11, reflexo de um mix mais favorável de carteiras emitidas nos estados que agregamos mais serviços. A receita líquida foi 18,2% superior e observamos um avanço no EBITDA de 50,3%.

A revisão das carteiras de crédito por parte dos bancos continuou impactando os resultados da divisão de Meios de Pagamento, mas mesmo diante desse cenário desfavorável mantivemos variação positiva, reportando um aumento de 2,7% na Receita Líquida e 2,0% de EBITDA em relação ao 2T11.

No 1T12 demos início às operações da Valid Certificadora, gerando para o 2T12 receita líquida de R$ 2,4 milhões e não mais reportando seus resultados como sendo não-recorrentes.

No dia 25 de julho, anunciamos o credenciamento da empresa como Autoridade Certificadora de Primeiro Nível, o que permite a emissão própria de certificados digitais. O desafio agora é realizar parcerias estratégicas, que nos possibilitarão conquistar parte deste mercado até o final de 2012, alcançando a ambiciosa marca de 150 mil clientes.

Em maio de 2012, anunciamos nossa entrada nos EUA. Um passo importante para nós em direção ao maior mercado consumidor do mundo, que adotará a tecnologia EMV como meio predominante de pagamentos e onde também vislumbramos oportunidades para oferecermos as soluções Valid nas áreas de Telecom e Sistemas de Identificação.

A recente aquisição vai de encontro a um dos pilares da nossa estratégia de crescimento e criação de valor para nossos acionistas, qual seja, a constante análise de potenciais oportunidades, inclusive em novos mercados geográficos, sempre tendo como foco o reforço do nosso core business.

Por fim, agradecemos a confiança de nossos acionistas e reiteramos nosso compromisso de continuar trabalhando de maneira eficiente e dedicada para a criação de valor na Valid.

150282 -  renato1631 - 27 Set 2012, 22:57
Valid firma proposta para a aquisição da americana Vmark
Brasil Econômico (redacao@brasileconomico.com.br)
27/09/12

A Vmark entrou voluntariamente com o pedido de recuperação judicial em 14 de agosto de 2011.

A Valid, através de sua subsidiária americana, assinou acordo para a aquisição de todos os ativos da Vmark, por aproximadamente US$ 51 milhões.

O acordo firmado garante à Valid USA sua qualificação como ofertante inicial para participação em um leilão de compra dos referidos ativos, que deverá ocorrer no prazo de 60 dias e se realizará caso potenciais compradores também apresentem propostas.

Segundo a companhia, a oferta precisa ser aprovada pelo Tribunal de Falências do Northern District of Illinois, que está supervisionando a venda dos ativos da Vmark, conforme artigo 363 do Código de Falências dos Estados Unidos.

A companhia esclarece que a conclusão das transações previstas no acordo está sujeita a uma série de condições típicas dessa espécie de negócio e que não há garantias de que a Valid USA será a vencedora do leilão de compra dos referidos ativos.

A Vmark, estabelecida originalmente em 1969, é constituída por nove subsidiárias, e são líderes reconhecidas nos Estados Unidos pela produção de cartões de plástico, marketing de mala direta e soluções de dados.

A Vmark entrou voluntariamente com o pedido de proteção sob o Capítulo 11 (Chapter 11) do Código de Falências dos Estados Unidos em 14 de agosto de 2011, com o objetivo de se desvincular da publicidade negativa resultante do processo falimentar do Mutual Bank, com o qual não possui relação.

As empresas Vmark têm se mantido financeiramente saudáveis e lucrativas durante os últimos 13 meses.




155638 - small caps - 08/Nov/2012 08:49

citação: doquilombo

Qual a expectativa dessa queda do lucro da VLID3?Nao sei se foi bom ou ruim...

Valid teve um resultado certamente abaixo do que muita gente previa, pois precificou o momento excepcional de alguns setores como margem corrente.


No entanto, o resultado só foi pior em relação ao ano passado por um único motivo: ela já reconheceu uns R$ 13 milhões de resultado negativo operacional na nova certificadora lançada recentemente. O negócio deve atingir o ponto de equilíbrio no primeiro trimestre de 2013.

Mesmo assim, atingirá, certamente, o DÉCIMO TERCEIRO ANO SEGUIDO de AUMENTO NO LUCRO.

E a certificadora, em 2013, possivelmente permitirá que se atinja o décimo quarto também.

O novo negócio nos EUA, em 2014, por que não o décimo quinto?

Mantenho as minhas, desde a época que era Abnote e "parecia cara"

150144 - paulo_prof - 27 Set 2012, 00:19
Citação: CAP7
Professor Paulo
vejo o senhor comprando GRND3, porém não vejo o senhor comprando VLID3 e LEVE3.
Por que ?

[...]

Já no que concerne VLID3 eu considerava o ativo caro para uma empresa cujo lucro líquido estava crescendo não mais do que aprox. 16% nominais ao ano. Mas os resultados do 2T12 surpreenderam ... eu estava esperando um lucro em torno de R$ 35-36 milhões, mas veio R$ 5 milhões acima ...


Vou aguardar o 3T12 ... se o lucro vier na faixa dos R$ 35 milhões continuo achando o ativo caro ... já se vier acima dos R$ 40 milhões ...

147249 - paulo_prof - 04/Set/2012 09:52
citação: aprendiz quebrado do professorCaro Professor


E valid? Está cara?


Nos últimos 12 meses, o lucro líquido da VLID cresceu aprox. 9% em termos reais.

Supondo que o lucro da empresa ainda continuará crescendo pelos próximos 4 anos e que depois estacione, só corrigindo a inflação, e supondo que nestes 4 anos a taxa média de crescimento real do lucro líquido não seja inferior a 9%, o preço "justo" fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa de desconto de 8% seria R$ 38,00, ou seja, 8,1% maior do que o preço atual.

Se vc não acredita que o lucro da VLID possa crescer a uma taxa média anual real de no mínimo 9% nos próximos 4 anos, o ativo nitidamente estaria caro. Se, por outro lado, vc ou acredita que o lucro da empresa possa crescer até um pouco menos, digamos 6% reais, mas durante um período maior, digamos 10 anos, o ativo estaria barato ...

... não me comprometa !!! rsss ...

Se serve de consolo (ou empurrão) note que:

a) há uma margem de segurança ..., e
b) a fase de crescimento da VLID pode ser bem mais longa do que os 3 anos da simulação

por exemplo, se continuarmos com a perpetuidade real nula e com uma taxa de desconto real de 8%, a hipótese de uma fase de crescimento do 6 anos (em vez de 3) levaria a uma taxa média real de crescimento do lucro líquido igual a 9,2% !!!

VLID3 e GRND3 atualmente melhores empresas para se investir no Brasil. 

Empresas completas, Governança nota 1.000, lucrativas, altos dividendos, CRESCEM a taxas elevadas e defensivas para qualquer cenário de fim de mundo. Não vejo nada melhor que elas por aí.

Venho gritando de VALID desde os 22,00 (topo histórico de poucos meses atrás). 

GRND3 comecei a gritar agora, depois do balanço bombástico desse trimestre, e pricipalmente pelo novo modelo de negócio ao abrir lojas próprias (Melissa), e vem mais crescimento, lucros e dividendos. GRND3 promente subir muito ainda, esse Topo histórico de 12,00 vai deixar saudades, assim como VLID deixou em 22,00. 

Amanhã em homenagem a essas empresas vou gastar um $$$ com mulé.. vou pegar meu cartão de crédito da VALID e comprar uns sapatos e Bolsas na Melissa.

Boa geração de caixa operacional....
Divida Liquida/EBITDA - 0,4
e ainda

"Conforme mencionado no release anterior, mantemos o compromisso de realizar pagamentos trimestrais,
considerando a distribuição de 50% do Lucro Líquido Ajustado"

Top
Lucro líquido da Valid tem alta de 23,8% no segundo trimestre de 2012
No período, lucro líquido totalizou R$ 41,6 milhões; receita líquida também teve alta, somando R$ 242 milhões, com crescimento de 14,1%

Por Lara Rizério |18h46 | 14-08-2012

SÃO PAULO – A Valid (VLID3) divulgou o balanço do segundo trimestre de 2012, reportando R$ 41,6 milhões em lucro líquido ajustado - aumento de 23,8% em comparação ao mesmo trimestre do ano anterior, quando somou R$ 33,6 milhões. Já no acumulado da primeira metade de 2012, a alta foi de 22,5%, somando R$ 69,6 milhões. 
A receita líquida também apresentou aumento, com uma variação de 14,1% em relação a abril e junho de 2011, totalizando R$ 242 milhões. No semestre, a variação foi positiva em 13,4%, com total de R$ 473,9 milhões. 
Já o Ebitda (lucro antes de juros, tributos, depreciações e amortizações) ajustado - já incorporando as perdas com a Valid Certificadora - entre abril e junho desse ano apresentou um aumento de 28,5% na comparação anual. Com isso, passou de R$ 45,6 milhões para R$ 58,6 milhões na base de comparação com o mesmo período de 2011. 
Enquanto isso, a margem Ebitda (relação percentual entre a receita líquida e o Ebitda) apresentou alta na passagem trimestral em 2,5 ponto percentual, passando de 20,9% no segundo trimestre de 2012 para 23,4% no mesmo período de 2012.
Destaques
 Receita Líquida cresceu 14,1% no 2T12, em relação ao 2T11;
 Lucro Líquido Ajustado² de R$ 41,6 milhões, 23,8% superior ao 2T11;
 Pagamento de Dividendos e Juros sobre Capital Próprio no valor bruto de
R$ 0,3145 por ação;
 Certificação Digital: Receita Líquida de R$ 2,4 milhões no 2T12, e
credenciamento da Valid como Autoridade Certificadora no final de julho;
 Aquisição da empresa americana PPI Secure Solutions, marcando o
primeiro passo em direção ao promissor mercado americano.

ótimo.

130521 - paulo_prof - 09/Mai/2012 21:56
PREÇO: R$ 28,99

PAYOUT (2011): 89,8%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L      14,13
P/VPA            3,04
PSR     1,79
DY      6,35%
EV/EBITDA  31,70
MARGEM BRUTA  28,6%
MARGEM OPERACIONAL          12,6%
MARGEM LÍQUIDA          12,7%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 2,051
MARGEM EBITDA 5,8%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       41,8%
ROE    21,49%
LIQUIDEZ CORRENTE     2,24

Taxas anuais médias nominais de crescimento
a) lucro líquido
UA      16,05%
U2A    28,62%
U3A    24,91%

b) patrimônio líquido médio
UA      13,24%
U2A    14,05%
U3A    13,52%

Taxa anual média de crescimento real do lucro líquido necessária nos próximos 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD seja 1,3 vezes a cotação atual (perpetuidade real nula; taxa de desconto real de 8%): +15%

Taxas nominais de crescimento relativas ao 1T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +12,56%
RESULTADO BRUTO +22,14%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -9,26%
RESULTADO OPERACIONAL +13,57%
RESULTADO LÍQUIDO +9,639%
EBITDA +21,1%
PATRIMÔNIO LÍQUIDO +11,91%


130424 - ch3481 - 09/Mai/2012 19:10
citação: ch3481
VLID3....Achei bastante bom mesmo....vou ler o release!!!

\\ O EBITDA¹ consolidado atingiu R$ 52,2 milhões, resultado esse 21,1% superior ao atingido no 1T11;
\\ Receita Líquida de R$ 231,9 milhões, 12,6% superior ao 1T11;
\\ Evolução do Lucro Líquido3, passando de R$ 23,2 milhões no 1T11 para R$ 28,0 milhões no 1T12, aumento de 20,5% em relação ao mesmo período de 2011;
\\ Crescimento da Receita Líquida do segmento de Telecomunicações em 25,0% e do EBITDA em 47,0% na comparação com o 1T11;
\\ Certificadora Digital - infraestrutura pronta e em fase inicial de auditoria para homologação

Achei bastante boa situação empresa...

Grau de endividamento baixo....Div.Liquida/EBITDA - 0,21
Certificação Digital pronta pra começar gerar receita
Meios Pgto. - Diminuição relação 4T11 ...o que é normal dada sazonalidade...continuamos com 55% de cartões comtarja magnética ainda...e que migrarão para chips
Sistemas de identificação - Com inclusão serviço biometria houve acréscimo que proporcionou aumento preço médio de 17,02 para 18,61.

Empresa tá redondinha.....executivos engajados por plano da empresa
De olho tecnologias ligadas na área de mobilidade.
Payout 80% LL ajustado 2011 - O que já na releaese anterior disseram que poderá ser mexido 2012 para aquisições

Vale a leitura do release para os que tem o ativo

121320 - paulo_prof - 19/Mar/2012 19:59
PREÇO: R$ 25,00
PAYOUT (2011): 80%

multiplos relativos aos pultimos 12 meses

P/L      12,37
P/VPA            2,75
PSR     1,58
DY      6,46%
EV/EBITDA  7,12
MARGEM BRUTA  28,0%
MARGEM OPERACIONAL          12,5%
MARGEM LÍQUIDA          12,8%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 2,020
MARGEM EBITDA 22,9%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       42,9%
ROE    22,22%
LIQUIDEZ CORRENTE     2,10

taxas anuais médias nominais de crescimento:
a) do lucro líquido
UA      19,06%
U2A    23,43%
U3A    27,55%          

b) do patrimônio líquido médio
UA      14,76%
U2A    14,06%
U3A    14,86%

Taxa de crescimento anual média real do lucro líquido durante 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD com perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10% seja 50% superior ao preço atual: +25%


102135 - paulo_prof - 12/Nov/2011 15:41

Resultados dos últimos 9 meses em relação a igual período de 2010:

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +16,6%
RESULTADO BRUTO +30,5%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +53,2%
RESULTADO OPERACIONAL +13,2%
RESULTADO LÍQUIDO +34,2%
EBITDA +19,0%

Crescimento do Patrimônio Líquido em 12 meses: +14,1%

Multiplicadores relativos aos últimos 12 meses

PREÇO: R$ 20,70
PAYOUT: 34,0%
P/L      9,96
P/VPA            2,36
PSR     1,35
DY      3,42%
EV/EBITDA  6,01
MARGEM BRUTA  28,1%
MARGEM OPERACIONAL          13,3%
MARGEM LÍQUIDA          13,5%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 2,079
MARGEM EBITDA 23,3%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       32,1%
ROE    23,67%
LIQUIDEZ CORRENTE     1,78

Taxas anuais médias nominais de crescimento:
a) do lucro líquido
UA      61,90%          
U2A    28,98%          
U3A    20,83%          

b) do patrimônio líquido médio
UA      17,07%
U2A    14,33%
U3A    16,28%

Taxa anual média de crescimento real do lucro líquido durante 3 anos necessária para um preço justo 50% maior do que a cotação anual (perpetuidade de 0% real; taxa de desconto anual real de 10%): +16%

Nenhum comentário: