Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Grupo Natura (NTCO)




Subsetor
Segmento

Recomendações
Compra: DRMIRANDA (dez/12) - LCrippa (dez/12

Carteiras
ch3481 (mar/13) - gustgef (fev/13) - leocardoso (set/15) - RRunner (fev/13)

Códigos de Negociação
Tipo
CVM
NTCO3
 Novo Mercado 
 24783

Razão Social
CNPJ
NATURA COSMÉTICOS S.A. NATURA &CO HOLDING S.A. 
 71.673.990/0001-77 

Balanços

A2019/4T2019 ➤ DFP - 31/12/2019 ➤ Apresentações ao mercado

1T2019 -

A2018/4T2018 -

3T2018 -

PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). EBITDA = No 3T, o EBITDA consolidado reportado cresceu 7,2% em BRL vs. 3T17. Já o EBITDA ajustado pró-forma aumentou 33,7%, suportado pelos três negócios, resultando em uma expansão de margem de 190 pontos base. Juntos, Natura Brasil e Latam registraram crescimento de 16,3% no EBITDA ajustado, dado o maior volume de vendas e menor impacto das despesas G&A, resultando em 140 pontos base de expansão na margem. A The Body Shop registrou crescimento do EBITDA ajustado pró-forma de 142,0%, com expansão de margem de 400 pontos base, refletindo o progresso contínuo na busca de eficiência operacional. A Aesop registrou EBITDA 57,2% maior, apesar da leve contração da margem devido à provisão para o plano de retenção. No acumulado do ano, o EBITDA consolidado reportado em BRL cresceu 1,7% em relação aos 9M17. O EBITDA ajustado pró-forma em BRL cresceu 29,1%, com expansão de 160 pontos basena margem; RESULTADO FINANCEIRO = A despesa financeira líquida de R$163,9 milhões no 3T18 foi R$111,5 milhões inferior ao 3T17 (R$275,4 milhões), devido principalmente a R$100,2 milhões de despesas com derivativos contabilizados e liquidados no 3T17, além de menores despesas financeiras, ambas relacionadas à aquisição da The Body Shop. Tais efeitos positivos foram parcialmente reduzidos pelo aumento nas despesas financeiras das Operações Internacionais Latam, como resultados da aplicação das normas contábeis de hiperinflação e conversão cambial, IAS29 e IAS21, respectivamente na Argentina.

A2017/4T2017 -

2T2017 -

1T2017 -

A2016/4T2016 -

3T2016 -

2T2016 -

3T2015 -
Resultado líquido dos últimos 12 meses no mesmo nível de 2009 !!! Relativamente, o ativo está um pouco mais barato do que estava por ocasião da divulgação dos resultados do 2T15.

2T2015 -
paulo_prof  -
O Resultado da NATU é uma amostra do que vem por aí ...
Embora a Receita Líquida tenha vindo 7% acima daquela no 2T14 e a margem bruta tenha vindo um pouco maior (0,9%), o resultado antes dos impostos e o resultado líquido vieram, respectivamente, 31,2% e 33,6% piores. O grande vilão foram as despesas operacionais, incluindo o resultado financeiro, este último negativo em mais do que o dobro, ou seja, negativo em mais de R$ 68 milhões em relação ao ano passado.

1T2015 -
paulo_prof  -
Como o audaz já adiantou, mais uma na qual o mercado vai ter que acelerar a correção ... para baixo!!! E pensar que há um ano custava mais de R$ 40,00 !!!

A2014/4T2014 -
paulo_prof  -
Há que se ler o relatório para entender o desastre que foi o 4T14 !!! Embora a empresa esteja sendo negociada a um P/L muito menor do que há 3 meses (16,25 vs 19,11), a empresa hoje está mais cara do que então, porque a última linha está mostrando involução! A menos que vc acredite que as operações internacionais possam decolar, recomendo manter distância!

3T2014 -
paulo_prof  -
Embora continue muito cara, a empresa mostrou alguma recuperação, ou seja, hoje está relativamente mais barata do que há 3 meses. Houve crescimento dos resultados trimestre a trimestre, revertendo o sinal de 3 meses atrás.

2T2014 -
paulo_prof  -
Empresa andando para trás ... Ativo nitidamente sobrevalorizado ...

3T2013 -
paulo_prof  -
Verifica-se perda importante das margens ... há que se ler o relatório para avaliar se esta perda pode ser recuperada no curto prazo ... Receita líquida e resultado bruto interessantes

Sobre
Gestão de Participações Societárias em Sociedades Que Desenvolvam Suas Atividades Principais No Ramo de Beleza.
Natura &Co é um grupo orientado por propósitos, formado por quatro empresas icônicas do ramo da beleza: Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. Somos um líder global na relação direta com o consumidor, presente em mais de 100 países, em todos os continentes. Estamos unidos em torno de uma melhor maneira de viver e fazer negócios, comprometidos em gerar impacto econômico, social e ambiental positivo.

Coligadas
Avon
Fundada nos Estados Unidos em 1886, a Avon uniu-se a Natura &Co em janeiro de 2020. Seus produtos são vendidos principalmente para mulheres, por mulheres: são mais de 5 milhões de revendedoras independentes, em mais de 55 países. A empresa apoia o empoderamento feminino, o empreendedorismo e o bem-estar, e já doou mais de US$ 1 bilhão para causas das mulheres

Natura
A Natura é uma empresa brasileira, presente em dez países, que completou 50 anos em 2019. Conta com 1,7 milhão de consultoras na venda direta, além de 490 lojas (próprias e franqueadas) e uma crescente plataforma on-line. É conhecida pelo modo como integra a sustentabilidade ao seu modelo de negócios – foi a primeira companhia de capital aberto a se tornar uma Empresa B, em 2014. 

The Body Shop
Fundada em 1976, a The Body Shop foi certifi cada como uma Empresa B em 2019 e procura fazer diferença positiva no mundo por meio de produtos de alta qualidade, inspirados na natureza e feitos de forma ética e sustentável. Pioneira na fi losofi a de que os negócios podem ser uma força para o bem, a The Body Shop conta com mais de 3 mil lojas (próprias e franqueadas), em mais de 70 países.

Aesop
Fundada em 1987, em Melbourne, na Austrália, a Aesop está presente em 23 países, com mais de 240 lojas exclusivas ao redor do mundo. É internacionalmente reconhecida por seu cuidado com detalhes e por entregar produtos e experiências ímpares a seus consumidores. Por meio da Fundação Aesop, criada em 2016, já investiu em mais de 30 projetos de alfabetização.

Assembleias
AGO - 30/04/2020

Notas Promissórias Comerciais
2ª Emissão
29/04/2020 - aprovou a  realização  da 2ª  emissão  de  notas  promissórias  comerciais  em   série única,   para   distribuição   pública   com   esforços   restritos   de distribuição, no valor total de R$500.000.000,00. Prazo  de  Vigência  e  Data  de  Vencimento:as  Notas  Comerciais  terão prazo  de  365 dias.

Balanços (Calendário)

Receita  líquida
A2019/4T2019

EBITDA
A2019/4T2019

Lucro Operacional 
A2019/4T2019

Geração  de  caixa
A2019/4T2019








365279  - keep_calm  -  14 Nov 2019, 16:09
Natura (NATU3): A Natura divulgou o resultado do 3T19 nesta quarta, 13.O EBITDA atingiu R$ 398,9 milhões. A margem foi de 11,5% (-340 pbs). “A margem EBITDA reflete um aumento planejado de investimentos estratégicos com o objetivo de fortalecer os nossos fundamentos, resultando em crescimento consistente e sustentável da receita, além de despesas não recorrentes com a aquisição da Avon”, afirmou a empresa em comunicado ao mercado. O EBITDA ajustado atingiu R$ 459,3 milhões, com margem de 13,2% (-130 pbs). O lucro líquido foi de R$ 68,6 milhões no 3T19 (-48,4% em relação ao 3T18), impactado pelos mesmos efeitos que influenciaram o EBITDA descritos acima, além de custos não recorrentes relacionados à Avon de R$ 36,5 milhões líquidos de imposto de renda. Nos 9M, o lucro líquido atingiu R$ 176,6 milhões, crescimento saudável de 6%.

361445  - keep_calm -  22 Mai 2019, 22:49
Natura anuncia compra da Avon e passa a ser o 4º maior grupo de beleza do mundo

Ações da empresa subiram 9,43% durante o dia

A Natura anunciou, nesta quarta-feira (22), a compra das operações da empresa americana de produtos de beleza Avon. Combinadas, as duas empresas formam o quarto maior grupo exclusivo de beleza no mundo, informaram em comunicado nesta quarta-feira (22). Com o anúncio, os papéis da companhia brasileira subiram 9,43% durante o dia.

O negócio será feito por meio de compra de ações. Com a aquisição, a Natura passa a ter faturamento anual de US$ 10 bilhões (cerca de R$ 4 bilhões), mais de 40 mil colaboradores e presença em cem países.

A companhia espera que a combinação dos negócios resulte em sinergias estimadas entre US$ 150 milhões e US$ 250 milhões anuais que serão parcialmente reinvestidos na companhia para aumentar sua participação nos canais digitais e mídias sociais, em pesquisa e desenvolvimento, iniciativas de marca e expansão da presença geográfica do grupo.

Segundo disse em nota para a imprensa Roberto Marques, presidente executivo do Conselho da Natura, a aquisição significa um passo para construir um grupo global e multimarcas.

"Juntos, aprimoraremos nossas crescentes capacidades digitais, nossa rede social de Consultoras e Representantes e alavancaremos nossa presença global de lojas e marcas diferenciadas, conectando e influenciando milhões de consumidores com diferentes perfis diariamente, tornando nosso grupo único."

Mirando essa internacionalização, a Natura já havia adquirido as marcas internacionais Aesop, em 2013, e The Body Shop, em 2017.

Segundo dados da consultoria Euromonitor, a Natura é a maior empresa em participação de seu segmento de mercado no Brasil, com 11,9% das vendas do setor de beleza e cuidados pessoais. A Avon ocupa a 7ª posição, com 4,7% das vendas.

Globalmente, Natura tem 1,4% do mercado e Avon 1,2%, informa a consultoria. Segundo a Euromonitor, em termos de participação de mercado, o setor é liderado pela francesa L'Oréal, seguida pela Procter & Gamble e pela Unilever.

Analistas aprovam troca de ações

O receio de investidores era de que a compra poderia comprometer a dívida da companhia brasileira. Ao fim de 2018, o déficit da companhia era de 2,71 vezes o Ebitda.

— O modelo de transação por ações pode gerar bastante valor por não ter alavancagem financeira. Nas outras aquisições, a Natura teve solavancos no caixa porque desembolsou grandes valores —afirma Luis Gustavo Pereira, estrategista-chefe da Guide Investimentos.

— O negócio só poderia ser melhor se a compra da Avon fosse mais barata e o dólar estivesse mais baixo — diz Pereira. Nesta sexta, o dólar está cotado a R$ 4,04.

— A Avon passou por tempos difíceis em todos os seus principais mercados e pode precisar de investimentos para revitalizar suas operações em todo o mundo, ao mesmo tempo em que a Natura têm que manter o seu plano de reestruturação em curso para a marca The Body Shop — afirma Henara Matache, analista do Brasil Plural.

Neste ano, a Natura adquiriu a operação da inglesa The Body Shop na América Latina.

Apesar disso, Matache afirmou em nota a clientes que as sinergias que podem resultar da combinação das duas empresas "devem superar o lado negativo dos investimentos necessários e contribuir diretamente com o objetivo maior da companhia de se tornar uma marca verdadeiramente global".

360964  - paulo_prof  -  05 Mai 2019, 19:21
Os resultados pioram e o preço melhora !!! Conclusão: o preço não tem relação com o operacional atual da empresa. O mercado deve estar enxergando sabe-se lá o que com a possibilidade de compra da Avon ...

Eu acho o ativo arriscadérrimo.

NATU3

PREÇO: R$ 51,49

PAYOUT (2018): 30,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses (com os expurgos)

P/L 41,30
P/VPA 8,12
PSR 1,63
DY 0,74%
EV/EBITDA 15,17
MARGEM BRUTA 71,7%
MARGEM OPERACIONAL 4,8%
MARGEM LÍQUIDA 3,9%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,247
MARGEM EBITDA 13,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 272,4%
ROE 19,66%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,33


Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +26,02%

RESULTADO BRUTO +27,12%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +11,53%

RESULTADO OPERACIONAL -8,66%

RESULTADO LÍQUIDO +6,29%

EBITDA +9,93%



b) 1T19 vs 1T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,47%

RESULTADO BRUTO +7,91%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +5,77%

RESULTADO OPERACIONAL -43,40%

RESULTADO LÍQUIDO -44,75%

EBITDA +5,64%



c) lucro (taxa média anual)

UA 6,29%
U2A -1,57%
U3A 18,28%


d) patrimônio líquido médio

UA 63,99%

U2A 60,61%

U3A 39,56%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 9,93%
U2A 11,82%
U3A 9,33%
U4A 4,78%
U5A 2,72%
U6A 3,67%
U7A 3,83%
U8A 4,84%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 15,59

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +30,5%

358665 - paulo_prof  - 22 Fev 2019, 03:09
Se já estava esticadasso ... agora est[a esticadasso e meio! Quando é que vamos ver a corrida do homem pelado?

Resultados excelentes! Receita Líquida, Resultado Bruto, Resultado Antes dos Impostos, Lucro Líquido e Ebitda, todos recordes trimestrais. Mas os Resultados do 4T18 (que incluem o Natal) teriam que ser replicados nos demais trimestres e ainda crescer um pouco para justificar o preço atual.

NATU3

PREÇO: R$ 46,85

PAYOUT (2018): 30,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses (com os expurgos)

P/L 36,80

P/VPA 7,84

PSR 1,51

DY 0,83%

EV/EBITDA 14,22

MARGEM BRUTA 71,8%

MARGEM OPERACIONAL 5,0%

MARGEM LÍQUIDA 4,1%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,273

MARGEM EBITDA 13,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 330,6%

ROE 21,30%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,41



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +35,98%

RESULTADO BRUTO +38,51%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +50,55%

RESULTADO OPERACIONAL -30,66%

RESULTADO LÍQUIDO -18,18%

EBITDA +6,02%



b) 4T18 vs 4T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +17,01%

RESULTADO BRUTO +16,94%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +4,03%

RESULTADO OPERACIONAL +20,01%

RESULTADO LÍQUIDO +39,92%

EBITDA +13,07%



c) lucro (taxa média anual)

UA -27,53%

U2A 36,21%

U3A -9,08%



d) patrimônio líquido médio

UA 63,48%

U2A 49,91%

U3A 24,50%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 11,98%

U2A 14,98%

U3A 5,00%

U4A 2,45%

U5A 2,85%

U6A 2,19%

U7A 4,66%

U8A 4,90%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,94

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +35,5%

356465 - marcosvinicius2 -  03 Dez 2018, 20:33
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). EBITDA = No 3T, o EBITDA consolidado reportado cresceu 7,2% em BRL vs. 3T17. Já o EBITDA ajustado pró-forma aumentou 33,7%, suportado pelos três negócios, resultando em uma expansão de margem de 190 pontos base. Juntos, Natura Brasil e Latam registraram crescimento de 16,3% no EBITDA ajustado, dado o maior volume de vendas e menor impacto das despesas G&A, resultando em 140 pontos base de expansão na margem. A The Body Shop registrou crescimento do EBITDA ajustado pró-forma de 142,0%, com expansão de margem de 400 pontos base, refletindo o progresso contínuo na busca de eficiência operacional. A Aesop registrou EBITDA 57,2% maior, apesar da leve contração da margem devido à provisão para o plano de retenção. No acumulado do ano, o EBITDA consolidado reportado em BRL cresceu 1,7% em relação aos 9M17. O EBITDA ajustado pró-forma em BRL cresceu 29,1%, com expansão de 160 pontos basena margem; RESULTADO FINANCEIRO = A despesa financeira líquida de R$163,9 milhões no 3T18 foi R$111,5 milhões inferior ao 3T17 (R$275,4 milhões), devido principalmente a R$100,2 milhões de despesas com derivativos contabilizados e liquidados no 3T17, além de menores despesas financeiras, ambas relacionadas à aquisição da The Body Shop. Tais efeitos positivos foram parcialmente reduzidos pelo aumento nas despesas financeiras das Operações Internacionais Latam, como resultados da aplicação das normas contábeis de hiperinflação e conversão cambial, IAS29 e IAS21, respectivamente na Argentina:

NATU3
PREÇO: R$ 38,42
PAYOUT (2017): 20,21%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 37,16
P/VPA 6,62
PSR 1,30
DY 0,54%
EV/EBITDA 13,55
MARGEM BRUTA 71,84%
MARGEM OPERACIONAL 4,73%
MARGEM LÍQUIDA 3,49%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,034
MARGEM EBITDA 13,85%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 265,94%
ROE 17,82%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,59

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 51,67%
RESULTADO BRUTO 55,94%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 42,94%
RESULTADO OPERACIONAL -32,09%
RESULTADO LÍQUIDO -27,53%
EBITDA 12,18%

b) 3T18 sobre 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 37,05%
RESULTADO BRUTO 41,69%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -40,48%
RESULTADO OPERACIONAL 91,50%
RESULTADO LÍQUIDO 117,94%
EBITDA 7,88%

c) lucro (taxa média anual)
UA -27,53%
U2A 36,21%
U3A -9,08%

d) patrimônio líquido médio
UA 63,48%
U2A 49,91%
U3A 24,50%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,93
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +27,5% !!!!
[...]

355810 - paulo_prof  -  12 Nov 2018, 18:05
Vixe!!!! Esticadasso! Os resultados foram muito bons ... mas quanto melhores, mais dificuldade a empresa terá para entregar o que é necessário para justificar o preço. Considerer os parâmetros usuais da simulação FCD, um cenário de crescimento de 15 anos, e o lucro anualizado do 3T18: este lucro teria que crescer em média e em termos reais, 8,5% a.a. !!!!

Tô fora ... acho que há apostas bem mais razoáveis que se pode fazer.

NATU3

PREÇO: R$ 35,61

PAYOUT (2017): 31,2%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses (com os expurgos)

P/L 34,40

P/VPA 6,13

PSR 1,20

DY 0,93%

EV/EBITDA 12,62

MARGEM BRUTA 71,8%

MARGEM OPERACIONAL 2,4%

MARGEM LÍQUIDA 3,5%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,035

MARGEM EBITDA 13,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 347,3%

ROE 17,82%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,59



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +51,67%

RESULTADO BRUTO +55,94%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +42,94%

RESULTADO OPERACIONAL -65,94%

RESULTADO LÍQUIDO -27,53%

EBITDA +11,98%



b) 3T18 vs 3T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +37,05%

RESULTADO BRUTO +41,69%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -40,48%

RESULTADO OPERACIONAL +91,50%

RESULTADO LÍQUIDO +117,94%

EBITDA +7,24%



c) lucro (taxa média anual)

UA -27,53%

U2A 36,21%

U3A -9,08%



d) patrimônio líquido médio

UA 63,48%

U2A 49,91%

U3A 24,50%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 11,98%

U2A 14,98%

U3A 5,00%

U4A 2,45%

U5A 2,85%

U6A 2,19%

U7A 4,66%

U8A 4,90%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,94

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +35,5

348992  - marcosvinicius2  -  17 Abr 2018, 11:35
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). Em 2017, o EBITDA consolidado foi de R$ 1.741,9 milhões com aumento de 29.6% em relação a 2016, incluindo quatro meses da TBS. Na análise pro forma,o crescimento consolidado foi de 9,7% em BRL. No 4T17, o EBITDA foi de R$ 628,4 milhões, alta de 36,0% em BRL. Pro forma,o EBITDA decresceu 9,0%em BRL. Em bases comparáveis, o EBITDA em BRL cresceu 3,8% no ano e 8,0% no 4T17.; No ano, o lucro líquido consolidado atingiu R$ 670,3 milhões, alta de 117,5%.Em bases comparáveis, o lucro líquido em 2017 avançou 183,5%, atingindo R$ 873,8 milhões. No 4T17, o lucro líquido foi de R$ 256,8 milhões, alta de 23,0%. Em bases comparáveis, este foi de R$ 271,2 milhões, um aumento de 29,9%.:

NATU3
PREÇO: 31,87
PAYOUT (2017): 20,21%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 20,51
P/VPA 8,41
PSR 1,39
DY 0,99%
EV/EBITDA 11,53
MARGEM BRUTA 70,45%
MARGEM OPERACIONAL 9,86%
MARGEM LÍQUIDA 6,80%
LUCRO POR AÇÃO 1,554
MARGEM EBITDA 17,68%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 612,17%
ROE 41,00%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,02

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 24,52%
RESULTADO BRUTO 27,00%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -40,94%
RESULTADO OPERACIONAL 127,52%
RESULTADO LÍQUIDO 125,90%
EBITDA 29,65%

b) 4T17 sobre 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 24,52%
RESULTADO BRUTO 27,00%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -40,94%
RESULTADO OPERACIONAL 127,52%
RESULTADO LÍQUIDO 125,90%
EBITDA 29,65%

c) lucro (taxa média anual)
UA 125,90%
U2A 14,25%
U3A -2,93%

d) patrimônio líquido médio
UA 56,51%
U2A 16,75%
U3A 9,97%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 19,43
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +11,9% !!!!
[,,,]

340624  - paulo_prof   -  01 Ago 2017, 17:02
Bastante razoável o resultado de NATU3, especialmente considerando a estagnação da Receita Líquida. Uma melhora na margem bruta e um resultado financeiro muito bom catapultaram o lucro. O ebitda ficou devendo em relação aquele do 2T16. A comparação anual também mostra a estagnação da Receita Líquida. O salto no lucro líquido é principalmente devido ao muito melhor resultado financeiro. Como houve uma evolução também no Ebitda, conclui-se que o operacional também melhorou.

A estagnação da Receita Líquida, entretanto, sugere cautela. A queda do preço desde a última avaliação está dando uma oportunidade de entrada aos que gvostariam de ter o ativo em carteira. Acho que para uma posição modesta, o risco seria pequeno não fosse a incógnita da performance da BodyShop. Eu fico em cima do muro!

NATU3

PREÇO: R$ 25,07

PAYOUT (2016) 40,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 17,20

P/VPA 7,95

PSR 1,36

DY 2,33%

EV/EBITDA 7,70

MARGEM BRUTA 69,7%

MARGEM OPERACIONAL 11,6%

MARGEM LÍQUIDA 7,9%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,458

MARGEM EBITDA 20,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 265,6%

ROE 46,21%

LIQUIDEZ CORRENTE 0,91



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -1,14%

RESULTADO BRUTO -0,26%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -56,63%

RESULTADO OPERACIONAL +63,29%

RESULTADO LÍQUIDO +109,79%

EBITDA +17,07%



b) 2T17 sobre 2T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +0,01%

RESULTADO BRUTO +2,40%

RESULTADO FINANCEIRO passou de negativo para positivo

RESULTADO OPERACIONAL +'42,60%

RESULTADO LÍQUIDO +79,76

EBITDA -13,37%



c) lucro líquido, nominal

UA 109,79%

U2A -3,68%

U3A -6,63%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 25,50%

U2A 2,35%

U3A 1,87%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 18,69

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +8,0% !!!!

337173  - TraderCenter  - 27 Abr 2017, 21:26
A empresa de cosméticos Natura encerrou o primeiro trimestre de 2017 com lucro líquido consolidado de R$ 188,974 milhões, ante prejuízo de R$ 69,1 milhões apurado em igual intervalo do ano passado.

A Natura divulgou nesta quarta-feira, 26, seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2017. A receita bruta consolidada da empresa foi de R$ 2.395,9 milhões (crescimento de 3,3% vs. 1T16). O EBITDA consolidado foi de R$ 364,6 milhões (+68,0% vs. 1T16), o lucro líquido de R$ 189,0 milhões (variação de R$ 258,1 milhões vs. 1T16) e a geração de caixa livre de R$ 16,5 milhões contra um consumo de caixa de R$ 167,7 milhões no 1T16.

Segundo a companhia, a receita bruta cresceu em todas as nossas operações. No Brasil, o segundo trimestre consecutivo de crescimento sugere o início cauteloso de uma fase de estabilização, ainda com expectativas de volatilidade no curto prazo. Na Latam, a empresa seguiu com crescimento saudável (23,3% em moeda local), cujos resultados em reais foram afetados pelos efeitos cambiais.
[...]

337174  - TraderCenter -  27 Abr 2017, 21:59
[...]
A empresa de cosméticos Natura encerrou o primeiro trimestre de 2017 com lucro líquido consolidado de R$ 188,974 milhões, ante prejuízo de R$ 69,1 milhões apurado em igual intervalo do ano passado.

A Natura divulgou nesta quarta-feira, 26, seus resultados referentes ao primeiro trimestre de 2017. A receita bruta consolidada da empresa foi de R$ 2.395,9 milhões (crescimento de 3,3% vs. 1T16). O EBITDA consolidado foi de R$ 364,6 milhões (+68,0% vs. 1T16), o lucro líquido de R$ 189,0 milhões (variação de R$ 258,1 milhões vs. 1T16) e a geração de caixa livre de R$ 16,5 milhões contra um consumo de caixa de R$ 167,7 milhões no 1T16.

Segundo a companhia, a receita bruta cresceu em todas as nossas operações. No Brasil, o segundo trimestre consecutivo de crescimento sugere o início cauteloso de uma fase de estabilização, ainda com expectativas de volatilidade no curto prazo. Na Latam, a empresa seguiu com crescimento saudável (23,3% em moeda local), cujos resultados em reais foram afetados pelos efeitos cambiais.

337124  - paulo_prof  -  26 Abr 2017, 23:11
O post anterior referente à NATU pode ser encontrado em
http://149.56.145.223/advfn/listar?filtro=natu3&us...

Bom resultado do 1T17 ... mas na minha opinião o ativo continua muito caro ...

NATU3

PREÇO: R$ 31,19

PAYOUT (2016) 40,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 24,20

P/VPA 11,17

PSR 1,69

DY 1,65%

EV/EBITDA 9,13

MARGEM BRUTA 69,2%

MARGEM OPERACIONAL 9,8%

MARGEM LÍQUIDA 7,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,289

MARGEM EBITDA 21,4%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 324,9%

ROE 46,18%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,01



Taxas de Crescimento



a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +0,06%

RESULTADO BRUTO +0,01%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -17,22%

RESULTADO OPERACIONAL +21,65%

RESULTADO LÍQUIDO +70,83%

EBITDA +19,28%



b) 1T17 sobre 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,30%

RESULTADO BRUTO +3,40%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -94,20%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA +68,02%


c) lucro líquido, nominal

UA 70,83%

U2A -13,14%

U3A -12,74%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 5,38%

U2A -4,30%

U3A -4,12%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 16,52



Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +17,0% !!!!

334585  - paulo_prof   -  22 Fev 2017, 23:54
Natura ... Esquece!

NATU3

PREÇO: R$ 26,76

PAYOUT (2016) 40,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 38,81

P/VPA 11,56

PSR 1,46

DY 1,03%

EV/EBITDA 8,80

MARGEM BRUTA 69,1%

MARGEM OPERACIONAL 5,4%

MARGEM LÍQUIDA 3,7%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,690

MARGEM EBITDA 19,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 448,0%

ROE 29,78%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,15



Taxas de Crescimento



a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T15, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +0,17%

RESULTADO BRUTO -0,32%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +72,0%

RESULTADO OPERACIONAL -51,24%

RESULTADO LÍQUIDO -42,22%

EBITDA +3,92%



b) 4T16 sobre 4T15, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -1,62%

RESULTADO BRUTO -2.82%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +97,90%

RESULTADO OPERACIONAL -16,89%

RESULTADO LÍQUIDO +38,78%

EBITDA +48,50%


c) lucro líquido, nominal

UA -42,22%

U2A -36,37%

U3A -29,39%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA -12,90%

U2A -7,82%

U3A -3,99%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 8,63


Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +27,0% !!!!

329115  - paulo_prof   -  30 Out 2016, 14:29
Mais uma queridinha do mercado que só anda para trás ... e cujo preço está completamente divorciado dos fundamentos ... ridículo!

NATU3
PREÇO: R$ 30,70
PAYOUT (2015): 70,0%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses
P/L 54,97
P/VPA 14,50
PSR 1,66
DY 1,27%
EV/EBITDA 11,66
MARGEM BRUTA 69,3%
MARGEM OPERACIONAL 6,0%
MARGEM LÍQUIDA 3,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,558
MARGEM EBITDA 16,8%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 519,8%
ROE 26,38%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,12

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,60%
RESULTADO BRUTO +2,56%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +45,34%
RESULTADO OPERACIONAL -47,11%
RESULTADO LÍQUIDO-59,60%
EBITDA -12,43%

b) 3T16 vs 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -4,67%
RESULTADO BRUTO -3,04%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -2,39%
RESULTADO OPERACIONAL -40,13%
RESULTADO LÍQUIDO -44,56%
EBITDA -19,97%

c) lucro (taxa média anual)
UA -59,50%
U2A -45,25%
U3A -33,20%

d) patrimônio líquido médio
UA -14,12%
U2A -7,65%
U3A -4,80%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 5,58

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%):+47,0%

325093  - paulo_prof   -  30 Jul 2016, 04:03
Resultados da BRFS, USIM, EMBR e NATU ... esquece! 
Professor ou quem puder opinar.

O que esperar da Natura?

Ultimo tri com prejuízo 69M.

Mas, parece uma empresa com foco em sustentabilidade. Agora estão apostando em lojas físicas e produtos novos com experiência em frutas amazônicas. 

Sofreram bastante, cotação caiu bem. 

Algum comentário que valha entrar?

Empiricus tem na carteira

Desde já agradeço
Não acredito que seja o momento de apostar na Natura ...

Em termos nominais, o lucro vem caindo desde 2012, quando atingiu o máximo. Em termos reais, o quadro só piora. No que concerne a geração de caixa medida pelo ebitda, verifica-se queda desde o exercício de 2013, também em termos nominais. 

Em relação ao 1T15, o resultado bruto das operações brasileiras no 1T16 caiu nominalmente 12,6%; o ebitda das operações brasileiras caiu 41,8% em termos nominais, ou mais de R$ 110 milhões. Embora as operações no exterior vão muito bem obrigado, ainda não têm volume para compensar a má performance no país. 

Como se tudo isto não bastasse, o ativo é tradicionalmente muito caro. Não vejo drivers no curto prazo para uma valorização expressiva. No que tange proventos, nos próximos 12 meses o DY não deverá emplacar 1%. 
                                                                                           ▲                                                                      ▲
309615  - paulo_prof  -  22 Out 2015, 03:05
Resultado líquido dos últimos 12 meses no mesmo nível de 2009 !!! Relativamente, o ativo está um pouco mais barato do que estava por ocasião da divulgação dos resultados do 2T15.

NATU3
PREÇO: R$ 22,95
PAYOUT (2014): 96,6%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 16,60
P/VPA 11,50
PSR 1,27
DY 5,82%
EV/EBITDA 8,44
MARGEM BRUTA 69,4%
MARGEM OPERACIONAL 11,7%
MARGEM LÍQUIDA 7,7%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,383
MARGEM EBITDA 19,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 692,9%
ROE 69,31%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,53

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 3T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,83%
RESULTADO BRUTO +4,75%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +102,60%
RESULTADO OPERACIONAL -24,56%
RESULTADO LÍQUIDO -25,98%
EBITDA -4,85%

b) 3T15 sobre 3T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,89%
RESULTADO BRUTO +4,12%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +106,55%
RESULTADO OPERACIONAL -34,08%
RESULTADO LÍQUIDO -38,60%
EBITDA -6,44%

c) lucro líquido, nominal
UA -25,98%
U2A -14,21%
U3A -12,79%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA -0,70%
U2A 0,23%
U3A -1,37%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 13,83

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +13,00%

301644  - paulo_prof  -  23 Jul 2015, 14:55
O Resultado da NATU é uma amostra do que vem por aí ...

Embora a Receita Líquida tenha vindo 7% acima daquela no 2T14 e a margem bruta tenha vindo um pouco maior (0,9%), o resultado antes dos impostos e o resultado líquido vieram, respectivamente, 31,2% e 33,6% piores. O grande vilão foram as despesas operacionais, incluindo o resultado financeiro, este último negativo em mais do que o dobro, ou seja, negativo em mais de R$ 68 milhões em relação ao ano passado.

NATU3
PREÇO: R$ 26,52
PAYOUT (2014): 96,6%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
PP/L 16,83
P/VPA 12,16
PSR 1,49
DY 5,74%
EV/EBITDA 9,03
MARGEM BRUTA 69,8%
MARGEM OPERACIONAL 13,3%
MARGEM LÍQUIDA 8,9%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,576
MARGEM EBITDA 20,4%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 562,5%
ROE 72,27%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,65

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 2T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,36%
RESULTADO BRUTO +5,03%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +52,60%
RESULTADO OPERACIONAL -11,99%
RESULTADO LÍQUIDO -12,26%
EBITDA -1,36%

b) 2T15 sobre 2T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,00%
RESULTADO BRUTO +8,42%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +111,09%
RESULTADO OPERACIONAL -31,19%
RESULTADO LÍQUIDO -33,04%
EBITDA +1,39%

c) lucro líquido, nominal
UA -12,26%
U2A -11,31%
U3A -7,66%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 0,93%
U2A -0,91%
U3A -0,21%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 15,76

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +13,00%

295999  - paulo_prof  -  30 Abr 2015, 13:03
Como o audaz já adiantou, mais uma na qual o mercado vai ter que acelerar a correção ... para baixo!!! E pensar que há um ano custava mais de R$ 40,00 !!!

NATU3
PREÇO: R$ 26,08
PAYOUT (2014): 96,6%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 15,22
P/VPA 8,65
PSR 1,49
DY 6,35%
EV/EBITDA 8,92
MARGEM BRUTA 69,6%
MARGEM OPERACIONAL 14,6%
MARGEM LÍQUIDA 9,8%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,714
MARGEM EBITDA 20,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 409,2%
ROE 56,87%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,82

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 1T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +3,86%
RESULTADO BRUTO +3,45%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +57,25%
RESULTADO OPERACIONAL -12,45%
RESULTADO LÍQUIDO -11,94%
EBITDA -5,15%

b) 1T15 sobre 1T14, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,50%
RESULTADO BRUTO +5,23%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +5,28%
RESULTADO OPERACIONAL -0,66%
RESULTADO LÍQUIDO +2,11%
EBITDA +0,78%

c) lucro líquido, nominal
UA -11,94%
U2A -6,13%
U3A -4,03%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA -3,76%
U2A -1,33%
U3A -0,29%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 17,14

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +10,50%

290120  - paulo_prof  -  14 Fev 2015, 12:02
Há que se ler o relatório para entender o desastre que foi o 4T14 !!! Embora a empresa esteja sendo negociada a um P/L muito menor do que há 3 meses (16,25 vs 19,11), a empresa hoje está mais cara do que então, porque a última linha está mostrando involução! A menos que vc acredite que as operações internacionais possam decolar, recomendo manter distância!

NATU3
PREÇO: R$ 27,75
PAYOUT (2014): 96,6%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 16,25
P/VPA 10,60
PSR 1,61
DY 5,94%
EV/EBITDA 9,19
MARGEM BRUTA 69,6%
MARGEM OPERACIONAL 14,8%
MARGEM LÍQUIDA 9,9%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,708
MARGEM EBITDA 20,8%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 354,3%
ROE 65,21%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,36

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 4T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,68%
RESULTADO BRUTO +5,29%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +69,53%
RESULTADO OPERACIONAL -12,83%
RESULTADO LÍQUIDO -13,03%
EBITDA -4,01%

b) 4T14 sobre 4T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +0,77%
RESULTADO BRUTO +1,90%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +280,47%
RESULTADO OPERACIONAL -23,53%
RESULTADO LÍQUIDO -23,38%
EBITDA -10,64%

c) lucro líquido, nominal
UA -13,03%
U2A -7,76%
U3A -4,10%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 4,17%
U2A -2,47%
U3A -1,03%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 17,08

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +12,50%

279889  - vellinhotrt4  -  23 Out 2014, 17:52
Natura tem lucro líquido 16,8% maior no 3º trimestre

Mayara Baggio | Arena do Pavini

A brasileira Natura registrou lucro líquido de R$ 214,6 milhões no terceiro trimestre deste ano, uma alta de 16,8% na comparação com o mesmo período em 2013, quando a empresa teve ganhos de R$ 183,7 milhões.

A receita líquida da companhia também cresceu, saindo dos R$ 1,77 bilhão para os atuais R$ 1,86 bilhão, um aumento de 5%. Já o Ebtida da fabricante de cosméticos, sua geração de caixa, subiu 7,2%. A alta somou R$ 427,1 milhões no trimestre, ante R$ 398,3 milhões registrados no terceiro trimestre do ano passado.

O relatório de desempenho da companhia aponta ainda que os novos números repercutiram o aumento de 12,9% do público-alvo da empresa, principalmente nas categorias de higiene pessoal e das subcategorias de cabelos, sabonetes, desodorantes e corpo.

Apenas nos primeiros seis meses deste ano, a fatia de mercado da Natura no país foi de 19,4%, uma queda de 1,3 ponto percentual ante mesmo trimestre de 2013. Para o Deutsche Bank, mesmo com a queda na participação de mercado, o resultado da Natura foi positivo pelo ganho de eficiência no mercado brasileiro.

Sobre o mercado internacional, o banco alemão destaca a desaceleração nos mercados mexicano e colombiano, e a depreciação da moeda na Argentina e no Chile como desafios para a empresa. Apesar disso, a Natura continua com um bom ritmo de expansão internacional com base em investimentos em marketing e inovação, diz o analista Marcel Moraes.

O Deutsche tem recomendação de manter (hold) para a ação da Natura, com preço justo de R$ 41,00.

Já a corretora Concórdia afirma que as vendas no mercado interno seguem sendo o destaque negativo da Natura. A receita líquida no Brasil cresceu 2,7%, com a companhia registrando perda de produtividade das consultoras, de 1,1%, e de fatia de mercado. Já as operações internacionais cresceram 16,2% em reais, pelo bom desempenho na América Latina. O crescimento do lucro, por sua vez, refletiu a melhora do Ebitda e o menor efeito da marcação a mercado de derivativos em moeda estrangeira. Sem esse efeito, o lucro da empresa teria caído 3%, estima a corretora.

Para a Concórdia, a Natura deve continuar enfrentando um ambiente competitivo no mercado doméstico e um cenário de retração do consumo. Por isso, a corretora não recomenda a compra da ação no momento. A Concórdia estima um preço-alvo para a ação da Natura de R$ 42,32. A equipe da Concórdia é formada por Karina Freitas, Daniela Martins e Danilo de Julio.

Por volta das 13h, os papéis ordinários (ON, com voto) da Natura tinham queda de 3% na BMF&Bovespa.

279751  - paulo_prof  -  22 Out 2014, 22:47
Embora continue muito cara, a empresa mostrou alguma recuperação, ou seja, hoje está relativamente mais barata do que há 3 meses. Houve crescimento dos resultados trimestre a trimestre, revertendo o sinal de 3 meses atrás.

NATU3
PREÇO: R$ 35,70
PAYOUT (2013): 102%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 19,11
P/VPA 16,81
PSR 2,07
DY 5,35%
EV/EBITDA 11,08
MARGEM BRUTA 69,7%
MARGEM OPERACIONAL 16,3%
MARGEM LÍQUIDA 10,8%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,868
MARGEM EBITDA 21,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 391,8%
ROE 87,96%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,43

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 3T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,00%
RESULTADO BRUTO +9,24%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +16,00%
RESULTADO OPERACIONAL+2,22%
RESULTADO LÍQUIDO -0,56%
EBITDA +4,45%

b) 3T14 sobre 3T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,04%
RESULTADO BRUTO +5,21%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -25,12%
RESULTADO OPERACIONAL +19,79%
RESULTADO LÍQUIDO +16,85%
EBITDA +7,23%

c) lucro líquido, nominal
UA -0,56%
U2A -5,34%
U3A 1,81%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 1,16%
U2A -1,70%
U3A -0,99%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 18,68

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +16,50%

269223 - paulo_prof  -  24 Jul 2014, 02:31
Empresa andando para trás ... Ativo nitidamente sobrevalorizado ...

NATU3
PREÇO: R$ 39,00
PAYOUT (2013): 102%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 21,71
P/VPA 17,96
PSR 2,29
DY 4,71%
EV/EBITDA 11,98
MARGEM BRUTA 69,6%
MARGEM OPERACIONAL 15,8%
MARGEM LÍQUIDA 10,6%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,796
MARGEM EBITDA 21,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 383,7%
ROE 82,73%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,55

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 2T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +11,85%
RESULTADO BRUTO +10,68%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +153,42%
RESULTADO OPERACIONAL -9,07%
RESULTADO LÍQUIDO -10,36%
EBITDA +3,47%

b) 2T14 sobre 2T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,06%
RESULTADO BRUTO +1,89%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +437,28%
RESULTADO OPERACIONAL -27,53%
RESULTADO LÍQUIDO -26,79%
EBITDA -14,05%

c) lucro líquido, nominal
UA -10,36%
U2A -5,28%
U3A 0,92%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA -2,70%
U2A -0,78%
U3A -1,68%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 17,96

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +20,0%

253922  - paulo_prof  -  24 Abr 2014, 03:41
NATU3
PREÇO: R$ 40,17
PAYOUT (2013): 102%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 20,65
P/VPA 13,80
PSR 2,39
DY 4,95%
EV/EBITDA 11,68
MARGEM BRUTA 70,2%
MARGEM OPERACIONAL 17,3%
MARGEM LÍQUIDA 11,6%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,945
MARGEM EBITDA 22,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 286,6%
ROE 66,82%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,78

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 1T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +12,37%
RESULTADO BRUTO +12,15%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +48,54%
RESULTADO OPERACIONAL +1,32%
RESULTADO LÍQUIDO +0,05%
EBITDA +8,56%

b) 1T14 sobre 1T13, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,17%
RESULTADO BRUTO +15,02%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +37,31%
RESULTADO OPERACIONAL -3,74%
RESULTADO LÍQUIDO -6,13%
EBITDA +8,20%

c) lucro líquido, nominal
UA 0,05%
U2A 0,19%
U3A 3,50%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 1,16%
U2A 1,50%
U3A 0,23%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 19,45

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +18,5%

240089  - paulo_prof  -  13 Fev 2014, 02:38
NATU3
PREÇO: R$ 38,34
PAYOUT (2013): 102%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 19,53
P/VPA 14,09
PSR 2,35
DY 5,23%
EV/EBITDA 11,21
MARGEM BRUTA 70,2%
MARGEM OPERACIONAL 17,9%
MARGEM LÍQUIDA 12,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,963
MARGEM EBITDA 23,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 247,7%
ROE 72,13%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,51

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses terminados no 4T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,47%
RESULTADO BRUTO +9,89%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +69,34%
RESULTADO OPERACIONAL -1,44%
RESULTADO LÍQUIDO -2,16%
EBITDA +6,42%

b) 4T13 sobre 4T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +15,50%
RESULTADO BRUTO +14,58%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -38,13%
RESULTADO OPERACIONAL +20,37%
RESULTADO LÍQUIDO +14,28%
EBITDA +16,30%

c) lucro líquido, nominal
UA -2,16%
U2A 0,70%
U3A 4,23%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA -8,18%
U2A -3,26%
U3A -4,68%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 19,63

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +17,0%

217357  - paulo_prof  -  24 Out 2013, 12:21
NATU3
PREÇO: R$ 47,20
PAYOUT (2012): 99%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 25,14
P/VPA 22,57
PSR 3,01
DY 3,94%
EV/EBITDA 14,37
MARGEM BRUTA 70,4%
MARGEM OPERACIONAL 17,5%
MARGEM LÍQUIDA 12,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,878
MARGEM EBITDA 22,8%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 290,6%
ROE 89,77%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,24

Taxas de Crescimento:

a) últimos 9 meses sobre 9 meses terminados no 2T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 8,37%
RESULTADO BRUTO 7,98%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +145,98%
RESULTADO OPERACIONAL -10,87%
RESULTADO LÍQUIDO -9,17%
EBITDA 2,06%

b) 3T13 sobre 3T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +12,05%
RESULTADO BRUTO +11,64%
RESULTADO FINANCEIRO passou de positivo para negativo
RESULTADO OPERACIONAL -25,64%
RESULTADO LÍQUIDO -22,60%
EBITDA +3,45%

c) lucro líquido, nominal
UA -9,92%
U2A 3,01%
U3A 4,24%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA -4,26%
U2A -1,83%
U3A -2,80%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 23,48

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +17,5%

Verifica-se perda importante das margens ... há que se ler o relatório para avaliar se esta perda pode ser recuperada no curto prazo ... Receita líquida e resultado bruto interessantes ...

198685  - paulo_prof  -  25 Jul 2013, 03:13
NATU3
PREÇO: R$ 44,34
PAYOUT (2012): 99%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 22,14
P/VPA 16,80
PSR 2,92
DY 4,47%
EV/EBITDA 13,65
MARGEM BRUTA 70,5%
MARGEM OPERACIONAL 19,4%
MARGEM LÍQUIDA 13,2%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,002
MARGEM EBITDA 23,3%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 202,8%
ROE 75,85%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,62

Taxas de Crescimento:

a) últimos 6 meses sobre 6 meses terminados no 2T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 6,34%
RESULTADO BRUTO 5,95%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -10,54%
RESULTADO OPERACIONAL -1,31%
RESULTADO LÍQUIDO -0,47%
EBITDA 1,25%

b) 2T13 sobre 2T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,68%
RESULTADO BRUTO +7,13%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -71,36%
RESULTADO OPERACIONAL +10,88%
RESULTADO LÍQUIDO +11,68%
EBITDA +4,67%

c) lucro líquido, nominal
UA 0,07%
U2A 7,08%
U3A 6,58%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 1,40%
U2A -0,95%
U3A -1,00%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 25,02

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +14,0% 
NATU3...gostei

Varios novos lançamentos...higiene pessoal...novo conceito

rede ampliada de consultoras

Novas marcas via AESOP

Player relevante argentina, chile e peru...

Apesar lento inicio....tendencia melhora

Teve aumento de preços 3% vai impactar MB jah agora 2t13

Melhora capital de giro...recompra ações

Recuperacao maior a partir 2 semestre quando entra linha higliene pessoal...ainda em double-digit mas menor que os 16% ano anterior

Vendas melhoraram bastante apos carnaval...antes carnaval a margem tava ateh negativa.....3t13 e 4t13 margem expectativa grande melhora...2t13 ainda nem tanto

Eventuais "novas categorias".....

Para MP e LP...hehe...novos itens e ideias sendo gestados.http://natura.infoinvest.com.br/ptb/4281/naturaport260413.mp3
Só há uma probleminha ...

Para justificar o preço atual, o lucro líquido da empresa terá que crescer, em termos reais, numa média de 7% ao ano, durante 10 anos. 

A julgar pela performance recente (nos últimos 3 anos, em média, o lucro líquido cresceu não mais de 1% ao ano, em termos reais), uma aposta nesta sentido é pouco recomendável. 

Ou seja, que a empresa teria que mudar radicalmente o status quo não restava a menor dúvida. Agora será esperar para ver se as mudanças que estão sendo implementadas fornecerão o resultado requerido.

Confere....

Quase que impossível acrescentar qq coisa...rs.rs

Minha percepção de perda de "share" (que houve) e/ou queda de vendas tá mais na leitura do que a empresa empreende (rs) para reverter o quadro do que a constatação da perda/queda em si.

- Buscar novos produtos
- Desativar linhas menos rentáveis
- Treinar pessoal
- Apertar "calos" dos fornecedores...mais prazos e/ou preços
- Contratação de um bambambam da área no estilo 3G - remuneração na meritocracia

Enfim, sei lá eu....parado é que não dá pra ficar

O Sr. diz.

"Agora será esperar para ver se as mudanças que estão sendo implementadas fornecerão o resultado requerido."

Sim, confere, de novo (rs)...
assim como todos esperamos as mudanças e resultados de investimentos
em VLID3( Certific Digital + Mobiles payments + V.mark), ENBR3 (Pecém), GRND3 (Melissas, já maturando), JHSF3 (shoppings + aeroporto), GETI3 (fim ELPL tá logo ali)
e assim por diante....essas foram as que me ocorreram rapidin

Para tal propósito a NATU3 se alavancou a Div. Liq/LL de 1,30...confortável
Produtos correlatos sua área de excelência
LPA's crescentes ao longo dos anos
Excelente Administração

As chances conspiram a favor (ateh mais que 7%), maaaas,

são chances, não resta dúvida, todavia, mais favoráveis que de algumas das citadas acima.

ch3481,
Mais gente descobriu que esta tal "venda direta" dá muito resultado...

Acredito que a Jequiti do Seu Silvio pode atrapalhar um pouco a Natura, uma vez que renda disponível para comprar por venda direta, em regra, é a mesma...

A vendedora, também, pode ser a mesma... aí, ela vai naquela casa que pretendia gastar R$ 100 pila... e uma parte dele não vai mais para a Natura...

Mas claro, este é o ponto dos "riscos" que enxergo quando vejo a carga de marketing que botam nesta Jequiti depois que as lojas do Baú acabou...

Ademais, o problema de NATU3 não são as margens. Aliás, elas são "pornográficas", com 70% de margem bruta...

Caro prof e Small,
Sei que uma análise de múltiplos depõe e quase sempre depôs contra a Natura. Se eu fosse olhar só múltiplos, ficaria com CGRA, CRIV, MTSA, BBAS, BGIP, etc. (empresas que eu tenho em carteira).
Porém, o que me atrai na Natura é a sua tentativa de internacionalização que tem tudo para ser bem sucedida. Vejamos o caso da Marcopolo, ação que detive por anos e só vendi recentemente (por múltiplos elevados, quase os da Natura!). A Marcopolo se tornou um grande player mundial e é justamente isso que a Natura tenta fazer e com um produto de qualidade impecável (pelo menos, para o meu gosto).
A minha aposta não é em Brasil, cujo mercado está saturado ou próximo da saturação. A aposta na Natura é para quem acha que ela pode vendar da Patagônia ao México com tranquilidade na próxima década e, depois, partir para EUA, Europa e Ásia. Se a pessoa for otimista assim, vale entrar na Natura. Agora, se o objetivo da empresa for só mercado doméstico, aí realmente está cara.
Sigo com minhas NATU3. Dividendos de 4,1% anuais dão bastante tranquilidade para esperar ver no que vai dar.
Obs.: A aquisição da AESOP aponta para mencionada internacionalização.

182058  - paulo_prof  -  25 Abr 2013, 00:53
NATU3
PREÇO: R$ 48,02
PAYOUT (2012): 99%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 24,70
P/VPA 23,67
PSR 3,21
DY 4,01%
EV/EBITDA 14,66
MARGEM BRUTA 70,4%
MARGEM OPERACIONAL 19,2%
MARGEM LÍQUIDA 13,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,944
MARGEM EBITDA 23,4%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 300,5%
ROE 95,83%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,20

Taxas de Crescimento:

a) últimos 12 meses sobre 12 meses anteriores, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 12,23%
RESULTADO BRUTO 12,04%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -40,88%
RESULTADO OPERACIONAL 0,21%
RESULTADO LÍQUIDO 0,32%
EBITDA 4,72%

b) 1T13 sobre 1T12, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,91%
RESULTADO BRUTO +4,48%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +148,4%
RESULTADO OPERACIONAL -18,53%
RESULTADO LÍQUIDO -17,61%
EBITDA -3,68%

c) lucro líquido, nominal
UA 0,32%
U2A 5,27%
U3A 6,72%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 2,04%
U2A -0,02%
U3A 1,84%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 24,30

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +17,0%

Vixe! Será que o mercado aprende?

harisonoliveira
olá pessoal...small,prof. paulo, poly, barbado, danieljose,eurico, e toda galera

Natura está investindo em abrir lojas próprias.... acho que vai aumentar muito suas vendas, no entando, acho que o custo vai aumentar também. 
Apesar da divida liquida está se mantendo (2011 e 2012), a divida bruta dobrou, talvez investimentos nas lojas???

alguem opina sobre a natura????

obrigado e abraço a todos...
a noticia é boa para shoppings !

harison, bomdia

Possuo posição empresa

Sim, aumentou a Div.Liq, mas tá bastante sob controle na faixa de 0,7 à razão do LL

Aquisição da Emeis....
Plano de abertura lofas...teve até alteração contratual expandindo objeto de negócios
Atentou para o ROE da fera???

Mas tem que aceitar um P/L maior....hehe

Essa empresa é um Jabuti num poste, o fato de estar abrindo lojas não significa que vai dar certo mas que a empresa esta percebendo que seu atual modelo de negócios está precisando de mudanças.

P/L de 30 só seria justificável se os lucros estivessem crescendo num ritmo mais forte.

Lucro Líquido

2009 - 684 milhões
2010 - 744 milhões + 8,77%
2011 - 831 milhões + 11,69%
2012 - 862 milhões + 3,73%

É uma das "queridinhas" do mercado, mas uma hora a ficha cai.....

uqaz
Onde eu assino?

Confesso que se li tb não me lembro....
é tanta coisa que a gente lê que acaba ficando rouco...rs
Mas deve ter algo nas DFP de 2012 

P/L não está nos 30....está na faixa de 24...num é nada...num é nada...são 6 anos...hehe...

Vc diz "abrindo lojas não significa que vai dar certo"....ok concordo plenamente, mas tb não significa que não vai.

Impossível saber, se soubéssemos todos iriam comprá-la ou vendê-la..

Talvez uma crítica fosse ROE elevado, face Pat.Liq. que é, digamos assim, diminuto, perto da Receita.

De mais, são vários anos de lucro e DY que não está de todo ruim
Margem Líquida de 13/14 (guenta um sacode) para um giro de ativos de 1,38.

Agora, realmente, precificação via FCD, talvez até possa ser outra estória se a visão é um upside de cotação mais rápido......mas mesmo assim...vai saber.

Isso aí...

E não é só a ficha que vai cair!!



171953 - Trifloripasempre -  11 Mar 2013, 13:53
Natura ataca com web e lojas e quebra um tabu de 40 1anos

A Natura se prepara para quebrar em 2013 um tabu que já dura quase quatro décadas: a venda dos seus produtos no varejo. A empresa está fora desse mercado desde 1974, quando decidiu fechar a loja que deu origem à marca para apostar no porta a porta.

Essa estratégia será combinada com um projeto mais agressivo para o e-commerce. O avanço vem logo após um movimento de O Boticário que, em 2012, pôs os dois pés no território que sempre foi da Natura: hoje, a empresa curitibana é uma das cinco maiores na venda direta, segundo dados não oficiais.

De acordo com o presidente da Natura, Alessandro Carlucci, a viabilidade da iniciativa de varejo foi testada durante todo o ano passado, com uma loja conceito na Rua Oscar Freire (zona sul de São Paulo). “Não faremos uma rede grande, talvez 20 ou 30 lojas nas principais cidades do País”, diz Carlucci. (Estadão)

166582 - Trifloripasempre -  08 Fev 2013, 11:05
05:12 Natura descarta ida ao varejo e se mantém fiel à classe média

Nem luxo, nem baixa renda. Segundo Alessandro Carlucci, diretor-presidente da Natura, a empresa de
venda direta vai manter-se fiel à cliente de classe média, sem planos para desbravar o varejo neste
ano, contrariando a expectativa do mercado, que esperava uma virada mais agressiva da empresa
após a compra da rede de lojas australiana Aesop, que atua em 11 países.

“No Brasil, não temos planos de ter lojas para ampliar nossa participação, pois estaríamos disputando
com nossas consultoras”, afirmou o executivo durante teleconferência. “Mas o modelo de flagship store
(lojas conceito), como temos na Rua Oscar Freire, em São Paulo, é uma opção para ajudar na
construção de imagem.” Carlucci também descartou, ao menos neste primeiro momento, a abertura de
lojas da marca Natura no exterior, em mercados onde a Aesop já atua. (Brasil Econômico)

166346- paulo_prof -  06 Fev 2013, 23:40
NATU3
PREÇO: R$ 51,96
PAYOUT 2012: 99,0%

P/L 25,90
P/VPA 17,08
PSR 3,51
DY 3,82%
EV/EBITDA 15,54
MARGEM BRUTA 70,6%
MARGEM OPERACIONAL 20,1%
MARGEM LÍQUIDA 13,6%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,007
MARGEM EBITDA 23,8%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 178,0%
ROE 65,94%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,40

Taxas de Crescimento Nominal

a) exercício de 2012 vs 2011
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 13,49%
RESULTADO BRUTO 14,08%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 20,83%
RESULTADO OPERACIONAL 3,10%
RESULTADO LÍQUIDO 3,65%
EBITDA 6,01%

b) 4T12 vs 4T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 12,24%
RESULTADO BRUTO 10,61%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -6,50%
RESULTADO OPERACIONAL -9,92%
RESULTADO LÍQUIDO -11,48%
EBITDA -7,66%

c) lucro (taxa média anual)
UA 3,65%
U2A 7,59%
U3A 7,99%

d) patrimônio líquido médio
UA 2,11%
U2A -2,68%
U3A 6,25%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses de 10% durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 38,10

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): 18%

162666 - pedrosousa -  08 Jan 2013, 00:07
Receita exige da Natura R$ 627,8 mi em impostos não recolhidos
A Natura foi autuada pela Receita Federal, com a exigência de pagamento de diferenças de R$ 627,8 milhões, acrescidos de multa e juros, por impostos alegadamente não recolhidos por uma controlada. A subsidiária Indústria e Comércio de Cosméticos Natura tomou conhecimento, em 20 de dezembro, de dois autos de infração reivindicando o pagamento de R$ 297,1 milhões em Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), R$ 58,4 milhões em Programação de Integração Social (PIS) e R$ 272,3 milhões em Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).
"A controlada teria deixado de recolher (os impostos), no exercício de 2008, em virtude de adotar como base de cálculo desses tributos preços incorretos", informou a Natura, em comunicado. "Os autos de infração questionam, em síntese, a forma como as empresas estão organizadas (indústria e distribuidora atacadista) e a formação da base de cálculo dos tributos federais IPI, PIS e Cofins", completou.

A empresa de cosmésticos disse, ainda, que apresentará impugnação dos autos de infração e considera que "o risco de perda associado a esse procedimento fiscal é remoto". A companhia reafirma que "observou integralmente a legislação vigente a época dos fatos e que comprovará que o procedimento adotado é legítimo".
mais notícias de tributos 2013 »
http://economia.terra.com.br/tributos/receita-exige-da-natura-r-6278-mi-em-impostos-nao-recolhidos,e95a691def61c310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

159507 - bommauricio - 06 Dez 2012, 13:06
E tem analista lendo o forum hehe. Se tiver gente seguindo-os, o book de venda de BGIP4 pode ficar pequeno ...hehe Banese começando a ficar conhecida...quem diria, ao lado de gigantes, como AMBEV e BRAP.

As melhores pagadoras de dividendos, de acordo com especialistas
Entre ações recomendadas estão presentes os setores de consumo e energia

Por Gabriella D'Andréa |9h50 | 06-12-2012 A A A
SÃO PAULO – Com a queda da taxa básica de juros, os investidores de renda fixa estão cada vez com mais dificuldades em conseguir retornos interessantes nas aplicações indexadas ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). E entre as alternativas que garantem uma renda periódica consistente, estão as ações de empresas boas pagadoras de dividendos. Para saber quem são essas grandes pagadoras é preciso olhar o dividend yield de cada uma, isso é, a taxa de retorno do investimento, calculada com base no pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio.
O InfoMoney conversou com especialistas para saber quais são as ações que têm se destacado. Confira as indicações:
[...]
Natura (NATU3) – A empresa de cosméticos é uma boa referência no mercado em que atua, e o fato do Brasil ser o 2º país que mais consome beleza ajuda nos resultados da empresa, que também paga dividendos consistentes aos acionistas minoritários.
“O que também contribui é a melhor condição econômica da população, o que possibilita um maior consumo”, explica Bittencourt. “E a Natura já tem um nome formado e uma situação financeira sólida”.

153540 - danieljoseaa -  24 Out 2012, 21:13
Lucro de R$ 237 milhões da Natura no 3º trimestre supera as expectativas

Companhia destaca ter mantido a evolução do nível de serviços, reduzindo a indisponibilidade dos produtos e o tempo de entrega dos pedidos às consultoras da Natura

Por Felipe Moreno |19h06 | 24-10-2012 A A A

SÃO PAULO - A Natura (NATU3) teve lucro líquido de R$ 237,3 milhões no terceiro trimestre de 2012 - um avanço de 17,7% frente ao mesmo período ano passado. Esse número superou as estimativas compiladas pelo InfoMoney, que compunha a opinião dos bancos Itaú BBA, Bradesco e Santander.
Já o Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) avançou 1,53%, aos R$ 385 milhões, também superando o que os analistas dos bancos previam. O crescimento de 14,88% da receita líquida para R$ 1,586 bilhão também veio acima das estimativas, mas apenas marginalmente. A margem Ebitda (relação percentual entre receita líquida e Ebitda) ficou em 24,30% exatamente como esperado.

A companhia mostra otimismo em relação ao futuro. "Relembramos que nossa estratégia está focada no crescimento no Brasil e na ampliação da produtividade das nossas consultoras", afirma a companhia. Além disso, a empresa também foca a expansão acelerada e rentável das operações internacionais da companhia. "E no terceiro trimestre de 2012, alinhados com a nossa estratégia, evoluímos em múltiplas frentes", destacam.
Eles destacam ter mantido a evolução do nível de serviços, reduzindo a indisponibilidade dos produtos e o tempo de entrega dos pedidos às consultoras da Natura. "Esses mesmos investimentos já permitiram uma redução no custo logístico e no nível de estoque", salientam, destacando a crença de que isso pode continuar a gerar resultados favoráveis na produtividade das consultoras nos próximos trimestres.
Infomoney.

115728 - paulo_prof - 15/Fev/2012 20:52
Relativamente ao exercício de 2010:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA     +8,9%
RESULTADO BRUTO        +9,6%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO          +55%
RESULTADO OPERACIONAL    +10,7%
RESULTADO LÍQUIDO    +11,7%
EBITDA         +13,4%

Taxas anuais médias nominais de crescimento:
a) do lucro líquido
UA      11,67%
U2A    10,22%
U3A    17,05%

b) do patrimônio líquido médio
UA      -7,26%
U2A    8,39%
U3A    13,46%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses
PREÇO: R$ 41,8
PAYOUT (2010): 96,7%
P/L      21,54
P/VPA            14,32
PSR     3,20
DY      4,49%
EV/EBITDA  13,03
MARGEM BRUTA  70,2%
MARGEM OPERACIONAL          22,1%
MARGEM LÍQUIDA          14,9%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 1,940
MARGEM EBITDA 25,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       94,9%
ROE    66,46%
LIQUIDEZ CORRENTE     1,73

PREÇO JUSTO (taxa anual média real de cresicmento do lucro líquido de 7% durante 3 anos; perpetuidade real nula; taxa d edesconto real de 8%) calculado pela fórmula do FCD: R$ 29,30

Moral da história: ativo muito caro para o meu gosto!

Por Cristian Tetzner
PERFIL DA EMPRESA:
- A Natura compõe-se de um conjunto de empresas voltadas para oferecer produtos e serviços que promovam o bem-estar e aprofundem a força dos relacionamentos construídos ao longo de sua existência. Os produtos Natura chegam aos consumidores pelas mãos de cerca de 259 mil Consultoras, em todas as regiões do Brasil, em mais de 4.800 municípios, exceto os da marca Flora Medicinal, comercializados em mais de mil farmácias. Na América do Sul, a Natura está presente na Argentina, Chile, Peru e Bolívia, com Centros Administrativos e de Distribuição dos produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumaria, nos três primeiros países.

Período Analisado: 3T11 -  3o Trimestre de 2.011  ( Julho/Agosto/Setembro )

Link do Balanço: http://natura.infoinvest.com.br/ptb/3826/Press-release%203T11.pdf

Espelho Fundamentus:  http://www.fundamentus.com.br/detalhes.php?papel=NATU3&x=0&y=0

Site do RI: http://natura.infoinvest.com.br/?language=ptb

PAINEL DE INDICADORES            28/10/11                                                                                            SELIC     11,50%
Ativo     R$           PL           VP          GR          DY          LA           Dv          Ml          EB           MS
NATU3   33,50   19,0       15,12     287,6     5,3%      5,3%      1,2          14%       5,3%      -46,2%

PONTOS POSITIVOS:
- No terceiro trimestre de 2011 (3T11), a Natura apresentou receita líquida consolidada de R$ 1.381,4 milhões, com crescimento de 7,8%. O EBITDA foi de R$
333,3 milhões, avanço de 3,0% em relação ao ano anterior, com margem de 24,1% e o lucro líquido de R$ 201,6 milhões, com evolução de 5,2%.
- No acumulado dos primeiros nove meses do ano (9M11), a receita líquida consolidada foi de R$ 3.920,9 milhões, com crescimento de 9,5%. O EBITDA foi de
R$ 924,6 milhões, evolução de 2,9% em relação ao mesmo período de 2010, com margem de 23,6%. O lucro líquido foi de R$ 540,2 milhões, avanço de 2,9%.
- Nossas operações internacionais seguem crescendo em ritmo acelerado. A receita avançou 42,8% em moeda local no trimestre, alcançando R$ 132,1 milhões e R$ 344,3 milhões nos 9M11, com evolução de 38,8%.
- Nosso canal de vendas mantém firme expansão, resultado dos investimentos que fizemos nos anos recentes. Ao final do 3T11, a base consolidada de consultoras atingiu 1.362 mil, um crescimento de 16,3%. No Brasil, alcançamos 1.131 mil consultoras, com uma ampliação de 14,9%. Nas operações internacionais, o avanço foi de 23,2%, totalizando 230 mil consultoras.

PONTOS NEGATIVOS
- A margem EBITDA no 3T11 alcançou 27,9% em comparação com 29,4% do 3T10 (27,3% nos 9M11 contra 28,9% do ano anterior).
- Neste ano, o crescimento da Natura no Brasil está abaixo do apresentado no ano passado e aquém de nossas expectativas. Reflexo de fatores externos como a desaceleração na taxa de crescimento do mercado de higiene pessoal perfumaria e cosméticos, do acirramento da concorrência e de fatores internos.  
- Geração operacional de caixa queda de -25% nos 9M11 x 9M10

VISÃO ESTRATÉGICA
- Neste trimestre destacamos o lançamento da nova linha de produtos VôVó, que tem a proposta inovadora de celebrar a relação entre avós e netos. Iniciamos também o
relançamento da linha Natura Ekos, que será concluida até o final do ano, com novas fórmulas e embalagens, que aprofundam a conexão dos produtos com a biodiversidade brasileira. No terceiro trimestre, lançamos 69 novos produtos, que somados aos 40 do primeiro semestre, completam 109 produtos lançados nos 9M11.

OPINIÃO DO ANALISTA
- Problema de uma empresa muito boa é que ela passa a ter a si própria como concorrente; quando não consegue desempenhar tão bem quanto vinha desempenhando, as frustrações começam. Adicione um pitadinha de concorrência e o resultado é a decepção do investidor.

CURIOSIDADES
- A operação Brasil dá Lucro, Argentina+Chile+Peru também, porém México e Colônia ainda estão no Vermelho bem como França.
recorrente e soma o capital de giro, para gerar a tal Geração Operacional de Caixa.

99538 - paulo_prof - 27/Out/2011 10:21
PREÇO: R$ 34,57
PAYOUT: 96,7%

Multiplicadores baseados nos últimos 12 meses

P/L 19,49
P/VPA 15,49
PSR 2,70
DY 4,96%
EV/EBITDA 12,15
MARGEM BRUTA 69,9%
MARGEM OPERACIONAL 20,6%
MARGEM LÍQUIDA 13,9%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,774
MARGEM EBITDA 23,4%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 117,8%
ROE 79,48%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,24

Taxas de Crescimento Anual médio do Lucro Líquido
UA 6,76%
U2A 9,30%
U3A 13,58%

Taxas de Crescimento Anual médio do Patrimônio Líquido Médio
UA -4,71%
U2A 15,57%
U3A 13,79%

Taxa anual média real de crescimento do lucro líquido necessária, durante os próximos 3 anos, para o preço atual com margem de 30% (taxa de desconto real de 10%; perpetuidade de 0%): 39,5%



Moral da História: Ativo super caro ... mas quem manda é o mercado!

71367 - small caps - 28/Abr/2011 22:21
Esta é parte ruim de comprar ações que precificam um céu de brigadeiro pela frente:

Natura vê suas ações caírem 3,35%, após resultado fraco no primeiro trimestre

Por: Equipe InfoMoney
28/04/11 - 18h49
InfoMoney

SÃO PAULO – Os resultados da Natura (NATU3) não foram recebidos com entusiasmo pelo mercado. Os papéis ficaram com a quarta maior queda do Ibovespa, recuando 3,35% nesta quinta-feira (28), para R$ 43,25. Vale mencionar que os ativos chegaram a cair 4,11% no intraday, quando eram negociadas a R$ 43,25.

O resultado do primeiro trimestre de 2011 esteve em linha com o esperado por analistas da Coinvalores e do Barclays, mas ficou abaixo do previsto por Citi, BB Investimentos e Link, que deram ênfase aos maiores custos com marketing e ao crescimento em merno proporção das vendas.

Margens afetadas por investimentos
Para o analista Rafael Cintra, da Link, os resultados fracos são fruto de maiores investimentos em marketing e inovações, que impactaram na margem Ebitda (geração operacional de caixa sobre a receita líquida). Como chamam a atenção Marianna Waltz, Erick Rodrigues e Priscila Franciso, do BB Investimentos, essas despesas, que eram de 46,9% da receita líquida no mesmo período do ano anterior, cresceram para 50,1% no primeiro trimestre de 2011.

Na mesma linha de raciocínio, David Belaunde, analista do Barclays, destaca que as margens conseguiram mostrar evolução por conta do real apreciado e do melhor manejo da cadeia de produção. Contudo, esse avanço foi ofuscado pelas despesas SG&A (despesas comerciais, gerais e administrativas).

Contudo, Cintra ressalta que esses investimentos em marketing e inovações deverão fazer com que a Natura continue aumentando a sua participação de mercado e as suas vendas nos países em que atua. No entanto, esse crescimento já mostra-se precificado em suas ações.

Vendas e produtividade
A equipe do BB Investimentos também chama atenção para a política promocional da empresa, que ao focar preços mais elevados influenciou negativamente o volume das vendas. Para eles, esse resultado aquém do esperado é um evento pontual, justamente por esse motivo.

Os analistas de Barclays, Coin e Citi, porém, acreditam que os volumes excederam as suas expectativas no Brasil, mas que as vendas estiveram abaixo do esperado, justamente pelo aumento das despesas. Já Cintra dá destaque positivo ao crescimento de 17,8% da base de consultoras na comparação com primeiro trimestre de 2010 e à manutenção da demanda aquecida no mercado brasileiro.

Embora o número de consultoras tenha aumentado, Belaunde chama a atenção para a queda de produtividade das consultoras - algo em torno de 4,4% no Brasil -, o que, para Cintra, justifica o crescimento de apenas 13,0% da receita líquida na comparação entre os primeiros três meses de cada ano.

Recomendações divergentes


Se todos os analistas concordam em afirmar que o resultado foi ruim, percebe-se certa divergência em relação à recomendação das ações. A Link Investimentos espera que a ação performe abaixo do Ibovespa em 2011, enquanto a Coin recomenda manter os papeis da Natura, com um preço-alvo de R$ 46, o que representaria uma valorização de 7,3% em relação ao fechamento de quarta-feira (27). Mais otimista, o Citi mantém sugestão de compra para NATU3, com preço-alvo de R$ 52 (upside de 16,2% frente ao último fechamento).

4588 - NotwenCardozo - 23/Abr/2009 19:22
"Ano passado em meio à crise o setor de cosméticos já havia anunciado o aumento de vendas principalmente nas faixa a preços mais populares devido à participação da classe C,D e E. Só a classe C representa 40% do consumo nacional. O setor cresceu 10,4% em 2008."


"A Niely é uma das que mais crsceram (80% em 2007). Eles vem crescendo a uma média de 30% ao ano, O lucro da Natura subiu 20% no 4º trimestre de 2008. Fabricante de cosméticos registrou lucro líquido de R$ 162,6 milhões. Crise não reduz investimentos da empresa para este ano, que deverá crescer 40% em relação a 2008."

4584 - Capa_Preta - 23/Abr/2009 18:30
Trabalhei na industria de cosmeticos. Tenho muitos amigos na ativa. Nao ha crise ate agora... estao vendendo como nunca... tenho la minhas teorias. Vamos ver.


NATU eh um otimo papel para defesa.

4583 - paulorizzi - 23/Abr/2009 18:25
A Natura evoluiu enormemente do 1T08 para o 1T09. A receita líquida cresceu 26% e o lucro líquido cresceu 76%. Onde é que está a crise?

Nenhum comentário: