Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

domingo, 28 de abril de 2019

Localiza (RENT)





Recomendações
Compra: ispholambra (ago/17)
Carteiras

Balanços
1T2019 -
paulo_prof   -
Embora os Resultados continuem sendo excelentes, acho que o mercado está exagerando. Na minha avaliação, as taxas e crescimento observadas e as perspectivas de crescimento no médio prazo parecem não justificar o preço atual.

A2018/4T2018 -
Paulo PMais uma vez, a empresa entregou resultados excelentes. No trimestre, o aumento de "apenas" 24,88% na Receita Líquida de 4T17 e uma perda de margem bruta foram plenamente compensados pelos aumentos das margens operaciomal e líquida. Diante a precificação do ativo, o único resultado com taxas de crescimento talvez insuficiente é o ebitda.
Ativo parece bem precificado, ou seja, acho que um investimento nos preços atuais não encerra grandes riscos.rof - 

3T2018 -
Paulo Prof - 
Resultados excelentes. A empresa voltou a entregar um pouco acima do que pode ser traduzido pela sua precificação.

marcosvinicius2 -  
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA LIQUIDA CONSOLIDADA = No 3T18, a receita líquida consolidada apresentou crescimento de 32,6% quando comparada ao 3T17. As receitas líquidas de aluguéis apresentaram aumento de 29,2%, sendo 34,9% na divisão de Aluguel de Carros e 15,3% na divisão deGestão de Frotas, mesmo com a forte base de comparação do 3T17. A receita líquida do Seminovos no 3T18 cresceu 35,2% quando comparada ao mesmo período do ano anterior, devido ao crescimento de 25,7% no volume de vendas com preços médios 7,5% superiores na divisão de Aluguel de Carros e 6,0% na divisão de Gestão de Frotas. Nos 9M18, a receita líquida consolidada apresentou crescimento de 32,7% quando comparada ao 9M17. As receitas líquidas de aluguéis apresentaram aumento de 33,3% e a receita líquida de Seminovos cresceu 32,2%; EBITDA = No 3T18, o EBITDA consolidado totalizou R$396,2 milhões, 19,2% maior que o mesmo período do ano anterior. A margem EBITDA da divisão de Aluguel de Carros ficou em 35,1% no 3T18, representando aumento de 2,9 p.p. em relação ao 3T17, devido a excelência operacional e gestão de custos. Na divisão de Gestão de Frotas, a margem EBITDA ficou em 66,7% no 3T18, maior em 3,3 p.p. quando comparada ao 3T17, em função da melhor gestão de custos e despesas, assim como da menor idade média da frota.

2T2018 -
Paulo Prof - 
O sinal de alerta acendeu ... Para justificar o preço atual. lucro e ebitda têm que crescer a taxas de aprox. 25%, o que não ocorreu na comparação trimestral (talvez devido à greve dos caminhoneiros).
De qualquer forma, no que tange o ebitda, taxas de crescimento nominal acima dos 20% só ocorreram nos últimos dois anos. Não creio que a empresa seja capaz de sustentar estas taxas no longo prazo. Em consequência, acho que o ativo está caro.

1T2018 -
Paulo Prof - 
Pena que coisa boa normalmente é muito caro !!!! Os resultados da Localiza são impressionantes. Se há uma empresa que tirou a crise de letra, é esta! Vc acha que esta´empresa continuará crescendo a estas taxas que fariam inveja na China, por quanto tempo? Se vc acredita que a empresa ser[a capaz de crescer 30% a.a. nos próximos 5 anos, então vc deve comprar o ativo. Caso contrário, melhor ficar olhando de fora!

A2017/4T2017 -
paulo_prof   -  
Embora os resultados da RENT vêm crescendo a taxas chinesas, acho que o preço está um tanto quanto esticado!

marcosvinicius2 - 
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). DESPESAS OPERACIONAIS = As despesas operacionais aumentaram 30,7% em 2017, decorrente principalmente do crescimento médio de:(i)20,0% nas despesas de salários, encargos, benefícios e participações de resultados;(ii)30,0% nas despesas de publicidade ; e (iii) 50,8% nas despesas de comissões. Como percentual da receita líquida consolidada as despesas operacionais apresentaram uma redução de 0,5 p.p., passando de 11,7% em 2016 para 11,2% em 2017.; DESPESAS FINANCEIRAS, LÍQUIDAS = As despesas financeiras líquidas consolidadas aumentaram 29,3% no ano de 2017 em relação a 2016 em decorrência, principalmente, do aumento:(i)de R$14,6 milhões referente a atualização monetária de provisões; e (ii) da dívida líquida média no período, compensado parcialmente pela queda do CDI que passou de 14,0% em 2016 para 9,9% em 2017. O aumento da dívida decorreu do aumento da frota em 52.860 carros representando um investimento líquido de R$2.303,2 milhões, incluindo a frota oriunda da aquisição da Car Rental Systems.

2T2017 -
paulo_prof  -
Achei bons os resultados da Localiza, especialmente no que concerne a comparação trimestral. A precificação do mercado parece ser baseada na esperança de que os sólidos percentuais de crescimento do lucro líquido e ebitda na base trimestral possam ser mantidas nos ´roximos trimestres e anos.
Eu sou cético!

1T2017 -
paulo_prof   -
Lucro continua estagnado, nos últimos 3 anos, com taxa de crescimento nominal abaixo da inflação. O Ebitda cresceu acima da inflação no último ano, mas na média dos últimos 2 ou 3 anos, abaixo da inflação. Embora os resultados dos últimos12 meses sejam um pouco melhores do que aqueles do exercício de 2016, o preço atual avançou sensivelmente em relação ao preço vigente por ocasião da divulgação daqueles resultados. Em suma, os múltiplos hoje estão ainda mais esticados do que naquela ocasião. Ativo sobre-avaliado pelo mercado ... o que, aliás, não é novidade.

A2016/4T2016 -
paulo_prof   -
Lucro estagnado em termos nominais, nos últimos 3 anos. As taxas nominais de crescimento do Ebitda foram um pouco melhores, mas também abaixo da inflação. Em suma, nos números não consigo enxergar algo que possa ser utilizado como argumento para justificar o preço atual. Para mim, ativo sobre-avaliado pelo mercado ... o que, aliás, não é novidade.

3T2016 -
paulo_prof   -
Mesmo reconhecendo que é uma empresa muito bem administrada (e, por isto, uma queridinha do mercado) o preço corrente parece-me bastante exagerado. Em termos reais, o fluxo de caixa medido pelo Ebitda vem crescendo em média, abaixo da inflação nos últimos 4 anos (aprox. 3%), ou seja, as coias já vinham "devagar" bem antes do auge da crise. Para um cenário de crescimento real nulo dos resultados no médio prazo, o preço atual seria compatível com uma taxa de desconto de apenas 5%!
Há que se ler o relatório para tentar entender a sensível queda na margem bruta ocorrida no 3T16. De uma média na faixa dos 31,4% nos trimestres anteriores, passou para 28,1%. Em consequência, o bom aumento (14,8%) da Receita Líquida do trimestre sobre o 3T15 produziu o mesmo resultado bruto nominal do ano passado. Por outro lado, o melhor resultado financeiro em relação ao ano passado acabou sendo compensado por maiores despesas operacionais este ano. A margem líquida que no ano passado girava na faixa dos 10,2% emplacou 9,3% no 3T16, uma piora de quase 10%! 
Características
Aluguel de carros e gestão de frotas
Links
360743  - paulo_prof   -  27 Abr 2019, 20:32
Embora os Resultados continuem sendo excelentes, acho que o mercado está exagerando. Na minha avaliação, as taxas e crescimento observadas e as perspectivas de crescimento no médio prazo parecem não justificar o preço atual.

RENT3

PREÇO: R$ 35,70

PAYOUT (2018): 28,2%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 36,90
P/VPA 5,10
PSR 3,01
DY 0,77%
EV/EBITDA 17,33
MARGEM BRUTA 25,2%
MARGEM OPERACIONAL 10,8%
MARGEM LÍQUIDA 8,1%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,968
MARGEM EBITDA 19,8%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 152,8%
ROE 13,83%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,54


Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +30,26%

RESULTADO BRUTO +19,77%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +17,06%

RESULTADO OPERACIONAL +24,08%

RESULTADO LÍQUIDO +23,61%

EBITDA +19,55%



b) 1T19 vs 1T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +34,29%

RESULTADO BRUTO +15,27%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +18,32%

RESULTADO OPERACIONAL +13,43%

RESULTADO LÍQUIDO +19,76%

EBITDA +25,44%



c) lucro (taxa média anual)

UA 23,61%

U2A 27,55%

U3A19,65%



d) patrimônio líquido médio

UA 35,86%

U2A 26,31%

U3A 22,15%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 19,55%
U2A 26,65%
U3A 21,27%
U4A 15,04%
U5A 12,26%
U6A 11,44%
U7A 10,42%
U8A 11,59%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,10

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+27,5%

358710 - paulo_prof  -  24 Fev 2019, 14:40
Mais uma vez, a empresa entregou resultados excelentes. No trimestre, o aumento de "apenas" 24,88% na Receita Líquida de 4T17 e uma perda de margem bruta foram plenamente compensados pelos aumentos das margens operaciomal e líquida. Diante a precificação do ativo, o único resultado com taxas de crescimento talvez insuficiente é o ebitda.

Ativo parece bem precificado, ou seja, acho que um investimento nos preços atuais não encerra grandes riscos.


RENT3

PREÇO: R$ 34,67

PAYOUT (2018): 28,2%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 34,79

P/VPA 7,41

PSR 2,90

DY 0,81%

EV/EBITDA 17,72

MARGEM BRUTA 26,2%

MARGEM OPERACIONAL 11,2%

MARGEM LÍQUIDA 8,3%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,996

MARGEM EBITDA 20,1%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 248,4%

ROE 21,30%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,11



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +30,33%

RESULTADO BRUTO +25,64%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +17,11%

RESULTADO OPERACIONAL +35,40%

RESULTADO LÍQUIDO +30,36%

EBITDA +20,99%



b) 4T18 vs 4T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +24,88%

RESULTADO BRUTO +18,24%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +14,82%

RESULTADO OPERACIONAL +43,14%

RESULTADO LÍQUIDO +36,46%

EBITDA +16,24%



c) lucro (taxa média anual)

UA 30,36%

U2A 26,91%

U3A 17,88%



d) patrimônio líquido médio

UA 18,29%

U2A 17,41%

U3A 16,45%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 20,99%

U2A 25,12%

U3A 19,37%

U4A 13,16%

U5A 11,65%

U6A 10,46%

U7A 9,90%

U8A 11,84%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,45

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+26,0%

356642 - marcosvinicius2 -  08 Dez 2018, 13:06
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA LIQUIDA CONSOLIDADA = No 3T18, a receita líquida consolidada apresentou crescimento de 32,6% quando comparada ao 3T17. As receitas líquidas de aluguéis apresentaram aumento de 29,2%, sendo 34,9% na divisão de Aluguel de Carros e 15,3% na divisão deGestão de Frotas, mesmo com a forte base de comparação do 3T17. A receita líquida do Seminovos no 3T18 cresceu 35,2% quando comparada ao mesmo período do ano anterior, devido ao crescimento de 25,7% no volume de vendas com preços médios 7,5% superiores na divisão de Aluguel de Carros e 6,0% na divisão de Gestão de Frotas. Nos 9M18, a receita líquida consolidada apresentou crescimento de 32,7% quando comparada ao 9M17. As receitas líquidas de aluguéis apresentaram aumento de 33,3% e a receita líquida de Seminovos cresceu 32,2%; EBITDA = No 3T18, o EBITDA consolidado totalizou R$396,2 milhões, 19,2% maior que o mesmo período do ano anterior. A margem EBITDA da divisão de Aluguel de Carros ficou em 35,1% no 3T18, representando aumento de 2,9 p.p. em relação ao 3T17, devido a excelência operacional e gestão de custos. Na divisão de Gestão de Frotas, a margem EBITDA ficou em 66,7% no 3T18, maior em 3,3 p.p. quando comparada ao 3T17, em função da melhor gestão de custos e despesas, assim como da menor idade média da frota.:

RENT3
PREÇO: R$ 28,00
PAYOUT (2017): 32,62%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 30,59
P/VPA 6,31
PSR 2,51
DY 1,07%
EV/EBITDA 16,06
MARGEM BRUTA 26,62%
MARGEM OPERACIONAL 10,93%
MARGEM LÍQUIDA 8,20%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,915
MARGEM EBITDA 19,81%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 259,10%
ROE 20,64%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,37

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 34,04%
RESULTADO BRUTO 31,07%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 20,74%
RESULTADO OPERACIONAL 32,09%
RESULTADO LÍQUIDO 28,01%
EBITDA 25,28%

b) 3T18 sobre 3T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 32,60%
RESULTADO BRUTO 22,55%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 5,47%
RESULTADO OPERACIONAL 32,94%
RESULTADO LÍQUIDO 29,78%
EBITDA 27,49%

c) lucro (taxa média anual)
UA 28,01%
U2A 21,93%
U3A 15,27%

d) patrimônio líquido médio
UA 18,12%
U2A 16,66%
U3A 16,30%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 11,44
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +22,3% !!!!
[...]

355019  - paulo_prof  -  25 Out 2018, 03:05
Resultados excelentes. A empresa voltou a entregar um pouco acima do que pode ser traduzido pela sua precificação.

RENT3

PREÇO: R$ 25,25

PAYOUT (2017): 32,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 27,36

P/VPA 5,65

PSR 2,24

DY 1,19%

EV/EBITDA 14,07

MARGEM BRUTA 26,6%

MARGEM OPERACIONAL 10,9%

MARGEM LÍQUIDA 8,2%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,923

MARGEM EBITDA 20,5%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 251,4%

ROE 20,64%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,37



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +34,04%

RESULTADO BRUTO +31,07%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +20,74%

RESULTADO OPERACIONAL +32,09%

RESULTADO LÍQUIDO +28,01%

EBITDA +27,40%



b) 3T18 vs 3T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +32,60%

RESULTADO BRUTO +22,55%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +5,47%

RESULTADO OPERACIONAL +32,94%

RESULTADO LÍQUIDO +29,78%

EBITDA +19,23%



c) lucro (taxa média anual)

UA 28,01%

U2A 21,93%

U3A 15,27%



d) patrimônio líquido médio

UA 18,12%

U2A 16,66%

U3A 16,30%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 27,40%

U2A 25,30%

U3A 17,38%

U4A 12,07%

U5A 10,99%

U6A 9,89%

U7A 9,85%

U8A 12,62%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 11,54

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+19,5%

352303  - paulo_prof   -  29 Jul 2018, 20:23
O sinal de alerta acendeu ... Para justificar o preço atual. lucro e ebitda têm que crescer a taxas de aprox. 25%, o que não ocorreu na comparação trimestral (talvez devido à greve dos caminhoneiros).

De qualquer forma, no que tange o ebitda, taxas de crescimento nominal acima dos 20% só ocorreram nos últimos dois anos. Não creio que a empresa seja capaz de sustentar estas taxas no longo prazo. Em consequência, acho que o ativo está caro.

RENT3

PREÇO: R$ 24,82

PAYOUT (2017): 32,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 28,56

P/VPA 5,77

PSR 2,36

DY 1,14%

EV/EBITDA 14,36

MARGEM BRUTA 27,2%

MARGEM OPERACIONAL 11,0%

MARGEM LÍQUIDA 8,3%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,869

MARGEM EBITDA 21,1%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 222,6%

ROE 20,20%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,42



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 2T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +35,61%

RESULTADO BRUTO +33,41%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +30,66%

RESULTADO OPERACIONAL +29,45%

RESULTADO LÍQUIDO +25,38%

EBITDA +30,82%



b) 2T18 vs 2T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +29,31%

RESULTADO BRUTO +24,79%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +32,20%

RESULTADO OPERACIONAL +11,78%

RESULTADO LÍQUIDO +9,77%

EBITDA +16,37%



c) lucro (taxa média anual)

UA 25,38%

U2A 18,35%

U3A 13,00%



d) patrimônio líquido médio

UA 17,95%

U2A 16,29%

U3A 16,13%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 30,82%

U2A 23,50%

U3A 15,61%

U4A 10,98%

U5A 10,40%

U6A 9,26%

U7A 9,94%

U8A 13,60%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 10,86

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+20,5%

352258  - Rocha Preta inc -  27 Jul 2018, 12:15
RENT3

Localiza supera marca de 200.000 carros e celebra ganhos do 2° trimestre

A rede Localiza chega ao final do 1º semestre com 589 agências, sendo 522 no Brasil e 67 em outros 6 países da América do Sul. Em nota, a empresa informa que a receita líquida consolidada cresceu 29,3%, com EBITDA crescendo 16,4%, EBIT crescendo 17,5% e Lucro 9,7%.

“Continuamos empenhados em nossa estratégia de crescimento com geração de valor, buscando melhor retorno de longo prazo para nossos acionistas, por meio de inovação e melhoria contínua da gestão operacional e financeira”, ressalta Maurício Teixeira, CFO.
[...]

349420 - paulo_prof  -  30 Abr 2018, 00:34
Pena que coisa boa normalmente é muito caro !!!! Os resultados da Localiza são impressionantes. Se há uma empresa que tirou a crise de letra, é esta! Vc acha que esta´empresa continuará crescendo a estas taxas que fariam inveja na China, por quanto tempo? Se vc acredita que a empresa ser[a capaz de crescer 30% a.a. nos próximos 5 anos, então vc deve comprar o ativo. Caso contrário, melhor ficar olhando de fora!


RENT3

PREÇO: R$ 28,10

PAYOUT (2017): 32,0%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 33,06

P/VPA 6,82

PSR 2,84

DY 0,99%

EV/EBITDA 15,94

MARGEM BRUTA 27,4%

MARGEM OPERACIONAL 11,3%

MARGEM LÍQUIDA 8,6%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,850

MARGEM EBITDA 21,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 244,9%

ROE 20,62%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,78



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +38,24%

RESULTADO BRUTO +34,51%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +31,24%

RESULTADO OPERACIONAL +35,00%

RESULTADO LÍQUIDO +31,21%

EBITDA +34,17%



b) 1T18 vs 1T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +36,07%

RESULTADO BRUTO +39,63%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +18,78%

RESULTADO OPERACIONAL +55,26%

RESULTADO LÍQUIDO +46,35%

EBITDA +33,80%



c) lucro (taxa média anual)

UA 31,61%

U2A 17,71%

U3A 11,49%



d) patrimônio líquido médio

UA 17,43%

U2A 15,83%

U3A 16,18%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 34,17%

U2A 22,14%

U3A 13,57%

U4A 10,51%

U5A 9,89%

U6A 8,97%

U7A 10,49%

U8A 14,28%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 10,62

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+24,5%

349041  - marcosvinicius2 -  18 Abr 2018
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). DESPESAS OPERACIONAIS = As despesas operacionais aumentaram 30,7% em 2017, decorrente principalmente do crescimento médio de:(i)20,0% nas despesas de salários, encargos, benefícios e participações de resultados;(ii)30,0% nas despesas de publicidade ; e (iii) 50,8% nas despesas de comissões. Como percentual da receita líquida consolidada as despesas operacionais apresentaram uma redução de 0,5 p.p., passando de 11,7% em 2016 para 11,2% em 2017.; DESPESAS FINANCEIRAS, LÍQUIDAS = As despesas financeiras líquidas consolidadas aumentaram 29,3% no ano de 2017 em relação a 2016 em decorrência, principalmente, do aumento:(i)de R$14,6 milhões referente a atualização monetária de provisões; e (ii) da dívida líquida média no período, compensado parcialmente pela queda do CDI que passou de 14,0% em 2016 para 9,9% em 2017. O aumento da dívida decorreu do aumento da frota em 52.860 carros representando um investimento líquido de R$2.303,2 milhões, incluindo a frota oriunda da aquisição da Car Rental Systems.:

RENT3
PREÇO: 29,49
PAYOUT (2017): 32,62%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 38,91
P/VPA 7,56
PSR 3,25
DY 0,84%
EV/EBITDA 19,17
MARGEM BRUTA 27,19%
MARGEM OPERACIONAL 10,80%
MARGEM LÍQUIDA 8,35%
LUCRO POR AÇÃO 0,758
MARGEM EBITDA 20,47%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 258,05%
ROE 19,44%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,54

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 36,47%
RESULTADO BRUTO 27,70%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 29,33%
RESULTADO OPERACIONAL 23,98%
RESULTADO LÍQUIDO 23,54%
EBITDA 22,11%

b) 4T17 sobre 4T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 36,47%
RESULTADO BRUTO 27,70%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 29,33%
RESULTADO OPERACIONAL 23,98%
RESULTADO LÍQUIDO 23,54%
EBITDA 22,11%

c) lucro (taxa média anual)
UA 23,54%
U2A 12,10%
U3A 7,19%

d) patrimônio líquido médio
UA 16,53%
U2A 15,54%
U3A 16,35%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 9,48
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +28,8% !!!!
[...]

348226  - paulo_prof   -  19 Mar 2018, 17:46
Embora os resultados da RENT vêm crescendo a taxas chinesas, acho que o preço está um tanto quanto esticado!

RENT3

PREÇO: R$ 27,50

PAYOUT (2016): 32,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 35,91

P/VPA 6,98

PSR 3,00

DY 0,91%

EV/EBITDA 17,73

MARGEM BRUTA 27,2%

MARGEM OPERACIONAL 10,8%

MARGEM LÍQUIDA 8,3%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,766

MARGEM EBITDA 21,7%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 249,8%

ROE 19,44%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,54



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +36,47%

RESULTADO BRUTO +27,70%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +29,33%

RESULTADO OPERACIONAL +23,98%

RESULTADO LÍQUIDO +23,54%

EBITDA +29,39%



b) 4T17 vs 4T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +38,56%

RESULTADO BRUTO +39,00%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +28,83%

RESULTADO OPERACIONAL +29,63%

RESULTADO LÍQUIDO +27,37%

EBITDA +42,56%



c) lucro (taxa média anual)

UA 23,54%

U2A 12,10%

U3A 7,19%



d) patrimônio líquido médio

UA 16,53%

U2A 15,54%

U3A 16,35%



e) ebitda (taxa média anual)

UA 29,39%

U2A 18,57%

U3A 10,66%

U4A 9,43%

U5A 8,46%

U6A 8,15%

U7A 10,59%

U8A 13,72%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 9,57

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+27%

340284 - paulo_prof  -  21 Jul 2017, 22:33
Achei bons os resultados da Localiza, especialmente no que concerne a comparação trimestral. A precificação do mercado parece ser baseada na esperança de que os sólidos percentuais de crescimento do lucro líquido e ebitda na base trimestral possam ser mantidas nos ´roximos trimestres e anos.

Eu sou cético!


RENT3

PREÇO: R$ 51,50

PAYOUT (2016): 35,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 24,71

P/VPA 4,70

PSR 2,21

DY 1,45%

EV/EBITDA 12,03

MARGEM BRUTA 27,7%

MARGEM OPERACIONAL 11,5%

MARGEM LÍQUIDA 9,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 2,084

MARGEM EBITDA 21,9%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 185,8%

ROE 19,03%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,41



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 2T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +28,45%

RESULTADO BRUTO +12,68%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +21,78%

RESULTADO OPERACIONAL +10,52%

RESULTADO LÍQUIDO +11,72%

EBITDA +16,59%



b) 2T17 vs 2T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +39,73%

RESULTADO BRUTO +27,31%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +35,72%

RESULTADO OPERACIONAL +29,97%

RESULTADO LÍQUIDO +31,91%

EBITDA +27,49%



c) lucro (taxa média anual)

UA 11,72%

U2A 7,28%

U3A 4,74%



d) patrimônio líquido médio

UA 14,65%

U2A 15,24%

U3A 15,59%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 26,72

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+17,5%

337173  - TraderCenter  - 27 Abr 2017, 21:26
[...]
A Localiza (RENT3) encerrou o primeiro trimestre deste ano com lucro líquido de R$ 120,3 milhões, uma alta de 16,8% em relação ao apurado no mesmo intervalo de 2016. A empresa destaca que o lucro obtido nos primeiros três meses de 2017 representa um recorde em bases trimestrais.

O lucro refletiu a melhora no resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) consolidado, que aumentou 14,9 por cento, para 297 milhões de reais na mesma comparação, disse a empresa em comunicado nesta quarta-feira.

A Localiza citou, contudo, que o efeito do Ebitda na última linha do balanço foi parcialmente compensado por aumento das despesas financeiras líquidas e da depreciação dos carros.

A margem Ebitda na divisão de aluguel de carros subiu 2,1 pontos percentuais, para 36,6 por cento no período, principalmente devido ao crescimento no número de diárias, que avançou 25,1 por cento nessa divisão, para 5,3 milhões.
[...]

337128  - paulo_prof   - 27 Abr 2017, 02:14
Último comentário em http://149.56.145.223/advfn/listar?filtro=rent3&us...

Lucro continua estagnado, nos últimos 3 anos, com taxa de crescimento nominal abaixo da inflação. O Ebitda cresceu acima da inflação no último ano, mas na média dos últimos 2 ou 3 anos, abaixo da inflação. Embora os resultados dos últimos12 meses sejam um pouco melhores do que aqueles do exercício de 2016, o preço atual avançou sensivelmente em relação ao preço vigente por ocasião da divulgação daqueles resultados. Em suma, os múltiplos hoje estão ainda mais esticados do que naquela ocasião. Ativo sobre-avaliado pelo mercado ... o que, aliás, não é novidade.

RENT3

PREÇO: R$ 43,98

PAYOUT (2016): 35,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 21,53

P/VPA 3,99

PSR 1,94

DY 1,66%

EV/EBITDA 10,63

MARGEM BRUTA 28,2%

MARGEM OPERACIONAL 11,6%

MARGEM LÍQUIDA 9,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 2,043

MARGEM EBITDA 22,3%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 152,9%

ROE 18,52%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,42



Taxas de Crescimento Nominal



a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +19,25%

RESULTADO BRUTO +5,84%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +12,75%

RESULTADO OPERACIONAL +3,54%

RESULTADO LÍQUIDO +5,28%

EBITDA +11,19%



b) 1T17 vs 1T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +27,95%

RESULTADO BRUTO +13,41%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +10,58%

RESULTADO OPERACIONAL +15,19%

RESULTADO LÍQUIDO +16,75%

EBITDA +14,94%



c) lucro (taxa média anual)

UA 5,28%

U2A 2,62%

U3A 2,05%



d) patrimônio líquido médio

UA 14,25%

U2A 15,56%

U3A 14,58%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 26,19



Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+13,5%

333750  - paulo_prof   -  06 Fev 2017, 18:15
Lucro estagnado em termos nominais, nos últimos 3 anos. As taxas nominais de crescimento do Ebitda foram um pouco melhores, mas também abaixo da inflação. Em suma, nos números não consigo enxergar algo que possa ser utilizado como argumento para justificar o preço atual. Para mim, ativo sobre-avaliado pelo mercado ... o que, aliás, não é novidade.

RENT3

PREÇO: R$ 36,92

PAYOUT (2015): 27,8%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 18,77

P/VPA 3,50

PSR 1,73

DY 1,48%

EV/EBITDA 9,62

MARGEM BRUTA 29,1%

MARGEM OPERACIONAL 11,9%

MARGEM LÍQUIDA 9,2%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,967

MARGEM EBITDA 22,9%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 172,3%

ROE 18,63%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,22



Taxas de Crescimento Nominal



a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T15

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,01%

RESULTADO BRUTO +4,10%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +20,18%

RESULTADO OPERACIONAL -0,98%

RESULTADO LÍQUIDO +1,71%

EBITDA +8,65%



b) 4T16 vs 4T15

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +31,45%

RESULTADO BRUTO +9,70%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +67,02%

RESULTADO OPERACIONAL -1,72%

RESULTADO LÍQUIDO -1,43%

EBITDA +18,82%



c) lucro (taxa média anual)

UA 1,71%

U2A -0,16%

U3A 2,12%



d) patrimônio líquido médio

UA 1,71%

U2A -0,16%

U3A 2,12%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 24,59

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):+10,0%

RENT3
PREÇO: R$ 40,80
PAYOUT (2015): 27,8%!

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses
P/L 20,68 
...

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 19,73

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +18,5%
(Para todas as considerações:
1. O lucro líquido LTM é igual ao de 2016;
2. O crescimento 2015 x 2016 é de 9M15 x 9M16;
3. A inflação LTM é igual a de 2016;
4. A inflação escolhida é IGP-M, a pior nestes últimos 12 meses. Ao longo dos anos é escolhida sempre a pior inflação de cada ano.)

Aí vc veja, desde 31/12/2012 a Grendene derrete seu lucro em termos reais a -0,66%aa com um P/L de umas 10x. Sem dívida.

Para RENT3, o mercado é muito bonzinho mesmo, desde 31/12/2011 derrete seu lucro em -1%aa, com 20 anos pra se dobrar um investimento. Possui dívidas, mas relativamente equilibradas, bem diferente de 2008, por exemplo.

Das duas, apenas Grendene vence marginalmente a inflação. Quer dizer, está apenas com um preço justo, sem qualquer boa gordura. 

As duas precisam de investimento bem baixo, Grendene precisa de uns 30% (último ano, tem gasto sempre abaixo de metade do lucro) do lucro pra manter o negócio, RENT só uns 15% (gasta por aí historicamente). Mas isso não é motivo pra essa disparidade na precificação.

Foram as primeiras empresas que soltaram seus resultados, e esses continuam horrorosos. Excluindo Grendene, parece q para os próximos (muitos) trimestres é isso, resultados bem díspares de preços.

Durante os últimos dias eu tenho pensado bastante na relação risco x retorno atual da minha carteira. Até que ponto devo ser condescendente com o distanciamento expectativa (bolsa) x resultados (economia real).
Não sei se é um bom parâmetro de comparação, pois vem de um período extremamente complicado muito maior que o brasileiro, mas temos o caso argentino: http://oglobo.globo.com/economia/argentina-frustra-expectativas-de-recuperacao-rapida-20336915
Mesmo com a economia real não respondendo como previsto, a bolsa de lá não para de subir. O mercado é soberano.
Essa matéria aqui também é bem interessante e alerta para a baixa alocação dos investidores locais em bolsa. Não é errado afirmar que a maioria perdeu a porrada desse ano, quem sabe entrem atrasados na festa, o que talvez aumente ainda mais as apostas nas expectativas (bolsa): http://www.braziljournal.com/private-banking-manda-comprar-bolsa-(e-nao-e-a-prada)

DE acordo!
O jeito mais simples e com menos estresse é olhar para a sua alocação, de acordo com o perfil pré estabelecido.
Claro que não é o jeito mais rentável,que seria acertar todas o tempo todo, mas acredito que dá boa rentabilidade com boa segurança.E atualmente é oque tenho buscado. abs e sorte a todos

Mas aí é que está! A graça da coisa toda - pelo menos pra mim... - é encontrar investimentos com valor maior que o preço de mercado. Isso por si só alivia o "risco" - ou sua percepção - da sua carteira.

Por exemplo, a tese de investimento do small em fiis foi essa: uma visão robusta de o porquê daquele investimento. Não é pra investir pra 6 meses ou 1 ano, é coisa a perder de vista. O preço está/estava ridículo.

Ter perdido ou não o rally do ibov é o de menos, há de se ver o todo. Desde q eu invisto, o ibov ainda continua negativo. E lá se vão 7 anos disso...

Mas Ugaz, no caso específico de GRND, tem um caixa 1,5 bilhões, que por si só embute uns R$5,00 por ação ou não? A "divida" está no 3T em 109,2 milhões, que caiu este ano de cerca de 49,77% do 1T/2T e cerca de 18,14% do 2T/3T, enquanto isso o caixa aumentou cerca de 3,55% do 1T/2T e cerca de 4,51% do 2T/3T. Ressaltando que o caixa mais que triplicou de 2012 para 2016. Será que realmente tá no preço ou ainda tem uma gordurinha? kkk  
                                                                                           ▲                                                                      ▲
328752  - paulo_prof   -  22 Out 2016, 11:48
Mesmo reconhecendo que é uma empresa muito bem administrada (e, por isto, uma queridinha do mercado) o preço corrente parece-me bastante exagerado. Em termos reais, o fluxo de caixa medido pelo Ebitda vem crescendo em média, abaixo da inflação nos últimos 4 anos (aprox. 3%), ou seja, as coias já vinham "devagar" bem antes do auge da crise. Para um cenário de crescimento real nulo dos resultados no médio prazo, o preço atual seria compatível com uma taxa de desconto de apenas 5%!

Há que se ler o relatório para tentar entender a sensível queda na margem bruta ocorrida no 3T16. De uma média na faixa dos 31,4% nos trimestres anteriores, passou para 28,1%. Em consequência, o bom aumento (14,8%) da Receita Líquida do trimestre sobre o 3T15 produziu o mesmo resultado bruto nominal do ano passado. Por outro lado, o melhor resultado financeiro em relação ao ano passado acabou sendo compensado por maiores despesas operacionais este ano. A margem líquida que no ano passado girava na faixa dos 10,2% emplacou 9,3% no 3T16, uma piora de quase 10%!

RENT3
PREÇO: R$ 40,80
PAYOUT (2015): 27,8%!

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses
P/L 20,68
P/VPA 3,96
PSR 2,06
DY 1,34%
EV/EBITDA 10,68
MARGEM BRUTA 30,5%
MARGEM OPERACIONAL 12,8%
MARGEM LÍQUIDA 10,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,973
MARGEM EBITDA 23,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 142,4%
ROE 19,14%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,05

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +3,96%
RESULTADO BRUTO +2,40%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +12,38%
RESULTADO OPERACIONAL -2,51%
RESULTADO LÍQUIDO +3,02%
EBITDA +3,01%

b) 3T16 vs 3T15
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +14,83%
RESULTADO BRUTO +0,91%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -10,06%
RESULTADO OPERACIONAL -0,86%
RESULTADO LÍQUIDO +0,998%
EBITDA +5,57%

c) lucro (taxa média anual)
UA 3,02%
U2A 1,56%
U3A 2,60%

d) patrimônio líquido médio
UA 15,58%
U2A 17,49%
U3A 12,44%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 19,73

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): +18,5%

165841 - aprendiz quebrado do professor -  04 Fev 2013, 23:03
Localiza tem lucro de R$ 86,1 mi no 4º trimestre e fica acima das projeções
No ano, lucro líquido da companhia foi de R$ 240,9 milhões e tem queda de 17,4% em relação à 2011
Por Rodrigo Tolotti Umpieres |20h42 |
http://www.infomoney.com.br/localiza/noticia/2673308/localiza-tem-lucro-trimestre-fica-acima-das-projecoes


128167 - paulo_prof - 25/Abr/2012 23:13
citação: danieljoseaa
RENT3:

Resultado do 1º Trimestre de 2012

A companhia anunciou lucro líquido de R$ 72,7 M neste trimestre, redução de 7,6% em relação ao 4T11 e acréscimo de 14,3% em relação ao 1° trimestre de 2011. A receita líquida totalizou R$ 554,0 M no primeiro trimestre de 2012, 3,9% menor que o quarto trimestre de 2011, que foi de R$ 576,2 M. No mesmo período do ano anterior, a receita líquida havia atingido o valor de R$ 514,6 M.

O resultado corresponde a uma margem bruta de 24,87% contra 27,88% no trimestre anterior e 26,70% no 1° trimestre de 2011. Já a margem líquida ficou em 13,12% no 1° trimestre de 2012 contra 13,66% no trimestre ligeiramente anterior.

Os ativos totais registraram o saldo de R$ 3,3 B, aumento de 30,5% em relação ao saldo no 1T11. O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 1,2 B no primeiro trimestre de 2012, o que representou uma variação de 25,4% em relação ao saldo no primeiro trimestre de 2011.

Neste período, a ação oscilou 31,98% contra 13,67% do Ibovespa, enquanto que o valor de mercado atingiu R$ 6,7 B contra R$ 5,1 B no 1T11.


PREÇO: R$ 33,29
PAYOUT (2010): 26,4%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses
P/L      21,28
P/VPA            5,36
PSR     2,12
DY      1,24%
EV/EBITDA  9,24
MARGEM BRUTA  30,9%
MARGEM OPERACIONAL          14,2%
MARGEM LÍQUIDA          10,0%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 1,518
MARGEM EBITDA 28,1%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       177,5%
ROE    25,18%
LIQUIDEZ CORRENTE     1,98

Taxas anuais nominais médias de crescimento:
a) do lucro líquido
UA      11,42%
U2A    51,07%
U3A    40,01%

b) do patrimônio líquido médio
UA      34,57%
U2A    35,56%
U3A    26,61%

Taxa anual média real de crescimento do lucro líquido necessária durante 3 anos para que o "preço justo" calculado pela fórmula do FCD seja 30% maior do que a cotação atual (perpetuidade real nula; paxa de desconto anual real de 8%): +32,5%

Taxas de crescimento em relação ao 1T11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,67%
RESULTADO BRUTO +13,86%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +1,68%
RESULTADO OPERACIONAL +10,93%
RESULTADO LÍQUIDO +14,31%
EBITDA +12,78%
PATRIMÔNIO LÍQUIDO +25,41%

99120 - paulo_prof - 25/Out/2011 15:13
Localiza ...

A Receita Líquida evoluiu 15% na base trimestral, 21% na base de 9 meses e 30% na base anual.

O lucro do 3T11 foi 2% menor do que aquele do 3T10 e o ebitda foi 21% maior. O lucro dos 9M11 foi 4% maior do que aquele dos 9M10 e o Ebitda dos 9M11 foi 31% maior do que aquele dos 9M10. Nos últimos 12 meses, lucro e ebitda foram, respectivamente, 27% e 37% maiores do que os 12 meses anteriores.

As grandes taxas de crescimento na base anual são devidas, basicamente, ao excelente 4T10, quando comparado com o 4T09. Em conseqüência, há que se esperar o resultado do 4T11 para verificar a consolidação de eventual tendência.

Embora a margem bruta se mantenha num ótimo nível, está ocorrendo uma deterioração da margem líquida. De 10,4% nos 9M10 passou a 9,0% nos 9M11.

Ao preço de R$ 25,96, os novos indicadores são (baseados nos últimos 6 meses, porque baseados nos últimos 12 meses vcs poderão ver nos sites especializados)

PAYOUT (2010) 28,1%
P/L         17,17
P/VPA  4,75
PSR        1,75
DY          1,64%
EV/EBITDA         7,81
MARGEM BRUTA            31,5%
MARGEM OPERACIONAL            14,6%
MARGEM LÍQUIDA         10,2%
LUCRO POR AÇÃO (ANUALIZADO)          R$ 1,512
MARGEM EBITDA           28,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO                180,5%
ROE       27,6%

Taxas de Crescimento do Lucro Líquido (nominal)
UA         21,13%
U2A       86,98%
U3A       15,29%

Taxas Médias de Crescimento do Patrimônio Líquido Médio (nominal)
UA         47,32%
U2A       32,91%
U3A       24,07%

Observações:
As taxas de crescimento são nominais, ou seja, não foi descontada a inflação;
UA, U2A e U3A significam, o resultado dos últimos 12 meses sobre os resultados dos 12 meses, respectivamente, 12, 24 e 36 meses anteriores.

Considerando uma taxa de desconto real de 10% e perpetuidade real de 0%, para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD seja igual ao atual, seria necessário que o lucro líquido anualizado dos últimos 6 meses (que é maior do que o lucro líquido dos últimos 12 meses) cresça, nos próximos 3 anos, a uma taxa anual real média de 21,5%.

Como, nos últimos 12 meses, a taxa nominal de crescimento do lucro líquido foi menor do que isto e considerando que não há margem de segurança, conclui-se que o ativo está caro!

Análise Coin Valores
Localiza Rent a Car S.A. foi fundada em 1973, durante o período do primeiro choque do petróleo, com 6 fuscas usados, comprados a crédito. Hoje, a Companhia é a maior locadora de
automóveis da América do Sul, com mais de 450 agências em 8 países da América do Sul e uma
frota de mais de 85 mil carros. A Empresa atua por meio de uma plataforma integrada de negócios, composta de 4 divisões: Aluguel de Carros, Franchising de Aluguel de Carros, Aluguel
de Frotas e venda de carros Seminovos.
Listada no Novo Mercado da Bovespa desde 2005, a Companhia é negociada com o ticker RENT3.

RETROSPECTIVA 2010
Nos nove primeiros meses de 2010, a Companhia já havia gerado receita e EBITDA equivalentes a todo o ano de 2009 e um lucro líquido 56% superior. Este crescimento demonstra a competência da Companhia para aproveitar as oportunidades de mercado, reafirmando seu know-how e eficiência de gestão em aluguel de carros.
A RENT3 foi ranqueada como a ação que mais se valorizou desde o IPO, 829,8% (Economática
em 14/10/2010). Esta valorização reflete o forte crescimento com rentabilidade e os elevados
padrões de Governança Corporativa adotados pela Localiza.

PERSPECTIVA 2011
Investimentos apontados pelo BNDES em infra-estrutura, indústria e construção - incluindo a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 - estimados em cerca de R$ 1,3 trilhão até 2013 refletirão num forte crescimento do PIB.
Neste contexto, o crescimento econômico do Brasil, o aumento da renda e a uma maior tendência de terceirização de frota, aliados às vantagens competitivas da Localiza em todos os
elos do processo de aluguel – desde a captação de recursos, compra e aluguel dos carros até a
venda dos veículos desativados – deverão continuar alavancando os negócios da Companhia.


Novas agências de aluguel de carros e pontos de venda de Seminovos serão abertos, de forma a absorver o crescimento da demanda por aluguel e da renovação da frota.

761 - small caps - 04/Jan/2009 15:37
"(728) NAKARATO, as ações da sua carteira realmente são interessantes, estando apenas um pouco em linha com o mercado ( e, portanto, não tão barata) a RENT3. Apesar do excelente ROE, ela negocia com P/VPA acima de 2."

"Mas para constituir uma carteira seria interessante fazer uma maior diversificação setorial, com as vantagens daí derivadas expostas no tópico em que trato da diversificação no livro. Para diluir o risco com o BICB4, o PINE4 está com indicadores muito próximo, por exemplos."

Nenhum comentário: