Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

terça-feira, 16 de julho de 2019

Grazziotin (CGRA)


Recomendações
Compra: aprendiz quebrado do professor (fev/13) - frenzal (2013) - GEORGE CAVALCANTI (2013)  -  ikkii (fev/17) - MuadibGV (mar/17) - paulo_prof (mai/16mar/17) - TLT123 (mar/17jul/17
Carteiras
17andre (mar/13) - ademirdc (mai/16jun/16) - agressivo2 (jun/16) - ale1972sp (mar/13) - aprendiz quebrado do professor (jan/13, fev/13 e mar/13) - BAC 1000 (ago/16) - bobsponja (abr/16) - bommauricio (ago/17) - ch3481 (nov/12) - eduardojose (dez/17) - effexop (set/17), fabioP10 (mar/13mai/17) - faghe2 (mar/16abr/16, mai/16jun/16, jul/16) -  fridao (fev/16)- Gersonlp (abr/16, mai/16) - gguimaraes (mar/16) - grizzo (abr/17jun/17ago/17) - jairmatoso2 (jun/17) - Jonas_Schwingel (2015, jan/16, fev/16mar/16abr/16mai/16jun/16jul/16ago/16set/16out/16, nov/16, dez/16, jan/17, fev/17, mar/17. abr/17mai/17, jun/17jul/17ago/17set/17, out/17, nov/17, dez/17jan/18) - Jorge Tomaz  (dez/12fev/13mai/17set/17nov/17) - harisonoliveira (mar/13) - harleyhr (nov/17) - ikkii (jan/16fev/16, mar/16, abr/16, mai/16, jun/16jul/16, ago/16set/16, out/16, nov/16dez/16jan/17fev/17, mar/17abr/17, mai/17, jun/17, jul/17ago/17set/17) - LarryKudlow (mar/16abr/16, mai/16, jun/16, jul/16, ago/16) - malaufer (set/16, out/16) - Minkowski (mar/17) - MOL5ON (dez/17) - MuadibGV (mar/17nov/17, fev/18abr/18) - paulo_prof (mar/13, mai/16, jun/16jul/16, ago/16mai/17dez/17,   jan/18jun/18mai/19jun/19jul/19) - Peter Lynch do Agreste (set/17) - pinheiro87 (mar/16fev/18) - pobre (mar/16, abr/16set/16, out/16ago/17) - pocunha (jan/18) - Rocha Preta inc (mai/18) - TLT123 (mai/17jun/17ago/17fev/18) - uqaz (nov/12)  - Utah100 (mai/18) - Valuation Master (dez/17) - vellinhotrt4 (mar/13) - ZOTTI (dez/12, fev/16) - williamcw (fev/18)
Balanços
paulo_prof - Mais uma vez, o pior resultado financeiro e as maiores despesas operacionais devidas à abertura de novas lojas e inadimplência continua impactando os resultados. A receita líquida veio dentro do antecipado, Ativo parece bem precificado.

3T2018 -
Rocha Preta inc - 
Bem sem sal e dentro do esperado. Não gostei dessa história da Grato, sigo de fora do papel. Os foristas do agronegócio podem comentar melhor.

Paulo Prof - 
Mais uma vez, o pior resultado financeiro e as maiores despesas operacionais devidas à abertura de novas lojas e inadimplência continua impactando os resultados. A receita líquida veio dentro do antecipado, Ativo parece bem precificado.

2T2018 -
Paulo Prof - 
O pior resultado financeiro e as maiores despesas operacionais devidas à abertura de novas lojas continua impactando os resultados, se bem que numa razão menor do que fora no 1T18. A receita líquida veio menor do que a antecipada, talvez devido á greve dos caminhoneiros. Se este é de fato o caso, o ativo pode estar barato.

Rocha Preta inc -  
Achei ruim, aumentaram as vendas, mas o custo de vendas aumentou ainda mais.

1T2018 -
Paulo Prof - 
O pior resultado financeiro positivo decorrente da queda dos juros e a maior despesa operacional devida ao aumento de número de lojas impactou o resultado líquido (-41,08%) e ebitda (-28,54%), na base trimestral. Por outro lado, o aumento da Receita Líquida (10,78%) é promissor.
Com a estabilização da curva de juros espera-se uma estabilização do resultado financeiro, e com a maturação das novas lojas, espera-se que gradualmente as margens obtidas nas mesmas, aproximem-se da média. O sinal amarelo, entretanto, está aceso. É recomendável monitorar a situação para a verificação desta hipótese,
Sou da opinião de que o ativo está relativamente bem precificado.

marcosvinicius2 -
PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). RECEITA LÍQUIDA = A receita líquida do 1T18 alcançou R$ 89,6 milhões, 11,3% superior à apresentada no 1T17. As vendas brutas de mesmas lojas no 1T18 totalizaram R$ 123,4milhões com crescimento de 8,3%.As lojas novas representaram 2,9%das vendas do trimestre.; LUCRO BRUTO E MARGEM BRUTA = O lucro bruto totalizou R$ 45,0 milhões no 1T18 crescendo 11,6% em relação ao 1T18. A margem bruta atingiu 50,6% idêntica ao ano de 2017.LUCRO LÍQUIDO E MARGEM LÍQUIDA = O lucro líquido totalizou R$ 4,7 milhões no 1T18. A margem líquida foi de 5,3% no período, com queda de 48% em relação à1T17. DESPESAS COM VENDAS E ADMINISTRATIVAS = As despesas com vendas totalizaram R$ 34.6 milhões no 1T18 que representa 38.9% sobre a receita líquida do período. O crescimento de 13,5% deve-se ao maior número de lojas novas. As despesas gerais e administrativas totalizaram R$5,8 milhões no 1T18, o que representa 6,5% sobre a receita líquida do período, aumentando 14,4% em relação ao 1T17.

A2017/4T2017 -
Jonas_Schwingel -
Resultado da CGRA sem surpresas

paulo_prof  -
A redução do resultado financeiro continua impactando os resultados antes dos impostos e líquido. Neste trimestre houve, também uma involução do ebitda. Há que se ler os detalhes para berificar qiual a explicação, visto que a Receita Líquida e o Resultado Bruto cresceram na comparação trimestral. Ou houve perda de margem devido ao aumento de despesas ordinárias, ou houve alguma despesa extraordinária. O ativo continua relativamente bararto ... mas não como por ocasião da divulgação dos resultados do 1Tm 2T ou 3T.

3T2017 -
paulo_prof   -
Bom crescimento da Receita Líquida e Resultado Bruto. Queda importante no resultado financeiro impactou o lucro líquido negativamente (apenas 2,6% maior do que no ano passado). Tendo o lucro crescido levemente apesar de um resultado financeiro positivo bem mais fraco do que no ano passado, implicou num crescimento muito robusto do ebitda. Apesar do aumento de preço desde a última avaliação, O ativo continua barato

marcosvinicius2 -
PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO (*). DOS ULTIMOS 46 TRIMESTRES, 46 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO POSITIVO (EXCELENTE). LUCRO Atribuído a Sócios da Empresa Controladora DO 3T17 = 10.925 FOI MENOR DO QUE O LUCRO APRESENTADO NO 2T17 = 19.736 E EM LINHA COM O APRESENTADO NO 3T16 = 10.650. VALOR DE MERCADO (MIL) = 575.172; VALOR MAXIMO (MIL) = 575.172 NO 3T17; VE PSBE (MIL) = 1.235.660.

MuadibGV  -
Mais um bom resultado da Grazziotin: receita e EBITDA subindo uns 10% - 15% contra ano passado.
Como previsto, o resultado financeiro diminuiu um pouco, provavelmente por conta da queda da Selic (a empresa tem caixa líquido)
Fluxo de caixa não foi tão bom , porque a empresa está investindo para remodelar ou abrir novas lojas.
Fiquei chocado com a previsão de abertura de 13 lojas no 4T17, isso para um total de 315 lojas.
Parece que estão apostando firme em expansão.
Com isso o caixa da empresa deve sofrer um pouco (já que se financia apenas com o próprio capital e não toma dívidas) mas isso é típico dessa empresa: se está gastando para abrir lojas / comprar estoques é bom sinal, já que eles mantêm uma margem bruta bem decente no seu negócio.
Sigo sócio, apesar da alta recente.

2T2017 -
marcosvinicius2  -
PAPEL SUBVALORIZADO (*). NOS ULTIMOS 45 TRIMESTRES, 45 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO POSITIVO (EXCELENTE). MEDIA DE LUCRO LIQUIDO X 1.000 (U12M) = 16.499; (U24M) = 14.740; (U36M) = 14.138; (U48M) = 14.185; MAIORES VARIAÇÕES = 12M X 12M : RESULTADO LIQUIDO (27,09%) E RESULTADO FINANCEIRO (33,62%); 2T16 X 2T15 : RESULTADO FINANCEIRO (-5,38%) E EBITDA (7,08%). VALOR DE MERCADO (MIL) = 519.746; VALOR MAXIMO (MIL) = 519.746 NO 2T17; VE PSBE (MIL) = 1.230.354: 
Receita: As vendas brutas das mesmas lojas no 2T17 foram de R$ 174,0 milhões, com um acréscimo de 13,0%. As novas lojas representam 0,94% das vendas do trimestre.
Margem: O lucro bruto totalizou R$ 63,6 milhões no 2T17 e representou uma alta de 13,0% em relação ao 2T16. A margem bruta foi de 53,0%, 0,9p.p. maior que o período anterior.
Lucro líquido e Margem líquida: o lucro líquido de R$ 19,7 milhões no 2T17 teve um crescimento de 3,5% sobre o 2T16. A margem líquida foi de 16,5%.

herdsman   -
Resultado do Grazziotin... devagar mas sempre crescendo. 19,736,000 no 2trimestre.

Minkowski  -
Operacional muito bom, financeiro deu uma segurada. Vamos aguardar o release, podem ser os juros mais baixos.

paulo_prof   -
Devagar ... e sempre! Para a Grazziotin parece que não tem tempo ruim. Embora as taxas de crescimento do lucro líquido e do ebitda apresentam uma nítida tendência de desaceleração, tanto na comparação anual quanto trimestral, ainda parecem ser bastante "saudáveis". O resultado financeiro também está apresentando reversão. Na comparação anual, a taxa de crescimento desacelerou; na comparação trimestral passou de positiva para negativa (ou seja, no 2T17 o Resultado Financeiro foi menor do que no 2T16. De qualquer forma, considerado o quadro geral dos indicadores, o ativo continua barato. 

1T2017 -
paulo_prof   -
Não há reparo a fazer no comentário anterior:
Ativo continua barato prá caramba! Considerando a estagnação da Receita Líquida em termos reais, é de se tirar o chapéu para a administração da Grazziotin. Taxa de crescimento do Ebitda mais do que o dobro da taxa de crescimento da Receita Líquida. Resultado Líquido turbinado pelo Resultado Financeiro.
Risco no investimento ao preço atual é praticamente nulo. Empresa sem dívida, girando redonda, com lucro anual crescente (média de 12-13% nominais). Mais dia, menos dia, o mercado vai pagar o que o ativo vale!

A2016/4T2016 -
paulo_prof   -
Ativo continua barato prá caramba! Considerando a estagnação da Receita Líquida, é de se tirar o chapéu para a administração da Grazziotin. Taxa de crescimento do Ebitda mais do que o dobro da taxa de crescimento da Receita Líquida. Resultado Líquido turbinado pelo Resultado Financeiro.
Risco no investimento ao preço atual é praticamente nulo. Empresa sem dívida, girando redonda. Mais dia, menos dia, o mercado vai pagar o que o ativo vale!

ikkii   -
CARAJO esse resultado da CGRA4. Maravilha!!

2T2016 -
Jonas_Schwingel  -
Gostei do resultado de CGRA

paulo_prof   -
Embora bastante auxiliado pelo resultado financeiro (R$ 10,7 milhões), muito bom o resultado da CGRA considerado o momento econômico do país. 
Resta aguardar o 3T16 para verificar se a recuperação dos resultados se consolida, ou se o 2T16 se mostrar como uma exceção. Embora os resultados ano-a-ano mostraram uma certa recuperação, ainda nãofoi o suficiente para compensar os resultados fracos dos últimos trimestres.

A2015/4T2015 -
jonas_schwingel -
Sobre o resultado de Grazziotin, dada a atual crise, achei que a empresa está passando muito bem pelo período. Dívida zero, grana em caixa, redução de custos e administração responsável. Acredito que pode ser o fundo do poço. Aproveitei pra reduzir meu PM.

A2012/4T2012 -
renato1631 -
sensacional

3T2012 -
Banzai10  -
Nossa esse resultado veio fraco demais.  Lendo o release da CGRA me parece que o resultado não foi tão ruim quanto os números indicam.

eurico22 -
lhando só para a linha do lucro do balanço, foi um pouquinho abaixo das expectativas

ch3481  -
Tb li e achei tudo dentro normalidade

2T2012 - 
Banzai10 -
não gostou

1T2012 -
ZOTTI –
achou bom
Características
Comércio varejista de vestuário e bazar.
Links
361365  - paulo_prof   - 19 Mai 2019, 02:40
Resultados relativamente fracos, mas apresentando evolução, em termos reais, em relação aos resultados do 1T18. Este é o primeiro trimestre no qual isto ocorre, depois de muito tempo, possivelmente mostrando uma inflexão na curva de resultados declinantes.

O Ativo está barato e um investimento no mesmo apresenta pouco risco.

CGRA3

PREÇO: R$ 23,51

PAYOUT (2018): 42,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 8,42

P/VPA 0,93

PSR 1,01

DY 4,86%

EV/EBITDA 7,19

MARGEM BRUTA 52,3%

MARGEM OPERACIONAL 16,7%

MARGEM LÍQUIDA 12,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 2,792

MARGEM EBITDA 12,9%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 4,8%

ROE 11,09%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,55



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,76%

RESULTADO BRUTO +6,71%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +1,88%

RESULTADO OPERACIONAL +1,56%

RESULTADO LÍQUIDO -3,60%

EBITDA +2,02%



b) 1T19 vs 1T18

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +3,77%

RESULTADO BRUTO +8,16%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +16,29%

RESULTADO OPERACIONAL+21,79%

RESULTADO LÍQUIDO +46,76%

EBITDA +16,14%



c) lucro (taxa média anual)

UA -3,60%

U2A -7,43%

U3A 6,00%



d) patrimônio líquido médio

UA 4,09%

U2A 3,85%

U3A 5,40%



d) ebitda (taxa média anual)

UA 2,02%

U2A 5,01%

U3A 8,42%

U4A -2,94%

U5A -1,47%

U6A 2,89%

U7A 4,19%

U8A 5,15%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 34,90

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -8,5%

359480 - paulo_prof  -  19 Mar 2019, 00:58
Repeteco do comentário anterior ...

Mais uma vez, o pior resultado financeiro e as maiores despesas operacionais devidas à abertura de novas lojas e inadimplência continua impactando os resultados. A receita líquida veio dentro do antecipado, Ativo parece bem precificado.

CGRA3

PREÇO: R$ 25,20

PAYOUT (2018): 42,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 9,40

P/VPA 1,02

PSR 1,09

DY 4,35%

EV/EBITDA 7,90

MARGEM BRUTA 51,9%

MARGEM OPERACIONAL 16,4%

MARGEM LÍQUIDA 11,6%

LUCRO POR AÇÃO R$ 2,681

MARGEM EBITDA 12,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 4,9%

ROE 10,80%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,32



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,15%

RESULTADO BRUTO +7,04%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -7,44%

RESULTADO OPERACIONAL -5,74%

RESULTADO LÍQUIDO -12,43%

EBITDA -2,58



b) 4T18 vs 4T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,29%

RESULTADO BRUTO +8,06%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +21,37%

RESULTADO OPERACIONAL+19,35%

RESULTADO LÍQUIDO -5,22%

EBITDA +18,85%



c) lucro (taxa média anual)

UA -12,43%

U2A -8,35%

U3A 4,87%



d) patrimônio líquido médio

UA 3,81%

U2A 4,10%

U3A 5,68%



d) ebitda (taxa média anual)

UA -2,58%

U2A 5,66%

U3A 7,01%

U4A -4,80%

U5A -1,39%

U6A 4,02%

U7A 4,35%

U8A 4,94%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 33,51

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-6,0%

355261 - Rocha Preta -  30 Out 2018, 23:33
[...]
CGRA
Bem sem sal e dentro do esperado. Não gostei dessa história da Grato, sigo de fora do papel. Os foristas do agronegócio podem comentar melhor.

www2.bmfbovespa.com.br/empresas/consbov/frmNBC.asp?protocolo=647112

www2.bmfbovespa.com.br/empresas/consbov/frmNBC.asp?protocolo=647110


"Grato é uma empresa do setor agropecuário constituída em 1989, localizada na região oeste da Bahia, no município de São Desidério e atua no plantio de soja, milho, feijão e algodão. A Grazziotin é sócia proprietária com participação de 50%.
A safra 17/18 teve bons volumes de chuva, favorecendo o bom desenvolvimento das áreas de sequeiro e contribuindo para redução de custo das áreas irrigadas, já que reduz a necessidade do uso dos pivôs de irrigação.
A safra 18/18 que ainda está em curso, pois falta colher parte do milho, ficou com a produtividade abaixo das expectativas especialmente nas culturas de feijão e de algodão.
Em Outubro/2018 foi adquirida nova área de 8.744,7 hectares no Município de Correntina, no estado da Bahia. O investimento tem como finalidade a ampliação da atividade agrícola na empresa controlada. A decisão foi baseada nos seguintes fatores: localização próxima da fazenda existente, boa densidade de chuvas e área com cultivo há vários anos. O valor do investimento foi de R$ 126.500.000,00 (Cento e Vinte e Seis milhões e Quinhentos mil reais) sendo 50% pagos pela sócia proprietária Grazziotin S/A e 50% pagos pela sócia proprietária Todeschini S/A – Ind. Com.
A área total soma 19.366 hectares nas duas fazendas."

355253 - paulo_prof - 30 Out 2018, 21:50
Mais uma vez, o pior resultado financeiro e as maiores despesas operacionais devidas à abertura de novas lojas e inadimplência continua impactando os resultados. A receita líquida veio dentro do antecipado, Ativo parece bem precificado.


CGRA3

PREÇO: R$ 23,10

PAYOUT (2017): 42,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 8,50

P/VPA 0,91

PSR 1,03

DY 4,98%

EV/EBITDA 6,52

MARGEM BRUTA 51,9%

MARGEM OPERACIONAL 15,9%

MARGEM LÍQUIDA 12,1%

LUCRO POR AÇÃO R$ 2,718

MARGEM EBITDA 12,4%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 3,4%

ROE 10,75%

LIQUIDEZ CORRENTE 3,44



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,19%

RESULTADO BRUTO +6,84%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -27,13%

RESULTADO OPERACIONAL -17,57%

RESULTADO LÍQUIDO -17,08%

EBITDA -8,46



b) 3T18 vs 3T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,20%

RESULTADO BRUTO +6,92%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -2,54%

RESULTADO OPERACIONAL-11,47%

RESULTADO LÍQUIDO -11,03%

EBITDA -15,59%



c) lucro (taxa média anual)

UA -17,08%

U2A 1,10%

U3A 3,13%



d) patrimônio líquido médio

UA 3,82%

U2A 4,38%

U3A 5,99%



d) ebitda (taxa média anual)

UA -8,46%

U2A 5,73%

U3A 0,39%

U4A -6,41%

U5A -0,24%

U6A 4,02%

U7A 3,95%

U8A 4,50%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 33,97

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-8,5%

352304  - paulo_prof  -  29 Jul 2018, 20:38
O pior resultado financeiro e as maiores despesas operacionais devidas à abertura de novas lojas continua impactando os resultados, se bem que numa razão menor do que fora no 1T18. A receita líquida veio menor do que a antecipada, talvez devido á greve dos caminhoneiros. Se este é de fato o caso, o ativo pode estar barato.

CGRA3

PREÇO: R$ 21,50

PAYOUT (2017): 42,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 7,74

P/VPA 0,87

PSR 0,98

DY 5,47%

EV/EBITDA 5,99

MARGEM BRUTA 52,1%

MARGEM OPERACIONAL 16,6%

MARGEM LÍQUIDA 12,6%

LUCRO POR AÇÃO R$ 2,778

MARGEM EBITDA 13,1%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 4,1%

ROE 11,20%

LIQUIDEZ CORRENTE 3,23



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 2T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +9,38%

RESULTADO BRUTO +7,88%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -33,13%

RESULTADO OPERACIONAL -14,82%

RESULTADO LÍQUIDO -14,91%

EBITDA +2,17



b) 2T18 vs 2T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,21%

RESULTADO BRUTO +4,14%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -24,53%

RESULTADO OPERACIONAL-9,35%

RESULTADO LÍQUIDO -9,76%

EBITDA -2,58%



c) lucro (taxa média anual)

UA -14,91%

U2A 3,99%

U3A 2,77%



d) patrimônio líquido médio

UA 3,14%

U2A 5,05%

U3A 6,29%



d) ebitda (taxa média anual)

UA 2,17%

U2A 7,07%

U3A -1,42%

U4A -5,11%

U5A 2,07%

U6A 4,07%

U7A 4,65%

U8A 5,56%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 34,72

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-10,5%

352305 - paulo_prof   -  29 Jul 2018, 21:50
Acho que a concorrência da Havan é marginal ...

No RS a Havan só tem uma loja em Passo Fundo ... mas lá o grupo Gazziotin tem 14 lojas.

No Paraná, a superposição é Cascavel, Guarapuava e Ponta Grossa. Mas nestas cidades, a Grazziotin mantém lojas Franco Giorgi (grife) que não concorrem com a Havan,

Em SC, a superposição se dá somente em Chapecó e Lages.

352287 - Rocha Preta inc -  29 Jul 2018, 14:02
Liquidei as minhas em Maio. Esse ponto da Havan parece interessante. Alguém da região poderia comentar?

A adm da cgra é bem prudente e parece ter o controle sobre a situação dos custos, apesar de chamar atenção, não seria algo que eu ficaria muito preocupado.

352286 - alesl  -  29 Jul 2018, 10:38
Acredito que um ponto que deva ser considerado no médio e longo prazos, é o aumento da concorrência das lojas Havan, que por incrível que pareça tem montado as megalojas mesmo em cidades pequenas no interior de SC e agora começando a entrar no RS.

acho que vale um estudo maior sobre o impacto da concorrência para a CGRA

Não tenho a ação, e acho que a CGRA é uma excelente empresa no setor. É apenas uma consideração do que vejo da concorrência para ela, pois domina essas pequenas cidades do interior da região sul.

352280  - andremarafon  -  28 Jul 2018, 23:58
Tenho observado nos últimos trimestres que os gastos com novas lojas e contratação de pessoal tem aumentado bastante. Parece que o retorno destes investimetnos ainda não estão foortes.
[]Ebit > -2,6 no TRI e -8,1 no comparativo semestral.
[]LL > -9,8 no TRI e 18,9 no comparativo semestral. Isto mostra que o 2T não foi fácil.
Retirado da Release > "Podemos destacar a queda das receitas financeiras, as despesas com as lojas novas e perdas no crediário."
Gosto da Cgra e o preço já está muito próximo ao do ano passado. Podemos ter oportunidade a vista.

352279 - Rocha Preta inc -  28 Jul 2018, 15:38
CGRA4

www.rad.cvm.gov.br/ENET/frmNBC.aspx?NSD=76535

Achei ruim, aumentaram as vendas, mas o custo de vendas aumentou ainda mais.

352137 - paulo_prof  -  21 Jul 2018, 03:03
Citação: cap7 - Post #352131 - 20/Jul/2018 22:15
Prof. Paulo
CGRA4 parece uma boa opção? Na mínima do ano?
De acordo com a previsão da empresa, seriam abertas 8 lojas durante o 2T18. Em consequência, é de se esperar que o provável aumento percentual das Receitas no 2T18 será menor do que aquele das despesas. Por outro lado, com a queda dos juros da economia, o resultado financeiro também deverá ser menor. Finalmente, há a questão da greve dos caminhoneiros, que deve impactar a Receita Líquida.

Tudo somado, creio que será uma enorme surpresa se o resultado do 2T18 não vier substancialmente menor do que aquele do 2T17.

Como consequência, não será criado um "driver" para a valorização do ativo non curto prazo. A minha aposta é que nos próximos 4 meses o preço não deverá reagir substancialmente. Se este realmente for o caso, embora considere o ativo uma boa aposta para o longo prazo, não vejo porque investir agora.

No mínino, esperaria a divulgação dos resultados.

351120  - marcosvinicius2 -  12 Jun 2018, 17:54
COMENTÁRIO: PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO ( * ). RECEITA LÍQUIDA = A receita líquida do 1T18 alcançou R$ 89,6 milhões, 11,3% superior à apresentada no 1T17. As vendas brutas de mesmas lojas no 1T18 totalizaram R$ 123,4milhões com crescimento de 8,3%.As lojas novas representaram 2,9%das vendas do trimestre.; LUCRO BRUTO E MARGEM BRUTA = O lucro bruto totalizou R$ 45,0 milhões no 1T18 crescendo 11,6% em relação ao 1T18. A margem bruta atingiu 50,6% idêntica ao ano de 2017.LUCRO LÍQUIDO E MARGEM LÍQUIDA = O lucro líquido totalizou R$ 4,7 milhões no 1T18. A margem líquida foi de 5,3% no período, com queda de 48% em relação à1T17. DESPESAS COM VENDAS E ADMINISTRATIVAS = As despesas com vendas totalizaram R$ 34.6 milhões no 1T18 que representa 38.9% sobre a receita líquida do período. O crescimento de 13,5% deve-se ao maior número de lojas novas. As despesas gerais e administrativas totalizaram R$5,8 milhões no 1T18, o que representa 6,5% sobre a receita líquida do período, aumentando 14,4% em relação ao 1T17.:

CGRA4
PREÇO: 23,49
PAYOUT (2017): 43,90%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 8,46
P/VPA 1,02
PSR 1,12
DY 5,19%
EV/EBITDA 7,39
MARGEM BRUTA 52,34%
MARGEM OPERACIONAL 17,54%
MARGEM LÍQUIDA 13,29%
LUCRO POR AÇÃO 2,777
MARGEM EBITDA 13,54%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 14,07%
ROE 12,02%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,80

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 11,28%
RESULTADO BRUTO 10,46%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -28,92%
RESULTADO OPERACIONAL -9,47%
RESULTADO LÍQUIDO -11,11%
EBITDA 9,89%

b) 1T18 sobre 1T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 10,78%
RESULTADO BRUTO 10,05%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -22,96%
RESULTADO OPERACIONAL -33,16%
RESULTADO LÍQUIDO -41,09%
EBITDA -29,50%

c) lucro (taxa média anual)
UA -11,11%
U2A 11,15%
U3A 1,10%

d) patrimônio líquido médio
UA 3,61%
U2A 6,06%
U3A 6,85%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 34,71
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -8,9% !!!!
[...]

[...]
CGRA4 2% - redondinha e bem tocada
[...]

349421  - bhbg1  -  30 Abr 2018, 00:59
Boa noite Prof, Marcos Vinicius e demais foristas,
Acompanho sempre o forum para aprender com as otimas analises.
Quanto a analise de CGRA mostra que é uma excelente empresa e um pouco abaixo do preço justo do Prof. mas se comparada com as outras empresas do setor está muito barata.
Quanto ao setor de celulose acho todas as empresas caras, já tive FIBR(comprada a R$22,00 vendida a R$52,00) sai porque ficou cara para meus criterios de investimentos, estou estudando Celulose Irani RANI3, sei que não está nos estudos de voces, mas poderiam se possível dar alguma informação?

349408  - paulo_prof  -  29 Abr 2018, 00:59
O pior resultado financeiro positivo decorrente da queda dos juros e a maior despesa operacional devida ao aumento de número de lojas impactou o resultado líquido (-41,08%) e ebitda (-28,54%), na base trimestral. Por outro lado, o aumento da Receita Líquida (10,78%) é promissor.

Com a estabilização da curva de juros espera-se uma estabilização do resultado financeiro, e com a maturação das novas lojas, espera-se que gradualmente as margens obtidas nas mesmas, aproximem-se da média. O sinal amarelo, entretanto, está aceso. É recomendável monitorar a situação para a verificação desta hipótese,

Sou da opinião de que o ativo está relativamente bem precificado.

CGRA3

PREÇO: R$ 26,99

PAYOUT (2017): 42,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 9,37

P/VPA 1,13

PSR 1,25

DY 4,52%

EV/EBITDA 7,46

MARGEM BRUTA 52,3%

MARGEM OPERACIONAL 17,5%

MARGEM LÍQUIDA 13,3%

LUCRO POR AÇÃO R$ 2,879

MARGEM EBITDA 13,5%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 3,4%

ROE 12,02%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,80



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,52%

RESULTADO BRUTO +9,82%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -29,02%

RESULTADO OPERACIONAL -9,55%

RESULTADO LÍQUIDO -11,11%

EBITDA +8,10



b) 1T18 vs 1T17

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,78%

RESULTADO BRUTO +10,01%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -22,95%

RESULTADO OPERACIONAL-33,16%

RESULTADO LÍQUIDO -41,08%

EBITDA -28,54%



c) lucro (taxa média anual)

UA -11,11%

U2A 11,15%

U3A 1,10%



d) patrimônio líquido médio

UA 38,16%

U2A 6,07%

U3A 6,85%



d) ebitda (taxa média anual)

UA 8,10%

U2A 11,77%

U3A -4,54%

U4A -2,32%

U5A 3,07%

U6A 4,56%

U7A 5,61%

U8A 5,71%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 35,99

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-6,5%

349277  - Rocha Preta inc -  25 Abr 2018, 13:07
CGRA4
Pgto amanhã de dividendos e Resultados dia 27.

Real investor FIA continua comprado e esteve presente.

Outro forista relatando a assembléia:

Estive na assembléia ontem.
Renata e Marcos gentis e disponíveis as always.
Breve resumo:
- Grato : Provável melhor safra da história. Silos ainda cheios com produção da última colheita que não foi vendida esperando melhor preço. Devem vender antes da próxima colheita, assim deve vir resultado melhor em que esperado (a depender do preço na época) e ter silos bem cheios de novo.
- Centro Shopping: EM reformas de modernização. Em maio inauguram as 4 marcas no shopping (já tem duas em porto alegre). Um experiencia diferente, cidade grande, mas é em imóvel próprio o que reduz os custos significativamente. Quem conhece a empresa sabe que a diretoria não tem problema algum em fechar loja que não alcance o esperado.
- Lojas: Inadimplência em queda,perto de mínimas em vários anos, movimento conforme esperado no inicio do ano. Estavam tendo promoções "descontão" nas redes por menos ( visitei as lojas) e já estavam batendo as metas. Agora é ver se faz frio ou não. NO geral parece que comércio vem se recuperando. Devem abrir lojas no ritmo de costume esse ano.
- Floresta: Tá lá, eucaliptos maduros, prontos pra vender, esperando comprador e preço.
- Caixa: Continua pleno. Nada de distribuir mais dividendos, as recompras de ações foram um sucesso, as ações em tesouraria serão canceladas.
- Votamos remuneração geral da diretoria, muito modestas inclusive.
-Impressão geral:Empresa redonda como sempre. Sem surpresas. Diretoria altamente comprometida e confiável. Nada de aventuras.

347189 - paulo_prof  - 17 Fev 2018, 16:55
A redução do resultado financeiro continua impactando os resultados antes dos impostos e líquido. Neste trimestre houve, também uma involução do ebitda. Há que se ler os detalhes para berificar qiual a explicação, visto que a Receita Líquida e o Resultado Bruto cresceram na comparação trimestral. Ou houve perda de margem devido ao aumento de despesas ordinárias, ou houve alguma despesa extraordinária. O ativo continua relativamente bararto ... mas não como por ocasião da divulgação dos resultados do 1Tm 2T ou 3T.

CGRA3

PREÇO: R$ 27,68

PAYOUT (2017): 42,3%


Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 9,09

P/VPA 1,17

PSR 1,30

DY 4,21%

EV/EBITDA 7,31

MARGEM BRUTA 52,4%

MARGEM OPERACIONAL 18,8%

MARGEM LÍQUIDA 14,3%

LUCRO POR AÇÃO R$ 3,044

MARGEM EBITDA 14,2%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 3,5%

ROE 12,84%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,54



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +9,69%

RESULTADO BRUTO +8,82%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -23,30%

RESULTADO OPERACIONAL -2,38%

RESULTADO LÍQUIDO -4,08%

EBITDA +14,60



b) 4T17 vs 4T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,45%

RESULTADO BRUTO +7,43%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -43,55%

RESULTADO OPERACIONAL-23,31%

RESULTADO LÍQUIDO -17,69%

EBITDA -3,70%



c) lucro (taxa média anual)

UA -4,08%

U2A 14,76%

U3A 1,07%



d) patrimônio líquido médio

UA 4,39%

U2A 6,62%

U3A 7,49%



d) ebitda (taxa média anual)

UA 14,60%

U2A 12,16%

U3A -5,53%

U4A -1,09%

U5A 5,39%

U6A 5,55%

U7A 6,06%

U8A 7,31%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 38,05

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-7,0%

347183 - Blumenn -  17 Fev 2018, 10:21
No 4TRI 2017 inaugurou 12 novas lojas e realocou outras 10.

Previsão de inaugurar 3 novas lojas no 1TRI2018.

Disponibilidades financeiras reduzidas de 146 milhões para 130 milhões.

Os maiores investimentos foram em remodelação de lojas e inauguração de novas lojas.

Mantem em tesouraria mais de 700.000 ações, compradas em um passado recente, para futura alienação ou cancelamento, de um total de 20.915.330 ações, demonstrando que acredita nas suas perspectivas futuras.


Está destinando o gordo caixa líquido para ampliação do negócio, indicando que enxerga melhores perspectivas de retorno nas suas operações que no investimento financeiro.


Ainda assim, mantem uma estrutura de capital conservadora, evitando a utilização de capital de terceiros.

Continuo sócio.

347173 - Jonas_Schwingel -  16 Fev 2018, 20:41
Resultado da CGRA sem surpresas.

Houve redução de R$ 3M no LL entre os exercícios, porém houve uma redução já esperada de R$ 10M no resultado financeiro em virtude da queda da Selic.

Portanto, notamos que o operacional continua progredindo.

Sigo sócio.
https://www.rad.cvm.gov.br/ENET/frmNBC.aspx?NSD=71...

343872  - paulo_prof   -  13 Nov 2017, 01:03
Bom crescimento da Receita Líquida e Resultado Bruto. Queda importante no resultado financeiro impactou o lucro líquido negativamente (apenas 2,6% maior do que no ano passado). Tendo o lucro crescido levemente apesar de um resultado financeiro positivo bem mais fraco do que no ano passado, implicou num crescimento muito robusto do ebitda. Apesar do aumento de preço desde a última avaliação, O ativo continua barato

CGRA3

PREÇO: R$ 26,20

PAYOUT (2016): 38,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 8,06

P/VPA 1,10

PSR 1,28

DY 4,75%

EV/EBITDA 7,28

MARGEM BRUTA 52,6%

MARGEM OPERACIONAL 20,9%

MARGEM LÍQUIDA 15,8%

LUCRO POR AÇÃO R$ 3,251

MARGEM EBITDA 14,7%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 7,7%

ROE 13,60%

LIQUIDEZ CORRENTE 3,47



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 3T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +12,52%

RESULTADO BRUTO +10,51%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +9,30%

RESULTADO OPERACIONAL +19,46%

RESULTADO LÍQUIDO +23,26%

EBITDA +68,42



b) 3T17 vs 3T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,80%

RESULTADO BRUTO +11,92%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -33,63%

RESULTADO OPERACIONAL+3,87%

RESULTADO LÍQUIDO +2,58%

EBITDA +54,99%



c) lucro (taxa média anual)

UA 23,26%

U2A 15,02%

U3A 4,32%



d) patrimônio líquido médio

UA 4,94%

U2A 7,10%

U3A 8,16%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 41,68

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-11,5%

343653  - marcosvinicius2 -  08 Nov 2017, 13:25
COMENTÁRIO: PAPEL DEVIDAMENTE PRECIFICADO (*). DOS ULTIMOS 46 TRIMESTRES, 46 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO POSITIVO (EXCELENTE). LUCRO Atribuído a Sócios da Empresa Controladora DO 3T17 = 10.925 FOI MENOR DO QUE O LUCRO APRESENTADO NO 2T17 = 19.736 E EM LINHA COM O APRESENTADO NO 3T16 = 10.650. VALOR DE MERCADO (MIL) = 575.172; VALOR MAXIMO (MIL) = 575.172 NO 3T17; VE PSBE (MIL) = 1.235.660:

CGRA4
PREÇO: 27,50
PAYOUT (2016): 40,46%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 8,68
P/VPA 1,18
PSR 1,43
DY 4,66%
EV/EBITDA 8,64
MARGEM BRUTA 53,53%
MARGEM OPERACIONAL 21,48%
MARGEM LÍQUIDA 16,42%
LUCRO POR AÇÃO 3,169
MARGEM EBITDA 14,59%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 11,95%
ROE 13,60%
LIQUIDEZ CORRENTE 3,47

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 0,81%
RESULTADO BRUTO 4,75%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 7,55%
RESULTADO OPERACIONAL 17,71%
RESULTADO LÍQUIDO 23,26%
EBITDA 12,37%

b) 3T17 sobre 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 10,72%
RESULTADO BRUTO 10,27%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -34,27%
RESULTADO OPERACIONAL 3,39%
RESULTADO LÍQUIDO 2,59%
EBITDA 38,31%

c) lucro (taxa média anual)
UA 23,26%
U2A 15,02%
U3A 4,32%

d) patrimônio líquido médio
UA 4,92%
U2A 7,09%
U3A 8,16%

RECEITA LÍQUIDA = A receita líquida do 3T17 alcançou R$ 97,0 milhões, 15,9% superior à apresentada no 3T16. Este desempenho pode ser atribuído às: estratégias comerciais agressivas, tanto em preços como nos prazos, aos eventos importantes e as campanhas promocionais de cada rede. ADOTOU-SE maior agressividade nas vendas, oferecendo aos clientes as condições de parcelar os pagamentos em até 10 vezes sem acréscimo em algumas datas, adequadas ao perfil do público de cada rede.No acumulado do ano a receita liquida atingiu 296,9 milhões com crescimento de 11,4% sobre 2016.

LUCRO LÍQUIDO E MARGEM LÍQUIDA = O lucro líquido totalizou R$ 10,9milhões no 3T17 e cresceu 2,6% em relação ao 3T16.A margem líquida foi de 11,3%no período.; LUCRO BRUTO E MARGEM BRUTA = O Lucro bruto totalizou R$ 48,8 milhões no 3T17 crescendo 15,9% em relação ao 3T16.A Margem Bruta atingiu 50,3%, não alcançando índices mais elevados devido às altas temperaturas no período de inverno.

DESPESAS COM VENDAS E ADMINISTRATIVAS = As despesas com vendas totalizaram R$35,3 milhões no 3T17 que representa 36,3% sobre a receita líquida do período.As despesas gerais e administrativas totalizaram R$5,5milhões no 3T17,o que representa 5,7%sobre a receita líquida do período. INADIMPLÊNCIA = Os índices estão se mantendo, consequências das medidas e táticas tomadas nos últimos anos, com a melhora na qualidade da concessão dos novos créditos, e gerência nos limites. Ações mais eficientes na cobrança geraram melhores níveis de recuperação tanto de créditos em atraso quanto de valores já baixados.


( * ) É PRECISO VERIFICAR NO RELATÓRIO DA ADM. A EXISTÊNCIA DE RESULTADO NÃO RECORRENTE:
( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

343486  - MuadibGV  -  02 Nov 2017, 07:06
Mais um bom resultado da Grazziotin: receita e EBITDA subindo uns 10% - 15% contra ano passado.
Como previsto, o resultado financeiro diminuiu um pouco, provavelmente por conta da queda da Selic (a empresa tem caixa líquido)
Fluxo de caixa não foi tão bom , porque a empresa está investindo para remodelar ou abrir novas lojas.
Fiquei chocado com a previsão de abertura de 13 lojas no 4T17, isso para um total de 315 lojas.
Parece que estão apostando firme em expansão.
Com isso o caixa da empresa deve sofrer um pouco (já que se financia apenas com o próprio capital e não toma dívidas) mas isso é típico dessa empresa: se está gastando para abrir lojas / comprar estoques é bom sinal, já que eles mantêm uma margem bruta bem decente no seu negócio.
Sigo sócio, apesar da alta recente.

341862  - marcosvinicius2  -  06 Set 2017, 15:09
COMENTÁRIO: PAPEL SUBVALORIZADO (*). NOS ULTIMOS 45 TRIMESTRES, 45 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO POSITIVO (EXCELENTE). MEDIA DE LUCRO LIQUIDO X 1.000 (U12M) = 16.499; (U24M) = 14.740; (U36M) = 14.138; (U48M) = 14.185; MAIORES VARIAÇÕES = 12M X 12M : RESULTADO LIQUIDO (27,09%) E RESULTADO FINANCEIRO (33,62%); 2T16 X 2T15 : RESULTADO FINANCEIRO (-5,38%) E EBITDA (7,08%). VALOR DE MERCADO (MIL) = 519.746; VALOR MAXIMO (MIL) = 519.746 NO 2T17; VE PSBE (MIL) = 1.230.354:

CGRA4
PREÇO: 24,85
PAYOUT (2016): 40,46%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 7,88
P/VPA 1,07
PSR 1,32
DY 4,98%
EV/EBITDA 8,09
MARGEM BRUTA 53,64%
MARGEM OPERACIONAL 21,86%
MARGEM LÍQUIDA 16,75%
LUCRO POR AÇÃO 3,155
MARGEM EBITDA 14,09%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 11,63%
ROE 13,53%
LIQUIDEZ CORRENTE 3,50

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -1,56%
RESULTADO BRUTO 3,53%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 33,62%
RESULTADO OPERACIONAL 21,88%
RESULTADO LÍQUIDO 27,09%
EBITDA 5,36%

b) 2T17 sobre 2T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 1,05%
RESULTADO BRUTO 7,05%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -5,38%
RESULTADO OPERACIONAL 4,96%
RESULTADO LÍQUIDO 3,41%
EBITDA 7,08%

c) lucro (taxa média anual)
UA 27,09%
U2A 12,94%
U3A 4,82%

d) patrimônio líquido médio
UA 7,04%
U2A 7,91%
U3A 9,07%

Receita: As vendas brutas das mesmas lojas no 2T17 foram de R$ 174,0 milhões, com um acréscimo de 13,0%. As novas lojas representam 0,94% das vendas do trimestre.

Margem: O lucro bruto totalizou R$ 63,6 milhões no 2T17 e representou uma alta de 13,0% em relação ao 2T16. A margem bruta foi de 53,0%, 0,9p.p. maior que o período anterior.

Lucro líquido e Margem líquida: o lucro líquido de R$ 19,7 milhões no 2T17 teve um crescimento de 3,5% sobre o 2T16. A margem líquida foi de 16,5%.

( * ) É PRECISO VERIFICAR NO RELATÓRIO DA ADM. A EXISTÊNCIA DE RESULTADO NÃO RECORRENTE:
( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

340479  - paulo_prof   -  29 Jul 2017, 16:33
Devagar ... e sempre! Para a Grazziotin parece que não tem tempo ruim. Embora as taxas de crescimento do lucro líquido e do ebitda apresentam uma nítida tendência de desaceleração, tanto na comparação anual quanto trimestral, ainda parecem ser bastante "saudáveis". O resultado financeiro também está apresentando reversão. Na comparação anual, a taxa de crescimento desacelerou; na comparação trimestral passou de positiva para negativa (ou seja, no 2T17 o Resultado Financeiro foi menor do que no 2T16. De qualquer forma, considerado o quadro geral dos indicadores, o ativo continua barato.

CGRA3

PREÇO: R$ 22,72

PAYOUT (2016): 38,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 7,27

P/VPA 0,97

PSR 1,20

DY 5,26%

EV/EBITDA 6,72

MARGEM BRUTA 52,6%

MARGEM OPERACIONAL 21,4%

MARGEM LÍQUIDA 16,5%

LUCRO POR AÇÃO R$ 3,124

MARGEM EBITDA 13,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 3,7%

ROE 13,39%

LIQUIDEZ CORRENTE 3,50



Taxas de Crescimento Nominal



a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 2T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,67%

RESULTADO BRUTO +5,36%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +36,65%

RESULTADO OPERACIONAL +20,82%

RESULTADO LÍQUIDO +25,84%

EBITDA +7,24



b) 2T17 vs 2T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +9,97%

RESULTADO BRUTO +10,86%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -4,84%

RESULTADO OPERACIONAL+6,55%

RESULTADO LÍQUIDO +3,41%

EBITDA +11,02%



c) lucro (taxa média anual)

UA 25,84%

U2A 12,39%

U3A 4,47%



d) patrimônio líquido médio

UA 7,05%

U2A 7,92%

U3A 9,07%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 40,04

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-14,0%

340474  - Minkowski  -  29 Jul 2017, 06:04
Operacional muito bom, financeiro deu uma segurada. Vamos aguardar o release, podem ser os juros mais baixos.

340470  - herdsman   -  29 Jul 2017, 00:51
Resultado do Grazziotin... devagar mas sempre crescendo. 19,736,000 no 2trimestre.

339340  - grizzo  -  15 Jun 2017, 12:12
CGRA3\4
Boa notícia!

GRAZZIOTIN S/A
COMPANHIA ABERTA
CNPJ: 92.012.467/0001-70
NIRE: 43300002624
FATO RELEVANTE
Em atendimento ao parágrafo 4º do artigo 157 da Lei nº 6.404/76 e à Instrução CVM nº 358/02, e nos termos da Instrução CVM 567/15, comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral que o seu Conselho de Administração aprovou, em reunião realizada nesta data, o novo Programa de Recompra de Ações de emissão da própria Companhia, autorizando a Diretoria da Companhia a adquirir ações de sua própria emissão para permanência em tesouraria, e posterior cancelamento ou alienação, sem redução do capital social, observados os seguintes termos e condições:
1 – Objetivo do Programa de Recompra:
A Companhia fará a aquisição de ações de própria emissão com o objetivo de incrementar a geração de valor para seus acionistas, por meio da aplicação de parte dos recursos disponíveis em caixa, na aquisição das ações em bolsa de valores, a preços de mercado, para permanência em tesouraria, cancelamento ou posterior alienação das ações no mercado, sem redução do capital social da Companhia.
2 – Quantidade de ações em circulação:
A Companhia possui 11.822.436 (onze m es, oitocentas e vinte e duas mil, quatrocentas e trinta e seis) ações o no mercado, todas nominativas e sem valor nominal, sendo 2.867.085 (dois es, oitocentas e sessenta e sete mil e oitenta e cinco) ações rias e 8.955.351 (oito es, novecentas e cinquenta e cinco mil, trezentas e cinquenta e uma) ações preferenciais.
3 – Quantidade de ações a serem adquiridas no âmbito do Programa de Recompra:
O programa de recompra contemplará a aquisição de até 286.700 (duzentas e oitenta e seis mil e setecentas) ações Ordinárias representativas de 10% (dez por cento) das ações em circulação no mercado, negociadas na BM&FBOVESPA, sob o código de negociação “CGRA3” e de até 895.300 (oitocentas e noventa e cinco mil e trezentas) ações preferenciais, representativas de 10% (dez por cento) das ações em circulação no mercado, negociadas na BM&FBOVESPA, sob o código de negociação “CGRA4”.
4 – Prazo para a realização das aquisições:
As aquisições, objeto do Programa de Recompra de Ações, poderão ser feitas no período de 01.07.2017 até 15.12.2017, cabendo à Diretoria definir o melhor momento para as aquisições.
5 – Instituições Financeiras autorizadas:
As operações de aquisição serão realizadas no pregão da BM&FBOVESPA, com a intermediação da Geração Futuro Corretora de Valores SA, com sede na Praça XV de Novembro nº 20, 12º Andar/Grupo 1201-B, Centro, na cidade do Rio de Janeiro/RJ, inscrita no CNPJ sob o nº 27.652.684/0001-62.
Passo Fundo/RS, 14 de junho de 2017.

339283 - Marazul2  -  12 Jun 2017, 23:45
Papel com excelentes fundamentos e apresentando aumento de liquidez.

Vale muito a nossa melhor atenção pelos seguintes motivos:
1) histórico de lucros (e crescentes);
2) Excelente relação P/L
3) Boa pagadora de dividendos;
4) Endividamento zero!
5) Cotação atual abaixo do valor patrimonial;

337327  - paulo_prof   -  29 Abr 2017, 01:17
Comentário anterior em http://149.56.145.223/advfn/listar?filtro=cgra3&us...

Não há reparo a fazer no comentário anterior:

Ativo continua barato prá caramba! Considerando a estagnação da Receita Líquida em termos reais, é de se tirar o chapéu para a administração da Grazziotin. Taxa de crescimento do Ebitda mais do que o dobro da taxa de crescimento da Receita Líquida. Resultado Líquido turbinado pelo Resultado Financeiro.


Risco no investimento ao preço atual é praticamente nulo. Empresa sem dívida, girando redonda, com lucro anual crescente (média de 12-13% nominais). Mais dia, menos dia, o mercado vai pagar o que o ativo vale!

CGRA3

PREÇO: R$ 19,50

PAYOUT (2016): 38,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 6,22

P/VPA 0,87

PSR 1,03

DY 6,15%

EV/EBITDA 5,64

MARGEM BRUTA 52,6%

MARGEM OPERACIONAL 21,4%

MARGEM LÍQUIDA 16,5%

LUCRO POR AÇÃO R$ 3,136

MARGEM EBITDA 13,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 9,5%

ROE 13,98%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,94



Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 1T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,54%

RESULTADO BRUTO +7,71%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +49,23%

RESULTADO OPERACIONAL +33,91%

RESULTADO LÍQUIDO +38,99%

EBITDA +15,58%



b) 1T17 vs 1T16

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,53%

RESULTADO BRUTO +4,50%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +8,93%

RESULTADO OPERACIONAL+20,41%

RESULTADO LÍQUIDO +19,77%

EBITDA +25,09%



c) lucro (taxa média anual)

UA 38,99%

U2A 7,82%

U3A 7,53%



d) patrimônio líquido médio

UA 8,57%

U2A 8,50%

U3A 9,79%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 34,44

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-15,0%

336062  - Peter Lynch do Agreste -  28 Mar 2017, 02:01
Há algumas semanas atrás um forista havia me pedido para falar sobre Grazziotin. Essa é uma empresa que eu carrego em minha carteira há um bom tempo e agora vou falar a respeito dela.

A Grazziotin é uma companhia de capital aberto desde 1979 e tem uma presença muito forte no estado do Rio Grande do Sul, além de ter lojas em Santa Catarina e no Paraná. Sua atividade principal é o varejo, onde a empresa possui 311 lojas. Essas lojas são divididas em quatro bandeiras diferentes: Rede Pormenos, Grazziotin, Tottal e Franco e Giorgi.

Além do varejo, a empresa possui 50% de uma grande fazenda localizada em São Desidério, no oeste da Bahia, um pequeno shopping localizado em Porto Alegre e uma floresta para cultivo e extração de madeira localizada em Piratini-RS. Assim como as grandes varejistas, a Grazziotin possui uma financeira, que tem por objetivo financiar as vendas dos clientes e oferecer crédito pessoal. A respeito desses ativos ocultos, falarei mais adiante.

Uma dúvida que muitas pessoas podem ter é como a Grazziotin (uma empresa que quase ninguém conhece) consegue competir com as grandes redes do varejo: Renner, Guararapes, Hering, Marisa. Na verdade, ela compete muito pouco com essas marcas, pois a grande maioria de suas lojas está localizada em cidades que não possuem essas grandes redes. Seu maior concorrente são varejistas locais, que não possuem a mesma estrutura e organização. Talvez esse seja o grande diferencial e um dos principais motivos da Grazziotin ser tão lucrativa. Outros diferenciais competitivos da empresa são:

- As lojas estão localizadas a uma distância máxima de 700km do centro de distribuição, o que facilita a logística e abastecimento das lojas;

- Como as compras são em grande escala, isso confere um poder de barganha frente aos fornecedores;

- Empresa não tem medo ou vergonha de fechar lojas que estão dando prejuízo;

- Pessoas muito bem capacitadas para tocar o negócio. Todos os gerentes das lojas possuem metas claras, o que eleva a produtividade de cada loja.

Quando observamos o histórico de resultados da empresa, podemos ver o quanto ela é lucrativa. Patrimônio líquido e lucro líquido crescem praticamente todos os anos:

ScreenHunter_70Mar.2716.3858d9b4f59ae9f.
ScreenHunter_69Mar.2716.3858d9b4e7de40a.

O salto do patrimônio ocorrido no final de 2010 foi por conta de uma reclassificação contábil dos ativos da empresa. Um ponto interessante a respeito da empresa é que a Grazziotin há muito tempo não possui dívidas em seu balanço. Soma-se isso ao fato dela ser uma bela geradora de caixa, temos uma empresa atualmente com um caixa líquido gigante:
ScreenHunter_71Mar.2716.4458d9b5139deac.

O caixa atual é de R$146mi e isso representa 34% do valor de mercado da empresa.

Como a Grazziotin possui outros ativos além do varejo, acredito que faz sentido tentar precificar cada um individualmente.

A Grato Agropecuária é uma fazenda localizada em São Desidério – BA, uma das regiões mais promissoras do Matopiba. A fazenda possui 10700ha e a Grazziotin possui 50% do total. O patrimônio líquido da Grato ao final de 2016 era de 165mi e o lucro líquido da mesma foi de 12,4mi. Outra forma de checar se o valor da Grato faz sentido é comparando o preço das fazendas que a SLC possui também no oeste da Bahia. Como podemos ver abaixo, a SLC possui três fazendas na Bahia (todas ficam próxima a São Desidério) e o preço do hectare agricultável é na média de R$15856.
ScreenHunter_73Mar.2720.3658d9b52634d84.

Multiplicando preço do hectare pela área da fazenda chegamos ao valor de R$170mi, bem próximo ao patrimônio líquido. Logo podemos considerar que a participação da Grazziotin vale R$82,5mi (165 x 0,5).

O Centro Shopping é um ativo localizado no centro de Porto Alegre, que possui ABL de 7500m², com 5 andares. Ao final de 2016 o seu patrimônio líquido era de 16,5mi e o seu lucro líquido foi de 1mi. As empresas de shoppings listadas são negociadas na média a 2x patrimônio líquido. Dando um desconto de 40% em relação ao Centro Shopping, principalmente pelo fato de não conhecer o ativo no detalhe, chegamos a um valor de:

Centro Shopping = 16,5x(2x(1-0,4) = R$19,8mi

Isto quer dizer que o preço do m² do Centro Shopping é de R$2640/m² (19800/7500). A Sonae Sierra é a empresa listada com o preço mais baixo do m². Atualmente ela negocia a um EV/ABL de 6480, ou seja, acredito estar sendo conservador com os números do Centro Shopping.

A Floresta Grazziotin fica em Piratini –RS. Lá é cultivado pinus em uma área de 940ha. A Floresta terminou 2016 com um patrimônio líquido de 17mi e na minha visão faz sentido avaliar a floresta a 1x o patrimônio, sendo assim vou considerar que ela vale 17mi.

Após avaliar todos os ativos da empresa, podemos verificar quanto o mercado paga pelas 311 lojas mais a financeira do grupo:

Lojas + Financeira = Valor de Mercado – Caixa – Grato – Centro Shopping - Floresta

Lojas + Financeira = 423,8 – 146,1 – 82,5 – 19,8 – 17,0

Lojas + Financeira = 158,4mi.

Os ativos ocultos mais o caixa valem o equivalente a R$12,04/ação. Lembrando que ano passado Grazziotin chegou a ser negociada abaixo dos 8,00/ação. Isso nos mostra como o mercado possui momentos de irracionalidade!!!

Como vimos, a empresa possui um excelente histórico de crescimento de receita, lucros e também do patrimônio líquido. Atualmente ela está sendo negociada a um P/L de 6,7 e abaixo do valor patrimonial (P/VP = 0,92). Mesmo subindo bastante nos últimos 12 meses, acredito que Grazziotin ainda está barata, por isso ela está na minha carteira.

335679  - MuadibGV   -  17 Mar 2017, 21:52
Minha nova queridinha (velha para muitos aqui): Fluxo de caixa livre é basicamente EBITDA - impostos -juros -investimentos.

Não considero variações no capital de giro nesse fluxo, porque se a empresa está estável em princípio o capital de giro tb é estável, pelo menos no longo prazo (embora possa variar trimestre a trimestre). Se a empresa está crescendo e isso está demandando capital de giro, melhor.

No caso da Graziotin bastou a empresa parar de gastar grana com estoques/capital de giro que o caixa líquido subiu bastante.

Considero muito mais barata que os FIIs nos quais investimos.
cgra58cc5ab482857.JPG
334771  - uqaz   -  26 Fev 2017, 12:18
Interessante o aspecto de renda fixa dessa CGRA. Não é uma crescimento nem muito alto nem muito baixo em relação a outras empresas. Mas constante, em linha com as NTN-Bs. Crescimentos de lucros reais anuais referentes a 2016:
2015 +27,04%
2014 -4,38%aa
2013 +0,47%aa
2012 +6,65%aa
2011 +4,88%aa
2010 +3,98%aa
2009 +4,24%aa
2008 +1,85%aa
2007 +3,50%aa
2006 +6,61%aa
2005 +9,29%aa
2004 +4,67%aa
2003 +9,03%aa
2002 +11,35%aa
2001 +4,72% aa

Nesse mercado existe cada espécie esquisita de empresa... Uma empresa com crescimento constante e regular, mas relativamente baixo. Algo me diz que poderia ser encarteirada nas condições de ABCB4, numa dor dor de barriga daquelas.

E batata! Assim, como ABCB4 quando o ponto ótimo de compra em 31/12/2008 gerou apenas 10%aa na evolução da cotação até aqui, o mesmo pode ser dito de CGRA3: 10,68%aa de 31/12/08 até 31/12/16.

Curiosamente é muito mais que a evolução de lucro.

ABCB4 e CGRA3, empresas desprezadas pelo mercado.

334752  - ikkii   -  25 Fev 2017, 10:22
CARAJO esse resultado da CGRA4. Maravilha!!

334749 - paulo_prof   -  25 Fev 2017, 04:52
Ativo continua barato prá caramba! Considerando a estagnação da Receita Líquida, é de se tirar o chapéu para a administração da Grazziotin. Taxa de crescimento do Ebitda mais do que o dobro da taxa de crescimento da Receita Líquida. Resultado Líquido turbinado pelo Resultado Financeiro.

Risco no investimento ao preço atual é praticamente nulo. Empresa sem dívida, girando redonda. Mais dia, menos dia, o mercado vai pagar o que o ativo vale!

CGRA3

PREÇO: R$ 17,90

PAYOUT (2016): 38,3%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 5,83

P/VPA 0,81

PSR 0,96

DY 6,57%

EV/EBITDA 5,18

MARGEM BRUTA 52,8%

MARGEM OPERACIONAL 21,2%

MARGEM LÍQUIDA 16,4%

LUCRO POR AÇÃO R$ 3,072

MARGEM EBITDA 13,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 10,4%

ROE 13,95%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,61



Taxas de Crescimento Nominal



a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 4T15

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,37%

RESULTADO BRUTO +7,30%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +55,49%

RESULTADO OPERACIONAL +31,63%

RESULTADO LÍQUIDO +37,31%

EBITDA +9,76



b) 4T16 vs 4T15

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +3,84%

RESULTADO BRUTO +6,40%

RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +60,55%

RESULTADO OPERACIONAL+49,31%

RESULTADO LÍQUIDO +59,29%

EBITDA +16,40%



c) lucro (taxa média anual)

UA 37,31%

U2A 3,75%

U3A 8,27%



d) patrimônio líquido médio

UA 8,89%

U2A 9,06%

U3A 10,26%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 38,40

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%):-16.5%

331815  - FG_BOLSA - 31 Dez 2016, 10:26
Uma companhia de varejo que mantém aumentos dos lucros de forma consistente, faz por merecer o investimento. À exemplo do aumento de +20,9% no lucro líquido neste 3 .trimestre.

Para o 4. trimestre chama atenção as receitas extraordinárias em valor que supera este último lucro trimestral, vide o informe da última divulgação de resultados. Deve ser por isso que a empresa está executando a totalidade da recompra em um prazo curto.

Considerando o Caixa Líquido de R$ 142,9 milhões ao final do 3T/16, não duvido que venham mais boas novidades por aí, quem sabe uma nova recompra. Ou então, além deste último JCP de 5,9%, aprovem um dividendo interessante com o fechamento do balanço deste ano.

325138  - Jonas_Schwingel  -  01 Ago 2016, 12:52
Gostei do resultado de CGRA, muito bem comentado pelo Prof. Paulo. Permaneço sócio e torcendo pra dar aquele gap de alta hoje. A 14,XX o ativo ainda está muito barato. Só não compro mais porque porque atingi a alocação desejada nos 8,60. No atual preço o papel está com sobrepeso na carteira, no entanto não vou fatiar. Tentarei liquidar a posição inteira se for acima de 20,00.

325086  - paulo_prof   -  30 Jul 2016, 03:20
Embora bastante auxiliado pelo resultado financeiro (R$ 10,7 milhões), muito bom o resultado da CGRA considerado o momento econômico do país.

Resta aguardar o 3T16 para verificar se a recuperação dos resultados se consolida, ou se o 2T16 se mostrar como uma exceção. Embora os resultados ano-a-ano mostraram uma certa recuperação, ainda nãofoi o suficiente para compensar os resultados fracos dos últimos trimestres.

CGRA3
PREÇO: R$ 14,12
PAYOUT (2015): 70%

P/L 5,99
P/VPA 0,67
PSR 0,78
DY 5,60%
EV/EBITDA 4,30
MARGEM BRUTA 51,0%
MARGEM OPERACIONAL 17,7%
MARGEM LÍQUIDA 13,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 2,356
MARGEM EBITDA 12,8%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 7,7%
ROE 11,14%
LIQUIDEZ CORRENTE 4,05

Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T15, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -3,13%
RESULTADO BRUTO -1,17%
RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +44,30%
RESULTADO OPERACIONAL -0,98%
RESULTADO LÍQUIDO +0,37%
EBITDA -15,52%

b) 2T16 sobre 2T15, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +11,94%
RESULTADO BRUTO +11,79%
RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO +75,74%
RESULTADO OPERACIONAL +33,31%
RESULTADO LÍQUIDO +34,67%
EBITDA +21,30%

c) lucro líquido, nominal
UA 0,37%
U2A -4,81%
U3A 7,24%

d) patrimônio líquido médio, nominal
UA 8,79%
U2A 10,10%
U3A 10,74%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 10%: R$ 23,56

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): -11,5% !!!!

318691 - jonas_schwingel - 08/Mar/2016 20:00
Sobre o resultado de Grazziotin, dada a atual crise, achei que a empresa está passando muito bem pelo período. Dívida zero, grana em caixa, redução de custos e administração responsável. Acredito que pode ser o fundo do poço. Aproveitei pra reduzir meu PM.

172631 - Jorge Tomaz -  13 Mar 2013, 20:28
Só pra constar as ML, ROA e ROE que assinalei que estavam em queda na CGRA4 mostraram inversão no 4T12, com ligeira ascensão.

..................3T11.................4T11...............1T12.................2T12.................3T12.................4T12
RL..........279.332,61...... 291.223,17...... 299.839,04..... 310.114,46.......313.449,82......318.642,62
MB..............51,29%.............51,53%............51,84%..............51,29%............51,08%............51,55%
ML...............12,90%.............12,22%.............12,05%.............11,74%............11,15%............11,89%
ROA...............9,06%...............8,35%...............8,63%...............8,65%.............8,22%..............8,29%
ROE.............12,39%..............12,20%.............12,16%.............11,76%...........11,07%............11,89%
LL……….….36.046,07…….....35.577,10……….36.144,37……....36.394,80…......34.950,39.....37.876,41

171585 - nelsonnpires -  08 Mar 2013, 23:57
CGRA... como divulgado ontem, muito bom
http://www.grazziotin.com.br/UserFiles/File/grazziotin/4T12_grazziotin.pdf
A Companhia prevê abrir 12 novas lojas, durante o ano de 2013.
Estão previstas 04 inaugurações no primeiro trimestre.
O foco é consolidar as lojas existentes e desenvolver as que estão em processo de maturação, o que tem repercutido no crescimento anual de 4,7% nas mesmas lojas.

Crescimento lento e constante,de 290 loja mais 12 no ano, sem fazer dividas, caixa atual 75M

171004- paulo_prof - 07 Mar 2013, 14:33
CGRA3
PREÇO: R$ 18,15
PAYOUT 2012: 25,8%

P/L 10,43
P/VPA 1,24
PSR 1,24
DY 2,47%
EV/EBITDA 7,85
MARGEM BRUTA 51,5%
MARGEM OPERACIONAL 16,9%
MARGEM LÍQUIDA 11,9%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,740
MARGEM EBITDA 14,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 14,7%
ROE 11,89%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,62

Taxas de Crescimento Nominal

a) exercício de 2012 vs 2011
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 9,42%
RESULTADO BRUTO 9,45%
RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO 15,33
RESULTADO OPERACIONAL 7,19%
RESULTADO LÍQUIDO 6,46%
EBITDA 6,34%

b) 4T12 vs 4T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 5,61%
RESULTADO BRUTO 8,54%
RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO 170,2%
RESULTADO OPERACIONAL 33,20%
RESULTADO LÍQUIDO 25,38%
EBITDA 17,90%

c) lucro (taxa média anual)
UA 6,46%
U2A 6,69%
U3A 10,02%

d) patrimônio líquido médio
UA 8,18%
U2A 23,43%
U3A 24,19%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 21,75

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): -4,0%

O resultado do 4T12 foi excepcional (pelo menos, muito melhor do que eu estava antecipando). Corrigiu o déficit dos 9M12 e mais um pouco ...

Devagar ... e sempre ... Tenho a impressão que a empresa tem todas as condições para crescer (um pouco) acima da inflação, por muito anos. Se adotarmos uma taxa média de crescimento anual real do lucro de 1% durante 10 anos, uma taxa real nula na perpetuidade e uma taxa real de desconto exagerada de 8% (os riscos do negócio da CGRA, sem dívida e com sobra de caixa, são baixos), obtém-se um "preço justo" de R$ 23,39.

... e se o mercado vier (algum dia) a precificar o ativo da forma como o faz com os demais no setor ... um abraço!!!!

171002- Jorge Tomaz  -  07 Mar 2013, 14:25
Eita, viajando a trabalho com algumas poucas páginas atrasadas e nem vi o pessoal enchendo o pote de CGRA. Andei fazendo umas compras esse ano com o dindin da AMAR3. Com essa defasagem vou tentar comprar algo de CGRA3 amanhã.
Tenho que dar uma estudada e balancear a carteira. Setor de varejo perto de 6% da carteira depois da venda de AMAR3. Se o tempo ficar do jeito que tá prometendo por aqui, acho que vou ter tempo no fim de semana pra estudar a carteira calmamente.
Sobre CGRA4 postei que a ML, ROA e ROE estavam em queda em um cenário de RL em ascensão, com MB e CPV/RL praticamente constante. Perguntei se alguém sabia o motivo. Ninguém sabe e eu também não achei. O RI da empresa não me respondeu.

...............................3T11................4T11...............1T12.............2T12.............3T12
RL.....................279.332,61....... 291.223,17...... 299.839,04..... 310.114,46..... 313.449,82
CPV/RL.................48,13%..............47,66%.............49,64%.............49,57%...........49,10%
MB........................51,29%...............51,53%............51,84%..............51,29%...........51,08%
ML........................12,90%...............12,22%.............12,05%.............11,74%...........11,15%
Desp. VGA/RL....38,73%...............32,35%.............40,78%..............31,59%...........40,54%
ROA.......................9,06%.................8,35%...............8,63%................8,65%............8,22%
ROE.....................12,39%...............12,20%.............12,16%..............11,76%..........11,07%
LL……….……....36.046,07……..35.577,10……….36.144,37……36.394,80…...34.950,39

De qualquer maneira continua com um desconto considerável no setor. É o que dá pra comprar no momento sem pagar caro – ou muito caro. Vou tentar pescar algo hoje.

Compara%C3%A7%C3%A3o+VAREJO+07MAR13.jpg























































































































































170912 - paulo_prof -  06 Mar 2013, 22:57
Citação: uqaz
Citação: ch3481
E ai uqaz...comprou mais CGRA???
Tenho munição só pra mais um tiro ateh o final do mês rs.
CGRA3 está enigmática...Queria logo trocar CGRA4, mas não vou dar dinheiro pro PT.
Vou esperar ateh dia 20/03.
Se continuar essa mamata...
Digamos que o teu preço médio de compra da CGRA4 seja R$ 11,40.

Vendendo a R$ 21,40, vc presentaria a Dilma com R$ 1,50 e vc teria embolsado R$ 8,50 de lucro líquido.

Com o valor líquido de sua venda, R$ 19,90, vc poderia ter comprado a CGRA3 a R$ 17,83. Sobrariam ainda mais de R$ 2,00 (ou mais de 11%), mais do que suficientes para compensar a menor liquidez de CGRA3 em relação a de CGRA4.

Resumindo: em termos de proventos vc teria trocado 6 por meia-dúzia, teria colocado um bom troco no bolso, e teria atualizado o valor do seu ativo (ou seja, numa próxima venda pagaria menos bem IR).

Vc deixou de aproveitar a mamata que se apresentou, só para não presentear a Dilma?

170892 - paulo_prof -  06 Mar 2013, 21:55
Quando comparado com aqueles de 2011, os resultados parciais do exercício de 2012 são piores!

Nos 9M12, o lucro líquido caiu 2,61% em relação aos 9M12, e o lucro líquido do 3T12 caiu 18,72% em relação aquele do 3T11. Embora nos 9M12 o Ebitda tenha crescido 1,37%, no 3T12 houve uma redução de 15,9% ano-a-ano.

Se, portanto, o resultado do 4T12 vier pior do que aquele do 4T11, não será surpresa.

No que tange proventos, aqueles distribuídos com referência ao exercício de 2012 são 4,3% maiores do que os de 2011.

Eu espero um Resultado, no 4T12, aprox. igual ao do ano passado. Se isto ocorrer, o resultado de 2012 será um pouco menor do que aquele de 2011.

A minha projeção para o P/L ao preço de fechamento de hoje (CGRA3 = R$ 17,83) é de 11,10, de longe o menor do segmento de consumo/comércio.

Para uma taxa nula de crescimento real perpetuidade, uma taxa anual de desconto real de 8%, e uma fase de crescimento de 5 anos, um P/L "justo" de 11 demandaria uma taxa anual média de crescimento real do lucro líquido de -2,5% (nos 5 anos).

O P/L "justo" para uma taxa de crescimento real nula de hoje em diante, com a mesma taxa de desconto de 8% a.a., seria 12,50.

Se a taxa de desconto é reduzida para 7%, o P/L "justo" aumentaria para 14,3.

Moral da história: o risco de um investimento em CGRA3 a P/L = 11,1 é baixo.

Mas o que realmente motivou a compra foi a disparada da CGRA4. Se não estou enganado, o preço de fechamento de hoje (R$ 21,40) é o TH do ativo. Não há justificativa nos fundamentos para que a CGRA4 seja 20% mais cara do que a CGRA3, visto que ambas pagam o mesmo provento. Pagar 20% a mais por uma melhor liquidez me parece super exagerado.

A minha expectativa é que o preço da CGRA4 acabe impactando na CGRA3. Por outro lado, não há mais muitos ativos interessantes do segmento de consumo disponíveis. Se o mercado continuar previlegiando o setor, cedo ou tarde terá que descobrir a CGRA.

166856 - Jorge Tomaz -  13 Fev 2013, 01:21
fiz umas duas compras de CGRA4, resultado de pesquisa/comparação dos múltiplos. Agora com um pouco mais de tempo estou estudando o papel. Pergunto duas coisas aos foristas:

1) Alguém sabe onde consigo os dados de cada setor da empresa (Rede Grazziotin, Tottal Casa e Conforto, Rede Pormenos e Franco Giorgi, Financeira Grazziotin )?

2) Não gostei do que vi olhando os números da empresa. ML, ROA e ROE em queda em um cenário de RL em ascensão, com MB e CPV/RL praticamente constante. Alguém sabe o motivo? Não consegui enxergar lendo os releases.

............................3T11................4T11...............1T12.............2T12.............3T12
RL.....................279.332,61....... 291.223,17...... 299.839,04..... 310.114,46..... 313.449,82
CPV/RL.................48,13%..............47,66%.............49,64%.............49,57%...........49,10%
MB........................51,29%...............51,53%............51,84%..............51,29%...........51,08%
ML........................12,90%...............12,22%.............12,05%.............11,74%...........11,15%
Desp. VGA/RL....38,73%...............32,35%.............40,78%..............31,59%...........40,54%
ROA.......................9,06%.................8,35%...............8,63%................8,65%............8,22%
ROE.....................12,39%...............12,20%.............12,16%..............11,76%..........11,07%
LL……….…….36.046,07……..35.577,10……….36.144,37……36.394,80…...34.950,39

165615 - nelsonnpires -  04 Fev 2013, 01:25
Grazziontin, olhando apenas os numeros, no segmento de varejo nada se compara, 3T de 2012 fundo fama transferiu uma parte significativa de sua carteira para um investidor individual, o proprio fundo diz que esse investidor vai ter assento no conselho e o mesmo possui grande exp no ramo de varejo brasileiro, de onde se conclui novas estratégias de crescimento de um lado e de outro tentando melhorar a liquidez, alias essa falta de liquidez que deixa o papel meio que esquecido. Alguem tem idéia quem seria esse investidor ??

164689 - aprendiz quebrado do professor -  28 Jan 2013, 01:28
Segurem as perucas!

Grazziotin é negociada com um "desconto abissal", avalia corretora
Empresa, com baixíssima alavancagem, é tão rentável quanto as grandes do setor, dizem analistas

Por Lara Rizério |15h20 | 25-01-2013

SÃO PAULO - Considerando a sua boa localização geográfica, o crescimento das classes C e D no Brasil e um desconto bastante alto em relação aos seus pares, a XP Investimentos recomenda compra para as ações da Grazziotin (CGRA4), avaliando-as como bastante atrativas.
Vendo um "desconto abissal" em relação aos papéis de outras companhias do setor, os analistas da corretora possuem um valor justo de R$ 23,16, o que configura um potencial de valorização de 28,67% em relação ao fechamento de quinta-feira (24). Desta forma, a XP recomenda a exposição ao case da companhia no atual patamar de preços, entre R$ 17,50 e R$ 18,00, vislumbrando um horizonte de investimentos de longo prazo.
O cenário favorável para a companhia se deve, entre outros fatores, pela maior presença da companhia em cidades de menor densidade populacional e somente no sul do país. Desta forma, a Grazziotin não compete com as grandes redes nacionais que não atuam na região e fora dos grandes centros urbanos.

O foco nas classes C e D, que tem se beneficiado por um aumento no salário mínimo acima da taxa média de inflação, também é um catalisador para a Grazziotin, dado o maior poder de compra desta faixa da população.
O grupo também não possui alavancagem, contrastando de forma expressiva com a média do setor, que possui uma relação entre dívida bruta e patrimônio líquido de 109,5 vezes, enquanto a da Grazziontin é zero. A empresa possui cerca de R$ 68 milhões de caixa, valor que representa cerca de 19% de seu valor de mercado. Esta baixa alavancagem, ressaltam os analistas, permite à empresa acelerar seu plano de expansão sem assumir dívidas, caso tenha interesse.
Companhia é tão rentável quanto as grandes
"Apesar do foco nas classes C e D, de operar numa região menos explorada pelas grandes varejistas do país, e não ser um case tão óbvio ou conhecido do grande público, pelo lado operacional, vemos a empresa como igualmente rentável", avaliam os analistas da XP.
Devido à baixa alavancagem, a Grazziotin possui uma margem líquida superior a do setor em 1,24 ponto percentual, enquanto a margem Ebitda (Ebitda/receita líquida) está levemente abaixo do setor, fazendo uma ressalva com relação à Cia. Hering (HGTX3), que possui uma margem muito acima da média.
Tendo este cenário bastante positivo em termos operacionais à vista, a XP Investimentos avalia que as ações CGRA4 estão muito baratas em relação aos seus pares, com um desconto "gigantesco" em termos relativos. Para a corretora, nem mesmo a sua menor liquidez justifica a discrepância.
Os ativos da companhia estão sendo negociados a 11,4 vezes a relação preço sobre lucro, enquanto a média das brasileiras é de 28,4 vezes. Para este ano, as expectativas são de que os papéis CGRA4 sejam negociados a 10,3 vezes, em comparação a 21,5 vezes das companhias brasileiras na média.

161607 - edbmsev -  26 Dez 2012, 21:37
Movimento interessante a venda de ações da Grazziotin e da Metisa por meio da Hedging-Griffo.

No caso da Grazziotin, a gestora detém participação relevante no capital da empresa, que tem se favorecido consideravelmente da ampliação da renda das classes C e D. É uma empresa interessante, por atuar em cidades menores não atendidas favoravelmente por grandes varejistas. Aparentemente, a venda é uma redução de participação pela HG.
[...]

160912 - Banzai10 -  18 Dez 2012, 17:37
Pessoal, minha opinião sobre CGRA e VLID
[...]
CGRA3: Está focada no segmento que mais cresce em volume no Brasil, classe C e eventualmente D. Apresentou um resultado abaixo do esperado no último trimestre, principalmente pelo fato da Agro ter atrasado seu resultado e pela inadimplência estar incomodando, fato já constatado pela empresa e remediado, ao diminuir a concessão de crédito. Além disso a governança é superior, atenciosa e seus relatórios são claros. Pretende manter a expansão, mas possui a grande possibilidade de se expandir geograficamente, mesmo que não tenha planos para tal.

Ela ainda pode manter sua taxa de crescimento, e sua perpetuidade é de 1% acima da inflação. Como seu histórico é muito longo e consistente também podemos fazer projeções de longo prazo, para 5, 7 e 10 anos, utilizando uma taxa de crescimento ligeiramente inferior ao seu histórico (10 anos 20%, 5 anos 7,80, 3 anos 8,70%) 7,5% e uma taxa de desconto de 6% por se tratar de um segmento e empresa conservadores.

5 anos: 142% de margem de segurança
7 anos: 168% de margem de segurança
10 anos: 207% de margem de segurança

Se aumentarmos a taxa de desconto para 7.50%, ainda obtemos resultados significativos:

5 anos: 78% de margem de segurança
7 anos: 103% de margem de segurança
10 anos: 130% de margem de segurança

Não creio que nenhuma delas esteja cara, utilizei premissas razoavelmente conservadoras, por se tratarem de empresas sólidas com crescimento sólido.

Espero ter deixado claro minha opinião sobre as empresas.

155892 - small caps -  09 Nov 2012, 13:05
Concordo.

A queda do lucro só se deu em razão da inadimplência e da diferença do lucro de uma das controladas... que, não obstante, deixou uma mensagem de que o próximo trimestre será melhor...

155869 - ch3481 -  09 Nov 2012, 11:12
Tb li e achei tudo dentro normalidade
Alias o que sempre me chama atenção releases dela eh o desempenho da Grato...
Eh uma aviao essa controlada dela

155868 Banzai10 -  09 Nov 2012, 11:03
Lendo o release da CGRA me parece que o resultado não foi tão ruim quanto os números indicam.

A empresa parece bem competente nas suas decisões, mesmo assim foi inevitável o aumento da inadimplência, mesmo no crediário. Eles apertaram o perfil de concessão de crédito, mas mesmo assim o endividamento das famílias está grande tornando impossível exceto pela cessão dos serviços de credito pessoas e crediário possibilidade que não existe.

Na contramão, os resultados tanto das mesmas lojas quanto das novas aumentaram e estão previstas inauguração de 9 lojas ainda em 2012, o que é um número bastante significativo. Crescimento aproximadamente de 5% em número de lojas só neste último trimestre.

No mais, tudo dentro do esperado. O que acham?

155760 - paulo_prof -  08 Nov 2012, 16:52
CGRA4
PREÇO: R$ 18,17
PAYOUT (2011): 30,9%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses:
P/L 11,32
P/VPA 1,25
PSR 1,26
DY 2,73%
EV/EBITDA 8,40
MARGEM BRUTA 51,1%
MARGEM OPERACIONAL 15,9%
MARGEM LÍQUIDA 11,2%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,606
MARGEM EBITDA 14,2%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 14,7%
ROE 11,07%
LIQUIDEZ CORRENTE 3,39

Taxas de Crescimento dos Resultados dos 9M12 em relação aos Resultados dos 9M11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +11,2%
RESULTADO BRUTO +9,9%
RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -2,5%
RESULTADO OPERACIONAL -1,7%
RESULTADO LÍQUIDO -2,6%
EBITDA +1,4%

Taxas de Crescimento dos Resultados dos 3T12 em relação aos Resultados dos 3T11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,0%
RESULTADO BRUTO +3,0%
RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -2,2%
RESULTADO OPERACIONAL -15,5%
RESULTADO LÍQUIDO -18,7%
EBITDA -15,3%

Taxas Anuais Médias de Crescimento Nominal:
a) do lucro líquido:
UA -3,04%
U2A 4,52%
U3A 8,76%

b) do patrimônio líquido médio
UA 18,29%
U2A 32,64%
U3A 26,28%

Taxa anual média REAL de crescimento do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária durante os próximos 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD com perpetuidade real nula e desconto anual real de 8% seja IGUAL ao preço atual: -5,5%

155707 - eurico22 -  08 Nov 2012, 13:43
A empresa é bem cíclica. Segundo e quarto trimestres são sempre mais fortes. Mesmo assim, olhando só para a linha do lucro do balanço, foi um pouquinho abaixo das expectativas

155695 - ch3481 -  08 Nov 2012, 12:54
PUERRA,!!!!!

(08/11) GRAZZIOTIN S.A. 30/09/2012

Resumo dos Dados Individuais Recebidos

Reais

Nome de Pregao GRAZZIOTIN
Periodo 9M
Data de Encerramento 30/09/2012

Dados da Companhia
Patrimonio Liquido 315.614.724
Receita de Venda 201.879.675
Resutado Bruto 97.267.071
Resultado de Equivalencia Patrimonial 7.040.186
Resultado Financeiro 9.901.012
Resultado Liquido das Operacoes Continuadas 23.422.429
Lucro (Prejuizo) do Periodo 23.422.429
Numero de Acoes, Ex-Tesouraria - (Unidade) 21.768.245

144204 - 13 Ago 2012, 23:19
Resultado do 2º Trimestre de 2012

A companhia divulgou lucro líquido de R$ 11,9 M no 2T12, uma variação de 128,6% em relação ao primeiro trimestre de 2012 e aumento de 2,1% em relação ao 2T11. A receita líquida atingiu R$ 80,2 M no segundo trimestre de 2012, 40,4% superior que o 1T12, que foi de R$ 57,1 M. No mesmo período do ano anterior, a receita líquida havia atingido o valor de R$ 75,3 M.

O resultado corresponde a uma margem bruta de 49,0% contra 47,5% no primeiro trimestre de 2012 e 50,5% no mesmo período do ano passado. Já a margem líquida ficou em 14,9% no 2T12 contra 9,1% no primeiro trimestre de 2012.

Os ativos totais atingiram o saldo de R$ 398,0 M, aumento de 8,4% em relação ao saldo no mesmo trimestre do ano anterior. O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 309,4 M no 2T12, valor 9,1% superior ao saldo no mesmo período do ano anterior.

130346 - ZOTTI - 09/Mai/2012 13:21
Achei muito bom.

No primeiro trimestre teve uma seca f... no RS. Achei que viria pior que no ano passado.
O ruim é que reduziram o payout senão estaria com DY acima de 6. Mandei um email pro RI sobre o assunto mas ainda não me responderam.

130271 - paulo_prof - 09/Mai/2012 10:21
... devagar ... e sempre ... um relógio ...


CGRA4
PREÇO: R$ 14,00
PAYOUT (2011): 30,9%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses
P/L 8,41
P/VPA 1,02
PSR 1,01
DY 3,68%
EV/EBITDA 6,49
MARGEM BRUTA 51,8%
MARGEM OPERACIONAL 17,1%
MARGEM LÍQUIDA 12,1%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,665
MARGEM EBITDA 15,0%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 15,6%
ROE 12,18%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,81

Taxas anuais médias nominais de crescimento
a) lucro líquido
UA 7,26%
U2A 11,58%
U3A 8,80%

b) patrimônio líquido médio
UA 26,18%
U2A 31,43%
U3A 25,85%

Taxa anual média de crescimento real do lucro líquido necessária nos próximos 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD seja 1,3 vezes a cotação atual (perpetuidade real nula; taxa de desconto real de 8%): -4,5%

Taxas nominais de crescimento relativas ao 1T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +16,16%
RESULTADO BRUTO +20,83%
RESULTADO FINANCEIRO POSITIVO -2,68%
RESULTADO OPERACIONAL +10,26%
RESULTADO LÍQUIDO +12,19%
EBITDA +20,11%
PATRIMÔNIO LÍQUIDO +5,67%

101071 - paulo_prof - 07/Nov/2011 17:49
CGRA4

Resultados dos 9M11 relativamente aos 9M10;

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +10,1%
RESULTADO BRUTO +12,6%
RESULTADO FINANCEIRO (POSITIVO) +24,5%
RESULTADO OPERACIONAL +13,5%
RESULTADO LÍQUIDO +13,0%
EBITDA +9,2%

O PatLiq ao final do 3T11 cresceu 56,9% em relação aquele ao final do 3T10.

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses:
PREÇO: 13,00
PAYOUT: 59,7%

P/L      7,83
P/VPA            0,97
PSR     1,01
DY      7,62%
EV/EBITDA  6,59
MARGEM BRUTA  51,3%
MARGEM OPERACIONAL          18,5%
MARGEM LÍQUIDA          12,9%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 1,660
MARGEM EBITDA 15,3%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       19,6%
ROE    12,40%
LIQUIDEZ CORRENTE     3,42

Taxas anuais médias nominais de crescimento:
a) do lucro líquido
UA      12,66%          
U2A    15,19%          
U3A    6,17% 

b) do patrimônio líquido médio
UA      59,95%
U2A    34,72%
U3A    27,45%

Taxa anual média real de crescimento do lucro líquido nos próximos 3 anos para que o preço justo da CGRA4 seja 50% maior do que o preço atual, supondo uma taxa anual real de desconto de 10% e uma perpetuidade real de 0%: +6%



Como alguém já definiu ... um relógio!

65737 - paulo_prof - 15/Mar/2011 00:24
Para quem se interessar, pelo menos um ativo do setor de consumo que não está tão caro ... mas acho que é porque não tem o "charme" de uma Hering, Marisa, LeLis, Renner, ou mesmo de uma procaria como a Lame ...

Grazziotin: CGRA4

PREÇO R$ 14,00
PAYOUT 29,6%
P/L 9,12
P/VPA 1,10
PSR 1,16
DY 3,25%
EV/EBITDA 7,02
MARGEM BRUTA 50,5%
MARGEM OPERACIONAL 18,1%
MARGEM LÍQUIDA 12,7%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,535
MARGEM EBITDA 15,4%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 19,9%
ROE 12,01%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,89

TAXA MÉDIA DE CRESCIMENTO DO LUCRO LÍQUIDO 10%


PREÇO JUSTO R$ 17,20

53449 - paulo_prof - 05/Nov/2010 15:13
Da série a quem possa interessar, os novos múltiplos da CGRA4 baseados nos últimos 12 meses:

Preço: R$ 15,20
Payout (2009): 52%
P/L 10,19
P/VPA 0,22
PSR 1,29
DY 5,10%
EV/EBTIDA 6,71
MARGEM BRUTA 50,4%
MARGEM OPERACIONAL 16,1%
MARGEM LÍQUIDA 12,7%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,491
MARGEM EBITDA 15,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 0,2%
ROE 2,13%
LIQUIDEZ CORRENTE 3,42

Crescimento anual médio do lucro líquido por ação: 20%

Preço "justo":
a) crescimento de 20% durante 2 anos, perpetuidade de 3% e taxa de desconto de 16%: R$ 15,78


b) crescimento de 20% durante 5 anos, perpetuidade de 3% e taxa de desconto de 16%: R$ 22,26

22919 - danielbehar - 03/Dez/2009 00:24
Hoje dei uma olhada em CGRA3:
__________________________________________
1T09:
Receita líquida não variou muito em relação ao mesmo trimestre do exercício financeiro anterior. No entanto, houve sensível incremento nas despesas operacionais (principalmente com vendas), o que se reflete nas margens líquida e ebit.
Segundo a empresa, “o crescimento desse indicador no trimestre analisado é reflexo das despesas que são indexadas (locações, salários e tarifas administradas), do aumento da inadimplência (+32%) e das depreciações (+40%)”.
O lucro líquido veio inferior ao mesmo período do ano anterior. Isso se deve ao que foi explicado acima e, também, ao fato de que no “1T08 foi registrada receita extraordinária no valor de R$ 2.069.000,00, referente ao crédito de PIS/COFINS”
____________________________________________________________________
2T09:
A receita líquida cresceu comparativamente ao 2T08. As margens melhoraram, mas nada de excepcional. As “despesas com vendas” não destoaram muito do mesmo período do ano anterior. Dessa vez foram as “despesas gerais e administrativas” que vieram mais altas.
O lucro líquido veio, mais uma vez, inferior ao mesmo trimestre do ano anteior.
____________________________________________________________________
3T09:
Na comparação com o mesmo período de 2008, o resultado dessa vez foi bom. Receita líquida evoluiu. Pelo que pude constatar, não é historicamente o melhor trimestre do ano para a empresa. Pelo que se infere do DRE e do relatório houve um controle melhor das despesas.
Pelo que a empresa reporta, “o nível de inadimplência das operações de crédito atingiu seu pico no trimestre, com tendência de queda”
Lucro líquido melhorou também.
____________________________________________________________________
Seguem indicadores anualizados (cotação – R$ 12,00):
VPA - 7,76 P/VP - 1,55
(PL)U9M - 10,98
(PL)U6M - 9,21
(PL)U3M - 11,98
(PSR)U9M - 1,22
(PSR)U6M - 1,12
(PSR)U3M - 1,22
(RPL%)U9M - 14,09
(RPL%)U6M - 16,8
(RPL%)U3M - 12,91
(P/EBIT)U9M - 6,94
(P/EBIT)U6M - 5,85
(P/EBIT)U3M - 7,37
____________________________________________________________________
Se o natal for bom, talvez a empresa feche o ano com um LL de 27 milhões, o que daria um PL, na atual cotação, de 9,61. No setor, sem dúvida umas das melhores oportunidades. Já foi mais óbvio comprar CGRA3 (R$ 6,00 em março), mas me parece um bom ativo para diversificação da carteira e exposição ao mercado interno.
Importante notar, no entanto, que hoje temos 127 municípios em estado de emergência no interior do Rio Grande do Sul, principal nicho da companhia. Certamente isso pode afetar a empresa. Além disso, o DY não é aquela maravilha e a liquidez do ativo é complicada (tanto as PN quanto as ON são pouco negociadas).

12684 - paulo_prof - 25/Ago/2009 22:35
citação: ZOTTIPaulo prof. O que acha de CGRA4?
Se possível leia o meu post 1 pagina atras sobre ela.
Muito obrigado


Do ponto de vista fundamentalista trata-se, sem dúvida, do ativo mais barato do sub-setor do comércio. O único ativo que poderá eventualmente rivalizar, por pagar proventos e apresentar liquidez substancialmente melhores, é LLIS3. Mas LLIS3 é uma promessa que ainda não vingou e CGRA4 já é uma realidade. 

12655 - ZOTTI - 25/Ago/2009 12:30
Olá Estava analisando o setor de bens de consumo. Analisando as várias empresas uma que me chamou a atenção foi CGRA4.
Achei os múltiplos muito bons: P/L 8,38 ROIC 24,5 ROE 16,8 P/EBIT 7,75 Liquidez corrente 4,43.
Só para comparar um pouco os números LREN3 tem P/L 24,75 MARI3 P/L 22,8 GUAR3 P/L 15,0
Li no resultado 02T09 que a empresa planeja inaugurar 10 lojas esse ano.
Do setor achei a empresa mais descontada e com ótimas perspectivas futuras. Lembrando que é focada principalmente na classe C.
Na minha opinião é uma ótima compra nos preços atuais, unico problema é a liquidez baixa do ativo.


O que os mais experientes Paulo prof, small caps, etc acham do ativo?

8736 - paulo_prof - 11/Jul/2009 19:16
citação: claubiboa noite,Paulo.
-ctka4 com a orbe entrando pesado.(ainda nao pesquisei nada sobre ela.).


- cgra4 X llis3: Acho que tem pouco a ver, um e outro. Eu vejo cgra4 como o "feijão com arroz" do setor de lojas de departamento, que está com os múltiplos melhores do que os seus competidores mais diretos: guar, lren e mesmo lame e btow. Por outro lado, entretanto, a baixa liquidez não permite que estes melhores múltiplos "atuem" como deveriam. llis3 atua no mercado "prime" e tem uma estratégia bem mais agressiva de crescimento. Ambas têm hoje um P/VPA parecido. Como o patrimônio líquido da llis3 cresce mais rápido, a tendência é a valorização ser maior no médio/longo prazo. Evidentemente, se llis3 não começar a produzir lucro de forma consistente, não vai conseguir deslanchar.

3281 - gustgef  - 31/Mar/2009 21:43
"citação: paulorizziO ""Dedo Duro"" mostra que a operação ""zé com zé"" da Griffo para derrubar CGRA4 (Grazziotin) de R$ 7,99 para R$ 6,00, custou-lhe quase 20k ações. Para derrubar CGRA3 de R$ 7,39 para R$ 6,00, teve que entregar 6k ações."
"Será que nos próximos dias vai haver sardinhas entregando CGRA4 e CGRA3 a preço de banana? Para mim, no seu setor, é o melhor ativo disponível."
Espetacular ponto de entrada na empresa! Voltou a valores inferiores à liberação de seu resultado no dia 10 de março.
Resolvi ler o balanço da empresa com cuidado.
"Uma empresa voltado aos consumidores das Classes B,C e D, com a maior parte de seu faturamento oriundo da classe C. A maior parte do faturamento vem da loja de departamentos Grazziotin e da loja de roupas Por Menos. O ritmo de abertura de lojas em 2008 foi modesto (aumento de 10%, 22 novas lojas), entretanto o ritmo de 2009 será ainda mais modesto, abrindo apenas 10 lojas. Quase todas suas lojas encontram-se em mercados já saturados (Rio grande do sul principalmente). Até aí ela só surpreende pelos seus indicadores relativos, perspectivas futuras pequenas."
"Entretanto, a Grazziotin Financeira, através de crédito pessoal e crediário trouxe um lucro operacional de R$12,7 milhões pra empresa, superando os 40% do EBITDA antes de ajuste. E o crédito pessoal dobrou de um ano pra cá, isso signifca que devemos esperar bons frutos em 2009 dessas receitas financeiras, já que esse crédito é geralmente para pessoas que não possuem contas bancárias."
"Não foram divulgados os dividendos, mas um payout de 50% seria facilmente justificável, uma vez que a expansão aparenta ser modesta, mas basta um payout de 40% para alcançarmos um DY de 10%."


"Apesar da empresa ser muito boa, no setor, o forte ritmo de expansão das Lojas Renner podem torná-la uma opção mais interessante. A grazziotin com certeza é uma opção mais segura. "

2387 - Capa_Preta - 12/Mar/2009 15:08
"Paulo, vê melhor opção no Varejo?"

É dos setores que não tenho nada....

2386 - paulorizzi - 12/Mar/2009 15:03
"Uma passada de olhos super rápida pelo relatório da Grazziotin (CGRA4) mostrou que a nova lei de contabilidade teve pouco impacto no balanço e, em conseqüência, os números que são obtidos para o 4T08 a partir dos números finais de 2008 menos aqueles dos 9M08 não são muitgo distantes da realidade."
"Estes números parecem indicar que o 4T08 mostrou recuperação em comparação com 3T08, e em níveis semelhantes ao 4T07."
"Os novos indicadores (P/L = 4,71; P/VPA = 0,99; PSR = 0,65; EV/EBITDA = 2,82; ROE = 21%; Dívida = ZERO; Liquidez Corrente = 3)"


"Se, de um lado, não é o caso de se estourar uma champagne, de outro pode ser uma indicação de que o ramo de varejo em produtos de vestuário e utilidades domésticas não está tão mal das pernas como outros."

1467 - WK2007- 06/Fev/2009 18:32
"A Grazziotin melhorou muito sua governança corporativa. Fruto do trabalho do pessoal da Orbe, quando eles eram acionistas da companhia."

1466 - herdsman - 06/Fev/2009 18:15 
GRAZZIOTIN
diz no site:
"O Estatuto da empresa prevê dividendos iguais às ações ordinárias e preferenciais e, desde 24/09/2008, assegura 100% de tag along para as ações preferenciais."


"To comprando so cgra3, é bobeira do pessoal que está pagando mais por cgra4?"

1374 - Capa_Preta - 02/Fev/2009 23:47
Graziottin tem nada menos que 520 lojas no sul do Pais. Eu desconhecia a empresa. Ontem cheguei a olhar e nao dei bola heheheh boa pra quem entrou. 10% de cara da ate gosto.

1262 - small caps - 29/Jan/2009 23:49
"(1243) eurico22, excelente mesmo os múltiplos da CGRA3. Deve ter fundo desovando o papel. É uma das mais baratas, se não a mais barata, do seu segmento. Quando do balanço anual, vou verificar a composição da sua receita."
"Hoje vale a pena observar o ótimo balanço liberado pela CEPE5, que deve distribuir mais dividendos em abril, conforme coloquei nos comentários do tópico a seguir no blog:"
paulorizzi Usuário Premium Comentários: 702 - Desde: Dez 2007
"Relativo ao exercício de 2007, o payout foi de somente 28,5%."
"Relativo ao exercício de 2008, o valor dos proventos já foi fixado (R$ 0,364362 com último dia ""com"" 22/12/2008) mas ainda não se conhecem os resultados finais (falta o 4T08). Tudo indica que o payout acabe ficando entre 25% e 30%."
"No dia 19DEZ2008, CGAR4 abriu em R$ 5,91 e fechou em R$ 6,60. No dia 22DEZ2008 o preço ficou inalterado em R$ 6,60. Quem pagou R$ 6,60 obteve um DY de 5,5%. Quem pagou R$ 5,91 obteve 6,2%. Interessante notar que no dia ""ex"" o papel fechou em R$ 6,00!!! Recuperou-se nos dias seguintes, mas apresentando uma certa volatilidade."
"Nos preços de fechamento de ontem, os meus múltiplos são:"
"P/L = 3,53; P/VPA = 0,72; PSR = 0,54; EV/EBTIDA = 3,11"

418 - small caps - 22/Nov/2008 10:45
Gosto de CGRA4 do segmento, quando se considera seus múltiplos, como bem colocado pelo ldsandrade (406)."

406 - ldsandrade - 19/Nov/2008 22:23
"DO setor de bens de consumo, uma empresa interessante foi a CGRA4. Bom preço, diversificada, boas margens e governança corporativa interessante (e olha q a administração é familiar...). Com essa ""crise"", as ações caíram MUITO."

Nenhum comentário: