Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

domingo, 11 de outubro de 2009

Dimed (PNVL)


Recomendações
Compra: SmallCaps (out/09) - edbmsev (2013) - aprendiz quebrado do professor (2013)
Carteiras
ch3481 (nov/12) - aprendiz quebrado do professor (jan/13)
Balanços
3T2009 - smallcaps considerou excelente
4T2009 - smallcaps gostou
3T2011 - smallcaps  - Bom balanço, devagar e sempre crescendo...:
3T2012 - GARUDA20 gostou
Características
Comercio Atacadista e Varejista de Medicamentos e Produtos de Perfumaria e Toucador
Links

PNVL
4T2011
3T2012
4T2012
Lucro


11,2 M
RL


404,5M
MB
19,3%
22,7%
22,5%
ML

3,7%
2,8%
AT


494,6M
PL


233,6M

PNVL
4T2012
PC
288,98
PY
20,4%
P/L
28,03
P/VPA
5,65
PSR
0,87
DY
0,73%
EV/EB
17,09
MB
22,5%
MO
4,2%
ML
3,1%
L/A
10,310
ME
5,1%
DB/PL
14,2%
ROE
20,16%
LC
1,75
ROLA
13,26%
RBA
18,00%
RFNA
-26,04%
ROA
25,26%
RLA
25,88%
EBITDA
20,50%
ROLT
12,38%
RBT
24,49%
RFNT
-46,69%
ROT
31,99%
RLT
26,98%
EBITDA
35,36%
LUA
25,88%
LU2A
23,72
LU3A
16,62%
PUA
16,55%
PU2A
15,76%
PU3A
15,52%
175815 - ch3481 -  26 Mar 2013, 19:48
PNVL3 - Não achei um "porém" sequer....Muuuito bom

E ainda cancelaram as recompradas em 2012...hehe

Baratinho...baratinho só se Espanha for pro buraco...hehe...e aí eu aumento tb

Lucro Líquido
O Lucro Líquido de 2012 foi de R$ 47 MM, 25,9% superior ao Lucro Líquido de 2011, que foi de R$
37 MM. Além do crescimento de vendas e da melhora na Margem Bruta, a empresa reduziu suas despesas financeiras. Com isso, nossa Margem Líquida passa de 2,78% em 2011 para 3,09%
---------------------------------------------------------------------------
O EBITDA de 2012 foi de R$ 76 MM, apresentando um crescimento de 18% em relação ao EBITDA
de 2011 que totalizou R$ 64 MM. A Margem EBITDA apresentou crescimento de 0,2 p.p., passando de 4,8 % em 2011 para 5% em 2012. A melhora na Margem de EBITDA está diretamente relacionada com a melhora na Margem Bruta
-------------------------------------------------------------------------
Outro ponto de destaque em 2012 foi o canal de vendas da web. Tivemos um crescimento de vendas via o site panvel.com.br de 51,6%, com destaque para o crescimento nos estados do Paraná e São Paulo. Além das regiões Sul e Sudeste, o canal de vendas da web atende estados em outras regiões do país como Minas Gerais, Bahia, Pernambuco e Distrito Federal.
---------------------------------------------------------------------
O segmento de perfumaria merece destaque, apresentando um crescimento de vendas na ordem de 25% neste último ano, passando a representar 31% do total da Receita Líquida da Dimed. Mais uma vez a Marca Própria apresentou bons resultados, mantendo seu crescimento de venda em 26%, e uma Margem Bruta superior à média da Perfumaria.
----------------------------------------------------------------------
Inauguramos 14 novas lojas durante o ano de 2012, passando a contar com 292 lojas divididas entre os Estados do RS, SC e PR. A empresa segue com a estratégia de expansão visando um crescimento sustentável e equilibrado, utilizando, em sua maioria, recursos gerados pela própria operação.
---------------------------------------------------------------------------
CANCELADAS!!!
Foram recompradas, no ano de 2012, 2.007 ações ordinárias no valor de R$ 277 mil e canceladas 7.000 ações ordinárias nominativas e 480 ações preferenciais nominativas no valor de R$ 634 mil, aumentando desta forma a participação dos atuais acionistas no capital social.
--------------------------------------------------------------------------
E a ML ainda foi de 2,8 para 3,1%

175701 - paulo_prof -  26 Mar 2013, 14:25
PNVL3
PREÇO: R$ 288,98
PAYOUT 2012: 20,4%

P/L 28,03
P/VPA 5,65
PSR 0,87
DY 0,73%
EV/EBITDA 17,09
MARGEM BRUTA 22,5%
MARGEM OPERACIONAL 4,2%
MARGEM LÍQUIDA 3,1%
LUCRO POR AÇÃO R$ 10,310
MARGEM EBITDA 5,1%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 14,2%
ROE 20,16%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,75

Taxas de Crescimento Nominal

a) exercício de 2012 vs 2011
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 13,26%
RESULTADO BRUTO 18,00%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -26,04%
RESULTADO OPERACIONAL 25,26%
RESULTADO LÍQUIDO 25,88%
EBITDA 20,50%

b) 4T12 vs 4T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 12,38%
RESULTADO BRUTO 24,49%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -46,69%
RESULTADO OPERACIONAL 31,99%
RESULTADO LÍQUIDO 26,98%
EBITDA 35,36%

c) lucro (taxa média anual)
UA 25,88%
U2A 23,72%
U3A 16,62%

d) patrimônio líquido médio
UA 16,55%
U2A 15,76%
U3A 15,52%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 128,88

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +20,0%

175679 - robertoha-  26 Mar 2013, 13:24
PNVL4 (DIMED PN)

Ação da empresa Dimed S.A. Distribuidora de Medicamentos

Resultado do 4º Trimestre de 2012

A empresa anunciou lucro líquido de R$ 11,2 M no quarto trimestre de 2012, decréscimo de 21,8% em relação ao terceiro trimestre de 2012 e acréscimo de 27,0% em relação ao quarto trimestre de 2011. A receita líquida somou R$ 404,5 M no 4° trimestre de 2012, uma variação de 5,3% em relação ao trimestre ligeiramente anterior e aumento de 12,6% em relação ao quarto trimestre de 2011.

O resultado corresponde a uma margem bruta de 22,5% contra 22,7% no 3° trimestre de 2012 e 19,3% no mesmo período do ano passado. Já a margem líquida ficou em 2,8% no quarto trimestre de 2012 contra 3,7% no terceiro trimestre de 2012.

Os ativos totais registraram o saldo de R$ 494,6 M, aumento de 12,3% em relação ao saldo no quarto trimestre de 2011. O patrimônio líquido atingiu a soma de R$ 233,6 M neste trimestre, valor 17,3% superior ao saldo no mesmo período do ano anterior.

Nestes três meses, a ação oscilou 29,9% contra 3,0% do Ibovespa, enquanto que o valor de mercado alcançou R$ 758,6 M contra R$ 427,9 M no 4° trimestre de 2011.

174302 - uqaz -  20 Mar 2013, 20:24
PNVL3 não estaria cara, mas tbm não estaria barata. Se Panvel tivesse um P/L de 50 e a RADL de 100 dá pra dizer que uma é melhor que a outra...mas e em relação ao bom-senso?

Com um P/L de 29, sendo que um P/L justo para três anos é de 28,05 (6%)...não sei n...

Pra 5 anos de crescimento (isso é uma faculdade de engenharia), subindo 20%aa reais (o que seria uma façanha) o P/L é de 38.

Agora veja grendene. Vamos por 10%aa de crescimento real por (ritmo não muito exagerado, até saudável) por 3 anos. Espera-se um P/L de 15 a 20.

Está em P/L = 15.

O que vc acha? É mais certo grendene crescer 10%aa por 3 anos ou dimed 20%aa por 3 anos? E em 5 anos, o que é factível?

Entendendo a situação acima vc já está habilitada a cometer outras heresias faturar mais que o ibovespa rs.

168479 - uqaz -  22 Fev 2013, 12:25
Um pouquinho velho, mas a parte interessante é oq escrevem sobre a Panvel:
http://www.investidorprofissional.com.br/src/report.php?arq=/2012_12_RG_Consolidado.pdf&per=relat%F3rio%20do%204%BA%20Trimestre%202012&origem=site_home
Neste trimestre tivemos a oportunidade de participar da convenção de final de ano da Panvel – segunda maior posição fundo. Mais de 400 pessoas (entre elas, diretores, gerentes de loja, colaboradores etc.) se preparavam para as vendas aceleradas do período de festas em um grande auditório. Durante a convenção, pudemos testemunhar a cultura da empresa reafirmada e reforçada entre seus colaboradores (antigos e novos), o reconhecimento público e promoção das pessoas que mais se destacavam e as apresentações das campanhas de final de ano (comerciais cujos links recomendamos fortemente ,outdoors, novos conceitos e produtos da marca própria etc.). Enfim, um evento organizado de forma excepcional, com ampla carga motivacional, que nos deixou ainda mais satisfeitos e otimistas com o futuro da empresa.

O setor de farmácias passa por período de prosperidade, que deverá se estender pelos próximos anos. Como já comentamos em relatórios anteriores, acreditávamos que nossas ações de Panvel negociavam a preços muito aquém do razoável (considerando o andamento dos negócios e perspectivas futuras). Em 2012, as vendas deverão crescer mais de 20%, enquanto o lucro líquido deverá se elevar mais de 25%, mesmo considerando despesas como aberturas de novas lojas e o novo centro de distribuição.

Neste último trimestre a alta das ações de Panvel ON (Dimed) foi de 56,7%, acumulando desempenho de 158,3% no ano. Apesar dos muitos sinais positivos, estamos satisfeitos com o tamanho do investimento em nossos fundos e, portanto, não compramos sequer uma ação do mercado nesse movimento de alta.

A alta se deve a uma reprecificação das ações para níveis mais próximos aos de outras empresas de capital aberto do setor, além da velha questão de
oferta e demanda. Face ao acordo de acionistas, a IP, que sempre ofereceu alguma liquidez para as ações, ficou de fora do mercado, enquanto novos
acionistas tentavam comprar.

As ações andaram um pouco mais do que gostaríamos. Ainda assim, diante das oportunidades que a empresa tem pela frente e dos projetos em
execução, temos confiança na criação de valor que deverá se seguir. Há pouco mais de cinco anos, Panvel negociava a R$ 25,00/ação. Se tivéssemos vendido nossa posição, mesmo ao dobro do valor de mercado (R$ 50,00/ação), hoje estaríamos arrependidos. Há dois anos, as ações negociavam a R$ 70,00/ação e o mesmo ocorreria se tivéssemos saído do negócio a R$ 140,00. A situação atual, com a ação negociando a cerca de R$ 270,00, é análoga. Seguimos com o nosso objetivo principal de ajudar na criação de valor para o negócio.
------------------------------------
Eu sou mais frouxo que esses caras...pretendo vender o qto antes e recomprar depois.

166177 - TexasDraw -  06 Fev 2013, 13:42
Panvel, voando....
A Dimed, distribuidora de medicamentos do Grupo Dimed Panvel, desde 2012 avança em um novo mercado para a empresa com a CLH (Célula de Licitações e Hospitais). Para atender esse nicho, uma equipe especializada desenvolve as operações no segmento, permitindo o atendimento de urgência a hospitais públicos e privados de Porto Alegre, com entrega de medicamentos em até três horas. Por mês, a distribuidora vende R$ 300 mil para instituições da capital gaúcha através da CLH. Além disso, a Dimed também atua em licitações públicas na região Sul do país.
“Esse mercado era atendido de forma não satisfatória pelos atuais fornecedores e a Dimed, com sua seriedade e transparência, entra nesse para fazer a diferença. Queremos que nossa distribuidora transforme-se numa espécie de almoxarifado dos hospitais, pela entrega eficiente e disponibilidade de medicamentos, desde os mais básicos aos oncológicos”, afirma o vice-presidente do Grupo Dimed Panvel, Denis Pizzato.
Em 2012, na área de Licitações, cerca de 450 licitações foram ganhas pela empresa, o que representou um aumento no faturamento de 1200% sobre o ano anterior.
http://www.fattocom.com.br/noticias/dimed-avanca-em-mercado-de-licitacoes-e-de-vendas-para-hospitais

161686 - edbmsev -  27 Dez 2012, 22:28
Ainda em relação a Panvel (Dimed) tenho a relatar que recentemente fiz uma compra pelo site da empresa e o atendimento foi ótimo. Entregaram a mercadoria em SP, dentro do prazo, e por preço inferior ao das drogarias locais. O atendimento do call center da empresa também é bom.

Não pretendo vender as ações da Dimed tão cedo.

161685 - edbmsev -  27 Dez 2012, 22:26
Panvel é uma empresa excelente e, apesar da forte alta, ainda parece ser o papel com melhores múltiplos em seu setor de atuação.

Entendo que não seja justificável a discrepância tão elevada entre seus papéis preferenciais e ordinários. Como ambos não tem liquidez, seria preferível contar com o direito de tag along de 80%. Mas a diferença de preço é tão grande que há algum tempo acabei migrando para as preferenciais.

A Panvel está investindo em um novo centro de distribuição, financiado por um banco de desenvolvimento gaúcho, o que deve melhorar suas margens no longo prazo.

156846 - paulo_prof -  14 Nov 2012, 01:12
PNVL3
PREÇO: R$ 191,21
PAYOUT (2011): 27,0%

Múltiplos relativos aos últimos 12 meses:
P/L 19,53
P/VPA 3,82
PSR 0,59
DY 1,38%
EV/EBITDA 12,71
MARGEM BRUTA 21,8%
MARGEM OPERACIONAL 4,1%
MARGEM LÍQUIDA 3,0%
LUCRO POR AÇÃO R$ 9,791
MARGEM EBITDA 4,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 12,9%
ROE 19,56%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,91

Taxas de Crescimento dos Resultados dos 9M12 em relação aos Resultados dos 9M11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,6%
RESULTADO BRUTO +15,8%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -16,8%
RESULTADO OPERACIONAL +23,5%
RESULTADO LÍQUIDO +25,5%
EBITDA +16,3%

Taxas de Crescimento dos Resultados dos 3T12 em relação aos Resultados dos 3T11:
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,4%
RESULTADO BRUTO +20,9%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +47,9%
RESULTADO OPERACIONAL +18,8%
RESULTADO LÍQUIDO +22,5%
EBITDA +15,9%

Taxas Anuais Médias de Crescimento Nominal
a) do lucro líquido:
UA 28,03%
U2A 19,16%
U3A 20,18%


b) do patrimônio líquido médio
UA 16,03%
U2A 15,47%
U3A 15,35%

Taxa anual média REAL de crescimento do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária durante os próximos 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD com perpetuidade real nula e desconto anual real de 8% seja IGUAL ao preço atual: +17,5%

156538 - GARUDA20 -  13 Nov 2012, 01:18
UM CARAJO para PNVL

Resultado do 3º Trimestre de 2012

A companhia divulgou lucro líquido de R$ 14,3 M no 3T12, uma variação de 22,0% em relação ao 2° trimestre de 2012 e acréscimo de 22,5% em relação ao 3° trimestre de 2011. A receita líquida atingiu R$ 384,0 M no 3° trimestre de 2012, crescimento de 3,4% em relação ao 2° trimestre de 2012 e crescimento de 12,5% em relação ao terceiro trimestre de 2011.

A margem bruta atingiu 22,7% neste trimestre contra 22,4% no trimestre anterior e 21,2% no terceiro trimestre de 2011. Já a margem líquida ficou em 3,7% no terceiro trimestre de 2012 contra 3,1% no 2T12.

Os ativos totais atingiram o saldo de R$ 449,6 M, acréscimo de 14,7% em relação ao saldo no mesmo trimestre do ano anterior. O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 228,7 M neste trimestre, o que representou uma variação de 16,9% em relação ao saldo no 3° trimestre de 2011.

Neste período, a ação oscilou 24,1% contra 8,9% do Ibovespa, enquanto que o valor de mercado alcançou R$ 589,5 M contra R$ 377,8 M no 3T11.

153558 - paulo_prof -  24 Out 2012, 22:34
Se vc supor que o lucro líquido da Dimed pode crescer numa taxa real de 20% durante os próximos 3 anos, e acompanhar a inflação daí em diante, o valor intrínsico da PNVL3 para uma taxa de desconto real de 8% seria R$ 192,31, uma margem de segurança de 4,6% sobre o preço atual.

Para uma mesma margem de segurança sobre o preço atual e mesmas condições, a taxa de crescimento real do lucro líquido da RADL3 nos p´roximos 3 anos teria que ser 84%!!!!!

Considerando que as taxas nominais de crescimento anual dos lucros líquidos foram:
PNVL3 
UA 25,13%
U2A 17,08%
U3A 32,49%

RADL3
UA 0,19%
U2A 15,17%
U3A 24,66%

Moral da história ... até que PNVL3 tenha a metade da performance de mercado da RADL3, ainda tem muito chão ...

Se vc acreditar que a PNVL3 possa chegar perto, talvez vc tenha que mirar uns R$ 350,00 rssss ...

153558 - paulo_prof - 24/Out/2012 20:34
citação: uqaz
prof, já que está aí, que acha dessa disparada em PNVL3?

Essa bicha sobe pra sempre?

Não estaria querendo ficar cara...desse jeito bate nos 200 até o final do ano. Comprei pra vender daqui a 1-2 anos e bicha já chegou quase lá cacildis.


Se vc supor que o lucro líquido da Dimed pode crescer numa taxa real de 20% durante os próximos 3 anos, e acompanhar a inflação daí em diante, o valor intrínsico da PNVL3 para uma taxa de desconto real de 8% seria R$ 192,31, uma margem de segurança de 4,6% sobre o preço atual.

Para uma mesma margem de segurança sobre o preço atual e mesmas condições, a taxa de crescimento real do lucro líquido da RADL3 nos p´roximos 3 anos teria que ser 84%!!!!!

Considerando que as taxas nominais de crescimento anual dos lucros líquidos foram:
PNVL3
UA      25,13%
U2A    17,08%
U3A    32,49%

RADL3
UA      0,19%
U2A    15,17%
U3A    24,66%

Moral da história ... até que PNVL3 tenha a metade da performance de mercado da RADL3, ainda tem muito chão ...

Se vc acreditar que a PNVL3 possa chegar perto, talvez vc tenha que mirar uns R$ 350,00 rssss ...

151649 - TexasDraw - 10 Out 2012, 15:27
Gostaria que tirassem um dúvida minha. Estava estudando a Panvel, e reparei que as ações ordinárias tem tag along de 80%, sendo que as preferenciais não tem tag along.

No caso de uma aquisição, as ordinárias receberiam pelo menos 80% do valor pago ao bloco de controle, mas o que acontece com as preferenciais? são obrigados a engolir qualquer valor estipulado?

144617 - NotwenCardozo -  15 Ago 2012, 00:44
Outra que está esticada mas está voando!

PNVL3 Resultados GuiaInvest
Empresa: DIMED S.A. DISTRIBUIDORA DE MEDICAMENTOS Ação: DIMED ON
Setor: Consumo não Cíclico Subsetor: Comércio e Distribuição
0,84%R$ 152,4514/08/12
Resultado do 2º Trimestre de 2012

A companhia divulgou lucro líquido de R$ 11,7 M no segundo trimestre de 2012, uma variação de 17,3% em relação ao primeiro trimestre de 2012 e crescimento de 31,4% em relação ao 2T11. A receita líquida totalizou R$ 371,5 M no 2T12, uma variação de 4,0% em relação ao trimestre ligeiramente anterior e aumento de 10,8% em relação ao segundo trimestre de 2011.

A margem bruta atingiu 22,4% neste trimestre contra 20,9% no 1° trimestre de 2012 e 22,1% no mesmo período do ano passado. Já a margem líquida ficou em 3,1% no 2T12 contra 2,8% no trimestre ligeiramente anterior.

Os ativos totais registraram o saldo de R$ 435,1 M, crescimento de 15,3% em relação ao saldo no 2T11. O patrimônio líquido atingiu a soma de R$ 219,4 M no segundo trimestre de 2012, o que representou uma variação de 16,5% em relação ao saldo no 2° trimestre de 2011.

Nestes três meses, a ação oscilou 5,7% contra -15,7% do Ibovespa, enquanto que o valor de mercado atingiu R$ 680,5 M contra R$ 389,7 M no 2° trimestre de 2011.

ZOTTI - 28/08/2009 11:40

O pessoal tava falando aí em cima da gripe suína.

Podemos ganhar com ela tbém. Tenho um primo dono de 3 farmácias e ele me informou que o faturamento nos meses de julho e agosto foram respectivamente 85% e 95% maiores em relação aos mesmos meses do ano passado.

Os resultados de PNVL4 , PFRM3 e DROG3 devem vir excelentes também nesse trimestre....

paulo_prof - 26/08/2009 23:02

citação: ZOTTIPaulo prof. você não acha que no setor de saúde/medicamentos pnvl4 está com múltiplos muito melhores que crem3? O problema é que é quase impossível comprá-la.

PFRM3 também achei uma boa opção

O que vc acha? Obrigado

Há alguns dias eu postei sobre o segmento.

Concordando com a metodologia, ou não, as minhas contas são as seguintes:

a) todos os resultados do 1o. semestre de 2009 são anualizados;

b) o PatLíq do final do ano é estimado como o PatLiq do 2T09 mais um LL do 1S09

No caso da CREM3, a cotação de hoje é reduzida em R$ 3,53, o valor da devolução de capital por ação. O LL anual de 2009 é 2 vezes o LL do 1S09 menos R$ 4 milhões de lucro financeiro que deixará de ser produzido devido a devolução de R$ 120 milhões. O PatLiq no final do ano é estimado como o PatLiq no 2T09 + LL2009 - R$ 120 milhões de devolução - R$ 11,5 milhões de proventos

Nestas condições:

CREM3: P/L = 9,36; P/VPA = 1,64; PSR = 1,05; DY = 10%; ROE = 17,5%; margem líquida = 10,8%; crescimento anual médio da receita líquida = 16,5%

PFRM3: P/L = 10,60; P/VPA = 1,04; PSR = 0,22; DY = 1,2%; ROE = 9,8%; margem líquida = 2,0%; crescimento anual médio da receita líquida = 13,9%

PNLV3: P/L = 7,42; P/VPA = 1,24; PSR = 0,19; DY = 6,0%; ROE = 16,7%; margem líquida = 2,6%; crescimento anual médio da receita líquida = 11,6%

A Cremer é a empresa que mais cresceu nos últimos 5 anos, e a que paga os melhores proventos. Sem dúvida seria o ativo mais indicado para uma carteira de dividendos, com a vantagem que além dos dividendos também haverá valorização do ativo no tempo

A Dimed parece ser a mais barata, mas é a de pior liquidez.

O aspecto mais interessante da Profarma é a sua baixíssima margem líquida. Qualquer aumento nesta margem, como o PSR também é baixo, vai ser traduzido num aumento expressivo do lucro.

Ocorre que ANTES da devolução de capital da Cremer, como já expliquei, não há como deixar de considerar o "presente" que os R$ 3,56/ação da devolução representam. Hoje vc compra o ativo por R$ 15,20. Recebe os R$ 3,56 de devolução e vende no dia ex por, digamos, R$ 11,64. Vc teve um (pseudo) prejuízo de R$ 3,56 que vc poderá compensar. "Pseudo" prejuízo = ganho líquido, de graça.

ZOTTI - 26/08/2009 18:21

Paulo prof. você não acha que no setor de saúde/medicamentos pnvl4 está com múltiplos muito melhores que crem3? O problema é que é quase impossível comprá-la.

PFRM3 também achei uma boa opção

O que vc acha? Obrigado

eurico22 - 18/08/2009 00:54

citação: andwilsonNa planilha de hoje apareceu uma PNVL3, alguem ja estudou esta empresa?

Oi, And!

Já estudei e já comprei.

Mas foi a PNVL4, que tem menos liquidez.

eurico22 - 13/08/2009 09:55

Pessoal!

Dimed (PNVL4) com balanço muito bom, P/L anualizado de 5,6

Alguém sabe se os aumentos da Margem Líquida são sustentáveis?

PSR ainda em 0,15...

131774 - paulo_prof - 15/Mai/2012 17:16
Devagar e sempre ... No que me concerne, meio cara mas, muito mais barata, por exemplo, do que RADL3, LLIS3 e outras mais ...

PNVL3
PREÇO: R$ 140,00
PAYOUT (2011): 27%

P/L 16,27
P/VPA 3,06
PSR 0,46
DY 1,66%
EV/EBITDA 9,78
MARGEM BRUTA 21,4%
MARGEM OPERACIONAL 3,9%
MARGEM LÍQUIDA 2,8%
LUCRO POR AÇÃO R$ 8,605
MARGEM EBITDA 4,7%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 9,9%
ROE 18,81%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,78

Taxas anuais médias nominais de crescimento
a) lucro líquido
UA 21,50%
U2A 11,40%
U3A 51,38%

b) patrimônio líquido médio
UA 14,99%
U2A 14,95%
U3A 14,66%

Taxa anual média de crescimento real do lucro líquido necessária nos próximos 3 anos para que o preço justo calculado pela fórmula do FCD seja 1,3 vezes a cotação atual (perpetuidade real nula; taxa de desconto real de 8%): +21%

Taxas nominais de crescimento relativas ao 1T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +17,38%
RESULTADO BRUTO +14,03%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -68,65%
RESULTADO OPERACIONAL +23,34%
RESULTADO LÍQUIDO +23,43%
EBITDA +15,72%
PATRIMÔNIO LÍQUIDO +15,41%
ENDIVIDAMENTO LÍQUIDO -39,51%


122439 - paulo_prof - 26/Mar/2012 14:49
PREÇO: R$ 148,00
PAYOUT (2011): 27%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses
P/L      18,08
P/VPA            3,40
PSR     0,50
DY      1,49%
EV/EBITDA  10,29
MARGEM BRUTA  21,6%
MARGEM OPERACIONAL          3,8%
MARGEM LÍQUIDA          2,8%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 8,187
MARGEM EBITDA 4,8%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       10,9%
ROE    18,78%
LIQUIDEZ CORRENTE     1,69

Taxas anuais média nominais de crescimento
a) do lucro líquido
UA      21,61%
U2A    12,26%          
U3A    56,90%          

b) do patrimônio líquido médio
UA      14,98%
U2A    15,01%
U3A    13,80%

De acordo com a fórmula do FCD com perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%, para que o preço atual seja o valor "justo" com margem de segurança nula, é necessário que a taxa anual de crescimento real do lucro líquido nos próximos 3 anos seja superior a 24%

Moral da história ... ativo meio caro para o meu gosto ...


102392 - paulo_prof - 14/Nov/2011 19:22
Resultados dos últimos 9 meses em relação a igual período de 2010:

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +13,6%
RESULTADO BRUTO +17,2%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +30,6%
RESULTADO OPERACIONAL +16,1%
RESULTADO LÍQUIDO +17,0%
EBITDA +13,7%

Crescimento do Patrimônio Líquido em 12 meses: +14,5%

Multiplicadores relativos aos últimos 12 meses

PREÇO: R$ 104,00
PAYOUT: 25,6%
P/L      12,19
P/VPA            2,43
PSR     0,36
DY      2,10%
EV/EBITDA  6,32
MARGEM BRUTA  21,5%
MARGEM OPERACIONAL          4,0%
MARGEM LÍQUIDA          3,0%
LUCRO POR AÇÃO           R$ 8,531
MARGEM EBITDA 5,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO       11,4%
ROE    19,94%
LIQUIDEZ CORRENTE     1,84

Taxas anuais médias nominais de crescimento:
a) do lucro líquido
UA      23,79%
U2A    23,03%
U3A    55,95%

b) do patrimônio líquido médio
UA      14,91%
U2A    15,01%
U3A    12,88%

Taxa anual média de crescimento real do lucro líquido durante 3 anos necessária para um preço justo 50% maior do que a cotação anual (perpetuidade de 0% real; taxa de desconto anual real de 10%): +24,5%

102390 - small caps - 14/Nov/2011 19:20
Bom balanço, devagar e sempre crescendo...:
(14/11) DIMED S.A. DISTRIBUIDORA DE MEDICAMENTOS 30/09/2011

Resumo dos Dados Consolidados Recebidos
Reais Mil
Nome de Pregao DIMED
Periodo 9M
Data de Encerramento 30/09/2011
Dados Consolidados
Patrimonio Liquido 195.566
Receita de Venda 985.036
Resutado Bruto 217.134
Resultado de Equivalencia Patrimonial 0
Resultado Financeiro (7.847)
Resultado Liquido das Operacoes Continuadas 28.635
Lucro (Prejuizo) do Periodo 28.635
Dados Atribuiveis a Controladora
Patrimonio Liquido 195.566
Lucro (Prejuizo) do Periodo 28.635
Numero de Acoes, Ex-Tesouraria - (Unidade) 4.572.252
Neste quadro, os dados consolidados de patrimonio liquido e de lucro
do periodo incluem a participacao dos acionistas nao controladores.
Múltiplos atuais já contemplam boa parte deste crescimento...


82183 - ghfranc - 02/Ago/2011 00:09
Não lembro de ter visto essa análise por aqui...
fonte: http://www.revistainvestmais.com.br/smallcaps/832-PanVel+PNVL3+e+PNVL4.html
Dimed S.A. Distribuidora de Medicamentos (PanVel) – Comentários de Anderson Lueders

A Dimed, mais conhecida pela marca PanVel, tem apresentado um bom e sistemático crescimento, inclusive durante a crise econômica iniciada em 2008. O faturamento líquido partiu de R$579,5 milhões em 2004 e atingiu R$1,19 bilhão em 2010, mantendo o ritmo de crescimento em 2011, uma vez que o primeiro trimestre mostrou evolução de 12,4% na comparação anual. O lucro líquido ficou oscilando na faixa dos R$12 milhões desde 2004 e, a partir de 2009, teve forte incremento, atingindo a cifra de R$30,7 milhões em 2010, 3,6% acima dos 12 meses anteriores. No 1T11, a evolução continuou com um crescimento de 24,4% sobre o mesmo período de 2010.

Uma das principais razões do súbito aumento das margens operacionais é a substituição tributária de ICMS sobre medicamentos e perfumarias, o que melhorou fortemente o ambiente competitivo, ao mesmo tempo em que passou a ser obrigatória a emissão de Nota Fiscal Eletrônica a partir de dezembro de 2008. Isso afetou fortemente parte da concorrência, que viu a dificuldade em sonegar tributos aumentar.

Com a cotação das ações ordinárias a R$87,30, conforme último negócio realizado no pregão de 8 de junho de 2011, o valor de mercado da empresa equivale a R$400 milhões. Seu Preço/Lucro (nos últimos 12 meses) é 12,3 e o Preço/Valor Patrimonial da ação é 2,2. A Dimed custa o equivalente a 0,33 vezes o faturamento líquido de um ano. Some-se a isso um bom Retorno sobre Patrimônio Líquido (ROE) de 17,9%.

Como vantagens para o investimento, a empresa apresenta:

* Boa situação financeira, permitindo atravessar com mais facilidade as crises econômicas.
* Novos mercados, expandindo fronteiras geográficas e chegando ao estado do Paraná.
* Baixo investimento para ampliação da área de vendas e potencial para continuação desse movimento.
* Tendência de envelhecimento populacional favorecendo o consumo de medicamentos.
* Aumento da renda e baixo desemprego no Brasil, incentivando o consumo de cosméticos.
* Marca própria, permitindo melhores margens em alguns produtos e fidelização de clientes.
* Bom retorno sobre o patrimônio líquido atual.
* Liderança regional, o que ajuda a diluir os custos fixos.

Como pontos negativos, destacam-se:

* Ausência de exposição no mercado nordestino, que é o de maior crescimento atual no País.
* Não é negociada nos níveis mais elevados de governança corporativa, coexistem diferentes classes de ações e há menores garantias aos acionistas minoritários.
* Histórico de lucros anterior a 2009 com baixo crescimento e retorno sobre o patrimônio líquido.

A cotação das ações da Dimed historicamente tem acompanhado o desempenho da empresa, partindo de menos de R$10, em 2003, até atingir por volta de R$70, em 2007, época em que diversas small caps estavam no topo histórico. A crise de 2008 trouxe nova oportunidade de compra, com as ações sendo cotadas abaixo de R$30 até metade de 2009 − isso apesar da forte melhora do resultado do 1T09. Tratou-se de um momento excepcional de descolamento do preço da ação em mercado com seu valor intrínseco, gerando uma oportunidade ímpar para compra. A partir do segundo semestre de 2009, a cotação passou a imprimir forte alta até atingir quase R$100 este ano, refletindo as melhorias do balanço e as perspectivas futuras.

Portanto, o investimento em ações da companhia é adequado para o investidor que pretende se posicionar numa empresa que tem apresentado bom crescimento e potencial de mantê-lo, com múltiplos que parcialmente precificam esse futuro. Deve-se acreditar que a empresa prosseguirá tendo êxito em sua expansão geográfica, mantendo a rentabilidade, o que redundará na tendência de longo prazo de valorização das ações.

Anderson Lueders é conhecido como Small Caps em alguns fóruns de investimento. É formado em direito, com MBA em gestão empresarial pela FGV. Tem experiência como investidor individual no mercado de ações desde 2000, com foco na análise de empresas small caps e desprezadas pelo mercado. É autor do livro Investindo em small caps: um roteiro completo para se tornar um investidor de sucesso, da editora Campus/Elsevier.

E-mail: smallcaps@pop.com.br
Blog: http://br.advfn.com/p.php?pid=blogbr& blog= small_caps

Comprometimento e respeito com todos os públicos

A PanVel baseia sua atuação em valores, e foi assim que construiu uma relação de respeito e confiança com clientes, colaboradores, fornecedores e acionistas. Fundamentada na relação saudável com os públicos e focada na sua missão, a PanVel vem transformando, dia após dia, sua visão de mercado e realidade.

Missão
"Proporcionar saúde e bem-estar às pessoas"

Visão
"Ser a melhor provedora de produtos e serviços de saúde e bem-estar nos mercados em que atua"

Valores
Trabalho em equipe.
Excelência no atendimento.
Ética.
Inovação.
Agilidade.
Orientação para o resultado.



Autor(a): Carolina Montenegro

16724 - small caps - 08/Out/2009 02:05
Ilustres, com muita dor no coração, ontem me despedi de BRSR6. Atingiu o objetivo e estava com concentração acima do previsto no setor bancário.

No lugar, comprei PNVL3.

A empresa me chamou a atenção assim que saiu o balanço trimestral (2/2009).

E me fez também lembrar de Profarma, que tinha baixíssimo PSR, foi comentada por aqui, e logo passou a engatar alta.

Por aqui onde moro, surgiram diversas farmácias panvel, e até propagandas em out-door, revelando "disposição para crescer".

Não bastasse isto, os dois últimos trimestres apresentaram os melhores EBIT de todo o histórico que consta no fundamentus. Não se trata, a princípio, de um simples fato isolado ou obra do acaso.

Contra ela, pesa que as margens operacionais vinham em tendência de queda há muito tempo, em que pese o contínuo crescimento da receita. Um pequeno aumento da margem e o lucro subiu de forma elevada.

Ela tem uma certa sazonalidade e o 2º. e o 3º. trimestre costumam ser os de melhor desempenho.

Vê-se desde já a inexistência de qualquer prejuízo trimestral em todo o histórico do fundamentus.

No futuro, vejo uma população envelhecendo cada vez mais e demandando mais remédios, aumentando o potencial de lucros.

Qual o maior risco? A recuperação ser mais um vôo de galinha e o ROE histórico não ser novamente batido, que nunca passou dos 13%. Índice bom com SELIC a 8,75%, mas sabemos tratar-se de um patamar que não é neutro.

A situação de caixa nunca esteve tão boa.

Vislumbro, portanto INDÍCIOS de se tratar de uma small caps desprezada, mas que demanda análise para visualizar se o patamar de lucratividade dos últimos 2 trimestres vem a se confirmar como tendência. Nesta hipótese, caso o ROE se firme acima de 15%, os múltiplos atuais certamente deixarão saudades. Mas, FRISO, é necessário acompanhamento, pois seu passado não é de todo expressivo.

Já iniciei investimento em ações da empresa. Representa 1,5% da minha carteira.

Gente

Não quis ser deselegante. Gustavo, eu te peço as sinceras desculpas.

Acontece que entendi mal pois o email tinha não só um, mas vários elementos do "vai bombar" (a ação mais barata da bolsa, é inacreditável, sera que tem algo errado, etc) que contamina seguidamente todos os fóruns. Coisas do tipo que nunca vi aqui. Realmente esse forum é de excelência e o intuito era de preservar. Não se pretende que alguem deixe de discutir fundamentadamente sobre smallcaps, muito pelo contrario.

Dei uma olhada na empresa estou colocando como anexos os últimos cometários da adminstrição e notas explicativas (ITR de junho), em que ao menos ali nao se comenta nenhum evento extraodinario quanto ao resultado do ultimo tri. É creditado a uma especie de politica comercial e ao reajuste dos medicamentos ter sido maior que o de costume.

Oficialmente se chama DIMED SA, que foi um grupo incorporado no passado, embora o código se mantenha PNVL.

Além de farmácias eles têm lojas de beleza, e não são um grupo pequeno (não sou do sul e nunca tinha ouvido falar). Realmente vistosa a empresa para ser comprada por grupos maiores dos dois setores. Nesse case de investimento o lucro baixo não importa tanto. Acho que é grande o suficiente e regionalizado em importantes estados, a ponto de ser estratégico para outros players fincarem o pé ali (e consequentemente disputado a precos interessantes). Fiz esse tipo de investimento com nossa caixa e comprei durante anos, onde nao me importavam os resultados, deu certo. Hoje faco um pouco isso com banco alfa, que nao é
Postar um comentário