Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

domingo, 11 de outubro de 2009

MMX Miner (MMXM)


Recomendações

Em Recuperacao Judicial

Carteiras
fridao (fev/13) - MuadibGV (fev/13 e mar/13)
Balanços
Características
Mineração de Minério de Ferro
Links

MMXM
4T2011
3T2012
4T2012
Lucro
69,2 M
-100,6 M
-348,7 M
AT


4,6 B
PL


2,4 B
174152 - Trifloripasempre -  20 Mar 2013, 14:51
Conheça o MMXM11
Essa classe de ativos constitui um papel híbrido, isso é, ele não apenas é negociado na bolsa como tem uma remuneração trimestral. A emissão deles foi aprovada pelo conselho de administração em dezembro de 2010 como meio de pagamento pela OPA (Oferta Pública de Aquisição) das ações da PortX. Elas só começaram a ser negociadas em maio de 2011, quando a incorporação da empresa de portos chegou ao fim.
MMXM11 é negociado na bolsa e tem rendimento trimestral (Divulgação MMX) MMXM11 é negociado na bolsa e tem rendimento trimestral (Divulgação MMX)

Segundo mostra o edital da OPA, ficou estabelecido que esses papéis terão o pagamento de royalties trimestrais caso haja lucro bruto suficiente na LLX Sudeste. Isso é válido somente a partir da entrada em operação do porto LLX Sudeste ou a partir de primeiro de janeiro de 2013, o que acontecer primeiro.

173754- Trifloripasempre -  19 Mar 2013, 13:40
Veja bem.......nas considerações finais, parece CARD3.....
Eike Batista: Prejuízo explode em 4.000% na MMX
A MMX Mineração (MMXM3), mineradora do mega empresário Eike Batista, viu seu prejuízo saltar para R$ 792,3 milhões em 2012, um expressivo aumento de mais de 4.000% na comparação anual. A queda do preço do minério de ferro no mercado internacional, vendas mais fracas e a desistência do projeto de investimentos no Chile foram as principais causas do péssimo resultado, justificou a companhia. Agora a MMX está reavaliando seu modelo de negócio, com foco em ativos de maior qualidade, com relação de risco e retorno mais favoráveis e de maior valor agregado para seus acionistas afirmou a administração.

173645 - danieljoseaa -  18 Mar 2013, 21:25
Espetáculo....

MMXM3:

Resultado do 4º Trimestre de 2012

A empresa registrou prejuízo líquido de R$ 348,7 M no quarto trimestre de 2012, contra um lucro líquido de R$ 69,2 M no 4° trimestre de 2011 e um prejuízo de R$ -100,6 M no terceiro trimestre de 2012.

Os ativos totais registraram o saldo de R$ 4,6 B, aumento de 4,7% em relação ao saldo no 4T11. O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 2,4 B no 4° trimestre de 2012, o que representou uma variação de -18,1% em relação ao saldo no 4° trimestre de 2011.

173185 - vellinhotrt4 -  15 Mar 2013, 15:47
MMX de Eike Batista: Péssima notícia
A MMX Mineração (MMXM3), do mega empresário Eike Batista, fez um anúncio ontem à noite que poderá assustar seus investidores neste pregão: a mineradora desistiu de seu projeto de investimentos em ativos localizados no Chile e irá assumir um prejuízo de R$ 224 milhões com a decisão. Carlos Gonzalez, diretor presidente da MMX afirmou que a decisão veio após uma revisão bastante minuciosa e amparada por extensas discussões com as equipes técnica e financeira. Ainda segundo Gonzalez, novas condições estruturais do projeto (energia elétrica e logística) sinalizaram a possibilidade de expressivos aumentos nos gastos de capital, tornando-os menos atraentes em termos de risco e retorno. Gonzalez afirma que está revisando o modelo de negócios da MMX na busca de maior valor agregado para todos os acionistas.

173094 - PANICO2011  -  15 Mar 2013, 02:47
224 milhões de prejú e ainda nem começaram a pagar os novos royalties da mineração!!

MMX desiste de investimentos no Chile e assume prejuízo de R$ 224 milhões
Empresa está revisando o modelo de negócios, afirma presidente da companhia; companhia continua orientada para o início da operação do Superporto Sudeste e a expansão da Unidade de Serra Azul
Por Felipe Moreno |20h14 | 14-03-2013 a a a SÃO PAULO - A MMX Mineração (MMXM3) desistiu de seus investimentos no Chile, anunciou a companhia nesta quinta-feira (14), após reunião do Conselho de Administração da Empresa. A empresa afirma que essa decisão foi tomada por recomendação da diretoria da companhia, após revisão nos estudos de viabilidade dos projetos.

Assim, a empresa deva ter uma baixa contábil de R$ 224 milhões nos resultados do quarto trimestre de 2012. O Chile é grande produtor de cobre, e um dos países em que a mineradora B&A, do BTG Pactual - recém associado de Eike - e de Roger Agnelli, ex-presidente da Vale e cotado por parte do mercado a exercer algum cargo na MMX, fato negado por um de seus sócios. "Estamos revisando o modelo de negócios da companhia na busca de maior valor agregado para os acionistas", afirma Carlos Gonzalez, diretor presidente da companhia.

"As novas condições estruturais do projeto, quando avaliados itens como fornecimento de energia e logística, sinalizaram a possibilidade de expressivos aumentos no Capex (custos de capital) para estes projetos, tornando-os menos atraentes em termos de risco e retorno", diz. Assim, a companhia continua orientada para o início da operação do Superporto Sudeste e a expansão da Unidade de Serra Azul.


MMX desiste de projeto de investimento em ativos no Chile
SÃO PAULO - A MMX informou hoje que desistiu do projeto de investimentos em ativos localizados no Chile. A desistência provocará uma baixa contábil de R$ 224 milhões no balanço de 2012, que está previsto para ser divulgado na segunda-feira.

A MMX atuava no Chile por meio de uma subsidiária chamada "Minera MMX" e estava em fase de mapeamento geológico de uma mina de minério de ferro na região do Deserto do Atacama.

"As novas condições estruturais do projeto, quando avaliados itens como fornecimento de energia elétrica e logística, sinalizaram a possibilidade de expressivos aumentos no capex [investimento] para esses projetos, tornando-os menos atraentes em termos de risco e retorno", afirmou a direção da MMX em fato relevante.

O valor da baixa contábil é relevante para a companhia, que registrou receita de R$ 608,3 milhões no acumulado dos nove primeiros meses de 2012. No mesmo período, a MMX registrou prejuízo de R$ 443,6 milhões.

Segundo a companhia, seu foco está voltado para a entrada em operação do Superporto Sudeste no fim de 2013 e para o aumento de seu atual volume de exportações e implementação do projeto de expansão da Unidade Serra Azul. "Estamos revisando o modelo de negócios da companhia na busca de maior valor agregado para nossos acionistas", disse a MMX em comunicado.

167182 - small caps - 15 Fev 2013, 02:51
Citação: fridao
Caro Small,
Fiquei curioso com o tal do MMXM11...a valorização se dá somente atravez da valorização da cota, ou distribui um rendimento mensal?
Outra dúvida: funciona como FII(com IR na alienação, em caso de lucro), ou como ação?
fridao, estamos falando de um ativo de alto risco ao quadrado.

É da família Eike... portanto, qualquer projeção feita para construção do Porto Sudeste deve considerar um looooooooooooooooongo atraso...

Então, eu acredito que em 2014, 2015 deve começar a pintar as primeiras receitas.

O Porto é para ficar pronto este ano... Então... vamos considerar que ficará pronto ano que vem... O papel MMXM11 significa o direito de receber US$ 5,00 por tonelada de minério de ferro embarcado no porto... quase tudo virá de produções da própria MMXM (mais uma vez os atrasos são certos).

Logo, iniciei posição e a cada trimestre de resultados da MMXM11 vejo como estão as obras do porto e de ampliação da capacidade produtiva da MMX.

Na última teleconferência falaram bastante da obra do porto... e imagino que o grosso dos investimentos para sua inauguração já tenha sido realizada...

Tem contratos menores para transporte de minério com outras empresas, mas de menor relevancia...

Mas, como driver positivo, o porto pode duplicar a capacidade de movimentação (em fase de licenciamento ambiental)... isto faria o rendimento e o yeld explodir no final desta década...

Como, a partir do final de 2015, algumas das minhas vacas vão ter a teta secando, como a GETI3, já estou em busca das próximas vacas para a produção de leite não cessar...

Resumindo, quando invisto penso no hoje... e também no amanhã...

162680 - RRunner -  08 Jan 2013, 12:48
MMX é autuada em R$3,758 bi pela Receita Federal

SÃO PAULO, 8 Jan (Reuters) - A mineradora MMX, do empresário Eike Batista, informou nesta terça-feira que foi autuada em 3,758 bilhões de reais pela Receita Federal devido à suposta dívida relativa a Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o lucro líquido (CSLL) no ano base 2007.

A companhia disse considerar "totalmente improcedentes as autuações recebidas" e acredita que elas serão rejeitadas após encaminhar recursos contra a punição.

A empresa afirmou em comunicado ao mercado que as autuações não devem gerar provisionamento contábil para pagamento e nem devem acarretar em outras "consequências financeiras imediatas".

Às 10h05, as ações da MMX exibiam forte queda nos primeiros negócios, recuando mais de 3 por cento, enquanto o Ibovespa mostrava valorização de 0,11 por cento.
(Por Alberto Alerigi Jr.)

159169 - PANICO2011 -  04 Dez 2012, 11:40
MMXM3 RUMO AOS CENTAVOS

DILUIÇÃO DOS MINOROTÁRIOS!!

Eike injetará R$ 1 bi na MMX se subscrição de ações não tiver sucesso Mais noticias

Eike injetará R$ 1 bi na MMX se subscrição de ações não tiver sucesso
Preço de emissão é de R$ 3,92, R$ 0,20 acima da última cotação da ação MMXM3; Eike Batista se comprometeu a subscrever totalidade das sobras de ações não subscritas
Por Lara Rizério |19h26 | 03-12-2012 a a a SÃO PAULO - A MMX Mineração (MMXM3) aprovou aumento de capital no valor de R$ 1,36 bilhão através de subscrição de ações, informou a companhia em comunicado ao mercado enviado nesta segunda-feira (3). A companhia emitirá, para subscrição particular, 348,9 milhões novas ações ordinárias - a um preço de emissão de R$ 3,92 cada.

O empresário Eike Batista assumiu o compromisso de subscrever a totalidade das sobras de ações não subscritas pelos acionistas da companhia no aumento de capital em questão, diretamente ou por meio da cessão do seu direito de preferência para subscrição de novas ações à sociedade direta ou indiretamente controlada por tal acionista.

O preço de emissão é de R$ 3,92, com base na cotação da média ponderada pelo volume de negociação das ações ordinárias da companhia nos últimos pregões anteriores a 28 de novembro de 2012. Este valor é R$ 0,20 - ou 5,38% - maior à cotação de fechamento das ações no pregão desta segunda-feira, quando os papéis fecharam a sessão aos R$ 3,72.

Caso feche abaixo de R$ 3,92 na próxima sessão, muito provavelmente será Eike que subscreverá toda essa quantia. Esse movimento não é muito diferente do que o megaempresário, 2º homem mais rico do Brasil, pode fazer com a OGX Petróleo (OGXP3), sua petrolífera - empresa em que Eike se comprometeu injetar até US$ 1 bilhão.

Desta forma, com o aumento de capital, a companhia passará a ter um capital social de R$ 4,037 bilhões para R$ 5,404 bilhões. Terão direitos de preferência os titulares de ações de emissão da Companhia em 04 de dezembro de 2012, consideradas as negociações realizadas em tal data para a subscrição das novas ações.

Pode ser subscrita uma quantidade de ações proporcional à participação detida por tais acionistas na companhia, à razão de 0,558850724 novas ações para cada ação detida pelos acionistas em referida data. O direito de preferência deverá ser exercido entre 05 de dezembro de 2012 e 18 de janeiro de 2013.
http://www.infomoney.com.br/mmxmineracao/noticia/2627182/eike-injetara-mmx-subscricao-acoes-nao-tiver-sucesso

155608 - israel007 -  08 Nov 2012, 02:03
MMXM3

Empresa: MMX MINERACAO E METALICOS S.A. Ação: MMX MINER ON Setor: Materiais Básicos Subsetor: Mineração
Resultado do 3º Trimestre de 2012

A companhia anunciou prejuízo líquido de R$ 100,6 M no terceiro trimestre de 2012, contra um lucro líquido de R$ 90,9 M no 2T11. No mesmo período do ano anterior, o resultado havia sido negativo em R$ 243,2 M.

Os ativos totais atingiram o saldo de R$ 4,4 B, aumento de 2,6% em relação ao saldo no 3° trimestre de 2011. O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 2,5 B no terceiro trimestre de 2012, valor -14,0% menor ao saldo no mesmo período do ano anterior.

144680 - danieljoseaa - 15 Ago 2012, 02:52
Show de horrores:
Resultado do 2º Trimestre de 2012

A companhia divulgou prejuízo líquido de R$ 135,2 M no segundo trimestre de 2012, ante perdas de R$ -77,5 M apurados no 1T12. No mesmo período do ano anterior, o resultado havia sido negativo em R$ 78,8 M.

30104 - lapenti012 - 13/Mar/2010 13:07
13/03/2010 - 10h18
MMX, de Eike Batista, tem prejuízo de R$ 214,1 milhões em 2009
PUBLICIDADE
da Reuters
A MMX, braço de mineração do grupo EBX, do empresário Eike Batista,informou na noite de sexta-feira que registrou um prejuízo líquido de R$ 65,2 milhões no quarto trimestre do ano passado, contra perda de R$ 507,2 milhões no mesmo período do ano anterior.
No acumulado de 2009, a companhia contabilizou um prejuízo de.
A empresa teve Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) de R$ 70,4 milhões de outubro a dezembro, ante geração de caixa de R$ 13,7 milhões um ano antes.
A receita bruta da mineradora atingiu R$ 133,2 milhões no último trimestre de 2009, volume 24% inferior se comparado ao mesmo intervalo em 2008.
http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u706401.shtml
Isso sim é especulation.

19306 - jamilzarur - 02/Nov/2009 18:53
MMX: analistas esperam por Ebitda negativo, mas lucro maior no terceiro trimestre
Por: Rafael de Souza Ribeiro
02/11/09 - 17h35
InfoMoney
SÃO PAULO - No próximo dia 10 de novembro, uma terça-feira, os investidores brasileiros estarão de olho na publicação dos números trimestrais da MMX (MMXM3), que serão apresentados após o pregão regular.
Controlada pelo bilionário Eike Batista, a empresa de mineração vem ganhando espaço na BM&F Bovespa, tendo em vista o crescente volume de negócios diários e a expressiva valorização anual, que passa dos 300%.
Para o terceiro trimestre deste ano, os analistas da Bradesco Corretora esperam por um Ebitda (geração operacional de caixa) negativo, resultado do aumento das despesas não-operacionais da companhia.
Apesar da expectativa, a equipe vê sensível melhora frente ao resultado reportado no segundo trimestre deste ano, em função da retomada das vendas e o aumento dos preços do minério spot, que subiu 33% na variação trimestral.
Em ritmo de recuperação
Por outro lado, o lucro líquido da MMX deverá crescer 51,9% em relação a abril e junho deste ano, para R$ 40,4 milhões, revertendo, portanto, o prejuízo de R$ 343 milhões postado no terceiro trimestre do ano passado.
O otimismo do banco reflete o cenário favorável das vendas. Além da alta dos preços, o novo mix de negócios da empresa tende a beneficiar os negócios. Contudo, há uma preocupação.
Na eminência de mais um Ebitda negativo no histórico da empresa, os analistas acreditam que o resultado eleva ainda mais sua necessidade de financiamento. Vale lembrar que a MMX está firmando uma parceria com a chinesa Wisco, recursos que certamente serão bem vindos para o caixa da mineradora.
Projeções
Neste cenário, o Bradesco reitera sua recomendação "acima do mercado" para os papéis ordinários da empresa, ante preço-alvo de R$ 16,80, o que garante um potencial de valorização de aproximadamente 45% frente ao fechamento de sexta-feira (30).
A tabela abaixo demonstra as principais projeções dos analistas para o resultado da MMX referente ao terceiro trimestre. Confira:
Conta (R$ milhões) 3T09* 2T09 3T08
Receita 62,0 42,20 240,1
Ebitda (68,7) (149,5) (5,9)
Lucro líquido 40,4 26,6 (343,4)
--------------------------------------------------------------
Gostaria de entender. Como uma empresa que tem um geração de caixa operacional (EBITDA ) negativo já a varios trimestres, fundamentos PL e PVPL negativos tem pespectiva de valorização?

840 - small caps - 10/Jan/2009 00:42
"(802) thalis09, MMXM3 vale uma pequena exposição, caso você acredite que o grupo será capaz de fazer grandes negócios, como já fez no passado. O cenário atual não é tão benigmo para isto."
1835 de 5068 Modificado em 24/Fev/2009 14:07 0
paulorizzi Usuário Premium Comentários: 702 - Desde: Dez 2007
MMXM3
"No 3T08, a receita bruta de R$ 253 milhões gerou um resultado bruto de R$ 97 milhões. O resultado financeiro foi negativo em R$ 358 milhões, ou seja, para ficar no zero-a-zero, se daqui para frente o resultado financeiro fosse nulo, a empresa levaria 1 ano. Ocorre que o resultado financeiro do 3T08 decorreu de operações de hedge e desvalorização cambial. Como a desvalorização do real foi até mesmo maior no 4T08 do que no 3T08, mais do mesmo deve ser esperado."
"Por outro lado, em 30SET2008, o ativo circulante de R$ 603 milhões era bem menor do que o passivo circulante de mais de 1 bilhão. Complicado, não acha?"
"Finalmente, a dívida bruta em 30SET2008, de R$ 780 milhões, era bem maior do que o patrimônio líquido de R$ 435 milhões. Quando o relatório 2008 for divulgado, o patrimônio líquido não deve chegar a R$ 150 milhões e a dívida possivelmente vai ultrapassar 1 bilhão. Completamente inviável ... num ambiente com o crédito muito mais difícil, não vejo como a empresa se safar sem vender ativos ... rapidinho."
"O preço atual da ação está, a meu ver, absurdamente caro. Acima de R$ 1,50 eu recomendo esquecer o papel. Abaixo, o papel seria um candidato a upside mas com chances de virar pó."

690 - small caps - 19/Dez/2008 01:01

"Diogoafonso, MMXM3 não tem um histórico confiável para se estabelecer qual a real capacidade empresarial de produzir lucros. A mineração não anda com toda aquela demanda para que novos projetos sejam realizados ou para que ocorram negociações, como aquelas que a MMX costuma fazer. Comprar suas ações é acreditar que o controlador da companhia retornará aos seus dias de glória com suas mega negociações. Com a escassez de crédito atual, não parece que isto ocorrerá no curto prazo. Ou seja, eventual posição nas ações devem ser bem reduzidas, mais próximas da categoria de apostas em fatos de impacto."

418 - small caps - 22/Nov/2008 10:45

"411 - fernandocivil, como disse o rafael234 (412) MMXM3 no atual cenário pode não ser uma boa aposta. A empresa não tem um histórico confiável e depende muito de negociações de participações para apresentar lucros. Na crise, estas negociações diminuem bastante e quando são feitas, os preços não são tão exorbitantes, como eram num passado recente."

247 - small caps - 01/Nov/2008 21:37
"MMXM3, apesar de pertencer a família Eicke Batista, que não está mais com esta bola toda, está também num preço atraente. Boa parte do lucro, se não me engano, é não recorrente. Do grupo ainda a LLXL3 parece estar custando menos que o dinheiro que possue em caixa após pagas as dívidas."

146 - small caps - 12/Out/2008 19:56
"aprendiz_sp, MMXM3 era uma das empresas que embutiam taxas de crescimento gigantescas para justificar os preços anteriores. Como as quedas abruptas são recentes, ainda não tinha me interessado em estudar a empresa. Entrou agora na minha lista. Como os lucros parecem ter sido não recorrentes, é necessário aprofundar o estudo para ver o que restaria na parte operacional."

Nenhum comentário: