Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

sexta-feira, 24 de maio de 2019

Lojas Americanas (LAME)


Recomendações
Compra: cesarsousa (2017
Carteiras
cesarsousa (ago/17
Balanços
Paulo Prof - 
Sabemos que esta empresa tem uma baita âncora, BTOW, qu epuxa o resultado para baixo já há um século. O Resultado de Equivalência Patrimonial é negativo em R$ 241 milhões, para um Resultado Antes dos Impostos de R$ 649 milhões. Em 2016 e 2017, respectivamente, a âncora representou, respectgivamente, despesas de R$ 238 e 277 milhões.
A administração da empresa promete taxas de crescimento chinesas no que tange abertura de lojas, mas estas exigem muito capital e, a julgar pela taxa de crescimento nominal médio do ebitda, de baixa eficiência. Como o capex necessário para o plano de expansão custa aprox. o mesmo montante da depreciação, não "sobra" depreciação para engordar o lucro. Em consequência, seria importante o programa de investimentos resultar numa taxa de crescimento do ebitda e do lucro maior do que as que se observa no momento (a taxa de crescimento do lucro em relação aquele de 2017 não pode ser tomada como base, porque 2017 representou uma base muito baixa). Se os últimos 3 anos forem considerados, a taxa média nominal de crescimento observada foi de 15% no que tange o lucro e de 3,7% no que concerne o Ebitda. Ridículo, considerado o preço. Ativo absurdamente caro!

3T2018 -
Paulo Prof - 
Resultado ridiculo. Fluxo de caixa dos 9M18 medido pelo ebitda insuficiente para pagar a despesa com proventos, resultado financeiro negativo e investimentos. Precificação insana.

2T2018 -
marcosvinicius2 -  
PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA LÍQUIDA = No 1S18, a receita líquida da controladora foi de R$ 4,9 bilhões, crescimento de 13,0% em relação ao 1S17. No consolidado, a receita líquida foi de R$7,8 bilhões,crescimento de 8,1% em relação ao 1S17. Nesse período, o crescimento da receita líquida no conceito “mesmas lojas” foi de 9,4% em relação ao primeiro semestre de 2017, o maior nos últimos 4 anos.; LUCRO BRUTO E MARGEM BRUTA = No 1S18, o lucro bruto da controladora totalizou R$ 1,9 bilhão, crescimento de 9,6%, e margem de 39,0% da receita líquida (RL). A variação de -1,2 p.p. da margem bruta, decorre principalmente do sucesso do evento Copa do Mundo que tem por característica a venda de televisores. Na visão consolidada, o lucro bruto foi de R$ 2,6 bilhões, crescimento de 15,2%, com margem de 33,6% da RL, expansão de 2,1p.p. em relação ao 1S17 em decorrência do crescimento da operação de marketplace da B2W Digital.

A2017/4T2017 -
paulo_prof   -  
Sem comentários ... Não vejo um único aspecto positivo (bom ... excetuando o fato de que o mercado mantém o preço mesmo diante resultados fraquíssimos.

3T2017 -
paulo_prof  -
Aos comprados ... caiam fora enquanto ainda é tempo!

marcosvinicius2  -
PAPEL SOBREVALORIZADO (*). DOS ULTIMOS 44 TRIMESTRES, 04 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO NEGATIVO (9,0909%). LUCRO Atribuído a Sócios da Empresa Controladora DO 3T17 = 23.132 FOI MENOR DO QUE O LUCRO APRESENTADO NO 2T17 = 62.676 E MAIOR (TAMBEM) EM RELAÇÃO AO APRESENTADO NO 3T16 = -70.564. RESULTADO BRUTO TAMBEM FOI MAIOR NA COMPARAÇÃO ENTRE 3T16 = 1.186.117 X 3T17 = 1.202.642. VALOR DE MERCADO (MIL) = 24.660.682; VALOR MAXIMO (MIL) = 28.535.250 NO 3T16; VE PSBE (MIL) = 22.491.360.

A2016/4T2016 -
paulo_prof   -
Será que um dia o Submarino vai dar lucro?

3T2010 -
pauloprof -
não gostou

3T2009 -
pauloprof -
gostou
Características
Comércio em Geral, inclusive supermercado e lanchonete. Lojas de conveniência. No varejo e no atacado. Através de lojas e depósitos de quaisquer mercadorias, bem como a realização de serviços.
Links
361476  - paulo_prof   -  24 Mai 2019, 15:09
Esquece! Empresa nem mesmo é capaz de gerar um EBIT maior do que o seu resultado financeiro negativo!

Queda no faturamento; aumento das despesas financeiras. Ebitda só aumentou porque foi calculado com base nas novas regras contábeis (o Ebitda do 1T18 foi mantido como calculado nas regras anteriores)

LAME4

PREÇO: R$ 15,09

PAYOUT (2018) 31,5%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 78,57

P/VPA 5,17

PSR 1,40

DY 0,40%

EV/EBITDA 11,52

MARGEM BRUTA 34,5%

MARGEM OPERACIONAL 1,0%

MARGEM LÍQUIDA 1,8%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,192

MARGEM EBITDA 16,4%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 446,3%

ROE 6,58%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,21



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +1,63%

RESULTADO BRUTO +5,00%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +3,23%

RESULTADO OPERACIONAL -49,46%

RESULTADO LÍQUIDO -21,39%

EBITDA +6,60%



b) 1T19 sobre 1T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -11,67%

RESULTADO BRUTO -8,26%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +20,27%

RESULTADO OPERACIONAL NEGATIVO +470,30%

RESULTADO LÍQUIDO passou de positivo para negativo

EBITDA +7,17%



c) lucro líquido, nominal

UA -21,39%

U2A 72,93%

U3A 14,57%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 6,10%

U2A 41,59%

U3A 41,63%



e) ebitda, nominal

UA 6,60%

U2A 1,46%

U3A 3,47%

U4A 7,28%

U5A 9,89%

U6A 10,54%

U7A 10,13%

U8A 9,17%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 2,40

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +50,0% !!!!

359830 - paulo_prof -  28 Mar 2019, 03:00
Sabemos que esta empresa tem uma baita âncora, BTOW, qu epuxa o resultado para baixo já há um século. O Resultado de Equivalência Patrimonial é negativo em R$ 241 milhões, para um Resultado Antes dos Impostos de R$ 649 milhões. Em 2016 e 2017, respectivamente, a âncora representou, respectgivamente, despesas de R$ 238 e 277 milhões.

A administração da empresa promete taxas de crescimento chinesas no que tange abertura de lojas, mas estas exigem muito capital e, a julgar pela taxa de crescimento nominal médio do ebitda, de baixa eficiência. Como o capex necessário para o plano de expansão custa aprox. o mesmo montante da depreciação, não "sobra" depreciação para engordar o lucro. Em consequência, seria importante o programa de investimentos resultar numa taxa de crescimento do ebitda e do lucro maior do que as que se observa no momento (a taxa de crescimento do lucro em relação aquele de 2017 não pode ser tomada como base, porque 2017 representou uma base muito baixa). Se os últimos 3 anos forem considerados, a taxa média nominal de crescimento observada foi de 15% no que tange o lucro e de 3,7% no que concerne o Ebitda. Ridículo, considerado o preço. Ativo absurdamente caro!

XMcF3UmymCA=

LAME4

PREÇO: R$ 15,74

PAYOUT (2018) 31,5%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 66,12

P/VPA 5,11

PSR 1,42

DY 0,48%

EV/EBITDA 11,01

MARGEM BRUTA 34,3%

MARGEM OPERACIONAL 1,7%

MARGEM LÍQUIDA 2,2%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,238

MARGEM EBITDA 15,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 318,4%

ROE 7,73%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,08



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +8,22%

RESULTADO BRUTO +13,03%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -13,79%

RESULTADO OPERACIONAL +746,74%

RESULTADO LÍQUIDO +60,12%

EBITDA +8,20%



b) 4T18 sobre 4T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +9,71%

RESULTADO BRUTO +10,80%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +10,86%

RESULTADO OPERACIONAL -5,05%

RESULTADO LÍQUIDO +10,46%

EBITDA +5,31%



c) lucro líquido, nominal

UA 60,12%

U2A 34,08%

U3A 14,99%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 8,92%

U2A 64,51%

U3A 41,71%



e) ebitda, nominal

UA 8,20%

U2A -0,29%

U3A 3,71%

U4A 7,97%

U5A 10,09%

U6A 11,05%

U7A 9,82%

U8A 9,45%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 2,97

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +44,5% !!!!

355421 - paulo_prof  -  01 Nov 2018, 01:45
Resultado ridiculo. Fluxo de caixa dos 9M18 medido pelo ebitda insuficiente para pagar a despesa com proventos, resultado financeiro negativo e investimentos. Precificação insana.

LAME4

PREÇO: R$ 18,80

PAYOUT (2017) 50,5%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 85,68

P/VPA 6,29

PSR 1,68

DY 0,59%

EV/EBITDA 12,38

MARGEM BRUTA 33,2%

MARGEM OPERACIONAL 1,8%

MARGEM LÍQUIDA 2,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,219

MARGEM EBITDA 16,7%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 335,1%

ROE 7,35%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,39



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +3,80%

RESULTADO BRUTO +9,94%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -16,24%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO +68,23%

EBITDA +11,54%



b) 3T18 sobre 3T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +6,22%

RESULTADO BRUTO +12,44%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -7,68%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA +9,39%



c) lucro líquido, nominal

UA 68,23%

U2A 47,90%

U3A 0,81%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 26,16%

U2A 66,15%

U3A 41,40%



e) ebitda, nominal

UA 11,54%

U2A 4,25%

U3A 9,10%

U4A 10,97%

U5A 12,96%

U6A 12,74%

U7A 10,66%

U8A 11,41%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 2,75

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +52,5% !!!!

354022 - marcosvinicius2 -  23 Set 2018, 13:34
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA LÍQUIDA = No 1S18, a receita líquida da controladora foi de R$ 4,9 bilhões, crescimento de 13,0% em relação ao 1S17. No consolidado, a receita líquida foi de R$7,8 bilhões,crescimento de 8,1% em relação ao 1S17. Nesse período, o crescimento da receita líquida no conceito “mesmas lojas” foi de 9,4% em relação ao primeiro semestre de 2017, o maior nos últimos 4 anos.; LUCRO BRUTO E MARGEM BRUTA = No 1S18, o lucro bruto da controladora totalizou R$ 1,9 bilhão, crescimento de 9,6%, e margem de 39,0% da receita líquida (RL). A variação de -1,2 p.p. da margem bruta, decorre principalmente do sucesso do evento Copa do Mundo que tem por característica a venda de televisores. Na visão consolidada, o lucro bruto foi de R$ 2,6 bilhões, crescimento de 15,2%, com margem de 33,6% da RL, expansão de 2,1p.p. em relação ao 1S17 em decorrência do crescimento da operação de marketplace da B2W Digital.:

LAME4
PREÇO: R$ 15,13
PAYOUT (2017): 50,57%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 68,25
P/VPA 5,13
PSR 1,40
DY 0,74%
EV/EBITDA 11,71
MARGEM BRUTA 33,30%
MARGEM OPERACIONAL 1,69%
MARGEM LÍQUIDA 2,06%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,222
MARGEM EBITDA 15,36%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 343,09%
ROE 7,52%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,44

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -3,85%
RESULTADO BRUTO 5,79%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -33,09%
RESULTADO OPERACIONAL -202,83%
RESULTADO LÍQUIDO 208,55%
EBITDA -1,56%

b) 2T18 sobre 2T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -6,96%
RESULTADO BRUTO -0,32%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -20,70%
RESULTADO OPERACIONAL -167,93%
RESULTADO LÍQUIDO -58,07%
EBITDA -16,08%

c) lucro (taxa média anual)
UA 208,55%
U2A 22,13%
U3A -4,05%

d) patrimônio líquido médio
UA 52,78%
U2A 65,19%
U3A 41,24%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 2,78
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +45% !!!!
[...]

350836  - Ricardo Borges -  06 Jun 2018, 18:53
http://www.ricardoborges.com/noticias.htm

Comentários sobre resultados (LAME4, BTOW3, EVEN3, BKBR3, EZTC3) e outras notícias

LOJAS AMERICANAS (LAME4) - Não importa por que ângulo você veja a ação, ela está muito cara, com um P/L de 74,20 e o P/VPA de 6,23 (Fonte: Fundamentus), além de bastante alavancada com Dívida Bruta / Pat Líq em 344%. Observando o gráfico do lucro líquido constatamos que ele está próximo da sua máxima histórica e mesmo assim o P/L está em 74,2. Para que a rentabilidade se equipare com o que está oferecendo os títulos do tesouro que tem um risco muito menor (P/L de 10,56), o acumulado de 12 meses lucro da empresa deveria ser de R$ 2,7 bilhões e está em +- R$ 270 milhões, ou seja, NÃO vale a pena ser sócio da empresa a esses níveis de preços.

Ativo_675_LucroLiquido_12M_180606124120_

Fonte: guiainvest.com.br

"A Lojas Americanas registrou no primeiro trimestre deste ano um lucro líquido consolidado de R$ 20 milhões, revertendo um prejuízo líquido de R$ 132,9 milhões do primeiro trimestre do ano passado.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) consolidado ficou em R$ 523,3 milhões no primeiro trimestre, uma alta de 36,7% em relação ao mesmo período do ano passado. A margem Ebitda no período subiu 1,8 ponto porcentual, para 13%.

Na visão controladora (que reflete os dados do varejo físico), o Ebitda ajustado somou R$ 456 milhões, uma alta de 33,9%, enquanto a margem avançou 0,8 ponto porcentual, para 17,7%." (Fonte: Exame)

Link para a matéria completa do jornal para ser lida:

https://exame.abril.com.br/negocios/lojas-american...

Para quem desejar acompanhar as notícias econômicas e financeiras dos principais jornais nacionais:

http://www.ricardoborges.com/manchetes.htm

348224  - paulo_prof   -  19 Mar 2018, 16:34
Sem comentários ... Não vejo um único aspecto positivo (bom ... excetuando o fato de que o mercado mantém o preço mesmo diante resultados fraquíssimos.

LAME4

PREÇO: R$ 17,66

PAYOUT (2017) 50,5%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 118,55

P/VPA 6,10

PSR 1,65

DY 0,43%

EV/EBITDA 11,97

MARGEM BRUTA 31,9%

MARGEM OPERACIONAL 0,2%

MARGEM LÍQUIDA 1,4%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,149

MARGEM EBITDA 16,5%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 338,1%

ROE 5,14%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,82



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -5,85%

RESULTADO BRUTO +0,77%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -12,87%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO +12,27%

EBITDA +0,32%



b) 4T17 sobre 4T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -11,82%

RESULTADO BRUTO +0,41%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -34,44%

RESULTADO OPERACIONAL +83,73%

RESULTADO LÍQUIDO +11,41

EBITDA -2,72%



c) lucro líquido, nominal

UA 12,27%

U2A -2,55%

U3A -17,80%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 148,45%

U2A 61,64%

U3A 46,71%



e) ebitda, nominal

UA 0,32%

U2A 6,09%

U3A 11,10%

U4A 13,03%

U5A 13,61%

U6A 11,72%

U7A 11,02%

U8A 12,47%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 1,86

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +61,5% !!!!

343867  - paulo_prof  -  12 Nov 2017, 23:06
Aos comprados ... caiam fora enquanto ainda é tempo!

LAME4

PREÇO: R$15,31

PAYOUT (2016) 24,6%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 117,13

P/VPA 5,50

PSR 1,37

DY 0,47%

EV/EBITDA 11,00

MARGEM BRUTA 30,6%

MARGEM OPERACIONAL -0,7%

MARGEM LÍQUIDA 1,2%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,131

MARGEM EBITDA 16,0%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 346,2%

ROE 4,69%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,03



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +0,65%

RESULTADO BRUTO +3,18%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +4,81%

RESULTADO OPERACIONAL passou de positivo para negativo

RESULTADO LÍQUIDO +30,03%

EBITDA +3,99%



b) 3T17 sobre 3T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -3,19%

RESULTADO BRUTO +1,39%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -27,43%

RESULTADO OPERACIONAL NEGATIVO -93,63%

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA +6,07%



c) lucro líquido, nominal

UA 30,03%

U2A -21,96%

U3A -19,84%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 118,80%

U2A 49,70%

U3A 43,44%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 1,68

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +65,0% !!!!

343765  - marcosvinicius2  -  10 Nov 2017, 12:42
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO (*). DOS ULTIMOS 44 TRIMESTRES, 04 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO NEGATIVO (9,0909%). LUCRO Atribuído a Sócios da Empresa Controladora DO 3T17 = 23.132 FOI MENOR DO QUE O LUCRO APRESENTADO NO 2T17 = 62.676 E MAIOR (TAMBEM) EM RELAÇÃO AO APRESENTADO NO 3T16 = -70.564. RESULTADO BRUTO TAMBEM FOI MAIOR NA COMPARAÇÃO ENTRE 3T16 = 1.186.117 X 3T17 = 1.202.642. VALOR DE MERCADO (MIL) = 24.660.682; VALOR MAXIMO (MIL) = 28.535.250 NO 3T16; VE PSBE (MIL) = 22.491.360:

LAME4
PREÇO: 15,44
PAYOUT (2016): 68,93%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 118,29
P/VPA 5,55
PSR 1,39
DY 0,58%
EV/EBITDA 11,63
MARGEM BRUTA 30,57%
MARGEM OPERACIONAL -0,70%
MARGEM LÍQUIDA 1,17%
LUCRO POR AÇÃO 0,131
MARGEM EBITDA 15,28%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 247,09%
ROE 4,69%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,03

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 0,65%
RESULTADO BRUTO 3,18%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO 4,81%
RESULTADO OPERACIONAL -241,24%
RESULTADO LÍQUIDO 30,03%
EBITDA -0,08%

b) 3T17 sobre 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA -3,19%
RESULTADO BRUTO 1,39%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -27,43%
RESULTADO OPERACIONAL -93,63%
RESULTADO LÍQUIDO -132,78%
EBITDA 5,07%

c) lucro (taxa média anual)
UA 30,03%
U2A -21,96%
U3A -19,84%

d) patrimônio líquido médio
UA 118,80%
U2A 49,70%
U3A 43,44%

RECEITA LÍQUIDA = No 3T17, a receita líquida da controladora foi de R$ 2,3 bilhões, crescimento de 3,7% em relação ao 3T16. No consolidado, a receita líquida foi de R$3,8 bilhões,variação de -3,2% em relação ao 3T16.No 9M17, a receita líquida da controladora foi de R$ 7,2bilhões, com expansão de 4,7% em relação ao 9M16 e de R$ 11,5 bilhões no consolidado, variação de -2,8% em relação ao 9M16.

EBITDA E MARGEM EBITDA = No 3T17, o EBITDA Ajustado da controladora alcançou R$ 471,2 milhões, crescimento de 4,1% atingindo uma margem de 20,1% da RL, mesmo patamar do ano anterior. No consolidado, o EBITDA Ajustado alcançou R$ 630,6 milhões, atingindo margem de 16,4% da RL, aumento de 1,4p.p. em relação ao 3T16.

No 9M17, o EBITDA Ajustado da controladora alcançou R$ 1,3 bilhão, expansão de 4,8% em relação ao 9M16 com manutenção da margem, que atingiu 18,8% da RL. No consolidado o EBITDA Ajustado alcançou R$1,8 bilhão, melhora de 2,3%,atingindo uma margem de 15,2% da RL, aumento de 0,7p.p

LAME43.png

( * ) É PRECISO VERIFICAR NO RELATÓRIO DA ADM. A EXISTÊNCIA DE RESULTADO NÃO RECORRENTE:
( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

337109  - paulo_prof   -  26 Abr 2017, 17:13
Para subsidiar a discussão, repetindo, aqui:

1- Taxas de Crescimento Anual Médio Nominal da LAME:

a) Endividamento Líquido: média histórica na faixa dos 20%, com ACELERAÇÃO nos últimos anos (22% de 2013 para 2016, 31% de 2014 para 2016 e 37% de 2015 para 2016).

b) Resultado Financeiro Negativo:média histórica da ordem de 27%, também com aceleração nos últimos anos (35% de 2013 para 2016, 31% de 2014 para 2016 e 30% de 2015 para 2016).

c) Lucro Líquido: performance "errática" ... máximo nominal em 2013 (R$ 463 milhões), em queda desde então (média nominal de 21% nos últimos 3 anos, 30% nos últimos 2 anos e 15% no último ano).

d) Ebitda, média histórica da ordem de 24%, com uma aceleração nos últimos anos (22% ´nominais médios nos últimos 3 anos, 31% nos últimos 2 anos e 37% no último ano).

e) Patrimônio Líquido ... cresceu em média de 22% nos últimos 3 anos, 13% nos últimos 2 anos e pífios 5% no último ano.



e acrescentando

2- Taxas de Crescimento Anual Médio Nominal da LREN:

a) Endividamento Líquido: média histórica na faixa dos 30%, com DESACELERAÇÃO nos últimos anos (6% de 2013 para 2016, 1% de 2014 para 2016 e 2% NEGATIVOS de 2015 para 2016).

b) Resultado Financeiro Negativo: em DESACELERAÇÃO 20% de 2012 a 2016, 15% de 2013 para 2016, 5% de 2014 para 2016 e 1% NEGATIVO de 2015 para 2016).

c) Lucro Líquido: 16% nos últimos 4 anos, 13% nos últimos 3 anos, 13% nos últimos 2 anos e 10% no último ano).

d) Ebitda, média histórica da ordem de 17%, com uma desaceleração nos últimos anos (15% nos últimos 3 anos, 10% nos últimos 2 anos e 9% no último ano).

e) Patrimônio Líquido ... cresceu em média de 21% nos últimos 3 anos, 19% nos últimos 2 anos e 14% no último ano.



Múltiplos:

LAME: PREÇO = R$ 16,84; P/L = 113; P/VPA = 12,06; PSR = 1,33; DY =0,48%; EV/EBITDA = 11,13; Dívida Líquida / Patrimônio Líquido = 3,64; Dívida Líquida / Ebitda = 2,58

LREN: PREÇO = R$ 29,25; P/L = 30; P/VPA = 7,03; PSR = 2,84; DY =1,34%; EV/EBITDA = 14,88; Dívida Líquida / Patrimônio Líquido = 0,45; Dívida Líquida / Ebitda = 0,90



Do quadro acima conclui-se que, do ponto de vista de valor, nenhum múltiplo/aspecto da LAME é melhor.. Para os desavisados pode parecer que a taxa média de crescimento nominal do Ebitda corrente da LAME (37% no último ano), superior aquela da LREN (9% no último ano), ou o múltiplo EV/EBITDA, menor, sejam aspectos positivos da LAME. Ocorre que o endividamento líquido exagerado da LAME acaba distorcendo a visão do Ebitda, do ponto de vista de seu acionista. Depois de remunerar o capital de terceiros e o governo, sobra muito pouco do Ebitda gerado pela LAME a seu investidor.

O investidor da LAME poderia estar considerando que todo o Ebitda gerado pela empresa, mais dia, menos dia, não estará mais remunerando o (relativamente grande) capital de terceiros ... pode até ser ... mas o risco de não acontecer é muito alto. Como o uqaz ... estou fora!



Já a LREN é um case, na minha opinião, completamente diferente. Ao contrário da LAME, cujo segmento de e-commerce é uma lástima, a LREN é uma empresa "redonda" em todos os aspectos. Muito provavelmente a desaceleração das taxas de crescimento do lucro líquido e ebitda nos últimos 2 anos é decorrente da crise econômica e, em consequência, é lícito esperar que com a retomada, o virtuosismo se re-estabeleça. Também concordo com o uqaz que LREN3 é um ativo para ficar de olho ... mais dia, menos dia surgirá a distorção no preço que permitirá a compra a múltiplos descontados, considerado o histórico de resultados e preços.

337092 - uqaz   - 26 Abr 2017, 12:40
Eu tenho pra mim que LAME é um fenômeno ímpar de posições eternas de fundos de investimento e pensão grandes e preguiçosos com capital estrangeiro abundante. Tudo isso coroado pela falácia argumentum ad antiquitatem ou apelo à tradição, uma vez que "leio nesse forum desde 2008/2009. Lren e Lame muito caras". Só pq sobem não deixam de estar caras.

337091  - paulo_prof   - 26 Abr 2017, 12:21
Acho que os cases LREN e LAME ensejam o questionamento:

... nestas empresas, onde está o valor gerado ao acionista?

A LAME é uma empresa tocada a crédito. Em termos nominais, o endividamento líquido vem crescendo a uma taxa anual média na faixa dos 20%, com aceleração nos últimos anos (22% de 2013 para 2016, 31% de 2014 para 2016 e 37% de 2015 para 2016). O reflexo deste endividamento líquido crescente se dá no também crescente resultado financeiro negativo. A taxa nominal e crescimento médio é da ordem de 25%, também com aceleração nos últimos anos (25% de 2013 para 2016, 31% de 2014 para 2016 e 30% de 2015 para 2016).

No que se refere o lucro, a performance é "errática" ... depois de atingir um máximo nominal em 2013 (R$ 463 milhões), o resultado vem caindo (média nominal de 21% nos últimos 3 anos, 30% nos últimos 2 anos e 15% no último ano).

No que se refere a geração de caixa medida pelo ebitda, a taxa média nominal de crescimento é da ordem de 24%, com uma aceleração nos últimos anos (22% ´nominais médios nos últimos 3 anos, 31% nos últimos 2 anos e 37% no último ano).

Finalmente, há o Patrimônio Líquido ... que cresceu nominalmente uma média de 22% nos últimos 3 anos, 13% nos últimos 2 anos e pífios 5% no último ano.

... onde está o valor para o acionista?

O único múltiplo que poderia ser considerado "interessante" para o acionista seria a taxa de crescimento do ebitda. Ocorre que a maior parte do ebitda acaba remunerando o capital de terceiros e não o acionista.

Se o lucro rateia, se sobra pouco do ebitda para remunerar o acionista, se a taxa de crescimento do patrimônio líquido é pífia ... como é que se pode justificar a precificação do ativo pelo mercado?

A precificação do ativo pelo mercado talvez possa ser justificada pela sua observação relativa à abertura de novas lojas todos os anos. Ocorre que a LAME vem neste processo desde sempre ... e os números mostram claramente que há algo de podre na empresa, provavelmente o e-commerce que só puxa os números para baixo. Fica a impressão de que o mercado (há muito tempo) precifica o ativo apostando que o angu do e-commerce, cedo ou tarde, vá se resolver.

LREN fica para uma outra oportunidade.

337088  - Gusmaran   -  26 Abr 2017, 01:50
Isso eu leio nesse forum desde 2008/2009. Lren e Lame muito caras... Ja chegaram a dar uma olhada em quantas lojas eles abrem por ano? A maturação é demorada (2 a 3 anos), mas sempre executam com propriedade. Eu não compro o papel pq acho que o CEO estará saindo em muito breve, e o diferencial é ele. Por outro lado, MGLU3, q talvez - eu disse talvez - esteja a menos de 5x ev/ebitda 2017, e tem um CEO novo e inteligente, pode ser a nova LREN. Vejam os releases. Os grandes gurus de adm dizem que o que faz as empresas terem sucesso, dentre outros itens, sao as pessoas. Estao dando aula de administração e estrategia. Vale muito a pena ler. Nesse setor o mercado costuma pagar "caro" em termos de multiplos. O foco em e-commerce, em lojas automatizadas e integradas em TI, lojas para retirada de compras pela internet, CD meticulosamente implantados é de se aplaudir. BBA dizendo que o resultado do 1T17 deve ser forte. Quando olho para os marketcaps da sears, best buy, wallmart, e outras varejistas fisicas, que SOMADOS, nao chegam ao marketcap da Amazon, fico mais entusiasmado com MGLU3

335471  - paulo_prof   -  15 Mar 2017, 02:41
Será que um dia o Submarino vai dar lucro?

LAME4

PREÇO: R$ 9,80

PAYOUT (2016) 24,6%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 105,08

P/VPA 11,17

PSR 1,23

DY 0,52%

EV/EBITDA 10,50

MARGEM BRUTA 29,8%

MARGEM OPERACIONAL -0,6%

MARGEM LÍQUIDA 1,2%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,148

MARGEM EBITDA 15,5%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 583,2%

ROE 10,63%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,56



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T15, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,27%

RESULTADO BRUTO +7,55%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +56,21%

RESULTADO OPERACIONAL -129,78%

RESULTADO LÍQUIDO -47,20%

EBITDA +25,92%



b) 4T16 sobre 4T15, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,65%

RESULTADO BRUTO +7,62%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +29,37%

RESULTADO OPERACIONAL -51,52%

RESULTADO LÍQUIDO +25,13%

EBITDA +8,53%



c) lucro líquido, nominal

UA -15,42%

U2A -29,66%

U3A -22,96%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 5,15%

U2A 12,74%

U3A 21,51%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 1,90


Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +61,50% !!!!

173721 - paulo_prof -  19 Mar 2013, 02:40
Veja o caso da LAME. O seu capital próprio é de apenas R$ 527 milhões, para uma dívida líquida 6 vezes maior (R$ 3,16 bilhões). Embora o capital de terceiros seja 6 vezes maior do que o capital próprio, a remuneração do capital próprio (lucro líquido de R$ 248 milhões em 2012) em valores absolutos é maior do que a remuneração do capital de terceiros (resultado financeiro negativo de R$ 216 milhões em 2012). Isto ocorre porque o ROE é um absurdo ... de mais de 50%.

De qualquer forma, o endividamento líquido/Ebitda anual da LAME é 2,4.

De uma maneira geral, acho um endividamento líquido/Ebitda anual entre 1,5 e 2,5 é saudável. Se esta relação for muito maior do que 2,5 uma empresa "normal" pode ter dificuldade para gerar lucro e se muito menor do que 1,5 o capital próprio pode estar sendo usado com pouca eficiência (via de regra é saudável ter um endividamento modesto).

171195 - paulo_prof  -  08 Mar 2013, 02:36
LAME4
PREÇO: R$ 18,00
PAYOUT (2012): 24,4%

P/L 41,48
P/VPA 21,02
PSR 1,50
DY 0,59%
EV/EBITDA 15,49
MARGEM BRUTA 29,9%
MARGEM OPERACIONAL 4,0%
MARGEM LÍQUIDA 3,6%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,434
MARGEM EBITDA 11,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 774,5%
ROE 50,67%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,50

Taxas nominais de crescimento médio

a) lucro líquido
UA 20,49%
U2A 15,10%
U3A 39,22%

b) patrimônio líquido médio
UA 35,25%
U2A 30,71%
U3A 32,66%

156827 - renato1631 -  14 Nov 2012, 00:32
Lucro da Lojas Americanas sobe 60% no 3° trimestre e supera expectativas
Companhia registra ganhos de R$ 78,7 milhões na controladora, enquanto receita líquida totalizou R$ 1,542 bilhão no período

Por Paula Barra

SÃO PAULO - A Lojas Americanas (LAME4) divulgou seu resultado do terceiro trimestre na noite desta terça-feira (13). Na controladora, o lucro líquido da companhia expandiu 60% no comparativo anual, passando de R$ 49,2 milhões para R$ 78,7 milhões, ficando acima das projeções dos analistas compiladas pelo portal InfoMoney, que sugeriam ganhos de R$ 55,6 milhões.
A receita líquida, por sua vez, totalizou R$ 1,542 bilhões, crescimento de 12,5% em relação ao mesmo período do ano passado, mas ficou ligeiramente abaixo do esperado pelos especialistas do mercado.

O balanço mostrou ainda um Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 260 milhões, representando um avanço de 20,6%, acima da estimativa dos analistas de R$ 246,25 milhões, enquanto a margem Ebitda (Ebitda/Receita Líquida) ficou em 16,9%, crescimento de 1,2 ponto percentual.

 40789 - paulo_prof - 05/Ago/2010 22:29
Só de pensar nos incautos que apostam em LAME, me dá pena. Eta empresinha ruim!

Com todo o comércio varejista bombando, consegue ter um resultado prá lá de pífio, abaixo do 1T10. Por outro lado, entretanto, já estou vendo a manchete amanhã: lucro líquido das Lojas Americanas cresce 575% em relação ao mesmo período do ano passado.

Não li o relatório. A minha maior curiosidade, entretanto, seria encontrar uma explicação para o resultado financeiro. Salvo engano, para uma dívida líquida de R$ 2,45 bilhões, a empresa conseguiu um resultado financeiro negativo em R$ 138 milhões. Isto representa um custo de 20,7% ao ano sobre a dívida líquida. Acho que é mais uma empresa que poderia fazer bom proveito de um empréstimo do diretor financeiro da FRAS. A empresa trabalha, trabalha, para pagar os credores. 22% do lucro bruto é consumido no resultado financeiro. Eu, hein?

Baseado no último semestre (anualizado) os múltiplos são:

P/L 85,32
P/VPA 23,06
PSR 1,19
DY 0,30%
EV/EBTIDA 13,12
MARGEM BRUTA 29,4%
MARGEM OPERACIONAL 2,2%
MARGEM LÍQUIDA 1,4%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,164
MARGEM EBITDA 11,2%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 928,0%
ROE 27,03%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,60
53422 de 5345105/Nov/2010 14:05 [Citar este comentário]  2
4 paulo_profComentários: 2923 - Desde: Jul 2009
Será que há alguém a quem possa interessar os novos múltiplos da LAME4?

preço: R$ 18,90
payout (2009): 25,3%
P/L 56,81
P/VPA 26,06
PSR 1,49
DY 0,45%
EV/EBTIDA 12,99
MARGEM BRUTA 30,5%
MARGEM OPERACIONAL 4,1%
MARGEM LÍQUIDA 2,6%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,333
MARGEM EBITDA 13,6%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 803,8%
ROE 45,87%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,47

Crescimento do lucro líquido esperado para o exercício de 2010 relativo a 2009: 60%

Crescimento anual médio do lucro líquido entre 2004 e hoje: 27%

Preço justo, considerando crescimento médio do lucro líquido/ação nos próximos 5 anos de 30%, perpetuidade de 3% e taxa de desconto de 16%: R$ 7,04

Se o lucro líquido por ação aumentasse 30% ao ano, sabem quantos anos de crescimento seriam necessários para o valor presente de LAME4 empatar com o preço atual de R$ 18,90 (perpetuidade de 3% e taxa anual de desconto de 16%)?

Só quase 12 anos !!!


Certamente vai ter corretora recomendando fortemente o papel ...

19809 - NotwenCardozo - 06/Nov/2009 11:14
citação: paulo_profAcho que hoje:
ABCB4, FRIO3 e LAME4 vão para cima ...
PRBC4, MYPK3, RAPT4 vão para baixo ...
ABYA3, AGIN3 e KSSA3 devem ir para cima calcados em resultado não recorrente.
AVIL3 é uma incógnita (para mim está precificada de acordo)
TBLE3 continua patinando, não encontrando o caminho para os seus melhores momentos de 2008; está precificada
IGTA3 repetiu o reesultado do ano passado e piorou em relação ao 2T09 ... está cara, deve ficar indo de lado
BTOW3 deve ir prá baixo
Gostei muito do resultado de ABCB4. Um dos poucos bancos (talvez o único até agora que eu me lembre) que conseguiu um lucro do 3T09 melhor do que um 2T09. Se eu não me engano, o Itau conseguiu um EBITDA maior o que mas o lucro foi menor.
LAME3/4 também apresentou uma melhora expressiva com lucro líquido de R$ 36,5 milhões, avanço de 444,8% na comparação com o mesmo período de 2008, quando lucrou R$ 6,7 milhões.
Paulo, eu estava querendo analisar o resultado de AVIL3. Como vc está fazendo? Vc analisa o segmento de aços especiais no balanço da Gerdau? Considera como lucro todo o segmento de aços especiais? Antes era publicado separado e ficava melhor de se analisar o papel e calcular os índices. Vi por alto o balanço da Gerdau e aços especiais foi o segmento que teve a melhor melhora. Por não saber quais dados usar, não calculei P/L anualizado da empresa. Como vc fez? Viu por alto tb?
Uma outra pergunta importante ... em qual site/fonte encontramos os resultados das empresas primeiro? Por exemplo, no caso de IDVL4, quem viu o resultado no after, pode vender os papéis. Notei que o site da Bovespa demora para ser colocado o resultado. Algumas empresas tb demoram para atualizar o site da empresa. Qual a ordem que vcs olham?
Abraços e obrigado. Aqui no Rio o calor está derretendo nestes últimos 3 dias. Ontem fez 40 graus. Hoje deve ser a mesma coisa.
o lugar que vcs procuram o reque sai o resultado

4042 -  paulorizzi - 12/Abr/2009 22:25
"O problema da margem EBIT ou margem EBITDA é que elas acabam escondendo o quanto desta margem é ""comida"" pelos juros. Nas minhas planilhas, quando a informação da depreciação/amortização está disponível, o EBITDA é calculado (como o resultado operacional - depreciação/amortização - resultado financeiro líquido). O valor informado pelas empresas é indicado ao lado. No caso da LAME, o EBITDA calculado por minha planilha (R$ 814 milhões) é bem menor do que aquele divulgado pela empresa: R$ 896 milhões."
"De qualquer forma, da margem EBITDA de 11,7%, nada menos do que 5,2% correspondem ao resultado financeiro negativo ocasionado pelo serviço da dívida. Em comparação, na LREN, cuja margem EBITDA é 13,75%, somente 0,5% são ""comidos"" pelo resultado financeiro. Na SLED, a margem EBITDA é 12,2%, dos quais 2,7% correspondem a resultado financeiro negativo."
"Quanto à LAME precisar baixar a dívida ... não sei realmente como, pois vem aumentando de forma acelerada. Em 12 meses, enquanto a receita líquida cresceu apenas 5,5%, a dívida líquida aumentou 24%. A dívida bruta, que era 8,8 vezes o patrimônio líquido, em 12 meses passou a 12,3 vezes o patrimônio líquido."
"Interessante é que nada disto impediu que LAME4 passasse da faixa de R$ 5,30 a R$ 8,10 em menos de 1 mes. Quase 53%!!! É mole?"
Fator – 02-JUN
Redução da expectativa de crescimento da receita líquida para 7,6% em 2009 (de 11,3%)
e 11,0% em 2010 (de 14,3%), e aumento de margem Lajida em 2009 e 2010, principalmente em função de ganho de margem bruta decorrente de melhora no mix de produtos comercializados.
· Aumento na projeção de lucro líquido em 2009 e 2010 em função de melhor resultado
financeiro e aumento na linha de equivalência patrimonial, em função das expectativas de
resultado de B2W.
· Redução no montante a ser investido em 2009 em função da forte redução no número de
abertura de lojas (de R$189,7 milhões para R$70,2 milhões).

4027 - paulorizzi - 12/Abr/2009 20:54
"citação: rikmarquesSmall,"
"O que vc acha da Gfsa3, Cyre3, Lame4 e Btow ??"
"LAME4 e BTOW3, na minha opinião, são ambas exemplos de aberrações do mercado:"
"LAME4: P/L = 51,87; P/VPA = 18,81; (P/L)(P/VPA) = 976; PSR = 0,80; DY = 0,50%; EV/EBITDA = 8,14; margem líquida = 1,7%; ROE = 36,3%; DivBrut/PatLiq = 1.233%; LiqCorr = 1,23"
"BTOW3: P/L = 38,28; P/VPA = 13,28; (P/L)(P/VPA) = 376; PSR = 0,95; DY = 0,61%; EV/EBITDA = 10,4; margem líquida = 2,48%; ROE = 34,7%; DivBrut/PatLiq = 648%; LiqCorr = 1,23"
"Os múltiplos de ambas são péssimos. A única ""vantagem"" de BTOW é que é (um pouco) ""menos ruim"". O único múltiplo de ambas que se ""salva"" é o PSR menor do que 1 e a grande geração de receita líquida. O valor de mercado de ambas é menor do que as respectivas receitas líquidas. Os ROEs parecem altos, mas não são, pois quem são absurdamente baixos são os patrimônios líquidos, impactados pelas dívidas nas alturas."
"No setor de comércio, sem considerar CGRA3/4 que, para uns e outros, pode eventualmente ser classificada como de liquidez insatisfatória, quilômetros luz à frente de BTOW3 e LAME4 estão, por exemplo, SLED4,DROG3 e LREN3."

1446 - paulorizzi - 05/Fev/2009 20:38
"Quando vi que a Ativa havia recomendando o investimento de 6,8% de sua carteira teórica em LAME4 (http://web.infomoney.com.br/templates/news/view.asp?codigo=1497774&path=/in vestimentos/), fiquei matutando em qual teria sido o processo que levou uma equipe de (supostos) especialistas chegar tal disparate. Mero palpite?"
"Ao contrário daqueles papéis que estamos procurando (que valem ouro e são negociados a preço de mico), LAME4 é um dos maiores micos do mercado (mas é negociado a preço de ouro). LAME4 teria sido recomendado pelos analistas da Ativa, por “oferecer um bom potencial de valorização para o mês de fevereiro”. Sabemos que até micos, vez ou outra, podem valorizar expressivamente, mas o risco desta valorização não ocorrer, é muito grande. Será que não havia um papel melhor para a Ativa colocar em sua carteira? Será que os caras da Ativa não têm mesmo pudor?"
"Para os que não conhecem os múltiplos, acabei de calcular:"
a) considerando os resultados dos últimos 12 meses
"P/L=51; P/VPA=13,5; PSR=0,6; DY=0,54%; EV/EBITDA=6,5"
b) considerando os resultados anualizados dos últimos 3 trimestres
"P/L=519 é isto mesmo!; P/VPA=13,5; PSR=0,62; DY=0,05%; EV/EBITDA=7,6"
"c) como em b), mas considerando os preços justos, hoje (LAME3=R$ 0,82; LAME4=R$0,72) de acordo com o site http://www.sferastockanalysis.com/br/area_restrita.php?select=ativo"
"P/L=70 é isto mesmo!; P/VPA=1,8; PSR=0,08; DY=0,33%; EV/EBITDA=2,9"
"Se LAME4 custasse R$ 0,72 hoje, eu certamente toparia comprar!"
Outros dados:
Patrimônio Líquido: R$ 305 milhões
"Dívida Líquida: R$ 1,6 bilhões"
EBITDA anualizado: R$ 890 milhões
"Receita Líquida anualizada: R$ 6,9 bilhões"

1221 - small caps - 25/Jan/2009 20:55
"ALTOBELLI9, guardo boas recordações da LAME3. Adquiri ações da companhia pelos idos de 2001, quando a companhia era um turnaround que se mostrou muito bem sucedido, seguido de um case de crescimento futuro que passou a ser exarcebadamente precificado pelo mercado."
"Fiz posição com as ações a míseros R$ 0,39 (considerando a forma de cotação atual) e vendi o resto da posição em R$ 18,00! Fui bem recompensado pela paciência e por verificar até onde ia a exuberância irracional. No meio do caminho realizei alguns lucros para adquirir outras barganhas."
"O preço das ações ainda embute parte do crescimento futuro, que ficará muito mais difícil no atual cenário e com o forte aumento do custo do capital. É uma companhia que se alavancou bastante para crescer e teve bastante êxito nesta estratégia. Mas agora há dois fatores de peso que influenciam esta estratégia: primeiro que o mercado não absorve com facilidade o crescimento e isto dependeria muito mais do aumento do market share, que é mais difícil de conseguir. Segundo que a atratividade de projetos de expansão depende do custo do capital e ele ficou bem mais salgado, diminuindo a quantidade de projetos viáveis."
"Assim, suas ações podem não ter terminado ainda o trajeto de queda... apesar da amplitude do movimento já ocorrido..."

226 - small caps - 29/Out/2008 23:39

"Diogoafonso LAME4 estava absurdamente cara e mesmo com toda a queda ainda não é tão barata."

200 - rfalvares - 26/Out/2008 19:41

Lame4 nem a pau Juvenal! Indicadores muito ruins...

199 - Diogoafonso - 26/Out/2008 15:21
"e LAME4, tbm está barato e acredito que no final do ano deva subir bem, pois é uma epoca de bastante vendas."

Nenhum comentário: