Veja os melhores Comentários do Forum do Small Caps
Escolha abaixo as ações que deseja consultar

segunda-feira, 23 de março de 2020

Jereissati (JPSA)



Subsetor
Segmento

Recomendações
Compra: aprendiz quebrado do professor (nov/12) - conservador22 (2013) - pppadv (jan/13

Carteiras
aprendiz quebrado do professor (out/12) - Gersonlp (jan/19) - harleyhr (nov/17) - Paulo Prof (set/12) - pppadv (out/12jan/13fev/13 e mar/13) - rafnob (mar/13)

Códigos de Negociação
Tipo
JPSA3


Balanços
A2019/4T2019 - DFP 31/12/2019

3T2019 -

2T2019 -

1T2019 -

A2018/4T2018 -

3T2018 -

2T2018 -


1T2018 -

3T2017 -

1T2017 -

3T2013 -

Assembleias
AGO - 23/04/2020 10:00 -  Assunto(s):  1. Exame, discussão e votação do Relatório da Administração, das contas dos administradores e das Demonstrações Financeiras da Companhia, referentes ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de; 2. Destinação do lucro líquido do exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2019;; 3. Instalação do Conselho Fiscal, eleição de seus membros e respectivos suplentes com a fixação de sua remuneração; e; 4. Aprovação da remuneração global dos administradores.




12/03/2020 - DFP 31/12/2019

365592  - paulo_prof -  29 Nov 2019, 21:49
Resultados impactados pela venda da participação no shopping Iguatemi Caxias. Expurgados as Receitas e efeitos correspondentes conclui-se que os Resultados foram bons (crescimento substancial em relação ao 3T18 no que se refere o lucro líquido), mas não o suficiente considerado o preço atual.

Ativo está caro.
p.php?pid=chartscreenshot&u=zYhmF2mCQch5


No que segue foi efetuada uma tentativa de expurgar os efeitos da venda da participação no Shopping Caxias; expurgo de R$ 13,563 milhões no Resultado Antes dos Impostos e Ebitda e 66% deste valor no Lucro Líquido.



JPSA3

PREÇO: R$ 30,16

PAYOUT (2018) 25,4%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 28.01

P/VPA 1.87

PSR 3.81

DY 0.91%

EV/EBITDA 7.70

MARGEM BRUTA 68.0%

MARGEM OPERACIONAL 42.2%

MARGEM LÍQUIDA 13.6%

LUCRO POR AÇÃO $ 1.154

MARGEM EBITDA 76.2%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 148.9%

ROE 6.67%

LIQUIDEZ CORRENTE 2.80



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,69%

RESULTADO BRUTO +4,37%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -14,09%

RESULTADO OPERACIONAL +17,95%

RESULTADO LÍQUIDO +18,60%

EBITDA +5,38%



b) 3T19 sobre 3T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,20%

RESULTADO BRUTO +2,32%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -11,96%

RESULTADO OPERACIONAL +10,41%

RESULTADO LÍQUIDO -1,15%

EBITDA +42,00%



c) lucro líquido, nominal

UA -1,15%

U2A 11,34%

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 3,35%

U2A 1,77%

U3A 1,35%



e) ebitda (taxa anual nominal)

UA 5,75%

U2A 4,02%

U3A 6,96%

U4A passou de negativo para positivo

U5A 71,80%

U6A 23,37%

U7A 0,01%

U8A -19,27%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 14,42

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +18,5% !!!!

363975  - paulo_prof   -  03 Set 2019, 19:33
Resultado melhor do que aquele do 1T19, mas relativamente fraco (o lucro liquido e ebitda do 1S19 foram menores do que aqueles do 1S18).

Ativo caro, preço incompatível com os fundamentos, mesmo que a JPSA3 esteja mais barata do que a IGTA3 em termos relativos.

p.php?pid=chartscreenshot&u=H1KQ1wiKQuF3



JPSA3

PREÇO: R$ 30,16

PAYOUT (2018) 25,4%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 24,92

P/VPA 1,79

PSR 3,58

DY 1,02%

EV/EBITDA 7,79

MARGEM BRUTA 68,9%

MARGEM OPERACIONAL 41,5%

MARGEM LÍQUIDA 14,4%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,210

MARGEM EBITDA 73,4%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 153,8%

ROE 7,18%

LIQUIDEZ CORRENTE 3,17



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +5,69%

RESULTADO BRUTO +4,37%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -14,09%

RESULTADO OPERACIONAL +17,95%

RESULTADO LÍQUIDO +18,60%

EBITDA +5,38%



b) 2T19 sobre 2T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,22%

RESULTADO BRUTO +5,17%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -5,06%

RESULTADO OPERACIONAL +2,98%

RESULTADO LÍQUIDO -1,45%

EBITDA -2,79%



c) lucro líquido, nominal

UA 18,60%

U2A 22,33%

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 2,23%

U2A 1,16%

U3A 0,79%



e) ebitda (taxa anual nominal)

UA 5,38%

U2A 0,40%

U3A passou de negativo para positivo

U4A 15,40%

U5A passou de negativo para positivo

U6A 12,08%

U7A -6,67%

U8A -20,03%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 15,12

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +17,0% !!!!

361512  - paulo_prof   -  26 Mai 2019, 22:18
Os Resultads foram razoáveis, mas abaixo daqueles do 1T18. O aumento marginal da Receita Líquida foi impactado pela redução da margem bruta e de um pior resultado financeiro. Continuo achando que o ativo não está caro. Mas também não está barato!

JPSA3

PREÇO: R$ 24,20

PAYOUT (2018) 25,4%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 20,38

P/VPA 1,48

PSR 2,99

DY 1,24%

EV/EBITDA 6,93

MARGEM BRUTA 69,2%

MARGEM OPERACIONAL 42,0%

MARGEM LÍQUIDA 14,7%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,214

MARGEM EBITDA 75,1%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 154,2%

ROE 7,28%

LIQUIDEZ CORRENTE 3,46



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,72%

RESULTADO BRUTO +4,47%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -20,58%

RESULTADO OPERACIONAL +24,56%

RESULTADO LÍQUIDO +27,66%

EBITDA +6,61%



b) 1T19 sobre 1T18, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,68%

RESULTADO BRUTO -1,63%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO +5,30%

RESULTADO OPERACIONAL -6,04%

RESULTADO LÍQUIDO -14,92%

EBITDA +1,23%



c) lucro líquido, nominal

UA 27,66%

U2A 64,40%

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 1,39%

U2A 0,70%

U3A -0,61%



e) ebitda (taxa anual nominal)

UA 6,61%

U2A 4,96%

U3A passou de negativo para positivo

U4A passou de negativo para positivo

U5A 17,88%

U6A 10,30%

U7A -11,53%

U8A -20,10%


Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 15,17

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +11,5% !!!!

359508 - paulo_prof -  20 Mar 2019, 00:26
Como se trata de uma empresa alavancada (endividamento líquido maior do que 3 vezes o ebitda de 12 meses), qualquer melhora no resultado financeiro tem o efeito de turbinar o lucro.

Mais uma vez, os Resultados foram excelentes. Acredito que enquanto os juros não aumentarem, a empresa vai nadar de braçada, reduzindo o endividamento (e melhorando o Resultado Financeiro) ano-a-ano.

Embora apresentando um P/L de 19,75, acredito que o ativo não está caro.

JPSA3

PREÇO: R$ 24,75

PAYOUT (2018) 25,4%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 19,75

P/VPA 1,50

PSR 3,01

DY 1,28%

EV/EBITDA 7,05

MARGEM BRUTA 69,9%

MARGEM OPERACIONAL 42,8%

MARGEM LÍQUIDA 15,2%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,253

MARGEM EBITDA 75,4%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 161,1%

ROE 7,62%

LIQUIDEZ CORRENTE 3,12



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 4T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,24%

RESULTADO BRUTO +5,06%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -29,41%

RESULTADO OPERACIONAL +37,22%

RESULTADO LÍQUIDO +43,24%

EBITDA +6,80%



b) 4T18 sobre 4T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +7,95%

RESULTADO BRUTO +7,74%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -24,23%

RESULTADO OPERACIONAL +36,39%

RESULTADO LÍQUIDO +34,61%

EBITDA +10,90%



c) lucro líquido, nominal

UA 43,24%

U2A 126,01%

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 0,45%

U2A 0,49%

U3A -1,76%



e) ebitda (taxa anual nominal)

UA 6,80%

U2A 4,91%

U3A passou de negativo para positivo

U4A passou de negativo para positivo

U5A 19,34%

U6A 11,27%

U7A -20,25%

U8A -17,33%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 15,66

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +11,0% !!!!

356011 - paulo_prof -  18 Nov 2018, 20:38
Muito bons os resultados da JPSA (aliás, não é de hoje). Se o lucro do 4T18 vier 20% acima daquele do 4T17, o preço do hoje, embora 18% acima daquele de h[a 3 meses, deverá deixar saudade.

JPSA3

PREÇO: R$ 21,50

PAYOUT (2017) 45,5%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 15,88

P/VPA 1,13

PSR 2,30

DY 2,87%

EV/EBITDA 6,32

MARGEM BRUTA 69,9%

MARGEM OPERACIONAL 40,2%

MARGEM LÍQUIDA 14,5%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,167

MARGEM EBITDA 74,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 162,3%

ROE 7,11%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,31



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,41%

RESULTADO BRUTO +3,74%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -27,91%

RESULTADO OPERACIONAL +24,46%

RESULTADO LÍQUIDO +25,40%

EBITDA +1,06%



b) 3T18 sobre 3T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,63%

RESULTADO BRUTO +5,29%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -22,70%

RESULTADO OPERACIONAL +41,19%

RESULTADO LÍQUIDO +62,05%

EBITDA +11,51%



c) lucro líquido, nominal

UA 25,40%

U2A passou de negativo para positivo

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 0,21%

U2A 0,37%

U3A -2,66%



e) ebitda (taxa anual nominal)

UA 1,06%

U2A 6,90%

U3A passou de negativo para positivo

U4A 93,36%

U5A 26,91%

U6A -1,12%

U7A -22,46%

U8A -15,35%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 14,59

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +9,5% !!!!

353631 - marcosvinicius2 -  11 Set 2018, 21:18
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO ( * ). RECEITA BRUTA = A receita bruta da Iguatemi no 2T18 foi de R$201.163, aumento de 2,2% em relação ao mesmo trimestre de 2017. A receita líquida no 2T18 foi de R$175.011, crescimento de 3,3% em relação ao 2T17. LUCRO LÍQUIDO = E o seu lucro líquido consolidado no 2T18 foi de R$60.567, 18,8% acima do apresentado no 2T17, com margem líquida de 34,6%.; Já o resultado consolidado da Companhia, que compreende os resultados da Companhia, da EDSP66 e da Iguatemi, apresentou lucro do 2T18 no valor de R$54.308, 25,0% superior ao 2T17, sendo a parcela atribuída aos minoritários, o montante de R$30.136. No semestre de 2018, o lucro consolidado, foi de R$106.189, 25,1% superior ao 2T17, cuja parcela atribuída aos minoritários é de R$59.118.:

JPSA3
PREÇO: R$ 22,39
PAYOUT (2017): 72,80%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 21,94
P/VPA 1,38
PSR 2,81
DY 3,32%
EV/EBITDA 7,19
MARGEM BRUTA 69,82%
MARGEM OPERACIONAL 37,25%
MARGEM LÍQUIDA 12,82%
LUCRO POR AÇÃO R$ 1,021
MARGEM EBITDA 73,57%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 167,24%
ROE 6,31%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,09

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 2,57%
RESULTADO BRUTO 3,79%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -27,73%
RESULTADO OPERACIONAL 26,57%
RESULTADO LÍQUIDO 26,18%
EBITDA -4,34%

b) 2T18 sobre 2T17, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 3,30%
RESULTADO BRUTO 5,92%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -30,61%
RESULTADO OPERACIONAL 29,51%
RESULTADO LÍQUIDO 33,70%
EBITDA 2,06%

c) lucro (taxa média anual)
UA 26,18%
U2A ND
U3A -230,53%

d) patrimônio líquido médio
UA 0,10%
U2A 0,07%
U3A -3,71%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,76
Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +13,5% !!!!

DETERMINAÇÃO dos Indicadores utilizando-se o FFO RECORRENTE = FFO GERENCIAL:
( ***** ) ET = A JEREISSATI PARTICIPACOES ON APRESENTA O FFO APENAS DE FORMA ANUAL, DESTA FORMA UTILIZAMOS A MÉDIA DOS U12M PARA COMPOSIÇÃO DO 1T18 E 2T18:

JPSA3
PREÇO: R$ 22,39
PAYOUT EM TERMOS DE FFO (2017): 10,76%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/FFO RECORRENTE 6,05
P/VPA 1,38
PSR 2,81
DY (EM TERMOS DE FFO) 1,78%
EV/FFO RECORRENTE 11,38
MARGEM BRUTA 69,82%
MARGEM OPERACIONAL 37,25%
MARGEM LÍQUIDA 12,82%
FFO RECORRENTE POR AÇÃO R$ 3,700
MARGEM FFO RECORRENTE 46,46%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 167,24%
ROE 6,31%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,09

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses vs 12 meses terminados no 2T17
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 2,57%
RESULTADO BRUTO 3,79%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -27,73%
RESULTADO OPERACIONAL 26,57%
RESULTADO LÍQUIDO 26,18%
FFO RECORRENTE 8,82%

b) 2T18 vs 2T17
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 3,30%
RESULTADO BRUTO 5,92%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -30,61%
RESULTADO OPERACIONAL 29,51%
RESULTADO LÍQUIDO 33,70%
FFO RECORRENTE 0,00%

c) Lucro Líquido (taxa média anual)
UA 26,18%
U2A ND
U3A -230,53%

d) patrimônio líquido médio
UA 0,10%
U2A 0,07%
U3A -3,71%

e) FFO RECORRENTE (taxa média anual)
UA 8,82%
U2A 6,92%
U3A 1,91%
U4A 4,32%
U5A 3,91%
U6A 5,05%
U7A 9,26%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do FFO RECORRENTE dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 46,25
Ou, taxa de crescimento real do FFO RECORRENTE dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 10%): -16,1%
[...]

353363 - paulo_prof  -  04 Set 2018, 16:09
Depois de se desfazer de sua participação na Oi, a Jereissati vendeu a sua participação na barca furada da Contax, atual LIQO. Em consequência, daqui em diante, o IGTA é o único ativo relevante que a JPSA possui.

Como a IGTA é um ativo no setor imobiliário de shoppings, a métrica mais adequada de análise dos resultados seria o FFO, e não o lucro líquido. Infelizmente, o relatório da JPSA não fornece as informações correspndentes. Para melhor analisar o ativo provavelmente ter-se-ia que analisar a IGTA e inferir a preformance da JPSA por equivalência patrimonial.

De qualquer forma, está claro que investir na JPSA parece ser menos arriscado do que investir diretamente na IGTA, pois os múltiplos desta última estão mais esticados (P/L = 23,38 vs 18,54; P/VPA = 1,95 vs 1,15; etc.

Continuo achando o ativo em tanto quanto caro ... embora já muito mais barato do que há 3 meses. Mas há que se verificar o valuation tomando como base o FFO. Talvez a minha impressão então se mostre equivocada.

De qualquer forma, entretanto, se o preço continuar caindo logo poderá valer a pena fazer uma aposta.


JPSA3

PREÇO: R$ 18,54

PAYOUT (2017) 45,5%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 18,17

P/VPA 1,15

PSR 2,33

DY 2,51%

EV/EBITDA 6,48

MARGEM BRUTA 69,8%

MARGEM OPERACIONAL 37,2%

MARGEM LÍQUIDA 12,8%

LUCRO POR AÇÃO R$ 1,021

MARGEM EBITDA 73,6%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 165,3%

ROE 6,31%

LIQUIDEZ CORRENTE 2,09



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 2T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,57%

RESULTADO BRUTO +3,79%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -27,73%

RESULTADO OPERACIONAL +26,57%

RESULTADO LÍQUIDO +26,18%

EBITDA -4,34%



b) 2T18 sobre 2T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +3,30%

RESULTADO BRUTO +5,92%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -30,61%

RESULTADO OPERACIONAL +29,51%

RESULTADO LÍQUIDO +33,70%

EBITDA +2,06%



c) lucro líquido, nominal

UA 26,18%

U2A passou de negativo para positivo

U3A passou de negativo para positivo

d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 0,10%

U2A 0,07%

U3A -3,71%



e) ebitda (taxa anual nominal)

UA -4,34%

U2A passou de negativo para positivo

U3A 18,94%

U4A passou de negativo para positivo

U5A 13,47%

U6A -8,54%

U7A -23,12%

U8A -15,02%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 12,76

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +9,0% !!!!

350310 - paulo_prof  -  25 Mai 2018, 20:43
O Resultado Líquido, nos últimos 6 trimestres, girou em torno da média de R$ 21 milhões. Não estou enxergando uma tendência clara de crescimento destes resultados. Em consequência, na minha opinião o ativo está caro.


JPSA3

PREÇO: R$ 20,63

PAYOUT (2017) 45,5%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 21,69

P/VPA 1,27

PSR 2,61

DY 2,10%

EV/EBITDA 6,84

MARGEM BRUTA 69,4%

MARGEM OPERACIONAL 35,3%

MARGEM LÍQUIDA 12,0%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,951

MARGEM EBITDA 73,8%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 146,1%

ROE 5,86%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,57



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +2,76%

RESULTADO BRUTO +3,68%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -23,28%

RESULTADO OPERACIONAL +57,48%

RESULTADO LÍQUIDO +111,70%

EBITDA +3,33%



b) 1T18 sobre 1T17, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +0,67%

RESULTADO BRUTO +0,88%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -39,20%

RESULTADO OPERACIONAL +42,22%

RESULTADO LÍQUIDO +41,42%

EBITDA +1,95%



c) lucro líquido, nominal

UA 111,70%

U2A passou de negativo para positivo

U3A passou de negativo para positivo



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA 0,01%

U2A -1,60%

U3A -3,95%



e) ebitda (taxa anual nominal)

UA 3,33%

U2A passou de negativo para positivo

U3A passou de negativo para positivo

U4A 20,88%

U5A 11,06%

U6A -14,24%

U7A -23,32%

U8A -14,72%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 11,89

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +13,5% !!!!

348099  - pppadv  -  15 Mar 2018, 16:50
Lucro da Jereissati aumenta 257% em 2017, para R$ 76,9 milhões

Por Valor | Valor

SÃO PAULO - A Jereissati Participações, que atua no setor imobiliário, tendo como principal ativo a Iguatemi Empresa de Shopping Centers, teve lucro líquido atribuído a sócios da empresa controladora de R$ 76,9 milhões em 2017, crescimento de 257% sobre o lucro de R$ 21,5 milhões em 2016.

A receita líquida somou R$ 693,2 milhões em 2017, 4% acima dos R$ 668,7 milhões em 2016, e os custos aumentaram 2%, de R$ 208,4 milhões em 2016 para R$ 212,3 milhões em 2017.

O lucro antes do resultado financeiro e dos tributos ficou em R$ 403,6 milhões em 2017, 12% acima dos R$ 361,7 milhões em 2016.

(Valor | Valor)

Jereissati Participações S/A controladora da Iguatemi

Divulgação de Resultados 4T17

http://www.jereissati.com.br/Download.aspx?Arquivo...

Iguatemi (IGTA3) x Jereissati (JPSA3)?

Iguatemi vai pagar R$ 120 milhões de dividendos aos seus acionistas.

Jereissati Participações S/A vai receber pouco mais de R$ 60 milhões de dividendos da Iguatemi (tem pouco mais de 50% da Iguatemi toda)

Jereissati Participações S/A vai pagar R$ 35 milhões de dividendos a seus acionistas.

Para comprar a participação da Jereissati Participações S/A em pouco mais de 50% na Iguatemi a valor de mercado de suas ações (IGTA3 cotada a R$39,85), sem prêmio de controle, é necessário pouco mais de R$ 3,5 bilhões.

O valor de mercado da Jereissati Participações S/A a R$ 24,00 cada JPSA3 é de R$ 2,1 bilhões, e para chegar nos R$ 3,5 bilhões de valor das suas IGTA3 teria que crescer a cotação da JPSA3 em 66,67%.

Eu ia esquecendo, a dívida total da JPSA é de R$ 92,6 milhões, nem faz cosquinha!

344587  - marcosvinicius2  -  30 Nov 2017, 12:39
COMENTÁRIO: PAPEL SOBREVALORIZADO (*). RESULTADO LIQUIDO DO 3T17 MELHOROU EM RELAÇÃO AO 2T17 E MELHOROU (TAMBEM) NA COMPARAÇÃO COM O 3T16. DOS ULTIMOS 45 TRIMESTRES, 18 APRESENTARAM LUCRO LIQUIDO POSITIVO (40,0000%). NO SEU RESULTADO INDIVIDUAL, A COMPANHIA APRESENTOU UM LUCRO PARA O TRIMESTRE FINDO EM 30 DE SETEMBRO DE 2017, NO MONTANTE DE R$20.768 E NO ACUMULADO DO PERÍODO UM LUCRO DE R$55.039, CONSEQUÊNCIA DO RESULTADO DE EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL POSITIVA DA IGUATEMI NO MONTANTE DE R$26.609 NO TRIMESTRE E R$77.585 NO PERÍODO DOS NOVE MESES.:

MLFT4
PREÇO: 21,08
PAYOUT (2016): 0,00%

Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 24,06
P/VPA 1,38
PSR 2,85
DY 0,00%
EV/EBITDA 7,26
MARGEM BRUTA 69,03%
MARGEM OPERACIONAL 33,11%
MARGEM LÍQUIDA 11,84%
LUCRO POR AÇÃO 0,876
MARGEM EBITDA 75,85%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 170,95%
ROE 5,72%
LIQUIDEZ CORRENTE 2,08

Taxas de Crescimento Nominal

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 5,23%
RESULTADO BRUTO 6,94%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -20,65%
RESULTADO OPERACIONAL 152,88%
RESULTADO LÍQUIDO -629,75%
EBITDA 13,09%

b) 3T17 sobre 3T16, nominal
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 5,41%
RESULTADO BRUTO 5,60%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -23,27%
RESULTADO OPERACIONAL 64,09%
RESULTADO LÍQUIDO 106,63%
EBITDA -9,83%

c) lucro (taxa média anual)
UA -629,75%
U2A ND
U3A -196,05%

d) patrimônio líquido médio
UA 0,54%
U2A -4,06%
U3A -5,28%

O valor do resultado individual foi parcialmente compensado pela equivalência patrimonial negativa advinda do investimento na JPSP, pelas despesas administrativas da Companhia e pelo resultado financeiro líquido negativo no período. No mesmo período de 2016, o resultado individual da Companhia totalizou um lucro de R$10.051 no trimestre e um prejuízo de R$5.206 no período dos nove meses de 2016.;

O resultado consolidado da Companhia que compreende os resultados da controlada JPSP bem como da Iguatemi totalizou R$47.222 no trimestre e R$132.104 no período de nove meses de 2017, sendo a parcela atribuída aos minoritários da Iguatemi e da JPSP, os montantes de R$26.454 e R$77.065. Em relação ao mesmo período de 2016, o resultado consolidado da Companhia totalizou R$29.031 no trimestre e R$39.874 no período de nove meses de 2017, sendo a parcela atribuída aos minoritários da Iguatemi e da JPSP, os montantes de R$18.980 e R$45.080.

http://farm5.staticflickr.com/4564/38748295271_8071117037_b.jpg

( * ) É PRECISO VERIFICAR NO RELATÓRIO DA ADM. A EXISTÊNCIA DE RESULTADO NÃO RECORRENTE:
( ** ) EMPRESAS DO SETOR FINANC onde houve necessidade de digitar os valores de REC INT FINANC (a pesquisa avançada não importou esses valores ) = BAZA3, BBDC3, BBDC4, BEES3, BEES4, BIGP3, BGIP4, BMEB3, BMEB4, BMIN3, BMIN4, BNBR3, BPAN4, BRIV3, BRIV4, BRSR3, BRSR5, BRSR6, BSLI4, CRIV3, CRIV4, IDVL3 IDVL4 ITUB3, ITUB4, PINE4, PRBC4, SANB11, SANB3, SANB4 E SFSA4;
( *** ) A VMCM = 5,56000000 foi calculada utilizando-se uma amostragem de 327 empresas com PL > 0 (Desta vez não foi utilizado o critério de LIQUIDEZ MÍNIMA). Na tentativa de um valor abaixo do indicado, a VMCM apresentou um valor < 5, o que indicaria um mercado subprecificado: forum.infomoney.com.br/viewtopic.php?f=6&t=10754&start=620#p2082722
( **** ) Foram EXCLUÍDAS da amostragem inicial as empresas = DAGB33, MERC4, BRAP4, BRAP3, ECPR4, JBDU3, LFFE4, LFFE3, SBSP3, BAHI3, BMTO4, BMTO3 E LIPR3;

343841 - edbmsev  -  12 Nov 2017, 10:24
Alguém saberia me dizer se, no Estatuto Social vigente da Jereissati, ainda permanece a seguinte redação do artigo sexto?
"ARTIGO SEXTO - As ações preferenciais não terão direito de voto, sendo-lhes, contudo, assegurada prioridade no recebimento do dividendo mínimo – observado o item “b” do artigo 34 deste Estatuto - calculado de acordo com um dos critérios indicados nas alíneas (a) e (b) adiante, prevalecendo, em cada exercício, o que for maior: (a) 10% (dez por cento) do valor do capital pelas mesmas representado; ou, (b) 3% (três por cento) do valor do patrimônio líquido da ação. "
Em caso afirmativo, por qual o motivo os dividendos pagos pelas ações preferenciais e ordinárias da sociedade têm sido idênticos? Atualmente, após a redução do capital social deliberada em abril/2017, o valor do capital social por ação seria de 7,95. O valor patrimonial por ação seria de 29,67 reais. Nesse sentido, o dividendo mínimo recebido pela ação preferencial deveria ser de 0,89 reais, conforme disposto no Estatuto Social.

nota: não há prejuízos acumulados reportados no balancete do 2T17

338601  - paulo_prof -  26 Mai 2017, 01:12
Mesmo o resultado anualizado do 1T17 não justifica o preço atual. O ativo está caro!

MLFT4

PREÇO: R$ 13,39

PAYOUT (2016) 50,7%



Múltiplos baseados nos últimos 12 meses

P/L 31,66

P/VPA 0,87

PSR 1,85

DY 2,05%

EV/EBITDA 6,01

MARGEM BRUTA 68,8%

MARGEM OPERACIONAL 23,0%

MARGEM LÍQUIDA 5,8%

LUCRO POR AÇÃO R$ 0,423

MARGEM EBITDA 73,4%

DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 149,1%

ROE 2,74%

LIQUIDEZ CORRENTE 1,50



Taxas de Crescimento

a) últimos 12 meses sobre 12 terminados no 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,18%

RESULTADO BRUTO +6,22%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -11,81%

RESULTADO OPERACIONAL passou de negativo para positivo

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA passou de negativo para positivo



b) 1T17 sobre 1T16, nominal

RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA +4,35%

RESULTADO BRUTO +4,11%

RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -26,74%

RESULTADO OPERACIONAL +72,60%

RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo

EBITDA +0,77%



c) lucro líquido, nominal

UA passou de negativo para positivo

U2A passou de negativo para positivo

U3A 58,14%



d) patrimônio líquido médio, nominal

UA -3,18%

U2A -5,87%

U3A -6,15%



Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 5,42

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): +24% !!!!

337796  - pppadv   -  12 Mai 2017, 02:25
IGTA3 x MLFT4
JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S/A
Informações Trimestrais - 31/03/2017 - V1
https://www.rad.cvm.gov.br/enetconsulta/frmGerenci...
Comentário de desempenho
A Companhia é uma holding, cujo principal ativo é a Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. e suas controladas (“Iguatemi”). Na data destas Informações Trimestrais a Companhia detém 50,79% do capital total e votante da Iguatemi.
A Companhia participa ainda da JPSP Investimentos e Participações S.A. (“JPSP”), que também é uma holding e seu resultado operacional provém de equivalência patrimonial dos seus investimentos. Em 31 de março de 2017, a Companhia detém 99,62% do capital votante e 98,80% do capital total da JPSP.
Como holding, o resultado da Companhia provém basicamente do resultado da equivalência patrimonial nas investidas Iguatemi e JPSP. Para o trimestre findo em 31 de março de 2017, a
Iguatemi apresentou lucro consolidado no montante de R$50.619, que representa um aumento de 30,8% quando comparado com o mesmo trimestre de 2016, cujo lucro foi de R$38.712. A
JPSP apresentou um prejuízo no montante de R$1.400, apresentando uma redução significativa em relação ao mesmo período de 2016, cujo prejuízo foi de R$16.322.
No seu resultado individual, a Companhia apresentou um lucro para o trimestre findo em 31 de março de 2017, no montante de R$16.192, consequência do resultado de equivalência patrimonial positiva da Iguatemi no montante de R$25.397. Este valor foi parcialmente compensado pela equivalência patrimonial negativa advinda do investimento na JPSP, pelas despesas administrativas da Companhia e pelo resultado financeiro líquido negativo no período.
Já o resultado consolidado da Companhia que compreende os resultados da controlada JPSP bem como da Iguatemi totalizou R$41.436, sendo a parcela atribuída aos minoritários da Iguatemi e da JPSP, o montante de R$25.244.
As controladas são companhias abertas e remetem regularmente à CVM seus relatórios trimestrais e o desempenho de suas operações.
Para maiores informações sobre o desempenho das operações da Iguatemi, acesse suas Informações Trimestrais arquivadas na CVM em 9 de maio de 2017, bem como o release de resultados disponível em iguatemi.com.br.

Eventos Subsequentes
Em AGO realizada em 27 de abril de 2017, os acionistas aprovaram a proposta de distribuição de dividendos no montante de R$13.963.
Em Assembleia Geral Extraordinária realizada no dia 5 de maio de 2017, os acionistas aprovaram proposta de redução de capital no valor de R$42.017.

Mercado de Capitais
A ação preferencial da Companhia encerrou o primeiro trimestre cotada a R$ 13,72, com alta de 85% no período.
Obs.: Neste período o IBOV valorizou 8% e IGTA3 valorizou 23%
Ao final do 1T17, o valor de mercado das ações da Companhia em relação aos seus ativos representaram um desconto de 55% calculados conforme a seguir:
Cotação IGTA3 R$ 32,15
Market Cap Iguatemi R$ 5.678.062 Mil
Participação JP (%) 50,8%
Valor da Participação Iguatemi (A) R$ 2.882.015 Mil
Dívida Líquida JP (B) R$ 17.580 Mil
Valor dos Ativos Líquidos (C = A-B) R$ 2.864.435 Mil
Cotação MLFT4 R$ 13,72
Market Cap JP (D) R$ 1.281.055 Mil
Diferença entre os ativos líquidos e o valor de mercado (E=C-D) R$ 1.583.380 Mil
Desconto (E/C) 55%
O quadro abaixo demonstra a evolução histórica deste desconto nos últimos anos (em %):
4T12 -42,1%
4T13 -12,7%
4T14 -29,4%
4T15 -53,7%
1T16 -82,5%
2T16 -80,2%
3T16 -76,1%
4T16 -70,8%
1T17 -55,3%

223981  - pppadv  -  13 Nov 2013, 23:31
Small, o balanço pode não te agradar , mas a empresa continua no seu rumo!


Jereissati Participações S.A. Reorganização Societária da Companhia com a conversão de ações PNs em ONs e ida parao Novo Mercado

Nova previsão de data para a Reorganização Societária da Companhia na pag. 31 das notas explicativas das demonstrações financeiras do 3º tri 2013: http://www.jereissati.com.br/Download.aspx? Arquivo=7Y+GnNDHICIAGraUfUKi3w==

"Considerando que a implementação das medidas de reorganização societária dependem de terceiros, a Companhia estima que as assembleias gerais e a assembleia especial que irão deliberar sobre a Incorporação e/ou a Conversão de Ações sejam realizadas até a primeira quinzena de fevereiro de 2014."O


O valor patrimonial por ação em circulação da Jereissati participações passou de R$ 1,75 em 31/12/2012 para R$ 1,79 em 30/09/2013 conforme notas explicativas das demonstrações financeiras (pag.87): http:// www.jereissati.com.br/Download.aspx? Arquivo=7Y+GnNDHICIAGraUfUKi3w==

Não sei se isso afeta o valor do direito de retirada que foi informado ser R$ 1,746 quando do FR da reorganização societária!

Entretanto, segundo o comunicado abaixo e tendo em vista que a previsão é que as assembleias da reorganização societária sejam até fevereiro/2014, o valor patrimonial provavelmente para o direito de retirada será de R$ 1,746 mesmo com base em 31/12/2012. Vejam o parágrafo: "o valor do reembolso será correspondente ao valor patrimonial por ação determinado com base no último balanço aprovado pela assembleia geral da Companhia à época das assembleias que deliberarão sobre a reorganização societária."

http://siteempresas.bovespa.com.br/consbov/ArquivoComCabecalho.asp? motivo=&protocolo=385073&funcao=visualizar&Site

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF N.º 60.543.816/0001-93 NIRE 35.300.027.248 Companhia Aberta COMUNICADO AO MERCADO Jereissati Participações S.A. (“Companhia”)vem esc larecer aos seus acionistas e ao mercado em geral a consulta formulada pela BM&FBOVESPA por meio do Ofício BM&FBOVESPA GAE 2683-13, abaixo transcrito: “ Tendo em vista o fato relevante, datado de 13/06/20 13, sobre a Reorganização Societária dessa companhia, solicitamos informar, até 17/06/2013, o preço por ação a ser pago aos acionistas dissidentes titulares de ações preferenciais”. A esse respeito, informamos que, nos termos do §1º do art. 45 da Lei nº 6.404/76, o valor do reembolso será correspondente ao valor patrimonial por ação determinado com base no último balanço aprovado pela assembleia geral da Companhia à época das assembleias que deliberarão sobre a reorganização societária. Com base no balanço aprovado pela assembleia geral ordinária da Companhia realizada em 29 de abril de 2013, o valor patrimonial por ação da Companhia é de R$ 1,7460. São Paulo, 17 de junho de 2013. Aparecido Carlos Correia Galdino Diretor de Relações com Investidores Jereissati Participações S.A.

174278 - paulo_prof -  20 Mar 2013, 19:48
pppadv,

há que se tomar cuidado com estas avaliações ...

se vc tem um baita patrimônio que nada rende ... de pouco adianta ... vc é rico, digamos, só virtualmente ...

Então, se vc afirma que o patrimônio líquido da IGTA é, de fato, 3 vezes aquele contábil, vc está afirmando que o ROE é, de fato, 3 vezes menor do que aquele contábil ... Ou seja, o ROE de 15% informado pelo Fundamentus é, de fato, apenas 5%.

Convenhamos ... um ROE de 5% não justifica soltar rojões ... se a inflação fosse nula até vá lá que seja ...

O argumento que a IGTA ganha alugando os seus espaços e ganha na valorização de seus imóveis não convence ... pelo simples fato de que o tipo de imóvel da IGTA em si, só vale pelo que poderá render ...

174209 - pppadv   20 Mar 2013, 17:47
Prof.,
Os gastos administrativos de 1,21% do patrimônio líquido são até bem menores, pois o patrimônio líquido contábil não esta ajustado ao valor de mercado!
Olhe o que ocorre no no patrimônio líquido da Iguatemi que influi no da Jere Part:
O Patrimônio líquido da Iguatemi contábil é de R$ 1.773.269 mil e as Propriedades para Investimento estão contabilizadas em R$ 2.183.462 mil e está na pag. 10 do Release de resultados sobre o valor das propriedades para investimento da IGTA3:
http://iguatemi.infoinvest.com.br/ptb/1572/Release4T12vfinalna.pdf

PROPRIEDADES PARA INVESTIMENTO
A Companhia anualmente estima o valor justo das propriedades para investimento.
O valor justo das nossas propriedades em operação e propriedades em desenvolvimento em 31/12/2012 foi de R$ 6,1 bilhões.

Portanto a diferença entre R$ 6,1 bilhões a mercado e R$ 2,2 bilhões contábeis , resulta nu valor de R$ 3,9 bilhões passíveis de serem contabilizados no patrimônio líquido da Iguatemi.

Como a Jere Part tem 57% da Iguatemi, resulta R$ 2,2 bilhoes passíveis de serem contabilizados no patrimônio da Jere Part, levando seu patrimônio de R$ 1,7 bilhões contábil para R$ 3,9 bilhões ajustados a mercado pelas propriedades da Iguatemi.

Então, os R$ 20 milhões custam só 0,5% do patrimônio da Jereissati , o que é uma taxa de administração bem baixinha!

Com estas considerações, MLFT4 a R$ 1,85 está sendo negociada a valor de mercado de R$ 1,8 bi, 46 % do valor patrimonial (R$ 3,9 bi). e IGTA3 a R$ 26,00 está sendo negociada a valor de mercado de R$ 4,1 bi, 89 % do valor patrimonial (R$ 5,6 bi)

Quanto ao FCD , fica difícil aplicar com estes lucros voláteis! Em 2012 a Jere Telecom deu um baita prejuizo (R$ 71.702.511,62), comendo boa parte do lucro da Iguatemi!

174142 - paulo_prof -  20 Mar 2013, 14:33
Vou deixar os comentários para o pppadv ... abaixo, só os números frios da MLFT consolidada ...

MLFT4
PREÇO: R$ 1,85
PAYOUT 2012: 128%

P/L 23,87
P/VPA 1,06
PSR 0,34
DY 5,36%
EV/EBITDA 4,22
MARGEM BRUTA 37,5%
MARGEM OPERACIONAL 5,7%
MARGEM LÍQUIDA 1,4%
LUCRO POR AÇÃO R$ 0,077
MARGEM EBITDA 33,5%
DÍVIDA BRUTA/PATRIMÔNIO LÍQUIDO 488,7%
ROE 4,44%
LIQUIDEZ CORRENTE 1,55

Taxas de Crescimento Nominal

a) exercício de 2012 vs 2011
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 0,38%
RESULTADO BRUTO 2,62%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -17,35%
RESULTADO OPERACIONAL -72,07%
RESULTADO LÍQUIDO -90,47%
EBITDA -35,12%

b) 4T12 vs 4T11
RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA 4,53%
RESULTADO BRUTO 6,43%
RESULTADO FINANCEIRO NEGATIVO -37,33%
RESULTADO OPERACIONAL -153,84%
RESULTADO LÍQUIDO passou de negativo para positivo
EBITDA 40,99%

c) lucro (taxa média anual)
UA -90,47%
U2A 246,91%
U3A -0,95%

d) patrimônio líquido médio
UA -4,56%
U2A 35,43%
U3A 25,38%

Preço justo fornecido pela fórmula do FCD para uma taxa média de crescimento real nulo do lucro líquido dos últimos 12 meses durante 5 anos, perpetuidade real nula e taxa de desconto real de 8%: R$ 0,96

Ou, taxa de crescimento real do lucro líquido dos últimos 12 meses necessária, durante os próximos 5 anos, para que o preço justo fornecido pela fórmula do FCD seja igual ao preço corrente (com uma perpetuidade real nula e taxa de desconto anual real de 8%): 16,0%

A dívida líquida da controladora é de somente aprox. R$ 26 milhões. Para administrar os seus investimentos, a controladora gastou, em 2012, aprox. R$ 20 milhões, o que parece até razoável se considerado como percentual do patrimônio líquido (1,21%), mas é extremamente alto se considerado o lucro líquido gerado (21,4% do que é gerado nos investimentos é dispendido na controladora).

173946 - pppadv  -  19 Mar 2013, 22:52
Variações de MLFT4 desde 2008:
2013 12,80%
2012 24,24%
2011 -8,33%
2010 67,44%
2009 109,76%
2008 -39,71%

Levando em conta 2008 (-39,71%), 100% MLFT4 rendeu um pouco menos (172,04%) contando os dividendos, segundo o Fundamentus:

Mensal 03/13 Anual 2013 Desde 2008 até 2013 Desde 2008 até 2012 Desde 2008 até 2011 Desde 2008 até 2010 Desde 2008 até 2009 Em 2008
-2,12% 12,80% 172,04% 141,17% 94,11% 111,75% 26,46% -39,71%

Levando em conta de 2009 para cá, 100% MLFT4 rendeu bem mais (351,21%) contando os dividendos, segundo o Fundamentus:

Mensal 03/13 Anual 2013 Desde 2009 até 2013 Desde 2009 até 2012 Desde 2009 até 2011 Desde 2009 até 2010 Em 2009
-2,12% 12,80% 351,21% 300,01% 221,97% 251,22% 109,76%

172424 - pppadv -  12 Mar 2013, 21:43
Sinais: não costumavam divulgar fatos das controladas como relevantes para a Jere!
FATO RELEVANTE
http://www.jereissati.com.br/Show.aspx?IdMateria=KqGwWexeOK8chaIADQj5sQ==

A Jereissati Participações S.A., a Jereissati Telecom S.A. e a LF Tel S.A., aqui conjuntamente referidas como “Companhias”, em atendimento ao disposto no § 4º do artigo 157 da Lei nº 6.404/76 e na Instrução CVM nº 358/02, no âmbito da proposta de migração de sua controlada indireta Contax Participações S.A. (“Contax”) para o segmento Nível 2 da BM&FBOVESPA, divulgada pelas Companhias no Aviso de Fato Relevante datado de 28 de janeiro de 2013 (“Proposta de Migração”), vêm a público informar aos seus acionistas e ao mercado em geral que os Conselhos de Administração da Contax Participações S.A. (“Contax”) e sua controladora direta, CTX Participações S.A. (“CTX” e, em conjunto com a Contax, as “Controladas”), aprovaram, dentre outras matérias: (i) a cisão parcial da CTX com incorporação da parcela cindida pela Contax (“Cisão Parcial”); e (ii) submeter aos seus respectivos acionistas, em assembleias gerais extraordinárias e especial a serem realizadas até o dia 08.04.2013, proposta que contempla, dentre outras matérias, a deliberação sobre a implementação da Cisão Parcial. Os detalhes da referida operação estão descritos em aviso de fato relevante publicado pelas Controladas nesta data.

As Companhias manterão seus acionistas e o mercado informados sobre quaisquer eventos relevantes a respeito da Proposta de Migração e da aprovação da Cisão Parcial.

160587 - pppadv - 16 Dez 2012, 15:59
Grupo Jereissati financiará startups em PE
http://estadao.br.msn.com/economia/grupo-jereissati-financiar%C3%A1-startups-em-pe

O Grupo Jereissati fechou uma parceria com o Instituto Talento Brasil e com o Porto Digital, o parque tecnológico do Recife (PE), para investir em startups. Os parceiros criarão uma aceleradora de projetos na região, que investirá cerca de R$ 7,5 milhões em 20 projetos por ano.

Os recursos virão do Grupo Jereissati, mas a operação do projeto será feita pelo instituto e pelo Porto Digital. "A estruturação do negócio é sem fins lucrativos. Mas, se aparecerem oportunidades, poderemos fazer novos investimentos visando retorno financeiro", disse o vice-presidente do grupo, Pedro Jereissati. Para ele, o projeto pode se tornar um canal de inovação para o grupo, dono de participações na Oi e no Iguatemi.

O Porto Digital reúne 200 empresas que faturam juntas em torno de R$ 1 bilhão. A parceria para criar a aceleradora, batizada de Jump Brasil, minimizará um dos maiores problemas do polo tecnológico: falta de recursos. "A indústria do Recife tem um funding modesto. Não temos conseguido meios de dar escala às empresas", disse o presidente do Porto Digital, Francisco Saboya. Segundo ele, a aceleradora selecionará os projetos para o setor privado e preparará os empreendedores para receber o investimento.

A Jump Brasil investirá em projetos que "sejam mais que um business plan e sejam escalonáveis", diz o diretor do Instituto Talento Brasil, Antonio Machado de Barros. A instituição foi criada por um grupo de empresários para fazer projetos de desenvolvimento para o País. / M.G.

159490 - pppadv -  06 Dez 2012, 12:01
o valor de mercado da MLFT4 está em 1.532.660.000 e a família Jere tem pouco mais da metade, ou seja teria que arrumar uma bela grana para fechar o capital, até porque o P/VP está em 0,92 sem reavaliar o VP da Iguatemi, que está totalmente defasado por não considerar o valor de seus shoppings, só considerando o investimento na implantação !
Atualmente , os grandes minoritários são:
Caixa Previd Dos Funcionarios Do Banco Do Brasil Sa, com 13,14% das MLFT3, 21,95% das MLFT4 e 18,42% do total
Fundo Atlantico de Seguridade Social, com 11,49% das MLFT3, 13,95% das MLFT4 e 12,96% do total
Fundo Fator Sinergia Iv Fia, com 0,00% das MLFT3, 7,34% das MLFT4 e 4,40% do total
Acho que a briga por um valor razoável para um fechamento de capital seria boa!

159415 - paulo_prof -  05 Dez 2012, 20:38
O maior problema de se estar "all in" num único ativo como a MLFT4, é o controlador inventar de fechar o capital, com prejuízo ao minoritário. Vide o exemplo-escandalo da Pronor, cujo fechamento de capital se deu bem abaixo do valor patrimonial sob os olhos complacentes de nossa ridícula CVM.

No nosso mercardo não ocorreu uma ou duas vezes. Fechamentos de capital com prejuízo aos minorotários é algo recorrente.

Por mais que hajam argumentos de que não é de interesse do controlador fechar o capital e a expectativa de que, se por ventura ocorresse, os minoritários receberiam pelo menos o valor patrimonial, o risco existe.

No que concerne os Jereissati, eu não colocaria a mão no fogo ... se houve quem os alcunhou de telegangue não foi sem motivo. O case mostra de forma cristalina de que o interesse deles prevalece sobre os da sociedade (para controlar a Oi sem dispender um único centavo só mesmo sendo super amigo do rei!!!).

Pode escrever ... o dia em que os interesses da família Jereissati puderem ser maximizados em prejuízo dos interesses dos minoritários ... acontecerá!

Portanto, torça para que os interesses da família e dos minoritários caminhem sempre em paralelo ... e o dia em que divergirem ... seja super rápido no gatilho!

159034 - paulo_prof -  03 Dez 2012, 13:31
 "di gratis" ... será mesmo?

Nos 9M12, o Resultado da Equivalência Patrimonial da MLFT foi de R$ 84.219 mil.

Vc tem idéia de quanto seria este valor se não existisse o cipoal de empresas para prover o controle da Oi e da Contax, ou seja, se os investimentos da MLFT se limitassem à participação direta no capital da IGTA?

Considerando que os 55,14% que a MLFT tinha da IGTA em 24OUT sejam iguais à média de participação no exercício de 2012, e considerando o lucro líquido de R$ 215.168 mil que a IGTA teve nos 9M12, o Resultado da Equivalência Patrimonial da MLFT poderia ter sido R$ 118.164 mil.

Ou seja, para ter o privilégio de ter uma participação de apenas aprox. 4,12% na Oi e apenas aprox. 6,14% na CTAX, a MLFT "pagou", nos 9M12, aprox. R$ 34 milhões.

Portanto, nos 9M2012, além dos R$ 13,7 milhões que a MLFT custou diretamente a seu acionista para "administrar" os seus investimentos, arcou também com um custo de R$ 34 milhões para financiar aquilo que vc define como sendo "di gratis" ...

"di gratis" caro este, hein????

159021 - pppadv -  03 Dez 2012, 11:22  
A participação da Jereissati Telecom na Iguatemi é ínfima e pouco influencia !

Os últimos resultados trimestrais da LF Tel, que trazem consigo os resultados da parte de telecom do grupo tem sido negativos, mas cada vez menos negativos, como na Jereissati Telecom que é influenciada diretamente :

Lucro/Prejuízo do Período 3º tri 2012 -13.379

Lucro/Prejuízo do Período 2º tri 2012 -22.737

Lucro/Prejuízo do Período 1º tri 2012 -43.184

Lucro/Prejuízo do Período 4º tri 2011 -97.750

Sinceramente, não sei o que isto tudo significa!
Só sei que o futuro deve ser promissor, se não a Portugal Telecom não colocaria tanta grana para se associar a este futuro !
Como estou comprando este futuro "di gratis" , vou continuar aguardando !
Não me sigam, estou perdido !

159007 - qui_mico -  02 Dez 2012, 18:35
Pelo que eu soube, a LFTEL andou aumentando bastante a sua participação na Telemar Participações, e depois parte da LFTEL foi vendida a bom preço para a Portugal Telecom e a LFTEL andou comprando ações da OIBR4 e, mais recentemente, a MLFT4 andou aumentando a posição em IGTA3 comprando no mercado, não foi? Acho que são atitudes do controlador, inclusive a forma de conseguir a grana para financiar esta alavancagem toda !

Prof.,
Quanto aos resultados futuros , não sei o que está influenciando, mas os últimos resultados trimestrais da Jereissati Telecom, que trazem consigo os resultados da parte de telecom do grupo tem sido negativos, mas cada vez menos negativos !

Lucro/Prejuízo do Período 3º tri 2012 -6.742

Lucro/Prejuízo do Período 2º tri 2012 -13.479

Lucro/Prejuízo do Período 1º tri 2012 -25.947

Lucro/Prejuízo do Período 4º tri 2011 -73.601

Será que tem alguma explicação ? Poderemos ter lucros nesta toada ?

158994 - paulo_prof -  02 Dez 2012, 15:30
No fundo, o que "sustenta" a MLFT é a sua participação direta na IGTA. Esquecendo o negócio CTAX (pois os dados estão "misturados" com aqueles da OIBR, uma vez que os resultados de ambas as empresas "chegam" à MLFT via LF TEL), verifica-se que a OIBR vai continuar puxando os resultados para baixo durante um longo período.

Mesmo quando/se a OIBR lucrar a meta estabelecida dos R$ 2 bilhões anuais, as contas ainda têm dificuldade em "fechar".
Se não há enganos em minha planilha, a Dívida Líquida da Telemar Participações é de R$ 3,2 bilhões. O custo desta dívida é de aprox. R$ 330 milhões anuais. Como a Telemar Participações, direta ou indiretamente, tem menos de 18% do capital da Oi, a equivalência patrimonial da Oi no DRE da TMAR PART, para um lucro líquido anual de R$ 2 bilhões da OI, seria de R$ 360 milhões. Ocorre que além do resultado financeiro negativo, a Telemar Participações ainda tem aprox. R$ 65 milhões em depesas.

A conta não fecha ... Para ficar no zero-a-zero, seria necessário reduzir as despesas e/ou melhorar o resultado financeiro, ou que o lucro líquido anual da Oi fosse algo próximo dos R$ 2,25 bilhões. O resultado efetivo da OI está longe disto. Se anualizarmos o resultado do 3T12 chegaremos a R$ 1,25 bilhões ... indicando que está faltando só 1 bilhaozinho ...

Algo semelhante ocorre também com a LF TEL. A enorme dívida líquida consome R$ 67 milhões que, somados às despesas, resultam em aprox. R$ 80 milhões. De acordo com a minha planilha, a Receita de Equivalência Patrimonial da LF TEL é composta de:

a) 19,35% do Resultado Líquido da TMAR PART (que só será positivo quando o lucro da Oi aumentar em aprox. R$ 250 milhões por trimestre);

b) 34,96% da CTX (que atualmente está praticamente no zero-a-zero)

a) 4,55% da OI - isto hoje representa aprox. R$ 57 milhões, se considerarmos o resultado anualizado da Oi no 3T12.

Ou seja, mais uma vez, as contas não fecham. Além dos R$ 57 milhões não serem suficientes (faltam aprox. R$ 23 milhões para o zero-a-zero), a Equivalência Patrimonial da TMAR PART é negativa.

Em minha estimativa, a LF TEL só terá lucro se/quando a Oi estiver tendo um lucro anual maior do que aprox. R$ 2 bilhões.

Moral da História:
os argumentos do pppadv na "propaganda" da MLFT são sempre baseados em valores patrimoniais ... mas quando vc começa a considerar o lucro e o fluxo de caixa, vc verifica que o mercado pode não estar tão errado assim ...

158987 - paulo_prof -  02 Dez 2012, 12:41
Quem é o pai da matéria é o pppadv ... o que segue pode estar muito furado ...

Como informado acima, a MLFT atua em 3 negócios:

IGTA: diretamente e via LFFE
CTAX: via CTX
OIBR: via TMAR PART, LF TEL e VALVERDE

Por sua vez:
a) o controle da CTX e da TMAR PART é obtido via LF TEL
b) o controle da LF TEL é obtido via EDSP75
c) o controle da TMAR PART é obtido via LF TEL
d) o controle da VALVERDE é obtido via TMAR PART
e) o controle da EDSP75 é obtido via LFFE

Se as minhas contas estiverem corretas, a participação da MLFT, direta ou indireta, no cipoal de empresas intermediárias é:

LFFE: 79,37%
EDSP75: 51,95%
LF TEL: 51,95%
CTX: 18,04%
TMAR PART: 9,98%
VALVERDE: 9,98%

A menos que esteja enganado, os dados de balanço da EDSP75 e VALVERDE não estão disponíveis. No que segue, portanto, vou só me referir às 4 outras empresas.

Os dados de balanço relevantes, anualizados, são os seguintes (em milhares de reais):

mlft.jpg

Como pode ser observado, considerando serem empresas que não produzem um único parafuso, o custo anual de mais de R$ 40 milhões para a MLFT é abusivo sob qualquer aspecto.

Oh mãe ... também quero mamar !!!!

158952 - MuadibGV -  01 Dez 2012, 13:38
Vcs por acaso já calcularam qual o lucro repassado à controladora MLFT pelas controladas Oi, Contax e Iguatemi? Seria interessante cotejar esse lucro com as "despesas administrativas" da MLFT e da LF TEL, para saber quanto chega aos compradores de MLFT.

Apesar de saber do desconto de MLFT conforme o pppadv sempre publica, nunca me animei a comprar justamente porque não tive paciência para fazer essa conta.

Olhando de fora me parece que um eventual ganho viria da MLFT e controladas melhorarem a governança (e diminuírem a mamação) e o perigo seria eles (controladores) aumentarem o grau de "mamação"/"despesas administrativas" conforme aumentasse o lucro das controladas. Nesse caso o desconto seria justificado e nem se poderia esperar que fosse corrigido ao longo do tempo.

158951 - paulo_prof -  01 Dez 2012, 13:02
Como o pppadv já explicou ad nauseum, a MLFT é uma holding que, além de outras atividades sem importância, tem participação em 3 negócios: IGTA, que vai muito bem, obrigado; CTAX, que contribui de forma positiva (o lucro que a CTAX proporciona a sua controladora é maior do que o resultado financeiro negativo da mesma) mas muito limitada (se a minha planilha está correta e atual a MLFT controla indiretamente apenas 6,14% da CTAX); e a OIBR, onde as coisas não são tão auspiciosas ...

A participação da MLFT na OI (que na minha planilha soma 4,12%) é feita através de um cipoal de empresas intermediárias: LFFE, que tem 65% da EDSP75, que tem 100% da LF TEL, 19,35% da TMAR PART, que tem 15,25% da OI. Por outro lado, a LF TEL tem diretamente 4,55% da OI e a VAL VERDE, uma controlada da TMAR PART, tem diretamente 2,49% da OI.

O "problema" está na LF TEL ... ela tem uma dívida líquida de aprox. R$ 635 milhões, que custa aprox. R$ 65 milhões ao ano. Por outro lado, essa LF TEL tem despesas operacionais que somam aprox. R$ 25 milhões ao ano, totalizando aprox. R$ 90 milhões ao ano.

Ocorre que as participações que a LF TEL tem indiretamente na OI e na CTAX fornecem uma receita (via Resultado de Equivalência Patrimonial) que não cobrem estas despesas.

Moral da história ... a contribuição da LF TEL para o resultado da MLFT é sistematicamente negativa ...

Por outro lado, é pública a minha bronca relativa ao tamanhos das despesas administrativas da MLFT, considerando que não produz um único parafuso. Os apaniguados do Jereissati embolsam legal !!!!

E daí? Qual é a conclusão?

Acho que o risco de pagar R$ 1,60 pela MLFT4 visando o médio/longo prazo é ínfimo. Como diz o pppadv, via MLFT vc estará comprando a IGTA barata e recebe de bônus as participações na CTAX e OI.

O risco estaria exatamente nestes dois negócios, que a MLFT controla via LF TEL. Se as coisas azedarem, por exemplo, na Oi e a MLFT insistir demasiadamente em permanecer no ramo de negócios, as pequenas participações na CTAX e OI poderão praticamente anular os bons resultados da IGTA (que parecem que vieram para ficar por um longo tempo).

Mas o controlador da MLFT é esperto ... se o negócio OI azedar, acho que ele cai fora com lucro ...

O outro risco de um investimento na MLFT é de oportunidade. Se, de um lado, o risco de perder é muito baixo, pode levar muito tempo para se ganhar.

157680 - pppadv -  20 Nov 2012, 23:09
Minha análise do resultado do 3º tri da MLFT4 !

Nos últimos 9 meses a Jere Part já acumulou um lucro de 72,424 milhões, embora seus investimentos em Telecom (via Jere Telecom/LF TEL/CTX Part/Contax e Telemar Part/OI ) tenha contribuido nestes 9 meses com um prejuizo de 46,168 milhões que reflete na Jere Part com 79,37% disto, pois é a participação dela na Jere Telecom !
http://www.bmfbovespa.com.br/Cias-Listadas/Empresas-Listadas/ResumoEmpresaPrincipal.aspx?codigoCvm=12262&idioma=pt-br

Ou seja, seus investimentos em shoppings (via Iguatemi) vem contribuindo positivamente enquanto seus investimentos em Telecom vem contribuindo negativamente !

Estes investimentos em Telecom ainda dão prejuizo pois estão alavancados, ou seja, existe um endividamento na LF TEL que foi utilizado para comprar mais participação em Telemar Participações (aumentando sua participação no controle) assim com comprar mais ações da OI diretamente para manter em tesouraria esperando valorização futura! Além disto, a própria Telemar Participações também está alavancada, com endividamento no BNDES que foi utilizado para aumentar a sua participação no controle da OI ! Além do custo financeiro da dívida, qualquer variação nas cotações da OI influenciam no resultado da LF TEL e por equivalência na Jere Telecom por Reflexo de Variação em ações em tesouraria, que nestes 9 meses é de um prejuizo de 106,088 milhões ! Como a dívida vem sendo paga paulatinamente e as cotações da OI estão com perspectivas de melhora, os resultados futuros tendem a ser melhores e reverter de prejuizo para lucro, é o que apostam os controladores com esta alavancagem !

Neste último trimestre o resultado da Jere Telecom foi um prejuizo de 6,742 milhões (contra prejuizos de 13,479 no 2º tri/2012 , 25,947 no 1º tri/2012, e 73,601 milhões no 4º tri/2011) que, anualizado, já mostra um decréscimo do prejuizo em relação a 12 meses anteriores (Nos últimos 9 meses o prejuizo foi de 46,168 milhões e no último trimestre de 2011 o prejuizo foi de 73,601 milhões , totalizando um prejuizo em 12 meses anteriores de 119,769 milhões )!

Portanto vejo perspectivas futuras promissoras para a Jere Part pois a Iguatemi , a Oi e a Contax (que influi na LF Tel mas com menos peso que a Oi) estão com boas perspectivas ! A conferir nos próximos trimestres !

LF TEL (PITI) - DEMONSTRACOES FINANCEIRAS 30/09/2012
Divulgação de Resultados 3T12
Clique no link para fazer o download:
http://www.lftel.com.br/Download.aspx?Arquivo=0ZZKKNr/1xBTzAW45bwaiw==

LA FONTE TEL (LFFE) - DEMONSTRACOES FINANCEIRAS 30/09/2012
Divulgação de Resultados 3T12
Clique no link fazer o download:
http://www.jereissatitelecom.com.br/Download.aspx?Arquivo=qLtCRsNLY18dfR+hdfDv/g==

JEREISSATI PARTICIPACOES S.A. DEMONSTRACOES FINANCEIRAS 30/09/2012
Divulgação de Resultados 3T12
Clique no link para fazer o download
http://www.jereissati.com.br/Download.aspx?Arquivo=iZ+fmaYhoq5ir+vG2WqZ1Q==

157515 - pppadv -  19 Nov 2012, 10:29
16/11/2012 15:08 JEREISSATI (MLFT) - DEMONSTRACOES FINANCEIRAS 30/09/2012 (INDIVIDUAL)
http://www.bmfbovespa.com.br/Agencia-Noticias/ListarNoticias.aspx?idioma=pt-br&idNoticia=18201211160070&header=201211161508JEREISSATI+%28MLFT%29+-+DEMONSTRACOES+FINANCEIRAS+30%2f09%2f2012+%28INDIVIDUAL%2918201211160070&tk=7c3f0f4c8de9ca7420896d1ff6087d65

(16/11) JEREISSATI PARTICIPACOES S.A. 30/09/2012

Resumo dos Dados Individuais Recebidos

Reais Mil

Nome de Pregao JEREISSATI
Periodo 9M
Data de Encerramento 30/09/2012

Dados da Companhia
Patrimonio Liquido 1.666.492
Receita de Venda 1.784
Resutado Bruto 1.428
Resultado de Equivalencia Patrimonial 84.219
Resultado Financeiro 480
Resultado Liquido das Operacoes Continuadas 72.424
Lucro (Prejuizo) do Periodo 72.424
Numero de Acoes, Ex-Tesouraria - (Mil) 957.791

16/11/2012 15:09 JEREISSATI (MLFT) - DEMONSTRACOES FINANCEIRAS 30/09/2012 (CONS)
http://www.bmfbovespa.com.br/Agencia-Noticias/ListarNoticias.aspx?idioma=pt-br&idNoticia=18201211160071&header=201211161509JEREISSATI+%28MLFT%29+-+DEMONSTRACOES+FINANCEIRAS+30%2f09%2f2012+%28CONS%2918201211160071&tk=ed8899208cbf6d2804ac27cb6c460901

(16/11) JEREISSATI PARTICIPACOES S.A. 30/09/2012

Resumo dos Dados Consolidados Recebidos

Reais Mil

Nome de Pregao JEREISSATI
Periodo 9M
Data de Encerramento 30/09/2012

Dados Consolidados
Patrimonio Liquido 4.652.452
Receita de Venda 3.795.328
Resutado Bruto 1.434.485
Resultado de Equivalencia Patrimonial 0
Resultado Financeiro (370.139)
Resultado Liquido das Operacoes Continuadas 195.909
Lucro (Prejuizo) do Periodo 195.966

Dados Atribuiveis a Controladora
Patrimonio Liquido 1.666.492
Lucro (Prejuizo) do Periodo 72.424
Numero de Acoes, Ex-Tesouraria - (Mil) 957.791

Neste quadro, os dados consolidados de patrimonio liquido e de lucro
do periodo incluem a participacao dos acionistas nao controladores.

JEREISSATI PARTICIPACOES S.A. 30/09/2012
Divulgação de Resultados 3T12
Clique no link para fazer o download
http://www.jereissati.com.br/Download.aspx?Arquivo=iZ+fmaYhoq5ir+vG2WqZ1Q==

149764 - pppadv -  23 Set 2012, 00:56
Relação entre cotações das ações MLFT4 e IGTA3 - uma visão gráfica

Embora a Jereissati Participações S.A.( MLFT3 ; MLFT4 ) tenha participações diretas e indiretas na Iguatemi (IGTA3) , Oi ( OIR3 ; OIBR4 ) , e Contax ( CTAX3 ; CTAX4 ), as suas cotações tem estado mais atreladas às cotações da Iguatemi !

Isto pode ser observado de forma gráfica, plotando-se diariamente os percentuais entre as cotações da MLFT4 (mais líquida) e IGTA3 desde a abertura de capital da Iguatemi, em 07/02/2007 .

Nesta visão, pode-se identificar alguns pontos relativos de mínimo desta relação MLFT4/IGTA3 e que poderiam ser classificados como pontos em que as cotações da MLFT4 se apresentam relativamente baratas em relação às cotações de IGTA3.

Observando o gráfico de cotações de IGTA3 sobreposto ao de MLFT4, veremos estes mesmos pontos no gráfico , mostrando que efetivamente foram em geral boas sinalizações para compra de MLFT4, embora algumas foram excepcionais.

Observando o gráfico de cotações de MLFT4 sobreposto ao de IGTA3, veremos estes mesmos pontos , mostrando mais claramente que efetivamente foram em geral boas sinalizações para compra de MLFT4, embora algumas foram excepcionais.

Então, é de se esperar para breve uma reação positiva da MLFT4, ou uma queda de IGTA3 !
Ou não, pois o passado pode não se repetir!

Ver texto completo com os gráficos em:
http://confrariadenegocios.blogspot.com.br/2012/09/relacao-entre-cotacoes-das-acoes-mlft4.html

148862 - Ray Invest - 15 Set 2012, 17:06
Eu penso um pouco diferente:
Se vai cair mais não sei e não duvido, pois tem alguém com uma posição razoável se desfazendo nas últimas semanas, mas quando isso acabar...

A Jereissati participações é umas das controladoras da Oi, controladora da Contax, da Iguatemi e mais algumas empresas, então não me parece que seja o caso de mico. Ao contrário, é uma empresa de muitos ativos e que é sócia e/ou controladora de empresas que somadas devem gerar perto cem mil empregos (alguém teria os números exatos?). 

Agora, se formos olhar a governança, gastos enormes com administradores, etc, são críticas reais e bem fundamentadas. Aliás o Professor já fez várias excelentes análises (como tudo que ele compartilha conosco, neste espaço) sobre esses fatos negativos. Por outro lado, se não fossem esses pontos negativos, tenho certeza que o valor da ação estaria em patamares muito acima dos atuais 

Mico são Chiarelli, Cruzeiro do Sul, Panamericano (no período falimentar), Tecnosolo, Mundial, Hoteis Hothon, e muitas outras.
Ou seja, para mim mico são empresas em sérias dificuldades financeiras e que, muitas vezes devido aos valores das ações muito pequenos, em torno de R$ 0,01 até R$ 2,00, podem ser facilmente manipuladas. 

A única coisa que a MLFT4 poderia ter em comum com os micos seria o valor da ação, na faixa de R$ 1,45 à R$ 2,20. Só que, se fôssemos pensar assim, a Eztec, Bic Banco e outras centenas de empresas bem sucedidas seriam micos, pois já tiveram valores próximos disso.

146645 - paulo_prof -  30 Ago 2012, 02:28
Citação: pppadv
Agora, cabe observar que o seu custo total de R$ 11,4 milhões dividido pelo valor de mercado da Jere Part (R$ 1.494,11 milhões ) dá 0,76% ao ano, que é uma taxa de administração bem baixa para um fundo de investimentos de carteira de ações de controle de empresas promissoras!

Mas o problema é que os custos não são somente estes de remuneração da diretoria e conselho ...

Os custos administrativos totais da MLFT no 1o. semestre foram superiores a R$ 10 milhões. A LFFE, também no 1o. semestre, torrou R$ 7 milhões. A CTX, mas R$ 1 milhão. Na Telemar Part foram mais R$ 34 milhões.

Veja o caso da MLFT indivudual. Se a remuneração da diretoria e conselho consome R$ 4 milhões no ano, digamos que no 1o. semestre o custo tenha sido de R$ 2 milhões. Onde é que foram torrados os outros R$ 8 milhões? Será que a MLFT é um cabidão de empregos para toda a família? Será que tudo que é empregado da família recebe pela MLFT? E as viagens, hotéis, etc. Está com cara que tudo é custeado pela empresa.

Para conseguir torrar R$ 8 milhões em despesas administrativas para não produzir um único parafuso é necessário muito talento, ou não?

145435 - paulo_prof  - 20 Ago 2012, 16:50
Citação: rodrigo021180
Professor,

Já que você tem MLFT4, podes me tirar uma dúvida por favor.

Como uma empresa que não produz nada, que só participa de outras empresas, consegue ter lucro que não seja a distribuição de dividendos destas empresas?

O que adianta as empresas que eles possuem terem um grande valor se não estão a venda, é igual as minhas MWET e BTTL, os imóveis delas possuem um valor absurdo (MWET visitei todos os imóveis pessoalmente), mas e aí, de que vale, não estão a venda, estão é só dando custo.

Se puderes me ajudar aagradeço.

Sim, em princípio seria isto. Hoje as disponibilidades da Jere e suas dívidas são iguais, de modo que o endividamento líquido é aprox. zero. Sendo zero o endividamento líquido, o Resultado Financeiro também deve ser próximo de zero. Em conseqüência, o Resultado Operacional é aprox. o Resultado da Equivalência Patrimonial menos as despesas operacionais da holding.

A Receita propriamente dita da MLFT são os proventos das empresas nas quais investe. Se estes proventos são maiores do que 25% nas empresas de orígem, a MLFT poderia, em princípio, distribuir um valor menor do que recebe e usar o resto para outros investimentos.

De tempos em tempos (como com a PT recentemente) há lucros não recorrentes em negócios envolvendo a participação da MLFT nas empresas nas quais investe.

Bom ... e porque não investir diretamente nas empresas nas quais a MLFT investe?

A resposta é simples ... investir nestas empresas comprando MLFT é mais barato!!1

É evidente que o barato ou caro depende do "pedágio" (parcela do lucro das empresas nas quais a MLFT investe que é consumida na administração) que se é obrigado a pagar. Apesar de eu achar que o pedágio é salgado ... ainda vale a pena. Muito, mais muito mesmo, melhor do pedágio que se paga numa Unipar da vida.

144720 - pppadv - 15 Ago 2012, 12:49
Resultado do 2º Trimestre de 2012
A companhia divulgou lucro líquido de R$ 16,9 M no 2T12, uma variação de -1,9% em relação ao 2° trimestre de 2011, revertendo o prejuízo de R$ 8,4 M anunciados no 1T12.

Ainda não deu tempo de analisar o lucro, mas o patrimônio continua auspicioso !

MLFT4 Resultados
Resultado do 2º Trimestre de 2012
A companhia divulgou lucro líquido de R$ 16,9 M no 2T12, uma variação de -1,9% em relação ao 2° trimestre de 2011, revertendo o prejuízo de R$ 8,4 M anunciados no 1T12

Os ativos totais registraram o saldo de R$ 1,9 B, redução de 13,0% em relação ao saldo no mesmo trimestre do ano anterior. O patrimônio líquido alcançou a soma de R$ 1,6 B no 2° trimestre de 2012, valor -14,2% menor ao saldo no mesmo período do ano anterior.

http://www.guiainvest.com.br/resultado-trimestral/mlft4.aspx

Sobre o patrimônio, cabe destacar o que está nas notas explicativas da Jere sobre o patrimônio oculto da Iguatemi, pois a Iguatemi não contabiliza as suas propriedades para investimentos a valor de mercado, o que influencia no patrimônio oculto da Jere:

" A controlada direta Iguatemi anualmente estima o valor justo das propriedades para investimento. Com base na estimativa efetuada em 31 de dezembro de 2011, a controlada direta Iguatemi revisa periodicamente o valor justo das propriedades para investimento. Em 30 de junho de 2012, era como segue:
30/06/2012 Em milhões de reais
Shoppings em operação Shoppings anunciados Total
Valor de 100% de empreendimento 7.465 639 8.104
Participação da Companhia 4.214 571 4.785
Área bruta locável total (mil m2) 440,6 195,0 635,6
Área bruta locável própria (mil m2) 276,4 156,0 432,4
O valor justo das propriedades para investimento é estimado anualmente por peritos especializados e independentes, que adotaram os métodos preceituados pelo The Royal Institution of Chartered Surveyors - R.I.C.S. do Reino Unido da Grã-Bretanha e pelo Appraisal Institute dos Estados Unidos, os quais são internacionalmente utilizados e reconhecidos para casos de avaliação e demais análises. Tais métodos foram utilizados em conjunto com a Norma preceituada pela NBR nº 14.653/04 da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT.
O valor justo para os shoppings anunciados ainda não em operação foi estimado pela Companhia nos mesmos critérios utilizados pela CB Richard Ellis.
Todos os cálculos são baseados na análise das qualificações físicas das propriedades em estudo e das informações diversas levantadas no mercado, que são tratadas adequadamente para serem utilizadas na determinação dos empreendimentos.
Não foram incluídos nos cálculos as potenciais expansões, as permutas de terrenos e os projetos não anunciados (mesmo quando constantes do guidance).
As seguintes premissas foram utilizadas para avaliação:
Taxa de desconto
9,0% - 10,5% a.a.
Taxa de crescimento real na perpetuidade
2% - 2,5% a.a.

Esses 4.785 milhões da Iguatemi estão contabilizados a 1.984 milhões, ou seja, uma diferença de 2.801 milhões no patrimônio da Iguatemi e, consequentemente, uma diferença de 57% disto o patrimônio da Jere, o que leva o patrimônio da Jere a mais de 3 bi , mais de R$ 3,00 por ação !

http://iguatemi.infoinvest.com.br/ptb/1416/Release2T12_Vfinalna.pdf

144691 - danieljoseaa -  15 Ago 2012, 03:39
Resultado do 2º Trimestre de 2012
A companhia divulgou lucro líquido de R$ 16,9 M no 2T12, uma variação de -1,9% em relação ao 2° trimestre de 2011, revertendo o prejuízo de R$ 8,4 M anunciados no 1T12.

11 Jul 2012, 15:01
O lucro de uma holding não necessariamente tem conexão com o seu fluxo de caixa. Por exemplo, suponha uma holding que tenha uma participação de 50% numa empresa que pratica um payout de 25%. Para simplificar, suponha que esta holding não tenha despesas nem outras receitas.
No final do ano, o seu lucro líquido será 50% da empresa controlada, mas o caixa será engordado somente em 25% destes 50%, ou seja, apenas 12,5% do lucro da empresa controlada.
Um aspecto que considero interessante na MLFT é que a maior parte de seu lucro flui para o seu caixa.
Se, por um momento, supormos que todo o cipoal de empresas entre o acionista da MLFT e as controladas não consumissem recursos, e admitirmos como válidas as hipóteses feitas anteriormente (OI - participação de 4%, lucro de R$ 2 bi, payout de 100%; CONTAX - participação de 6%, lucro de R$ 50 mi, payout de 100%; IGTA - participação de 55%, lucro de R$ 190mi, payout de 40%), o lucro líquido da MLFT seria de aprox. R$ 187,5 milhões, dos quais, R$ 124,8 milhões chegariam ao caixa da empresa, ou seja, 2/3 do lucro líquido podem ser aplicados em outros negócios, no aumento da participação nos próprios negócios, ou remuneração dos acionistas.

A bronca que tenho da MLFT é que uma boa parte destes R$ 187,5/124,8 milhões fica no meio do caminho ... 

103133 -  pppadv - 19/Nov/2011 10:29
Análise dos resultados da Jere (MLFT3 e MLFT4):
Resumo: a medida que os investimentos em telecomunicações voltem a se rentabilizar, seja com a Contax recuperando as margens e a Oi se consolidando na fusão com a Brasil Telecom, haverá uma melhor contribuição para os resultados da Jereissati Participações, via uma melhor resultado para a LF TEL (controladora de ambas)! Quanto aos investimentos em shoppings, embora neste trimestre a Iguatemi tenha apresentado um recuo nos seus resultados, o mesmo se deu por eventos não recorrentes, e a partir do próximo trimestre a influência dos resultados da Iguatemi deve refletir ainda mais positivamente no resultado da Jereissati Participações!

Lucro/Prejuízo do Período Jereissati Participações individual
3º tri 2011 => 13.377
3ªtri 2010 => 25.362
9 meses 2011 => 790.449
9 meses 2010 => 39.885

- Análise dos investimentos em telecomunicações (via Jereissati Telecomunicações e LF TEL e CTX Participações e Telemar Participações )!

Embora a Contax esteja dando lucro, a CTX Part (sua controladora) ainda está no prejuízo, devido ao resultado financeiro, o que reflete na LF TEL (sua controladora)por equivalência patrimonial!

Embora a Oi já esteja dando lucro, a Telemar Participações (sua controladora) ainda está dando prejuízo devido ao resultado financeiro, o que reflete na LF TEL (sua controladora) por equivalência patrimonial!

Os resultados da CTX e Telemar Participações refletem negativamente por equivalência patrimonial na sua controladora LF TEL e esta ainda possui resultado financeiro negativo, aumentando o prejuízo, que reflete por equivalência patrimonial na Jereissati Telecom (sua controladora)!

Embora o resultado da LF TEL reflita negativamente por equivalência patrimonial no resultado da Jereissati Telecom, o lucro acumulado do ano ainda é auspicioso, devido ao ganho da venda de parte da LF TEL para a Portugal Telecom!

O resultado da Jereissati Telecom reflete positivamente, por equivalência patrimonial, no resultado da Jereissati Participações!

O resultado da Iguatemi (embora menor no trimestre por eventos não recorrentes)reflete positivamente , por equivalência patrimonial na sua controladora Jereissati Participações !

Mais detalhes em:
http://br.advfn.com/p.php?pid=fbb_thread&bb_id=11&id=2697392&from=5 955#first_article_divider

21531 - paulo_prof - 17/Nov/2009 12:31
Acho que todos nós temos, digamos, antipatia/preconceito/sei lá o que, em relação a determinados papéis. No meu caso, nunca fiz questão de esconder que, entre outros, não gosto do Eike Batista e da telegang que controla a Oi. Aí, não tem jeito. De forma alguma serei sócio de quem desprezo.
Como no passado recente estive envolvido (de leve) numa polêmica relativa a MLFT (Jereissati Participações), fiquei curioso em dar uma olhada nos números do ITR do 2T09. Não li o Relatório.
Confesso ter achado os números super esquisitos. Se eu tivesse comprado ou interessado no ativo, certamente tentaria me informar e entender direito o que se passa.
Para situar quem está "por fora", o valor de mercado da empresa baseado na MLFT4 é de R$ 750 milhões. Como o Patrimônio Líquido é de R$ 845 milhões, o P/VPA é de aprox 0,89. Até aí, ótimo. Não é raro que ativos de Holdings cuja liquidez é relativamente baixa negociem abaixo do valor patrimonial. Do ponto de vista do balanço patrimonial, portanto, não há como classificar o ativo de caro.
O que me intrigou, entretanto, foi a demonstração de resultados. No 3T09 (9M09) e empresa teve os seguintes resultados:
Receita Líquida: 1,59 bilhões (7,08 bilhões)
Resultado Bruto: 642 milhões (1.990 milhões)
Resultado Financeiro: -116 milhões (-343 milhões)
Resultado Operacional: 90 milhões (254 milhões)
Provisão líquida para IR/CS: -42 milhões (-145 milhões)
Lucro antes das Participações Minoritárias: 48 milhões (109 milhões)
Se o P/L fosse calculado tomando como base estes lucros, obter-se-ia:
(P/L)U3M = 3,92; (P/L)U9M = 5,17
Um ativo negociando abaixo do valor patrimonial, com P/L na faixa dos 4,5 !!! Super interessante, não?
Sim. Seria uma beleza não fosse o fato de que as participações minoritárias tivessem "comido" particamente todo o lucro disponível: 48 milhões (108 milhões)
Para os demais sócios ... um prejuízo de R$ 283 mil no trimestre e um lucro de R$ 1,6 milhões nos 9 meses.
Nadar ... nadar ... e morrer na praia. A casagrande fica com a parte do leão ... a senzala fica com as migalhas.


É mole? Será que tem treta? Quem seriam estes "minoritários"? Alguém me garante que não seriam farinha do mesmo saco?

6325 -  SEVZF - 30/Mai/2009 11:38
Gostaria de um comentário seu sobre MLFT4.

Apesar da péssima governança e da grande dívida de longo prazo, chama a atenção

o aumento expressivo de receita da empresa a partir do 3° tri/08, o que deve diminuir muito o PSR com os próximos resultados.

Acredita que esse impacto já esteja embutido nos preços, cotados atualmente abaixo do VP?

5300 - pppadv - 08/Mai/2009 11:00
Estimativa do valor das ações da Jereissati Participações S.A. (MLFT4)

Para estimar o valor da Jereissati Participações vamos partir do valor de suas participações nas controladas, Iguatemi (R$ 746.799.281,85 apurado no item 1 mais abaixo num cenário único, não levando em conta a recente avaliação dos shoppings da empresa) e La Fonte Telecom (R$ 101.377.669,13 apurado no item 2 para o pior cenário, mas que no melhor cenário resulta R$ 409.100.310,72) , resultando R$ 848.176.950,98 no pior cenário e R$ 1.155.899.592,57 no melhor cenário. Destes valores devemos descontar a dívida líquida da Jereissati, apurado a partir das demonstrações financeiras de dez/2008 da seguinte forma : Dívida Líquida Jereissati = Passivo Total Jereissati - Patrimônio Líquido Jereissati + Ativo Circulante da Jereissati + Ativo Realizável a Longo Prazo da Jereissati = R$ 1.152.359.000,00 - R$ 847.367.000,00 + R$ 33.093.000,00 + R$ 414.937.000,00 = - R$ 143.038.000,00 (negativo, portanto não é dívida, é um crédito). Portanto, o valor da Jereissati resulta = R$ 848.176.950,98 + R$ 143.038.000,00 = R$ 991.214.950,98 no pior cenário ( R$ 1,03 por ação) e R$ 1.155.899.592,57 + R$ 143.038.000,00 = R$ 1.298.937.592,57 (R$ 1,35 por ação) no melhor cenário.

1 ) Influência da Iguatemi

O valor de mercado da participação da Jereissati em sua controlada Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. ("IGUATEMI"), pode ser apurado a partir do valor de mercado da Iguatemi, obtido pela multiplicação da quantidade de ações da Iguatemi (IGTA3) pela respectiva cotação em bolsa, resultando: 64.855.489 ações x R$ 17,80 = R$ 1.154.427.704,20

Como a Jereissati possui 64,69% das ações da Iguatemi, a influência da Iguatemi no valor da Jereissati é de 64,69% x R$ 1.154.427.704,20 = R$ 746.799.281,85

Cabe lembrar que o valor da Iguatemí (R$ 1.154.427.704,20) foi tomado com base na sua cotação atual em bolsa, não levando em conta que os 11 shoppings centers e 2 torres comerciais, que no final de 2008, em conjunto somavam 377,3 mil m² de ABL e onde temos participação média de 56,3% totalizando uma ABL própria de 212,5 mil m² foram avaliados em R$ 4,2 bilhões e a parcela correspondente à participação da empresa foi de R$ 2,2 bilhões. Nesta avaliação não foram considerados os cinco projetos greenfields, o banco de terrenos da empresa, assim como as receitas de taxa de administração que a empresa recebe pela administração dos shoppings e nem a marca Iguatemi, recentemente avaliada em R$ 190 milhões. O endividamento bruto da Iguatemi encerrou o primeiro trimestre de 2009 no montante de R$ 260,9 milhões, em comparação a R$ 256,6,2 milhões em 2008. A posição de caixa era de R$ 245,2 milhões, resultando em uma posição de dívida líquida de R$ 15,7 milhões.

2) Influência da La Fonte Telecom

O valor de mercado das participações da sua controlada La Fonte Telecom S.A. , pode ser apurado a partir do valor de sua participação (98,25% ) no valor da LF Tel S.A. (apurado no item 2.1), de suas 590.050 ações TNLP3 em carteira, e de suas 721.000

Ações IGTA3 em carteira, resultando: 98,25% x R$ 307.483.416,76 + 590.050 x R$ 41,74 + 721.000 x R$ 17,80 = R$ 302.102.456,9 + R$ 24.628.687,00 + R$ 12.833.800,00 = R$ 339.564.943,97

Deste valor devemos descontar a dívida líquida da La Fonte Telecom, apurado a partir das demonstrações financeiras de dez/2008 da seguinte forma :

Dívida Líquida La Fonte Telecom = Passivo Total La Fonte Telecom - Patrimônio Líquido La Fonte Telecom + Ativo Circulante da La Fonte Telecom + Ativo Realizável a Longo Prazo La Fonte Telecom = R$ 460.954.000,00 - R$ 119.157.000,00 + R$ 74.656.000,00 + R$ 55.304.000,00 = R$ 211.837.000,00

Portanto, o valor da La Fonte Telecom resulta = R$ 339.564.943,97 - R$ 211.837.000,00 = R$ 127.727.943,97

Como a Jereissati possui 79,37% de participação na La Fonte Telecom, a influência da La Fonte Telecom no valor da Jereissati é de 79,37% x R$ 127.727.943,97 = R$ 101.377.669,13

2.1) Valor da LF TEL S.A.

O valor de mercado das participações da LF Tel pode ser apurado a partir do valor de sua participação (68,67%) no valor da Telemar Part (apurado no item 2.1.1) , pelo de sua participação (22,82%) no valor da CTX Part (apurado no item 2.1.2) e de suas 11.409.000 ações TNLP4 em carteira, resultando: 68,67% x R$ 2.956.497.369,30 + 22,82% x R$ 195.993.964,26 + 11.409.000 x R$ 34,47 = R$ 565.379.364,12 + R$ 44.725.822,64 + R$ 393.268.230,00 = R$ 1.003.373.416,76

Deste valor devemos descontar a dívida líquida da LF Tel, apurado a partir das demonstrações financeiras de dez/2008 da seguinte forma :

Dívida Líquida LF Tel = Passivo Total LF Tel - Patrimônio Líquido LF Tel + Ativo Circulante da LF Tel + Ativo Realizável a Longo Prazo da LF Tel = R$ 927.235.000,00 - R$ 214.757.000,00 + R$ 12.170.000,00 + R$ 4.418.000,00 = R$ 695.890.000,00

Portanto, o valor da LF Tel resulta = R$ 1.003.373.416,76 - R$ 695.890.000,00 = R$ 307.483.416,76

2.1.1) Valor da Telemar Participações S.A . , controlada pela LF Tel

Será adotado o pior cenário entre os dois analisados a seguir, resultando R$ 2.956.497.369,30

2.1.1.1) O valor da Telemar Participações S.A. pode ser apurado pelo valor da ultima transação envolvendo ações da empresa. Esta última transação se deu em abril/2008, quando da reestruturação da mesma, tendo havido a venda de ações por R$ 1,8144/ação entre acionistas (aquisição de ações da Asseca pela LF Tel e Luxemburgo Participações) e a venda de ações por R$ 1,8144/ação de alguns acionista (Lexpart e Alutrens) para a própria empresa , sendo posteriormente estas ações canceladas pela empresa! Então o valor pode ser apurado multiplicando-se a quantidade de ações da Telemar Participações na época pelo valor desta última transação, resultando: 3.432.901.120 ações x R$ 1,8144 = R$ 6.228.655.792,13

2.1.1.2) Uma outra maneira de apurar o valor da Telemar Participações S.A. pode ser apurado pelo valor de suas 68.505.853 ações TNLP3 e suas 13.076.195 ações TMAR5 , resultando: 68.505.853 TNLP3 x R$ 41,74 + 13.076.195 TMAR5 x R$ 56,00 = R$ 2.859.434.304,22 + R$ 732.266.920,00 = R$ 3.591.701.224,22

Deste valor devemos descontar a dívida líquida da Telemar Participações, apurado a partir das demonstrações financeiras de dez/2008, da seguinte forma:

Dívida Líquida TmarPart = Passivo Total TmarPart - Patrimônio Líquido TmarPart + Ativo Circulante da TmarPart + Ativo Realizável a Longo Prazo da TmarPart = R$ 4.212.999.000,00

- R$ 2.498.263.000,00 + R$ 1.036.960.000,00 + R$ 12.469.000,00 = R$ 665.307.000,00

Portanto, o valor da TmarPart resulta = R$ 3.621.804.369,30 - R$ 665.307.000,00 = R$ 2.956.497.369,30

2.1.2) Valor da CTX Participações S.A.

O valor de mercado da CTX Participações S.A. pode ser apurado pelo de sua participação na CONTAX (36.424.065 CTAX3 e 284.277 CTAX4), resultando: 3.642.406 CTAX3 x R$ 51,80 + 284.277 CTAX4 x R$ 46,98 = R$ 188.676.630,80 + R$ 13.361.019,00 = R$ 202.031.964,26

Deste valor devemos descontar a dívida líquida da CTX, apurado a partir das demonstrações financeiras de dez/2008 da seguinte forma :

Dívida Líquida CTX = Passivo Total CTX - Patrimônio Líquido CTX + Ativo Circulante da CTX + Ativo Realizável a Longo Prazo da CTX = R$ 107.351.000,00 - R$ 79.179.000,00 + R$ 22.134.000,00 + R$ 0,00 = R$ 6.038.000,00

Portanto, o valor da CTX resulta = R$ 202.031.964,26 - R$ 6.038.000,00 = R$ 195.993.964,26


2837 - pppadv - 24/Mar/2009 16:33
"No seu livro, o Small comenta o seguinte sobre a avaliação de holdings (pag.72 penúltimo parágrafo):"
""" A Avaliação de holdings , as quais detêm participação acionária de empresas com cotação em bolsa, é mais simples, bastando calcular o valor de mercado de cada participação individualmente, multiplicando pelo percentul de participação. Depois, o caixa é somado ou as dívidas subtraídas. As próprias empresas das quais a holding participa devem se avaliadas para averiguar se suas cotações não estão altas demais na bolsa. O mercado ofereceu várias oportunidades de comprar holdings com bons descontos em relação às suas principais empresas que compõem o portifólio."""
"A Jereissati Participações S.A., com sede em São Paulo – SP, é uma companhia aberta nacional, com ações negociadas em bolsas de valores, e tem por objetivo a participação societária em outras empresas e a prestação de serviços de assessoria e consultoria econômica, financeira e tributária. Em Assembléia Geral Ordinária e Extraordinária – AGO/E, realizada em 28 de abril de 2008, foi aprovada a alteração da denominação social da Companhia, que passou a ser Jereissati Participações S.A. (anteriormente denominada La Fonte Participações S.A.). A sua sigla é MLFT e a menos ilíquida é a MLFT4!"
"- a MLFT é controladora da IGUATEMI, da BrOI e da CONTAX, ou seja é acionista destas três e as as ações destas empresas tem um certo valor em bolsa que deve refletir no valor das ações da MLFT (é como se fosse uma carteira de ações)!"
"- só as ações da IGUATEMI que a MLFT possuem valem R$ 608.127.480,42(R$13,40 por ação pelo fechamento de 23/03/2009), pois a MLFT tem 65,57% da IGUATEMI toda!"
"- R$ 608.127.480,42 dividido pela quantidade de ações da MLFT (963.938.751 ações) resultam R$ 0,63 por ação!"
"- se a ação da MLFT está cotada a R$ 0,61 (fechamento de 23/03/2009), significa que o comprador está levando de graça a participação da MLFT na CONTAX e na BrOI?"
"- Não é bem de graça, pois como a MLFT tem dívidas, as dívidas devem ser descontadas do valor de suas participações, daí estas dívidas devem estar cobertas pelo valor das participações na CONTAX e na BrOI , dívidas estas que recentemente foram majoradas pois ela se endividou para aumentar a sua participação no controle da BrOI, comprando de outros sócios que sairam do negócio!"
"- como eu entendo que essas participações na CONTAX e na BrOI valem bem mais que estas dívidas, entendo que a compra da ação está atrativa!"
"Para estimar a defasagem da cotação atual para o valor das participações da Jereisati, desenvolvemos o seguinte raciocínio:"
"As participações da Jereissati nas suas controladas, representada pela quantidade de ações possuidas direta ou indiretamente vezes a cotação do fechamento de 23/03/2009 e dividindo o valor de cada participação pela quantidade de ações da MLFT (963.938.751 ações) resulta R$ 1,22 por ação da MLFT:"
Ação Quantidade Cotação Valor da Participação Valor/MLFT
"IGTA3 42.526.397,23 x R$ 14,30 = R$ 608.127.480,42 R$ 0,631"
"TNLP3 10.321.046,69 x R$ 40,99 = R$ 423.059.703,62 R$ 0,439"
"TMAR5 1.970.050,98 x R$ 56,40 = R$ 111.110.875,22 R$ 0,115"
"CTAX3 648.176,07 x R$ 48,00 = R$ 31.112.451,12 R$ 0,032"
"CTAX4 50.587,99 x R$ 42,51 = R$ 2.150.495,58 R$ 0,002"
"Total R$ 1.175.561.005,96 R$ 1,220"
"Diminuindo deste total a sua dívida (R$ 280.687.000,00), representada pelo ""Passivo Circulante"" (R$ 9.006.000,00) mais o ""Passivo Não Circulante"" (R$ 271.681.000,00) do balanço de 09/2008, resulta o valor de R$ 894.874.005,96, ou seja, R$ 0,93 por ação da MLFT (963.938.751 ações)!"

2011 - tittonel - 02/Mar/2009 12:12
"Small Paulo, poderiam comentar??"
"mlft4. possui participacao na iguatemi, contax, BROI.... empresas promissoras mas tem acumulado 9m08 52 milhoes de prejuizo..."
Como vcs veem esse prejuizo liquido??

1201 - small caps - 24/Jan/2009 01:33
"carlosacs40, obrigado."

"MLFT4 é um ativo interessante diante dos investimentos que possue, especialmente em telefonia e no shopping Iguatemi. Não aprecio na companhia a dificultade que é interpretar o seu balanço e o menor nível de governança que o próprio IGTA3, por exemplo. Na crise, preferi comprar ações do IGTA3 diretamente, em razão disto e de CTAX (que faz parte da carteira small caps) e TNLP3."

683 - small caps - 19/Dez/2008 00:14
"(672) Quanto a MLFT4, considero uma empresa com governança corporativa péssima, e com um balanço de difícil entendimento. A mudança do nome da empresa na minha concepção foi um incidente infeliz e que denota certo desprezo pelos minoritários. De qualquer sorte, as participações que possue são bastante interessantes, de empresas com bons resultados. Até vale uma pequena posição, pelos múltiplos que negocia. Mas nada muito relevante, em razão do que citei acima."

6 comentários:

Anônimo disse...

Preço alvo recalculado em 08/10/2009 com base no valor atual de suas participações:

MLFT4 = R$ 1,99 (critério 0,8 x MLFT3)

MLFT3 = R$ 2,49

Se tiver algum erro na estimativa detalhada abaixo , favor comentar!

Estimativa do valor das ações da Jereissati Participações S.A.

A estimativa de valor a seguir foi desenvolvida a partir das informações do balanço semestral de 06/2009 e cotações do dia 08/10/2009, e serão atualizadas após o balanço trimestral de 09/2009:

Para estimar o valor da Jereissati Participações vamos partir do valor de suas participações nas controladas:

Iguatemi (R$ 1.258.230.924,86 apurado no item 1 mais abaixo)

La Fonte Telecom (R$ 715.730.545,88 apurado no item 2 mais abaixo)

A estes valores devemos descontar a dívida líquida da Jereissati, apurado a partir das demonstrações financeiras de 06/2009 da seguinte forma :

Dívida Líquida Jereissati = Passivo Total Jereissati - Patrimônio Líquido Jereissati - Ativo Circulante da Jereissati - Ativo Realizável a Longo Prazo da Jereissati = R$ 1.157.545.000,00 - R$ 842.034.000,00 - R$ 2 .293.000,00 - R$ 454.708.000,00 = - R$ 141.490.000,00 (negativo, portanto não é dívida, é um crédito).

Portanto, o valor da Jereissati resulta = R$ 1.258.230.924,86 + R$ 715.730.545,88 + R$ 141.490.000,00 = R$ 2.115.451.470,75 ( R$ 1,99 por ação MLFT4 x 578.115.845 ações MLFT4 + R$ 2,49 por ação MLFT3 x 385.822.906 ações MLFT3).

Ver base para estimativas em:
http://br.advfn.com/p.php?pid=fbb_thread&bb_id=11&id=2697392

Anônimo disse...

Você computou a participação na Contax?

Anônimo disse...

Respondendo:
A participação da Contax está computada na La Fonte Telecom!

Anônimo disse...

muito bom seu trabalho.
E deois da venda dos 35% da LF para a PT, muda muita coisa ?

Obrigado pela resposta

abraço

Anônimo disse...

retirado da discussão sobre o mercado de ações da companhia acessado em:
http://br.advfn.com/p.php?pid=fbb_thread&bb_id=11&id=2697392

COMPRA DA VIVO PELA TELEFÓNICA BENEFICIA A JEREISSATI NA ENTRADA DA PT NA OI !

MLFT4 preço alvo de R$ 3,25 pelo BANCO FATOR (em maio/2010) e R$ 4,36 pela minha análise atual a seguir:

MLFT4 continua o seu caminho, agora beneficiada com a entrada da Portugal Telecom na sociedade (via LF TEL) e a grande injeção de grana no império OI, sem que ela tenha que enfiar nem um tostão!

A PT está pagando aos acionistas da LF TEL (La Fonte Telecom e minoritários) R$ 220 milhões + R$ 540 milhões, ou seja R$ 760 milhões que vão para o caixa da La Fonte Telecom e minoritários na proporção de suas ações! Além disto a PT está subscrevendo ações da LF Tel num montante de R$ 820 milhões que entram no caixa da LF TEL e vão ser usados pela LF TEL para subscrever as novas ações da Telemar Participações para manter o seu percentual de 19,33% das ações da Telemar Participações ! Com estes aportes a PT fica dona de 35% da LF TEL e a La Fonte Telecom e minoritários ficam com os 65% restantes !

Caso seja distribuída na cadeia societária, a parte correspondente a 98,25% de R$ 760 milhões da LF Tel que estão indo para a La Fonte Telecom (já que o restante é dos demais acionistas) forem para os seus acionistas, para a MLFT iria 79,37% que é sua participação na La Fonte Telecom , e se esta grana for distribuida para os acionistas da MLFT (963.938.751 ações), iria R$ 0,615 para cada ação da MLFT ! Além disto os acionistas da MLFT ainda tem a Iguatemi, que representa R$ 1,50 por ação MLFT (tomando por base R$ 34,75 por ação IGTA3, sem considerar premio de controle, pois com 25% a mais daria R$ 1,88) e ainda tem 79,37% de 98,25% de 65% da LF TEL que tem 19,33% da Telemar Participações (portanto 9,8% da Telemar Participações, que a PT está comprando 10% da Telemar Participações por R$ 1,1 bi das Fundações, sem premio de controle) . Os 9,8% que indiretamente a Jereissati fica na Telemar Participações é 9,8% da empresa já com a nova subscrição, ou seja, vale muito mais que os R$ 1,1 bi que a PT está pagando por 10% da Telemar Participações das Fundações, pois se não me engano, para a PT manter os 10% comprados ela tem que subscrever mais R$ 420 milões, ou seja os 10% da Telemar Participações já com a subscição saem por R$ 1,52 bi para a PT, e portanto os 9,8% da MLFT valem cerca de R$ 1,50 por ação da MLFT sem considerar o premio de controle!

Ou seja, totalizando tudo , seriam R$ 0,61 + R$ 1,50 + R$ 1,50 = R$ 3,61 por ação da MLFT sem considerar o premio de controle da Iguatemi e da Telemar Participações, que se colocarmos no barato 25% (ou seja as ações fora do controle valem 80% das ações do controle) ainda teria mais 25% de (R$ 1,50 + R$ 1,50) = R$ 0,75 , o resultaria R$ 3,61 + R$ 0,75 = R$ 4,36 para a ação da MLFT!

No Relatório de maio/2010 do Fundo Fator Sinergia III (detentor de posição considerável de MLFT4 na carteira = 34.961.500 ações MLFT4), assumindo que o eventual investimento da Portugal Telecom na Telemar aconteceria através da “holding” Telemar Participações, o valor justo para a Jereissati Participações, que participa do controle da Telemar, seria de R$ 3,1 bilhões, ou R$ 3,25/ação da MLFT4 !

Anônimo disse...

retirado da discussão sobre o mercado de ações da companhia acessado em:
http://br.advfn.com/p.php?pid=fbb_thread&bb_id=11&id=2697392

COMPRA DA VIVO PELA TELEFÓNICA BENEFICIA A JEREISSATI NA ENTRADA DA PT NA OI !

MLFT4 preço alvo de R$ 3,25 pelo BANCO FATOR (em maio/2010) e R$ 4,36 pela minha análise atual a seguir:

MLFT4 continua o seu caminho, agora beneficiada com a entrada da Portugal Telecom na sociedade (via LF TEL) e a grande injeção de grana no império OI, sem que ela tenha que enfiar nem um tostão!

A PT está pagando aos acionistas da LF TEL (La Fonte Telecom e minoritários) R$ 220 milhões + R$ 540 milhões, ou seja R$ 760 milhões que vão para o caixa da La Fonte Telecom e minoritários na proporção de suas ações! Além disto a PT está subscrevendo ações da LF Tel num montante de R$ 820 milhões que entram no caixa da LF TEL e vão ser usados pela LF TEL para subscrever as novas ações da Telemar Participações para manter o seu percentual de 19,33% das ações da Telemar Participações ! Com estes aportes a PT fica dona de 35% da LF TEL e a La Fonte Telecom e minoritários ficam com os 65% restantes !

Caso seja distribuída na cadeia societária, a parte correspondente a 98,25% de R$ 760 milhões da LF Tel que estão indo para a La Fonte Telecom (já que o restante é dos demais acionistas) forem para os seus acionistas, para a MLFT iria 79,37% que é sua participação na La Fonte Telecom , e se esta grana for distribuida para os acionistas da MLFT (963.938.751 ações), iria R$ 0,615 para cada ação da MLFT ! Além disto os acionistas da MLFT ainda tem a Iguatemi, que representa R$ 1,50 por ação MLFT (tomando por base R$ 34,75 por ação IGTA3, sem considerar premio de controle, pois com 25% a mais daria R$ 1,88) e ainda tem 79,37% de 98,25% de 65% da LF TEL que tem 19,33% da Telemar Participações (portanto 9,8% da Telemar Participações, que a PT está comprando 10% da Telemar Participações por R$ 1,1 bi das Fundações, sem premio de controle) . Os 9,8% que indiretamente a Jereissati fica na Telemar Participações é 9,8% da empresa já com a nova subscrição, ou seja, vale muito mais que os R$ 1,1 bi que a PT está pagando por 10% da Telemar Participações das Fundações, pois se não me engano, para a PT manter os 10% comprados ela tem que subscrever mais R$ 420 milões, ou seja os 10% da Telemar Participações já com a subscição saem por R$ 1,52 bi para a PT, e portanto os 9,8% da MLFT valem cerca de R$ 1,50 por ação da MLFT sem considerar o premio de controle!

Ou seja, totalizando tudo , seriam R$ 0,61 + R$ 1,50 + R$ 1,50 = R$ 3,61 por ação da MLFT sem considerar o premio de controle da Iguatemi e da Telemar Participações, que se colocarmos no barato 25% (ou seja as ações fora do controle valem 80% das ações do controle) ainda teria mais 25% de (R$ 1,50 + R$ 1,50) = R$ 0,75 , o resultaria R$ 3,61 + R$ 0,75 = R$ 4,36 para a ação da MLFT!

No Relatório de maio/2010 do Fundo Fator Sinergia III (detentor de posição considerável de MLFT4 na carteira = 34.961.500 ações MLFT4), assumindo que o eventual investimento da Portugal Telecom na Telemar aconteceria através da “holding” Telemar Participações, o valor justo para a Jereissati Participações, que participa do controle da Telemar, seria de R$ 3,1 bilhões, ou R$ 3,25/ação da MLFT4 !